Your SlideShare is downloading. ×
Lisboa no Estado Novo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Lisboa no Estado Novo

949
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
949
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Trabalho realizado por: Sara P. Nº2377 Sara Monteiro Nº2770 Ricardo Amaral Nº2670 Lígia Marques nº 2635ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 1
  • 2. Lisboa no Estado Novo ESTADO NOVO 1933 41 1974 ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 2
  • 3. Lisboa no Estado Novo ESTILO PORTUGUÊS SUAVE• Modelo arquitectónico utilizado em edifícios públicos e privados portugueses;• Regime iniciou uma política de obras públicas em larga escala, a partir de meados da década de 1930;• Construíram-se novos de ruas largas e homogeneidade do desenho das fachadas; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 3
  • 4. Lisboa no Estado Novo ARQUITECTURA• “Ligeiramente moderna”:• Edifícios com grande despojamento formal• Estética linear e volumétrica • Uso das novas tecnologias; • Modernismo entendido como um estilo novo; • Nova problemática da integração da arquitectura no espaço urbano; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 4
  • 5. Lisboa no Estado Novo HABITAÇÃO• A população lisboeta aumentava de ano para ano e houve a necessidade de construir locais para alojar toda essa gente.• As habitações dividem-se em três categorias:• Prédios de rendimento• Moradias unifamiliares• Geminadas• Bairros sociais. ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 5
  • 6. Lisboa no Estado Novo NOVOS BAIRROS• Entre 1930 e 1940 é lançado um extenso programa de construção de frentes urbanas, a fim de evitar um crescimento desordenado da cidade.• Geometria simétrica dos arruamentos• Organização dos vários espaços: habitação, equipamentos e espaços verdes• Até aos anos 40, mais oito bairros com as mesma características, sendo o mais importantes a encarnação e madre de deus. ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 6
  • 7. Lisboa no Estado Novo RESPONSÁVEL PELAS OBRAS PÚBLICAS• Duarte José Pacheco;• Director do Instituto Superior Técnico;• Ministro das obras públicas;• Presidente da Camâra de Lisboa; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 7
  • 8. Lisboa no Estado Novo EXPOSIÇÃO DO MUNDO PORTUGUÊS• A Exposição do Mundo Português (23 de Junho — 2 de Dezembro de 1940) ;• Comemorar Fundação do Estado Português (1140) e da Restauração da Independência (1640);• Completa renovação urbana da zona ocidental de Lisboa; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 8
  • 9. Lisboa no Estado Novo EXPOSIÇÃO DO MUNDO PORTUGUÊS• A maioria das edificações da exposição foi demolida ao seu término,• A exposição levou também à construção de outras infra-estruturas de apoio;• Recebeu cerca de três milhões de visitantes; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 9
  • 10. Lisboa no Estado Novo OBRAS EXPOSIÇÃO DO MUNDO PORTUGUÊS ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 10
  • 11. Lisboa no Estado Novo ESTRADA MARGINAL• Anos 40;• Uso turístico para os Estoris;• Lisboa a Cascais:• Atravessa a Costa do Estoril, lado do rio Tejo; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 11
  • 12. Lisboa no Estado Novo METROPOLITANO DE LISBOA• Em 29 de Dezembro de 1959, foi inaugurado;• A rede era constituída por uma linha em Y ;• Importante factor de desenvolvimento urbanístico da cidade, delineando novas áreas de habitação e serviços; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 12
  • 13. Lisboa no Estado Novo CASA DA MOEDA• Inaugurado em 1941;• Bairro do Arco de Cego;• Projectado por arquitecto Jorge Segurado; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 13
  • 14. Lisboa no Estado Novo PONTE 25 DE ABRIL • Inaugurada em 6 de Agosto de 1966; • Veio resolver um problema que desde do início do século precisava de solução — ligar as duas margens do Tejo; • Custou 11 milhões de euros; ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 14
  • 15. Lisboa no Estado Novo OBRAS PÚBLICAS ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 15
  • 16. Lisboa no Estado Novo POPULAÇÃO Evolução Comparada das Populações de Portugal, da Área Metropolitana de Lisboa e do Concelho de Lisboa, 1900-2005 ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 16
  • 17. Lisboa no Estado Novo POPULAÇÃO Proporção (%) da População do Concelho de Lisboa no Total da População da Área Metropolitana de Lisboa, 1900-2005 ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 17
  • 18. Lisboa no Estado Novo POPULAÇÃO ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 18
  • 19. Lisboa no Estado Novo FIM ESCOLA COMÉRCIO LISBOA 19