Your SlideShare is downloading. ×
0
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Seminário centro cultural vaga lume
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Seminário centro cultural vaga lume

1,082

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,082
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 15 de Abril de 2010
  • 2. VAGA LUME A Vaga Lume é uma organização social, sem fins lucrativos, fundada em 2001, que acredita que o investimento nos seres humanos é a melhor estratégia para a transformação de uma realidade.
  • 3. MISSÃO Criar oportunidades para intercâmbios culturais por meio da leitura, da escrita e da oralidade, valorizando o protagonismo de pessoas e de comunidades rurais da Amazônia Legal brasileira.
  • 4. VALORES Mediação Humanismo Construímos pontes Interdependência As pessoas são os agentes entre as pessoas, as Promovemos exercícios mais poderosos de comunidades, as para ampliar a consciência transformação de uma gerações e os diversos de cada pessoa em relação realidade. Acreditamos no saberes. Promover a à noção de outro, respeitando a troca, a que faz o interdependência, para que diversidade, sendo sensível à indivíduo descobrir o dessa maneira cada uma sua realidade e mantendo uma outro enquanto fortalece possa cuidar melhor de si e relação contínua ao longo do sua própria identidade. do todo tempo.
  • 5. PROGRAMAS Expedição Promove o acesso ao livro e à leitura em comunidades rurais da Amazônia Legal Rede Promove o intercâmbio cultural entre escolas rurais da Amazônia Legal e instituições educacionais de São Paulo
  • 6. ÁREA DE ATUAÇÃO 1. Campinápolis (MT) 2. Chapada dos Guimarães (MT) 3. Ouro Preto do Oeste (RO) 4. Cruzeiro do Sul (AC) 5. Carauari (AM) 6. Tefé (AM) 7. São Gabriel da Cachoeira (AM) 8. Barcelos (AM) 9. Pacaraima (RR) 10. Caracaraí (RR) 11. Macapá (AP) 12. Oriximiná (PA) 13. Santarém (PA) 14. Portel (PA) 15. Soure(PA) 16. Castanhal (PA) 17. Mirinzal (MA)/ Guimarães 18. Barreirinhas (MA) SÃO PAULO 19. Ponte Alta do Tocantins (TO) 20. Belém (PA) 21. Uarini (AM) 22. Breves (PA) 23. São Paulo (SP)
  • 7. EXPEDIÇÃO 2001-2002 2003-2006 2007-2008 3ª Etapa – Multiplicação 2ª Etapa – Fortalecimento Formação de agentes multiplicadores da metodologia Vaga Lume, 1ª Etapa – Implantação Retorno as localidades, encontros de formação, investimentos em formação planejamento e e ampliação local das ações. avaliações para Projeto Piloto no Pará Responsáveis pelas aprimoramento do proporcionou a implantação de capacitações: fundadoras e trabalho. Responsáveis bibliotecas comunitárias em 20 educadores de São Paulo. pelas capacitações: municípios, distribuição de livros Gestão por meio de multiplicadores. e formação de mediadores assembléias. de leitura. Responsáveis pelas capacitações: fundadoras.
  • 8. RESULTADO: COMUNIDADES 130 82 32 2002 2006 2009
  • 9. MODELO DE GESTÃO: TRIPÉ Mobiliário (estantes, Mediação Rodas de Livros livreiras, tapetes) de Leitura Histórias Espaço Multiplicação ESTRUTURA CAPACITAÇÃO RECURSOS LOCAIS GESTÃO Escola Comunidades Parceria
  • 10. ESTRUTURA Mobiliário •Livros para existir a biblioteca Livros (estantes, livreira, •Mobiliário para estimular o acesso aos livros tapete) •Espaço para haver referência onde ir para ler ou emprestar Espaço livros: a comunidade decide onde vai ser e se vai ter sede
  • 11. CAPACITAÇÃO Mediação de Rodas de •Formar mediadores para colocarem crianças e adultos em Leitura Histórias contato com os livros. •Formar multiplicadores como sustentabilidade das ações em seu município e no protagonismo local Multiplicação
  • 12. CAPACITAÇÃO Mediação de Rodas de Leitura Histórias Multiplicação •A Roda de Historias valoriza a oralidade e as histórias locais
  • 13. LIVROS ARTESANAIS
  • 14. GESTÃO Comunidades •A comunidade é quem zela pelo funcionamento da biblioteca Escola •O conselho gestor dá vida à biblioteca; vai divulgar, fazer um calendário de eventos, emprestar livros, arrecadar fundos e Parcerias manter o elo com a Vaga Lume e sua rede de bibliotecas
  • 15. GESTÃO COMUNITÁRIA •A biblioteca é da comunidade. Todos tem acesso aos livros e a comunidade decide a forma de organização; •Os multiplicadores devem estimular a criação de um estatuto ou regimento em conjunto com a comunidade. O regimento é o registro escrito de um entendimento comum da comunidade sobre o papel de sua biblioteca; •A formação do conselho gestor pode ocorrer por meio de uma assembléia comunitária, que elegerá os responsáveis pelas atividades da biblioteca.
  • 16. Não passe sem entrar; não entre sem olhar; não olhe sem pegar; não saia sem levar Marinho Soares da Silva, morador da comunidade Vista Alegre e responsável pelas bibliotecas Vaga Lume de seu município Video Casos
  • 17. Caso: comunidade Vista Alegre, Caracaraí - RR
  • 18. Estado de Roraima Caracaraí
  • 19. Acervo Vaga Lume/Rayssa Coe
  • 20. GESTÃO COMUNITÁRIA EM CARACARAÍ Espaço: As bibliotecas ficam instaladas nas escolas das comunidades. Objetivo para 2010: construção da sede própria da biblioteca da comunidade Vista Alegre
  • 21. GESTÃO COMUNITÁRIA EM CARACARAÍ Papel dos multiplicadores: Estimular voluntários a se envolverem no projeto • Divulgar os cursos de formação e eventos comunitários • Formar novos mediadores • Articular parcerias locais • Ser a pessoa de contato com a equipe Vaga Lume de São Paulo
  • 22. GESTÃO COMUNITÁRIA EM CARACARAÍ Criação de conselho gestor da biblioteca: • Formado em 2006 • Participaram os moradores e funcionários da escola para decidir as ações de atuação na biblioteca e comunidade. As pessoas envolvidas na gestão: • Professores • Funcionários • Comunitários • Mediadores de leitura •Multiplicadores
  • 23. GESTÃO COMUNITÁRIA EM CARACARAÍ Atividades proporcionadas pela Biblioteca: • Mediação de Leitura • Mediação de leitura na casa das pessoas • Empréstimo de livros aos comunitários • Empréstimo de livros a escolas da zona urbana • Produção de livros artesanais Mobilização de Recursos: Organização de bingo e outros eventos mensais, para arrecadação de fundos à construção da sede da biblioteca.
  • 24. Experiências de gestão: outros municípios
  • 25. ESPAÇO DAS BIBLIOTECAS Com sede própria Aldeia Campina Cruzeiro do Sul - AC Comunidade Espírito Santo Portel - PA
  • 26. ESPAÇO DAS BIBLIOTECAS Na Casa do Multiplicador comunidade Benguí, Belém - PA
  • 27. ESPAÇO DAS BIBLIOTECAS Na escola Comunidade Menino Deus, Portel - PA Comunidade Alter do Chão Santarém - PA Comunidade Murumuru, Santarém - PA
  • 28. ESPAÇO DAS BIBLIOTECAS No Centro Comunitário rádio, comunidade Boca do Mamirauá comunidade Marará Uarini - AM Barcelos - AM
  • 29. GESTÃO DA BIBLIOTECA Assembléia, regimento e conselho gestor Perguntas orientadoras • Os mediadores são donos da biblioteca? • A comunidade já tem algum bem que todos utilizam? • Qual é o papel da escola em relação à biblioteca? Os professores usarão a biblioteca? • A comunidade já recebeu livros antes? O que aconteceu? • Como fazer para que os livros sejam preservados? • Por que a Vaga Lume não trouxe um livro para doar a cada criança? • Onde será a sede? • Quem vai zelar pela biblioteca?
  • 30. Exemplo regimento de Vista Alegre, Caracaraí REGRAS DA BIBLIOTECA VAGA LUME 1 – A Biblioteca será acessível a toda comunidade; 2 – Tempo máximo de empréstimos: 03 dias para livros até 100 pág. 06 dias mais de 100 páginas; 3 – Cada leitor poderá renovar p empréstimo do mesmo livro 2 vezes, ficando assim com o livro por 9 dias os de 100 pág. e 18 dias mais de 100 pág. Caso precise fazer um novo empréstimo do mesmo livro, só após 10 dias; 4 – Para cada um dia de atraso na devolução do livro o leitor ficará dois dias sem fazer empréstimos; 5 – Caso o leitor estrague o livro e avise, ele deverá prestar serviços à biblioteca por um período, os pais ou responsáveis serão notificados. 6 – Caso o leitor estrague o livro e não avise, ele deverá prestar serviços à biblioteca por um período e ficará sem fazer empréstimo por uma semana, os pais ou responsáveis serão notificados. 7 – Caso o leitor estrague um livro por mais de uma vez, ele não poderá retirar apenas consultar na própria biblioteca; 8 – Caso o leitor dê perda total no livro ou não devolva mais ele não poderá retirar livros por 3 meses, apenas consultar.
  • 31. Exemplo regimento de Vista Alegre, Caracaraí SERVIÇOS PRESTADOS NA BIBLIOTECA • Limpar a biblioteca • Recuperar livros danificados • Buscar livros ainda não devolvidos • Ser assistente de um medidor de leitura • Trazer um novo leitor
  • 32. Exemplo regimento de Santa Rosa, Cruzeiro do Sul REGRAS DA BIBLIOTECA VAGA LUME 1. A missão da Biblioteca da Vila de Santa Rosa é elevar o nível cultural da comunidade e ser um local para ler, pesquisar, entreter, estudar, unir a comunidade e incentivar o gosto pela leitura. 2. A biblioteca pertence à comunidade da Vila de Santa Rosa, e sendo uma biblioteca comunitária, deve servir à comunidade em geral. 3. A biblioteca, iniciada em abril de 2002, funciona na escola Antônio Ferreira Gomes. Sua sede deverá ser estabelecida no prédio do antigo mercado, com inauguração prevista para 7 de setembro de 2005. 4. Até a inauguração da nova sede, a biblioteca estará aberta à comunidade de 2ª a 6ª feira, das 7h às 10h e de 1h às 4h. 5. Podem retirar livros da biblioteca todos os comunitários da Vila de Santa Rosa e ramais. Pessoas de outras localidades podem consultar os livros no local, mas não podem emprestar. 6. Crianças a partir de sete anos podem pegar livros emprestados. Crianças abaixo de sete anos somente acompanhadas por pais ou responsáveis.
  • 33. Exemplo regimento de Santa Rosa, Cruzeiro do Sul REGRAS DA BIBLIOTECA VAGA LUME 7. O prazo de devolução dos livros retirados será de três dias para livros infantis e sete dias para livros juvenis e adultos, com direito a renovar duas vezes, caso não haja um leitor aguardando. 8. Alguns livros da biblioteca não poderão ser emprestados, apenas consultados no local. 9. Penalidades: atraso: o leitor que atrasar a devolução do livro receberá uma advertência escrita. Se atrasar novamente, ficará suspenso (atraso de um dia = uma semana sem retirar, dois dias de atraso = duas semanas, etc). danos: o leitor que estragar o livro será suspenso por 30 dias. Só poderá usar o livro na biblioteca, e deverá prestar serviço voluntário na biblioteca. perda: o leitor que perder um livro da biblioteca terá duas opções: repor o livro com outro volume equivalente ou ficar suspenso, sem retirar nenhum livro por 90 dias. Se ele perder o livro novamente ficará suspenso por tempo indeterminado. 10. A biblioteca deve funcionar pela manhã, tarde e noite, de segunda à sexta-feira e, também, aos sábados. 11. O controle dos empréstimos deve ser feito em um livro de controle.
  • 34. Exemplo regimento de Santa Rosa, Cruzeiro do Sul REGRAS DA BIBLIOTECA VAGA LUME 12. Os associados da biblioteca devem receber uma carteirinha, que deverá ser apresentada para retirada de livros e ficará retida enquanto o leitor estiver com o livro. 13. Será eleito um conselho da biblioteca composto por representantes de diversos segmentos da comunidade. O conselho será o responsável pelas decisões que envolverem a biblioteca e deverá trabalhar pelo bom funcionamento da mesma. 14. O conselho deverá se reunir uma vez por mês. 15. Conselho da biblioteca: Pais, dois jovens, representante da Marcílio Nunes, representante da Antônio Ferreira Gomes: Priscila Silva Araújo (jovem) Railson Santos de Lima (jovem) Elza (representante da Marcílio Nunes) Alcione dos Reis Araújo (representante da Antônio Ferreira Gomes) Maricleiton (representante da creche/Pet) Gerlomar Nunes da Silva (voluntário da Guascor) José Araújo (subprefeito)
  • 35. EXEMPLO DE GESTÃO Valdo e as crianças, comunidade Menino Deus, Portel, Pará

×