Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes - Ílhavo<br />Física e Química A<br />Preparação e Diluição de Solucões<...
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Preparação e Diluição de Soluções
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Preparação e Diluição de Soluções

94,025

Published on

Relatório sobre Preparação e diluição de soluções, no âmboito de Fisica e quimíca A.
trabalho realizado em 30/01/10.
Ruben Almeida
Comentem por favor

Published in: Education
1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
94,025
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
981
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Preparação e Diluição de Soluções

  1. 1. Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes - Ílhavo<br />Física e Química A<br />Preparação e Diluição de Solucões<br />3455035314960-719455251460<br />Ilustração 4 Resultado-1000760337820<br />Ilustração 1 Rúben AlmeidaIlustração 1 João Costa<br />1476375156845<br />Ilustração 3 Eliana Mirassol<br />Realizado por:<br />Rúben Almeida nº25 10ºA<br />Grupo 2 (turno 2)<br />Índice<br />Capa…………………………………………………..……………………………………………………1<br />Índice……………………………………………………………………………………………………….2<br />Questão Problema……………………………………………………………….……………….………3<br />Introdução………………………………………………………………………………….………….…..3<br />Objectivo………………………………………………………………………..…………………..……..4<br />Material, equipamento e reagentes……………………………………………………………………4<br />1ªParte<br />Pesagem do soluto…………………………………………………………………..…..…….5<br />Determinar a massa do soluto a diluir………………………………..…..………………….5<br />Dados……………………………………………………………………………………….…...5<br />Dissolução do sal…………………………….………………………………………….……..6<br />Visualização Correcta………………………..……………………..……..……………………7<br />2ªParte<br />Procedimento…………………………………..…………………………………..…………...8<br />Dados………………………………………………………………………………….…………9<br />Observações……………………………………………………………….……………….….………..10<br />Conclusão……………………………………….……………………………………………….………11<br />Questão Problema<br />Como preparar uma solução aquosa de sulfato de cobre pentahidratado? 1ºParteComo preparar uma solução, a partir da anterior, com factor de diluição 5? 2ªParte<br />Introdução<br />A solução é toda a mistura homogénea de duas ou mais substâncias, e é impossível separar o soluto do solvente por processos físicos. As soluções são constituídas por moléculas ou iões. Estas soluções podem ser classificadas de acordo com o estado da matéria, sólido, líquido ou gasoso, de acordo com a condução de corrente eléctrica e também de acordo com as quantidades proporcionais de soluto e solvente.<br />Em relação à quantidade de soluto, há três tipos de soluções: soluções diluídas, concentradas e saturadas. Quanto maior for a quantidade de soluto presente num dado volume de solução, maior é a sua concentração. Por isso, nas soluções mais concentradas existe maior quantidade de soluto do que nas soluções diluídas, para um mesmo volume de solução.<br />O sulfato de cobre (II) ou sulfato cúprico, CuSo4, é um composto químico que existe sob algumas formas, que se diferenciam pelo seu grau de hidratação. Na sua forma de pentahidratada (CuSO4.5H2O), a forma no qual é mais encontrado, ele é azul brilhante. Arcaicamente era chamado de vitríolo azul e pedra-azul.<br />Objectivo<br />Preparar 100.0 cm3 de uma solução aquosa de sulfato de cobre pentahidratado 0,017 mol dm-3, e em seguida, realizar a sua diluição e determinar a concentração da solução diluída.<br />Material, equipamento e reagentes<br />Balança de precisão ± 0,01 g<br />Espátula<br />Esguicho com água desionizada<br />Pipeta volumétrica de 25 mL<br />Pipetador<br />Vareta<br />Conta gotas<br />Papel absorvente<br />Funil<br />Gobelé de 100 mL<br />2 balões volumétricos de 100 e 50 mL<br />CuSO4.5H2O<br />1ª Parte Preparação da Solução<br />Pesagem do soluto<br />1.Colocar o gobelé sobre a balança e tara-la (tecla T).<br />2.Com a ajuda de uma espátula colocar o sal, pouco a pouco, no gobelé sem deixar o sal cair no prato da balança.<br />3.Tentar obter um valor próximo do pretendido.<br />4.Registo do valor exacto da massa.<br />Determinar a massa do soluto a diluir<br />1.Calcular a quantidade química de soluto a partir da relação n=mM.<br />2.Determinar a concentração molar de soluto (C) na solução a preparar a partir da definição de concentração c= nV.<br />Dados<br />C: 1.72x103 mol0,100dm3 = 0.017 mol.dm-3<br />V: 100 cm3<br />M(CuSO4.5H2O): 249.68 g.mol<br />m: 0.43g<br />n: 0,43g249,68g.mol-1 = 1.72x10-3mol<br /> <br /> <br />Dissolução do sal<br />Ilustração 5 Esquema de Montagem<br />1.Adicionar cerca de 25 mL de água desionizada ao copo que contém o sal; com a vareta agitar até completa dissolução.<br />2.Transferir a solução para o balão volumétrico; lavar a vareta, o copo e o funil com pequenas porções de água desionizada e transferir estas águas para o balão.<br />3.Adicionar água desionizada até ao traço de referência com a ajuda da pipeta volumétrica; agitar para homogeneizar.<br />4.Rolhar e rotular indicando a concentração exacta da solução, calculada a partir da massa utilizada, o nome da solução e da sua preparação.<br />-536575395605<br />273113582550<br />Visualização Correcta<br />Ilustração 6 Visualização Correcta<br />2ª Parte Diluição da Solução<br />Procedimento<br />Medir com a pipeta volumétrica 25 mL da solução anterior e transferir para um balão volumétrico de 50 mL<br />Adicionar água desionizada até ao traço de referência; agitar para homogeneizar. <br />Observar e analisar ambas as soluções.<br />20740-1467<br />Ilustração 7 Preparação de soluções por diluição rigorosa<br />Ilustração 8 Solução Diluída<br />Dados<br /> f=5<br /> f = Vsolução diluidaVsol concentrada f = C.sol.concentradaC.sol.diluida<br />CixVi=CfxVf<br />Ci= 0.017 g.mol-3<br />Vi= 10 dm3<br />Cf= ?<br />Vf= 50 dm3<br />Cf = 0,0175 = 3.4x10 mol.dm-3 <br /> OU<br />0,017x10 = Cf x 50 Cf=0,017x1050 Cf=3.4x10-3 mol.dm-3<br />Observações<br /> A solução diluída ficou mais clara do que a solução concentrada<br />Conclusão<br />No final desta experiência reparámos que a solução dos balões volumétricos era diferente na sua cor, ou seja, a solução do balão volumétrico de 100 mL estava mais concentrada e a sua cor era de um azul mais intenso enquanto a do balão volumétrico de 50 mL, que estava mais diluída, tinha um azul mais “morto”. <br />O meu grupo trabalhou muito bem na minha opinião, atingiu os objectivos propostos, apesar do arranque não ter sido o mais desejado, embora isso tivesse sido geral. Com este trabalho adquirimos experiência que nos aumentou o conhecimento laboratorial, manuzeio dos instrumentos de laboratório e como preparar soluções.<br />

×