Analista de Negócio Ágil 3.0

7,872 views
7,782 views

Published on

Esta apresenta demonstra como o Analista de Negócio pode utilizar os Métodos Ágeis para gerar valor ao negócio.

Published in: Business, Technology
1 Comment
24 Likes
Statistics
Notes
  • http://www.slideshare.net/Ridlo/workshop-como-criar-estimar-priorizar-e-manter-o-product-backlog
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
7,872
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,806
Actions
Shares
0
Downloads
392
Comments
1
Likes
24
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Analista de Negócio Ágil 3.0

  1. 1. Analista de Negócio Ágil Técnicas de Análise de Negócio e Princípios e Práticas ÁgeisFormação de Analista de Negócio 3.0 ® www.etecnologia.com.br 3.0 Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br (11) 9123-5358 @rildosan (11) 9962-4260 http://rildosan.com/ RildoVSantos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com AN 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 1
  2. 2. Programa: “Menos Papel, Mais Árvores ®” Qual é o mundo que queremos ?Formação de Analista de Negócio 3.0 ® O primeiro passo para criar um mundo melhor, é saber qual tipo de mundo que queremos ter e qual tipo que deixaremos de herança para as próximas gerações. Nossa missão: É buscar pelo equilibro do homem, da tecnologia e do meio ambiente. Para cumprir esta missão é necessário: mobilizar, conscientizar, comprometer e AGIR. O programa Menos Papel, Mais Árvores®, é uma ação, com objetivo de estimular o consumo sustentável de papel dentro das organizações. Quer participar ? - Reduza o uso de papel (e de madeira) o máximo possível. - Só imprima se for extremamente necessário. - Evite comprar produtos com excesso de embalagem. - Ao imprimir ou escrever, utilize os dois lados do papel. - Use papel reciclado. Este material não deve ser impresso.. AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 2
  3. 3. Facilitador: Rildo Santos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.br É Coach, Consultor, Palestrante, Instrutor e Professor de MBA. É graduado Administração de Empresas, pós graduação Metodologia do Ensino Superior e mestrando em Engenharia de Software pela Universidade Mackenzie.Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Resumo da Experiência: Tem mais de 10.000 horas de experiência em Análise de Negócio, Gestão por Processo, Inovação, Gestão de Serviços de TI, Governança de TI, Métodos Ágeis (SCRUM, XP, Kanban, Lean, e FDD) e Tecnologia. Prestou serviço de instrutor para as Universidades Corporativas: Correios, Petrobras, Serpro, Secretária da Fazenda do Estado de São Paulo. Foi instrutor de Tecnologia de Orientação a Objetos, UML e Linguagem Java na Sun Microsystems e da IBM. Professor de curso de MBA da Fiap e foi professor de pós-graduação do IBTA. Participou de projetos em diversas empresas públicas e privadas, tais como: TJSE, Petrobras, Sefaz-SP, Sonagol (Angola), Secretária da Segurança do SP, Sabesp, Prodesp, Serpro, Bradesco, Correios, Banco do Brasil, Neo Quimica, Benner Sistemas, Seisa Saúde, Toot Micro, Vivo, Novabase, CTEP, do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina do Estado de São Paulo, Aço Villares, Conexxoes Educacional e Amil. Vivência em Análise de Negócio: Já atuou como Analista de Negócio em dezenas de empresas e foi responsável pela Formação de Analista de Negócio na Prodesp – SP, treinou mais 200 pessoas, no Serpro - treinou 32 pessoas, na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - 24 pessoas, entre outras empresas. Certificações: CSM - Certified SCRUM Master, CSPO - Certified SCRUM Product Owner ,SUN Java Certified Instructor , ITIL Foundation e Instrutor Oficial de Cobit Foundation e Cobit Games; AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 3
  4. 4. Conteúdo 1 BABok® 2.0, O Guia de Referência de Análise de NegócioFormação de Analista de Negócio 3.0 ® 2 Métodos Ágeis 3 Quando o Analista de Negócio deve ser Ágil AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 4
  5. 5. Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Introdução: Saber somente tecnologia já não é o suficiente, é preciso conhecer também o negócio, compreender suas reais demandas, problemas, requisitos e stakeholders. Saber práticas, ferramentas e técnicas de análise de negócio e seus termos e linguagem. A cada dia as organizações se tornam mais complexas, por conta de novas exigências dos clientes, por conta de consolidação, aquisição, fusão, da necessidade de reduzir custos, da competição ou pela implementação de novas leis e regulamentações. Você está preparado para encontrar as soluções para sua organização ? Nesta apresentação demostraremos como Analista de Negócio pode utilizar as técnicas de Análise de Negócio e princípios e práticas ágeis para entender as necessidades, oportunidades e requisitos para desenvolver boas soluções de negócio. AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 5
  6. 6. Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Primeira Parte 1 BABok® 2.0, O Guia de Referência de Análise de Negócio AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 6
  7. 7. Por que as empresas precisam do Analista de Negócio ? Integração – Necessidade de integração entre as unidade de negócio, por exemplo: Unidades de negócio e TI, Marketing e Vendas... Comunicação - Dificuldade de comunicação entre as unidades de negócio: -Stakeholders – tem dificuldade em externar suas necessidades ;Formação de Analista de Negócio 3.0 ® - Desenvolvedores (técnicos) - não sabem ou não querem elicitar requisitos Demanda – Incapacidade de atender as demandas de negócio Para enfrentar estes desafios: Nasce um “novo” profissional que tem Conhecimento do Negócio e Competências suficientes para atuar como “Analista de Negócio”. BABok®, Um Guia de Referência AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 7
  8. 8. Tipos de Perfis do Analista de Negócio: Segundo Howard Podeswa (autor do livro UML for IT Business Analyst) existem dois perfis de Analista de Negócio: Existem dois tipos de perfis Analista de Negócio: - Analista de Negócio que trabalha no contexto de negócio. Ele está envolvido com projetos de melhoria de processos, redução de custos e etc - Analista de Negócio de Tecnologia da Informação que trabalha noFormação de Analista de Negócio 3.0 ® contexto da TI, ele atua com projetos de desenvolvimento de aplicações, gestão de serviços de TI etc Segundo um relatório da Forrester Research aponta uma descrição e menos precisa, o papel de Analista de Negócio pode variar de acordo com a empresa. Uma coisa é clara: a maioria dos analistas de negócio bem-sucedidos mescla o temperamento e a habilidade de comunicação de um diplomata com o talento analítico de um oficial do serviço secreto. Por isso que bons analistas de negócio, valem ouro. AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 8
  9. 9. O que é o BABok® 2.0 ? O BABok® 2.0, é Corpo de Conhecimento de Análise de Negócios, também conhecido como Guia de Práticas de Análise de Negócio. Este guia foi publicado e é mantido pelo IIBA.Formação de Analista de Negócio 3.0 ® O guia BABok descreve as áreas de conhecimentos, tarefas competências fundamentais e técnicas de análise de negócio. O guia está alinhado com as práticas descritas no PMBok®, , CMMI®, TOGAF (Arquitetura Corporativa), ITIL, COBIT, BPM, Método Ágil (Scrum) e etc O que é Análise de Negócio ? O objetivo primário do Guia BABOK ® é definir a profissão de Analista de “Análise de negócio é o conjunto de tarefas e técnicas usadas para Negócio funcionar como um elo de ligação entre as partes interessadas (stakeholders), com objetivo de compreender a estrutura, as políticas e operações de uma organização e recomendar soluções que permitem à organização atingir seus objetivos”. *Tradução livre AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 9
  10. 10. Quem é o Analista de Negócio ? Um Analista Negócio é qualquer pessoa que exerça atividades de Análise de Negócio, não importando qual seja seu cargo, função ou papel. A Análise de Negócio não incluem apenas as pessoas com o cargo Analista de Negócio, ela também pode incluir outros profissionais, tais como: Analista de Sistemas, Analista deFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Requisitos, Engenheiro de Sistemas Corporativo, Analista de Processo, Analista de Produto, Gerente de Produto, Product Owner (SCRUM), Arquiteto de Solução Corporativa, Consultores de Gestão ou qualquer outra pessoa que execute as tarefas descritas no Guia BABok® , incluindo aqueles que exercem também disciplinas relacionadas, tais como Gerenciamento de Projeto, Desenvolvimento de Software, Garantia de Qualidade e etc. Product Owner Analista de Negócio AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 10
  11. 11. BABok®, Áreas de Conhecimento*: Corpo de Conhecimento de Análise de Negócios Planejamento e Monitoramento de Análise de NegócioFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Avaliação e Análise Validação Corporativa da Solução Gerenciamento Elicitação e Comunicação de Requisitos Análise de Requisitos Competências Fundamentais *Tradução livre AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 11
  12. 12. BABok®, Técnicas: Técnicas Técnicas fornecem informações adicionais sobre as diferentes formas que uma tarefa pode ser realizada ou diferente forma que uma tarefa pode gerar uma saída. Uma tarefa pode ter nenhuma, uma ou mais técnicas relacionadas. A técnica deve estar relacionada a pelo menos uma tarefa. - São 34 técnicas - Todas as técnicas descritas são utilizadas pelos analistas de negócioFormação de Analista de Negócio 3.0 ® - Cobrem a maioria das situações que um analista de negócios encontrará em seu dia-a-dia. Listas de Técnicas: 1 Definição do Critério do Aceite e Avaliação 18 Observação 2 Benchmarking 19 Modelagem da Organização 3 Brainstorming 20 Rastreamento de Problemas 4 Análise de Regra de Negócio 21 Modelagem de Processo 5 Dicionário de Dados e Glossário 22 Prototipação 6 Diagrama de Fluxo de Dados 23 Workshops de Requisitos 7 Modelagem de Dados 24 Análise de Riscos 8 Análise de Decisão 25 Análise da Causa Raiz 9 Análise de Documentação 26 Cenários e Casos de Uso 10 Estimativa 27 Modelagem de Escopo 11 Grupo de Foco 28 Diagramas de Sequência 12 Decomposição Funcional 29 Diagramas de Estado 13 Análise de Interfaces 30 Revisões Estruturadas 14 Entrevistas 31 Pesquisas/Questionários 15 Processo de Lições Aprendidas 32 Análise SWOT 16 Métricas e Indicadores Chave de Desempenho 33 Estória do Usuário 17 Análise de Requisitos Não-Funcionais 34 Avaliação de Fornecedores AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 12
  13. 13. Competências Fundamentais do Analista de Negócio Negócio: No BABok 2.0 as competências do Analista de Negócio é uma Área de Conhecimento chamada: “Competências Fundamentais”. Competências Fundamentais do Analista de Negócio É uma Área de Conhecimento que fornece uma descrição das características, dos comportamentos, conhecimentos e qualidades pessoais para dar suporte as práticas de análise de negócios.Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Capacidade Características Conhecimento Habilidades de Habilidades de Conhecer Analítica e Comportamentais do Negócio Comunicação Interação Aplicações Solução de (ou de e Softwares Problemas Relacionamento) Pensamento Princípios e Criativo Ética Práticas de Comunicação Facilitação e Aplicativos Negócio Oral Negociação Genéricos Tomada de Decisão Conhecimento do Segmento Organização de Mercado Aplicativos Aprendizagem Saber Ensinar Liderança Pessoal Especialista Conhecimento Solucionar da Problemas Organização Comunicação Trabalhar em Pensamento Confiabilidade Conhecimento Escrita Equipe Sistêmico de Solução AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 13
  14. 14. Competências do Analista de Negócio (uma outra visão): Conhecimento do Negócio: Visões do Analista de NegócioFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Para conhecer o negócio o Analista de Negócio precisa ter: - Visão de Negócio (Estratégia) - Visão de Processos (Operação) - Visão de Valor de Tecnologia AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 14
  15. 15. Conhecimento do Negócio: Visão de Negócio (Estratégia) Meio Ambiente Concorrência Sociedade Visão interna Visão ExternaFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Clientes Governo Empresa Fornecedores Força de trabalho Para conhecer a negócio, é preciso ter uma Visão Holística do Negócio AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 15
  16. 16. Conhecimento do Negócio: Visão de Processos (Operações): FornecedoresFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Cliente Infra-estrutura empresarial Gerenciamento de Recursos Humanos Desenvolvimento de Tecnologia Compras / Aquisição de insumos Cadeia de Valor (processos de Negócio) Conhecer todos os processo da cadeia de valor ou da rede de valor AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 16
  17. 17. Conhecimento do Negócio: Visão de Valor da Tecnologia Uma visão de valor da tecnologia da informação, faz que o Analista de Negócio tenha um foco no valor que a tecnologia pode gerar para o negócio e não nos seus aspectos técnicos. Deve Não deve conhecer banco de dados saber como escrever queries SQL entender que a conectividade de redeFormação de Analista de Negócio 3.0 ® é fundamental para interligar as unidades de entender pilha de protocolos TCP/IP de negócio conhecer Internet e seus recursos conhecer tags HTML, XML ou CSS, e oportunidades e muito menos “escrever” um Web Services ter visão executiva dos processos ter visão operacional dos processo da ITIL da Gestão de Serviços de TI saber da importância da Segurança da saber como configurar um firewall... da Informação saber como usar as informações de forma conhecer qual é a melhor ferramenta de inteligente para identificar oportunidades, ETL... fazer análise de tendências... conhecer quais são os benefícios para conhecer a linguagem ABAP, J2EE ou negócio com implementação de um ERP Netweaver... saber quais são “value drivers” do SOA para saber como implementar um serviço o negócio AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 17
  18. 18. Principais Competências (Conhecimentos e Habilidades): Saber ser Líder Conhecer o negócioFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Negócio Liderança Capacidade para resolver problemas Comunicação Saber se comunicar com facilidade Saber solucionar problemas AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 18
  19. 19. Resumindo: Analista de Negócio 3.0Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Para facilitar a comunicação e Para melhorar o entendimento a integração entre as unidades das necessidades dos de negócio ou departamentos stakeholders Para entender os problemas Alerta: Complexo de Super Homem e dar soluções que ajude a empresa alcançar seus Atuar como elo de ligação objetivos entre o negócio e a TI AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 19
  20. 20. Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Segunda Parte 2 Métodos Ágeis AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 20
  21. 21. Formação de Analista de Negócio 3.0 ® O Manifesto Ágil: Exemplo: O SCRUM segue o Manifesto Ágil, logo o Scrum é um Metodo Ágil Fonte: http://agilemanifesto.org/iso/ptbr/ AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 21
  22. 22. Princípios por trás do Manifesto Ágil: Nós seguimos estes princípios:  Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado.  Mudanças nos requisitos são bem-vindas, mesmo tardiamente no desenvolvimento.  Processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando vantagem competitiva para o cliente.  Entregar frequentemente software funcionando, de poucas semanas a poucos meses, com preferência àFormação de Analista de Negócio 3.0 ® menor escala de tempo.  Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto por todo o projeto.  Construa projetos em torno de indivíduos motivados.  Dê a eles o ambiente e o suporte necessário e confie neles para fazer o trabalho.  O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e entre uma equipe de desenvolvimento é através de conversa face a face.  Software funcionando é a medida primária de progresso.  Os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável.  Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente.  Contínua atenção à excelência técnica e bom design aumenta a agilidade.  Simplicidade -- a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado -- é essencial.  As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de equipes auto-organizáveis.  Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo. AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 22
  23. 23. Método Ágil (As Raízes do Scrum) TimeBoxes Artigo: “The New, New Product Development Game Desenvolvimento de Nonaka e Takeushi na iterativo e Hardvard Bussines Review SmallTalk incremental Engineering ToolsFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Reunião diária 24 horas Sprint Produto Backlog Backlog Produto 2-4 Semanas AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 23
  24. 24. Os pilares do SCRUM: Três pilares sustentam qualquer implementação de controle de processos empíricos.Formação de Analista de Negócio 3.0 ® AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 24
  25. 25. Abordagem Iterativo e Incremental: Entrega 1 Entrega 2 Entrega 3 IncrementalFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Iterativo Devido a complexidade, tamanho, mudanças de requisitos, urgência e necessidade de demonstrar valor mais rápido, fica quase inconcebível desenvolver software utilizando o modelo cascata, ou seja, desenvolver todo o software em uma única vez. Desenvolvimento Iterativo e incremental é uma estratégia de planejamento (que segue a linha dividir para conquistar) , onde o software é construído em partes, ou seja, em ciclos (iterações), a cada iteração é feito um novo incremento (uma parte do software funcional) até completar o software. AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 25
  26. 26. O que é TimeBox ? É duração fixa (imutável). É um conceito diz que a quantidade de tempo é imutável, ou seja, tem duração fixa - a quantidade de dias não poderá aumentar. Assim, evita-se atrasos no prazo de entrega e facilita o planejamento. No Scrum as cerimônias e/ou eventos com duração fixa (Time-Boxes) são: - Reunião de Planejamento da Release, - Sprint (iteração),Formação de Analista de Negócio 3.0 ® - Reunião de Planejamento da Sprint, - Revisão da Sprint. - Retrospectiva da Sprint. - Reunião Diária. Exemplos de Timebox: A Sprint (que é uma iteração) que deve ser realizada de 2 a 4 semanas, no qual a equipe de desenvolvedores deverá produzir um entregável de valor para o cliente (mais frente discutiremos melhor isto). A entrega de valor é a meta da Sprint, a duração da Sprint deverá ser combinada com o cliente, antes do começo da execução da Sprint. Se foi acertado que a Sprint tem a duração de 4 semanas, logo esta duração será fixa (não mudará). Durante a Sprint são realizadas as Reuniões Diárias, uma reunião diária tem a duração fixa de 15 minutos. Ao final da Sprint, é feita a reunião de Revisão da Sprint. Para Sprints de um mês, essa é uma reunião com duração fixa de quatro horas. Após a Revisão da Sprint e antes da próxima Reunião de Planejamento da Sprint, a Equipe Scrum tem a Reunião de Retrospectiva da Sprint. essa reunião, te duração fixa de três horas. AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 26
  27. 27. Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Terceira Parte 3 Quando o Analista de Negócio deve ser Ágil AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 27
  28. 28. Como deve atuar o Analista de Negócio: Na Gestão Demanda de Negócio O Analista de Negócio deve definir qual abordagem será utilizada no projeto: Novos Produtos/ Desenho da Serviços Solução Técnicas de Mudanças Análise de Novos Entendimento regras de Negócio Clientes de Requisitos negócioFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Projeto Analista de Equipe de Estratégia Demanda Negócio Projeto Necessidades Solução: Produto ou Oportunidades Stakeholders Serviço Problemas Abordagem Abordagem Orientada ao plano Orientada à mudança AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 28
  29. 29. Práticas Ágeis, Quando usar ? Na área de Conhecimento: Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio, a tarefa 2.1 - Planejar a Abordagem da Análise de Negócios, descreve (aqui apresentada de forma parcial) o seguinte: “Abordagens da Análise de Negócios descrevem o processo geral que será seguido para a execução do trabalho de análise de negócios em uma determinada iniciativa, como e quando as tarefas serão executadas, as técnicas que serão utilizadas e as entregas que devem ser produzidas.” Resumindo temos dois caminhos a seguir: Espectro de opçõesFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Abordagem Abordagem Orientada ao Plano Orientada à Mudança Abordagem orientada ao plano Abordagem orientada à foca em garantir a previsibilidade mudança focam na do resultado do projeto, na entrega rápida de valor de redução da incerteza (risco) negócio (ao cliente). e no controle. Trabalha de forma iterativa Essa abordagem tende a ser e incremental para preferida em cenários onde os desenvolvimento do requisitos podem ser definidos produto. por completo e não mudam Essa abordagem tende a durante o projeto, o risco de ser preferida quando, não uma implementação incorreta é se tem todos os requisitos inaceitável ou quando gerenciar definidos e existem as interações das partes mudanças ao longo do interessadas apresenta desafios projeto significativos. Gestão de Projeto Tradicional Gestão de Projeto Ágil AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 29
  30. 30. Projetos Orientados ao Plano Projetos Orientados ao Plano são implementados de forma linear (cascata) ~@#&=!!Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Principais características: - Geralmente o prazo de entrega do produto ou serviços é longo - Não mudam os requisitos - Pouca interação com o cliente durante o desenvolvimento do projeto AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com
  31. 31. Projetos Orientados a Mudança Projetos Orientados a Mudança são implementados de forma iterativa incremental LikeFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Principais Características: - Entrega mais cedo - É possível mudar os requisitos - Interação com o cliente durante o projeto (e às vezes até colaboração) AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com
  32. 32. Uma Abordagem Ágil: Framework Scrum Planejamento Reunião Revisão diária Retrospectiva da Sprint da Sprint da Sprint 24 horas Visão Produto Sprint Backlog BacklogFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Produto 2-4 Semanas Eventos (Reuniões) Papéis Artefatos  Planejamento da Release • Product Owner (PO)  Planejamento da Sprint • Product Backlog • ScrumMaster (SM)  Diária • Sprint Backlog • Equipe Scrum  Revisão da Sprint • Sprint Burndown  Retrospectiva da Sprint • Release Burndown Sprint Burndown Release Burndown Principais vantagens: - Entregas rápidas (30 dias) e frequentes - Aceita mudança de requisitos AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 32
  33. 33. Fluxo da Demanda: do Negócio até a TI: Stakeholders de Negócio Áreas de Conhecimento Demanda Planejamento e Demanda Monitoramento da Análise de Negócio Demanda de Negócio Visão de Negócio Entendimento dos RequisitosFormação de Analista de Negócio 3.0 ® Entendimentos Análise Corporativa e Desenho da Solução Analista de Negócio dos Requisitos (Requisitos do negócio) (Product Owner) Elicitação de Requisitos (Requisitos do Usuário) Visão do Produto, Análise de Requisitos Road Map e Comunicação e Plano de Release Gerenciamento de Requisitos Validação e Avaliação da Desenho da Solução Solução Técnicas de Análise de Negócio Release Burndown e Product Backlog Desenvolvimento Visão de TI do produto SCRUM Equipe Produto AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 33
  34. 34. Abordagem Ágil: Benefícios Esperados Os princípios e práticas ágeis são significantes para gerar valor ao cliente.Formação de Analista de Negócio 3.0 ® - Entrega de valor constante a cada 30 dias (Sprint, mas o que realmente permite isto é abordagem Iterativa/Incremental) - ROI antecipado - Gestão de Risco (Inspeção) - Mudanças de Requisitos - Melhoria Contínua (Adaptação) - Transparência (Gestão à Vista) AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 34
  35. 35. Mas, nem tudo são flores, é necessário vencer os obstáculos Como mitigar os riscos da implementação dos métodos ágeis ?Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Como quebrar os paradigmas dos métodos tradicionais de gestão de projetos ? AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com
  36. 36. Abordagem Ágil: 10 Pontos de Atenção 1 – Estabelecimento da Visão do Produto 2- Interações e interfaces entre os processos 3 – Na entrega, pois elas devem gerar valor aoFormação de Analista de Negócio 3.0 ® cliente 4 - Na construção das releases 5 - Na priorização dos itens do Product Backlog 6 - Na escrita e no tamanho da estória do usuário 7 – Na remoção de impedimentos 8 – Na competência da equipe Scrum 9 – Achar que os métodos ágeis resolvem todos os problemas de gestão de projetos 10 – Não implementar as melhorias necessárias AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 36
  37. 37. Princípios e Práticas Ágeis que podem aplicadas aos projetos: 1- Definir como maior prioridade a Satisfação do ClienteFormação de Analista de Negócio 3.0 ® 2 – Fazer entregar de valor frequentemente 3 - Negócio e TI devem trabalhar juntos e alinhados 4 - Aceitar mudanças de requisitos 6 - Projetos são realizados por pessoas motivadas 5 - Praticar comunicação face-a-face 7 - Simplicidade é um objetivo 8 – Implementar Programa de Melhoria continua 9 – Planejar antes de executar AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 37
  38. 38. Quer Mais ? Gostou quer mais, gostaria de receber outros materiais sobre o mesmo tema e novas versões deste material... Venha para fazer parte da comunidade eTecnologia, clique: http://etecnologia.ning.comFormação de Analista de Negócio 3.0 ® http://etecnologia.ning.com/ AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 38
  39. 39. Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Licença: AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 39
  40. 40. Notas: Marcas Registradas: Todos os termos mencionados que são reconhecidos como Marca Registrada e/ou comercial são de responsabilidades de seus proprietários. O autor informa não estar associada a nenhum produto e/ou fornecedor que é apresentado neste material. No decorrer deste, imagens, nomes de produtos e fabricantes podem ter sido utilizados, e desde já o autor informa que o uso é apenas ilustrativo para fins educativo, não visando ao lucro, favorecimento ou desmerecimento da marca ou produto.Formação de Analista de Negócio 3.0 ® Melhoria e Revisão: Este material esta em processo constante de revisão e melhoria, se você encontrou algum problema ou erro envie um e-mail para nós. Criticas e Sugestões: Nós estamos abertos para receber criticas e sugestões que possam melhorar o material, por favor envie um e-mail para nós. Imagens: Google, Flickr e Banco de Imagem. Rildo Santos (rildo.santos@etecnologia.com.br) AN V 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 40
  41. 41. Analista de Negócio Ágil Técnicas de Análise de Negócio e Princípios e Práticas ÁgeisFormação de Analista de Negócio 3.0 ® www.etecnologia.com.br 3.0 Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br (11) 9123-5358 @rildosan (11) 9962-4260 http://rildosan.com/ RildoVSantos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 41 AN 3.0 rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com

×