Your SlideShare is downloading. ×
Guia BPM CBOK
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Guia BPM CBOK

26,531
views

Published on

Objetivo é Apresentar uma visão geral do BPM CBOK® que é um guia de práticas para Gerenciamento de Processos de Negócio. …

Objetivo é Apresentar uma visão geral do BPM CBOK® que é um guia de práticas para Gerenciamento de Processos de Negócio.

Vamos discutir o que é guia BPM CBOK, definir quem é o Analista de Processo de Negócio, o que ele faz, exibir alguns conceitos básicos, tipos de processos, áreas de conhecimentos, ciclo de vida BPM, Nível de Maturidade e Fatores-Chave de Sucesso.

Published in: Business

9 Comments
41 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
26,531
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
13
Actions
Shares
0
Downloads
693
Comments
9
Likes
41
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Guia BPM CBOK® www.etecnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br @rildosan (11) 9123-5358 www.rildosan.com (11) 9962-4260 Guia BPM CBOK® Melhores Práticas para Gerenciamento de Processo de NegócioRildo Santos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com
  • 2. Programa: “Menos Papel, Mais Árvores ®” Qual é o mundo que queremos ? O primeiro passo para criar um mundo melhor, é saber qual tipo de mundo que queremosGuia BPM CBOK® ter e qual tipo que deixaremos de herança para as próximas gerações. Nossa missão: É buscar pelo equilibro do homem, da tecnologia e do meio ambiente. Para cumprir esta missão é necessário: mobilizar, conscientizar, comprometer e AGIR. O programa Menos Papel, Mais Árvores®, é uma ação, com objetivo de estimular o consumo sustentável de papel dentro das organizações. Quer participar ? - Reduza o uso de papel (e de madeira) o máximo possível. - Só imprima se for extremamente necessário. - Evite comprar produtos com excesso de embalagem. - Ao imprimir ou escrever, utilize os dois lados do papel. - Use papel reciclado. Este material não deve ser impresso.. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 2
  • 3. Guia BPM CBOK® Sobre o autor: Rildo Santos(@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br Consultor | Coach | Professor APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com
  • 4. Experiência do autor: Rildo Santos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.br É Consultor, Coach, Palestrante, Instrutor e Professor de MBA. É graduado Administração de Empresas, pós graduação Metodologia do Ensino Superior e mestrando em Engenharia de Software pela Universidade Mackenzie. Resumo da Experiência: Tem mais de 10.000 horas de experiência em Análise de Negócio, Gestão por Processo, Inovação, Gestão de Serviços de TI, Governança de TI, Métodos Ágeis (SCRUM, XP, Kanban, Lean, e FDD) e Tecnologia.Guia BPM CBOK® Prestou serviço de instrutor para as Universidades Corporativas: Correios, Petrobras, Serpro, Secretária da Fazenda do Estado de São Paulo. Foi instrutor de Tecnologia de Orientação a Objetos, UML e Linguagem Java na Sun Microsystems e da IBM. Professor de curso de MBA da Fiap e foi professor de pós-graduação do IBTA. Participou de projetos em diversas empresas públicas e privadas, tais como: Usiminas, Unifesp, TJSE, Petrobras, Sefaz-SP, Sonagol (Angola), Secretária da Segurança do SP, Sabesp, Prodesp, Serpro, Bradesco, Correios, Banco do Brasil, Neo Quimica, Benner Sistemas, Toot Micro, Vivo, Novabase, CTEP, Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina do Estado de São Paulo, Hcor, Aço Villares, Conexxoes Educacional e Amil. Certificações: CSM - Certified SCRUM Master, CSPO - Certified SCRUM Product Owner ,SUN Java Certified Instructor , ITIL Foundation e Instrutor Oficial de Cobit Foundation e Cobit Games; APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 4
  • 5. Objetivo: Guia BPM CBOK®Guia BPM CBOK® uma visão geral Apresentar uma visão geral do BPM CBOK® que é um guia de práticas para Gerenciamento de Processos de Negócio. Vamos discutir o que é guia BPM CBOK, definir quem é o Analista de Processo de Negócio, o que ele faz, exibir alguns conceitos básicos, tipos de processos, áreas de conhecimentos, ciclo de vida BPM, Nível de Maturidade e Fatores- Chave de Sucesso. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 5
  • 6. Introdução: Para trabalhar como BPM -- mapeamento, modelagem, análise e melhoria de processos --, precisamos ter um guia de referência... Mas, porque precisamos de um guia de referência ? Precisamos de um Guia de Referência para não começarGuia BPM CBOK® do zero e para não reinventar a roda. O BPM CBOK pode ser utilizado como uma referência para realização das atividades do BPM. Por que precisamos de um Guia de Referência ? BPM CBOK é uma guia de referência para realização das atividades do BPM APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 6
  • 7. Como é estrutura do BPM CBOK: Tarefas são processos ou atividades, elas descrevem como transformar as coisas e gerar valor. Exemplo: Modelar processo. Domínio BPM Técnicas TarefasGuia BPM CBOK® Habilidades são capacidades Técnicas adquiridas ou descrevem aprendidas para como algo fazer uma ou é realizado. mais tarefas Exemplo: Exemplo: A notação Conhecimento BPMN de ferramentas Habilidades BPMS APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 7
  • 8. O que é o guia BPM CBOK O Guia de Práticas: O Guia BPM CBOK® , é o Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio Corpo Comum de Conhecimento. Este guia foi criado, publicado e é mantido pelo ABPMP International (Association of Business Process Management Professionals) - http://www.abpmp-br.org/.Guia BPM CBOK® O guia descreve os conhecimentos comuns da prática de gerenciamento de processos de negócio, descrevendo suas áreas de conhecimento, princípios, técnicas, tecnologias, atividades e o código de ética profissional. O Guia BPM CBOK trata dos conhecimentos BPM CBOK diz “o que fazer” necessários para a execução do Ciclo de Vida do e não “como fazer”... Gerenciamento de Processos de Negócio, tratando desde o Alinhamento Estratégico, a Orientação a Clientes, o Entendimento, Modelagem, Transformação de Processos, Alocação de Pessoas e Ferramentas, e da definição das estruturas necessárias para a Gestão Corporativa Por Processos. Veja uma visão parcial do Guia BPM CBOK: http://bit.ly/CBOK_AP APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 8
  • 9. Quem é Analista de Processo ? O Analista de Processos é o profissional com as competências necessárias para promover corporativamente a visão horizontal e interfuncional dos processos com orientação ao propósito do negócio, cuidando dos processos primários,Guia BPM CBOK® de gestão e de apoio conforme as práticas definidas da Gestão Por Processos da organização. O Analista de Processos tem como objetivo ajudar os Donos de Processos no diagnóstico e nas propostas de melhorias contínuas. O Analista de Processo deve Habilidades do Analista de Processo: trabalhar em colaboração - Visão Sistêmica com os Gestores do Negócio, - Comunicação Donos de Processo, Analista - Liderança de Negócio, Gerente de - Conhecimento de metodologias, Projeto, Desenvolvedores... Técnicas (BPMN) e ferramentas (BPMS) APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 9
  • 10. Conceitos Básicos, segundo o guia BPM CBOK: O que é negócio (definição de contexto) ? O termo "negócio" se refere a pessoas que interagem para executar um conjunto de atividades de entrega de valor a cliente e gerar retorno de investimento a partes interessadas. No Guia CBOK "negócio" abrange todos os tipos de organizações com ou sem fins lucrativos, incluindo governamentais. Conceitos extraídos do Guia BPM Cbok. O que é Processo ? Para entender BPM, é necessário compreender o significado de processo de negócio. Nesse contexto, um "processo" é um conjunto definido de atividades ou comportamentos executados por pessoas ou máquinas para alcançar uma ou mais metas. Os processos são disparado por eventosGuia BPM CBOK® específicos e apresentam um ou mais resultados que podem conduzir ao término do processo ou a transferência de controle para outro processo. Processos são compostos por várias tarefas ou atividades inter-relacionadas que solucionam uma questão específica. No contexto do gerenciamento de processos de negócio, um "processo de negócio" é definido como um trabalho ponta-a-ponta que entrega valor aos clientes. A noção de trabalho ponta-a-ponta é chave, pois, envolve todo o trabalho cruzando limites funcionais necessários para entregar valor aos clientes. BPM, Gerenciamento de Processo de Negócio: Gestão Gerenciamento de Processo de Negócio (BPM) é uma abordagem disciplinada para identificar, desenhar, executar, documentar, medir, monitorar, controlar e melhorar processos de negócio automatizados ou não para alcançar os resultados pretendidos consistentes e alinhados com as metas estratégicas de uma organização. BPMN: Técnica Notação da OMG (www.omg.org) para modelagem de processos BPMS: Tecnologia Software que executam os processos APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 10
  • 11. Conceitos Básicos, segundo o guia BPM CBOK: Principais conceitos de BPM Existem diversos conceitos fundamentos que definem BPM, incluindo noções como: Objetivo principalGuia BPM CBOK® Resumindo: BPM BPMN... BPMS Pessoas BPM = Gestão + Técnicas + Tecnologia = Valor para o cliente APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 11
  • 12. Tipos de Processos: Segundo BPM CBOK existem três tipos de processos: - Processos Primários: São processos ponta-a-ponta, interfuncionais e que entregam valor diretamente ao cliente. Eles representam as atividades essenciais da organização para cumprir sua missão. Geralmente fazem parte da Cadeia de Valor da organização. Os processos primários também são chamados de processos de negócio.Guia BPM CBOK® - Processos de Suporte: São os processos que dão suporte aos processos de primários, geralmente estes processos são recursos, infraestrutura e/ou requeridos pelo processos primários Os processos de suporte não geram valor diretamente para o negócio, mas isto não significa que eles não são importantes para a organização - Processos de Gerenciamento: São processos que usados para medir, monitorar e controlar as atividades. Não adicionam valor ao cliente, mas garantem que a organização opere com efetiva e eficiente. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 12
  • 13. Áreas de Conhecimento: O Guia CBOK foi organizado em nove áreas específicas de conhecimento, sendo todas inter-relacionadas e evolutivamente complementares, veja a figura abaixo:Guia BPM CBOK® de Processos APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 13
  • 14. Guia BPM CBOK® Áreas de Conhecimento: Área 3 – Análise de Processos Este capítulo do BPM CBOK trata das atividades, princípios e técnicas utilizados para a compreensão dos processos de negócio. É nesta área que ratificamos o momento e a necessidade de se buscar uma visão atual dos estado dos processos. Neste capítulo são apresentadas atividades que buscam a avaliação do ambiente do negócio, o levantamento e a definição de necessidades do negócio. É nesta área de conhecimento que estão cobertas as técnicas e Atividades de análise de processos aceitas e adotadas internacionalmente pela comunidade de processos. Neste ponto do ciclo de vida a análise se concentra na situação do momento atual, também chamada de “AS IS” (Como é). APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 14
  • 15. Áreas de Conhecimento Área 4 – Desenho de Processos Este capítulo do BPM CBOK trata da criação das especificações para processos de negócios após a realização da sua análise, cobrindo desde as atividades e técnicas mais essenciais, até atividades mais específicas tal qual a simulação de cenários. É nesta área de conhecimento que os princípios de desenho de processos de negócio são estabelecidos. As atividades relacionadas ao desenho de processos visam a execução do projeto de novos ou de melhorias de processos. É nesta área que será feito o modelo TO-BE. A comparação entre o modelo AS-IS e modelo TO-BE, é que AS-IS, reflete o estado atual dos processos e é feito no momento presente enquanto o TO-BE é orientado para futuro (é a proposta de melhoria).Guia BPM CBOK® Área 5 – Gerenciamento de Desempenho de Processos Este capítulo do BPM CBOK trata das definições de maneiras de monitoria e gerenciamento do desempenho dos processos. Além disso, estabelece que seu monitoramento deve estar relacionado ao controle efetivo das operações corporativas e o seu alinhamento em relação aos objetivos da organização. Os esforços para melhoria e transformação de processos devem estar diretamente ligados à capacidade corporativa de monitoria e gerenciamento do seu resultado – desempenho. Como pontos principais abordados pelo BPM CBOK para esta área de conhecimento, podemos apontar a busca pela definição dos objetivos da medição, especificação clara de medidores e suas medidas, fornecimento da comunicação dos resultados e a análise dos dados coletados. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 15
  • 16. Áreas de Conhecimento: Área 6 – Transformação de Processos Este capítulo do BPM CBOK trata da transformação dos processos corporativos de maneira disciplinada e planejada. O objetivo desta abordagem é assegurar que os processos continuem suportando os objetivos do negócio e que sua evolução seja tratada de forma planejada e estruturada por métodos conhecidos e largamente adotados pelo mercado, tais como Seis Sigma, Lean, TQM, SCOR, VMR, Custeio Baseado em Atividades, APQC e outros. Como premissa para a transformação de processos é evidenciada a grande importância e necessidade da fase de implantação dos processos, que, tal qual um produto de software, precisa respeitar as etapas de validação e testes para então entrar em execução – mesmo que de forma humana. A orientação da transformação de processos está diretamente norteada pela melhoria contínua com entendimento deGuia BPM CBOK® modelos e padrões. Área 7 - Organização de Gerenciamento de Processos Este capítulo do BPM CBOK trata das mudanças estruturais decorrentes da aplicação da gestão por processos no ambiente corporativo. Caracteriza claramente como é uma organização centrada em processos, descrevendo sua estrutura, organização, gerenciamento, e medição a partir dos seus processos primários. Apresenta também as possibilidades mais comuns de configuração da estrutura funcional corporativa, o estabelecimento de escritórios de processos e centros de excelência, comitês gestores de processos e algumas outras variações comuns até o momento no mercado. Como principais pontos desta área de conhecimento, podemos considerar a declarar das responsabilidades e características dos participantes de uma organização gerida por processos, tais como Dono do Processo, Gerente do Processo, Analistas e Desenhistas de Processos, Arquitetos de Processos e etc APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 16
  • 17. Áreas de Conhecimento: Área 8 – Gerenciamento de Processos Corporativos – EPM Este capítulo do BPM CBOK discorre da grande necessidade de se maximizar resultados dos processos de negócio de acordo com as estratégias do negócio. Estas estratégias precisam ser bem definidas, e os objetivos funcionais estabelecidos precisam ser baseados nessas estratégias. Este capítulo apresenta claramente a transição que acontece para permitir o estabelecimento de estratégias não apenas gerais, ou financeiras, mas com o EPM, as estratégias são atreladas aos processos e suas atividades interfuncionais. Além desses elementos, estabelece e apresenta três requisitos essenciais ao gerenciamento de processos corporativos: - A medição centrada em clientesGuia BPM CBOK® - Processos em nível organizacional - Plano de gerenciamento e melhoria de processos em nível organizacional Área 9 – Tecnologias de Gerenciamento de Processos de Negócio Este capítulo do BPM CBOK trata das tecnologias que ajudam a aplicação prática da disciplina de BPM, e dessa forma, apresenta a arquitetura comum aos produtos encontrados no mercado, bem como suas características específicas que os caracterizam formalmente como ferramentas de execução, monitoria e gerenciamento de processos, ou – Business Process Management Systems (BPMS). Como pontos comuns as arquiteturas vigentes nas ferramentas de BPMS, são destacadas as suas capacidades globais de: -Visualização e simulação de processos - Gerenciamento e monitoria de atividades - Estabelecimento, uso e gestão das regras de negócio - Capacidade de integração sistêmica e de dados - Adoção e realização de atividades segundo Workflow - Adoção de elementos de notações de processos - Suporte e biblioteca de melhores práticas APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 17
  • 18. Áreas de Conhecimento, como usar: Por onde começar ? -- Comece por aqui...Guia BPM CBOK® Ás areas de conhecimentos fornecem “Road Map” para desenvolvimento das atividades do BPM. O Analista de Processo deve utilizar este Road Map para organizar as atividades de Modelagem, Análise, Desenho e Gerenciamento e Transformação de processos. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 18
  • 19. Ciclo de Vida do Gerenciamento de Processos de Negócio: Além das Áreas de Conhecimento o Guia CBOK apresenta um Ciclo de Vida das fases de execução do gerenciamento de processos de negócio, que pode ser resumido e interativo de atividades que incluem:Guia BPM CBOK® Ciclo de Vida BPM APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 19
  • 20. Ciclo de Gerenciamento de Processos: Processo de Planejamento e Estratégia: Nessa etapa são vistas as necessidades de alinhamento estratégico dos processos. Segundo o Guia CBOK , deve-se desenvolver um plano e uma estratégia dirigida a processos para a organização, onde sejam analisadas suas estratégias e metas, fornecendo uma estrutura e o direcionamento para gerenciamento contínuo de processos centrados no cliente. Além disso, são identificados papéis e responsabilidades organizacionais associados ao gerenciamento de processos, aspectos relacionados a patrocínio, metas, expectativas de desempenho e metodologias. Análise de Processos de Negócio: A análise tem por objetivo entender os atuais processos organizacionais no contexto das metas eGuia BPM CBOK® objetivos desejados. Ela reúne informações oriundas de planos estratégicos, modelos de processo, medições de desempenho, mudanças no ambiente externo e outros fatores, a fim de compreender os processos no escopo da organização como um todo. Durante essa etapa são vistos pontos como: objetivos da modelagem de negócio, ambiente do negócio que será modelado, principais partes interessadas e escopo da modelagem (processos relacionados com o objetivo geral). A análise de processos incorpora várias técnicas e metodologias, de forma a facilitar as atividades dos envolvidos com a identificação do contexto e diagnóstico da situação atual do negócio. Dentre as possíveis técnicas, temos: Brainstorming, Grupo Focal, Entrevista, Cenários, Survey/Questionário e 5W1H. Parte dessas técnicas será empregada pelo analista de negócios para entender e documentar um processo ou reelaborar sua versão. A Metodologia de Modelagem de Processos apresenta em detalhes técnicas úteis à etapa de análise de processos, além de fornecer uma análise comparativa de cada uma delas, discutindo pontos fortes e deficiências com base em uma avaliação conceitual e operacional. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 20
  • 21. Ciclo de Gerenciamento de Processos: Desenho e Modelagem de Processo de Negócio: Segundo o Guia CBoK, o desenho de processo consiste na “criação de especificações para processos de negócio novos ou modificados dentro do contexto dos objetivos de negócio, objetivos de desempenho de processo, fluxo de trabalho, aplicações de negócio, plataformas tecnológicas, recursos de dados, controles financeiros e operacionais, e integração com outros processos internos e externos". Já a modelagem de processo é definida como "um conjunto de atividades envolvidas na criação de representações de um processo de negócio existente ou proposto", tendo por objetivo "criar uma representação do processo em uma perspectiva ponta-a-ponta que o descreva de forma necessária eGuia BPM CBOK® suficiente para a tarefa em questão". Alternativamente chamada de fase de “identificação”, a modelagem pode ser também definida como “fase onde ocorre a representação do processo presente exatamente como o mesmo se apresenta na realidade, buscando-se ao máximo não recorrer a redução ou simplificação de qualquer tipo” . O Guia CBOK ressalta, no entanto, que a modelagem de processos pode ser executada tanto para o mapeamento dos processos atuais como para o mapeamento de propostas de melhoria. Implementação de Processos: A etapa de implementação é definida pelo Guia CBOK como a fase que tem por objetivo realizar o desenho aprovado do processo de negócio na forma de procedimentos e fluxos de trabalho documentados, testados e operacionais; prevendo também a elaboração e execução de políticas e procedimentos novos ou revisados. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 21
  • 22. Ciclo de Gerenciamento de Processos: Monitoramento e Controle de Processo: É de suma importância a contínua medição e monitoramento dos processos de negócio, fornecendo informações-chave para os gestores de processo ajustarem recursos a fim de atingir os objetivos dos processos. Dessa forma, a etapa de implementação avalia o desempenho do processo através de métricas relacionadas às metas e ao valor para a organização, podendo resultar em atividades de melhoria, redesenho ou reengenharia. Refinamento de Processo: A etapa de refinamento ou transformação é, segundo o Guia CBOK, responsável pela transformaçãoGuia BPM CBOK® dos processos, implementando o resultado da análise de desempenho. Ela ainda trata de desafios associados à gestão de mudanças na organização, à melhoria contínua e à otimização de processo. Alternativamente, é chamada de “encenação”, revendo o modelo de processo e implantando na prática as mudanças propostas após o estudo de variados cenários . APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 22
  • 23. Nível de Maturidade de Processos: A visão atualmente utilizada de Gestão de Processos de Negócio define um ciclo de vida de um processo que parte de sua descoberta e segue até sua implementação. De modo a tornar a instituição apta à implantação de uma solução tecnológica de gerenciamento de processos, desenvolveu-se um modelo de maturidade de processos de negócio, o Business Process Maturity Model . O modelo encontra-se dividido em cinco níveis de maturidade, assim como os demais modelos baseados no Process Maturity Framework. Cada um de seus estágios representa a maneira como a organização é transformada na medida em que seus processo Modelo de Maturidade: Podemos considerar o nível 3 de maturidade como uma referência para benchmarking (comparação)Guia BPM CBOK® entre as organizações... O nível de maturidade demonstra PDCA, é melhor a “capacidade dos processos em ferramenta para atingir os objetivos” melhoria contínua APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 23
  • 24. Nível de Maturidade de Processos: Nível 1 – Inicial Os processos são executados de maneira ad-hoc, o gerenciamento não é consistente e é difícil prever os resultados. Nível 2 – Gerenciado A gestão equilibra os esforços nas unidades de trabalho, garantindo que sejam executados de modo que se possa repetir o procedimento e satisfazer os compromissos primários dos grupos de trabalho. No entanto, outras unidades de trabalho que executam tarefas similares podem usar diferentes procedimentos. Nível 3 – Padronizado Os processos padrões são consolidados com base nas melhores práticas identificadas pelos grupos deGuia BPM CBOK® trabalho, e procedimentos de adaptação são oferecidos para suportar diferentes necessidades do negócio. Os processos padronizados propiciam uma economia de escala e base para o aprendizado através de meios comuns e experiências. Nível 4 – Previsível As capacidades habilitadas pelos processos padronizados são exploradas e devolvidas às unidades de trabalho. O desempenho dos processos é gerenciado estatisticamente durante a execução de todo o workflow, entendendo e controlando a variação, de forma que os resultados dos processos sejam previstos ainda em estados intermediários Nível 5 – Otimizado Ações de melhorias pró-ativas e oportunistas buscam inovações que possam fechar os gaps entre a capacidade atual da organização e a capacidade requerida para alcançar seus objetivos de negócio. Cada um dos níveis de maturidade (2 a 5) é composto por áreas de processos que habilitam a capacidade respectiva de cada nível. Dessa forma, a área de processo é estruturada para alcançar metas específicas na criação, suporte e sustentação do estado organizacional característico de cada nível. Cada uma dessas áreas é composta por uma coleção de melhores práticas integradas, as quais dizem o que deve ser feito, mas não de que forma deve ser feito. As organizações ficam, então, livres para estabelecer os métodos e abordagens que considerem mais adequados para satisfazer as metas e objetivos de cada área de negócio. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 24
  • 25. Fatores-Chave de Sucesso BPM: Esforços bem sucedidos de BPM tipicamente envolvem vários fatores incluindo práticas organizacionais, de gerenciamento, de processo e tecnológicos. O guia BPM CBOK cobre muitos fatores-chave de sucesso para iniciativas de BPM no escopo organizacional.. Estratégia de Negócio: Alinhamento de estratégia, cadeia de valor e processo de negócio a experiência tem mostrado que as organizações mais bem sucedidas na implementação de BPM dedicam atenção especial ao alinhamento da estratégia de negócio, definições da cadeia de valor e processos de negócio.Guia BPM CBOK® Fatores-Chave de Sucesso APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 25
  • 26. Guia BPM CBOK® BPM CBOK em Única Visão*: *em inglês APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 26
  • 27. Formação de Analista de Processo de Negócio Curso tem uma abordagem prática que facilita o aprendizado da Gestão por Processo. Durante a formação será desenvolvido exercícios e um estudo de caso que abrange todo o ciclo de vida BPM. Será demonstrado como utilizar técnicas para mapear, modelar com a BPMN, analisar e melhorar os processos de negócio. www.etecnologia.com.br | etecnologia@etecnologia.com.br Faça sua inscrição Veja mais detalhesGuia BPM CBOK® Este curso de formação tem como objetivo capacitar as pessoas como Analista de Processo de Negócio e preparar para o exame de certificação OCEB (OMG Certified Expert Business). Fazendo este curso você aprenderá: - Fundamentos e Conceitos Avançados da Gestão por Processo de Negócio (BPM) - A notação BPMN - Ciclo Vida BPM - Fazer o alinhamento dos processos com a estratégia - Entender o planejamento estratégico, BSC e cadeia de Valor - Fazer mapeamento de processo e as principais técnicas - Fazer modelagem e processo e as principais técnicas - Fazer análise e melhoria de processo e as principais técnicas - Usar a ferramenta BizAgi Process Modeler® para diagramar, documentar e publicar processos - Criar a documentação de processo - Escrever regras de negócios - Entender que são politica, normas e procedimentos e quando usa-las - Utilizar a Metodologia BPI (Business Process Improvement), que é a metodologia para mapeamento, modelagem e melhoria de processos que será empregada durante o curso. - Como e quando usar o Guia BPM CBOK® No final da formação você estará pronto para atuar em projetos BPM. APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 27
  • 28. Comunidade eTecnologia. Quer Mais ? Gostou quer mais, gostaria de receber outros materiais sobre o mesmo tema e novas versões deste material... Venha para fazer parte da comunidade eTecnologia, clique: http://etecnologia.ning.comGuia BPM CBOK® http://etecnologia.ning.com/ APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 28
  • 29. Guia BPM CBOK® Licença: APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 29
  • 30. Notas: Marcas Registradas: Todos os termos mencionados que são reconhecidos como Marca Registrada e/ou comercial são de responsabilidades de seus proprietários. O autor informa não estar associada a nenhum produto e/ou fornecedor que é apresentado neste material. No decorrer deste, imagens, nomes de produtos e fabricantes podem ter sido utilizados, e desde já o autor informa que o uso é apenas ilustrativo para fins educativo, não visando ao lucro, favorecimento ou desmerecimento da marca ou produto. Melhoria e Revisão:Guia BPM CBOK® Este material esta em processo constante de revisão e melhoria, se você encontrou algum problema ou erro envie um e-mail para nós. Criticas e Sugestões: Nós estamos abertos para receber criticas e sugestões que possam melhorar o material, por favor envie um e-mail para nós. Imagens: Google, Flickr e Banco de Imagem. Rildo Santos (rildo.santos@etecnologia.com.br) APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 30
  • 31. Guia BPM CBOK® www.etecnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br @rildosan (11) 9123-5358 www.rildosan.com (11) 9962-4260 Guia BPM CBOK® Melhores Práticas para Gerenciamento de Processo de NegócioRildo Santos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com APN V 3.0 | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com

×