Your SlideShare is downloading. ×
Brazilian internet research
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Brazilian internet research

148

Published on

Ricerca ideata e realizzata per la Saatchi da 5 anni. Si tratta di uno studio quantitativo approfondito su come i brasiliani usano internet. Creo il questionario, che viene sottoposto ogni sei mesi …

Ricerca ideata e realizzata per la Saatchi da 5 anni. Si tratta di uno studio quantitativo approfondito su come i brasiliani usano internet. Creo il questionario, che viene sottoposto ogni sei mesi con il supporto operativo di un grande istituto di ricerca, il Datafolha. In seguito, interpreto i risultati e produco contenuti divulgati dall'agenzia ai clienti e al mercato: presentazioni, video, ecc.

Published in: Data & Analytics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
148
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. F / R A D A R 10 Edição #10 AGOSTO2011 DATAFOLHA
  • 2. Rigor metodológico voltado à observação criativa e independente das transforma- ções da cultura e do consumo no Brasil. Com essa premissa, há 5 anos a F/Nazca decidiu investir numa pesquisa própria, de abrangência nacional, em parceria com o Datafolha. Desde então, o radar arguto dos questionários aplicados das metrópoles aos munícipios mais longín- quos do Amazonas vem contribuindo para o entendimento de fenômenos bastante caros ao mundo da propaganda. Tendo a internet como epicentro, o estudo tratou de se reinventar a cada edição semestral, acompanhando as rápidas mudanças de comportamento do consumidor brasileiro. Foi assim que a F/Radar, nome de batismo do levantamento, conseguiu traçar com pioneirismo o mapa mundi digital do País. Até agosto de 2008, os grandes institutos encarregados do tema se limitavam a perguntar sobre a posse do computador pelos entrevistados, contatados via tele- fone. No caso da F/Radar, os questionários são aplicados pessoalmente em pontos de fluxo populacional e se concentraram no hábito de acesso à internet, independente da posse. Em poucos meses, o número de internautas “saltava” em quase 20 milhões. Era a prova cabal da inadequação das metodologias até então aplicadas e a confirmação de um fenômeno decisivo para a inclusão digital: a lan house. A F/Radar dava sua primeira contribuição ao entendi- mento da revolução digital no Brasil. A cada semestre, o que se seguiu foram desmistificações e aprendizados com os quais se abasteceram não somente as campanhas e os clientes da agência, mas o mercado de modo geral, incluindo a imp- rensa e o mundo acadêmico. Foi a F/Radar que, em 2007, trouxe à tona um novo fenô- meno da cultura popular: a Banda Calypso, cujo modelo de distribuição independente escapava às métricas do mercado fonográ- fico. O levantamento também deu conta da universalidade da prática da pirataria no País, ao constatar que 53% da classe AB comprara e continuava comprando CD/DVD não oficial. O mesmo espírito de incredulidade des- moronou o mito de que namoro virtual é coisa de nerd, quando identificou que 38% dos brasileiros conheciam alguém que fez sexo com outra pessoa conhecida pela internet. A pesquisa quantificou, também antecipadamente, a força da internet não apenas como meio de consumo, mas no que diz respeito à sua influência no co- mércio tradicional, ao saber que 15% dos brasileiros costumavam consultar a rede antes de comprar em estabelecimentos de rua ou shoppings. Ao longo desses 5 anos de trabalho, o potencial de viralização de conteúdos online foi igualmente alvo do radar da F/Nazca, assim como o acesso a jogos eletrônicos. A pesquisa já dissecou, tam- bém com ineditismo, os hábitos de acesso à internet entre aqueles que nasceram na Era das Redes, ao estender o universo de estudo aos brasileiros entre 12 e 15 anos, em abril de 2010. Finalmente, com o olhar cuidadoso sobre os costumes de acesso à internet móvel e sobre o poder das marcas nas redes sociais, a F/Radar chega à sua décima edição, disposta a continuar propagando conhecimento sobre os temas que mais intrigam o mercado de consumo no Brasil. Os resultados da pesquisa via de regra são publicados abertamente no site da agência: www.fnazca.com.br. 5 anos a serviço da dúvida F/RADAR 10ª EDIÇÃO 2
  • 3. POR RICARDO CAVALLINI Tenho orgulho de ter participado e colaborado com algumas edições da pesquisa F/Radar. Sempre acreditei que a pesquisa tivesse dois méritos enormes. O primeiro e mais óbvio, é mostrar com clareza o cenário do consumidor digital. O segundo é ter ajudado a derrubar alguns pre- conceitos, infe-lizmente algo muito comum no mercado publicitário. Mostrou que internet não era coisa de rico, que a Banda Calypso era mais escutada que a Ivete Sangalo e o Roberto Car- los, que jogos não são coisa de criança, etc. Por esse motivo, sempre achei que o valor educativo da pesquisa extrapola o ambiente digital. Mas percebo que a 10ª edição tem um benefício adicional: apontar a revolução que iremos pres- enciar nos próximos cinco anos. Olhar para o passado para tentar ver o futuro não é novidade. Entender de onde viemos é uma das maneiras mais seguras para prever para onde estamos indo. Mesmo que a frase já esteja virando clichê, ainda julgo importante falar sobre isso: o acesso móvel é o futuro da internet. Abaixo, aproveito para apontar cinco con- clusões que a pesquisa ajudou a fortalecer. 1. NÃO SE TRATA DE UM NICHO. O acesso móvel já é realidade no Brasil, com quatro em cada dez internautas acessando a rede em movimento. São quase 30 milhões de pessoas que não podem mais ser ignoradas. Apesar de serem mais fortes em alguns perfis — jovens de 16 a 34 anos, por exemplo — os números mostram que o celular não agrada apenas um público específico. Quandoanalisamosoperfildointernautamóvel (sexo,idade,classesocial,etc),percebemosque eleémuitosimilaraodointernauta“tradicional”. Acessar a internet móvel não é coisa dos ricos e endinheirados. Tem mais gente acessando através de celulares convencionais do que smartphones. Quase metade dessas pessoas (48%) pertencem à classe C e oito em cada dez o fazem por meio de planos pré-pagos, sem nenhuma diferença significativa, indepen- dentemente de sexo, idade, classe social ou escolaridade. 2. OS HÁBITOS SÃO ADQUIRIDOS. Quando se fala do uso de uma nova tecnologia, não basta ela estar disponível e acessível (custo, facilidade, etc.). Existem outros pontos que costumam atrasar sua adoção, como a questão cultural e a criação de hábito. No caso do celular, tudo indica que esses pontos não serão problema. Os hábitos adquiridos e conquistados no acesso via computador estão sendo transferidos diretamente para o celular. Um bom exemplo é a adoção das redes sociais, comportamento já refletido no uso do aparelho. Mas talvez o melhor indício sejam as compras. Apesar de ainda ser um número absoluto muito baixo (16% dos que acessam em movimento já compraram pelo dispositivo), é preciso lembrar que apenas 22% dos internautas costumam realizar compras online. Dada a escassez — ou melhor, quase inexistên- cia — de lojas adaptadas para o ambiente móvel, esse número se torna monstruosamente grande para dados coletados ainda em 2011. Apesar de todas as diferenças que existem entre os dois tipos de acesso (fixo e móvel), a curva de aprendizado, mudança comporta- mental e cultural, não precisou ser “recons- truída”. Foi herdada. 3. O CELULAR É PESSOAL, MAS É ÓTIMO PARA COMPARTILHAR. Apesquisamostraquetrêsemcadadezque acessamawebemmovimentojácompartilharam conteúdoviainternetsobrealgumaexperiência noexatomomentoemqueavivenciavam. Os próximos anos 3
  • 4. O hábito de estender, dividir ou substituir a mídia tradicional já existe, e o sucesso das redes sociais mostrou que adoramos compartilhar nossas vidas, experiências, valores. Como é mais comum ter um celular no bolso que um laptop no colo quando se assiste à TV, se lê uma revista ou se realiza uma compra, a mobilidade irá elevar à décima potência o que presenciamos hoje nas redes sociais. 4. O CELULAR COMO PORTA DE ENTRADA. O acesso móvel já é a segunda forma mais popular de acesso no Brasil, empatado com a lan house, cujo acesso caiu na mesma propor- ção que o móvel cresceu. A lan house também está caindo porque muita gente passou a ter acesso ao computador em casa, mas a comparação mais importante está em sua função social. Assimcomoaconteceucomaslanhouses,o celularestásetornandoaportadeentradanaweb paramuitagente.Aportadeentradaparaexperi- mentação,aprendizadoecriaçãodehábito. A conexão 3G não se compara à velocidade das melhores conexões de banda larga residencial. Por outro lado, a maioria das conexões de banda larga no Brasil são de baixa velocidade e de qualidade questionável. Aconteceu com a voz — quando muitos brasileiros pularam direto para o celular — e o mesmo pode acontecer com o acesso à internet. No Brasil, já existem mais acessos em banda larga móvel do que banda larga fixa. O acesso 3G é muito mais barato que o acesso via lan house. Tem taxa de crescimento de três a cinco vezes mais rápida que a da banda larga fixa e nos próximos anos estará disponível em todas as cidades do Brasil. Como o orçamento residencial é finito (e para boa parte da população, bem apertado), a possibilidade do celular se tornar a primeira e a principal fonte de acesso à internet não é promessa, é quase uma certeza. 5. IRÁ IMPACTAR TODOS OS SEGMENTOS. Repetindo a história da própria web, todos os segmentos e indústrias serão altamente impactados pelo acesso via celular. Todo aquele poder que o consumidor con- quistou estará acessível 24 horas por dia, em qualquer lugar, na nossa mão. Mais importante que levar mais pessoas à in- ternet é levar a internet para a mão das pessoas. Antes de impactar a venda direta, o celular terá impacto direto nas vendas. Parecem apenas frases de efeito, mas não são. Quase metade dos internautas móveis (46%) já utilizaram o recurso para buscar informações sobre uma compra quando estavam prestes a fazê-la em loja de rua ou shopping. Informa- ções como localizar endereços ou telefone da loja, comparar preços, descobrir promoções, ler informações sobre produtos, opinião de outros consumidores, etc. Então, da próxima vez que pensar em ter seus sites, produtos e serviços disponíveis para o acesso móvel, faça a pergunta correta. Não é “quanta gente você pode impactar” mas sim “quantas pessoas você já está atendendo mal”. Vida longa à F/Radar. Aguardo ansiosamente as próximas edições. Ricardo Cavallini é consultor corporativo com mais de 20 anos de experiência em comunicação interativa. Sua atuação abrange várias áreas e disciplinas, tendo acumulado passagens por agências, veículos e produtoras. Autor dos livros “O Marketing Depois de Amanhã”, sobre novas tecnologias e seu impacto sobre o comportamen- to do consumidor, de “Onipresente”, que coloca em contexto histórico a transição do mercado de comunicação e ajuda a entender o cenário futuro, e de “Mobilize”, sobre as possibilidades de propaganda e marketing no universo móvel. 4
  • 5. POR ERIC MESSA Concluída mais uma pesquisa F/Radar. Para- béns à F/Nazca pela iniciativa e por sustentá- la durante dez edições. Quem trabalha com comunicação sabe que, antes de tudo, é preciso compreender a sociedade e conseguir identifi- car para onde ela caminha. Essa pesquisa é um importante material para gerar esse conheci- mento. Nesse sentido, acredito que o grande valor desta décima edição é mostrar, e compro- var, aquilo que antes eram apenas impressões e suposições. A F/Radar verificou que somos os mesmos 78 milhões. Ou seja, o número de brasileiros conectados não mudou muito, mas ganhamos maturidade ao longo do tempo em relação ao meio digital. Nossa navegação está mais sofisti- cada e, acima de tudo, aderimos massivamente às redes sociais. O acesso móvel cresceu, mas com certeza vai crescer ainda mais. A pesquisa não permite prever, mas reafirma minha crença de que nos próximos cinco anos a popularização dos dispositivos móveis será capaz de mudar carac- terísticas da nossa sociedade. Seremos uma sociedade de “conectados em tempo integral”. A interação pelas redes sociais se dará menos pelo desktop e mais pelos gadgets móveis. E não se trata apenas de men- sagens por SMS. É uma verdadeira conversa infinita pelas redes sociais. Diálogos abertos entre diversas pessoas; que nunca se encerram. Nãoacreditaemmim?Vejaoqueessapesquisa temadizer.Sabeoqueosbrasileirosfazem quandonavegampelocelular?Acessamredesso- ciais,mesmoapesardeaindautilizaremcelulares convencionais.Equalredesocial?60%acessam oOrkut.Aliás,48%daspessoasquepossuem tabletsoutilizamparaacessaroOrkut! Sim, o Orkut ainda resiste, porém está per- dendo bastante espaço para o Facebook, que nesta pesquisa F/Radar aparece com 33% de penetração entre os usuários de redes sociais. Nota-se ainda que seu potencial de fidelização é grande, pois metade daqueles que acessam o Facebook o fazem diariamente. Também é possível observar a tendência de diversificação das redes. A pesquisa detectou que, em média, os brasileiros estão conectados a três redes sociais. Ou seja, não apenas uma, mas diversas redes começam a fazer parte do dia-a-dia. O Orkut e o Facebook são utilizados, em geral, para trocar mensagens com amigos. Já outras redes, como o Twitter e o Google+, são utilizadas também como fonte de notícias. Metade da população brasileira já aprendeu a manter-se informada não só por meio dos veículos de imprensa, mas também a partir das referências publicadas pela sua rede de conta- tos. Estes, por sua vez, acabam compartilhando muitas vezes informações extraídas de veículos de jornalismo. Ou seja, vemos aqui uma nova dinâmica de circulação da informação em que se evidencia a retroalimentação e a propagação espontânea da notícia. Seja como for, depois que passaram a usar redes sociais, 84% dos internautas acreditam estar mais bem informados do que antes. Aliás, entre aqueles que possuem ensino superior, a inter- net já é a principal fonte de busca por informa- ções e notícias, à frente de meios tradicionais como TV, rádio e jornal impresso. TV SOCIAL As redes sociais estão promovendo uma renovação da linguagem televisiva; e da própria audiência da TV. Hoje, parte da população já não consome televisão individualmente, como antes. Mesmo que esteja sozinho em frente à TV, o telespecta- dor compartilha a experiência com sua rede de contatos. Quase 20% dos internautas disseram fazer isso. Essa dinâmica pode ser observada principal- mente durante programações de grande audiên- cia da TV. Enquanto o programa está no ar (na televisão), as redes tornam-se grandes espaços públicos de comentários e trocas de opiniões As redes sociais chegaram para ficar 5
  • 6. sobre o programa. O bate-papo acontece como se estivessem todos juntos, no mesmo sofá. Provavelmente esse comportamento logo se tornará um hábito comum entre os jovens. Por conta dessa nova dinâmica da “TV social ”, outros usuários das redes, que não estavam assistindo à televisão, provavelmente acabem se interessando pela programação e sejam estimulados pelos amigos a ligar a TV. Assim, as redes sociais são hoje as responsáveis pela renovação da audiência na televisão. É bem possível que essa conversa espontânea pelas redes seja aos poucos incorporada pela televisão, ao mesmo tempo em que a própria TV migre para o meio digital. MARCAS Afinal, por que seguir uma marca nas redes so- ciais? Vinte por cento dos internautas seguem ou são fãs de alguma marca nas redes sociais. Na maioria dos casos o fazem simplesmente porque gostam da marca e querem ser informa- dos sobre as novidades. Há também aqueles que utilizam as redes como espaço público para criticar e reclamar de alguma marca ou produto. Porém são apenas 7% dos internautas. Em contrapartida, 11% declaram já ter publicado um elogio. Aliás, 41% dos internautas disseram ter com- partilhadonaredealgoqueviramnatelevisão,em umapropagandaoupromoção.Pontoparaasmar- casqueapostaramcedonasredessociais.Aliás,as demaiorsucessonasredes,conformeapesquisa, sãoNike,AdidaseCoca-Cola. Écadavezmaisperceptíveladiferenciaçãoque oconsumidorfazentre“propagandadisruptiva” e “informaçãorelevante”deumadeterminada marcaouproduto.Otelespectadorseincomoda comocomercialqueinterrompeaprogramação, masquandorecebealgumainformaçãoquecon- siderainteressante,publicaespontaneamenteem seuscanaisnainternet. Paraasempresas,ficaodesafiodedescobrircomo estimularacolaboraçãoeapropagaçãoespon- tâneadentrodoprocessodecomunicação. MOBILIDADE Os dispositivos móveis também tiveram papel marcante nesta 10ª edição da F/Radar. Mobilidade é uma tendência natural. As lan houses – que no passado fizeram sucesso – já perderam 24% dos seus usuários habituais só no 1º semestre de 2011. Quem cresceu espetacularmente entre os jovens das classes A, B e C foi a telefonia móvel, principalmente por meio de planos pré-pagos oferecidos pelas operadoras de telefonia. Foram a facilidade e a praticidade proporciona- das pelos dispositivos móveis que acabaram por fidelizar a relação dos jovens com as redes. Em seis meses o número de pessoas que acessam a internet diariamente subiu 10 ponto percen- tuais. Agora já são 50% de todos os internautas. Pode-se dizer que para essas pessoas a internet faz parte do dia-a-dia, dentro e fora de casa. Desses brasileiros que utilizam internet móvel, três em cada dez disseram já ter publicado algo no exato momento em que o fato aconte- ceu. Como já comentei acima, compartilhar experiências é uma tendência que essa pesquisa deixa evidente. A mobilidade também permite a consulta e comparação de preços de um determinado produto, pouco antes de realizar a compra, já no estabelecimento comercial. Quase metade daqueles que possuem acesso móvel fizeram isso alguma vez. Como conclusão, acredito que temos aqui um perfil do comportamento que irá ditar nossa so- ciedade ao longo das próximas gerações. Ao ler os resultados da pesquisa, vale refletir sobre o potencial transformador da nossa dinâmica so- cioeconômica. É claro que ainda não podemos generalizar essas características para toda a população brasileira, porém, hoje, aqueles que acessam a internet são exatamente a metade da população brasileira acima de 12 anos; e 93% deles participam de alguma rede social. São números significativos. Com o avanço da tecnologia e incentivos político-econômicos, não tenho dúvidas de que veremos números ainda mais representativos nas futuras edições da F/Radar. Eric Messa é professor do curso de Comuni- cação e Marketing da FAAP/SP. Desenvolve pesquisas e atividades profissionais relacio- nadas às tendências na área da comunicação e tecnologias digitais. É mestre em Comunicação e Semiótica (PUC/SP) e especialista em Tecnolo- gia Educacional (FAAP/SP). Também já atuou por 10 anos na área de marketing digital. Desde 2001 é autor do blog e-Code, sobre comunicação e tecnologia (http://ecode.messa.com.br). 6
  • 7. POR RONALDO LEMOS Nos últimos cinco anos, a F/Radar da F/Nazca tornou-se uma das pesquisas mais importantes sobre a internet e seu impacto no país. Tive a oportunidade de participar da formulação de três edições da pesquisa. Foi por meio dela que as LAN houses foram percebidas pela primeira vez por muita gente. Foi pioneira em mostrar o aumento do núme- ro de brasileiros que acessavam a internet por esse meio. Apenas lembrando, o Brasil tem hoje cerca de 108 mil LAN houses, número que salta aos olhos quando comparado às nos- sas 2,2 mil salas de cinema, 2,6 mil livrarias e 5 mil bibliotecas públicas. As LAN houses transformaram-se em centros de acesso à informação usados tanto por quem busca emprego quanto por quem quer carregar o celular MP9 com músicas e filmes. Desde que tudo isso aconteceu, a internet brasileira vem se transformando rapidamente, como mostra a última edição da pesquisa. Seus resultados podem gerar diversas análises. Uma delas é a reversão da tendência de crescimento das LAN houses. Elas, hoje, começam a ter seu papel e uso reduzidos. Esse tipo de mudança é esperada, especialmente com a chegada do computador e o acesso à banda larga em regiões mais pobres. A mesma inflexão também aconte- ceu em outros países, como a Índia. Vale ressaltar, no entanto, que a LAN house adquiriu um papel importante como espaço público integrado às comunidades no País. Seu valor está não apenas no acesso à rede, mas também nos serviços que foram evoluindo a partir dela. Enquanto a primeira geração de LAN houses oferecia basicamente games e con- exão, hoje a maioria oferece também serviços de escritório, auxílio no pagamento de contas e acesso eletrônico a serviços do Governo (como declaração de Imposto de Renda, espe- cialmente para quem é isento). Há uma quarta geração de serviços em curso, que envolve desde a venda de passagens aéreas até serviços de “curadoria” musical e audio- visual, ou mesmo a produção de itens virtuais para games, que são vendidos pela internet. Cada vez mais as LAN houses dependem desses serviços acessórios para manter o seu negócio rentável, e menos do simples acesso à internet. Seu espaço tende a se reduzir nos próximos anos, mas não no caso daquelas que continuam a diversificar a oferta de novos serviços às comunidades onde se localizam. Outro aspecto interessante da pesquisa é o crescimento do acesso móvel, especialmente pelo telefone celular. Entre abril de 2010 e agosto de 2011, o percentual de acessos móveis cresceu de 7% para 18% da população brasileira com mais de 12 anos. Chama a atenção também a presença dos tablets, que já aparecem como meio de acesso à internet para 1%. Esse per- centual tende a crescer, inclusive por conta da rápida chegada de tablets de baixo custo volta- dos à população de baixa renda (alguém já ouviu falar do Wei Pad ou do Axis Pad?), vendidos por cerca de R$ 200, em contraste com os R$ 1,6 mil cobrados por um iPad.  Outro aspecto importante é a estabilização do crescimento da banda larga no país. De abril a novembro de 2010, houve um salto significativo – de 23% para 29% – no acesso domiciliar. No entanto, de novembro de 2010 a agosto de 2011, o percentual manteve-se praticamente estável, na casa dos 30%. Uma das razões para isso é o gargalo na infraestrutura. Chegamos ao teto do que o mercado consegue ofertar em acesso domiciliar, sem que haja maiores inves Pesquisa da F/Nazca documenta mudanças nas LAN houses e no acesso à rede no Brasil 7
  • 8. timentos em infraestrutura. O desafio agora é enfrentar o problema da chamada “última milha” e levar a internet às cidades menores do interior e regiões sem acesso à infraestrutura de rede. Nesse sentido, o plano nacional de banda larga chega em bom momento, mesmo que cheio de falhas. Espera-se que possa ajudar a superar o atual momento de estagnação. Por fim, a pesquisa traz dados interessantes so- bre os hábitos de utilização da rede. 90% aces- sam ao menos uma vez por semana. E há uma tendência de aumento dos chamados “heavy users”, que acessam todos os dias. Essa faixa já corresponde a 50% dos internautas. O curioso é que num futuro próximo, espe- cialmente com o crescimento dos dispositivos móveis, o conceito de “entrar” na internet de- ixará de fazer sentido. A conexão será cada vez mais permanente. Não é por acaso que o gover- no chinês está apostando pesado na chamada “internet das coisas”, em que os dispositivos ficam conectados à rede permanentemente. Em resumo, a F/Radar da F/Nazca trouxe nova- mente um diagnóstico importante do presente da internet no Brasil e, mais do que isso, indica- ções sobre o que deve ser acompanhado no fu- turo próximo: a necessidade de investimento na ampliação da banda larga; atenção aos hábitos de consumo tecnológico da base da pirâmide social do País, inclusive no que tange à presença de tablets e outros dispositivos móveis; trans- formações das LAN houses nos próximos anos e a evolução do seu papel social; o descolamento dos “heavy users”, ultraconectados, para quem o conceito de “entrar” na rede não faz mais sentido. E, por fim, a necessidade de aprender com o exemplo chinês de pensar não só em aplicações do presente (como para dispositivos móveis), mas também no futuro, como ilustrado pela ideia de “internet das coisas”, que hoje do- mina a política tecnológica por lá e que, cedo ou tarde, começará a ter impacto também por aqui. Ronaldo Lemos é professor visitante na Universidade de Princeton (EUA) e diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV. Apresenta o Mod MTV, programa semanal sobre tecnologia e tendências da MTV Brasil. 8
  • 9. Metodologia Perfil da Amostra Internet .INTERNET.BR .VIDA MÓVEL .VIDA EM REDE .MARCAS EM REDE .ATIVISMO DIGITAL .MÍDIAS EM REDE .NOTÍCIAS EM REDE .CONSUMO DIGITAL
  • 10. 1 0 METODOLOGIA
  • 11. METODOLOGIA 1 1 T É C N I C A A B R A N G Ê N C I A U N I V E R S O D A T A D O C A M P O Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário em pontos de fluxo populacional. Nacional. População brasileira com 12 anos ou mais, pertencente a todas as classes econômicas. Fonte: IBGE (Censo 2010) 155.132.205 habitantes* Pesquisa realizada nos dias 16 e 17 de agosto de 2011. *Pela primeira vez, o desenho amostral foi elaborado com base no Censo 2010, o que gerou oscilação negativa nos resultados de acessoàinternet(aindaassimdentrodamargemdeerro),vistoque os novos dados do IBGE revelaram envelhecimento da população brasileira acima do que havia sido projetado até então.
  • 12. METODOLOGIA 1 2 METODOLOGIA 2.200ENTREVISTAS(+300INTENCIONAIS*) 159MUNICÍPIOSBRASILEIROS 42% 16% 28% 14% NORDESTE NORTE/CENTRO-OESTE AMOSTRA SUDESTE SUL O desenho amostral foi elaborado com base no Censo2010(IBGE) econtempla: . ESTRATIFICAÇÃO POR UNIDADE FEDERATIVA E PORTE DOS MUNICÍPIOS; . SORTEIO DOS MUNICÍPIOS; . SORTEIO DO PONTO ONDE FOI REALIZADA A PESQUISA. Paraleituradototaldaamostra,osda- dosforamponderadosdeacordocom ospesosdasregiõesbrasileiras,defor- maarepresentarouniversoestudado. — M A R G E M D E E R R O — — N Í V E L D E C O N F I A N Ç A — ± 2% ±3% P/ TOTAL DE INTERNAUTAS E ±4% INTERNAUTAS MÓVEIS 95% * Para garantir uma margem erro confortável na análise dos dados relativos aos internautas móveis, foram realizadas 300 entrevistas intencionais apenas nesse universo (além das 2.200 da fase probabilística), posteriormente ajustadas ao total da amostra de acordo com o perfil da população brasileira. Regiões metropolitanas Interior 37% 63% (capital + outras cidades)
  • 13. Em abril de 2010, a pesquisa foi estendida aos brasileiros entre 12 e 15 anos, ou seja, àqueles que nasceram na Era da Internet. OBSERVAÇÕES Quandopertinente,destacamos oevolutivoconsiderando períodosanteriores,nestecaso apenascommaioresde16anos. Acadaediçãodapesquisasão descartadasquestõeseformuladas outrasdeacordocomarelevância eaoportunidade. 1 3
  • 14. 1 4 PERFIL DA AMOSTRA
  • 15. PERFILDAAMOSTRA 1 5 Sexo,idadeeescolaridade 12 ANOS OU MAIS Base: Total da amostra e total de internautas - Vide metodologia. POPULAÇÃOxINTERNAUTAS — A G O S T O 2 0 1 1 — F U N D A - M E N A L M É D I O S U P E - R I O R ESCOLARIDADE POPULAÇÃO POPULAÇÃO INTERNAUTAS INTERNAUTAS 51 9 20 21 17 19 13 48 52 38 12 25 14 34 26 15 9 2 51 49 53 21 1 2 A 1 5 A N O S 1 6 A 2 4 A N O S 2 5 A 3 4 A N O S 3 5 A 4 4 A N O S 4 5 A 5 9 A N O S M A S C U L .6 0 A N O S O U M A I S M É D I A F E M I N . IDADE SEXO 37 anos 28 anos Quasemetadedos internautastêm entre12e24anos
  • 16. PERFILDAAMOSTRA 1 6 CLASSIFICAÇÃO ECONÔMICA (Critério Brasil) 12 ANOS OU MAIS Base: Total da amostra e total de internautas - Vide metodologia. POPULAÇÃOxINTERNAUTAS — A G O S T O 2 0 1 1 — A B C D E C L A S S E S A / B POPULAÇÃO 41% POPULAÇÃO INTERNAUTAS 27% INTERNAUTAS 3 24 50 23 41 20 16 12 5 4 37 50 9 29 20 21 17 8 A T É 2 S . M . D E 2 A 3 S . M . D E 3 A 5 S . M . D E 5 A 1 0 S . M . M A I S D E 1 0 S . M . Classif.econômicaerendamédia RENDA MÉDIA FAMILIAR MENSAL (Bruta) 4emcada10internautassãodeclasseAB 4emcada10brasileirostêmrenda familiardeaté2saláriosmínimos
  • 17. PERFILDAAMOSTRA 1 7 Ocupação 12 ANOS OU MAIS POPULAÇÃOxINTERNAUTAS — A G O S T O 2 0 1 1 — Base: Total da amostra e total de internautas - Vide metodologia. DESEMPREGA- DO (PROCURA EMPREGO) PROFISSIO - NAL LIBERAL (AUTÔNOMO) ESTAGIÁRIO/ APRENDIZ (REMUNE - RADO) EMPRESÁRIO AUTÔNOMO REGULAR (PAGA ISS) FUNCIONÁRIO PÚBLICO DESEMPREGADO (NÃO PROCURA EMPREGO) ASSALARIADO SEM REGISTRO SÓ DONA DE CASA FREE-LANCER/ BICO SÓ APOSEN- TADO ASSALARIADO SÓ ESTU- DANTE PEA* NÃO PEA* Apenas5%dapopulaçãoeconomicamente ativadoPaíssedizdesempregada 5 0 1 2 5 5 1 9 9 15 11 21 14 64 36 6 1 1 3 5 7 1 9 4 10 2 26 24 68 32 POPULAÇÃO INTERNAUTAS
  • 18. 1 8 INTERNET INTERNET.BR
  • 19. INTERNET.BR 1 9 Costumedeacessar 12ANOSOUMAIS — E V O L U T I V O — 54% 54% 52% 50% (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você costuma acessar a Internet _____ (ESTÍMULO DOS LOCAIS)? Base: Total da amostra - Vide metodologia. 78 milhões de internautas CLASSE AB 77 C 49 DE 17 REGIÃO Sul 51 Sudeste 54 Norte/C.Oeste 49 Nordeste 43 R.Metropolit. 64 Interior 41 IDADE 12 a 15 anos 83 16 a 24 anos 84 25 a 34 anos 60 35 a 44 anos 42 45 a 59 anos 24 60 anos ou + 7 ESCOLARIDADE Fundamental 25 Médio 70 Superior 92 ABR.10 NOV.10 ABR.11 AGO.11 AGOSTO 2011
  • 20. INTERNET.BR 2 0 Frequência é mais alta quanto maior a renda e a escolaridade. TODOS OS DIAS (7.0) DE 4 A 6 DIAS POR SEMANA (5.0) DE 2 A 3 DIAS POR SEMANA (2.5) 1 DIA POR SEMANA (1.0) 1 VEZ A CADA 15 DIAS (0.5) 1 VEZ POR MÊ S (0.25) MENOS DE 1 VEZ POR MÊS (0.01) HEAVY: 60% MEDIUM: 30% LIGHT: 10% 38 43 40 50 11 11 14 10 21 21 21 18 16 14 15 12 5 3 4 4 7 4 4 4 3 3 2 2 ABR.10 NOV.10 ABR.11 AGO.11 Frequênciadeacesso 12ANOSOUMAIS — E V O L U T I V O — Média:5dias/semana ACESSO SEMANAL: 90% (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: De acordo com este cartão, com que frequência você costuma utilizar a internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia.
  • 21. INTERNET.BR 2 1 Frequênciadeacesso 16ANOSOUMAIS ACESSO DIÁRIO — E V O L U T I V O — 32% 38% 32% 37% 38% 44% 41% 50%ABR.08 AGO.08 MAR.09 AGO.09 ABR.10 NOV.10 ABR.11 AGO.11 Nosúltimos4meses apenetraçãodaqueles queacessamdiaramente cresceutantoquanto nos3anosprecedentes. (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: De acordo com este cartão, com que frequência você costuma utilizar a internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia.
  • 22. INTERNET.BR 2 2 Acesso diário cresceu prin- cipalmente entre mais jovens e nas classes ABC. AB C D 12 A 15 ANOS 16 A 24 ANOS 25 A 34 ANOS 35 A 45 ANOS 45 A 59 ANOS Frequênciadeacesso 12ANOSOUMAIS ACESSO DIÁRIO — E V O L U T I V O — ABR.11 AGO.11 MAIORES DE 60: BASE INSUFICIENTE PARA ANÁLISE ESTATÍSTICA 59 29 15 36 41 34 44 5469 40 16 51 53 47 47 51 (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: De acordo com este cartão, com que frequência você costuma utilizar a internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia.
  • 23. INTERNET.BR 2 3 18 (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Em média, quantas horas por dia você costuma utilizar a internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. Frequênciadeacesso 12ANOSOUMAIS TEMPO DE USO — E V O L U T I V O — Penetração daqueles que acessam pelo menos 3 horas por dia cresceu 6 pontos em apenas 4 meses. 57 13 22 17 54 3 3 58 MENOS DO QUE UMA HORA DE 1 A 3 HORAS DE 3 A 6 HORAS DE 6 A 9 HORAS MAIS DO QUE 9 HORAS AGOSTO 11: 30% / ABRIL 11: 24%
  • 24. INTERNET.BR 2 4 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS LOCAIS DE ACESSO 29,5 MILHÕES DE BRASILEIROS COSTUMAM ACESSAR EM MOVIMENTO EM CASA LOCAIS DE ACESSO PAGO À INTERNET, COMO LAN HOUSE DISPOSITIVO MÓVEL (CELULAR, SMART- PHONE, PDA, ETC) NA CASA DE PAREN - TES OU AMIGOS NO TRABALHO NA ESCOLA OU FACULDADE/ UNIVERSIDADE EM POSTOS DE ACESSO PÚBLICO OU GRATUITO À INTERNET 27 28 30 28 31 28 29 22 8 11 12 19 25 22 24 20 12 13 13 12 11 12 11 10 6 7 7 5 Lan houses caíram 7 pontos, mas continuam sendo a principal forma de acesso nas classes CDE, entre jovens de 12 a 15 anos, no Nordeste e no Norte/Centro- Oeste. Dispositivos móveis salta- ram 11 pontos em 16 meses e já são a segunda forma mais popular de acesso no País. ABR.10 NOV.10 ABR.11 AGO.11 2 - 3 3 MÉDIA DE LOCAIS UTILIZADOS (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma acessar a internet ___________ (ESTÍMULO DOS LOCAIS)? Base: Total da amostra - Vide metodologia.
  • 25. 2 5 APRENDIZADOS INTERNET.BR
  • 26. APRENDIZADOS 2 6 Acesso se mantém estagnado, enquanto frequência cresce, o que indica incremento da navegação entre quem já estava na rede.
  • 27. APRENDIZADOS 2 7 4 em cada 10 internautas costumam acessar em movimento: 29,5 MILHÕES DE PESSOAS Em16meses,acessomóvelpulouparaasegunda posiçãoentreasprincipaisformasdeacessoàinternet noPaís,empatandoemsegundolugarcomlanhouse.
  • 28. 2 8 INTERNET VIDA MÓVEL
  • 29. VIDAMÓVEL 2 9 Sexo,idadeeescolaridade Base: Entrevistados que acessam internet, entrevistados que acessam a internet móvel e total da amostra - Vide metodologia. 1 2 A 1 5 A N O S 1 6 A 2 4 A N O S 2 5 A 3 4 A N O S 3 5 A 4 4 A N O S F U N D A - M E N T A L 4 5 A 5 9 A N O S M É D I O M A S C U L .6 0 A N O S O U M A I S M É D I A S U P E - R I O R F E M I N . IDADE SEXO ESCOLARIDADE INTERNAUTAS MÓVEIS 25 anos INTERNAUTAS 28 anos POPULAÇÃO 37 anos 22 55 24 53 47 25 53 21 51 49 51 38 12 48 52 17 43 24 11 5 0 14 34 26 15 9 2 9 20 21 17 19 13 Internautas móveis são os mais jovens e escolarizados. INTERNAUTAS MÓVEIS INTERNAUTAS POPULAÇÃO 12ANOSOUMAIS PERFIL DOS INTERNAUTAS MÓVEIS — A G O S T O 2 0 1 1 —
  • 30. VIDAMÓVEL 3 0 Class.econômicaerendamédia 12ANOSOUMAIS PERFIL DOS INTERNAUTAS MÓVEIS — A G O S T O 2 0 1 1 — CLASSIFICAÇÃO ECONÔMICA RENDA MÉDIA FAMILIAR MENSAL CRITÉRIO BRASIL MENSAL CLASSE A ATÉ 2 S.M. DE 5 A 10 S.M. CLASSE B DE 2 A 3 S.M. MAIS DE 10 S.M. CLASSE C DE 3 A 5 S.M. CLASSE DE Metadedosinternautas móveissãodeclasseAB. Mas2emcada10 internautasmóveis têmrendafamiliar deaté2S.M. INTERNAUTAS MÓVEIS INTERNAUTAS INTERNAUTAS POPULAÇÃO POPULAÇÃO INTERNAUTAS MÓVEIS CLASSES A/B 47% INTERNAUTAS MÓVEIS 41% INTERNAUTAS 27% POPULAÇÃO 39 85 48 50 37 9 4 23 2 25 50 16 19 45 5 5 17 21 8 29 20 23 17 21 10 22 Base: Entrevistados que acessam internet, entrevistados que acessam a internet móvel e total da amostra - Vide metodologia.
  • 31. VIDAMÓVEL 3 1 Base: Entrevistados que acessam internet, entrevistados que acessam a internet móvel e total da amostra - Vide metodologia. NÃO PEA SÓ ESTU- DANTE SÓ APOSEN - TADO SÓ DONA DE CASA DESEMPREGA- DO (NÃO PROCURA EMPREGO) ASSALARIADO REGISTRADO PEA FREE -LANCE / BICO ASSALARIADO SEM REGISTRO FUNCIONÁRIO PÚBLICO AUTÔNOMO REGULAR (PAGA ISS) EMPRESÁRIO ESTAGIÁRIO / APRENDIZ (REMUNERADO) PROFISSIONAL LIBERAL (AUTÔNOMO UNIVERSITÁRIO DESEMPRE - GADO (PROCU- RA EMPREGO) 63 68 64 27 26 21 6 10 15 10 9 9 5 7 5 4 5 5 2 3 2 2 1 1 1 1 0 5 6 5 32 36 32 24 14 2 2 11 1 4 9 1 1 137 Ocupação PERFIL DOS INTERNAUTAS MÓVEIS 12ANOSOUMAIS — A G O S T O 2 0 1 1 — 3emcada10internautasmóveis sãoexclusivamenteestudantes. INTERNAUTAS MÓVEIS INTERNAUTAS POPULAÇÃO
  • 32. VIDAMÓVEL 3 2 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS LOCAIS DE ACESSO (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma acessar a Internet _____ (ESTÍMULO DOS LOCAIS)? Base: Total da amostra - Vide metodologia. 29,5 milhões de brasileiros costumam acessar a internet móvel. 38% A C E S S O M Ó V E L E N T R E I N T E R N A U T A S
  • 33. VIDAMÓVEL 3 3 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS PELO TELEFONE Celular é a principal plataforma de acesso móvel. (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma acessar a Internet _____ (ESTÍMULO DOS LOCAIS)? Base: Entrevistados que acessam a internet pelo dispositivo móvel. 22milhõesdebrasileiros seconectampelotelefone. 5%TABLET COMPUTADOR PORTÁTIL EM FORMA DE PRANCHETA 74%CELULAR CONVENCIONAL E SMARTPHONE 37%MODEM DISPOSITIVO QUE VOCÊ PLUGA NO COMPUTADOR, TIPO 3G
  • 34. VIDAMÓVEL 3 4 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS FREQUÊNCIA DE ACESSO (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Cruzamento entre frequência de acesso diária e costume de acessar internet móvel. Base: Internautas móveis- Vide metodologia. 7 em cada 10 internautas móveis acessam a internet todos os dias (não necessariamente apenas pelo dispositivo móvel). M A I S A S S Í D U O S 69%
  • 35. VIDAMÓVEL 3 5 12 A 15 ANOS 16 A 24 ANOS 25 A 34 ANOS 35 A 44 ANOS 45 A 59 ANOS 60 ANOS OU MAIS 12 A 15 ANOS 16 A 24 ANOS 25 A 34 ANOS 35 A 44 ANOS 45 A 59 ANOS 60 ANOS OU MAIS (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma acessar a Internet _______________ (ESTÍMULO DOS LOCAIS)? Base: Total da amostra - Vide metodologia. ACESSO MÓVEL ACESSO EM LAN HOUSES 39 24 42 13 22 6 12 3 5 1 1 60 52 57 47 32 25 17 14 6 4 1 027 Landebolso LOCAIS DE ACESSO (POR IDADE) 12ANOSOUMAIS — E V O L U T I V O — Acesso móvel cresceu mais principal- mente onde lan house caiu mais. Altade 18pontos ABRIL 2011 AGOSTO 2011
  • 36. VIDAMÓVEL 3 6 Landebolso EM CASA EM CASALOCAIS DE ACESSO PAGO À INTER- NET (LAN HOUSE) LOCAIS DE ACESSO PAGO À INTER- NET (LAN HOUSE) DISPOSI- TIVO MÓVEL (CELULAR, SMART- PHONE, PDA, ETC) DISPOSI- TIVO MÓVEL (CELULAR, SMART- PHONE, PDA, ETC) NA CASA DE PARENTES OU AMIGOS NA CASA DE PARENTES OU AMIGOS NO TRABALHO NO TRABALHO NA ESCOLA OU FAC - ULDADE / UNIVERSI- DADE NA ESCOLA OU FAC - ULDADE / UNIVERSI- DADE EM POSTOS DE ACESSO PÚBLICO OU GRATUITO À INTER- NET EM POSTOS DE ACESSO PÚBLICO OU GRATUITO À INTER- NET 12ANOSOUMAIS LOCAIS DE ACESSO (POR CLASSE) — E V O L U T I V O — 63 61 32 23 22 34 41 31 28 27 21 17 11 7 23 22 34 26 11 18 22 20 11 9 10 9 7 6 CLASSE AB CLASSE C Acesso móvel cresceu quase o mesmo tanto que caiu o acesso em lan houses, seja na classe AB, seja na classe C. ABRIL 2011 AGOSTO 2011 (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma acessar a Internet _______________ (ESTÍMULO DOS LOCAIS)? Base: Total da amostra - Vide metodologia.
  • 37. VIDAMÓVEL 3 7 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS MÓVEL, E COM CRÉDITO (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: O plano de internet do seu ________ é pré-pago ou pós-pago? Base: Entrevistados que acessam a internet pelo dispositivo móvel. 8 em cada 10 que acessam em movimento o fazem por meio de planos pré-pagos. 79% ENSINO SUPERIOR: 69% PER G U N TA N O V A
  • 38. VIDAMÓVEL 3 8 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS O QUE FAZ EM MOVIMENTO Orkut é a prin- cipal razão de acesso à internet móvel no Brasil. (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: De acordo com este cartão, o que você costuma fazer na internet pelo(a) ________? Algum outro além destes que estão no cartão? Base: : Entrevistados que acessam a internet pelo dispositivo móvel. TOTAL Redes Sociais 76% Acessar Orkut 57% Acessar Facebook 35% Acessar Twitter 18% Acessar Skype 5% Acessar Foursquare 1% Trocar mensagens instantâneas 52% Checar e/ou enviar e-mails 45% Procurar alguma informação de teu interesse em ferramentas de busca (Google, Bing, etc) 35% Assistir a vídeos (YouTube/Vimeo) 32% Ouvir música (Grooveshark/Last.FM) 32% Ler notícias em grandes sites ou portais (UOL, Terra, Globo.com, Folhaonline, Estadão online, CBN, Veja online, IstoÉ online, etc) 30% Jogar jogos eletrônicos 18% Procurar endereços/trajetos e/ou mapas (Google Maps, Maplink) 16% Ler notícias em blogs 14% Buscar telefone, e-mail e/ou outra forma de contato de alguém, empresa e/ou local 13% Base 688 PER G U N TA N O V A
  • 39. VIDAMÓVEL 3 9 Acessandoeandando (ESPONTÂNEA E MÚLTIPLA) Pergunta: De acordo com este cartão, o que você costuma fazer na internet pelo(a) _______________? Algum outro além destes que estão no cartão? Base: Entrevistados que acessam a internet pelo dispositivo móvel pré-pago e pós-pago. (base: 688) 12ANOSOUMAIS O QUE FAZ EM MOVIMENTO / POR TIPO DE PLANO PER G U N TA N O V A Trocarmensagens instantâneaséo principalmotivode acessonopós-pago. Nopós-pago,oFace- bookeoOrkuttêma mesmarelevância. Ouvirmúsicaéo quartoprincipalmotivo deacessonopré. 6emcada10internautas móveispré-pagosusama redeparaacessaroOrkut. 60 54 51 42 49 61 48 34 40 31 38 26 34 34 33 36 TROCAR MENSAGENS INSTANTÂNEAS PÓS PRÉ CHECAR E/OU ENVIAR E-MAILS ACESSAR ORKUT ACESSAR FACEBOOK PROCURAR ALGUMA INFORMAÇÃO LER NOTÍCIAS EM GRANDES SITES OU PORTAIS ASSISTIR A VIDEOS OUVIR MÚSICA
  • 40. VIDAMÓVEL 4 0 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS AO VIVO MÓVEL (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você já comentou, divulgou, postou e/ou comparti- lhou na internet alguma experiência no exato momento em que estava vivenciando, como por exemplo, foto durante um show, foto de um acidente de trânsito, frase dita durante uma palestra, evento em que estava, entre outros? Base: Entrevista- dos que acessam a internet pelo dispositivo móvel. 3 em cada 10 que aces- sam em movimento já postaram conteúdo sobre alguma experiência no exato momento em que a vivenciavam. PER G U N TA N O V A 32% PRÁTICA É MAIS RECORRENTE ENTRE MAIS RICOS E SIMILAR ENTRE PRÉ E PÓS-PAGOS
  • 41. VIDAMÓVEL 4 1 12ANOSOUMAIS COMPRAS MÓVEIS (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você já fez alguma compra utilizando a internet móvel do seu celular, smartphone, banda larga móvel, tablet, etc? Em quais destes meio? Algum outro meio que não esteja neste cartão? Base: Entrevistados que acessam a internet pelo dispositivo móvel. Cerca de 5 milhões de brasileiros já compraram usando internet móvel. PER G U N TA N O V A PRÁTICA É MAIS RECORRENTE ENTRE MAIORES DE 45 ANOS E MAIS ESCOLARIZADOS Acessandoeandando 16% 6% 6% 5% 4% 3% 83%NUNCA FEZ COMPRAS PELO DISPOSITIVO MÓVEL JÁ FEZ COMPRAS PELO DISPOSITIVO MÓVEL Sites de lojas de rua (WalMart, Casas Bahia, Carrefour, Americanas, etc) Sites de compra estritamente online Site da marca do produto ou serviço desejado Sites de compra coletiva e/ou sites de clubes de compra (Peixe urbano, Bananarama, Clube Urbano, Groupon, etc) Sites de leilões virtuais (Olho no Click, Sold, E-Bay, Mercado Livre, etc)
  • 42. VIDAMÓVEL 4 2 Últimachance 12ANOSOUMAIS COMPRAS MÓVEIS Quase metade dos internautas móveis já utilizaram o recurso para buscar informações sobre uma compra quando estavam prestes a fazê-la em loja de rua ou shopping. (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: De acordo com este cartão, no momento que você se encaminhava ou já estava em um loja de rua ou shopping pensando em realizar uma compra, você utilizou o/a ________ para alguma dessas atividades? Alguma outra atividade que não esteja neste cartão? Base: Entrevistados que acessam a internet pelo dispositivo móvel. Acessam internet por dispositivo móvel TOTAL Buscou informações 46% Procurar promoções 20% Localizar endereços ou telefones de um ponto de venda, loja 19% Comparar preços 19% Ler informações sobre o produto 16% Verificar a disponibilidade do produto 11% Entrar em contato com um ponto de venda, loja 7% Obter algum tipo de desconto (cupom, compra coletiva, check-in) 4% Usar leitor de código de barras 2% Base 688 PER G U N TA N O V A
  • 43. 4 3 APRENDIZADOS VIDA MÓVEL
  • 44. APRENDIZADOS 4 4 Internautasmóveis sãomaisassíduos. Acesso móvel cresceu principalmente nos grupos em que lan house caiu. 8 em cada 10 internautas móveis usam planos de acesso pré­pagos.
  • 45. APRENDIZADOS 4 5 A principal razão de acesso à internet móvel no Brasil.
  • 46. APRENDIZADOS 4 6 3 em cada 10 que acessam em movimento já postaram conteúdo sobre alguma experiência no exato momento em que a vivenciavam. SHARE
  • 47. APRENDIZADOS 4 7 já compraram utilizando a internet móvel. 5 MILHÕES DE BRASILEIROS Quasemetadedosinternautas móveisjáusaramorecursopara buscarinformaçõessobreuma compraquandoestavamprestes afazê-lanocomércioderua.
  • 48. 4 8 INTERNET VIDA EM REDE
  • 49. VIDAEMREDE 4 9 72,5 milhões de pessoas 93% Acessoàsredes 12ANOSOUMAIS — E V O L U T I V O — (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam a internet móvel - Vide metodologia. dosinternau- tascostumam seconectar aalgumarede. 80 78 73 74 69 66 14 21 33 17 19 9 9 8 1 39%dosque usamOrkutse conectam aoFacebook. Dosusuários doFacebook, 87%seconec- tamaoOrkut. Dosusuáriosdo Twitter,91%se conectamaoOrkut e69%aoFacebook. -7 P.P. -8 P.P. +19 P.P. (**) Atributo estimulado a partir de Agosto/2011. (*) Atributo estimulado a partir de Abril/2011. *** NOV.10 ABR.11 AGO.11 2 2 3 MÉDIA DE REDES SOCIAIS CONECTADAS INTERNAUTAS
  • 50. VIDAEMREDE 5 0 Acessoàsredes 12ANOSOUMAIS — A G O S T O 2 0 1 1 — 23% 42% 73% 73% TWITTER FACEBOOK MSN ORKUT (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. 95% dos internautas que acessam em casa e/ou no trabalho costumam se conectar a alguma rede 52,3 MILHÕES DE PESSOAS
  • 51. VIDAEMREDE 5 1 Acessoàsredes POR REGIÃO NORDESTE SUDESTE SUL NORTE/CENTRO-OESTE Nordeste é a região onde MSN é mais popular entre internautas. Norte/Centro-Oeste é a região onde Orkut tem maior prenetração de acesso. Facebook e Twitter são mais acessados no Sudeste. 79 78 70 68 27 29 39 26 15 16 22 15 61 69 66 66 ORKUT FACEBOOK TWITTER MSN (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia.
  • 52. VIDAEMREDE 5 2 Rededepedra ACESSO ÀS REDES (POR REGIÃO) — A G O S T O 2 0 1 1 — (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. ORKUT FACEBOOK TWITTER MSN 73% 73% 40% 26% 23% 15% 70% 63% Facebookéaredecom maisdisparidadede acessoentrecapitais einteriordoPaís. CAPITAL/RM INTERIOR
  • 53. VIDAEMREDE 5 3 Acessandoeandando 12ANOSOUMAIS ACESSO ÀS REDES — E V O L U T I V O — 14,5 milhões de pessoas dosinternautas móveiscostumam seconectar aoFacebook. 80 78 30 13 249 Internautas móveis são mais presentes nas redes sociais. 49% (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam a internet móvel - Vide metodologia.
  • 54. VIDAEMREDE 5 4 Perfildasredes ORKUT ORKUTFACEBOOK FACEBOOKTWITTER TWITTERMSN MSN — A G O S T O 2 0 1 1 — Facebook é a rede social mais elitizada da internet. 40 52 8 54 42 4 53 45 2 45 49 6 17 57 26 32 52 16 24 51 25 23 53 23 Sexo:todasasredessociaisestimuladassão frequentadasigualmenteporhomensemulheres. AB C DE SUPERIOR MÉDIO FUNDAMENTAL (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam cada uma das redes - Vide metodologia. CLASSIFICAÇÃO ECONÔMICA | CRITÉRIO BRASIL ESCOLARIDADE
  • 55. VIDAEMREDE 5 5 (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam cada uma das redes - Vide metodologia. Perfildasredes — A G O S T O 2 0 1 1 — Perfil etário das redes é muito pare- cido: a maioria dos usuários, em cada uma delas, têm en- tre 16 e 24 anos. Twitter é a rede social mais jovem: 67% têm entre 12 e 24 anos. 16 40 25 12 6 1 16 42 24 10 7 0 23 44 18 8 6 0 17 40 25 12 6 1 12 A 15 ANOS 16 A 24 ANOS 25 A 34 ANOS 35 A 44 ANOS 45 A 59 ANOS 60 ANOS OU + Sexo:todasasredessociaisestimuladassão frequentadasigualmenteporhomensemulheres. IDADE
  • 56. VIDAEMREDE 5 6 Perfildasredes POR REGIÃO (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam cada uma das redes - Vide metodologia. NORDESTE SUDESTE SUL NORTE/CENTRO-OESTE Perfil geográfico das redes tam- bém é muito similar: a maioria dos usuários, em cada uma de- las, estão no Sudeste. Nordeste é a segunda região mais presente nas redes sociais. 17 25 44 14 13 21 54 12 13 21 54 12 15 25 46 15 ORKUT FACEBOOK TWITTER MSN Sexo:todasasredes sociaisestimuladas sãofrequentadas igualmentepor homensemulheres. — A G O S T O 2 0 1 1 —
  • 57. VIDAEMREDE 5 7 AcessoaOrkuteFacebook 12ANOSOUMAIS POR CLASSE — A G O S T O 2 0 1 1 — (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. Orkut é mais homogêneo do ponto de vista sócioeconômico. CLASSE AB CLASSE C CLASSE DE 70 43 75 27 77 16
  • 58. VIDAEMREDE 5 8 AcessoaoFacebook POR CLASSE E IDADE 1 2 A 1 5 A N O S 1 6 A 2 4 A N O S 2 5 A 3 4 A N O S 3 5 A 4 4 A N O S A B 4 5 A 5 9 A N O S C D E IDADE CLASSE NOV.11 NOV.11 ABR.11 ABR.11 AGO.11 AGO.11 19 12 6 29 16 11 43 27 16 Crescimento maior na classe AB. Quase metade dos internautas de 16 a 24 anos já têm Facebook. 12ANOSOUMAIS — E V O L U T I V O — (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma se conectar a alguma destas redes que estão no cartão? Quais? Alguma outra? Mais alguma? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. 9 19 15 13 7 26 23 20 15 18 36 41 30 23 26 MAIORES DE 60: BASE INSUFICIENTE PARA ANÁLISE ESTATÍSTICA
  • 59. VIDAEMREDE 5 9 (ESTIMULADA E ÚNICA, POR LINHA) Pergunta: Com que frequência você costuma ficar conectado à/ao _______________? Base: Entrevistados que costumam se conectar a redes sociais - Orkut 1048, MSN 962, Facebook 509, Twitter 299, Skype 125, Foursquare 16. MAIS JOVENS SÃO MAIS ASSÍDUOS EM TODAS AS REDES ESTIMULADAS. 12ANOSOUMAIS — A G O S T O 2 0 1 1 — TODOS OS DIAS DE 4 A 6 DIAS POR SEMANA DE 2 A 3 DIAS POR SEMANA 1 DIA POR SEMANA 1 VEZ A CADA 15 DIAS 1 VEZ POR MÊS MENOS DE 1 VEZ POR MÊS 39 52 47 48 44 16 8 10 9 10 4 8 26 2322 2323 27 16 9 14 12 13 14 4 2 1 3 3 11 5 2 3 3 5 20 0 2 1 6 0 HEAVY MEDIUM LIGHT Religiosamenteonline ACESSO ÀS REDES Metade dos usuários do Facebook fre- quentam a rede todos os dias. 4 5 4 5 4 3 MÉDIA - DIAS POR SEMANA
  • 60. VIDAEMREDE 6 0 (ESTIMULADA E ÚNICA, POR LINHA) Pergunta: Com que frequência você costuma ficar conectado à/ao _______________? Base: Entrevistados que costumam se conectar a redes sociais - Orkut 1048, MSN 962, Facebook 509, Twitter 299, Skype 125, Foursquare 16. Religiosamenteonline 12ANOSOUMAIS ACESSO ÀS REDES (POR IDADE) — A G O S T O 2 0 1 1 — 5 5 4,9 5,1 4,4 4 4,8 4,7 4,4 4,4 4,2 3,7 Assiduidade no Face- book é a mais homogênea do ponto de vista etário. FACEBOOK TWITTER MSN ORKUT MÉDIA | DIAS POR SEMANA 12 A 15 ANOS 16 A 24 ANOS 25 A 34 ANOS Maiores de 34 anos: em pelo menos uma das redes analisadas, base insuficiente para análise estatística.
  • 61. VIDAEMREDE 6 1 Voyeurismodigital 12ANOSOUMAIS REDE SOCIAL PRA QUÊ? — A G O S T O 2 0 1 1 — (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Por quais desses motivos você usa sua página no ________ / Algum outro que não esteja no cartão? Base: Entrevistados que costumam se conectar a cada umas das redes sociais. Saber dos outros é a principal razão de uso do Twitter. No Orkut e no Facebook, é o segundo motivo de acesso. Orkut MSN Facebook Twitter Skype Para ver se chegou alguma mensagem ou para enviar alguma mensagem a alguém 71% 53% 61% 40% 27% Para ver quem está online e poder trocar mensagens instantâneas 35% 69% 37% 25% 55% Para ver o que os outros estão postando 38% 15% 48% 43% 9% Para postar alguma coisa 37% 17% 49% 41% 15% Para saber das datas de aniversário dos meus contatos 33% 9% 26% 9% 5% Para pesquisar, saber mais, ter mais informações sobre alguém 27% 11% 26% 21% 9% Para jogar 15% 4% 13% 7% 5% Para me informar sobre as notícias do que está acontecendo no Brasil e/ou mundo 14% 9% 15% 24% 5% Para saber sobre alguma oferta (leilão virtual, clube de compras, site de compras) 5% 3% 6% 5% 1% Base 1048 962 509 299 125 Twittersedestacacomofontedenotícias.
  • 62. VIDAEMREDE 6 2 Depoisdasredes 12ANOSOUMAIS ESPALHAFATOS — A G O S T O 2 0 1 1 — (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta:. Você se sente ou não ________ depois que começou a acessar as redes sociais? Base: Entrevistados que acessam a internet. PER G U N TA N O V A 84% dos internautas brasileiros se sentem principalmente mais informados depois que começaram a frequentar redes sociais. MAIS INFORMADO MAIS COMUNICATIVO MAIS PRÓXIMO DAS PESSOAS MAIS EXPOSTO MAIS LIVRE MAIS OCUPADO MAIS CONTROLADO MAIS IMPACIENTE OU ANSIOSO MAIS ESTRESSADO MAIS SOLITÁRIO 4emcada10 sedizemmais controlados. 84 79 75 62 59 45 41 24 14 8
  • 63. 6 3 APRENDIZADOS VIDA EM REDE
  • 64. APRENDIZADOS 6 4 Emnovemeses,Facebookmais quedobroudetamanhonoPaís,mas aindaémenosdametadedoOrkut. Facebookjáéarededemaior assiduidade,alémdeseramais elitizadadainternetbrasileira. 8 em cada 10 internautas costumam se conectar ao Orkut.
  • 65. APRENDIZADOS 6 5 Saber dos outros é a principal razão de acesso ao Twitter e a segunda no Orkut e no Facebook. Twitteréarede socialmaisjovem 8emcada10internautas sesentemmaisinformados depoisquecomeçaram afrequentarredessociais. Nordesteéa segundaregiãodo Paísmaispresente nasredessociais. Internautasmóveissão maisassíduostambém nasredessociais.
  • 66. 6 6 INTERNET MARCAS EM REDE
  • 67. MARCASEMREDE 6 7 12ANOSOUMAIS A REDE É BOAZINHA (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você já falou e/ou já comentou nas redes sociais, de relacionamento, sobre alguma marca, empresa, produto e/ou serviço? / Por quais motivos que estão neste cartão você comentou e/ou falou nas redes sociais, de relacionamento sobre alguma marca, empresa, produto e/ou serviço? Algum outro que não esteja neste cartão? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. PER G U N TA N O V A 26% dos internautas já citaram marcas em redes sociais. PRÁTICA É MAIS RECORRENTE ENTRE 35 A 44 ANOS, NA CLASSE AB E ENTRE OS MAIS INSTRUÍDOS. Para elogiar e/ ou recomendar a marca, empresa, serviço, promoção e/ou propaganda Para compartilhar algum conteúdo divulgado pela marca, empresa, serviço, promoção e/ou propaganda Para participar de alguma promoção Para reclamar da marca, empresa, serviço, promoção e/ou propaganda Não comentou 11% 8% 7% 7% 74% INTERNAUTAS (50%) Dãooquefalar
  • 68. MARCASEMREDE 6 8 Dãooquefalar 12ANOSOUMAIS FAMOSAS EM REDE (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você segue ou é fã de alguma marca, empresa, produto e/ou serviço nas redes sociais? De acordo com este cartão, em quais redes sociais você segue ou é fã de alguma marca, empresa, produto e/ou serviço? Alguma outra rede social que não esteja neste cartão? Base: Entrevistados que acessam redes sociais- Vide metodologia. PER G U N TA N O V A 12% 7% 6% 3% Orkutéoprincipalcanaldetietagemàsmarcas. ACESSAM REDES SOCIAIS 20% dos que frequentam redes sociais seguem ou são fãs de marcas nesses ambientes. PRÁTICA É MAIS RECORRENTE ENTRE OS MAIS JOVENS. 14.5 milhões de pessoas
  • 69. MARCASEMREDE 6 9 Dãooquefalar 12ANOSOUMAIS FAMOSAS EM REDE (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você segue ou é fã de alguma marca, empresa, produto e/ou ser- viço nas redes sociais? De acordo com este cartão, em quais redes sociais você segue ou é fã de alguma marca, empresa, produto e/ou serviço? Alguma outra rede social que não esteja neste cartão? Base: Entrevistados que acessam cada uma das redes sociais- Vide metodologia. PER G U N TA N O V A 32% 30% 23% 21% TWITTER FACEBOOKMSN ORKUT Usuários do Twitter e Facebook são mais propensos à tietagem virtual das marcas. ACESSAM CADA UMA DAS REDES SOCIAIS
  • 70. MARCASEMREDE 7 0 Justlikeit 12ANOSOUMAIS NIKE É A MAIS LEMBRADA (ESPONTÂNEA E MÚLTIPLA) Pergunta: De quais marcas, empresas, produtos e/ou serviços você segue ou é fã nas redes sociais? Base: Entrevistados que seguem alguma marca, empresa, produto e/ou serviço nas redes sociais – 287 entrevistados. PER G U N TA N O V A NIKE ADIDAS COCA-COLA NETSHOES NATURA SAMSUNG MELISSA DAKOTA PEPSI BRAHMA OBOTICÁRIO NEYMAR SONY PEIXE URBANO LOJAS AMERICANAS GROUPON PRIVALIA HONDA CLARO VIVO NOKIA GRÊMIOFC 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 2 2 5 7 12 12%dos seguidores virtuais citaram a Nike. MARCA É CAMPEÃ EM TODAS AS IDADES E NÍVEIS DE INSTRUÇÃO.
  • 71. MARCASEMREDE 7 1 Seguirporquê? 12ANOSOUMAIS FAMOSAS EM REDE Estima pela marca é o que mais conta na hora de seguí-la. (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Por quais destes motivos você segue ou é fã nas redes sociais, de relacionamento? Mais alguma? Base: Entrevistados que seguem alguma marca, empresa, produto e/ ou serviço nas redes sociais. - 287 entrevistas. PER G U N TA N O V A PARA ME MANTER ATUALIZADO SOBRE LANÇA- MENTOS, NOVIDADES, NOTÍCIAS A RESPEITO 43% 42% 30% 25% 24% 19% 18% 5% PORQUE EU GOSTO DA MARCA, EMPRESA, PRODUTO E/OU SERVIÇO PARA BUSCAR MAIS INFORMAÇÕES A RESPEITO PARA PARTICIPAR DE PROMOÇÕES PORQUE ME OFERECE UM CON- TEÚDO E/OU SERVIÇO RELEVANTE PORQUE É UMA MARCA QUE ESTÁ NA MODA PARA TER ACESSO A DESCONTO E/OU OFERTAS PARA FAZER RECLAMAÇÕES INTERNAUTAS QUE SEGUEM MARCAS
  • 72. 7 2 APRENDIZADOS MARCAS EM REDE
  • 73. APRENDIZADOS 7 3 ¼ dos internautas brasileiros já falaram sobre marcas em redes sociais, principalmente para elogiar e/ou recomendá­las.
  • 74. APRENDIZADOS 7 4 2 em cada 10 internautas que frequentam redes sociais são fãs ou seguem marcas nesses ambientes. Orkutéoprincipalcanal detietagemàsmarcas entreasredessociais. Nikeéamarcaque osinternautasmais declaramseguirpela internetnoBrasil. Estimapelasmarcas éoquemaisconta nahoradeseguí-las.
  • 75. 7 5 INTERNET ATIVISMO DIGITAL
  • 76. ATIVISMODIGITAL 7 6 Hayqueclicar 12ANOSOUMAIS ATIVISMO ONLINE (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta:Você já participou de alguma manifestação, ato e/ou mobilização re- alizada pela internet, como por exemplo, participou de uma comunidade em defesa de uma causa, abaixo-assinado, recla- mação ou exigências ao poder público, petição online, etc? E você já participou de alguma manifestação, ato e/ou mobiliza- ção de rua de que soube pela internet ? Base: Entrevistados que acessam internet - Vide metodologia. PER G U N TA N O V A MANIFESTAÇÕES REALI- ZADAS PELA INTERNET MANIFESTAÇÕES DE RUA DE QUE SOUBE PELA INTERNET Participou de manifestação, mobilização e/ou ato pela internet Participou de manifestação, mobilização e/ou ato de rua de que soube pela internet Não participou de manifestação, mobilização e/ou ato de rua de que soube pela internet Não participou de manifestação, mobilização e/ou ato pela internet 16% 84% 93% 7% 12 A 24 ANOS, CLASSE AB E ENSINO SUPERIOR CLASSE AB
  • 77. 7 7 APRENDIZADOS ATIVISMO DIGITAL
  • 78. APRENDIZADOS 7 8 Ato de seguir ou ser fã de marcas nas redes sociais é mais comum entre internautas brasileiros do que já ter participado de manifestação online em defesa de alguma causa. Asduaspráticassãomaisrecorrentesentrejovensde12a24anos.
  • 79. 7 9 INTERNET MÍDIAS EM REDE
  • 80. MÍDIASEMREDE 8 0 Minhagrade 12ANOSOUMAIS CONSUMO ONLINE DE CONTEÚDOS DE FORA DA WEB — E V O L U T I V O — (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você costuma assistir a alguma novela, filme, noticiário, reality show, eventos esportivos ou seriados na internet, em vez de assistir esses mesmos programas na TV? / Você costuma ouvir algum programa de rádio na internet, em vez de ouvir esse mesmo programa no próprio rádio? / Você costuma assistir a algum filme na internet, em vez de assistir a esse mesmo filme no cinema ou alugá-lo, comprá-lo em DVD ou blu-ray? Base: entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. 25 25 19 182021 OUVIR ALGUM PROGRAMA DE RÁDIO NA INTERNET, EM VEZ DE OUVIR ESSE MESMO PRO - GRAMA NO PRÓPRIO RÁDIO ASSISTIR A ALGUMA NOVELA, FILME, NOTICIÁRIO, REALITY SHOW, EVEN - TOS ESPORTIVOS OU SERIADOS NA INTERNET, EM VEZ DE ASSISTIR A ESSES MESMOS PROGRAMAS NA TV ASSISTIR A ALGUM FILME NA IN - TERNET, EM VEZ DE ASSISTIR A ESSE FILME NO CINEMA OU ALUGÁ- LO/ COMPRÁ-LO EM DVD OU BLU-RAY 38%dosinternautascostumamdeixardeverou ouvirprogramasoufilmesnaTV,norádioouno cinemaparaconsumirosmesmospelainternet. PRÁTICA É MAIS RECORRENTE ENTRE 16 E 24 ANOS E NA CLASSE AB.
  • 81. MÍDIASEMREDE 8 1 Youtubeéminhagrade 12ANOSOUMAIS ONDE CONSOME ONLINE TV TRADICIONAL (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Em quais destes meios você costuma assistir conteúdo na internet, em vez de assistir a esses mesmos conteúdos na TV? Base: Entrevistados que costumam assistir a alguma novela, filme, noticiário, reality show, eventos esportivos ou seriados na internet, em vez de assistir a esses mesmos programas na TV - Vide metodologia. PER G U N TA N O V A FACE - BOOK TWITTER/ TWITCAM ORKUT SITES DE DOWNLOAD GRA- TUITO DE CONTEÚDO DA TV SITES DE EMISSORA DE TV YOUTUBE 4 4 8 24 48 60 6emcada10quecostumam deixardeverprogramasnaTV paraconsumi-lospelainternet ofazempeloYouTube. DIANTEIRA É AINDA MAIOR ENTRE 12 E 24 ANOS. Sites de emissoras de TV aparecem em pri- meiro lugar apenas en- tre maiores de 35 anos.
  • 82. MÍDIASEMREDE 8 2 Minhagrade 12ANOSOUMAIS POR QUE CONSOME ONLINE TV TRADICIONAL (ESPONTÂNEA E MÚLTIPLA) Pergunta: Por quais motivos você costuma assistir a algum conteúdo na internet em vez de assistir ao mesmo conteúdo na TV? Base: Entrevistados que costumam assistir a alguma novela, filme, noticiário, reality show, eventos esportivos ou seriados na internet, em vez de assistir esses mesmos programas na TV - Vide metodologia. 12 16 16 16 16 16 32 36PORQUE NÃO PRECISO VER O INTERVALO COMERCIAL PORQUE CON - SIGO ASSISTIR SÓ ÀS PARTES DO PROGRAMA QUE MAIS ME INTERESSAM PORQUE ALGUÉM VIU E ME INDICOU PORQUE MINHA TV NÃO TEM O CANAL EM QUE PASSA O PROGRAMA PREFIRO VER EM OUTRO HORÁRIO PORQUE É MAIS CONFOR- TÁVEL, POSSO LEVAR O COM- PUTADOR PARA ONDE QUISER, COMO QUISER NÃO POSSO VER NAQUELE HORÁRIO QUE PASSA QUANDO PERCO O PROGRAMA PER G U N TA N O V A Para56%,principalmotivodatroca,no casodaTV,éaimpossibilidadedeseguir osprogramasnoshoráriosdetransmissão.
  • 83. MÍDIASEMREDE 8 3 Minhagrade 12ANOSOUMAIS 41% 19% 19% 16% FIM ONLINE, MEIO TRADICIONAL (ESPONTÂNEA E ÚNICA) Pergunta: Você já foi para a internet após ter visto na ________, a propaganda e/ou promoção de alguma marca, empresa e/ou produto? Base: Entrevistados que acessam internet - Vide metodologia. PER G U N TA N O V A JORNALIMPRESSO TV RevistaImpressa RÁDIO MAIORES DE 25 ANOS MAIORES DE 25 ANOS CLASSE AB/ ENSINO SUPERIOR 12 A 15 ANOS 46% dos internautas já foram para a internet motivados por alguma propaganda da mídia tradicional. 36 milhões de consumidores
  • 84. MÍDIASEMREDE 8 4 Minhagrade 12ANOSOUMAIS AO VIVO E INTERATIVO (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você já comentou e/ou divulgou algum conteúdo de TV na internet no exato momento em que você acompanhava esse conteúdo, como por exemplo, comentou algo sobre o programa de TV? / Você já comentou e/ou divulgou algum conteúdo de rádio na internet no exato momento em que você acompanhava esse conteúdo , como por exemplo, compartilhou uma frase dita durante uma entrevista de rádio? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. PER G U N TA N O V A TV RÁDIO SIMNÃO NÃO 18% 7%82% 93% 19%dos internautas já publicaram online algo sobre um programa de TV e/ou rádio no exato momento em que o acompanhavam. Entreinternautas móveis,sobepara30% SIM
  • 85. 8 5 APRENDIZADOS MÍDIAS EM REDE
  • 86. APRENDIZADOS 8 6 38% dos internautas costumam substituir plataformas tradicionais (TV, rádio e cinema) pela internet para assistir ou ouvir programas ou filmes delas originários.
  • 87. APRENDIZADOS 8 7 O meio mais usado para assistir a programas da TV tradicional. Principalmotivodasubstituição,no casodaTV,éaimpossibilidadedeseguir oshoráriosdagradedetransmissão.
  • 88. APRENDIZADOS 8 8 Metade dos internautas já entraram na rede motivados por propaganda da mídia tradicional, principalmente da TV.
  • 89. APRENDIZADOS 8 9 2 em cada 10 internautas já publi­ caram online sobre um programa de TV ou rádio no exato momento em que o acompanhavam.
  • 90. 9 0 INTERNET NOTÍCIAS EM REDE
  • 91. NOTÍCIASEMREDE 9 1 (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: De acordo com este cartão, dos meios que você costuma se informar ou procurar notícias, qual você mais gosta? Base: Total da amostra - Vide metodologia. TV INTERNET RÁDIO JORNAL IMPRESSO REVISTA Cresce ainda mais a preferên- cia pela TV, prin- cipalmente na classe AB. Rádioganhadainternet entremaioresde45,classe DEemenosinstruídos. Verparacrer 12ANOSOUMAIS MEIO PREFERIDO - POPULAÇÃO — E V O L U T I V O — 59 60 65 22 20 19 8 7 7 6 7 5 2 2 1 ABR.10 NOV.10 AGO.11 IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII INTERNET SÓ APARECE EM PRIMEIRO, ENTRE AQUELES COM ENSINO SUPERIOR.
  • 92. NOTÍCIASEMREDE 9 2 51 69 75 34 17 5 6 6 12 7 5 4 1 2 1 (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: De acordo com este cartão, dos meios que você costuma se informar ou procurar notícias, qual você mais gosta? Base: Total da amostra - Vide metodologia. TV INTERNET RÁDIO JORNAL IMPRESSO REVISTA Distância entre TV e internet aumenta em razão da renda. Rádioapareceemsegundo lugarnasclassesD/E. Verparacrer 12ANOSOUMAIS AB C DE IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII MEIO PREFERIDO (POR CLASSE) - POPULAÇÃO
  • 93. NOTÍCIASEMREDE 9 3 (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: De acordo com este cartão, dos meios que você costuma se informar ou procurar notícias, qual você mais gosta? Base: Total da amostra - Vide metodologia. TV INTERNET RÁDIO JORNAL IMPRESSO REVISTA Jornalémaisrelevante parainternautasdoque paraototaldepopulação. IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII Clicarparacrer MEIO PREFERIDO Mesmo inter- nautas preferem consumir notí- cia no televisor. INTERNAUTAS — E V O L U T I V O — ABR.10 NOV.10 AGO.11 INTERNET EM 1º LUGAR: CLASSE AB, 16 A 24 ANOS, ENSINO SUPERIOR. 45 45 50 40 40 37 7 3 6 4 7 4 2 2 2
  • 94. NOTÍCIASEMREDE 9 4 Buscarparacrer 12ANOSOUMAIS MEIOS PREFERIDOS NA INTERNET (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Na internet, onde você costuma procurar e se informar sobre notícias? Quais mais? Mais algum? Base: Internautas que preferem a internet para buscar notícias. — E V O L U T I V O — FERRAMENTAS DE BUSCA PORTAIS SITES DE NOTÍCIAS REDES SOCIAIS ( YOUTUBE, ORKUT, TWITTER E FACEBOOK) SITES DE EMISSSORAS DE TV SITES DE JORNAIS SITES DE EMISSORAS DE RÁDIO SITES DE REVISTAS /EDITORAS BLOGS 56 65 33 31 30 24 18 9 8 640 38 35 22 22 8 11 11 Ferramentasdebuscasãoa principalfontedenotíciaentre osqueprefereminternet. Redessociaistêmtecnicamenteamesma relevânciaqueamídiajornalística. MÉDIA: 3 MEIOS DE BUSCA NOV.10 AGO.11
  • 95. NOTÍCIASEMREDE 9 5 (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Na internet, onde você costuma procurar e se informar sobre notícias? Quais mais? Mais algum? Base: Entrevistados que acessam a internet. Ferramentas de busca predominam em todas as faixas etárias. Redes sociais estão à frente das fontes jornalísticas entre 12 e 24 anos. Sites de jornais têm um pouco mais relevân- cia entre 35 e 44 anos. Trocarparacrer 12ANOSOUMAIS MEIOS PREFERIDOS NA INTERNET (POR IDADE) 12 A 15 ANOS 16 A 24 ANOS 25 A 34 ANOS 35 A 44 ANOS 45 A 59 ANOS 35 30 25 20 15 10 5 0 23 15 12 9 5 32 23 21 13 9 7 6 5 4 3 1 16 12 9 8 4 2 16 10 9 8 6 3 2 21 18 17 11 8 7 4 3 4 3 2 FERRAMENTAS DE BUSCA PORTAIS SITES DE NOTÍCIA REDES SOCIAIS (YOUTUBE, ORKUT, FACEBOOK E TWITTER) SITES DE EMISSORAS DE TV SITES DE JORNAIS BLOGS SITES DE REVISTAS / EDITORAS SITES DE EMISSORAS DE RÁDIO MAIORES DE 60: BASE INSUFICIENTE PARA ANÁLISE ESTATÍSTICA — I N T E R N A U T A S —
  • 96. NOTÍCIASEMREDE 9 6 (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Na internet, onde você costuma procurar e se informar sobre notícias? Quais mais? Mais algum? Base: Entrevistados que acessam a internet. Buscarparacrer 12ANOSOUMAIS MEIOS PREFERIDOS NA INTERNET (POR CLASSE) AB C DE 30 25 20 15 10 5 0 12 23 11 8 7 3 2 16 14 10 7 5 3 2 1 20 28 17 16 11 9 6 5 4 Ferramentas de busca predominam em todas as classes. Redes sociais estão à frente das fontes jor- nalísticas nas classes D/E. Sites de jornais têm um pouco mais rele- vância na classe A/B. — I N T E R N A U T A S — FERRAMENTAS DE BUSCA PORTAIS SITES DE NOTÍCIA REDES SOCIAIS (YOUTUBE, ORKUT, FACEBOOK E TWITTER) SITES DE EMISSORAS DE TV SITES DE JORNAIS BLOGS SITES DE REVISTAS / EDITORAS SITES DE EMISSORAS DE RÁDIO
  • 97. NOTÍCIASEMREDE 9 7 NÃO PREFERE SE INFORMAR PELA INTERNET Crerparaclicar (ESPONTÂNEA E MÚLTIPLA) Pergunta: Você costuma acompanhar algum veículo de jornalismo pela internet, como por exemplo, portais, sites de notí- cias, sites de emissoras de TV ou de rádio, sites de jornais, sites de revistas, etc? Quais? Algum outro? Mais algum? Base: Internautas que acessam a internet - Vide metodologia. 12ANOSOUMAIS JORNALISMO NA INTERNET 12%G1/GLOBO.COM/GLOBO 4%R7/RECORD.COM/RECORD UOL FOLHA.COM/FOLHA ONLINE/FOLHA TERRA MSN YAHOO GOOGLE VEJA ONLINE/VEJA IG 19%NÃO COSTUMA ACOMPANHAR VEÍCULOS DE JORNALISMO NA INTERNET 69% 2% 1% 1% 1% 1% 1% 1% 1% — INTERNAUTAS (50%) — Globoé3vezes maisrelevante queosegundo colocado. 9,4milhõesde pessoastêmo hábitodefrequen- tarsitesdamarca. Destaque em todas as idades, classes e níveis de escolaridade. dosinternautas costumamacom- panharalgum veículodejornalis- monainternet. 18%
  • 98. NOTÍCIASEMREDE 9 8 12ANOSOUMAIS ESPALHAFATAR JORNALISMO ONLINE Trocarparacrer SIM NÃO — I N T E R N A U T A S — (ESPONTÂNEA E ÚNICA) Pergunta: Você já compartilhou pela internet alguma notícia que achou interessante, extraída de veículos de jornalismo, isto é, portais, sites de notícias, sites de emissoras de TV ou de rádio, sites de jornais, sites de revistas, editoras, etc? Base: Entrevistados que acessam internet - Vide metodologia. 27% 71% 3 em cada 10 internautas já compartilharam na internet conteúdos extraídos de veículos de jornalismo. 16 A 34 ANOS, CLASSE AB E ENSINO SUPERIOR INTERNAUTAS (50%)
  • 99. NOTÍCIASEMREDE 9 9 12ANOSOUMAIS COMPRAR JORNALISMO ONLINE Pagarparacrer SIM NÃO — I N T E R N A U T A S — (ESPONTÂNEA E ÚNICA) Pergunta: Você já pagou para ter acesso a algum conteúdo exclusivo de notícias na internet? Base: Entrevistados que acessam internet - Vide metodologia. 6% 93% Mas apenas 6% dos internautas já pagaram para ter acesso a algum conteúdo jornalístico online. INTERNAUTAS (50%)
  • 100. 1 0 0 APRENDIZADOS NOTÍCIAS EM REDE
  • 101. APRENDIZADOS 1 0 1 TVsóperdeparainternet entreosmaisinstruídos. Brasileiro prefere notícia na TV e, em seguida, na internet. Entrequemprefereainternet paraconsumirnotícias,redes sociaistêmamesmarelevância queamídiajornalística.
  • 102. APRENDIZADOS 1 0 2 Ferramentas de busca são a princi­ pal fonte de notícia na internet.
  • 103. APRENDIZADOS 1 0 3 Na internet, jornalismo é Globo.
  • 104. APRENDIZADOS 1 0 4 3 em cada 10 internautas já compartilharam online conteúdos extraídos de veículos jornalísticos. Masapenas6%delesdisseramjáterpagoparateracessoaalgumconteúdojornalísticoonline.
  • 105. 1 0 5 INTERNET CONSUMO DIGITAL
  • 106. CONSUMODIGITAL 1 0 6 16ANOSOUMAIS Sazonalidade HÁBITO DE COMPRA ONLINE Osmesmosconsumidores — E V O L U T I V O — (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você costuma fazer compras pela internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. 21% 25% 30% 23% 24%AGO.09 ABR.10 NOV.10 ABR.11 AGO.11 Número de compradores virtuais não cresce há 16 meses.
  • 107. CONSUMODIGITAL 1 0 7 12ANOSOUMAIS HÁBITO DE COMPRA ONLINE (POR IDADE) Osmesmosconsumidores (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você costuma fazer compras pela internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. 22% dos internautas com mais de 12 anos costumam fazer compras online. MAIS VELHOS, CLASSE AB E ENSINO SUPERIOR MAIORES DE 60: BASE INSUFICIENTE P/ ANÁLISE ESTATÍSTICA 17 milhões de con- sumidores virtuais 12 19 24 28 31 12 A 15 ANOS 16 A 24 ANOS 25 A 34 ANOS 35 A 44 ANOS 45 A 59 ANOS Maisvelhos comprammais
  • 108. CONSUMODIGITAL 1 0 8 12ANOSOUMAIS ONDE COMPRA ONLINE Narua,pelarede Sites de lojas do comércio tradicional são o principal meio de compra. (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: . Você costuma fazer compras pela internet? Por quais destes meios que estão no cartão você costuma fazer compras pela internet? Algum outro que não esteja neste cartão? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. 11% SITES DE LOJAS DE RUA (WALMART, CASAS BAHIA, CARREFOUR, AMERICANAS, ETC) 8% SITES DE COMPRA ESTRITAMENTE ONLINE SITE DA MARCA DO PRODUTO OU SERVIÇO DESEJADO 5% SITES DE COMPRA COLETIVA E/OU SITES DE CLUBES DE COMPRA (PEIXE URBANO, BANANARAMA, CLUBE URBANO, GROUPON, ETC) SITES DE LEILÕES VIRTUAIS (OLHO NO CLICK, SOLD, E-BAY, MERCADO LIVRE, ETC) REDES DE RELACIONAMENTO (FACEBOOK, TWITTER, ETC) 43% NÃO COSTUMA FAZER COMPRAS PELA INTERNET 8% 5% 1% 78%
  • 109. CONSUMODIGITAL 1 0 9 U M A V E Z P O R M Ê S ( 1 2 . 0 ) U M A V E Z A C A D A T R Ê S M E S E S ( 4 . 0 ) U M A V E Z A C A D A S E I S M E S E S ( 2 . 0 ) U M A V E Z P O R A N O ( 1 . 0 ) M E N O S D E U M A V E Z P O R A N O ( 0 . 5 ) N Ã O C O S T U M A FA Z E R C O M P R A S P E L A I N T E R N E T ABR.10 4,2 X NOV.10 4,2 X AGO.11 5,3 X 5 5 4 6 3 77 5 6 5 6 4 72 7 5 3 4 3 78 12ANOSOUMAIS FREQUÊNCIA DE COMPRA ONLINE Osmesmos,maisvezesaoano — E V O L U T I V O — (ESTIMULADA E ÚNICA) Pergunta: Você costuma fazer compras pela internet? / Com qual frequência você costuma comprar pela internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. Assiduidade aumenta quanto maior a renda e a escolaridade.
  • 110. CONSUMODIGITAL 1 1 0 12ANOSOUMAIS Oquecompraonline — E V O L U T I V O — (ESPONTÂNEA E MÚLTIPLA) Pergunta: O que você costuma comprar pela internet? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. ELETRÔNICOS ROUPAS, CALÇADOS E ACESSÓRIOS ELETRODO- MÉSTICOS LIVROS APARELHOS DE TELEFONE FIXO E/OU CELULAR* CD, DVD ARTIGOS ESPORTIVOS ARTIGOS DE INFORMÁTICA VIAGENS ITENS DE SAÚDE E/OU BELEZA, MEDI- CAMENTOS INGRESSOS PARA CINEMA, SHOWS, EVENTOS 11 5 5 6 4 2 2 1 1 112 8 5 7 5 3 2 2 1 110 7 6 5 4 3 3 3 3 2 2 N O V. 1 0 A B R . 1 1 A G O . 1 1 (*) Atributo estimulado a partir de Agosto/2011.
  • 111. CONSUMODIGITAL 1 1 1 12ANOSOUMAIS ANTES DA COMPRA Roteirovirtual — I N T E R N A U T A S — (ESTIMULADA E MÚLTIPLA) Pergunta: Antes de você comprar um produto e/ou serviço em lojas de rua ou shopping e/ou lojas online, você costuma buscar informações na internet sobre estes locais? Em quais destes meios? Base: Entrevistados que acessam a internet - Vide metodologia. SITE DA MARCA, DO PRODUTO E/OU SERVIÇO DESEJADO 5% SITES DE BUSCA, GOOGLE, BING, ETC 4% SITES DE LOJAS DE RUA 3% SITES DE COMPRA ESTRITAMENTE ONLINE 2% SITES DE LEILÕES VIRTUAIS 2% SITES DE COMPRA COLETIVA E/OU SITES DE CLIBES DE COMPRA 1% FACEBOOK 1% ORKUT 1% YOUTUBE 1% MSN 1% TWITTER 7% 17% dos internautas costumam buscar previamente pela internet unformações sobre o local de compra. MAIS VELHOS, CLASSE AB E ENSINO SUPERIOR Sitedamarcaé omaisprocurado antesdacompra
  • 112. 1 1 2 APRENDIZADOS CONSUMO DIGITAL
  • 113. APRENDIZADOS 1 1 3 2 em cada 10 internautas brasileiros têm o costume de fazer compras pela internet. Sitesdelojasdocomércio tradicionalsãooprincipal meiodecompraonline. Númerodecompradores virtuaisnãocrescehá16meses.
  • 114. F / R A D A R 10 OBRIGADO.

×