Your SlideShare is downloading. ×
Agravamento do efeito de estufa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Agravamento do efeito de estufa

1,456

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,456
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
93
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Efeito de estufa
  • 2. O efeito de estufa é um processo que ocorre quando uma parte da radiação solar refletida pela superfície terrestre é absorvida por determinados gases presentes na atmosfera. Como consequência disso, parte da energia emitida pela superfície da Terra fica retida, não sendo libertada para o espaço. Alguma dessa energia absorvida é reenviada para a superfície, levando ao seu aquecimento.
  • 3. 1 A cobertura de nuvens da Terra reflete cerca de 4 da radiação proveniente do Sol, devolvendo-a ao espaço, de maneira que esta radiação não participa no aquecimento do nosso planeta.
  • 4. A radiação solar que chega ao solo é absorvida e, em seguida, re-emitida na forma de radiação infravermelha. Essa radiação perder-se-ia no espaço se não fosse pela presença na atmosfera dos gases de estufa (dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O), CFC´s (CFxClx)) que absorvem alguma radiação infravermelha emitida pela superfície da Terra, e radiam por sua vez alguma da energia absorvida de volta para a superfície.
  • 5. O efeito estufa é o responsável pela temperatura da Terra O efeito de estufa dentro de uma determinada faixa é de vital importância pois, sem ele, a vida como a conhecemos não poderia existir. Sem este efeito de estufa natural a temperatura média da Terra seria de -19ºC em vez dos actuais +14ºC, ou seja, 33ºC mais quente. De facto, a distância da Terra ao Sol é demasiado grande para explicar as temperaturas actuais.
  • 6. O que se pode tornar catastrófico é a ocorrência de um agravamento do efeito estufa que destabilize o equilíbrio energético no planeta e origine um fenómeno conhecido como aquecimento global. O IPCC (Painel Intergovernamental para as Mudanças Climáticas, estabelecido pelas Organização das Nações Unidas e pela Organização Meteorológica Mundial em 1988) no seu relatório mais recente diz que a maior parte deste aquecimento, observado durante os últimos 50 anos, se deve muito provavelmente a um aumento dos gases do efeito de estufa. Os gases de estufa (dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O), CFC´s (CFxClx)) absorvem alguma radiação infravermelha emitida pela superfície da Terra e radiam por sua vez alguma da energia absorvida de volta para a superfície.
  • 7. Porém a actividade humana pode estar a provocar o aumento deste fenómeno. Nos últimos tempos houve um aumento muito grande de um dos responsáveis pelo efeito estufa, o CO2, devido ao grande número de emissores desse gás provenientes da acção do homem sobre o planeta.
  • 8. Os principais gases e actividades antrópicas responsáveis pelo aumento do efeito de estufa no planeta, em percentagem de contribuição, são:
  • 9. Combustão de combustíveis fósseis; Enxofre, chumbo e outros materiais pesados emitidos pelas indústrias; Abatimentos e queimadas de árvores: Queimadas de outros resíduos; Deposição de resíduos.
  • 10. O aumento na utilização de combustíveis fósseis; O crescente número de indústrias; O avanço da desflorestação; A crescente produção de lixo e de resíduos.
  • 11. Aumento da temperatura global do planeta; Alterações na precipitação, Degelo – derretimento das calotes polares; Aumento de ocorrência de cheias; Aumento do nível médio do mar; Alterações climatéricas; Desertificação; Sobreaquecimento das zonas equatoriais; Alterações na produção agrícola;
  • 12. Mudanças nos ecossistemas; Desaparecimento de áreas costeiras; Maior número de dias de intenso calor; Aumento do número de doenças infecciosas; Subida da taxa de mortalidade.
  • 13. Subida do nível das águas do mar, devido: ao degelo das calotes polares e dos glaciares das áreas montanhosas; à dilatação térmica dos oceanos (aumento do volume da água devido à diminuição da sua densidade, causada pelo aumento da temperatura).
  • 14. Ocorrência de situações meteorológicas extremas: Desertificação Uma maior ocorrência de tempestades e inundações Ondas de calor Secas Aumentam o risco de incêndio, destruindo a vegetação e acelerando a erosão dos solos
  • 15. Qual o impacto do aquecimento global na biodiversidade do nosso planeta? Desaparecimento de espécies animais e vegetais que vivem em regiões costeiras e/ou geladas Branqueamento dos corais sob o efeito do aquecimento da água do mar Acréscimo de riscos para a saúde humana devido a uma maior proliferação de doenças infecciosas
  • 16. Aquecimento Global • Diminuição do Ártico em pouco mais de 20 anos 1979 2003
  • 17. Aumento de catástrofes naturais: furacões, tufões, maremotos; Submersão de cidades costeiras e ilhas; Extinção de muitas espécies terrestres e marinhas; Diminuição de colheitas agrícolas; Fome mundial e falta de espaço.
  • 18. Para travar o aumento do efeito de estufa, é preciso urgentemente: Parar com o crescimento da concentração dos gases de estufa; Substituir os combustíveis fósseis por energias alternativas, recicláveis e não-poluentes Plantar ou replantar áreas florestais.
  • 19. Como reduzir o efeito de estufa? Reduzir as emissões de dióxido de carbono Apostar nas energias alternativas limpas, em detrimento dos combustíveis fósseis. Introduzir carbono térmicas. filtros nas para o centrais Proteger e incrementar as florestas e outros sumidouros de carbono.
  • 20. • • • • • • Poupar energia; Substituir o carro pelos transportes públicos; Andar mais a pé e de bicicleta; Utilizar painéis de energia solar nas nossas casas; Cuidar e reflorestar as florestas; Manter áreas de jardim ou do quintal limpas e arranjadas.
  • 21. Efeito de Estufa Emissões de GEE de alguns países industrializados (2000) - Milhões de toneladas Portugal 85 Austrália 501 Itália 547 França 550 Reino Unido Canadá Alemanha Japão Rússia União Europeia Estados Unidos Fonte: IPCC 649 726 991 1386 1962 4068 7001
  • 22. Discutido e negociado em Quioto no Japão em 1997, foi aberto para assinaturas em 11 de Dezembro de 1997, ratificado em 15 de Março de 1999. Sendo que para este entrar em vigor precisou que 55% dos países, que juntos, produzem 55% das emissões, o ratificassem, assim entrou em vigor em 16 de Fevereiro de 2005, depois que a Rússia o ratificou em Novembro de 2004. Por ele se propõe um calendário pelo qual os paísesmembros (principalmente os desenvolvidos) têm a obrigação de reduzir a emissão de gases do efeito de estufa em, pelo menos, 5,2% em relação aos níveis de 1990 no período entre 2008 e 2012 também chamado de primeiro período de compromisso (para muitos países, como os membros da UE, isso corresponde a 15% abaixo das emissões esperadas para 2008).
  • 23. O protocolo de Quioto é o mais importante instrumento na luta contra as alterações climáticas. Se o Protocolo de Quioto for implementado com sucesso, estima-se que a temperatura global reduza entre 1,4°C e 5,8°C até 2100, entretanto, isto dependerá muito das negociações pós período 2008/2012… Fim

×