• Like
A medida do tempo geológico e a idade da terra
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

A medida do tempo geológico e a idade da terra

  • 473 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
473
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
17
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Tema 1 A Terra e os seus subsistemas em interacção As rochas, arquivos que relatam a história da Terra A medida do tempo geológico e a idade da Terra A Terra, um planeta em mudança jcmorais 2012
  • 2. Tema 1 jcmorais 2012
  • 3. Tema 1 http://www.youtube.com/watch?v=vFpT9DjDXa8&list=PL30F032 F05DC87DC5&index=5&feature=plpp_video jcmorais 2012
  • 4. Tema 1 Princípios da Datação Relativa Princípio da Sobreposição Mais recente Mais antigo jcmorais 2012
  • 5. Tema 1 Princípio da Sobreposição Primeiramente verificado pelo dinamarquês Nicolau Steno, em 1669, estabelece que numa sucessão de estratos não deformados, qualquer deles é mais recente do que aquele que lhe serve de base e mais antigo do que aquele que o cobre . Camada3 Camada2 Camada1 Rochas da base Camada2 Camada1 Camada1 Rochas da base Rochas da base Rochas da base O ramo da geologia que estuda o ordenamento temporal e espacial das rochas designa-se por Estratigrafia, em que a estratificação é uma característica fundamental das rochas sedimentares. jcmorais 2012
  • 6. Tema 1 A horizontalidade original dos estratos pode sofrer deformações e intrusões jcmorais 2012
  • 7. Tema 1 A horizontalidade original dos estratos pode sofrer deformações e intrusões E C B A jcmorais 2012
  • 8. Tema 1 Fosseis de Idade Vestígios de seres vivos contemporâneos da época de formação do estrato, permitem datar as formações em relação umas às outras. Fósseis que têm uma grande distribuição num curto período de tempo. jcmorais 2007
  • 9. Tema 1 Datação Absoluta Desintegração de metade dos átomos do isótopo-pai no isótopo-filho jcmorais 2007
  • 10. Tema 1 Datação Absoluta Período de Semivida: tempo que demora metade da quantidade do isótopo-pai a transformar-se em isótopo-filho jcmorais 2012
  • 11. Tema 1 Datação Absoluta Baseada na desintegração regular – ocorre a velocidade constante - de isótopos radioactivos naturais (Urânio, Carbono 14, Potássio 40) Átomo Átomo estável em Tempo de meia radioactivos que se transforma vida (anos) Intervalo de tempo susceptível de medição (anos) Carbono 14 Azoto 14 + 5500 M. a. + 100 a 40000 M.a. Potássio 40 Azoto 40 + 1300 M.a. 100000 a 4600 M.a. Urânio 238 Chumbo 206 + 4500 M.a. Urânio 235 Chumbo 207 Minerais e materiais datados Substâncias provenientes de seres vivos, ossos, conchas, madeira, etc. Moscovite, biotite, horneblenda, rochas vulcânicas + 710 M.a.. 10 a 600 M.a. Zircão e pecheblenda Método dificultado pelas baixas concentrações de isótopos radioactivos presentes nas rochas jcmorais 2012
  • 12. Tema 1 Datação Absoluta http://www.youtube.com/watch?v=AIJlfGbJlDc&feature=g-all-u jcmorais 2012
  • 13. Tema 1 jcmorais 2012
  • 14. Tema 1 Unidades Cronológicas Unidades Cronostratigráficas Era Grupo ou Eratema Período Sistema Época Série Idade Subandar e Andar jcmorais 2012
  • 15. Tema 1 jcmorais 2012
  • 16. Tema 1 Intervalo de Tempo (M.a.) Câmbrico ERA PALEOZÓICA Período Plantas e Animais 570 a 505 Mares dominados por gastrópodes, vermes, braquiópodes, trilobites e algas Ordovícico 505 a 438 Primeiros peixes (peixes couraçados) e, possivelmente, as primeiras plantas terrestres Silúrico 438 a 408 Plantas e animais tornam-se abundantes nas áreas continentais. Devónico 408 a 360 Anfíbios evoluem e começam a dominar as áreas continentais. Carbónico 360 a 286 Anfíbios e insectos tornam-se abundantes e os répteis aparecem pela primeira vez. Feto arbóreos e outras árvores originam jazigos de carvão. Pérmico 286 a 245 Os répteis começam a ter grande desenvolvimento. O Pérmico termina com uma grande extinção de seres vivos – trilobites e outros animais marinhos. jcmorais 2012
  • 17. Tema 1 jcmorais 2012
  • 18. Tema 1 Período ERA MESOZÓICA Triássico Intervalo de Plantas e animais tempo (M.a.) 245 a 208 Peixes com características semelhantes aos actuais. Desenvolvimento de répteis marinhos, aparecimento dos primeiros dinossauros. Grande desenvolvimento das Gimnospérmicas. Jurássico 208 a 144 Dinossauros em grande desenvolvimento e com formas gigantescas. Aparecimento de répteis adaptados ao voo. Surgem as primeiras aves e formas ancestrais de mamíferos. Grande diversidade de Cefalópodes: Amonites. Cretácico 144 a 66 Répteis terrestres e marinhos, como os dinossauros e pterossauros, embora muito abundantes, acabam por se extinguir. Desaparecimento das Amonites. Aparecimento das plantas com flor (Angiospérmicas). jcmorais 2012
  • 19. Tema 1 jcmorais 2012
  • 20. Tema 1 ERA CENOZÓICA Sub-Era Períodos Terciária Paleocénico Eocénico Quaternário Intervalo de tempo (M.a.) Plantas e animais 66 a 24 Animais invertebrados representados por 24 a 2,5 quase todas as famílias actualmente existentes. Peixes, anfíbios, répteis e aves semelhantes aos actuais. Grande desenvolvimento dos mamíferos. Aparecimento dos primeiros primatas. Predomínio das Angiospérmicas. 2,5 a ... Predomínio dos mamíferos e aves. Aparecimento dos primeiros hominídeos. jcmorais 2012
  • 21. Tema 1 jcmorais 2012