Your SlideShare is downloading. ×
TCC - LIXO ELETRONICO UMA PERSPECTIVA A ROBOTICA
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

TCC - LIXO ELETRONICO UMA PERSPECTIVA A ROBOTICA

2,678

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,678
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
79
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Lixo Eletrônico: Uma perspectiva para a Robótica José Robério da Silva Souza / Bergson Guedes dos Santos1 Orientadora: Profª. MSc. Sara Sobral Dias RESUMO Este artigo pretende mostrar da melhor forma o que é o lixo eletrônico, quais os elementos químicos encontrados nesses equipamentos, quais são os maiores fabricantes, quem recolhe e que grande parte deste tipo de lixo pode ser reaproveitado para a criação de protótipos robóticos. Tentando assim conscientizar a população para o descarte correto diminuindo os impactos ambientais e a necessidade de fabricação de peças para tais protótipos. Palavras-chave: Lixo eletrônico. Protótipos robóticos. ABSTRACT This article aims to show of what is junk mail the best way, which the chemicals found in these devices, which are the largest manufacturers, who collects and that much of this type of garbage can be reused for creating robotic prototypes. Thus trying to raise awareness for proper disposal decreasing environmental impacts and the need to manufacture parts for these prototypes. Keyword: Junk mail. Robotic prototypes. 1 Graduandos do 8º período do curso de Sistemas de Informação da Faculdade Joaquim Nabuco FJN – Recife – PE – e-mail: joseroberiodassouza@gmail.com / bergson_guedes@hotmail.com
  • 2. 2 1. Introdução A crescente preocupação com o meio ambiente que vem tomando conta da sociedade nos últimos anos, faz com que consumidores e empresas se preocupem com os resíduos descartados no meio ambiente. Os consumidores passam a pressionar as empresas para que estas gerenciem todo o ciclo de vida de seus produtos, não permitindo que aconteça o descarte de substâncias tóxicas no meio ambiente. Por este motivo, para aumentar sua competitividade, somado à conscientização ambiental dos empresários. As empresas começam a compreender que podem obter ganhos financeiros juntamente com os benefícios ambientais advindos das atividades da logística reversa. A logística reversa, trata-se de recolher seus equipamentos obsoletos e dar o tratamento correto aos mesmos. Algumas estão se especializando no recolhimento para retirar as matérias químicas e outras no reuso para criação de protótipos robóticos. Essas organizações estão cada vez mais ativas com a reciclagem para conseguirem maiores lucros e um melhor reconhecimento de seus consumidores por se tornarem socioambientais. Este trabalho tem relevância para o curso por se tratar do tratamento e reuso de equipamentos tecnológicos que se tornam obsoletos pelo tempo de uso ou por quebra dos produtos a fim de torna-los robôs. Tais dispositivos podem se tornar protótipos educacionais ou que ajudaram no dia-a-dia da sociedade em trabalhos simples. Essa pesquisa apresenta conceitos tais como, o que é o lixo eletrônico, quem o produz mais, seu crescimento no Brasil, quem ganha com o lixo e como esse lixo é reutilizado na robótica com o a intenção de conscientizar a sociedade e empresas a descartar de maneira correta. A metodologia empregada para elaboração do artigo de conclusão de curso será por meio de investigação em web sites, matérias televisivas, referência bibliográficas na área, consulta a revistas cientifica e entrevistas em empresas que reciclam e reusam essas matérias. O objetivo deste artigo é identificar junto à sociedade, empresas e o mundo acadêmico a importância de tratar de forma correta o lixo eletrônico vislumbrando um menor impacto ambiental e o reuso dos equipamentos junto à robótica.
  • 3. 3 2. Revisão Bibliográfica 2.1. O que é lixo eletrônico? Lixo eletrônico, também conhecido como resíduo eletrônico2, é todo resíduo material produzido por equipamentos eletrônicos após sua obsolência, nessa definição está incluída computadores, geladeiras, telefones, televisores, câmeras entre outros. Os produtos eletrônicos contêm uma grande quantidade de substâncias danosas ao meio ambiente e à saúde do ser vivo como um todo. Este fato faz com que estes produtos não possam ser descartados em aterros sanitários comuns, pois podem contaminar o ar (através da queima destes produtos) e a água (através da infiltração destas substâncias nos lençóis freáticos). Indo ao encontro desta questão, alguns países, principalmente os membros da União Europeia, elaboraram legislações para regular sobre o gerenciamento e o descarte destes produtos. Aqui no Brasil existe a lei nº 12.305, sancionada em 5 de Agosto de 2010 obriga as empresas a recolher e destinar adequadamente todos os tipos de resíduos eletroeletrônicos criados pela mesma. Segundo dados da ONU são gerados cerca de 40 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano no mundo, entre os países emergentes o Brasil se destaca de forma negativa, pois a cada ano um brasileiro gera meio quilo de lixo só de computadores. A cada ano o Brasil descarta uma média de 97 mil toneladas de computadores; 2,2 mil toneladas de celulares; 17,2 mil toneladas de impressoras entre outros. Dados publicados no dia 20 de Março de 2013 por Vivian Pereira3 da e-bit, divulgado em um website de uma revista online mostram que em alguns anos o planeta estará em uma decadência plena e quando se tentar tomar qualquer decisão será tarde para a grande quantidade de lixo eletrônico, todas as decisões que possam ajudar nosso planeta teram que ser tomadas o mais rápido possível. 2 3 http://pt.wikipedia.org/wiki/Res%C3%ADduo_eletr%C3%B4nico#Problema http://www.estadao.com.br/noticias/geral,vendas-no-comercio-eletronico-do-brasil-devem-crescer24-em-2013,1011114,0.htm
  • 4. 4 O gráfico abaixo mostra alguns países e entre eles o Brasil que está se destacando com o crescimento do lixo eletrônico levando em consideração que é referente apenas a PCs. http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,brasil-e-o-campeao-do-lixo-eletronicoentre-emergentes,514495,0.htm 2.2. Os grandes geradores de equipamentos eletrônicos Grandes empresas produtoras de eletrônicos que tem seus logos e nomes muito reconhecidas e estão no mercado pelo mundo sempre tentando a concorrência para lançar o que a de mais novo em tecnologia chamando a atenção dos consumidores com suas inovações funcionais, são elas que movem esse mercado que a cada dia mostra uma novidade para os usuários como um todo. O consumo de aparelhos eletrônicos vem se tornando cada vez maior, isso se deve principalmente ao fácil acesso pela maioria da humanidade e também por sua rápida e constante renovação. Estudos comprovam que os brasileiro são os que mais possuem e descartam dispositivos. Só no ano de 2012, cerca de 54,3 milhões de pessoas estão acessando algum tipo de banda larga e internet móvel (3G). Esses dados estimam um crescimento de 28% e deixam uma previsão média de que no ano de 2014 existirão
  • 5. 5 aproximadamente 73,0 milhões de conexão apenas para dispositivos móveis e computadores. Bruno Almeida4 estima que se em 2017 todos os brasileiros teram um meio de se comunicar. Este crescimento também foi esperado nas vendas de computadores que em 2011 chegaram a 15,4 milhões de unidades vendidas e uma perspectiva de que no ano de 2012 houvesse um crescimento de 16% aumentando assim para 17,9 milhões de unidade de computadores já em 2013 os resultados indicam 99 milhões de vendas no Brasil segundo a Fundação Getúlio Vargas5. As grandes geradoras tecnológicas de olho no mercado consumidor realizam grandes campanhas de vendas principalmente para os brasileiros que se destacam no consumo de tais produtos por meio da internet em dispositivos móveis, TVs e outros meios. Essas empresas planejam um crescimento bem maior para 2014 levando em consideração a facilidade de utilização da internet para maior comodidade na hora de fazer compras online. Várias pessoas utilizam componentes eletrônicos no Brasil, esses conglomerados atuam em vários setores e estão sempre em busca da globalização de seus produtos no mercado mas o grande problema está no crescimento desenfreado de vendas e produtos inovadores e a pouca reflexão do futuro. Várias empresas não demonstram algum tipo de ação preventiva para seus próprios produtos que circulam no mercado principalmente depois que quebram e se tornam inutilizáveis sem mostrar como deve-se tratar os equipamentos mais velhos e os que quebram, ou faz um incentivo para um descarte com o mínimo de prejuízo. Relata a e-bit6 consultoria que no ano de 2013 o comercio eletrônico cresceu 24% no primeiro semestre, mas do que o ano anterior, isso feita em lojas online com previsão que no final do segundo semestre isso cresça, mas do que o dobro. 4 http://brasillink.usmediaconsulting.com/2012/06/produtos-em-maior-demanda-no-brasil/ http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/04/brasil-alcanca-marca-de-99-milhoes-decomputadores.html 6 http://www.estadao.com.br/noticias/geral,vendas-no-comercio-eletronico-do-brasil-devem-crescer24-em-2013,1011114,0.htm 5
  • 6. 6 O levantamento feito abaixo mostram o ranking7 das empresas que mais venderam entre 2010 e 2011, para 2013 o ranking tem uma nova expectativa pois novas tendências vem ganhado o mercado com a fabricação de Televisores, HD, celulares e eletro portáteis. A Nokia, Apple, Samsung, Sony entre outros eram algumas das empresas que estavam inovando com o lançamento de produtos e esquecendo o que fazer com o velho. A Tech Radar, Tech Radar.computing, CNET, Time Wasters e a revista Exame em 20118 pesquisaram sobre as maiores empresas no setor de eletroeletrônico no Brasil no ano de 2010, as organizações citadas abaixo encontram-se respectivamente na ordem do ranking. SAMSUNG: Com sede no amazonas vendeu cerca de U$ 5.351,70 milhões dólares em equipamento eletrônicos tais como Tvs, celulares e outros produtos. WHIRLPOOL: sede em são Paulo (SP) empresa privada Americana seu ranking em vendas foi de U$ 4.606,60 milhões em Maquina de lavar, segunda em vendas. ELECTROLUX: em terceiro lugar, com sede em são Paulo (SP) empresa Sueca no ramo de Geladeiras com venda de U$ 2.807,20 milhões de dólares. LG: quarto lugar empresa Coreana com sede em são Paulo (SP) no ranking das Tvs com ganho de U$ 2,197,10 milhões de dólares. SIEMENS: no ramo de Geradores uma empresa alemã com sede em são Paulo (SP) lucro de venda de U$ 2,124,60 milhões de dólares. NOKIA: em Telefonia celulares, a Finlandesa com ranking de U$ 2.069,20 milhões de dólares em vendas. HUAWEI: em telefones, a Chinesa com sede em são Paulo (SP), com venda de U$ 1.344,60 milhões de dólares. AOC: em TV e outras seguimentos, Chinesa com vendas de U$ 940,00 milhões de dólares. 7 http://www.tecmundo.com.br/aparelhos-eletronicos/34525-9-lancamentos-de-eletronicos-quepodem-bombar-em-2013.htm 8 http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/as-15-maiores-empresas-do-setor-eletroeletronico
  • 7. 7 SEMP TOSHIBA: no ramo da eletrônica com ranking de U$ 932,10 milhões de dólares. SONY: telefonia, câmeras fotográficas com vendas de U$ 915,90 milhões de dólares. PHILIPS: com aparelhos portáteis, TVs, suas vendas cercas de U$ 709,90 milhões de dólares. PANASONIC: em equipamentos eletrônicos com sede em são José dos campos sendo Chinesa, no ranking de U$ 684,40 milhões de dólares. ARNO PANEX: com seus ventiladores, sede em são Bernardo do campo em são Paulo sendo Francesa com lucro de U$ 643,10 milhões de dólares. SCHNEIDER ELETRIC: no ramo de Maquinas de costura localizada em Sorocaba, empresa Italiana com vendas de U$ 618,00 milhões de dólares. 2.3. O crescimento do lixo eletrônico no Brasil Segundo pesquisas do autor Fernando Daquino9 no dia 15 de Abril de 2013 de outras fontes como Accenture, UOL Economia, StrategyEye, International Data Corporation mostram que entre o ano de 2010 e o ano de 2013 houve um crescimento do consumo de produtos eletrônicos e que o Brasil está como um dos maiores consumidores do mundo no ranking dos eletrônicos tornando-se um grande contribuinte para a economia, dados esses que chamam atenção pelo fato de também contribuírem para o aumento do lixo eletrônico no País. Aqui no Brasil existe a Politica Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) que foi aprovada em 2010 e tem como principio estabelecer que todos os fabricantes, revendedores e consumidores façam o descarte correto dos equipamentos. O Cedir (Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática) da USP disse que até o ano de 2012 foi descartado cerca de 495 mil toneladas de produtos, e que até 2016 serão 892 mil toneladas. A troca desses produtos obsoletos pelo que há de mais novo no mercado leva ao uso indispensável dos dispositivos e faz com que o 9 http://www.tecmundo.com.br/mercado/38519-brasil-um-dos-maiores-consumidores-de- eletronicos.htm -
  • 8. 8 investimento para o setor de marketing nessa área seja de grande valia para as empresas que buscam sempre que seus consumidores comprem os produtos. Dados da ONU (Organização das Nações Unidas) informam que o lixo eletrônico esta crescendo três vezes mais que o convencional e que o Brasil é o campeão no descarte dos equipamentos por habitante chegando a meio quilo por ano. O maior centro publico de descarte e reuso dos eletrônicos fica na Universidade de São Paulo (USP) que recebe até 20 toneladas por mês. Medidas estão sendo tomadas com o incentivo de fabricas para coleta dessas matérias de teor toxico dando o destino coreto. A PNUMA (Programa das Nações Unidas para MeioAmbiente), dados a respeito do consumo mostrando que o País produz cerca de 20 a 50 toneladas métricas de lixo eletrônicas todos os anos. O Greenpeace por meio da fonte IDG Now, elaborando um ranking das empresas que se destacaram com a iniciativa de diminuir componentes tóxicos em seus produtos, este ranking contempla 18 empresas10 fabricantes de tecnologias. Empresas como a Nokia, Philips, Apple, Sony11 no ano de 2009 foram às pioneiras nesta diminuição, já as suas concorrentes LG Eletronic, Samsung, Lenovo e Dell, Panasonic, IBM, Acer e outras, não só essas empresa mas instituições nãoGovernamentais estão se empenhado para que o planeta não seja mas afetado com o descarte incorreto desses materiais tóxicos, estão buscando a melhoria de seu parelhos com a retirada de equipamentos em seus aparelhos contribuindo para um mundo mas verde sem toxina ambiental, quem se destaca com esse projeto e a Nokia a três anos seguidos tendo inicio em 2010, vindo a seguir a Apple e Sony informa o Greenpeace. 2.4. Quem ganha com o lixo eletrônico? Grandes empresas nacionais e internacionais utilizam a logística reversa que consiste em aproveitar o insumo em sua reutilização dando o tratamento adequado ao lixo eletrônico no país. O fato é que existem poucas empresas que trabalham 10 http://mundopossivel.wordpress.com/2009/10/08/veja-o-ranking-verde-com-as-18-principaisempresas-de-eletronicos-do-mundo/ 11 http://www.o2comunicacao.com/blog/?p=185
  • 9. 9 com esses tipos de materiais. Outro ponto de vista é que existem empresas que disponibilizam quiosques em shoppings e outros estabelecimentos recebendo tais produtos procurando reaproveitar esses equipamentos. A EcoATM12 já trabalha com esse sistema de reutilização de recicláveis, essa idéia existe desde 2008 oferecendo um valor pela troca do produto ao cliente ou a instituições de caridade e chegou a 75% de aproveitamento dos materiais descartados, existem cerca de 150 pontos de coleta no Estados Unidos pretendendo chegar a uma marca de 300 pontos de coleta até o fim do ano de 2013. Rodrigo Gosling13 diz que o SESC de Minas Gerais junto em parceria com a Azul, Trip e Eniac incentiva a população a reciclar de modo correto, a doação de seu produto obsoleto trará o beneficio de um vaucher no valor de R$ 50,00 como desconto em passagens áreas. Empresas como Akatu instituição não-governamental que trabalha no incentivo do consumo consciente para um mundo melhor, existem várias no Brasil como o instituto Reciclar de São Paulo, reciclar, T3 de Belo Horizonte e a PNUMA essas são as que não tem fins lucrativo mais presta uma grande contribuição para o pais e para o mundo pois a população é a beneficiada com esse projeto. Existem ainda as que ganham com o lixo eletrônico, são empresa de todo mundo que buscam um negocio lucrativo com esses componentes eletrônico, já se menciona que 18 empresas licenciadas podem ter um ganho com esse lixo no Rio Grande do Sul, o governo espera que ate 2014 outras empresas se adequem aos princípios da reciclagem, acredita-se que muitos como o economista José Augusto Garutti que viu a oportunidade de negócio com a prestação de serviço da reciclagem de resíduo sólido dos produtos eletrodoméstico e eletroeletrônicos. As empresas internacionais que estão de olho nesse mercado como a Umicore, Botrade e Dell com seu programa de recolhimento de seus próprios produtos, outras também se destaca com o apoio do governo a compromisso empresarial de reciclagem (CEMPRE). 12 http://www.engenhariae.com.br/meio-ambiente/trocando-lixo-eletronico-por-dinheiro-ecoat/ http://showmetech.band.uol.com.br/parceria-da-voucher-de-viagem-aerea-em-troca-de-lixoeletronico/ 13
  • 10. 10 A Inglaterra14 uma excelência como exemplo tem um método onde todos são responsáveis pelo seu próprio lixo, e existe um processo que não é só em uma cidade e sim em todas cidade da Inglaterra acredita-se que não adianta trabalhar em um só local mas sim em conjunto onde o maior beneficiário será a população, isso é trabalhado logo de inicio com a comunidade mas, com relação aos materiais eletrônicos ela consegue aproveitar 87% dos componentes dos dispositivos, isso sendo feita pela empresa Barnet, segundo ela consegue aproveitar 95% desses matérias, sendo feita o reaproveitamento na própria Inglaterra que tem um planejamento onde visa o bem estar de todos e não de um só com empresas responsáveis pela coleta diária. A ideia de reciclar e acabar em todo mundo com os lixões em grandes e pequenas cidades que com qualquer tipo de lixo poluem o solo e causam um impacto grande para a sociedade e no mundo, o incentivo parte mas do governo onde procura incentivar a sociedade a reciclar seu próprio lixo, cria projeto pala suas organizações como o SEBRAE15 que estimula como ganhar dinheiro com a reciclagem de tal tipo de lixo. 2.5. A robótica educacional no reuso do lixo eletrônico A robótica é tratada no ramo tecnológico e educacional como a ciência que estuda a construção e programação de robôs envolvendo outras disciplinas além da informática como: Física, matemática, engenharia, ciências, inteligência artificial entre outras. Eles são formados por kits de softwares e hardwares que podem ser reprogramados tornando-se úteis para diferentes tipos de tarefas podendo ser controlados manualmente ou automaticamente pelos seus circuitos elétricos ou programas específicos. A solução de reaproveitamento do lixo eletrônico na robótica educacional visa em vez da compra desses kits a utilização das sucatas para diminuir custos e também é uma forma de incentivar alunos e professores de todas as classes e idades a pensar nos problemas do cotidiano e procurarem uma disponibilidade de resolução através da montagem de dispositivos robóticos estimulando os mesmos a sempre inovarem contribuindo o máximo com o meio tecnológico e social. 14 15 http://www.greenitbrasil.com.br/?tag=ganhando-dinheiro-com-o-lixo-eletronico http://handi.com.br/ganhe-dinheiro-reciclando-lixo-eletronico/
  • 11. 11 Professores de instituições educacionais se dedicam a promover soluções para o lixo eletrônico no país. A principal medida tomada foi a criação de robôs com lixo eletrônico após seu processo de reciclagem. O projeto teve inicio no Centro Marista do Rio Grande do Sul com alunos da Fisl14 que se empenharam a fazer o protótipo com material eletrônicos recicláveis diz Giordano Tronco em pesquisas feitas no ano de 201316. Em Pernambuco um grande incentivador é o Porto Digital17 que por meio de uma campanha e da arte buscou já vezes uma forma de reciclar tais materiais para não serem despejados em locais indevidos expondo um robô feito de peças velhas, Jota Azevedo que é o design gráfico e ilustrador e pela segunda vez trabalha esse assunto incentiva outros pessoas para contribuição na diminuição do lixo por meio da robótica no país e mundo. Incentivos com intenção de propor o aproveitamento do lixo eletrônico também foram muito encontrados na Campus Party18 em 2012 com o mesmo projeto de reutilizar equipamentos velhos e sucatas na criação de robôs miniaturas, a única exigência feita no programa foi a de que todos os protótipos deveriam ser construídos a partir de pedaços de materiais recicláveis sem precisar de novos gastos com equipamentos ou peças novas e principalmente visando a luta contra o descarte impróprio do lixo eletrônico. Há muito empenho com os projetos para o reaproveitamento de componentes eletrônicos aguçando os jovens para criações de novos conceitos a partir de dispositivos obsoletos. O núcleo de Arquitetura de Computadores e Sistemas Operacionais (ACSO)19 estimula a criação de robôs com peças e sucatas que podem ser reutilizados, o uso desses equipamentos eletrônicos anulam a necessidade da compra de novos componentes para criação dos protótipos pois gastos extras não seriam viáveis para construção. 16 http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/07/fisl14-alunos-de-colegio-fazem-robos-comsucata-eletronica.html 17 http://blogs.ne10.uol.com.br/mundobit/2012/02/07/campanha-do-lixo-eletronico-no-porto-digital-temajuda-de-simpatico-robo/ 18 http://tecnologia.terra.com.br/sucata-e-lixo-eletronico-viram-robos-na-campusparty,ce58626febcda310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html 19 http://www.resol.com.br/curiosidades/curiosidades2.php?id=2850
  • 12. 12 Ha algum tempo a Secretaria de Educação de Pernambuco 20 vem implantando principalmente em escolas de referência projetos que unem disciplinas diferentes para um estudo aprofundado de assuntos relevantes na robótica estimulando os alunos a criarem soluções tecnológicas de problemas que não podem ser resolvidas pelos humanos. Um exemplo disso é o Robô Caipira, que tem a função de captar imagens e sons em cavernas ou escombros. 20 http://www.educacao.pe.gov.br/portal/?pag=1&cat=18&art=1423
  • 13. 13 Considerações finais Com o crescente avanço da tecnologia, principalmente de eletrônicos, as novidades que antes demoravam anos para chegar ao Brasil, atualmente podem ser conhecidas em tempo real. Os lançamentos são mundiais e cada vez mais há novos produtos sendo oferecidos no mercado. E consequentemente tem aumentado também a produção de lixo eletrônico. Uma das formas de se tentar reduzir a quantidade dos resíduos gerados é combatendo o desperdício de produtos. No entanto, o trabalho de conscientização é de suma importância e pode ser efetuado através da educação formal e não formal no sentido da redução da produção do lixo, visando economia e redução da utilização dos recursos naturais. É importante que empresas como as citadas no artigo e os próprios consumidores sejam mais fiscalizados por órgãos competentes para que a lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos seja cumprida de forma integra para que tanto o planeta como a própria população não sofram mais com o que vem acontecendo cada ano mais com essa poluição desenfreada e as doenças causadas por elas. Mediante os fatos expostos, conclui-se que o planeta se encontra nos dias atuais em meio a um problema sério com a situação da poluição que vem se agravando e está muito pior pelo descarte incorreto de materiais tecnológicos no mundo como um todo. A partir de tudo o que foi relatado neste estudo, há uma forte tendência de que no futuro a situação será pior do que já se encontra, caso as autoridades competentes junto com os responsáveis pela linha de produção desses equipamentos eletrônicos e os empresários não tomem medidas que possam minimizar a presença desses resíduos eletrônicos.
  • 14. 14 REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS MAGERA, Marcio Conceição. Os Caminhos do Lixo da obsolescência programada a logística reversa Campinas SP: Ed. Átomo, 2003. MAGERA, Marcio Conceição. Os empresários do lixo: um paradoxo da modernidade: análise interdisciplinar das Cooperativas de reciclagem de lixo.Campinas SP: Ed. Átomo, 2003. MIGUEZ, Eduardo Correia: Logística Reversa Como Solução para o Problema do Lixo Eletrônico Benefícios Ambientais e Financeiro, Editora: Qualitymark, 2010. TADEU, Hugo Ferreira Braga; PEREIRA, André Luiz; BRUZZI BOECHAT, Cláudio. Logística reversa e sustentabilidade. Ed.: Cengage Learning, 2011. http://blogs.ne10.uol.com.br/mundobit/2012/02/07/campanha-do-lixo-eletronico-noporto-digital-tem-ajuda-de-simpatico-robo/, Acesso em 12 de setembro de 2013. http://brasillink.usmediaconsulting.com/2012/06/produtos-em-maior-demanda-nobrasil/, Acesso em 23 de abril de 2013. http://www.educacao.pe.gov.br/portal/?pag=1&cat=18&art=1423, Acesso em 02 de outubro de 2013. http://www.engenhariae.com.br/meio-ambiente/trocando-lixo-eletronico-por-dinheiroecoat/, Acesso em 02 de setembro de 2013. http://www.estadao.com.br/noticias/geral,vendas-no-comercio-eletronico-do-brasildevem-crescer-24-em-2013,1011114,0.htm, Acesso em 21 de abril de 2013 http://www.estadao.com.br/noticias/geral,vendas-no-comercio-eletronico-do-brasildevem-crescer-24-em-2013,1011114,0.htm, Acesso em 21 de abril de 2013. http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/as-15-maiores-empresas-do-setoreletroeletronico, Acesso em 03 de junho de 2013. http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/04/brasil-alcanca-marca-de-99milhoes-de-computadores.html, Acesso em 25 de maio de 2013. http://www.greenitbrasil.com.br/?tag=ganhando-dinheiro-com-o-lixoeletronico,Acesso em 14 de agosto de 2013.
  • 15. 15 http://handi.com.br/ganhe-dinheiro-reciclando-lixo-eletronico/, Acesso em 14 de setembro de 2013. http://mundopossivel.wordpress.com/2009/10/08/veja-o-ranking-verde-com-as-18principais-empresas-de-eletronicos-do-mundo/, Acesso em 30 de agosto de 2013. http://www.o2comunicacao.com/blog/?p=185, Acesso em 29 de agosto de 2013. http://www.resol.com.br/curiosidades/curiosidades2.php?id=2850, Acesso em 16 de setembro de 2013. http://showmetech.band.uol.com.br/parceria-da-voucher-de-viagem-aerea-em-trocade-lixo-eletronico/, Acesso em 05 de agosto de 2013. http://www.tecmundo.com.br/aparelhos-eletronicos/34525-9-lancamentos-deeletronicos-que-podem-bombar-em-2013.htm, Acesso em 17 de março de 2013. http://www.tecmundo.com.br/mercado/38519-brasil-um-dos-maiores-consumidoresde-eletronicos.htm, Acesso em 20 de julho de 2013. http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/07/fisl14-alunos-de-colegio-fazemrobos-com-sucata-eletronica.html, Acesso em 09 de setembro de 2013. http://tecnologia.terra.com.br/sucata-e-lixo-eletronico-viram-robos-na-campusparty,ce58626febcda310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html, Acesso em 11 de agosto de 2013. http://pt.wikipedia.org/wiki/Res%C3%ADduo_eletr%C3%B4nico#Problema, Acesso em 23 de março de 2013. http://www.resol.com.br/curiosidades/curiosidades2.php?id=2850, Acesso em 18 de outubro de 2013.

×