Your SlideShare is downloading. ×
Avaliação cardiológica  anotações de aula
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Avaliação cardiológica anotações de aula

197

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
197
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Avaliação cardiológica-Medicina Laboratorial- Prof. Léo SobrinhoCaso Clínico: Paciente, 56 anos, atendido no Pronto-Socorro com queixa de desconforto torácico,discreta sensação de pressão retroesternal que o acordou do sono há cerca de 3 horas.Anteriormente estava bem. Tem história de dislipidemia e de tabagismo (um maço por dia) por 40anos. Exame físico: paciente apresentando diaforese (sudorese) intensa, frequência cardíaca de 95bpm, pressão arterial de 163 x 102 mmHg, frequência respiratória de 22 ipm, com satO2: 96% ao arambiente. Aparelho respiratório livre, sem alterações. No aparelho cardiovascular, ele estava comB4.-Hipóteses Diagnósticas: IAM; tromboembolismo pulmonar; dissecção de aorta.-Estados dislipidêmicos: fazem lesão arterial, expondo o colágeno, há liberação de fator tecidual ecomeça a ter agregação plaquetária.Critérios diagnósticos para IAM: Alterações eletrocardiológicas, marcadores laboratoriais, CK, CK-MBe mioglobina elevadas, dor tipo queimor ou constrictiva, dor retroesternal, dor prolongada (duração>20min).Heparina: ela vai se conectar a antitrombina(anticoagulante), potencializando-a. Se liga tambémtrombina (fator IIA), inibindo. Lembrar que ela tem alto poder de se ligar a proteínas plasmáticas.Heparina não fracionada pode dar alteração da TTPA. Melhor a fracionada, pois não traz alteraçõeshemorrágicas, porém é mais cara. Ambas podem dar plaquetopenia.Conduta: Fornecer antiagregante plaquetário; os indicados são AAS(acido acetil salicílico) associadocom clopidogrel. Solicitar um ECG e as provas bioquímicas (CK, CK-MB, mioglobina), sendo que se forpossível pedir dosagem de troponina total ( T e I), excelente, mas é cara e nem todo lugar faz; padrãoouro. Trombolítico: dar em até 3h.Mioglobina se eleva na primeira hora. Ser der negativo é alto fator preditivo negativo, mas é poucoespecífico. Toponina: elevação em 3h, mais específica. CK-MB (banda miocárdica dacretatinofosfoquinase) eleva em 3h, acessível. Desidrogenase láctica: eleva em 24h, é barata!Num lugar sem muitos recursos: Tratar o paciente como IAM e acompanhar a evolução das enzimas(DHL e AST) sede 6 em 6 horas ou de 8 em 8 horas, até 24 horas (para dar o diagnóstico o maisprecoce possível) e vê se haverá elevação dessas enzimas dando o diagnóstico laboratorial. Éobsoleto!

×