Eixos do pensamento de Edgar Morin
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Eixos do pensamento de Edgar Morin

on

  • 597 views

Seminário sobre os eixos do pensamento de Edgar Morin

Seminário sobre os eixos do pensamento de Edgar Morin

Statistics

Views

Total Views
597
Views on SlideShare
597
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
24
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Eixos do pensamento de Edgar Morin Eixos do pensamento de Edgar Morin Presentation Transcript

  • EDGAR MORIN Os eixos do pensamento complexo
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO INFLUÊNCIAS: SOCIOLOGIA, FILOSOFIA E HISTÓRIA  Morin sempre relaciona cultura, sociologia e política em seus estudos;  Conviveu com um universo de incertezas e das perdas ainda muito cedo.  Relação entre razão e afetividade.  Sua formação teórica e acadêmica dialoga com diversas áreas do conhecimento humano.  Graduou-se em História, Geografia, Direito. Desenvolveu também estudos nas áreas de Ciência Política, Sociologia, Filosofia e Economia.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO INFLUÊNCIAS: SOCIOLOGIA, FILOSOFIA E HISTÓRIA  Friedrick Hegel  Thedor Adorno  Max Horkheimer  Max Weber  Michel Montaigne  Karl Popper  Pierre Bourdieu  Ernst Cassirer  Cornelius Castoriadis  Hannah Arendt  Noel Chomsky  Georges Dumezil  Michel Foucault  Mircea Eliade  Martin Heidegger  Edmund Husserl  Michel Maffesoli  Antônio Damásio  Jean Baudrillard  Thomas Kuhn  Jurgen Habermas
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO DIMENSÕES DO HUMANO  Homo Sapiens – Inteligência, Racionalidade  Homo Demens – Capaz de loucuras  Homo Fabers – Técnicas do fazer, da produção  Homo Economicus - Age em função do seu interesse econômico  Homo Mitologicus – Vive em função de crenças e mitos  Homo Ludens – que joga, consome, desperiça “Eu digo que o homo sapiens é ao mesmo tempo o homo demens, capaz das maiores loucuras, até as mais criminosas, as mais insensatas. Não se pode separar os dois, porque entre os dois circula a afetividade, o sentimento, não existe racionalidade pura, até o matemático completamente dedicado à racionalidade matemática o faz com paixão."
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO AS TRÊS TEORIAS  1969/70 – Instituto Salk – Califórnia  Inicia-se na “três teorias” que considera interpenetrantes e inseparáveis: a cibernética, a teoria dos sistemas e a teoria da informação.  1977 – 1980 Publicação de “La Méthode: La Nature de la Nature”, no qual procura apresentar um conhecimento “enciclopedante” – ao invés de enciclopédico – ou seja, ”que põe em ciclo os conhecimentos dispersos a fim de que façam sentido, ligando-se uns aos outros” e introduz  A epistemologia da complexidade.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO OS OPERADORES DE COMPLEXIDADE  Operador dialógico Envolve coisas que aparentemente estão separadas Razão e emoção Sensível e inteligível O real e o imaginário A razão e os mitos A ciência e a arte  Operador recursivo Na recursividade a causa produz um efeito, que por sua vez produz uma causa. Somos produto de uma união biológica, entre um homem e uma mulher e por nossa vez seremos geradores de outras uniões.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO OS OPERADORES DE COMPLEXIDADE  Operador hologramático Trata de situações em que você não consiga separar a parte do todo A parte está no todo, assim como o todo está na parte.  Esses três operadores são as bases do pensamento complexo. Juntar coisas que estavam separadas. Fazer circular o efeito sobre a causa, Idéia de totalidade: Não dissociar a parte do todo.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO  Pensamento não fragmentado  Problemas universais X Percepção apenas econômica  Crítica sobre uma ideia simplista e redutora de mundo: Tudo que foge ao cálculo é eliminado no pensamento econômico  Terceira via: desenvolvimento de uma economia pluralista  Repostas juntas por uma defesa conjunta da vida  Defesa da Cultura = Defesa da qualidade de vida  Resistência contra o pensamento homogêneo do mundo = Mcdonaldização
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO  A simplificação é a barbárie do pensamento  A complexidade é a civilização das ideias  As ideias são instrumentos conceituais para conhecer o mundo  Não podemos nos deixar sermos esmagados por elas, mas devemos sim dialogarmos com elas  Cultura científica + cultura humanística. União das 2 culturas
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO  Lazer: o espaço da vida vivida  Quanto mais individualismo, quanto mais individualização, mais o indivíduo teme a morte  Quanto mais o indivíduo vive pelo coletivo, menos teme a morte  Não viemos ao mundo para sobreviver e sim viver.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO O PENSAMENTO COMPLEXO  Tratado epistemológico sobre o conhecimento.  Introduz o leitor aos meandros da sua filosofia científica  Questiona os paradigmas reducionistas da ciência clássica  Mostra, a partir de reflexões sobre várias áreas do conhecimento, que o fazer científico modificou-se e continua sendo modificadas num processo dialógico transdisciplinar.  O PC figura como uma abordagem inclusiva, pluralizante e não-reducionista sobre a organização do conhecimento  Revela uma ciência que leva em conta os princípios da incerteza e do acaso.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO SIMPLES X COMPLEXO  Pensamento simples segmentado e direto demais  Tentativa de apropriação da verdade  Parte de um pensamento  Tenta controlar a informação  Busca pela completude: exatas, simétricas e conclusivas  Pensamento mutilador = ações mutilantes  Pensamento complexo profundo e interligado  Aproximação da realidade  Busca clareza e exatidão  Articulação entre os diversos campos de pesquisas e disciplinas  Buscas possibilidades, e entende assimetria  Pensamento agregador = ações de integração
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO A DESORDEM E A ORGANIZAÇÃO  Método de aprendizagem pelo erro e pela incerteza  Na humanidade existem dois flagelos, a desordem e a organização, no meio desse grande intervalo, os humanos tentam viver com as suas angústias  A angústia faz parte da complexidade humana, pois é para muitos o motor das transformações.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO TETRAGRAMA ORGANIZACIONAL
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO 1 – AS CEGUEIRAS DO CONHECIMENTO  Todo o conhecimento comporta o risco de erro e da ilusão.  Erros mentais, intelectuais, da razão. 2 – OS PRINCÍPIOS DO CONHECIMENTO PERTINENTE  Quanto mais poderosa é a inteligência geral, maior é a sua faculdade de tratar de problemas especiais.  A hiperespecialização impede tanto a percepção do global, pois fragmenta, quanto do essencial, pois dissolve.  Saberes desunidos X problemas multidisciplinares, globais e planetários
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO 3 – CONHECER A CONDIÇÃO HUMANA  Conhecer o humano é, antes de mais nada, situá-lo no universo.  Somos a um só tempo seres terrestres, cósmicos, biológicos e culturais. 4 – CONHECER A IDENTIDADE TERRENA  Ser simultaneamente indivíduo, sociedade e espécie. Era planetária.  Consciência antropológica, ecológica, cívica e espiritual.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO 5 – ENFRENTAR INCERTEZAS  Ainda não incorporamos a ideia de estarmos prontos para o inesperado.  É uma ilusão prever o destino humano. O futuro chama-se incerteza. “Navegar sem perder a racionalidade e o sentimento, sobretudo o amor” 6 – APRENDER A COMPREENSÃO  A compreensão não pode ser quantificada e menos ainda explicada.  Compreender inclui simpatia, generosidade, sinceridade, identificação, empatia. Significa apreender em conjunto, abraçar junto.
  • OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES  7 – A ÉTICA DA COMPREENSÃO  A ética da compreensão é a arte de viver que nos demanda, em primeiro lugar, compreender de modo desinteressado.  Demanda grande esforço, pois não pode esperar nenhuma reciprocidade. É compreender porque e como se odeia e se despreza.  A ética da compreensão pede que se compreenda a incompreensão.
  • A CONSCIÊNCIA DA COMPLEXIDADE NOS FAZ COMPREENDER QUE NÃO PODEREMOS ESCAPAR JAMAIS DA INCERTEZA E QUE JAMAIS PODEREMOS TER UM SABER TOTAL: A TOTALIDADE É A NÃO VERDADE(EDGAR MORIN)
  • ”É PRECISO SUBSTITUIR UM PENSAMENTO QUE ISOLA E SEPARA POR UM PENSAMENTO QUE DISTINGUE E UNE.” (EDGAR MORIN) OBRIGADO!
  • BIBLIOGRAFIA  Resenha livro http://www.uniararas.br/revistacientifica/_documentos/art.4-001-2013.pdf  Timeline http://www.edgarmorin.org.br/vida.php?secao=con  Roda Viva https://www.youtube.com/watch?v=ptITr1Zl9UQ  Use à vontade mas não esqueça de citar as fontes.   Autores: Rodrigo Volponi e Raquel Rieckmann – Mestrandos em Comunicação na Contemporaneidade. Parte do Seminário sobre Edgar Morin da disciplina: Comportamento, subjetividade e cultura da mídia - Professor Dimas. A. Künsch Faculdade Cásper Líbero – Abril/2014