Amazônia questõesemergentes

349 views
285 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
349
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Amazônia questõesemergentes

  1. 1. AMAZÔNIA:QUESTÕES EMERGENTES . 1- Deflorestamento A pobreza dos solos; a distância dos grandes centros; a malária e a febre amarela limitaram o desenvolvimento da região. . A maior parte do desmatamento ocorreu nos últimos 30 anos e desde 1990 é monitorado por imagens do Landsat . . As taxas anuais estão em torno de 3-4 milhões de ha.
  2. 2. Principais causas.... <ul><li>Grandes fazendas de gado que usam escavadeiras e que causaram 70 a 75% do total de deflorestamento (Rondônia, Pará). </li></ul><ul><li>Fogo/corte conduzido por pequenos proprietários para abrir clareiras (1-2 ha). No Brasil, existem centenas de programas de colonização na Amazônia (Pará,Acre). </li></ul><ul><li>Agricultura industrial que cresceu rapidamente na Amazônia Central e nas áreas mais secas a oeste (Mato Grosso,Pará). </li></ul>
  3. 3. 2-Exploração madeireira <ul><li>É seletiva.Uma pequena percentagem de árvores é explorada,embora o número varie entre as regiões de novas fronteiras (5-15sp. com 1-3 árvores/ha) e nas mais antigas (100-150sp. com 5-10 árvores/ha). </li></ul><ul><li>Efeitos  formação de redes de estradas, trilhas e pequenas clareiras criadas durante a operação de corte e transporte que causam mortalidade colateral de árvores, erosão e compactação do solo, invasão de gramíneas , ervas e mudanças microclimáticas associadas com a disrupção da cobertura florestal. </li></ul><ul><li>Labirintos formados abrem áreas para colonização de migrantes com técnicas agrícolas destrutivas. </li></ul><ul><li>As multinacionais que desmataram a Malásia, Indonésia, Coréia do Sul se instalaram na Amazônia comprando grandes tratos florestais em “conluio” com empresas locais. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>1996  Asiáticos investiram mais de 500 milhões de dólares no Brasil em 13 milhões de ha. </li></ul><ul><li>1997  O governo brasileiro conclui que 80% da exploração madeireira era ilegal. As operações legais de centenas de companhias nacionais são pobremente manejadas. Neste ano, foram abertas 31 Florestas Nacionais (14 milhões ha). </li></ul><ul><li>2006  São veiculadas várias denúncias de fraudes na obtenção de licenças de corte e comercialização de madeira amazônica. </li></ul>
  5. 5. Fragmentação <ul><li>A fragmentação de habitat leva a uma miríade de efeitos na floresta - alterando a composição, diversidade da biota e mudando processos ecológicos como polinização, ciclagem de nutrientes e estoques de carbono. Os efeitos de borda podem chegar a 300m mata adentro. </li></ul><ul><li>A fragmentação ocorre nas escalas: </li></ul><ul><li>Regional: O interior da Amazônia está sendo dissecado pelas grandes estradas, linhas de energia, projetos de transporte que levam ao desmatamento rápido. </li></ul><ul><li>Local: diferentes usos do solo tendem a gerar modelos característicos de fragmentação. Grandes fazendas (blocos de retângulos); projetos de colonização (fragmentos irregulares e alta proporção de bordas =espinha de peixe). </li></ul>
  6. 6. Fogo <ul><li>Sob condições naturais, incêndios em larga escala são raros na Amazônia úmida, tendo ocorrido 1 ou 2 vezes a cada centenas de anos durante eventos mais severos do El Niño. </li></ul><ul><li>Algumas formações mais secas com a campinarana aparentemente queimam mais frequentemente. </li></ul><ul><li>Florestas fechadas são pobremente adaptadas ao fogo. </li></ul><ul><li>Hoje é usado para limpar florestas, destruir restos de desmate e ajudar a controlar pragas em pastagens. </li></ul><ul><li>1997 – Roraima: mais de 4 meses com quase 45.000 focos de fogo virtualmente causados pelo homem. </li></ul><ul><li>Áreas fragmentadas mais vulneráveis. </li></ul>
  7. 7. Mineração <ul><li>Mineração ilegal  com poluição por mercúrio; abertura de clareiras; pistas clandestinas. </li></ul><ul><li>Exploração do gás natural; petróleo, bauxita; ferro em grandes projetos. </li></ul>

×