Abes mercado brasileiro - 2011-v3 final

2,880 views
2,789 views

Published on

Cenário do mercado brasileiro de Software, na visão da ABES, por Gerson Schmitt

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,880
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
852
Actions
Shares
0
Downloads
52
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Abes mercado brasileiro - 2011-v3 final

  1. 1. ( Gerson SchmittABES – Associação Brasileira das Empresas de Software PRESIDENTE )
  2. 2. Perfil Empresas ABES 8% 1.140 Associados (*) 6% 7,5 bilhões de dólares 8% 80.000 empregos diretos (*) 270 conveniados Acate 57% Faturamento Anual –US$ 21% Até 500 K 500 K a 1.000 K 1.000 K a 2.000 K 2.000 K a 5.000 K Mais de 5.000 K
  3. 3. Investimentos em TI no mundo - 2010 USA – 536 Japão – 134 China – 97 UK – 96 Alemanha – 86 França – 69 Italia – 36 Canada – 35 9º Brazil – 37 India – 24Investimento Total = Outros – 390US$ 1.54 Trilhões Fonte: IDC – IT Black Book, Q4, 2010
  4. 4. Crescimento Vendas TI por Região (%)201816141210 8 2010 6 20114 2 0 Source: IDC Worldwide Black Book, Q4, 2010
  5. 5. Investmento em TI - America Latina - 2010 México – 13 Colombia – 4 Argentina – 5 Brasil – 37 Represents 49,6%Investimento Total =US$ 74,6 Bilhões Fonte IDC – IT Black Book, Q4, 2010
  6. 6. Investimentos em TI no Brasil – 2010 9º. Source: IDC – IT Black Book, Q4, 2010
  7. 7. Mercado Total de TIC no Brasil – 2010 Segmentação Mercado Mercado Mercado Mercado Doméstico Exportação Total Mercado de Software 5,40 0,11 5,51 Mercado de Serviços 11,90 1,63 13,53 Sub Total 17,30 1,74 19,04 Mercado de Hardware 19,80 0,21 20,01 Mercado de Telecom 80,60 -- 80,60 Outros Serviços 6,10 0,44 6,54 TI In-House 39,50 -- 39,50 Mercado Total 163,30 2,39 165,69 Source IDC – IT Black Book, Q4, 2009
  8. 8. Composição da Exportação de Software e Serviços – 2010 Volume Participação Exportação (U$ milhões) (%) Software como Aplicativo 110 6,3 % Serviços sob Plataformas 310 17,8 % Body Shopping 15 0,8 % Consultoria 49 2,8 % Desenvolvimento – Teste de Sistemas 122 7,0 % Gerenciamento de Infraestrutura 143 8,2 % Desenvolvimento – Manutenção de Sistemas 375 21,5 % Desenvolvimento – Projeto de Sistemas 616 35,4 % Sub Total Software e Serviços 1.740 100 % Business Process Outsourcing 130 29,5 % Operações Internacionais 310 70,5 % Sub Total Outros Serviços 440 100 % Sub Total Hardware 210 100 % Total Geral 2.390 N.A.
  9. 9. Mercado de Software e Serviços no Brasil – 2010 Mercado Total U$ 19.040 milhõesMercado Doméstico Mercado ExportaçãoU$ 17.300 milhões U$ 1.740 milhões 91 % 9% Software Serviços U$ 5.510 milhões U$ 13.530milhões 29 % 71 % Desenvolvido Desenvolvido no Exterior no País U$ 3.880 milhões U$ 1.630 milhões 70,0 % 30,0 % Standard Exportação Mercado Interno SW S/Encomenda Exportação Importação U$ 1.520 milhões U$ 110 milhões U$ 10.602 milhões U$ 1.230 milhões U$ 1.630 milhões U$ 68 milhões 93,3 % 6,7 % 78,4 % 9,1 % 12,0 % 0,5 % (*) (*) A partir de 2010 a rubrica “software sob encomenda” passou a ser contabilizada na categoria de serviços
  10. 10. Mercado Brasileiro de Software e Serviços - Evolução dos Indicadores 23,9 % 2,4 % 35 % 22 % 23 % 24 % 13,53 9,94 9,91 10,84 11,09 6,93 7,93 5,83 6,59 4,69 5,25 3,62 4,07 5,45 4,52 5,51 5,07 3,92 4,19 3,19 2,72 2,16 3,26 2,50 2,36 1,93 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 (*) Software Serviços Fonte : IDC Worldwide Black Book, Q4, 2010 (*) A partir de 2010 a rubrica “software sob encomenda” passou a ser contabilizada na categoria de serviços
  11. 11. O Mercado Mundial de Software e Serviços - 2010 País Volume Participação 10/09 (Us$ bilhões) (%) USA 359,2 40,6 % Japão 76,9 8,7 % UK 65,4 7,4 % Alemanha 58,0 6,5 % França 45,6 5,2 % Canadá 23,8 2,7 % Itália 21,0 2,4 % Holanda 18,4 2,1 % China 17,7 2,0 % Espanha 17,5 2,0 % 11º Brasil 17,3 1,9 % Austrália 16,2 1,8 % Suíça 10,9 1,2 % Suécia 10,1 1,1 % Índia 9,7 1,1 % ROW 115,9 13,1 % Total 884,5 100% +0,44% Nota : Os valores referem-se aos mercados internos de cada país, não sendo considerados os montantes de exportação Fonte: IDC Worldwide Black Book, Q4, 2010
  12. 12. As Empresas do Setor de Software e2011 IDC Predictions for Serviços - 2010 Total de 8.523 Empresas 4.412 Micro – 36,7% 50,1 % 2.117 Pequena – 57,6% 24,7 % Media – 4,7% 1.994 25,2 % Grande – 0,9% Serviços Distribuição Desenvolvimento Fonte: IDC
  13. 13. O Mercado Brasileiro de Software e Serviços - 2010 • Software • Mercado doméstico de Us$ 5,51 bilhões • Crescimento de 21,9 % em relação a 2009 • Representa 1,8% do mercado mundial • Atendido em 70 % por programas importados • Exportação de Us$ 110 milhões • Conta com 6.529 empresas dedicadas à exploração econômica • Serviços • Mercado doméstico de Us$ 13,53 bilhões • Crescimento de 24,8 % em relação a 2009 • Representa 2,3 % do mercado mundial • Exportação de Us$ 1,63 bilhões • Conta com 1.994 empresas dedicadas à exploração econômico
  14. 14. O Mercado Brasileiro de Open Source – 2010 (Us$ milhões) Segmentação Proprietário Open Source Participação Software 6,74 0,126 1,86 % Serviços 12,30 0,437 3,55 % Total 19,04 0,563 2,95 % Buscou-se conseguir o número de downloads do Portal do SW Público por tipo APENAS 3% DE de solução em 2010 com o objetivo de entender mais a fundo o fluxo de demanda por tipo de solução, bem como a localidade / origem destes downloads, a fim de confirmar as informações reveladas por servidores públicos mas não MERCADO apresentadas pelo governo de que existe atualmente uma grande procura pelas soluções livres disponibilizadasSOFTWARE por Chineses e Indianos e APÓS UMA DÉCADA DE neste portal outros países, NO BRASIL COM BILHÕES uma ameaça à participação das LIVRE o que poderia representar DE REAIS DE RECURSOS PUBLICOS soluções nacionais nestes mercados e principalmente potencial risco de virem a concorrer no Brasil, financiados com recursos públicos. Cabe ao TCU exigir APLICADOS NESTE SEGMENTO do governo mais transparência sobre a realidade desta situação. Fonte : IDC
  15. 15. O Mercado Brasileiro de Open Source – 2010 (Us$ milhões) Clientes Mercado Participação 2010 / 2009 Governo 375,2 66 % + 24 % Finanças 60,7 11 % + 16 % Indústria 43,0 8% +6% Serviços 21,0 4% + 18 % Telecom 29,6 5% + 16 % Outros 32,7 6% + 12 % Total 562,0 100 % + 20 % O segmento de Open Source no Brasil apresentou crescimento menor que o mercado total de Software e Serviços, especialmente considerando que o Governo foi o grande impulsionador desse crescimento. Fonte : IDC
  16. 16. O Mercado Brasileiro de Open Source – 2010 (Us$ milhões) Segmentação Mercado Participação Sistemas Operacionais 171,3 30 % Ferramentas Desenvolvimento 46,3 8% Linguagens de Programação 2,9 1% Servidores 13,9 2% Bancos de Dados 10,4 2% Integração Gráfica 7,1 1% Aplicativos 289,3 51 % Outros 21,5 4% Total 563,0 100 % Fonte : IDC
  17. 17. O Mercado Brasileiro de Open Source – 2010Força de Trabalho do Segmento de Software Livre Este segmento também enfrenta a escassez de profissionais de TI , mas aparentemente com menor impacto; Profissionais deste segmento possuem patamares de remuneração média inferior a especialistas de plataformas proprietárias Há uma forte tendência dos profissionais de open source pela busca de especialização técnica Desenvolvedores e prestadores de serviço do segmento de software livre participam ativamente de comunidades Dentro das empresas entrevistadas não é feita nenhuma divisão de atividades por tipo de solução. Profissionais são alocados de acordo com os projetos (na maioria, envolvem soluções das duas naturezas)Buscou-se então, a partir do perfil de atuação das empresas atuantes neste mercado, estimar o percentual do volume dehomem/hora por mês dedicado para desenvolvimento / produção de Open Source e de serviços, conforme mostra a tabela abaixo: Open Source Proprietário Software 41 % 59 % Serviços 42 % 58 %A partir desses percentuais, foi feita estimativa do número de profissionais envolvidos no segmento de Open Source, como abaixo: Software Serviços Total 5.200 7.000 12.200Aqui cabe uma comparação entre a produtividade dos profissionais envolvidos em cada segmento. Na média, asempresas que atuam com Software Proprietário apresentam um faturamento de U$ 55.600 / homem / ano,enquanto que as empresas que atuam com parte de seu negócio em Open Source mostram U$ 46.000 / homem /ano, que representa um valor 17 % inferior. Fonte : IDC
  18. 18. O Mercado Brasileiro de Open Source – 2010Situação das Empresas que oferecem soluções Open Source• Segundo a maioria dos entrevistados, o números de empresas no Brasilque oferecem soluções Open Source tem se mantido estável nos últimosanos, mas muitas não tiveram vida longa – por falta de estrutura, essasempresas duraram em média 8 meses.• Várias tentativas de soluções O&M, principalmente para atender àsdemandas do Governo, também tiveram vida curta• Para muitas empresas o “Open Source não é software, mas sim serviço” eestão tentando migrar para o modelo SaaS. Fonte : IDC
  19. 19. Crescimento na Venda de PC’s 13,8 11,8 10,7 11,04 9,1 7,8 8,98 7,1 7,2 7,1 6,7 2,82 3,84 0,7 1,6 2006 2007 2008 2009 2010 73,1 50,8 46,4 37,8 34,8 25 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Fonte: IDC
  20. 20. Perfil Mundial e Oportunidades no Brasil US$ 23 bilhões 1 bilhão de provenientes de usuários móveis apps adquiridas via de internet internet 700 milhões de 50 milhões de pessoas servidores (metade conectadas a já com virtualização) redes sociais 7 Bilhões de 630 milhões de dispositivos que se laptops; comunicam – 5 bilhões deles NÃO 220 millhões de são computadores smart phones
  21. 21. Em 2020 um mundo mais inteligenteBilhões de dispositivos conectados (e para serem controlados!) 1.9 bilhões de PCs Sensores/Tags 1,3 trilhões 2.6 bilhões de smartphones Dispositivos 25 bilhões dispositivos inteligentes 25 bilhões inteligentes 1.3 Tri tags/sensores Smartphones 2,6 bilhões = 450 Bilhões de PCs transações 1,9 Bi eletrônicas por dia! Fonte: IDC
  22. 22. As Mega Tendências de TI no Brasil para 2011 Consolidação, virtualização e Cloud Mobilidade ERP, BI e Ferramentas (Notebooks, analíticas Tablets, 2011 Smartphones) Sourcing Colaboração e economy redes sociais
  23. 23. Tendências de Mercado 1. Economia aquecida impulsionará os investimentos em TI em 2011 2. A década da mobilidade começou. Em 2011, veremos grandes novidades. 3. Explodirá a demanda por informações e conhecimento sobre o conceito de Cloud 4. Redes sociais impulsionando as mudanças nos ambientes colaborativos e portais 5. Mobilidade e redes sociais remodelando o uso de Business Analytics 6. Crescimento econômico impulsionará renovações de infra-estrutura e rede 7. Complexidade crescente e evolução trarão mais atenções para Governança de TI 8. O fim da era dos “mega-deals” de serviços profissionais de TI 9. Crescimentos de banda larga e mobilidade impulsionarão o mercado de telecom 10. A janela para aproveitar a Copa e Olimpíadas se fechará em breve Source: IDC
  24. 24. Opinião ABES – Comparação de modelos setoriais 1. Modelo dominante de Software Replicável é melhor para o Brasil MODELO SETORIAL PREDOMINANTE SERVIÇOS CONTRATADOS SOFTWARE REPLICÁVEL Mais técnicos para entregar a mesma solução Menos profissionais para entregas maisNecessidade de Profissionais com mais tempo e maior risco de aderência rápidas ,mais confiáveis e assertivasProdutividade Econômica cerca de USD 75 mil/ano cerca de USD 100 mil/anoRemuneração dos Profissionais + genéricos => < valor + especializados => > valorArrecadação < Receita => < arrecadação >Receita => > arrecadaçãoCompetitividade para Exportar < valor h/h (Commodity) > valor percebidoBalança Comercial + Importações e - exportações + Importações e - exportaçõesQualidade de Projetos e Soluções > risco de falhas => > CTO < risco de falhas => < CTOFormação de Cadeia de Valor Sem distribuidores/integradores Grandes cadeias de valorTempo de Entrega Geralmente longo e volátil Bem + curto e + precisoPerspectivas de evolução Restritas. Depende apenas do usuário Boas.reúne as melhores práticas
  25. 25. Opinião ABES – Código Livre X Software Proprietário2. Seria mais vantajoso para o Brasil fomentar a proteção de propriedadeintelectual e estímulo à tecnologias proprietárias com padrões competitivosde mercado do que o mercado de Software Livre, que em 10 anos de amploapoio do governo, especialmente federal, conquistou apenas 3% do mercado:2.1. Códigos Protegidos por Patentes • Fácil replicação e maior penetração em mercados mais distantes; • Geram maior valor de mercado com menor numero de profissionais; • Geram grandes cadeias de valor bem remuneradas; • Arrecadam proporcionalmente mais ao investimento do país em educação; • Possuem grande potencial de competitividade global e de exportação.2.2. Software Livre é um modelo predominantemente de serviço • Demanda mais mão-de-obra especializada que não há disponível no Brasil; • Gera relativamente menos faturamento e arrecadação e remunerações menores; • Tem baixa competitividade de exportação por que depende do menor custo h/h; • Doa conhecimento gerado com recursos públicos para concorrência internacional; • Sem recursos públicos, não se sustenta nem gera inovação relevante.
  26. 26. Opinião ABES – Papel do Governo3. O GOVERNO SERIA MELHOR para o setor e criaria maiores vantagenscompetitivas para o país se:2.1. Retirasse as Inseguranças Jurídicas das Empresas do Setor • Não interferir nas relações de prestação de serviços entre pessoas jurídicas; • Não interferir nos modelos de negócio e de operação baseados em terceirização de projetos; • Não permitir a bitributação de ISS que vem ocorrendo nos municípios; • Reduzir o custo de encargos sociais sobre MOB e custo tributário do país; • Simplificasse a burocracia legal e controles de tributários.2.2. Tivesse maior foco e efetividade nas Políticas Setoriais • Melhor formação qualitativa e quantitativa de profissionais qualificados; • Mais fomento direto ao desenvolvimento do setor e a PDI empresarial; • Coordenação e interlocução centralizada e forte para promover as políticas e programas setoriais de SS; • Governo mais parceiro, menos empresário e mais consumidor, sem concorrer com a iniciativa privada.2.2. Mudasse a Política de Compras Públicas de Software e Serviço - SS • Preferência por contratação de soluções ou SaaS no lugar de serviços sob encomenda; • Opção por tecnologias proprietárias de fornecedores confiáveis, competitivas e com as melhores práticas; • Compra de software e serviços preferencialmente por técnica e preço - bens ou serviços intangíveis e de difícil comparação direta;
  27. 27. Obrigado!Desenvolver, Promover, Informar, Proteger. +55 11 5044 - 7900 www.abes.org.br

×