Your SlideShare is downloading. ×
0
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Osteoporose reumatoguia

5,093

Published on

Published in: Health & Medicine
1 Comment
9 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
5,093
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
9
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Osteoporose
  • 2. O que é Osteoporose?A osteoporose é uma doença caracterizada por diminuição de massa óssea e perda detecido ósseo provocando consequantemente, que os ossos fiquem fracos e frágeis.Se você tem osteoporose, você tem um risco aumentado de fraturas ósseas.
  • 3. A osteoporose afeta somente pessoas idosas?A osteoporose tem sido associada com mulheres idosas. No entanto, o dano daosteoporose começa mais cedo na vida. Devido que a densidade óssea alcança seu picoaproximadamente aos 25 anos de idade, é importante construir ossos fortes desde ainfância, de maneira que os ossos permanecerão fortes mais adiante ao passar os anos.A ingestão adequada de cálcio e exercícios são essenciais para a construção de ossosfortes.
  • 4. Osteoporose um problema de saúde públicaOsteoporose é um problema brasileiro e mundial. Aproximadamente 1.6 milhões defraturas de quadril ocorrem no mundo a cada ano. Em 2050 este número pode atingir maisde 5 milhões. Nas mulheres com mais de 45, o número de dias de internação por causa dafratura por osteoporose é maior comparado com internações por outras doenças comodiabetes e infarto do miocárdio.Estima-se que apenas uma em cada quatro fraturas receba o tratamento adequado. Nospacientes com correção cirúrgica de fratura de fêmur por osteoporose, apenas 13% dospacientes receberão tratamento para osteoporose. O que implica na ocorrência de novasfraturas e na diminuição da sobrevida.
  • 5. Quais são os sintomas da osteoporose?Os ossos normais estão compostos por proteínas, cálcio e colágeno que dão ao osso a suacaracterística. Os ossos que são acometidos pela osteoporose podem quebrar (fratura)frequentemente por uma lesão relativamente menor e que normalmente não causariauma fratura.A osteoporose pode estar presente sem qualquer sintoma durante décadas. Portanto, ospacientes podem não estar cientes de sua osteoporose até sofrer uma fratura.
  • 6. Osteoporose vertebral Fratura por compressãoSintomas da osteoporose: Fraturas da Coluna VertebralFraturas da coluna vertebral pode causar uma grave lesão e dor intensa que se irradia aoredor do tórax ou um lado do corpo. Com o passar dos anos, repetidas fraturas de colunapodem causar dor lombar crônica, bem como diminuição de altura da pessoa ouaparecimento de uma curvatura na coluna vertebral, o que dá a aparência de uma pessoacorcunda.
  • 7. Sintomas da osteoporose: fratura por estresseUma fratura que ocorre durante a realização de uma atividade considerada normal échamada de fratura por trauma mínimo ou fractura por estresss. Por exemplo, algunspacientes com osteoporose podem ter fraturas por estresse nos óssos dos pés ao caminharou pisar em falso.
  • 8. Os sintomas da osteoporose: Fratura de quadrilAs fraturas de quadril tipicamente ocorrem como resultado de uma queda. Em pessoascom osteoporose, fraturas de quadril podem ocorrer por acidentes triviais.As fraturas de quadril podem também ser difíceis de cicatrizar após a correção cirúrgicapor causa da qualidade óssea deficiente..
  • 9. Quais são as conseqüências da osteoporose?Fraturas ósseas por osteoporose são responsáveis por dor intensa, diminuição daqualidade de vida, perda de dias de trabalho e deficiência.física. Até 30% dos pacientesque sofrem uma fratura de quadril irão exigir a longo prazo cuidados médicos em casa.Cerca de 20% das mulheres com uma fratura de quadril morre no ano seguinte comoresultado indireto da fratura. Além disso, pessoas com fratura de coluna vertebral devido àosteoporose, aumentam seu risco de sofrer uma nova fratura futuramente.
  • 10. Densidade ósseaA densidade óssea é a quantidade de osso presente no esqueleto. Geralmente, quantomaior a densidade do osso mais forte o osso. A densidade óssea é influenciada por fatoresgenéticos e pode ser afetada por fatores ambientais e por medicamentos. Por exemplo, oshomens têm uma maior densidade óssea do que as mulheres. Pessoas de raça negra têmuma maior densidade óssea do que caucasianos ou asiáticos.A densidade óssea atinge seu pico cerca dos 25 anos de idade. É então mantida durantecerca de 10 anos. Após os 35 anos, homens e mulheres, normalmente perdem 0,3% -0,5%de sua densidade óssea por ano como parte do processo de envelhecimento.
  • 11. Menopausa, estrogênio, e osteoporose.O estrogênio é importante na manutenção da densidade óssea nas mulheres. Quando osníveis de estrogênio caem após a menopausa, a perda óssea se acelera. Durante osprimeiros cinco a 10 anos após a menopausa, as mulheres podem sofrer perda de 2 - 4%da densidade óssea por ano. Isto pode resultar na perda de até 25% -30% de suadensidade óssea durante esse período de tempo. A rápida perda óssea após a menopausaé uma das principais causas de osteoporose nas mulheres.
  • 12. Fatores de risco para osteoporoseSexo feminino Falta de exercícioRaça branca ou asiática Dieta pobre em cálcioHistória familiar de osteoporose Má nutriçãoHistória pessoal de fratura em idade adulta Má absorção (nutrientes no intestino não sãoTabagismo devidamente absorvidos)Consumo excessivo de álcool Baixos níveis de estrogênio Menopausa
  • 13. Fatores de risco para osteoporose (continuação)QuimioterapiaInflamação crônicaImobilização, por exemplo, após um acidente vascular cerebral ou qualquer condição quedetermine falta de mobilização dos membrosHipertireoidismo (excesso de hormônio da tireóide)Hperparatiroidismo (produção excessiva de hormônio paratiróide provoca maiorreabsorção de cálcio dos óssosDeficiência de vitamina D (a vitamina D ajuda o corpo a absorver cálcio)Uso de alguns medicamentos, por exemplo, uso prolongado de heparina (umanticoagulante), anticonvulsivantes, fenitoína, fenobarbital, corticosteróides orais
  • 14. Diagnóstico de osteoporoseUma radiografia pode sugerir osteoporose ao mostrar o osso aparentemente mais fino emais leve do que os ossos normais. Infelizmente, quando é visível pelos raios-X 30% doosso já se perdeu. Por tanto os raios X não são indicadores precisos de densidade óssea eosteoporose.Atualmente, a técnica padrão para determinar a densidade óssea é chamadadensitometria por DEXA (dual-energy X-ray absorptiometry). A densitometria por DEXA ésimples e indolor. O teste mede a densidade óssea no quadril e da coluna vertebral, levaapenas de 5 a 15 minutos para ser realizado.
  • 15. Quem deve fazer densitometria óssea? O exame está indicado em mulheres em fase de pré-menopausa, menopausa, pós-menopausa, em regime de reposição com hormônios estrógenos, e também nosindivíduos em uso de hormônios tireoidianos, corticosteroides, e medicamentosanticonvulsivantes.Nas crianças, está indicado quando há necessidade de acompanhamento dodesenvolvimento ósseo, em doenças osteometabólicas, e ocasionalmente em regimesdietéticos para emagrecimento.
  • 16. Como os resultados da densitometria são interpretados?Após a conclusão do exame DEXA, a densidade óssea do paciente que realizou o teste écomparada com a densidade média do osso de adultos jovens do mesmo sexo e raça. Estapontuação é chamado de "escore T", e expressa a densidade óssea em termos de númerode desvios padrão abaixo da massa óssea do adulto jovem de pico.A osteoporose é definida como uma pontuação T densidade óssea de -2,5 DP ou abaixo.Osteopenia que é a diminuição da densidade óssea é definida como uma pontuação Tdensidade óssea entre -1 e -2,5 desvios padrão.
  • 17. Prevenção e TratamentoO objetivo do tratamento da osteoporose é a prevenção de fraturas ósseas, interrompendoa perda óssea e aumentando a densidade óssea e a resistência Embora a detecção precocee tratamento oportuno da osteoporose pode reduzir substancialmente o risco de fraturasno futuro, nenhum dos tratamentos disponíveis leva à cura. Em outras palavras, é difícilreconstruir completamente o osso que foi atingido pela osteoporose. Por isso, a prevençãoda osteoporose é tão importante quanto o tratamento.
  • 18. Prevenção e Tratamento: ExercícioFazer exercício traz uma grande variedade de efeitos benéficos para a saúde. Com tudo, oexercício não traz um aumento substancial na densidade óssea. O benefício do exercíciopara a osteoporose tem sobretudo a ver com a diminuição do risco dequedas, provavelmente porque o equilíbrio é melhorado, assim como a força muscular.Pesquisa estão sendo realizadas para determinar o tipo, intensidade e duração dosexercícios para combater a osteoporose. No entanto, a maioria dos médicos recomendamexercícios como caminhar, de preferência diariamente.
  • 19. Prevenção e Tratamento: Parar de fumar e diminuir o consumo de álcoolFumar um maço de cigarros por dia ao longo da vida adulta pode levar a uma perda de 5 -10% da massa óssea. Fumar cigarros diminui os níveis de estrogênio e pode levar à perdaóssea em mulheres antes da menopausa.Os dados sobre o efeito do consumo regular de álcool sobre a osteoporose não é tão claroquanto os efeitos do exercício e o cigarro. De fato, pesquisas sobre álcool apresentamresultados diferentes e controversos. Certamente, esses efeitos não são tão poderososquanto outros fatores. No entanto, a moderação no consumo de álcool é prudente.
  • 20. Prevenção e Tratamento: Suplementos de cálcioTer ossos fortes e saudáveis ​exige uma adequada ingestão dietética de cálcio e prática deexercícios na infância e adolescência para ambos os sexos.É importante mencionar que uma vez que a osteoporose está presente, ingestão degrandes quantidades de cálcio não é suficiente no tratamento da osteoporose.Nos primeiros anos após a menopausa, a rápida perda óssea pode ocorrer mesmo se ossuplementos de cálcio são tomados.Cálcio adicional pode ser obtido ao consumir mais leite, yogurt e comer queijo ou comsuplementos de cálcio em comprimidos.
  • 21. Prevenção e Tratamento: Vitamina DUma ingestão adequada de cálcio e reservas corporais adequadas de vitamina D são basesimportantes para a manutenção da densidade óssea. Infelizmente, a deficiência devitamina D é bastante comum.A vitamina D é importante em vários aspectos:Ajuda a absorção de cálcio a partir dos intestinos;A falta de vitamina D causa desmineralização e enfraquecimento ossos (osteomalacia);A vitamina D, juntamente com ingestão adequada de cálcio (1200 mg /dia ), tem mostradoque aumenta a densidade óssea e diminui a incidência de fraturas na pós-menopausa, masnão em mulheres na menopausa ou perimenopausa.Boas fontes de vitamina D incluem luz solar natural, leitefortificado, queijo, manteiga, margarina, cereais e peixes.
  • 22. Prevenção e tratamento: Terapia hormonal na menopausaTerapia de reposição hormonal tem sido utilizada para evitar a perda óssea, aumentar adensidade óssea, e prevenir a fraturas. O estrogênio pode estar disponível em combinaçãocom progesterona em pílulas ou adesivos. A progesterona é rotineiramente administradajuntamente com estrogênio para evitar o câncer de útero que pode resultar do uso deestrogênio isolado. As mulheres que tiveram uma histerectomia (remoção cirúrgica doútero) podem tomar só estrogênio. Devido aos efeitos adversos da terapia hormonal namenopausa, tais como aumento do risco de ataque cardíaco, derrame e coágulossanguíneos nas veias, e câncer de mama, terapia hormonal na menopausa não é maisrecomendada para uso a longo prazo, mas pode ser usada a curto prazo para aliviar ossintomas da menopausa. Discuta com seu médico o que é mais conveniente para vocêpesando os riscos e benefícos dessa terapia.
  • 23. Prevenção e Tratamento: MedicamentosAtualmente, os medicamentos mais eficazes para a osteoporose são agentes anti-reabsorção, ou seja, medicamentos que impedem a decomposição dos ossos. Funcionamalterando o equilíbrio em favor da reconstrução do osso e no aumento da densidadeóssea. A terapia hormonal na menopausa com estrogênio é um exemplo de um agenteanti-reabsorção. Outros medicamentos incluem:alendronato, risedronato, raloxifeno, ibandronato, calcitonina e zoledronato.Moduladores selectivos dos receptores de estrogênio (SERMs) são uma classe de drogasque atuam como o estrogênio em alguns tecidos. Os SERMs são desenvolvidos para obteros benefícios do estrogênio, evitando os efeitos colaterais do hormõnio. Exemplos incluemo tamoxifeno e o raloxifeno.
  • 24. Para não esquecerA osteoporose enfraquece ossos e aumenta o risco de fratura óssea.A densidade óssea diminui após 35 anos de idade e diminui mais rapidamente emmulheres após a menopausa.Os principais fatores de risco para osteoporose incluem: fatores genéticos, falta deexercício, falta de cálcio e vitamina D, história artrite reumatoide, tabagismo, consumoexcessivo de álcool, baixo peso corporal.Os pacientes com osteoporose não apresentam sintomas senão até que ocorre algumafraturas.O diagnóstico é feito medindo a densidade óssea, a radiografia pode ajudar mas não emtodos os casos.Tratamentos contra osteoporose, além de medicamentos incluem a interrupção doconsumo de álcool e cigarros, prática de exercícios, ingestão de cálcio e vitamina D.

×