Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – inovação para indústria de TIC uma visão internacional Palestrante: Ricardo Rivera
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – inovação para indústria de TIC uma visão internacional Palestrante: Ricardo Rivera

on

  • 515 views

Rio Info 2013

Rio Info 2013
Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade
Parte 1 – inovação para indústria de TIC uma visão internacional
Palestrante: Ricardo Rivera

Statistics

Views

Total Views
515
Views on SlideShare
479
Embed Views
36

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

3 Embeds 36

http://projetadeira.com.br 29
http://www.rioinfo.com.br 4
http://rioinfo.com.br 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – inovação para indústria de TIC uma visão internacional Palestrante: Ricardo Rivera Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – inovação para indústria de TIC uma visão internacional Palestrante: Ricardo Rivera Presentation Transcript

    • BNDES: Instrumentos de Apoio à Inovação e às TICs Inovação para indústria de TIC: Uma visão internacional Rio Info – Hotel Royal Tulip – Rio de Janeiro (RJ) Ricardo Rivera Gerente Setorial Departamento das Indústrias das TIC (DETIC) Área Industrial 19 de Setembro 2013
    • O apoio do BNDES acompanha o esforço do País para estimular a Inovação Prog. de Apoio à Eng. Automotiva Linha Inovação Tecnológica Linha Capital Inovador CRIATECFUNTEC PROTVDPROFARMA PROSOFT (1997) Inovação Produção e Inovação PD&I Novo PROSOFT 2004-072008-10...2011-12  PDP e PACTI  PITCE  Lei de Inovação Pro-Aeronáutica  Lei do “Bem” Programas, Linhas e Produtos BNDES para Inovação 2  PBM Cartão BNDES PSI Inovação PSI BK TIC Tecn. Nacional Pró-Engenharia Pró-Plástico Inovação Produção BNDES P&G 2013-14  TI Maior e o Inova Empresa PAISS  Lei de Informática
    • 3 Ofertas Públicas Primárias e Secundárias Mercado de Capitais Investidores Pessoa Física Abertura de Capital “IPO” Linhas, Produtos e Programas de Financiamento O apoio à inovação e internacionalização pode ser feito por instrumentos de financiamento e/ou participação acionáriaCapitalizaçãoFinanciamento + Cartão BNDES PSI Inovação EXIM Pós- Embarque PSI Exportação Participação, Fundos e Programas de Capitalização Exim Pré- Embarque PROSOFT Investimentos Sociais 3 Criatec FINAME FINEM BNDES Automático Project Finance PSI BK TICs Tec. NacionalPSI BK Invest tech ... ... ... Demais fundos VC/PE
    • Instrumentos de Apoio do BNDES ao Setor de TI Cliente Cartão BNDES* Prosoft Comercialização Prosoft Empresa * Somente MPME Cartão BNDES* BNDESPar Empresa Fornecedor Fundos de Investimento Financiamento para Aquisição e Exportação de TICs Financiamento Aquisição Insumos, Equip. e Serviços Equity Equity Aporte Financiamento ao Plano de Inovação (de Negócios)
    • 5 Apoio do BNDES ao Setor de Software (1998 a 2012) Programa/ Produto # Ope R$ M PROSOFT 366 3.818 PROSOFT-Empresa* 141 3.130 PROSOFT-Comercialização 222 108 PROSOFT-Exportação 3 580 Cartão BNDES 78.716 749 Comercialização 37.055 487 Investimentos 41.661 262 Fundos de Investimento 76 107 TOTAL 79.158 4.674 * Financiamento e aporte acionário direto Distribuição do Apoio por Instrumento (R$ milhões) 82% 16% 2% PROSOFT Cartão BNDES Fundos de Investimento
    • PROSOFT Empresa: Evolução 6 Aprendizado (1999-2004)  Somente Prosoft Empresa para empresas de software  Remuneração variável  Imaturidade setorial Decolagem (2004-2007)  Ampliação de escopo e porte das empresas apoiadas  Primeiras operações de RV (TOTVS, Senior Slt, Ci&T, BRQ) Consolidação (2008-2012)  Estabilidade operacional (cerca de 15 ope./ano)  Operações de Renda Variável crescem (R$ 565 M) 665 3 8 2 8 16 15 14 14 - 100 200 300 400 500 600 700 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 Prosoft Empresa (R$ milhões) Valor Contratado N° de Operações
    • Cartão BNDES 7  Aquisição de bens (equipamentos e insumos) e serviços tecnológicos  Crédito rotativo, pré-aprovado de uso automático  Limite de até R$ 1 milhão (por banco emissor), prestações fixas em até 48 meses,  Taxa de juros atrativa: < 1% a.m. Bens de Produção Parceiros Rede de Fornecedores Rede de MPMEs
    • Apoio à Comercialização de Software 8  Cartão BNDES: exclusivo para MPMEs (comercialização de software brasileiro e investimentos da empresa)  Prosoft Comercialização: objetiva estimular (em especial) as grandes empresas a adquirirem software brasileiro 2 10 22 31 52 88 123 131 4 16 19 15 12 6 20 11 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Apoio à Comercialização de Software Desembolsos (R$ milhões) Cartão BNDES Prosoft Comercialização Complementaridade de Instrumentos
    • Cartão BNDES 21 100 227 398 528 891 1.263 1.584 1.788 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Investimentos de Empresas de Software Nº de empresas de SW que usaram o Cartão BNDES 17 153 229 462 807 25 564 1.449 7.824 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Comercialização de Software N° de empresas que venderam software pelo cartão N° de transações
    • BNDESPar: apoio direto 25,8 67,6 129,5 259,2 20052006200720082009201020112012 Linx (Faturamento -R$ Milhões) RF 7,8M RV 50M RV 36M RF 44M RF 1M RF 1M RV 1,9M RV 2,6M RF 5,2M RF 5,7M IPO (Mar/2013) IPO (Fev/2013) TOTVS  1º investimento em 2005  IPO: 2006  Pós-IPO: Valorização 673% e CAGR 33,9% (Ibovespa: 57% e 6,6%)  Aporte na empresa, podendo contemplar, por exemplo: Consolidação empresarial Internacionalização
    • Criatec: maior fundo de Capital Semente do País 11 Belém Valor: R$ 1,5 MM 1 empresa Fortaleza Valor: R$ 5,7 MM 4 empresa Recife Valor: R$ 6,9 MM 5 empresas Belo Horizonte Valor: R$ 11,8 MM 8 empresas Rio de Janeiro Valor: R$ 7,0 MM 5 empresas Valor: R$ 16,7 MM 8 empresas Valor: R$ 11,8 MM 5 empresas Pará Ceará Pernambuco Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo Santa Catarina 36 R$ 100 65% R$ 6 milhões de Patrimônio Comprometido Empresas investidas em 4 anos com soluções em biotecnologia, novos materiais, hardware, software, auto mação, etc. das empresas investidas possuem relação com incubadoras ou parques tecnológicos milhões era o limite de faturamento anual das empresas no momento do investimento 80% participação do BNDES 11
    • Criatec II e III cobrirão as 5 regiões do Brasil 12 milhões é o Patrimônio Comprometido estimado dos 2 fundos Empresas inovadoras, no mínimo, serão apoiadas nos próximos 5 anos72 milhões será o limite de ROL das investidas, sendo 25% dos recursos destinados para empresas com ROL abaixo de R$ 2 milhõesR$ 10 2 R$ 400 3 Início dos investimentos 4º Trimestre de 2014 Início dos investimentos 4º Trimestre de 2013
    • Outros Fundos (VC/PE)  79 empresas de TICs apoiadas  R$ 226 milhões em recursos do BNDES via fundos  15 fundos que apoiam / apoiaram empresas de TICs com focos diversos: regional, tecnologia etc  BNDES, Telefônica, Funcef, Fine p e CAF são os cotistas  R$ 209 milhões de Patrimônio  Empresas com ROL de até R$ 150 milhões  Novembro / 13 será o primeiro comitê de investimentos Apoio histórico (1998-2012) Capital Tech II (VC/PE específico TICs)
    • Cadeia Agro- pecuária  Orçamento esperado: R$ 3 bi (ANEEL: R$ 600 milhões / BNDES:R$ 1,2 bilhões / Finep: R$ 1,2 bilhões) Petróleo e Gás Energia Complexo da Saúde Complexo Aeroespacial e Defesa TICs PAISS TI Maior Plano Inova Empresa contempla diversas oportunidades para TICs R$ 32 Bilhõesde orçamento para inovação
    • Inova Empresa: Planos Conjuntos de Apoio à Inovação  Exemplo PAISS (Plano Conjunto BNDES-Finep de Apoio à Inovação Tecnológica nos Setores Sucroenergético e Sucroquímico): R$ Mil 60.225 53.896 114.121 Carteira abr./2010 2012 2013 2014 2015 Total FINEP 500.000 195.121 327.734 405.016 450.555 1.378.427 BNDES 500.000 436.024 650.102 513.168 144.202 1.743.496 Total 1.000.000 631.145 977.836 918.184 594.757 3.121.923 Instrumento Estimativa (Edital) Consolidado - PSCs  Benefícios  Unificação do “guichê” de BNDES, Finep e demais agentes  Da estratégia para o instrumento financeiro mais adequado  Marketing (momentum) e apoio à decisão nas empresas  Instrumentos nobres: possibilidade de induzir a objetivos estruturantes Fomento estruturado e estímulo à cooperação
    • 16 Concessionárias Smart Grid e UAT Energias Alternativas (Solar e Eólica) Indústria ICTs e Design Houses Subvenção, Crédito e Equity FUNTEC, Crédit o e Equity Recursos obrigatórios de P&D  Poder de Compra Público e Privado  Política da Implantação do Smart Grid e do Regime Automotivo  Política Industrial (Brasil Maior)  ... Veículos Elétricos, Híbridos e Convencionais eficientes Objetos do Apoio Fontes de Recursos Linhas Temáticas Elementosde Articulação Empresas (software e outras) Governo MME Inova Energia
    • Inova Energia: R$ 13 bilhões de demanda inicial Pilotos de REI Soluções em Software para REI Equipamentos para REI Infraestrutura de Abastecimento Veicular Transmissão em Ultra-Alta Tensão Soluções para Cadeia Fotovoltaica Soluções para Cadeia Heliotérmica Soluções para Cadeia Eólica Motores e Sistemas de Tração (Powertrains) Baterias e Acumuladores de Energia Produção em Escala 41% 56% 43% 27% 12% 42% 20% 33% 27% 23% 16% 73% das propostas 78% das propostas 33% das propostas Marcação de Interesse (todos os participantes)
    • Desafios para a atuação do BNDES na Indústria de Software e Serviços de TI  Necessidade do BNDES atuar em três realidades:  MPMEs: indústria da “destruição criadora”: inserção ágil de novas tecnologias  Grandes empresas nacionais: fornecimento para grandes empresas, P&D com escala, internacionalização etc  Atração de multinacionais para desenvolvimento local e exportação 18 Contexto MPMEs inovadoras Médias Grandes e Grandes Empresas Desafios para o BNDES  Agilidade para operações menores no Prosoft Empresa  Aprofundamento da ação via fundos (BNDESPar)  Estímulo via Cartão BNDES  Difusão do SW nacional: estímulo direto e indireto (cartão BNDES e Prosoft Comercialização)  Fortalecimento e Consolidação: Prosoft e Renda Variável (BNDESPar)  Estímulo à Internacionalização  Atração das multinacionais com foco em inovação e exportação
    • Internacionalização é um desafio para o Brasil 19 Recurso Valor (R$ milhões) % TICs Apoio às TICs Total 42.639 100% PROSOFT Empresa 3.045 7% Apoio à Internacionalização 128 0,3% Apoio às TICs em operações diretas entre 2003 e 2013 (R$ milhões)
    • Concluindo...  TICs espalhadas na economia  Os instrumentos para apoio financeiro à inovação estão disponíveis e em aperfeiçoamento  Inova Empresa: oportunidade de casamento entre oferta e demanda tecnológica  Imperativos  Inovação  Soluções de classe global  Internacionalização  Exportação 20
    • Obrigado!
    • 22 Atendimento Empresarial  Encaminhamento de consultas: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES - Área de Planejamento -Departamento de Prioridades - Av. República do Chile, 100 - Protocolo – Térreo - 20031-917 - Rio de Janeiro - RJ  Informações adicionais: www.bndes.gov.br  Credenciamento: Prosoft: credenciamento_prosoft@bndes.gov.br Cartão BNDES: www.cartaobndes.gov.br  Atendimento Empresarial SOFTEX  www.softex.br Postos de Atendimento: 52 Postos em 23 estados Atendimento Empresarial BNDES: (21) 2172-8888 (faleconosco@bndes.gov.br) Ouvidoria: (21) 2172-8777 (ouvidoria@bndes.gov.br) Operações Indiretas: (21) 2172-8800 (desco@bndes.gov.br) Cartão BNDES: 0800 702 6337 (www.cartaobndes.gov.br)
    • As operações tramitam em um processo normatizado quanto aos seus prazos e à alçada decisória. O fluxo normal é: Área Operacional Departamento de Prioridades Enquadramento Análise CEC Softex Assessoria Processo Padrão BNDES Empresa Plano de Negócios Diretoria / Área Operacional Aprovação e Contratação Área Operacional Liberação Comprovação Acomp.Decisão
    • 24 Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES EMPRESÁRIO Instituição Financeira Credenciada ou Fundos de Investimento EMPRESÁRIO Operações Indiretas Instituições financeiras credenciadas repassadoras de recursos do BNDES Como apoiamos? Informação e Relacionamento
    • 25 MICROaté R$ 2,4 milhões PEQUENAaté R$ 16 milhões MÉDIAaté R$ 90 milhões MÉDIA-GRANDEaté R$ 300 milhões Receita Operacional Bruta Anual M P M E GRANDEacima de R$ 300 milhões Classificação de porte
    • Instrumentos de Apoio do BNDES ao Setor de TI Cliente Cartão BNDES* Prosoft Comercialização Prosoft Empresa * Somente MPME Cartão BNDES* BNDESPar Empresa Fornecedor Fundos de Investimento Financiamento para Aquisição e Exportação de TICs Financiamento Aquisição Insumos, Equip. e Serviços Equity Equity Aporte Financiamento ao Plano de Inovação (de Negócios)
    •  Apoio ao plano de negócios (incluso itens que seriam custeio em outras linhas/produtos) Condições Gerais Máquinas e equipamentos novos, nacionais ou importados (sem similar nacional) Aquisição e aluguel de software nacional e serviços correlatos Infra-estrutura Capacitação gerencial e tecnológica, treinamento e certificação; Pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços Consultoria Gastos com comercialização e marketing; Internacionalização Reestruturação societária (somente para empresas brasileiras sob controle nacional)  Permite a dispensa de garantias reais  Limite mínimo p/ operações diretas: R$ 1 milhão (regular do BNDES: R$ 10 milhões)  Taxas: a partir de TJLP + 1% a.a. (MPMEs) Prosoft Empresa
    • Instrumentos de Apoio do BNDES ao Setor de TI Cliente Cartão BNDES* Prosoft Comercialização Prosoft Empresa * Somente MPME Cartão BNDES* BNDESPar Empresa Fornecedor Fundos de Investimento Financiamento para Aquisição e Exportação de TICs Financiamento Aquisição Insumos, Equip. e Serviços Equity Equity Aporte Financiamento ao Plano de Inovação (de Negócios)
    • Instrumentos de Apoio do BNDES ao Setor de TI Cliente Cartão BNDES* Prosoft Comercialização Prosoft Empresa * Somente MPME Cartão BNDES* PSI Bens de Capital BNDESPar Empresa Fornecedor Fundos de Investimento Financiamento para Aquisição e Exportação de TICs Financiamento Aquisição Insumos, Equip. e Serviços Equity Equity Aporte Financiamento ao Plano de Inovação (de Negócios)
    • O BNDES acompanhou e apoiou o País em seus desafios centrais 1950 1960 1970 1980 Hoje Infra- estrutura Indústria Pesada, Bens de Consumo Crise Energética Agronegócio Inovação, Desenvolv imento Sustentável, MPMEs 3ª maior fabricante de aviação civil 3ª maior petroleira no mundo 6ª maior indústria automotiva Insumos Básicos 2ª maior mineradora 50% do consumo de combustível vem do etanol Brasil é o 3º maior exportador Infraestrutura e Exportações, Privatiza ção etc TICs e Inovação como prioridade 1990