Your SlideShare is downloading. ×
0
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - Andre Medrado - 02/09/2010

1,424

Published on

Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - 02/09/2010

Rio Info 2010 - Fórum de Negócios - Oportunidades e Parcerias - 02/09/2010

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,424
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • A atuação do BNDES visa promover o crescimento econômico do País, o aumento do PIB e a geração de emprego e renda. O BNDES também ajuda a combater a inflação. Os estudantes de economia aprendem que controle de preços se obtém através do equilíbrio entre as curvas de oferta e demanda. Mantida uma oferta constante, um aumento de demanda provoca aumento de preços. O BNDES não combate a inflação pela restrição da demanda. O BNDES atua pelo lado da oferta, proporcionando crédito para que as empresas possam elaborar planos de negócios e projetos de investimento para aumento da sua capacidade produtiva, capaz de atender a um possível aumento de demanda. O foco do BNDES é o financiamento do investimento, base do crescimento não-inflacionário. O BNDES não financia consumo, custeio ou compra de terras ou imóveis. Não financia troca de ativos, mas sim investimentos que geram riqueza e emprego.
  • O Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e o BNDES têm definições diferentes para classificar as micro e pequenas empresas. O SEBRAE segue o Estatuto da Micro e Pequena Empresa e o BNDES utiliza o critério de classificação de empresas do Mercosul. No critério definido no âmbito do Mercosul, microempresa é aquela que tem receita bruta anual até US$ 400 mil e pequena empresa a que tem receita bruta anual acima de US$ 400 mil e inferior a US$ 3.500 mil (adotado o câmbio de R$ 3 por US$).
  • Obter um financiamento ainda não é muito simples. O cliente precisa mostrar documentos, dar garantias, ter paciência. Pode parecer burocracia, mas o BNDES faz financiamento com dinheiro público, um dinheiro que também é seu. E precisa cuidar bem dele.
  • Intranet > Desempenho operacional > Relatórios Gerenciais das Áreas (BO) > Público
  • Transcript

    • 1.  
    • 2. André Medrado Departamento de Indústria Eletrônica Programa para o Desenvolvimento da Indústria de Software e Serviços de TI (BNDES - Prosoft) Rio de Janeiro, 02 de Setembro de 2010
    • 3. Missão e Visão Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira, com geração de emprego e redução das desigualdades sociais e regionais. Visão Ser o Banco do desenvolvimento do Brasil, instituição de excelência, inovadora e pró-ativa ante os desafios da nossa sociedade.
    • 4. Classificação de porte MICRO até R$ 2,4 milhões PEQUENA até R$ 16 milhões MÉDIA até R$ 90 milhões MÉDIA-GRANDE até R$ 300 milhões Receita Operacional Bruta Anual M P M E GRANDE acima de R$ 300 milhões
    • 5. <ul><li>Capacidade de pagamento </li></ul><ul><li>Cadastro comercial satisfatório </li></ul><ul><li>Em dia com as obrigações fiscais e previdenciárias </li></ul><ul><li>Não estar em regime de recuperação de crédito (antigas falência e concordata) </li></ul><ul><li>Dispor de garantias para cobrir o risco da operação </li></ul><ul><li>Cumprir a legislação ambiental </li></ul>Exigências ao beneficiário
    • 6. PROSOFT – Sub-programas PROSOFT-Empresa Financiamento aos investimentos e planos de negócios das empresas de software e serviços de TI PROSOFT-Comercialização Financiamento à comercialização, no mercado interno, de software e serviços correlatos desenvolvidos no Brasil (FINAME do Software) PROSOFT-Exportação Financiamento às exportações, nas modalidades pré- e pós-embarque, de software e serviços de TI
    • 7. PROSOFT - Objetivos <ul><li>Fortalecer o processo de P&D e Inovação no setor </li></ul><ul><li>Ampliar a participação das empresas nacionais no mercado interno </li></ul><ul><li>Promover o crescimento de suas exportações </li></ul><ul><li>Promover a consolidação setorial </li></ul><ul><li>Fomentar a melhoria da qualidade e a certificação de produtos e processos associados ao setor </li></ul><ul><li>Promover a difusão e a crescente utilização do software nacional no Brasil e no exterior </li></ul><ul><li>Promover o crescimento e internacionalização das empresas nacionais </li></ul><ul><li>Fortalecer as operações brasileiras de multinacionais de software e serviços de TI que desenvolvam tecnologia no Brasil e/ou utilizem o país como plataforma de exportação </li></ul>
    • 8. <ul><li>PROSOFT – Empresa </li></ul><ul><li>Financiamento à Empresa Nacional de Software e Serviços de TI </li></ul>
    • 9. PROSOFT – Empresa <ul><li>Financiamento a Planos de Negócios de empresas de software e serviços de TI </li></ul><ul><li>Operações a partir de R$ 1 milhão (sem limite superior) </li></ul><ul><li>Beneficiárias: Empresas brasileiras, com sede e administração no país, que mantenham atividades de desenvolvimento de software e/ou de prestação de serviços de TI no Brasil. </li></ul><ul><li>Sem limite de porte ou de controle de capital </li></ul><ul><li>Relação direta com o BNDES ou indireta , via instituição financeira credenciada (IFC) </li></ul><ul><li>Possível apoio da Softex para a elaboração do Plano de Negócios </li></ul>
    • 10. <ul><li>Itens financiáveis: </li></ul><ul><li>Máquinas e equipamentos novos, nacionais ou importados. </li></ul><ul><li>(sem similar nacional); </li></ul><ul><li>Aquisição e aluguel de software nacional e serviços correlatos; </li></ul><ul><li>Infra-estrutura; </li></ul><ul><li>Capacitação gerencial e tecnológica, treinamento e certificação; </li></ul><ul><li>Pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços; </li></ul><ul><li>Consultoria; </li></ul><ul><li>Gastos com comercialização e marketing; </li></ul><ul><li>Internacionalização; </li></ul><ul><li>Reestruturação societária (somente para empresas brasileiras sob </li></ul><ul><li>controle nacional) </li></ul>PROSOFT – Empresa
    • 11. <ul><li>Participação do BNDES: até 85% </li></ul><ul><li>Custos: MPME: TJLP + 1% a.a. </li></ul><ul><li> GE : - Software produto, prestação de serviços e terceirização de TI TJLP + 1,5% a.a. </li></ul><ul><li> - IT Enabled Services TJ-462 + 1% a.a. + taxa de risco de crédito </li></ul><ul><li> TJ-462 - Taxa de Juros Medida Provisória 462 = TJLP + 1,0% a.a. </li></ul><ul><li>A Taxa de Risco de Crédito é de até 3,57% a.a., conforme o risco de crédito da beneficiária. </li></ul><ul><li>OBS: Operações Indiretas Não-automáticas têm o seu custo acrescido da Remuneração da Instituição Financeira Credenciada. </li></ul>PROSOFT – Empresa
    • 12. <ul><li>Garantias: </li></ul><ul><ul><li>- Operação direta: até R$ 10 milhões, dispensada a constituição de garantias reais, exigida apenas fiança dos sócios controladores </li></ul></ul><ul><ul><li>- Operação indireta: a critério da Instituição Financeira Credenciada (IFC). </li></ul></ul><ul><li>Capital de risco: </li></ul><ul><li>- até 40% do capital social da empresa </li></ul><ul><li>- não exige abertura de capital para MPMEs </li></ul><ul><li>Operações sujeitas a eventuais cobranças de Comissão de Estudos (0,2% do valor pleiteado). </li></ul>PROSOFT – Empresa
    • 13. Fluxo da Operação Enquadramento Comitê de Enquadramento e Crédito Análise do projeto - Área Operacional BNDES Aprovação - Diretoria BNDES Contratação - Área Operacional BNDES Liberação de Recursos e Acompanhamento Área Operacional BNDES Empresa ou SOFTEX/ Empresa ou IFC/ Empresa Recebimento do Plano de Negócios Departamento de Prioridade BNDES
    • 14. <ul><li>PROSOFT – Comercialização </li></ul><ul><li>Financiamento à Aquisição de Software e Serviços Correlatos Desenvolvidos no Brasil </li></ul><ul><li>Apoio indireto através de IFC </li></ul>
    • 15. PROSOFT-Comercialização Os softwares deverão ser previamente credenciados junto ao BNDES e estarão sujeitos a verificação de origem (BNDES/MCT). O valor dos serviços é limitado a 150% do valor do software ao qual está associado. CLIENTES: Empresas brasileiras com sede e administração no país; Administração Pública, direta ou indireta . FORMAS DE APOIO: Indireto Automático. PRAZO: Até 18 meses de carência + até 24 meses de amortização. CUSTO: Taxa pré-fixada equivalente a TJLP + 1%a.a. + até 4%a.a. (remuneração da instituição financeira cadastrada) PARTICIPAÇÃO DO BNDES: Até 100% dos itens financiáveis. GARANTIAS: A critério do Agente Financeiro, observando as normas do BACEN.
    • 16. PROSOFT - Comercialização <ul><li>Credenciamento </li></ul><ul><li>Elegíveis: indústrias de software com sede e administração no País </li></ul><ul><li>Procedimento: inicia-se através do portal do Cartão BNDES </li></ul><ul><li>Princípio auto-declaratório: indústria de software declara atendimento à regra de origem nacional (sujeito a auditoria) </li></ul>
    • 17. PROSOFT - Comercialização Comprador do Software - Como obter financiamento? Solicitação de financiamento na Instituição Financeira 1. Cliente solicita financiamento na Instituição Financeira; 2. IFC aprova internamente e “ monta” a operação; IFC encaminha solicitação para aprovação do BNDES 3. IFC envia solicitação (Ficha Resumo Operação FRO) ao BNDES; 4. BNDES verifica: credenciamento do SW, valores financiados e demais condições financeiras; Contratação e liberação dos recursos 5. BNDES comunica a aprovação a IFC 6. Operação é contratada; 7. Recursos liberados para empresa de SW e/ou para o Cliente;
    • 18. <ul><li>PROSOFT – Exportação </li></ul><ul><li>Financiamento de softwares ou serviços de TI a serem exportados </li></ul>
    • 19. BNDES-exim PRÉ-EMBARQUE Desenvolvimento do produto no Brasil Capital de giro PÓS-EMBARQUE Comercialização Externa Desconto de títulos PROSOFT Exportação
    • 20. Objetivo Financiar a produção de bens e serviços brasileiros destinados à exportação Beneficiária Empresa exportadora, de qualquer porte, inclusive trading co., empresa comercial exportadora e cooperativa Participação Máxima Até 100% do valor FOB até 36 meses Comprovação da exportação N° dos Registros de Exportação (RE’s) Pré-embarque Prazo
    • 21. Pré-embarque - Custos 2,3% aa 1,8% aa 0,9% aa Remun. BNDES Grupos II Grupo I (bens de capital) Todos os Grupos Grupo TJ-462 (7% aa) ou TJFPE + Var.cambial TJ-462 (7% aa) ou TJFPE + Var.cambial TJLP (6% aa) ou LIBOR + Var.cambial Custo Financeiro Negociada entre a beneficiária e o agente financeiro MPME Grande empresa Grande empresa Remun. Agente Porte da Empresa
    • 22. Objetivo Financiar a comercialização no exterior de bens e serviços Beneficiária Empresa produtora e exportadora, de qualquer porte Participação Máxima Até 100% do valor em qualquer Incoterm Prazo Máximo de 12 anos Refinanciamento ao exportador, mediante desconto de título de crédito de exportação ou cessão de carta de crédito. Pós-embarque - Supplier credit
    • 23. Taxa de Desconto Custo Financeiro Remuneração do BNDES Remuneração do Banco Mandatário Taxa Final + + = 100% LIBOR + variação cambial Mínimo de 1,0% a.a. Até 1,0% flat do valor do financiamento Linhas Pós-embarque Pós-embarque - Supplier credit
    • 24. PROSOFT – Carteira e Cartão BNDES
    • 25. PROSOFT Empresa
    • 26. ORBISAT Meta => Aumentar o número de operações de renda variável PROSOFT e a BNDESPAR
    • 27. Para consultas e informações sobre as linhas de apoio financeiro: Rio de Janeiro (0xx21) 2172-8888 São Paulo (0xx11) 3512-5100 Recife (0xx81) 2172-5800 Brasília (0xx61) 3204-5600 http://www.bndes.gov.br e-mail: faleconosco@bndes.gov.br
    • 28. Cartão BNDES Mônica Abdalla RIO INFO 2010 – 02/09/2010
    • 29. Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.
    • 30. Como funciona? <ul><li>As transações são realizadas pela internet, através do Portal de Operações do Cartão BNDES (www.cartaobndes.gov.br). </li></ul><ul><li>O cartão emitido não possui tarja magnética ou chip, o que não o possibilita realizar determinados tipos de operações, como saque em caixas eletrônicos. </li></ul>
    • 31. Como funciona? Ambiente de Negócios Compradores MPMEs Parceiros Fornecedores Credenciados
    • 32. COMPRADORES
    • 33. Micro, Pequenas e Médias Empresas <ul><li>Empresas brasileiras com receita bruta anual de até R$ 90 milhões; </li></ul><ul><li>Que estejam em dia com: </li></ul><ul><ul><li>Certidão Negativa de Débito (Previdenciária) </li></ul></ul><ul><ul><li>Certificado de Regularidade do FGTS </li></ul></ul><ul><ul><li>Certidão Conjunta de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União </li></ul></ul><ul><ul><li>Comprovação de Regularidade quanto à entrega da RAIS. </li></ul></ul>Quem pode ter o Cartão BNDES?
    • 34. <ul><li>Limite de até R$ 1 milhão, por banco emissor </li></ul><ul><li>Prestações fixas em até 48 meses </li></ul><ul><li>Taxa de juros atrativa: 0,97% a.m. (set/10) </li></ul><ul><li>Crédito rotativo, pré-aprovado </li></ul><ul><li>Uso automático </li></ul>Vantagens
    • 35. Solicite seu Cartão www.cartaobndes.gov.br
    • 36. MPME solicita o Cartão no Site www.cartaobndes.gov.br Fluxo do Comprador Banco Emissor analisa o crédito e emite o Cartão BNDES
    • 37. Micro e pequenas empresas representam 98% dos Cartões BNDES Perfil das Empresas Compradoras Nº de Cartões 306 mil = R$ 12,3 bilhões
    • 38. FORNECEDORES
    • 39. <ul><li>Empresas de qualquer porte; </li></ul><ul><li>Fabricantes ou distribuidores de bens de interesse das MPME (com índice de nacionalização igual ou superior a 60%). </li></ul>Fornecedor Fornecedores Credenciados
    • 40. <ul><li>Acesso a mais de 306 mil clientes do Cartão BNDES </li></ul><ul><li>Financiamento automático para o cliente </li></ul><ul><li>Garantia de recebimento da venda </li></ul><ul><li>Indicação de distribuidores/revendedores </li></ul><ul><li>Exposição do catálogo de produtos gratuita </li></ul>Custos: Taxa de desconto de até 2,5% sobre o valor da venda. Vantagens
    • 41. www.cartaobndes.gov.br Seja um Fornecedor Credenciado* * Acesso exclusivo para fabricantes
    • 42. Credenciamento do Fornecedor Fluxo de Credenciamento Processo de Afiliação (Visita, Doc., Conta Corr.) Montagem do Catálogo de Produtos Análise Fornecedor solicita credenciamento no Portal de Operações do BNDES – Cartão BNDES
    • 43. Distribuidor/Revendedor <ul><li>Poderá vender no Site do Cartão BNDES desde que seja indicado por fabricante(s) já credenciado(s) </li></ul><ul><li>Venderá somente os produto(s) autorizado(s) pelo fabricante que o indicou </li></ul><ul><li>As demais condições são as mesmas do fabricante </li></ul>
    • 44. <ul><li>Exposição gratuita </li></ul><ul><li>Criação e manutenção são de responsabilidade exclusiva do FABRICANTE </li></ul>Catálogo de Produtos
    • 45. www.cartaobndes.gov.br Dúvidas Busca de Produtos Simulador
    • 46. Número de Cartões 3.555 Limite R$ 133,5 milhões Número de Fornecedores 1.487 Nº de Transações (venda – 12 meses) 4.302 Valor das Transações (12 meses) R$ 125,1 milhões Cartão BNDES – Software
    • 47. Número de Cartões 875 Limite R$ 30 milhões Número de Fornecedores 293 Nº de Transações (venda - 12 meses) 27.680 Valor das Transações (12 meses) R$ 184,8 milhões Cartão BNDES – Hardware
    • 48. Cartão BNDES (R$ milhões) Evolução dos desembolsos *Projeção 267 mil operações
    • 49. ITENS FINANCIÁVEIS
    • 50. <ul><li>- Mais de 136 mil produtos cadastrados no Portal por mais de 24 mil fornecedores credenciados: </li></ul><ul><li>Máquinas, equipamentos, computadores, softwares, móveis, motocicletas, veículos pesados e etc; </li></ul><ul><li>Insumos industriais (têxtil, coureiro-calçadista, moveleiro, laminados metálicos ou plásticos, farinha de trigo, rochas ornamentais, embalagens, resinas e papel imune); </li></ul><ul><li>Autopeças e pneus novos para caminhões, ônibus, tratores e implementos rodoviários, agrícolas e industriais; </li></ul><ul><li>Materiais para construção civil. </li></ul><ul><li>Serviços Tecnológicos </li></ul>O que pode ser financiado?
    • 51. <ul><li>Avaliação MEDE-PROS </li></ul><ul><li>Fornecedores: Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI) e sua rede credenciada </li></ul><ul><li>Avaliação CMMI </li></ul><ul><li>Fornecedores: instituições avaliadoras do CMMI credenciadas pela Software Engineering Institute (SEI) e com sede no Brasil </li></ul><ul><li>3. Implementação e Avaliação MPS.BR </li></ul><ul><li>Fornecedores: instituições avaliadoras e implementadoras de MPS.BR credenciadas pela SOFTEX </li></ul>Avaliação da qualidade de software
    • 52. www.cartaobndes.gov.br Manuais
    • 53. Manuais
    • 54. Manuais
    • 55. Central de Atendimento Rio de Janeiro: (21) 2172.6337 Outras localidades: 0800.702.6337 Portal de Operações do BNDES www.cartaobndes.gov.br Contatos no BNDES

    ×