Your SlideShare is downloading. ×
0
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Propoleo rojo de brasil prof severino matias de alencar

859

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
859
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PRÓPOLIS VERMELHA DO BRASIL: PRODUÇÃO, COMPOSIÇÃO E ATIVIDADE BIOLÓGICA Severino Matias de Alencar Prof. de Bioquímica – ESALQ/USP
  • 2. A A nova visão do Mundo Produtos naturais Novos medicamento Novos conhecimentos 67% 28% 39% Produtos naturais Derivado de PN (PN) Provenientes 33% totalmente ou Sintético Si téti parcialmente de i l d fontes naturais
  • 3. Própolis Substância resinosa, não tóxica, coletada de diversas partes das plantas como brotos, botões florais e exsudados resinosos por abelhas africanizadas Apis mellifera B. dracunculifolia Populus sp. • Pro, em defesa de, e polis a cidade; • Civilizações Chinesa, Tibetana, Egípcia e Greco-Romana; • Utilizada no antigo Egito para embalsamar os mortos; •Confecção de violinos de qualidade; C f ã d i li d lid d • Utilizada na segunda guerra mundial em clínicas soviéticas;
  • 4. Própolis Apesar de seu uso milenar Própolis Alimento Alimento Funcional Medicamento Brasil (1950) Japão EUA (FDA – GRAS, 1988) UE (1998) China Tailândia X ( (JETRO, 2003) , )
  • 5. Própolis européia x Própolis brasileira √ Alto teor de flavonóides √ Alto teor de fenilpropanóides e derivados do ácido cinâmico (PRÓPOLIS VERDE) Álamo (Populus sp.)
  • 6. REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DE IDENTIDADE E QUALIDADE INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 3, DE 19 DE JANEIRO DE 2001 Própolis: Entende se por Própolis o produto oriundo de substâncias resinosas gomosas e Entende-se resinosas, balsâmicas, colhidas pelas abelhas, de brotos, flores e exsudados de plantas, nas quais as abelhas acrescentam secreções salivares, cera e pólen para elaboração final do produto Requisitos mínimos de qualidade a que deve atender a Própolis 1) Quanto ao teor de flavonóides: √ Baixo teor: até 1,0 % (m/m); √ Médio teor: >1,0% – 2,0 % (m/m); √ Alto teor: >2,0 % (m/m). Flavonóides: mínimo d 0 5 % ( / ) Fl óid í i de 0,5 (m/m); Compostos Fenólicos: mínimo 5 % (m/m) 2) Espectro de Absorção Ultravioleta Visível – a própolis deverá apresentar picos característicos das principais classes de flavonóides entre 200 e 400 nm; 3) Atividade de oxidação: máximo de 22 segundos; Atividade antibiótica e antioxidante Atividade anticâncer Outras substâncias químicas além de flavonóides e fenólicos
  • 7. Própolis & Biodiversidade brasileira Brasil Riqueza da Biodiversidade de vegetação q g ç Muitos Tipos de própolis dependendo da Localização Geográfica Composições químicas variadas e distintas
  • 8. Aspecto da própolis bruta in natura produzida no nordeste do Brasil
  • 9. S. aureus S. aureus Flavonóides Amostra Local de coleta (I) (II) totais % CE1 Crato – CE traço traço 0,3 CE2 Crato – CE - - 0,3 PE2 Salgueiro – PE - - <0,1 PE3 Salgueiro – PE - - <0,1 PE5 Belo Jardim – PE 1,0 1,0 5,1 PE6 Belo Jardim – PE 1,0 0,5 2,7 BA4 Juazeiro – BA - traço 0,1 BA5 Juazeiro – BA - traço 0,1 BA10 Remanso – BA traço - 0,4 BA13 Salvador – BA traço - < 0,1 BA14 Salvador – BA - - 0,1 BA15 Salvador – BA - - 1,8 BA16 Barra da Choça – BA traço - 1,5 BA17 Barra da Choça – BA traço - 0,6 BA20 Vitória da Conquista – traço - 0,2 BA BA21 Vitória da Conquista – traço - 0,3 BA BA24 Anagé – BA - - 0,1 BA25 Anagé – BA - - <0, <0 1 BA7 Senhor do Bonfim – BA traço traço 1,5 BA9 Senhor do Bonfim – BA traço - 2,1 BA36 Entre Rios – BA 5,5 2,0 0,0 BA43 Entre Rios – BA 3,5 5,0 <0,1 PI1 Picos – PI - - 0,4 PI2 Picos – PI - - 1,1
  • 10. Cor dos extratos etanólicos das própolis nordestinas
  • 11. Concentração (mg/g) Compostos fenólicos BA – BA - PE- identificados Entre Sertã PE - Sertão CE - PI - Européia Rios o Sertão G9 Sertão Sertão MG 1 (ácido cumárico) 1,2 - - - 0,5 0,2 0,2 8,5 2 (ácido ferrúlico) 1,4 - - - - - - 2,4 6 (quercetina) - - - 6,8 - - - - 7 (pinobanksina) 37,4 - - - - - - - 8 (hisperetina) - - - - 1,2 - - - 9 (k f (kanferol) l) 5,1 5 1 - 1,4 1 4 - - - - 0,4 0 4 10 (apigenina) 7,9 - 2,2 - - - 0,3 0,3 11 (isoramnetina) - - - 3,4 - - - - 13 (sakuranetina) - - 18,1 18 1 - - - - - 14 (isosakuranetina) - - - - - - - - 15 (pinocembrina) 22,6 - - 72,1 - - - - 16 (éster do ácido dimetil dialil caféico) 9,8 - - - - - - - 17(pinobanksina-3- acetato) ) 36,2 , - - 14,1 , - - - - 18 (crisina) 39,9 - - 19,7 - - - - 19 (acacetina) - - - - - - - - 20 (galangina) 33,6 - - 21,1 - - - - 21 (kanferide) - - - - - - - 12,3 22- Artepilin C 38,6
  • 12. PRÓPOLIS BRASILEIRA (12 Tipos) Própolis exportada Mercado Mundial O Brasil exporta setenta toneladas de própolis/ano Um mercado que movimenta 25 milhões de dólares. Os principais compradores são o Japão, Estados Unidos, Alemanha e China.
  • 13. Própolis Vermelha: um novo tipo de própolis brasileira Preço por Kg: R$ 550,00 550 00
  • 14. Atividade antibiótica contra várias linhagens de bactérias Pseudomonas aeruginosa Bacillus cereus Bacillus subtilis Klebisiella sp. Staphylococcus aureus
  • 15. √ Alta atividade antioxidante (anti- envelhecimento) √ Composição química nunca antes relatada em uma própolis brasileira
  • 16. Fracionamento da própolis vermelha Atividade antibiótica Tratamentos S. aureus ATCC 25923 S. mutans UA159 Fração hexânica 4,76 4,76 Fração clorofórmica 7,49 7,98 Etanol 80% (controle negativo) - - 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
  • 17. TABELA 3: Valores das zonas de inibição (mm) contra os microrganismos S. aureus e S. mutans para as 11 sub-frações obtidas da fração clorofórmica, após eluição com um gradiente crescente de polaridade de solvente em coluna de sílica gel G60 G60. Sub-frações S. aureus ATCC 25923 S. mutans UA159 1-clorofórmio(100%) 3,84 5,94 2- clorofórmio/acetato de etila (1:1) ( ) 6,26 7,57 3-clorofórmio/acetato etila (1:1) 5,99 8,76 4- clorofórmio/acetato de etila (1:1) 4,98 6,69 5-acetato de etila (100%) 3,80 5,58 6- 6 acetato etila/etanoll (1 1) t t til / t (1:1) 6,14 6 14 0 7-acetato de etila/etanol (1:1) 0 0 8-acetato de etila/etanol (1:1) 0 4,47 9 9- etanol (100%) 2,09 2 09 0 10-etanol (100%) 0 4,12 11-etanol (80%) 0 4,25
  • 18. Atividade antioxidante DPPH Subfração 12 31,71 Subfração 11 33,56 Subfração 10 22,45 Subfração 09 39,58 Subfração 08 35,88 35 88 Subfração 07 39,58 Subfração 06 38,89 tras Subfração 05 37,81 Subfração 04 33,68 33 68 Amost Subfração 03 27,54 Subfração 02 26,93 Subfração 01 30,68 Fração 02 ç 62,03 Fração 65,12 Fração Hexânica 75,93 Própolis Bruta 66,22 88,68 α - tocoferol BHT 32,23 32 23 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 % Atividade sequestrante
  • 19. Cromatografia gasosa com espectrometria de massas (CG-MS) dos extrato etanólico d própolis vermelha d lit l d estado d Al t t t óli da ó li lh do litoral do t d de Alagoas 22 20 24 23 21 9 10 6 7 11 14 ? 1 25 3 5 8 13 15 18 26 4 ? ?? 12 16 17 2 Resultado inexperado: alta concentração de isoflavonas (um tipo específico de flavonóide) Ex: medicarpina, vestitol, isoliquiritigenina, formononetina, daidzeina etc.
  • 20. De onde vem a própolis vermelha??? Dalbergia Ecastophyllum (Rabo-de-bugio)
  • 21. Compostos isolados com atividade antioxidante e antibiótica 8 OH 7 O 2 OH , 3 2 6 , 4 3 5 H , , 6 4 OCH3 , 5 8 CH3O 7 O 2 OH , 3 2 6 , 4 3 5 H 3 OH , 6 , 2 4 , 4 OH 5 HO 5 5' 1 4' 5 6' β 6 1' 3' α 2 2' OH O
  • 22. TRABALHOS FUTUROS - Aumentar a produção de própolis com qualidade e responsabilidade; - Divulgar as boas qualidades desta matéria prima nos meios de comunicação; - Continuar as pesquisas na Universidades e Centros de Pesquisa; - INDICAÇÃO GEOGRÁFICA DA PRÓPOLIS VERMELHA VERMELHA.
  • 23. √ Aumento da biopirataria (Perda de direitos de uso de substâncias química b il i í i brasileiras para outros países). í )
  • 24. Contato: Ob i d ! 0xx19 3429 4150 0xx19-3429 -4150 Obrigado! E-mail: alencar@esalq.usp.br www.esalq.usp.br/lan

×