Ciências da natureza animais

14,198 views
13,621 views

Published on

very good

Published in: Lifestyle, Technology
1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
14,198
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
15
Actions
Shares
0
Downloads
205
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ciências da natureza animais

  1. 1. Ciências da Natureza
  2. 2. Habitat <ul><li>Em cada ambiente natural, os seres vivos distribuem-se em lugares próprios, onde encontram as condições necessárias para viverem, isto é, onde se podem alimentar, abrigar e reproduzir. Esse lugar é o seu habitat. </li></ul><ul><li>A parte da Terra onde se situam os ambientes naturais e que contém os seres vivos designa-se por biosfera. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A Biologia é a ciência que estuda os seres vivos. </li></ul><ul><li>A Ecologia é a ciência que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o ambiente físico. </li></ul>
  4. 4. Formas e Revestimentos <ul><li>A forma e o revestimento dos animais apresentam uma grande diversidade. </li></ul><ul><li>A forma resulta da adaptação dos animais ao habitat em que vivem, em especial no modo de se deslocarem , alimentarem e de se protegerem dos predadores. </li></ul>Esférica Segmentada Cilíndrica Estrelada Achatada Fusiforme Indefinida
  5. 5. <ul><li>A pele que reveste o corpo de muitos animais pode ser coberta por pêlos , penas e escamas ou apresentar-se nua. Outros animais possuem quitina, crusta, placas calcárias ou conchas a revestir-lhes o corpo. </li></ul><ul><li>São diversificadas as funções do revestimento do corpo dos animais. </li></ul>Penas Pêlos - Manter constante a temperatura do corpo. - Permitir a camuflagem. Pele nua - Permitir trocas gasosas. - Afastar predadores.
  6. 6. Quitina Espinhos Placas Calcárias Escamas Concha Quitina com substância calcária - Proteger contra choques e predadores. - Impedir a desidratação - Auxiliar na locomoção Escamas Penas
  7. 7. Locomoção no ar <ul><li>A forma de fuso e as asas rígidas, leves, impermeáveis ao ar e encurvadas para trás facilitam a deslocação das aves. </li></ul>
  8. 8. Nervuras de quitina As asas dos insectos que intervêm no voo são membranas, leves, impermeáveis ao ar e endurecidas com nervuras de quitina. São os músculos ligados ao tegumento rígido dos insectos que movimentam as asas. Dedo Membrana alar A membrana alar do morcego é uma prega de pele que liga os ossos alongados dos dedos da mão aos lados do corpo, aos membros posteriores e á cauda. É rígida, leve e impermeável ao ar, funciona como uma asa e é accionada por fortes músculos peitorais.
  9. 9. Locomoção na água <ul><li>As barbatanas – órgãos de locomoção -, as escamas dispostas da frente para trás e o corpo fusiforme facilitam a deslocação dos peixes na água por natação. </li></ul>caudal Anal ventral peitoral dorsal Membrana interdigital A posição recuada dos membros posteriores dá ao albatroz uma forma que lhe permite a deslocação na água por natação , facilitada ainda pela membrana existente entre os dedos - membrana interdigital.
  10. 10. <ul><li>A rã desloca-se facilmente na água, nadando, devido à sua forma e à membrana que tem entre os dedos da pata posterior - membrana interdigital. </li></ul>Membrana interdigital O corpo fusiforme, afilado para trás, e os membros anteriores e posteriores com forma de barbatanas possibilitam à foca a deslocação fácil na água por natação . Pé A lapa desloca-se sobre a rocha, contraindo e distendendo a massa muscular ventral denominada pé.
  11. 11. <ul><li>O polvo pode deslocar-se: </li></ul><ul><li>Por marcha , utilizando o pé dividido em tentáculos , que se fixam pelas ventosas; </li></ul><ul><li>Por propulsão a jacto, expulsando a água contida numa cavidade do corpo. </li></ul>Tentáculos
  12. 12. Locomoção no solo <ul><li>Os animais que possuem membros em posição vertical deslocam-se sobre eles no solo. Mas enquanto o ser humano se desloca sobre os membros inferiores, os outros utilizam os quatro membros na locomoção. </li></ul><ul><li>Ainda existem animais desprovidos de membros ou com membros em posição lateral, o que não lhes permite apoiarem-se neles. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>A – O urso-polar desloca-se por marcha , assentando no solo a última região dos membros anteriores e posteriores (mão e pé). </li></ul><ul><li>B – Esqueleto do membro do urso apoiando a planta do pé no solo. </li></ul>A – A chita desloca-se por corrida, assentando no solo somente os dedos. B – Esqueleto da última região do membro, apoiando os dedos no solo.
  14. 14. <ul><li>A – O gamo desloca-se por corrida , assentando no solo apenas a última falange de um dedo. </li></ul><ul><li>B – Esqueleto da última região do membro apoiando no solo uma só falange envolvida por um casco </li></ul>A – A rã, que no solo se desloca por saltos, apresenta, em repouso, os membros posteriores dobrados em z . B – Quando os membros posteriores, mais longos do que os anteriores, se distendem, a rã salta. C – Esqueleto do membro posterior dobrado em z.
  15. 15. <ul><li>A víbora não possui membros e, por isso, desloca-se reptando por contracções e distensões dos músculos do corpo em ondulações sucessivas. </li></ul>

×