O Governo Collor e Itamar Franco

  • 1,589 views
Uploaded on

G5 (O Governo Collor e Itamar Franco) - 3M4

G5 (O Governo Collor e Itamar Franco) - 3M4

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,589
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
67
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O Governo Collor e Itamar Franco
  • 2.  
  • 3. Eleição presidencial brasileira de 1989
    • A eleição presidencial brasileira de 1989 foi realizada em 15 de novembro, sendo a 25ª eleição presidencial do Brasil. No total, 22 chapas de candidatos a Presidente e Vice-presidente do Brasil concorreram na eleição.
    • Os principais candidatos foram Fernando Collor de Mello para Presidente e Itamar Franco para Vice-presidente do PRN e Luís Inácio Lula da Silva do PT para Presidente e José Paulo Bisol do PSB para Vice-presidente.
  • 4.
    • As eleições de 1989 foram as primeiras desde 1960 em que os cidadãos brasileiros aptos a votar escolheram seu presidente da república. Por serem relativamente novos, os partidos políticos estavam pouco mobilizados e vinte e duas candidaturas à presidência foram lançadas.
    • Essa quantidade expressiva de candidatos mantém o recorde de eleição presidencial com mais candidatos. Foi também a primeira eleição na qual uma mulher disputou o posto mais elevado da República.
    Manipulação da Mídia
  • 5.
    • O Plano Collor é o nome dado ao conjunto de reformas econômicas e planos para estabilização da inflação criados durante a presidência de Fernando Collor de Mello (1990-1992), sendo o plano estendido até 31 de julho de 1993.
    • O plano Collor foi instituído em 16 de Março de 1990, um dia depois de Collor assumir a presidência e combinava liberação fiscal e financeira com medidas radicais para estabilização da inflação.
    • A teoria do plano econômico foi desenvolvida pelo economista Antônio Kandir.
    O Plano Collor
  • 6.  
  • 7.
    • Uma tentativa sem sucesso de conter a hiperinflação resultou numa das intervenções mais radicais na economia do país. Um dia depois de tomar posse, o então presidente Fernando Collor de Mello e a ministra da Economia, Zélia Cardoso de Mello, anunciaram o confisco de parte das contas correntes e da poupança dos brasileiros. A medida passou para a história como a principal novidade do Plano Collor. Oficialmente chamado de Plano Brasil Novo, o pacote econômico acabou reduzido, na memória brasileira, ao bloqueio do dinheiro da população. Em muitos casos, economias ao longo de uma vida ficaram congeladas no Banco Central. Com o Plano Collor, 80% de todos os depósitos das contas correntes, das cadernetas de poupança e do overnight acima de 50 mil cruzados novos foram congelados por 18 meses. O governo prometeu corrigir o dinheiro pela inflação da época, mas na prática apenas metade dos recursos foi devolvida. Convertidos aos valores atuais, os 50 mil cruzados novos corresponderiam a R$ 5.588, corrigidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
    O Confisco da Poupança
  • 8.
    • Combateu leis nacionalistas que controlavam os negócios das empresas estrangeiras no Brasil e quem iniciou um programa consistente de venda das empresas estatais. Ao se recusar a pagar aposentadorias melhores, Collor também mostrava seu empenho em adotar a idéia neoliberal de cortar brutalmente os gastos do governo com programas sociais. Tudo isso, dizia ele, faria o Brasil entrar no Primeiro Mundo.
    • O governo mandou liberar as importações, abaixando as tarifas alfandegárias: foi a partir de Collor que o país foi invadido pelos produtos estrangeiros, de eletrodomésticos a queijos franceses, de quinquilharias coreanas a vinhos alemães.
    Neoliberalismo
  • 9.
    • Caras-pintadas foi um movimento estudantil brasileiro realizado no decorrer do ano de 1992 e tinha como objetivo principal o impedimento do Presidente do Brasil e sua retirada do posto. O movimento baseou-se nas denúncias de corrupção que pesaram contra o presidente e ainda em suas medidas econômicas, e contou com milhares de jovens em todo o país. O nome " caras-pintadas " referiu-se à principal forma de expressão, símbolo do movimento: as cores verde e amarelo pintadas no rosto.
    Os “Caras Pintadas”
  • 10.  
  • 11.
    • O Impeachment é um processo político, não criminal, que tem por objetivo apenas afastar o presidente da república ou qualquer outra pessoa do executivo sem que por isso ele seja condenado penalmente.
    • Pressionada pelas manifestações públicas, a Câmara autorizou a abertura do processo de impeachment por 441 votos a 38. Houve uma abstenção e 23 ausências. Em 2 de outubro, Collor foi afastado temporariamente da presidência. Collor renunciou ao cargo de presidente em 29 de dezembro de 1992, pouco antes de ser condenado pelo Senado por crime de responsabilidade. Em seu lugar assumiu o então vice-presidente, Itamar Franco.O impeachment interrompeu o primeiro governo eleito diretamente após 29 anos e marcou ainda o cenário político mundial, já que Collor foi o primeiro presidente na América Latina a ser destituído do cargo por este processo. Ele teve ainda seus direitos políticos cassados, tornando-se inelegível por oito anos
    O Impeachment
  • 12.  
  • 13.
    • Itamar Augusto Cautiero Franco (Salvador, 28 de junho de 1930 – São Paulo, 21 de maio de 2011).
    • Bacharelou-se em engenharia civil na Escola de Engenharia de Juiz de Fora da Universidade Federal de Juiz de Fora em 1955. Ingressou na carreira política em 1958 quando, filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) , foi candidato a vereador de Juiz de Fora e mais posteriormente, em 1962, a vice-prefeito, não obtendo êxito em ambas. Com o início do Regime Militar, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) , sendo prefeito de Juiz de Fora de 1967 a 1971 e reeleito em 1972, quando dois anos depois, renunciou ao cargo para candidatar-se, com sucesso, ao Senado Federal por Minas Gerais, em 1975. Ganhou influência no MDB, assim sendo eleito vice-líder do partido em 1976 e 1977. No início da década de 1980, com o pluripartidarismo restabelecido no país, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) , o sucessor do MDB. Em 1982, é eleito senador novamente, estando defendendo sempre as campanhas das Diretas já. Migrou para o Partido Liberal (PL) em 1986, ano em que concorreu ao governo de Minas Gerais, mas foi derrotado, voltando ao Senado em 1987 pela terceira vez.
    Geral do Governo Itamar
  • 14.
    • Presidente da República em 29 de dezembro de 1992. Foi em seu governo que foi realizado um plebiscito sobre a forma de governo do Brasil, que deveria ter sido feita há 104 anos; o resultado foi a permanência da república presidencialista no Brasil. Durante sua incumbência, foi idealizado o Plano Real, elaborado pelo Ministério da Fazenda. Foi sucedido pelo seu Ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso.
    • Em 2002, apoiou a candidatura de Luís Inácio Lula da Silva. Lançou-se pré-candidato à presidência pelo PMDB em 2006, mas perdeu para Anthony Garotinho, tentando então para o Senado, perdendo a candidatura para Newton Cardoso. Em maio de 2009, filiou-se ao Partido Popular Socialista (PPS) .
  • 15.
    • Foi a favor:
    • rompimento das relações do Brasil com países que desenvolvessem uma política de discriminação racial.
    • do estabelecimento do Mandado de Segurança Coletivo.
    • remuneração de 50% superior para o trabalho extra.
    • Entre Outras
    Assembléia Constituinte
  • 16.
    • Foi contra:
    • a pena de morte
    • Presidencialismo
    • e da prorrogação do mandato do presidente José Sarney.
  • 17.  
  • 18.
    • Plano Real foi um programa brasileiro com o objetivo de estabilização econômica, iniciado oficialmente em 27 de fevereiro de 1994 .
    • O programa foi o mais amplo plano econômico já realizado no Brasil e tinha como objetivo principal o controle da hiperinflação que assolava o país. Utilizou-se de diversos instrumentos econômicos e políticos para a redução da inflação que chegou a 46,58% ao mês em junho de 1994, época do lançamento da nova moeda.
    O Plano Real
  • 19.
    • Desindexação da economia
    • Medida Adotada: O ajuste e reajuste de preços e valores passaram a ser anualizados e obedeceriam as planilhas de custo de produção.
    • Privatizações
    • Medida Adotada: A troca na propriedade de grandes empresas brasileiras eliminou a obrigação pública de financiar investimentos (que causam inflação se for feito pelo governo através da emissão de moeda sem lastro) e possibilitou a modernização de tais empresas (sob controle estatal havia barreiras impeditivas para tal progresso, como burocracia e falta de recursos).
    • Equilíbrio fiscal
    • Medida Adotada: Corte de despesas e aumento de cinco pontos percentuais em todos os impostos federais.
    Algumas das Principais Medidas:
  • 20.  
  • 21.
    • O Governo Federal deu prioridade ás políticas de combate á fome e á pobreza, valorizando os direitos básicos da população, como o acesso á alimentação, saúde, habitação, educação e cultura.
    • Com o fim da inflação a economia brasileira voltou a crescer, obrigando o Ministro da Fazenda a optar por uma política de restrição á expansão da moeda e do credito, de forma a garantir que o Brasil possa registrar taxas de crescimento econômico auto-sustentável, viabilizando a retomada do crescimento com distribuição da renda.
    • No dia 1 de janeiro de 1995, Itamar deixa o cargo com uma alta popularidade. Foi nesta conjuntura política que foi articulada a candidatura oficial do senador e ministro Fernando Henrique Cardoso, para concorrer à sucessão presidencial de 1994.
    A estabilização da economia