Aula sobre Vygotsky - FPE

2,750 views
2,585 views

Published on

Material produzido para as aulas de Fundamentos Psicológicos da Educação. Anos 2011, 2012 e 2013.

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,750
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
225
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula sobre Vygotsky - FPE

  1. 1. • Nasceu a 17 de novembro de 1896 numa pequena cidade da Rússia e faleceu aos 37 anos de idade vítima de tuberculose doença com a qual conviveu por quatorze anos. •Aos 22 anos se dedicou a neuropsicologia. •o interesse pela psicologia acadêmica começou a se delinear a partir de seu contato, no trabalho de formação de professores, com os problemas de crianças com defeitos congênitos.
  2. 2. • Buscava construir uma psicologia que superasse as tradições positivistas e estudasse o homem e seu mundo psíquico como uma construção histórica e social da humanidade. Positivista Analisou e fez críticas sobre as bases do pensamento Behaviorista Gestaltista darwinista Adotando o marxismo como epistemologia básica para alicerçar os seus trabalhos de pesquisa.
  3. 3. • O modo de produção da vida material condiciona a vida social, política e espiritual do homem. • O homem é um ser histórico, que se constrói através de suas relações com o mundo natural e social. • A sociedade humana é uma totalidade em constante transformação. • As transformações qualitativas ocorrem por meio da chamada “síntese dialética” onde, a partir de elementos presentes numa determinada situação, fenômenos novos emergem. Postulados básicos do marxismo:
  4. 4. Estímulo-resposta Substituído por um ato complexo, mediado ao longo do desenvolvimento do indivíduo, onde as relações complexas passam a predominar sobre as relações diretas. Propõe o interacionismo Aquisição de conhecimentos Interação do sujeito com o meio social
  5. 5. O EU se constrói na relação com o outro, num processo de reflexos em que a palavra desempenha a função de contato social, ao mesmo tempo em que é construidora do comportamento e da consciência. O significado da palavra transforma-se ao longo do desenvolvimento do sujeito.
  6. 6. A linguagem materializa e dá forma a uma das aptidões humanas: a capacidade de representar a realidade e a atividade. Através da linguagem, o pensamento objetiva-se, permitindo a comunicação das significações e o seu desenvolvimento.
  7. 7. O aprendizado está relacionado ao desenvolvimento Se não fosse o contato do indivíduo com certo ambiente cultural, não ocorreriam o aprendizado. Percurso de desenvolvimento Definido pelo processo de maturação do organismo individual, pertencente a espécie humana. Aprendizado possibilita o despertar dos processo internos do desenvolvimento.
  8. 8. Subjetividade social e Subjetividade individual Fenômenos sociais não são externos aos indivíduos nem são fenômenos que acontecem na sociedade e pouco têm que ver com cada um. Os fenômenos sociais estão, de forma simultânea, dentro e fora dos indivíduos, isto é, estão na subjetividade individual e na subjetividade social. Para compreender o que cada um de nós sente e pensa, e como cada um de nós age, é preciso conhecer o mundo social no qual estamos imersos e do qual somos construtores
  9. 9. •Nas relações sociais que se dá o desenvolvimento dos indivíduos. O OUTRO é o mediador entre a criança e a cultura. •O conceito de mediação fundamenta a compreensão sobre o funcionamento psicológico, onde: “é o processo de intervenção de um elemento intermediário numa relação” •A relação deixa, então de ser direta e passa a ser mediada por esse elemento.
  10. 10. Zona de desenvolvimento proximal Zona de desenvolvimento real Funções psíquicas já dominadas pelo sujeito Zona onde o indivíduo pode ter sucesso quando assistido por OUTRO alguém mais experiente. Habilidades ainda não desenvolvidas, onde atua a imitação
  11. 11. Cultura Indivíduo
  12. 12. • Não chegou a formular uma concepção estruturada do desenvolvimento humano, porém o desenvolvimento da espécie, dos grupos, dos indivíduos foram privilegiados nas suas investigações. • O que interessa é a interação que cada pessoa estabelece com determinado ambiente, a chamada experiência pessoalmente significativa. •“O conhecimento que não é obtido através da experiência pessoal não é totalmente conhecimento” Lev SemenovichVygotsky.
  13. 13. Funções psicológicas superiores PERCEPÇÃO ATENÇÃO MEMÓRIA
  14. 14. A implicação dos conceitos de Vygotsky para o ensino escolar é imediata. Se o aprendizado impulsiona o desenvolvimento, então a escola tem papel essencial nesta relação. O Processo de ensino-aprendizagem deve ser construído tomando como ponto de partida o nível de desenvolvimento real da criança. Deve-se provocar avanços na criança que não ocorreriam espontaneamente. O mecanismo de imitação está ligado aos processos escolares, mas não restrito à situação escolar.
  15. 15. O ensino, para Vygotsky, deve se antecipar ao que o aluno ainda não sabe nem é capaz de aprender sozinho, porque, na relação entre aprendizado e desenvolvimento, o primeiro vem antes.
  16. 16. • A compreensão das funções superiores do homem não pode ser alcançada pela psicologia animal, pois os animais não têm cultura. • As funções superiores do homem não podem ser vistas apenas como resultado da maturação de um organismo que já possui, em potencial, tais capacidades. • A linguagem e o pensamento humano têm origem social. A cultura faz parte do desenvolvimento humano e deve ser integrada ao estudo e à explicação das funções superiores. • A consciência e o comportamento são aspectos integrados de uma unidade, não podendo ser isolados pela Psicologia. Vygotsky morreu muito cedo e não pôde completar sua obra, mas deixou alguns princípios
  17. 17. BOCK, Ana M. B., FURTADO, Odair, TEIXEIRA, Maria L. T. Psicologias uma Introdução ao Estudo de Psicologia. 13 ed. São Paulo: Saraiva, 2002. Sperotto, R. Teoria Sócio-Histórica. Material didatico da cadeira de Fundamentos Psicológicos da Educação – FaE - UFPEL. 2009/10. Debacco, M. Teorias da aprendizagem. Material didatico da cadeira de Fundamentos Psicológicos da Educação – FaE - UFPEL. 2008. Revisão: Rosária Ilgenfritz Sperotto
  18. 18. Scanme :) rcastro.bio@gmail.com / les_ted@hotmail.com Facebook.com/rodrigoinaciodecastro Twitter: @ro_castro Instagram:@ro_castro Lattes:http://lattes.cnpq.br/2120627532353496 Page on Facebook: Facebook.com/Pelotaspic

×