Your SlideShare is downloading. ×
Perfil do usuário, Personas, Cenários, Storyboard em IHC
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Perfil do usuário, Personas, Cenários, Storyboard em IHC

4,350
views

Published on

Ergonomia Informacional e IHC (Interação Humano-computador) - …

Ergonomia Informacional e IHC (Interação Humano-computador) -
Design - UFMA

Perfil do usuário, Personas, Cenários, Storyboard em IHC

Prof. Dr. Carlos de Salles Soares Neto

Estágio a docência
Professor Auxiliar: Rosendy Jess Fernandez Galabo

Published in: Design

0 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,350
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
104
Comments
0
Likes
7
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ERGONOMIAINFORMACIONAL E IHCInteração Humano-ComputadorRosendy Jess Fernandez Galaborj@fgalabo.com@zndgalabo
  • 2. Atividades básicas do design de IHC
  • 3. PESQUISA DE USUÁRIOO que estudam, qual idade, o que sabem, como vivem?Hoje! No Globo Repórter
  • 4. 
  • 5. Passos básicos de uma pesquisa deusuários (UNGER e CHANDLER,2009)1. Defina os seus grupos de usuários primários – Issoenvolve a criação de uma estrutura que descreve osprincipais tipos de usuários para quem você estáprojetando.2. Planeje o envolvimento do usuário – Isso inclui aescolha de uma ou mais técnicas de envolvimento degrupos de usuário na pesquisa.3. Conduza a pesquisa4. Valide as definições do seu grupo de usuário –Solidificar o modelo de grupos.5. Crie requisições de usuário – São declarações dosrecursos e funções que o projeto pode incluir
  • 6. Técnicas para coleta de dados• Entrevistas• Questionários• Estudos de campo einvestigaçãocontextual• Grupos de foco• Teste de usabilidade
  • 7. Defina os seus grupos de usuários(UNGER e CHANDLER, 2009)• Uma maneira de começar é criar uma definiçãoinicial ou provisória dos usuários para osquais você estará projetando. Isso descreve osgrupos de usuários primários do seu site, quepodem ajudá-lo a focar nos esforços da suapesquisa para os papéiscertos, a demografia ou outrasvariáveis que podem ter umimpacto sobre como será aexperiência dos usuários emseu site.
  • 8. Defina os seus grupos de usuários(UNGER e CHANDLER, 2009)Passos básicos para definir os seus grupos de usuário1. Crie uma lista de atributos que o ajudarão a definir osdiferentes usuários do seu site2. Discuta os atributos com aqueles na empresa quetêm contato com os tipos relevantes de usuários3. Priorize os atributos que parecem ter o maior impactosobre o porquê e como um usuário potencial usaria oseu site ou aplicação.4. Defina os grupos de usuário que focarão na pesquisae no design
  • 9. Defina os seus grupos de usuários(UNGER e CHANDLER, 2009)Listar os atributos mais comuns dos usuários que podem terimpacto sobre a experiência do uso do site, tais como:• Objetivos primários - Por que acessam o site e o que elesestão tentando fazer.• Papéis – Este pode ser definido de várias maneiras, pode uniros papéis ao objetivo primário, podem ser subdivididos pordiferentes necessidades ou estilo.• Demografia – Incluindo idade, sexo, família(solteiro, casado, filhos), nível salarial e região.• Experiência incluindo nível educacional – Nível defamiliaridade com tecnologias relevantes, nível deconhecimento do assunto e frequência de uso.• Atributos organizacionais – Tamanho da empresa, tipo detrabalho, estabilidade e os padrões de trabalho
  • 10. Priorizar e definir• Quais atributos listadospossui maior influênciasobre como e por quediferentes grupos deusuários podem usar osite?• Focalize nos atributos queterão maior impacto nosobjetivos ou nocomportamento dousuário.
  • 11. ORGANIZAÇÃO DOESPAÇO PROBLEMAUtilizando representações para o designTécnicas de análise contextual
  • 12. Análise dos dados• Uma parte importante de qualquer método de análise oudesign são os modelos e as representações utilizadospara registrar o que foi aprendido ou definido.• Existem diversas representações e modelos utilizadospara registrar, organizar, refinar e analisar dadoscoletados. (BARBOSA e SILVA, 2010)• Perfil do usuário• Personas• Cenários• Análise de tarefas• Análise hierárquica de tarefas• GOMS• Árvores de TarefasConcorrentes
  • 13. Perfil do usuário (BARBOSAe SILVA,2010)• É uma descrição detalhada das características dosusuários cujos objetivos devem ser apoiados pelosistema projetado• Um perfil de usuário é caracterizado por dados sobre opróprio usuário, dados sobre sua relação comtecnologia, sobre seu conhecimento do domínio doproduto e tarefas que deverá realizar utilizando o produto.• Uma vez que a faixa de respostas para cada uma dascaracterísticas e a porcentagem de usuários nessafaixa tiverem sido determinadas, podemos categorizarseus usuários em grupos, com base em suassemelhanças.
  • 14. Personas• Uma persona é um personagem fictício, arquétipohipotético de um grupo de usuários reais, criada paradescrever um usuário típico. (Cooper et. al., 2007)• É utilizada principalmente para representar um grupo deusuários finais durante discussões de design, mantendotodos focados no mesmo alvo. (BARBOSA e SILVA, 2010)• As personas são definidas principalmente por seusobjetivos, que são determinados num processo derefinamentos sucessivos durante a investigação inicialdo domínio. (BARBOSA e SILVA, 2010)
  • 15. Criando Personas• A “criação” deve estarbaseada nasinformações coletadaspor meio de entrevistas equestionários junto àpopulação-alvo dosistema. (Cybis et. al 2010)
  • 16. Criando PersonasPara definir uma persona, Courage e Baxter (2005)enumeram os seguintes elementos característicos:• Identidade - Nome e sobrenome e dados demográficosrepresentativos o perfil e incluir uma foto.• Status – Primário, secundário, stakeholder ou antiusuário• Objetivos – Quais os objetivos desta persona?• Habilidades – Qual é sua especialidade?Educação, treinamento e competências específicas.
  • 17. Criando PersonasPara definir uma persona, Courage e Baxter (2005)enumeram os seguintes elementos característicos:• Tarefas – Quais tarefas básicas e críticas a personarealiza? Qual é a frequência, importância e duração dastarefas?• Relacionamentos – Entender quem a persona serelaciona, ajuda a identificar outros stakeholders.• Requisitos – De que a persona precisa: Inclua citaçõesque ajudam a dar mais vida a essas necessidades.• Expectativas – Como a persona acredita que o produtofunciona? Como ela organiza as informações no seudomínio ou trabalho?
  • 18. http://www.slideshare.net/Zabisco/personas-audience-segmentation-methodologyhttp://www.zabisco.com/
  • 19. IndividuaisGrupaisMotivacionaisEmocionaisPersonas
  • 20. DA DEFINIÇÃO PARAACRIAÇÃOVisualizando, Priorizando e Planejando
  • 21. Design de IHC• O design de IHC visa elaborar um modelo conceitual deentidades e atributos do domínio e do sistema, estruturaras tarefas e projetar a interação e a interface de umsistema interativo visando apoiar melhor os usuáriosno alcance dos seus objetivos.• Para isso, podem ser utilizadas diversasrepresentações, cada qual endereçando uma ou maisquestões de IHC
  • 22. Cenários de interação• Cenários são narrativas sobre pessoas realizando umaatividade para alcançar um ou mais objetivos (Rossone Carroll, 2002).• Os cenários de problemas investigados na atividade deanálise descrevem a situação atual, evidenciandoproblemas e oportunidades de melhora• Os cenários de interação representam intervenções paraendereçar esses problemas e oportunidades.• Nos cenários de interação são feitas referências aperguntas exploradas na narrativa.
  • 23. StoryboardA técnica é uma a criaçãocolaborativa de storyboards:visualizações de cenáriosparticulares do usuárioesquematizados no papel ouem um quadro branco duranteuma reunião de brainstorming. Oprojetista trabalha, então, a partirdesses esquema paraacrescentar detalhes.
  • 24. StoryboardEm uma sessão de storyboard deve-se criar uma lista decenários que gostariam de explorar. Para criar ocenário, devemos considerar as seguintes questões etrazer as respostas para a sessão:• Quem é o usuário principal nesse cenário: Quepapel ele está exercendo?• O usuário escolhido é um usuário pela primeiravez no site: Se não, ele é um usuário esporádicoou ele usa o site com frequência?• Que necessidade imediata levou esse usuário aosite? O que ele está tentando fazer e por quê?
  • 25. Storyboard
  • 26. Referências bibliográficas• BARBOSA, S.D.J.; SILVA, B.S. Interacao Humano-Computador.Editora Campus - Elsevier, 2010.• COOPER,A.; Reinamann, R.; Cronin, D. About face 3: TheEssentials of Interaction Design. New York, NY: John Wiley &Sons, 2007.• COURAGE,C.; BAXTER, K. Understanding your users: a practicalguide to user requirements, methods, tools, and techniques. SanFrancisco, CA: Morgan Kaufmann Publishers, 2005.• CYBIS, W. A.; BETIOL, A. H.; FAUST, R . Ergonomia e Usabilidade:conhecimentos, métodos e aplicações. 2. ed. São Paulo: NovatecEditora, 2010. 422p.• ROSSON,M.B.; CARROLL. J.M. Scenario-Based Development ofHumano-Computer Interaction. San Francisco, CA: MorganKaufmann Publishers, 2006.• UNGER, R. CHANDLER, C. O Guia para Projetar UX: A Experiênciado Usuário (UX) para projetistas de conteúdo digital, aplicações eweb sites. Rio de Janeiro: Alta Books, 2009. 268p.
  • 27. NA PRÓXIMAAULA...Mapas de site,Fluxos de Tarefa,WireframePrototipagem
  • 28. Wireframe
  • 29. Mapas de site
  • 30. Prototipos