• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Apresentação maria do carmo   ministério saúde
 

Apresentação maria do carmo ministério saúde

on

  • 3,460 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,460
Views on SlideShare
3,460
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
71
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresentação maria do carmo   ministério saúde Apresentação maria do carmo ministério saúde Presentation Transcript

    • IMPLANTAÇÃO DAS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE Belo Horizonte, 18 de outubro de 2011
    • DIRETRIZ DA SASProver ações e serviços de saúde com garantia de acesso equânime a uma atenção integral, resolutiva, de qualidade, humanizada e em tempo adequado. Através da organização e desenvolvimento de redes de atenção a saúde
    • AS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE• Conceito: São arranjos organizativos de ações e serviços de saúde, de diferentes densidades tecnológicas, que integradas por meio de sistemas de apoio técnico, logístico e de gestão, buscam garantir a integralidade do cuidado (Ministério da Saúde, 2010 – Portaria 4.279, de 30/12/2010).
    • DESCRIÇÃO DO CONCEITO OBJETIVADAS INTEGRADAS CONSTRUÍDAS pela provisão de atenção a partir da contínua, integral, de mediante o complementaridade de qualidade, responsável e planejamento, a gestão e diferentes densidades humanizada à saúde o financiamento tecnológicas; intergovernamentais cooperativos ORGANIZADAS VOLTADAS por critérios de REDES Para as necessidades eficiência DE ATENÇÃO À populacionais de microeconômica na SAÚDE cada espaço regionalaplicação dos recursos. singular
    • POR QUE IMPLANTAR UMA RAS?1. Aumento da incidência e prevalência de doenças crônicas –A RAS tenta superar a fragmentação do cuidado para condições crônicas e agudas2. Maior perspectiva de avanços na integralidade e na construção de vínculoA RAS só tem sentido com cuidado integral3. Os custos crescentes no tratamento das doençasA RAS não detém mas pode amenizar o custo crescente ao ampliar a eficiência do sistema
    • AS CARACTERÍSTICAS DA RASFormação de relações horizontais entre os pontos de atenção, tendo ABS como centro de comunicação Centralidade nas necessidades de saúde da população Responsabilização por atenção contínua e integral Cuidado multiprofissional Compartilhamento de objetivos e compromissos com resultados sanitários e econômicos
    • OS ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DA RASOperacionalização da RAS se dá pela interação dos seus elementos constitutivos. São eles:(1) População adscrita a uma determinado região de saúde(2) Estrutura operacional, que inclui: (a) pontos de atenção; (b) ligações entre os pontos de atenção a) Pontos de atenção em saúde: • Unidades de Atenção Básica – centros de comunicação • Pontos de atenção secundários e terciários • Sistemas de apoio diagnóstico e terapêutico b) Sistemas transversais que conectam os pontos de atenção • Sistemas logísticos: identificação usuário; centrais regulação; registro eletrônico e sistema de transporte sanitário • Sistemas de governança : institucional, gerencial e de financiamento(3) Modelo de atenção à saúde: modelo lógico que organiza o funcionamento da RAS
    • A CONSTRUÇÃO DA RAS: IMPLANTAÇÃO Definição clara da população e território Diagnóstico situacional - RENASES Vazios assistenciais Criação de Objetivos Articulação público - privadouma imagem Planejamento pela efetiva necessidade Criação de um sistema logístico e de suporte Investimento nas pessoas/equipes Criação de sistema de regulação e governança para funcionamento da redeFinanciamento sustentável e suficiente com vinculação a metas e resultados
    • A IMPLANTAÇÃO DA RAS Pactuação tripartite: desenho, financiamento e acompanhamentoGovernança: CIR e CIB, Grupo Condutor com apoio institucional do MS. Controle Social. COAP Planejamento locorregional: Plano de Ação Território: Regiões de Saúde
    • AS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDEO Ministério da Saúde está priorizando a construção de redes temáticas, com ênfase em algumas linhas de cuidado: Rede Cegonha: Atenção obstétrica e neonatal Rede de Atenção às Urgências: IAM e AVE Rede de Atenção Psicossocial: Enfrentamento do Álcool, Crack e outras Drogas Rede de Atenção Oncológica: câncer de mama e do colo do útero 10
    • AS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE Rede de Saúde Mental Rede de Urgência e Rede de AtençãoQualificação/Educação Rede Cegonha Emergência OncológicaInformaçãoRegulaçãoPromoção e Vigilância à Saúde ATENÇÃO BÁSICA
    • ATENÇÃO BÁSICA COMO ORDENADORA E COORDENADORA DO CUIDADO Acolhimento, ampliação do acesso, integralidade da atenção, implantação de diretrizes clínicas, vinculação e identificação de risco INICIATIVAS:- Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica - Programa de Requalificação das UBS - Programa Academia da Saúde 12
    • REDE CEGONHA1. Garantia do acolhimento com classificação de risco, ampliação do acesso e melhoria da qualidade do PRÉ-NATAL2. Garantia de VINCULAÇÃO da gestante à unidade de referência e ao transporte seguro3. Garantia das boas práticas e segurança na atenção ao PARTO E NASCIMENTO4. Garantia da atenção à saúde das CRIANÇAS de 0 a 24 meses com qualidade e resolutividade5. Garantia da ampliação do acesso ao PLANEJAMENTO REPRODUTIVO 13
    • OPERACIONALIZAÇÃO DA REDE CEGONHA MS:Apresentação da Instituição do Grupo Fase 1: Apresentação e Rede Cegonha CIB: Homologação da Condutor(SES/COSE análise da MatrizDiagnóstico e (pressupostos e rede na região MS).Apoio Diagnóstica nas CIBs adesão método) Institucional do MS Pactuação do Estimular Fase 2: CGR:Diagnóstico Desenho da Rede desenho no CGR e constituição do Desenho da Situacional Cegonha - GC proposta do plano Fórumrede regional Proposta da Rede Desenho da Rede Contratualização dos Instituição do Grupo Fase 3: Cegonha do Cegonha do pontos de atenção Condutor MunicipalContratualiza município município ção Puerpério e Atenção Transporte e Fase 4: Pré-natal* Parto e Nascimento à Criança até 24m Regulação Qualificação Verificação da Reavaliação anual da qualificação dos Certificação da Rede Fase 5: certificação componentes Certificação * Dependendo do nível de atenção, poderá ser apenas este o componente qualificado
    • REDE DE ATENÇÃO ONCOLÓGICA LINHA DE CUIDADO LINHA DE CUIDADO CÂNCER DE MAMA CÂNCER DE COLO DO ÚTERO Prevenção, Prevenção, Diagnóstico e Detecção Precoce Tratamento das Lesões e Tratamento Precursoras do Colo do Oportuno Útero Implica na organização de um conjunto de ações e serviços de saúde, estruturados com base em critérios epidemiológicos e de regionalização para dar conta dosdesafios atuais onde os quadros relativos aos cânceres de mama e colo do útero são de alta relevância epidemiológica e social.
    • Ampliar o rastreamento do câncer do colo do útero com confirmação diagnóstica e tratamento oportunos Ampliar realização de exames de rastreamento Ampliação dos laboratórios de citologia do colo em regiões prioritárias Implementação do controle de qualidade externo para exame citológico do colo Criação de novos centros de diagnóstico de lesão do colo Ampliar centros de tratamento - expansão e atualização de equipamentos Qualificar a informação 17
    • Ampliar a detecção do câncer de mama com confirmação diagnóstica e tratamento oportunos Ampliar a realização de mamografias em mulheres, na faixa etária prioritária Implementar Programa de Qualidade da Mamografia Formar técnicos para realização de mamografias Ampliar centros de tratamento – expansão e atualização de equipamentos Qualificar a informação 18
    • Ampliar, fortalecer e qualificar a assistência oncológica no SUS  Ampliar e qualificar o tratamento radioterápico para redução do atual déficit e das desigualdades regionais  Utilizar as diretrizes clínicas para estabelecer e qualificar as redes regionais de atendimento e serviços de referência oncológica 19
    • COMPONENTES E INTERFACES DA REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS - RUE• Promoção e prevenção: acidentes de trânsito e violência doméstica• Atenção primária• UPA e outros serviços com funcionamento 24 h• SAMU 192• Portas hospitalares de atenção às urgências• Enfermarias de Retaguarda e Unidades de Cuidados Intensivos• Inovações tecnológicas nas linhas de cuidado prioritárias – IAM e AVE• Atenção domiciliar Acolhimento com classificação de risco e resolutividade
    •  Linhas de cuidados prioritárias: IAM e AVE o Protocolos de transferência e transporte o Qualificar o atendimento do IAM no SAMU e UPA com expansão do tele ECG o Ampliar leitos das unidades coronarianas o Ampliar acesso a angiologia primária o Garantir o fornecimento de medicamentos essenciais ao tratamento do IAM 22
    •  Linhas de cuidados prioritárias: IAM e AVE o Ampliar na rede a disponibilização da reabilitação pós-infarto e pós-AVE o Qualificar a capacidade diagnóstica do AVE em todos os pontos da rede o Implementar o telessaúde entre unidades de AVE e outros pontos da rede o Capacitar profissionais para o diagnóstico precoce, tratamento e acompanhamento pós- internação por AVE 23
    • Eixos Estratégicos para Implementação da Rede de Atenção Psicossocial:• Eixo 1: Ampliação do acesso à rede de atenção integral à saúde mental• Eixo 2: Qualificação da rede de atenção integral à saúde mental• Eixo 3: Ações intersetoriais para reinserção social e reabilitação• Eixo 4: Ações de prevenção e de redução de danos Serviços diferentes para as diferentes necessidades.
    • Ampliação do acesso à Rede de Atenção Integral de Saúde aos usuários de álcool, crack e outras drogas - RAPS 1 - COMPONENTES DA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL - ATENÇÃO PRIMÁRIA (UBS, EQUIPE DE APOIO) - CONSULTÓRIOS DE RUA - CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (CAPS) - UNIDADES DE ACOLHIMENTO TERAPÊUTICO TRANSITÓRIO (UATT) - LEITOS EM HOSPITAL GERAL - URGÊNCIA E EMERGÊNCIA (SAMU, UPA) 2 - COMPONENTES SUPLEMENTARES - CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADA EM ASSISTÊNCIA SOCIAL (CREAS) - CENTROS DE REFERÊNCIA EM ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS) - COMUNIDADES TERAPÊUTICAS (CT)
    • Redes de Atenção à SaúdeBusca da integralidadeAtenção primária como ordenadora e coordenadora do cuidadoAcesso e qualidadePlanejamento e organização regionalSustentabilidade financeira e financiamento tripartiteMonitoramento e avaliação
    • Implantação das Redes de Atenção à Saúde1- Rede Cegonha: portarias e plano de ação publicados De Minas Gerais foram entregues os planos de ação de Belo Horizonte e Betim2- Rede de Atenção às Urgências: portarias e planos de açãopublicados De Minas Gerais foram entregues os Planos de Ação da Macro Centro e Betim – estão sendo submetidos à análise da equipe técnica
    • OBRIGADA!