Your SlideShare is downloading. ×
Projeto lei   2014
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Projeto lei 2014

165
views

Published on


PROJETO: LEI - LABORATÓRIO ESCOLA DE INFORMÁTICA
A UTILIZAÇÃO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM UMA EDUCAÇÃO INTERDISPLINAR

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
165
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO ESTADO DO CEARÁ 10ª COORDENADORIA REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FRANCISCO NONATO FREIRE AV. DR. EDSON GUERRA, 667 – CENTRO – ALTO SANTO-CE. FONE/FAX : 088- 3429 1762 E-MAIL: nonatofreire@escola.ce.gov.br PROJETO: A UTILIZAÇÃO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM UMA EDUCAÇÃO INTERDISPLINAR PROFESSOR ELABORADOR: FRANCISCO ROBERTO DE JESUS ÁREAS ENVOLVIDAS: LINGUAGENS E CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS PERÍODO DE DURAÇÃO: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2014. PÚBLICO ALVO: ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EQUIPE DE TRABALHO RESPONSÁVEL: NÚCLEO GESTOR E PROFESSOR DO L. E. I. CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA N º DE ALUNOS DO ENSINO MEDIO: 617 Nº DE TURMAS DO ENSINO MÉDIO: 16 Nº DE SALAS – 07
  • 2. Nº DE PROFESSORES: 25 Nº DE PROFESSORES COM FORMAÇÃO NA ÁREA DE LING. E CÓDIGOS: 10 Nº DE PROFESSORES COM FORMAÇÃO NA ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS: 06 Nº DE PROFESSORES COM FORMAÇÃO NA ÁREA DE CIÊNC. DA NATUREZA: 09 RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS: • TV • COMPUTADORES • APARELHO DE DVD • CAIXA AMPLIFICADA • MICROFONE E MESA DESOM • NOTEBOOK • PROJETOR DE MÍDIA • CÂMERA DIGITAL • LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS • LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA
  • 3. JUSTIFICATIVA De acordo com o dicionário Aurélio a palavra Informática deriva de duas outras palavras: informação e automática. Esse tipo de informação automática tornou-se cada vez mais presente no nosso dia-a-dia, principalmente depois do surgimento dos computadores e da internet. Nas últimas décadas os recursos tecnológicos da informática vêm contribuindo muito para a melhoria do acesso a informação, principalmente nas escolas, onde a construção do conhecimento se torna cada vez mais acelerado com a utilização da internet. Um número cada vez maior de professores e alunos utilizam computadores/internet para se “conectarem” com pessoas ao redor do mundo, devido a isso se tornou necessário à escola transformar o Laboratório Escolar de Informática – LEI numa ferramenta pedagógica imprescindível, tornando-o um aliado na formação e qualificação dos docentes, transformando paradigmas tradicionais do processo de ensino e aprendizagem, ampliando o acesso à informação de qualidade àqueles que antes desconheciam o funcionamento dos computadores, além de aumentar a interatividade entre alunos e professores, surgindo assim novas maneiras de ensinar e de aprender. Buscando intensificar ainda mais a utilização dessa nova ferramenta pedagógica (LEI), o Projeto “A UTILIZAÇÃO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM UMA EDUCAÇÃO INTERDISPLINAR” foi elaborado com o intuito de dar continuidade ao trabalho que já vem sendo desenvolvido pela E. E. F. M. Francisco Nonato Freire, visto que o grupo de professores já participou dos diversos cursos em Informática Educativa oferecidos pelo LEI, nos anos de 2010 e 2011, com a orientação do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) da 10ª CREDE e do Professor Coordenador do LEI. A participação dos docentes nesses cursos foi muito importante para motivação dos mesmos na utilização do laboratório em suas aulas, pois se tornaram confiantes no manuseio dos computadores. O referido projeto vem de encontro a essa nova perspectiva, seu principal objetivo é orientar e auxiliar professores e alunos a utilizarem o laboratório de informática na construção do conhecimento, através de atividades desenvolvidas diariamente. O Laboratório de Informática da E.E.F.M. Francisco Nonato Freire será o facilitador dessa nova metodologia de ensino-aprendizagem, adaptando a Informática Educativa ao currículo escolar, sendo utilizado como um instrumento que dará apoio às diferentes disciplinas, preparando assim os alunos para uma sociedade que está cada vez mais informatizada. Através de softwares livres e programas educacionais como o Portal do Professor, Educarede, ThinkQuest, Google Docs, Jogos Educacionais, entre outros, será possível planejar e executar juntamente com os professores aulas atrativas sobre o conteúdo a ser abordado em sala de aula, criando assim um ambiente onde a aprendizagem acontecerá de forma dinâmica, criativa e eficiente.
  • 4. OBJETIVO GERAL Trabalhar em consonância com a Proposta Pedagógica da Escola, utilizando a Informática Educativa como instrumento de apoio às diversas disciplinas do currículo, oferecendo ao educador e ao educando novas estratégias de ensino-aprendizagem, proporcionando a ambos a utilização dos novos recursos tecnológicos da educação. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Sensibilizar os professores sobre a importância do uso do computador como nova ferramenta pedagógica, enfatizando a diferença entre Informática e Informática Educativa; • Mostrar a importância da interdisciplinaridade e como ela pode ser trabalhada através da informática educativa nas escolas; • Assessorar alunos e professores na construção de projetos educacionais; • Elaborar oficinas para formação dos professores; • Divulgar trabalhos de professores e alunos na internet, através de blogs e redes sociais; • Desenvolver as potencialidades cognitivas relacionando teoria e prática com o computador; • Elaborar oficinas para formação de monitores de turmas por disciplina; • Criar fóruns de debates entre alunos e professores; • Trabalhar com metodologias que possibilitem o uso das tecnologias de comunicação e informática no processo de ensino aprendizagem; • Criar estratégias para o enriquecimento das aulas realizadas no LEI, planejando as ações em parceria com os professores; • Construir conhecimento a partir da pesquisa, discussão e seleção de informações relativas às disciplinas; • Ensinar os alunos a pesquisar corretamente, mostrando recursos de pesquisas e encontrando fontes seguras.
  • 5. COMPETÊNCIAS E HABILIDADES  Reconhecer a Informática como ferramenta para novas estratégias de aprendizagem, capaz de contribuir de forma significativa para o processo de construção do conhecimento, nas diversas áreas.  Utilizar as novas tecnologias na realização das atividades, interagindo entre as diversas disciplinas.  Reconhecer o papel da informática na organização da vida sócio-cultural e na compreensão da realidade, relacionando o manuseio do computador a casos reais, ligados ao cotidiano do estudante, seja no mundo do trabalho, no mundo da educação ou na vida privada. CARÁTER INTERDISCIPLINAR E TRANSDISCIPLINAR A aplicação da informática no contexto educacional desenvolve os conteúdos com uma metodologia alternativa e os professores assumem o papel de mediadores na construção do conhecimento, o computador passa a ser um aliado que proporciona transformações no ambiente e nas formas de aprender e ensinar. Muitos dos paradigmas presentes nas escolas estão sendo substituídos. O acesso à informação não acontece de forma isolada como anteriormente, hoje comunicar-se com o restante do mundo é algo que acontece quase que instantaneamente ao nos conectamos a internet. Atualmente uma educação embasada nos princípios metodológicos da interdisciplinaridade promove a abertura de parâmetros para um processo de ensino-aprendizagem mais eficiente. Os recursos tecnológicos presentes nas escolas, como o laboratório de informática, em parceria com as demais disciplinas do currículo são capazes de proporcionar uma formação científica mais completa e enriquecida, levando o educando a uma ampliação de seu universo intelectual e social. Para isso é necessário que os professores utilizem essas ferramentas tecnológicas de forma dinâmica e interdisciplinar em suas aulas.
  • 6. RESULTADOS ESPERADOS Espera-se que no decorrer do ano letivo de 2012 seja possível perceber um avanço significativo na eficiência do ensino-aprendizagem, através da elevação dos indicadores de aprendizagem e de resultados positivos nas avaliações externas como SPAECE, Olimpíadas e ENEM, assim como também que professores e alunos utilizem cada vez mais o Laboratório de Informática nas aulas e nas atividades extraclasse, fazendo dessa ferramenta um apoio na construção do conhecimento. AVALIAÇÃO A avaliação deve ser um processo natural que deve ser feito para que o professor tenha noção dos conteúdos assimilados, pois a construção do conhecimento também é um processo. Será realizada logo após as atividades propostas, observando a participação efetiva dos alunos nas atividades desenvolvidas no Laboratório de Informática, analisando assim o desenvolvimento do projeto, para que de forma flexível possamos fazer adaptações quando necessário para superação de dificuldades encontradas. Após cada período será realizada uma pesquisa de opinião entre professores e alunos, a fim de verificar o nível de satisfação do projeto, através dela também serão aceitas sugestões para que o mesmo seja aperfeiçoado. Os resultados do desenvolvimento do Projeto serão divulgados em reuniões com os professores e o Núcleo Gestor da Escola.
  • 7. BIBLIOGRAFIA CASTRO, Andréa de Farias. A integração da informática como domínio curricular: aproximações e conflitos. I Seminário Web Currículo PUC-SP: Setembro, 2008. Disponível em: http://www.lingnet.pro.br/papers/andrea1.pdf - Acesso em: 05 de maio de 2012. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário Aurélio Júnior. Curitiba: Positivo, 2005. Integração das Tecnologias na Educação/ Secretaria de Educação a Distância. Brasília: Ministério da Educação, Seed, 2005. Linguagens, Códigos e suas tecnologias./Secretaria de Educação Média e Tecnológica – Brasília: MEC; SEMTEC, 2002. MARTINS, Ana Rita. O melhor do computador. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/melhor-computador- 450791.shtml - Acesso em: 05 de maio de 2012. PCN + Ensino Médio: Orientações Educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio./Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. – Brasília:MEC, 1999.
  • 8. CRONOGRAMA DO PROJETO PARTE I – ATIVIDADES DA BASE COMUM Atividade propostas pelo NTE para serem desenvolvidas nos LEIs Ano -2014 – Escolas Regulares Mês/início Atividades Comuns Fevereiro • Produção de Quadrinhos • Asessorar os DTs no preenchimento das fichas biográficas Março Web Rádio Escolar/ parceria com os Multimeios (no mínimo, um podcast por mês) Utilização de ferramenta tecnológica com o tema Educação Fiscal (quadrinhos, vídeos ou panfletos) Asessorar os DTs no preenchimento das fichas biográficas Abril Produção de vídeos Jornal Escolar virtual e/ou impresso (mês da oficina – produção da 1ª edição) Maio Uso de recursos do Portal do Professor (http://portaldoprofessor.mec.gov.br/index.html) Produção de Livro virtual (sugestão de site para publicação: www.issuu.com ou pt.calameo.com) Junho Atividades referentes ao ENEM (inscrições, simulados, campanhas, etc.) Jornal Escolar virtual e/ou impresso (produção da 2ª edição) Utilização de ferramenta tecnológica com o tema Meio Ambiente (quadrinhos, vídeos, panfletos ou debates) Agosto Atividades referentes ao ENEM (simulados, campanhas, etc.) Utilização de jogos Educativos; Setembro Atividades referentes ao ENEM (simulados, campanhas, etc.) Utilização de ferramenta tecnológica com o tema Educação do Trânsito (quadrinhos, vídeos ou panfletos) Jornal Escolar virtual e/ou impresso (produção da 3ª edição) Outubro Atividades referentes ao ENEM (simulados, campanhas, etc.) Criação de Webquests. Sugestão de site: www.webquestfacil.com.br/index.php Novembro Uso de Vídeos da TV Escola; Jornal Escolar virtual e/ou impresso (produção da 4ª edição) Dezembro Utilização dos Editores de Planilha, Texto e Slides E Jornal Escolar virtual e/ou impresso PARTE II – PROJETO: A EDUCAÇÃO NO MUNDO DIGITAL Sabemos que atualmente grande parte dos adolescentes vivem “conectados” quase que vinte e quatro horas por dia a internet, seja em computadores ou em aparelhos celulares cada vez mais modernos. Blogs e redes sociais como orkut e facebook se tornaram uma forma de
  • 9. comunicação cada vez mais utilizada entre os jovens. Os blogs se tornaram uma espécie de diário virtual onde as pessoas se expressam de maneira livre e como seu manuseio se dá de forma mais simples do que nos sites, sua popularidade vem aumentando a cada dia. O projeto A Educação no Mundo Digital tem como objetivo utilizar essas ferramentas da internet, em especial o blog, para a melhoria da aprendizagem dos alunos da Escola Francisco Nonato Freire, colocando essa grande rede virtual que é a internet a serviço de conteúdos educacionais. A proposta consiste em criar um blog onde professores e alunos possam interagir, respondendo ou opinando os artigos publicados, essas postagens serão compostas de vídeos, artigos de opinião, resumo das aulas realizadas em sala, agenda de trabalhos e avaliações, produções de alunos e professores, revisão de conteúdos, links para chats e fóruns de discussão. Para isso será criada uma equipe de trabalho composta pelo Professor do LEI e dois alunos, os quais serão responsáveis pelas postagens e divulgação do blog nas redes sociais e comunidade escolar, realização de pesquisas de opinião, criação de vídeos e slides, além de trabalharem junto ao grupo de professores a fim de auxiliá-los nas confecção das aulas virtuais. O referido projeto tem o intuito de ser apresentado na Feira Regional de Ciências e Cultura para que o mesmo tenha a oportunidade de apresentar os resultados obtidos com a realização do trabalho, mostrando que a educação pode obter excelentes resultados utilizando as ferramentas do mundo digital.
  • 10. PARTE III – FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CURSO E-PROINFO Durante o ano letivo é possível realizarmos capacitação de educadores no LEI. Nos últimos anos a maioria dos professores da Escola Francisco Nonato Freire participou de cursos como: Introdução a Educação Digital, Ensinando e Aprendendo com as TICs e Elaboração de Projetos, essa participação foi muito importante para a relação Professor X Novas Tecnologias, pois os mesmos se sentiram mais seguros ao utilizarem essas novas ferramentas pedagógicas (computador e internet) em suas aulas. Visto que a experiência trouxe resultados positivos para a escola, espera-se que nesse ano letivo de 2012, seja dada continuidade a essa formação que muito colaborou para a melhoria do desempenho desses professores junto aos novos recursos tecnológicos. Alguns docentes iniciaram o trabalho este ano nesta unidade escolar e devido a isso, ainda não tiveram a oportunidade de participar desses cursos que já foram oferecidos, portanto é interessante que esses cursos sejam oferecidos novamente. Um dos assuntos mais discutidos no universo tecnológico atualmente é a segurança na “rede”, esse tema é também frequente em nossas escolas, pois com as redes sociais ficou muito fácil invadir a privacidade das pessoas, há casos em que alunos fotografam ou filmam professores em sala de aula e, sem que os mesmos percebam, postam esse material na internet utilizando o próprio celular. Portanto, um curso com a temática Segurança e Privacidade na Rede mostra-se necessário para o aprofundamento de toda a comunidade escolar sobre esse assunto. Todavia, vale ressaltar que seria muito interessante que esses novos cursos que vierem a ser oferecidos tivessem uma carga horária maior, visto que o currículo exige atualmente uma carga horária mínima de 80h/a. Sabendo-se que os planejamentos coletivos são realizados semanalmente por área do conhecimento, uma estratégia para elevar o número de professores participantes nessas formações, é a utilização de duas horas desses planejamentos quinzenalmente para as aulas presenciais, a carga horária realizada a distância poderá ser definida pelo próprio cursista de acordo com a disponibilidade de cada um.
  • 11. PARTE IV – ATIVIDADES DIVERSIFICADAS ATIVIDADE PERÍODO ÁREA/ DISCIPLINA RESPONSÁVE L LOCAL RECURSOS Nº DE ALUNOS ENVOLVIDOS AVALIAÇÃO - Organizar um calendário para trabalhar com os alunos no laboratório; - Planejamento semanal das atividades desenvolvidas no LEI em parceria com os professores nos coletivos das áreas. - Apresentação do projeto aos alunos, explicando o objetivo e atividades a serem desenvolvidas durante o ano letivo; - Utilização de jogos educativos; - Oficina Portal do Professor; - Participação do Concurso da TV Escola “Ecovídeo”- 4ª Semana do Meio Ambiente. 1º Período (fevereiro a abril) Interdisciplinar Professor Coordenador do LEI LEI Papel, impressora, câmera digital computador e internet Alunos do Ensino Médio Acompanhamento contínuo das atividades realizadas pelo aluno. Análise dos assuntos a serem pesquisados.
  • 12. - Oficina para professores com a coleção de fascículos: Ensinar e Aprender no Mundo Digital – CENPEC http://cenpec.org.br/TIC-e- Educacao - Criação do blog para o projeto da Feira de Ciências e Cultura da 10ª CREDE 2º Período (maio e junho) Interdisciplinar Professor Coordenador do LEI Professor Coordenador do LEI e alunos autores do projeto da Feira de Ciências. LEI Papel, impressora, câmera digital computador e internet Professores Alunos do Ensino Médio Comunidade escolar Acompanhamento dos planejamentos e atividades realizadas nas aulas juntamente com a coordenação pedagógica e PCAs Analisar a criação das páginas e fazer relatórios sobre atividades realizadas. - Divulgação dos trabalhos realizados por professores e alunos nos blogs do LEI, da Escola e do Projeto. ­ Oficina prática E­proinfo  para professores que ainda  não participaram dos  cursos; ­ Criação de fórum de  discussão.  3º Período (agosto a outubro) Interdisciplinar Professor Coordenador do LEI e alunos autores do projeto da Feira de Ciências. Professor Coordenador do LEI LEI Computador e internet Comunidade escolar Alunos do Ensino Médio Acompanhamento das edições e publicações. Acompanhamento das atividades realizadas. Acompanhamento dos assuntos discutidos no fórum.
  • 13. -- Realização de enquetes sobre os projetos que estão sendo desenvolvidos na escola; - Auxiliar professores na criação, publicação e realização de simulados para as avaliações externas; - Confecção de banners para a Feira de Ciências; 4º Período (outubro a dezembro) Interdisciplinar Professor Coordenador do LEI LEI Papel, impressora, computador e internet Alunos do Ensino Médio Acompanhamento das atividades realizadas.

×