Jornal  O Bandeirante           Ano XIX - no 223 - junho de 2011           Publicação Mensal da Sociedade Brasileira de Mé...
2     O BANDEIRANTE - Junho de 2011    EXPEDIENTE                                                                         ...
SUPLEMENTO LITERÁRIO                                                                                O BANDEIRANTE - Junho ...
4   O BANDEIRANTE - Junho de 2011                                                                                         ...
SUPLEMENTO LITERÁRIO                                                                               O BANDEIRANTE - Junho d...
6   O BANDEIRANTE - Junho de 2011                                                                    SUPLEMENTO LITERÁRIO ...
SUPLEMENTO LITERÁRIO                                                                O BANDEIRANTE - Junho de 2011         ...
8   O BANDEIRANTE - Junho de 2011                                                                                         ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

O Bandeirante - n.223 - Junho de 2011

167

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
167
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "O Bandeirante - n.223 - Junho de 2011"

  1. 1. Jornal O Bandeirante Ano XIX - no 223 - junho de 2011 Publicação Mensal da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores - Regional do Estado de São Paulo - SOBRAMES-SP Ciganos Dançando BoleroJosyanne Rita de Arruda FrancoMédica PediatraPresidente da Sobrames SP / Biênio 2011-2012 Desde que me entendo como ambas as partes. O nascimento do gênero foimembro de uma família, apre- Quando adultos, sempre ha- na cidade de Santiago de Cuba,cio a arte de dançar, de libertar verá uma canção para ancorar o em 1885, com o aparecimento deemoções e sentimentos no ritmo alvorecer da paixão. E a beleza do Tristezas, de autoria de José Pepeque faz de cada dançarino cria- encontro de um par caminhando Sánchez. É caracterizado pelador e criatura no uso de tempo junto, como se flutuasse no eté- passionalidade das composições,e espaço enquanto acontecem reo momento do segredo de dois lamentos e romance em cadênciaos movimentos. corpos em sintonia, faz da dança suave e apaixonada, permitin- A dança sempre esteve pre- um convite à cúmplice participa- do a aproximação do casal parasente nas manifestações religio- ção da plateia, um voyeurismo executar os passos da dança desas, culturais e festivas da hu- que suscita pensamentos oníricos forma enamorada, com as mãosmanidade, nos rituais e nas lou- de êxtase e erotismo. sempre dadas, olhos nos olhos,vações, com características que Segundo alguns estudiosos quase como se os movimentossofreram influência do clima e do assunto, a invasão moura da prometessem a eternidade.da geografia dos povos. Península Ibérica levou os costu- Aprendi a apreciar o Bolero Na vida intrauterina já es- mes árabes àquela região, por- ainda na infância, observan-tamos cercados pelo ritmo e tanto o Bolero teria sua origem do meus pais dançarem paraquando nascemos, os ruídos, a no bailado cigano, provavel- nós, em casa. Faz parte de mi-voz e os sons em geral começam mente derivado do Fandango, nha memória afetiva e conheçoseu trabalho de fazer sentido de que era uma dança muito popu- muitas letras de músicas, ouvin-acordo com nosso desenvolvi- lar, porém bem mais vigorosa e do e cantando sempre que pos-mento. Assim, é certo vermos realizada com o par quase sem so. Bolero, para mim, é seduçãocriancinhas de colo se agitando se tocar. Inclusive o Flamenco, em movimento.ante qualquer ruído que tenha hoje ícone cultural da Espanha, Neste mês em curso, os ena-alguma periodicidade rítmica. tem sua origem no acultura- morados de todas as fases de-Mães ninam seus bebês cantan- mento do povo espanhol. veriam lembrar que, mais quedo cantigas singelas que con- O termo Bolero é uma alusão um jantar romântico, o dia dosfortam e produzem prazer até o às boleras (bolinhas) que ficavam namorados deveria promoverrelaxamento completo, quando dependuradas nos vestidos das novo encontro pela dança, mi-adormecem serenas. O bater dançarinas ciganas e pareciam lenar forma de assinalar quepalmas é algo que logo ensina- voar enquanto elas dançavam o ritmo, seja em som ou sen-mos às crianças pequenas, pro- seus volteios frenéticos cheios timento, sempre fará parte davocando sorriso de satisfação de de exaltada sensualidade. narrativa de suas vidas.
  2. 2. 2 O BANDEIRANTE - Junho de 2011 EXPEDIENTE Temos notícias de que há na capital de São Paulo, mais de 13.000 moradores de rua. Ao mesmo tempo, oJornal O BandeiranteANO XIX - no 223 - Junho 2011 Governo Federal informa que diminuiu a pobreza com as pessoas aumentando seu poder aquisitivo. Sem con-Publicação mensal da Sociedade Brasileira de Médicos tar que o nosso prefeito se deu nota dez na avaliaçãoEscritores - Regional do Estado de São Paulo SOBRAMES-SP.Sede: Rua Alves Guimarães, 251 - CEP 05410-000 - Pinheiros - que fez de sua atuação na prefeitura de São Paulo.São Paulo - SP Telefax: (11) 3062-9887 / 3062-3604 Editores:Josyanne Rita de Arruda Franco e Carlos Augusto Ferreira Esta conta não leva em consideração o número deGalvão. Responsável por esta edição: Josyanne Rita de pessoas que dormem em barracos ou favelas e duranteArruda Franco. Redação e Correspondência: Rua FranciscoPereira Coutinho, 290, ap. 121 A – V. Municipal – CEP 13201- o dia perambulam pelos cruzamentos, hoje verdadeiros100 – Jundiaí – SP E-mail: josyannerita@gmail.com Tels.:(11) 4521-6484 Celular (11) 9937-6342. Colaboradores “pocket-circos” fazendo malabarismos, ou exibindodesta edição: Josyanne Rita de Arruda Franco, Roberto recém-nascidos a tiracolos, ou levantando a camisaAntonio Aniche, Helio Begliomini, Geovah Paulo da Cruz,Alitta Guimarães Costa Reis, Fátima Calife, Aida Lúcia Pullin para mostrar uma cintura suja e desarmada.Dal Sasso Begliomini, Grazielly Martins Peixoto de Oliveirae Flerts Nebó. Indo ao centro, o painel do impostômetro já nãoTiragem desta edição: 300 exemplares (papel) e mais de causa espanto: no meio de junho, o governo já havia arrecadado 686 bilhões1.000 exemplares PDF enviados por e-mail. de reais! Se na idade média invasões roubavam as pessoas, no Brasil colôniaDiretoria - Gestão 2011/2012 - Presidente: Josyanne Ritade Arruda Franco. Vice-Presidente: Luiz Jorge Ferreira. havia a derrama fiscal, como podemos rotular o que vemos hoje? Derrama,Primeiro-Secretário: Márcia Etelli Coelho. Segundo- confisco, controle tributário sobre a renda do indivíduo?Secretário: Maria do Céu Coutinho Louzã. Primeiro-Tesoureiro: José Alberto Vieira. Segundo-Tesoureiro: Aida O farol abriu e digo não a mais um morador de rua, que insiste em lim-Lúcia Pullin Dal Sasso Begliomini. Conselho Fiscal Efetivos:Hélio Begliomini, Carlos Augusto Ferreira Galvão e Roberto par o vidro do carro a troco de uma moedinha. Seria mais digno se todos osAntonio Aniche. Conselho Fiscal Suplentes: Alcione Alcântara moradores de rua conseguissem sua reabilitação na sociedade, com emprego,Gonçalves, Flerts Nebó e Manlio Mário Marco Napoli. moradia, saúde pública, escola e segurança. Assim, o nosso impostômetro Matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião dispararia em direção rumo ao infinito! da Sobrames-SP Editores de O Bandeirante Roberto Antonio AnicheFlerts Nebó – novembro a dezembro de 1992Flerts Nebó e Walter Whitton Harris – 1993-1994Carlos Luiz Campana e Hélio Celso Ferraz Najar – 1995-1996Flerts Nebó e Walter Whitton Harris – 1996-2000Flerts Nebó e Marcos Gimenes Salun – 2001 a abril de 2009Helio Begliomini – maio a dezembro de 2009Roberto A. Aniche e Carlos A. F. Galvão - 2010Josyanne R. A. Franco e Carlos A.F. Galvão - janeiro 2011 Presidentes da Sobrames – SP O Malho1º. Flerts Nebó (1988-1990)2º. Flerts Nebó (1990-1992)3º. Helio Begliomini (1992-1994) O que será que aconteceu4º. Carlos Luiz Campana (1994-1996)5º. Paulo Adolpho Leierer (1996-1998) Que o autor não remeteu6º. Walter Whitton Harris (1999-2000) A sua crítica... Um ato falho!7º. Carlos Augusto Ferreira Galvão (2001-2002) Cadê o nosso querido malho? Aniversário8º. Luiz Giovani (2003-2004)9º. Karin Schmidt Rodrigues Massaro (jan a out de 2005)10º. Flerts Nebó (out/2005 a dez/2006)11º. Helio Begliomini (2007-2008)12º. Helio Begliomini (2009-2010) junho: nesta data13º. Josyanne Rita de Arruda Franco (2011-2012) querida, nossos parabéns! Editores: Josyanne R. A. Franco e Carlos A.F. Galvão Revisão: Ligia Terezinha Pezzuto José Alberto Vieira – 08/06 Diagramação: Mateus Marins Cardoso Impressão e Acabamento: Expressão e Arte Gráfica Hélio José Déstro- 20/06 CUPOM DE ASSINATURAS* longevità Preço de 12 exemplares impressos: R$ 36,00 (11) 3531-6675 Nome:___________________________________________________________ Estética facial, corporal e odontológica * Massagem * Drenagem * Bronze Spray * End.completo: (Rua/Av./etc.) _______________________________________ Nutricionista * RPG ________________________________ nº. _______ complemento _________ Rua Maria Amélia L. de Azevedo, 147 - 1o. andar Cidade:_____________ Estado:_____ E-mail:___________________________ Clínica Benatti Grátis: Além da edição impressa que será enviada por correio, o assinante Ginecologia receberá por e-mail 12 edições coloridas em arquivo digital (PDF) Obstetrícia *Disponível para o público em geral e para não sócios da SOBRAMES-SP Preencha este cupom, recorte e envie juntamente com cheque nominal à SOBRAMES-SP para REDAÇÃO Mastologia “O Bandeirante” R. Francisco Pereira Coutinho, 290, ap. 121 A - V. Municipal - CEP 13201-100 - Jundiaí - SP Dê uma assinatura de “O BANDEIRANTE” de presente para um colega (11) 2215-2951
  3. 3. SUPLEMENTO LITERÁRIO O BANDEIRANTE - Junho de 2011 3 Notícias- No dia 11 de junho, a Academia Ituana de Letras, em reunião ordinária, abriu as portas para receber representantesda SOBRAMES-SP. Como sabemos e tem sido amplamente divulgado, nossa XI Jornada Médico-Literária Paulistaacontecerá na cidade de Itu em setembro vindouro. Seis acadêmicos escolhidos pela ACADIL farão o julgamento dostrabalhos inscritos nas categorias prosa e poesia. Foi um encontro muito agradável e deveras acolhedor, típico daspessoas que sabem receber muito bem. Nossa gratidão e respeito a tão nobre estirpe literária. A seguir, foto de algunsacadêmicos com nossa secretária Márcia Etelli Coelho.- O Movimento Poético Nacional tem se mostrado cada vez mais atuante, sempre nos enviando convites para asreuniões, passeios e saraus. A sede do MPN fica na Rua dos Bogaris, 183, Mirandópolis, Vila Mariana. Vale a visita!- Nosso confrade Alcione Alcântara Gonçalves foi agraciado com moção pela Câmara Municipal da Estância Turísticade Tupã pela eleição como diretor da Associação dos Artistas e Artesãos de Tupã e Região para o biênio 2011-2013.Parabéns! Helio Begliomini- Helio Begliomini, incansável e atuante ex-presidente denossa regional, será empossado à frente da diretoria doRotary Club de São Paulo no dia 04 de julho, às 20 horas,no Clube da Associação dos Oficiais da Polícia Militar.Desejamos sucesso e uma gestão profícua para o anorotariano 2011-2012!- A Academia Sergipana de Medicina recebeu doação de livros de nosso confrade Helio Begliomini para o acervo dabiblioteca. Os livros estão no Museu Médico da Sociedade Médica de Sergipe à disposição dos acadêmicos. Saudamosesta brilhante iniciativa.- Nossos associados têm participado ativamente da construção de novos rumos para a SOBRAMES-SP, trazendonotícias de concursos literários, recortes de matérias sobre assuntos de interesse da classe médica, sugestões e palpites.Queremos continuar contando com tão preciosas colaborações que fazem sempre diferença.- Os vencedores das duas últimas Superpizzas, Maria do Céu (A mulher e o poder) e Alcione Alcântara Gonçalves(Mamãe eu quero) receberam seus prêmios por ocasião da Pizza de junho.
  4. 4. 4 O BANDEIRANTE - Junho de 2011 SUPLEMENTO LITERÁRIO Maria do Céu Coutinho Louzã e Alcione Alcântara Gonçalves- Para conhecer mais sobre nossa SOBRAMES-SP e seus escritores sócios, acesse http://sobramespaulista.blogspot.com Contribua com o crescimento da nossa regional.- As reuniões de diretoria acontecem sempre às primeiras quintas-feiras de cada mês e são abertas à participação dequem se interessar. Apesar de serem assuntos administrativos, não falta calor humano, um bom vinho e as saborosaspizzas. Deixa saudade quando acaba...- Mas quinze dias depois, às terceiras quintas-feiras do mês, nosso encontro festivo fica repleto de gente alegre e cheiade entusiasmo para ouvir prosa e poesia de primeira qualidade. Venha curtir conosco momentos de beleza e encantona Pizzaria Bonde Paulista, Rua Oscar Freire 1.597. A partir das 19 horas já tem muita gente para recepcioná-los.- No mês de julho, a Pizza Literária será dedicada à leitura de escritores consagrados da preferência de cada sócio,mas quem desejar pode apresentar trabalhos autorais. E se quiser cantar, também pode.- Agradecemos correspondência enviada pela Asociacion de Medicos Municipales de La Ciudad de Buenos Aires ànossa regional. Encaminhamos boletins literários “O Bandeirante” para nossos confrades e confreiras da Argentina,irmãos do MERCOSUL que sempre que podem prestigiam nossas atividades. Quem é? Quem é? (resposta da edição de Maio) O brilhante poeta-artista-pensador Dr. Hélio Déstro,cirurgião dentista e publicitário. Perfil 2011 Sobrames-SPRodolpho CivileAtuação (profissão ou atividade atual): MédicoCidade de nascimento: São PauloComida preferida: MacarrãoEsporte (que pratica ou gosta): FutebolLivro de cabeceira atual: HeresiaFilme: Tempos PerdidosFim de semana (o que prefere fazer): LerViagem inesquecível: AustráliaSonho: Ser moçoIntolerância (a alguma coisa, pessoa, estilo...): NãoCaracterísticas pessoais: Cronista do BexigaProjeto futuro: Boa saúdeFilosofia de vida: Uma velhice tranquila
  5. 5. SUPLEMENTO LITERÁRIO O BANDEIRANTE - Junho de 2011 5 Destaque do Mês Destacamos a magistral interpretação de um belíssi-mo fado português na voz e emoção de nossa queridaJacyra da Costa Funfas. Fazendo coro, desta vez com umarrebatador tango, nosso querido Sérgio Perazzo e, parafinalizar, Carlos Augusto Ferreira Galvão, nosso singularconfrade, brindou-nos com um samba rasgado. A reuniãode junho teve música e melodia, além dos tradicionaisenlevos literários. Jacyra da Costa Funfas cantando um fado. Palavras EsdrúxulasHelio Begliomini A Nova Ortografia da Língua Portuguesa sancionada pelos países lusófonos tem propiciado a redação de vocábulosesquisitos, particularmente aqueles outrora hifenizados e, agora, não mais, mas com duplicação do “s” e “r”. Se palavras na sequência – grafadas aqui em itálico –, como autorregulação, autoestima, auto-observação, infraes-trutura, infra-aquático, multi-institucional, contrarrevolucionário, ultrassom, ultraortodoxo, neossalomônico, neoa-cadêmico, neorrealismo, ultra-amável, macro-organismo, ultrarreligioso, super-revoltado, microrregião, microssapo,anti-inflamatório, protoevangelho, protorrezadeiro, suprarreal, supra-adrenal, suprassumo, minissaia, minissubmarino,mini-industrial, pseudossacerdote, dentre tantas outras segundo a Nova Ortografia causa espécie, ninguém mais sentesaudades e, muitos, até mesmo ignoram a grafia arcaica que tantas outras palavras já tiveram, tais como attenção,delles, prompto, promptifico, catholico, additamento, diffusão, affirmativa, technica, assumpto, commissão, attitude,essenciaes, objecções, pharmacia... Embora o período de transição para a implementação definitiva das novas normas ortográficas da língua por-tuguesa se estenda até 2013, durante o qual serão aceitas ambas as grafias, não restam dúvidas de que quanto maisfor escrito e quanto mais for lido vocábulos segundo a Nova Ortografia, muito mais facilmente será incorporada narotina diária. E os articulistas, editores e revisores não podem sopitar nesse salutar propósito, algumas vezes inobservado atémesmo em títulos e manchetes de diversos periódicos – alguns muito tradicionais – exibindo em letras garrafais pa-lavras grafadas em não consonância com a nova ortografia. Como forma pedagógica, deixo uma singela sugestão aos editores: sublinhar nas edições por alguns meses, as pala-vras consignadas de acordo com a Nova Ortografia, excetuando-se aquelas em que o trema foi supresso. Essa medida,além de chamar a atenção do leitor, facilitaria muito o seu aprendizado. Como exemplos: creem, deem, leem, veem,voo, doo, perdoo, para (verbo), polo, assembleia, ureia, espermatozoide, esquizoide, baiuca, anti-iconoclasta, antissép-tico, infrassom, extrassístole megassacerdote, neosseminarista, neo-ortodoxia, neoacadêmico, antissemita, intraeclesial,intrassinodal, poli-industrial, contrassinal, protorreacionário, ultra-agnóstico, ultrassecreto, pseudorrandômico, dentretantas justaposições que os prefixos podem proporcionar na criação de palavras ainda não dicionarizadas.
  6. 6. 6 O BANDEIRANTE - Junho de 2011 SUPLEMENTO LITERÁRIO A Presa e o Predador A Hora Alitta Guimarães Costa ReisGeovah Paulo da Cruz Leão enfrenta o perigo, Por isso dorme ao relento. A hora que chega, é agora A lebre procura abrigo A que passou, foi outrora Porque treme até com vento! A que não chega, demora A que não veio, foi-se embora A que faltou, me paga mora A do futuro, se ignora A da dor, tudo piora A da fome, me devora A da tristeza, então chora Caboclo A do sofrimento, não minora A de Deus, em que se ora A da alegria, me melhora Fátima Calife A de viver mundo afora A do valor é penhora A do lutar, que revigora O caboclo chegou A da glória, se comemora O espaço marcou A da derrota, se deplora Depois que se foi A da esperança, que não gora O vazio ficou A de amar, a quem se adora Volta aqui meu caboclo A do amor, a que se implora Eu estou te esperando A do encanto, enamora Com tudo que tenho A da paixão é que vigora Para te ofertar A de sentir, dentro e fora A da emoção que no peito aflora Não deixe que eu fique Na desolação A do destino é senhora: De estar sem teu peito A do viver é onde mora Para me aconchegar A da minha alma, por ora. Há de chegar a minha hora... A tua distância Me faz desejar Ser águia, nas asas Poder te buscar
  7. 7. SUPLEMENTO LITERÁRIO O BANDEIRANTE - Junho de 2011 7 Mulher Contemporânea Walter Whitton Harris Cirurgia do Pé e Tornozelo Ortopedia e Traumatologia Geral CRM 18317 Av. República do Líbano, 344 Aida Lúcia Pullin Dal Sasso Begliomini 04502-000 - São Paulo - SP Tel. 3885 8535 Cel. 9932 5098 Na face um sorriso luminoso Nos olhos maquiagem leve Dr. Carlos Augusto Galvão Na boca um batom vermelho Psiquiatria e Psicoterapia Nas orelhas, brincos de perolas negras Rua Maestro Cardim, 517 No andar, passos decididos e rápidos Paraíso – Tel: 3541-2593 No sentar, um certo recato Nas vestes, elegância e personalidade No pentear, cabelos soltos e claros PUBLICIDADE TABELA DE PREÇOS 2009 Na bolsa celular, batom e ipad (valor do anúncio por edição) Na pasta contratos e apontamentos 1 módulo horizontal R$ 30,00 Na empresa executiva competitiva e poderosa 2 módulos horizontais R$ 60,00 Na mente mil ideias, planos e sonhos 3 módulos horizontais R$ 90,00 2 módulos verticais R$ 60,00 No pulso relógio conferido de hora em hora 4 módulos R$ 120,00 No tempo tudo previsto e organizado 6 módulos R$ 180,00 No carro música selecionada e vidros serrados Outros tamanhos sob consulta No banco traseiro cadeirinha infantil josyannerita@gmail.com No lar mãe atenta e esposa bem resolvida No cotidiano várias mulheres em uma só No lazer família, amigos e viagens Super mulher? Mulher maravilha? REVISÃO Não, simplesmente mulher em busca da felicidade... de textos em geral Ligia Pezzuto Especialista em Língua Portuguesa Desabafo (11) 3864-4494 ou 8546-1725 ROBERTO CAETANO MIRAGLIA ADVOGADO - OAB-SP 51.532Grazielly Martins Peixoto de Oliveira ADVOCACIA – ADMINISTRAÇÃO DE BENS NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS – LOCAÇÃO COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS ASSESSORIA E CONSULTORIA JURÍDICA Não te magoes, caso haja aqui verdade, TELEFONES: (11) 3277-1192 – 3207-9224 Porque dentro de meu contido tórax agora Vociferam teus sonhos com impetuosidade Tal que sinto quase me indo contigo embora Terminou de escrever seu Arrancam-me atenção, queimam-me nos pulmões o ar, livro? Então Até asfixiar-me uma fumaça inspirada em contramão, Quando me bradam para eu por ti os sonhar publique! Antes de com a morte se perderem no chão Nesta hora importante, não deixe de Por que não os viveste na adulta mocidade consultar a RUMO EDITORIAL. Em que a vida todos convida a sugar dela a hora Publicações com qualidade impecável, E da existência te lembras na do fim, então, idade? dedicação, cuidado artesanal e preço justo. Você não tem mais desculpas para deixar seu talento na gaveta. Logo virá a mãe preta com o manto e o alçapão A na fase eterna embrulhar-te como um ninar rumoeditorial@uol.com.br E a despertar-me um som com que teus sonhos se vão: não! (11) 9182-4815
  8. 8. 8 O BANDEIRANTE - Junho de 2011 SUPLEMENTO LITERÁRIO Visita ao InfernoFlerts Nebó Este conto o ouvi de um meu antigo cliente e me tornou à memória esta manhã, e sentei-me ao computador paraescrever algo para o Boletim da Sobrames de São Paulo. Procurarei ao máximo escrever o que ele me contou, mas poderá ser que alguma coisa não esteja mais de acordocom os conceitos atuais, e que os dados que me foram contados estejam alterados, então peço que me desculpem. Lembro que me disse que a ação se passava na Hungria ­_ Europa Central ­_ entre os Alpes e os montes Carpatos,sendo toda a região cortada pelo Rio Danúbio, e ele me contou das invasões que aquele país sofrera no decorrer dosséculos. Uma breve recordação revela os vestígios da denominação romana, que foi quando os húngaros conheceram ochamado “Princípio de Hades” ou de Plutão e o de Caronte, e que este só trabalharia se recebesse de cada passageirouma moeda de ouro para atravessar o rio e chegar à porta do INFERNO. São diferentes as várias descrições decomo o inferno se apresenta, pois a palavraé de origem latina, infernus ­_ que indica seruma região inferior, lugar onde os conde-nados deveriam sofrer castigo eterno. O judaísmo, primitivamente, via oinferno como um prolongamento da vidaterrestre, Sheol, e posteriormente distin-guiu um Paraíso de Delícias. Para o Cristianismo, a morte estabelecepara a alma uma situação de acordo comsua última opção espiritual. Para os gregos, era o reino de Hades epara os romanos o de Plutão, lugar ondeficariam as almas após a morte. Situado no interior da terra, sendobanhado por cinco rios, tendo que atra-vessar o Aqueronte por meio da barca deCaronte, de quem já falamos. O Portal do Inferno estava guardado por Cérbero, que era um cão de três cabeças. Hoje, seguramente seria guardado por algum político, presidente do Senado ou da Câmara dos Deputados Fede-rais, Estaduais ou Municipais. Após o julgamento feito pelo rei dos infernos, auxiliado por seus assessores, as almas eram então lançadas no RioTaranto ou, de melhor forma, iriam para os Campos Elíseos. Naturalmente o meu cliente não fez a citação dos nossos políticos... que foi feita por mim, mas que, seguramente,eles mereciam estar nas paragens descritas, antes dos Campos Elíseos, e vivem sossegadamente às nossas custas. Aqui termina minha Viagem ao Inferno, que acredito que não exista como lugar, mas que pode existir em nossospensamentos ou no modo de vida que adotamos. Muito obrigado e tenham uma boa noite com bons sonhos.

×