Man biblioteconomia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Man biblioteconomia

on

  • 333 views

 

Statistics

Views

Total Views
333
Views on SlideShare
333
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Man biblioteconomia Document Transcript

  • 1. CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIALivros grátis para baixar bibliotecomaniahttp://mundodobibliotecario.blogspot.com.br/2011/08/livros-para-baixar-gratis-sobre.htmloutro artigo sobre o tema:ORGANIZAÇÃO E GERENCIAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR[Dezembro/2008]Quando iniciamos nosso encontro, nesta coluna, em junho, já mencionávamos oquanto estava se falando sobre biblioteca escolar e agora, em dezembro, meatrevo a dizer que este ano pode ser considerado, realmente, o ano da bibliotecaescolar.2008 foi palco do tantos encontros, congressos, fóruns, palestras, muito se falou,debates foram iniciados, alguns com encaminhamentos, outros ainda nãodefinidos, enfim, o assunto foi biblioteca escolar, tanto na esfera pública quanto naparticular. Vale salientar que não foi somente na capital paulista; em cidades dointerior e em outros estados também houve mobilização para tratar sobre o tema.Daí podermos concluir que, cada vez mais, existe a necessidade, premente, determos bibliotecas nas escolas e que estas sejam, de fato e de direito:consideradas; respeitadas; atuantes; profícuas; operantes; moralizadas; sejamcentro dinâmico na e da escola, onde o aluno possa encontrar toda e qualquerinformação que necessite para seu desenvolvimento; possam vir a ser oreferencial para pais escolherem em qual escola matricular seus filhos; sejamportadora de boas novas, etc, etc. etc.Por outro lado, nós bibliotecários também precisamos, cada vez mais de:aprimoramento; atualização; mobilização; união; ampliar nossos canais de
  • 2. comunicação; participar e contribuir mais, reclamando e criticando menos; apontare/ou sugerir saídas para as dificuldades; propor novas estratégias; enfim, existeuma gama de necessidades e soluções que estão aí para serem descobertas e,consequentemente, aproveitadas.Seguindo a proposta de delinear um quadro que fosse mais próximo do idealtraçado, pela UNESCO, para uma biblioteca escolar, além dos tópicos já tratadosem textos anteriores, nos deparamos com a questão do gerenciamento dabiblioteca escolar.São inúmeros os profissionais que não possuem perfil de administrador, ou seja,podem ser ótimos tecnicamente e não saber nada sobre administrar serviços e, omais importante, administrar pessoas.Em muitos casos, o bom desempenho de uma biblioteca escolar depende, emuito, da administração de seus serviços, pessoal e projetos.Assim como a escola, a biblioteca também precisa ter definidas suas estratégiasde administração e gerência, para a eficácia e eficiência de seus serviços deinformação e formação de seus usuários.Gerenciar é administrar as dificuldades e problemas do dia-a-dia com método eencontrar novas formas de solução dos mesmos. Gerenciar uma biblioteca escolaré planejar todos os serviços e projetos, trabalhar com estatísticas, registros erelatórios, orçamentos, desenvolver dinâmicas de marketing, para se atingir osobjetivos propostos para uma biblioteca escolar e principalmente, que esteja deacordo com as metas da instituição a que pertence.Para que esse gerenciamento seja executado a contento, de forma coerente ecorreta, é necessário haver um planejamento estratégico do setor, no caso, a
  • 3. biblioteca escolar. É ele que vai revelar o perfil das necessidades e interesses dopúblico-alvo.O planejamento é um processo e como tal implica em atividades condicionadasumas às outras, ou seja, é preciso que hajam metas a serem atingidas, casocontrário não há como medir ou avaliar se o serviço ou projeto foi concluídopositivamente ou as causas de um insucesso. Aliás, como para tudo na vida énecessário uma meta a seguir, mais ainda numa biblioteca escolar, onde lidamoscom crianças e adolescentes, fases em que o significado de colocação de metas éessencial.Dentre os instrumentos utilizados como formas de controle e avaliação das açõesadministrativas numa biblioteca, citamos os formulários estatísticos e osrelatórios.As estatísticas permitem ao bibliotecário o acompanhamento diário, mensal ou naperiodicidade que desejar, dos serviços em curso na biblioteca, assim comoavaliar o desempenho dos funcionários.Já os relatórios são instrumentos de suma importância para o registro de tudo oque se passa na biblioteca. É o documento básico de análise e avaliação doprocesso gerencial do setor, sendo também imprescindível na elaboração doplanejamento. Baseados nas estatísticas realizadas, os relatórios podem refletirsituações em todas as áreas da biblioteca: pessoal, recursos materiais, acervo,usuários, serviços e produtos.A periodicidade dos relatórios também pode variar de acordo com cada bibliotecaou ainda de acordo com cada instituição, uma vez que a biblioteca escolar deveatuar dentro das normas da instituição a que esteja atrelada. Bem elaborado,poderá ser um riquíssimo banco de dados da biblioteca.
  • 4. Deve ser bem redigido, claro, ilustrado, direto, objetivo, normalizado, que possaservir até mesmo como propaganda da biblioteca, no momento de umanegociação, para obtenção de novos recursos.O relatório alicerça, portanto, o trabalho do bibliotecário e é preciso que estejaalinhado com o planejamento de metas anteriormente definido.Outro componente igualmente relevante no gerenciamento de uma biblioteca é oorçamento. Dele decorre a autonomia do profissional que está à frente dabiblioteca e a própria atualização do acervo, assim como o encaminhamento deseus projetos.Infelizmente são poucas as bibliotecas escolares, mesmo as da rede privada, quepossuem autonomia neste item. Na sua maioria é o setor de compras que executaessa função, ou seja, tudo o que é necessário para a biblioteca, precisa passar poresse setor, o que torna mais lenta qualquer aquisição para a biblioteca, pois há dese considerar que o setor de compras é para servir a instituição como um todo enão somente a biblioteca.O ideal é o bibliotecário aprender a elaborar e administrar o seu próprioorçamento; saber controlar gastos e poder decidir e escolher o que é precisocomprar, priorizando o que deve ser adquirido para a biblioteca. Deve tambémaprender a fazer cotações; controlar estoques; entender de marcas; descontos;saber avaliar custo/benefício e, acima de tudo, saber negociar.À primeira vista, tudo isso pode parecer e soar muito complicado e difícil, porémassim que se aprende e entende o funcionamento, se torna uma rotina e estarotina é amenizada à medida que o bibliotecário se comunique periodicamentecom o setor financeiro, que dita as regras para esse orçamento, mesmo porqueele pode ser feito pelo bibliotecário, mas quem o aprova é a diretoria ou o órgãocompetente para tal.
  • 5. Muitos bibliotecários que não possuem orçamento próprio, buscam outroscaminhos para a captação de recursos, a fim de concretizar os projetosplanejados. Uma das saídas para essa captação é a realização de Feira de Livrosna escola, com parte da venda sendo revertida, em espécie, para a biblioteca.Tudo porém, precisa de autorização prévia de todos os envolvidos, ou seja,livreiro(s) e direção da escola.Até a escolha de um software para a automatização do acervo precisa ser bemplanejado, estudado, que seja contemplado no orçamento proposto e que aomesmo tempo, atenda todas as necessidades da biblioteca.Atualmente, creio que a maioria das bibliotecas escolares existentes já possuemacervo informatizado, com softwares específicos, gratuitos ou não. O importante ésempre estar coerentes com os objetivos inicialmente propostos e rever aorganização, como um todo, a fim de se adaptarem às novas tecnologias.O gerenciamento de uma biblioteca escolar, com os itens acima mencionados,embora seja uma parte que muitos dos profissionais bibliotecários não estejamacostumados, e ainda que trabalhoso, pode vir a fazer a diferença no resultadofinal de um projeto ou ação cultural levada a cabo na biblioteca. (MB)
  • 6. APRESENTAÇÃOO campo de estudos na área de Biblioteconomia tem apresentado umaexpansão contínua, estimulado num primeiro momento pelos países queenfrentaram problemas no controle de fluxo, de informações científicas etecnológicas, iniciado no período de guerra, e recentemente pela necessidade,de como coletar, selecionar, sistematizar, controlar e disseminar oconhecimento, numa sociedade que gera, supervaloriza e descarta a informaçãonum íntimo cada vez mais intensivo.Diante deste quadro, o Curso de Biblioteconomia do Centro de CiênciasSociais Aplicadas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, implantadoem 12 de março de 1997 (do qual tive a honra de participar da equiperesponsável pelo referido processo na condição de Coordenadora do Curso),apresenta uma proposta educacional, pautada no equilíbrio entre o humanismoversus tecnologia, objetivando a transposição da tradicional visão tecnicista,procurando capacitar o profissional em Biblioteconomia a ter uma postura críticada realidade.Sendo assim, esta produção tem o objetivo de apresentar informaçõesgerais sobre a “constituição do curso”, proporcionando uma visão ampla da suainterdisciplinaridade, que com certeza esclarecerá dúvidas sobre a formação doprofissional da informação, ou seja, o Bibliotecário, e seu papel de “Agente daInformação” frente a uma sociedade em constante evolução.Louvo o empenho da Coordenação do Curso, e do Departamento deBiblioteconomia, bem como a Editora Universitária, pela publicação desteinstrumento que com certeza será útil para a comunidade.Ms. Antônia de Freitas NetaProfessora do Departamento de Biblioteconomia
  • 7. 1. ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO CURSO DE GRADUAÇÃOEM BIBLIOTECONOMIAA Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, criada pela LeiEstadual nº 2307, de 25 de junho de 1958, federalizada pela Lei nº 3849, de 18 dedezembro de 1960, é uma instituição universitária de caráter público, organizadasob a forma de autarquia de regime especial, vinculada ao Ministério da Educaçãoe do Desporto, com sede e foro na Cidade de Natal, capital do Estado do RioGrande do Norte.De acordo com o seu Estatuto, a UFRN está assim estruturada :Conselhos Superiores;Reitoria;Centros Acadêmicos;Unidades Acadêmicas Especializadas;Departamentos Acadêmicos;Unidades Suplementares;Núcleo de Estudos Interdisciplinares;Comissões Permanentes.Dentre os Centros Acadêmicos que formam a Universidade, o Centro deCiências Sociais Aplicadas é constituído pelos Departamentos de :Biblioteconomia ;Ciências Administrativas;Ciências Econômicas;Direito Privado;Direito Público;Pedagogia;Serviço Social.O Departamento de Biblioteconomia foi criado em 29 de outubro de 1992com o objetivo principal de coordenar as atividades acadêmicas da criação doCurso de Graduação em Biblioteconomia .O Curso de Graduação em Biblioteconomia foi criado pela Resolução nº002/96 - CONSUNI, de 10 de maio de 1996. Apresenta uma proposta educacionalpautada no equilíbrio entre o humanismo versus tecnologia, com o objetivo deformar um profissional capaz de interagir no processo de transferência dainformação, da geração ao uso, buscando a melhoria de qualidade de vida nodesenvolvimento sócio - cultural.O Curso teve seu funcionamento a partir de 1997.1, com a realização dovestibular, tendo preenchido todas as vagas ofertadas.De acordo com o Conselho Federal de Educação, através do artigo 26 daLei nº 5.540 de 28 de novembro de 1968, e tendo em vista o Parecer de nº 460/82,de 1º de outubro de 1982, ficou estabelecido que a duração mínima do Curso deBacharelado em Biblioteconomia será 2.500 h/a, integralizadas em 8 (oito)semestres mínimos e no máximo de 14 (quatorze) semestres.
  • 8. Considerando-se como tempo ideal para sua conclusão 8 (oito) semestres,com um mínimo de 18 (dezoito) créditos e máximo de 22 (vinte e dois) créditoscursados por semestre.Ano de Criação na UFRN : 1996Grau Conferido : Bacharel em BiblioteconomiaDuração do Curso : Mínimo : 4 (quatro) anosMáximo : 8 (oito) anosOferta do Curso : Número de Vagas : 30Turno : VespertinoSÍMBOLO DO CURSOEm Reunião Anual do Conselho Diretor da Federação Brasileira deAssociações de Bibliotecários - FEBAB, foram apresentadas sugestões pelasAssociações de Bibliotecários para fixar o modelo do anel de grau para oBibliotecário. O modelo aprovado deve ter as seguintes características :Pedra : AmetistaEmblemas : Lâmpada de Aladim e um Livro AbertoCONSIDERAÇÕES E SIMBOLISMOAmetista : Palavra originária do grego Amethystos. Pedra preciosa de corvioleta. É uma variedade de quartzo, encontrada no Brasil, Uruguai e Sibéria.Clássica pedra da amizade; reforça a memória; preserva de alucinações.Defende contra a embriaguez. É a pedra usada para os anéis dos bispos.Lâmpada de Aladim : Desde os tempos antigos simboliza a perene vigília; aatividade intelectual; o árduo trabalho das especulações litero - científicas.Livro Aberto : Significa o oferecimento da educação e da cultura.
  • 9. 2. O PROFISSIONAL BIBLIOTECÁRIOO Bibliotecário atua no gerenciamento da informação por meio da coleta,armazenamento, preservação, avaliação, processamento técnico, tratamento edisponibilização da informação nas mais diversas áreas do conhecimento,passando pela pesquisa científica, a extensão cultural, e o apoio ao ensino eaprendizagem da pré - escola à pós - graduação.É um profissional reconhecido como agente da informação, podendoadministrá-la e dissiminá-la, usando avançados métodos e técnicas. Estáqualificado a acompanhar e a apoiar o desenvolvimento científico e tecnológicoatravés de ações diversas e participando do processo educacional do indivíduoenquanto cidadão.O avanço tecnológico tem gerado uma explosão de informação que, só seráconsumida se for devidamente sistematizada. Dentro deste contexto podemosafirmar que o Bibliotecário tem como objeto de estudo a Informação e esta seengaja na interação de três elementos básicos : a informação, a transmissão e aassimilação.Com a explosão da informação nos mais diferentes suportes, esta passou aexigir maior rapidez, passando a ser de fundamental importância a participação doBibliotecário, o qual se utiliza dos recursos tecnológicos para desenvolvimento doseu trabalho.3. OBJETIVOSO Curso de Graduação em Biblioteconomia da UFRN, apresenta a estruturade um curso capaz de :Formar profissionais que compreendam o papel da biblioteca no processode transformação da sociedade, estando aptos a identificar demandas deinformação e propor soluções inovadoras;Preparar profissionais para atuarem como especialistas no tratamento dainformação, visando sua máxima utilização;Habilitar profissionais para realização de pesquisa relativas à utilização dainformação e ao desempenho profissional;Capacitar profissionais para atuarem a nível de planejamento,administração, assessoria e prestação de serviço em redes e sistemas debibliotecas, em Centros de Documentação e / ou serviço de informação.
  • 10. 4- O MERCADO DE TRABALHOO campo de atuação profissional em Biblioteconomia permite a interação devárias áreas do conhecimento, objetivando estudar os processos de geração,comunicação, armazenamento e uso da informação, além do planejamento edesenvolvimento de produtos e sistemas de informação.As exigências da sociedade moderna tem levado o Bibliotecário a atuar nãoapenas nos ambientes tradicionais (como bibliotecas públicas, escolares,universitárias, de institutos de pesquisa, empresas, etc..), mas também em amplavariedade de instituições e atividades vinculadas à área de informação, comoempresas de comunicação, arquivos, museus e grupos específicos (sindicatos emovimentos populares, entre outros).A interdisciplinaridade do Curso possibilita que o aluno mantenha contatocom profissionais provenientes de diversas áreas, subsidiando-o para interaçõescom diferentes profissionais no mercado de trabalho, proporcionando-lhe umavisão ampla das possibilidades de capacitação e aperfeiçoamento.Dentre o campo de atuação do profissional podemos destacar :Ação Cultural;Assessorias;Bancos e Bases de DadosBibliotecas Eletrônicas, Digitais e VirtuaisBrinquedotecasCentros CulturaisConservação e RestauroConsultoriasCPD’sDesenvolvimento de Bancos e Bases de Dados Eletrônicos e DigitaisDesenvolvimento de Softwares para Unidades de InformaçãoDigitalização de ImagensDiscotecasEditorasEscritórios Jurídicos, de Engenharia, de Propaganda e Publicidade,Projetos e PlanejamentoFree - LancerHemerotecasIndústriasOficinas de Cultura e InformaçãoPinacotecasPropriedade IndustrialRedes EletrônicasUnidades de DocumentaçãoUnidades de InformaçãoVideotecas
  • 11. 7 - CORPO DOCENTEIntegram o Curso de Graduação em Biblioteconomia da UFRN osseguintes docentes :NOME TITULAÇÃO CATEGORIAAndréa Vasconcelos deCarvalhoMestrado - UFPB Prof. AssistenteAntônia de Freitas Neta Mestrado - UFPB Prof. AdjuntoFátima Maria Dantas daCostaMestrado - USP Prof. AssistenteFrancisca de Assis deSousaEspecialista - UFPB Prof. AdjuntoLuciana MoreiraCarvalhoMestrado - UFPB Prof. AssistenteMaria do Socorro deAzevedo BorbaMestrado – PUCCAMP /SP Prof. AdjuntoMônica MarquesCarvalhoMestrado - UFPB Prof. AssistenteRenata Passos Filgueirade CarvalhoMestrado - UFPB Prof. AdjuntoRilda Antônia ChaconMartinsMestrado – IBICT - UFRJ Prof. AdjuntoRildeci Medeiros Mestrado – PUCCAMP / SP Prof. AdjuntoTerezinha Anibas daCunhaEspecialista - UFPB Prof. Adjunto
  • 12. 8- INFORMAÇÕES PROFISSIONAIS8.1- A LegislaçãoO profissional de Biblioteconomia exerce uma profissão liberal, ou seja,pode exercer sua atividade profissional sem estar necessariamente subordinado auma instituição ou a um empregador. O caráter liberal da profissão tambémpressupõe a realização de serviços de ordem predominantemente intelectual.A regulamentação da profissão bibliotecária é assegurada pela Lei 4.084,promulgada a 30 de junho de 1962 e regulamentada pelo Decreto nº 56.725 de 16de agosto de 1965.Conforme o Artigo 6º desta lei, “são atribuições dos bacharéis emBiblioteconomia: a organização, direção e execução dos serviços técnicos derepartições públicas federais, estaduais, municipais e autárquicas e empresasparticulares concernentes às matérias e atividades seguintes: a) o ensino deBiblioteconomia; b) a fiscalização de estabelecimentos de ensino deBiblioteconomia reconhecidos, equiparados ou em via de equiparação; c) aadministração e direção de bibliotecas; d) a organização e direção dedocumentação; e) a execução dos serviços de classificação e catalogação demanuscritos e de livros raros e preciosos, de mapotecas, de publicações oficiais eseriadas, de bibliografia e referência.”A Lei 7.504, de julho de 1985 altera a Lei 4.084/62 restringindo a exercíciodo cargo de técnicos bibliotecários, documentalistas e técnicos de documentaçãoem órgãos públicos e privados aos portadores de diplomas de bacharel emBiblioteconomia.Nova redação da lei de regulamentação da profissão encontra-se emtramitação no Congresso Nacional. O código de ética do profissional Bibliotecáriofoi estabelecido pela Resolução CFB nº 327/86 e tem como objetivo fixar normasde conduta para os profissionais bibliotecários quando no desempenho daprofissão.8.2 - Órgãos de RepresentaçãoO Centro Acadêmico do Curso de Biblioteconomia - CA-BIB é umaentidade de representação dos estudantes vinculada ao Diretório Central dosEstudantes- DCE.O CA - BIB foi criado em 1997, com sede no Setor de Aulas I , e é umespaço para discussão dos alunos sobre questões acadêmicas e de suarepresentação estudantil.
  • 13. O Conselho Federal de Biblioteconomia - CFB possui sede em Brasíliae é órgão responsável pela fiscalização do exercício da profissão e pelasmudanças na legislação específica.O CFB é composto pelos Conselhos Regionais que estão distribuídos pelopaís; o CRB/4 é responsável pelos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba,Pernambuco e Alagoas, com sede em Recife - PE. Para maiores informaçõescontatar:Conselho Regional de Biblioteconomia - 4ª Região- CRB/4End.: Rua Gervásio Pires, 674CEP : 50050-070Boa Vista - Recife - PEFONE / FAX : (081) 221-2282E-mail : crb_4@hotlink.com.brConselho Regional de Biblioteconomia - 4ª Região-Delegacia RNEnd.: Biblioteca Central Zila Mamede - UFRNCampus Universitário, BR 101 - Lagoa NovaCEP : 59072-970Natal -RNFAX : (084) 215-3856As Associações de Bibliotecários exercem um papel fundamental nodesenvolvimento da profissão. Entre suas realizações estão a organização deeventos que têm contribuído para o desenvolvimento de novos conhecimentos naárea e troca de experiências entre profissionais, pesquisadores e estudantes;edições e vendas de textos técnicos da área de Biblioteconomia, oferecimento decursos de especialização e aperfeiçoamento.Desta forma é recomendável que profissionais e estudantes deBiblioteconomia associem-se à elas, a fim de que participem dos acontecimentose novos conhecimentos da área.Associação Profissional dos Bibliotecários do Rio Grande doNorte.End.: Biblioteca Central Zila MamedeCampus Universitário, BR 101 - Lagoa NovaCEP : 59072-970Natal - RNFAX : (084) 215-3856Site : www.geocities.com/athens/crete/5025
  • 14. 5- ESTRUTURA CURRICULARDisciplinas InstrumentaisCód. Disciplinas Créd. Carga HoráriaBIB - 001 Metodologia do Trabalho Científico 04 60BIB - 018 Monografia 06 90DIM - 103 Introdução à Informática 04 60DIM - 104 Softwares Aplicativos 04 60EST- 222 Elementos de Estatística Aplicada àBiblioteconomia04 60FIL - 103 Lógica 04 60LET - 029 Língua Inglesa 04 60LET - 301 Prática de Leitura e Produção de Textos 04 60Disciplinas de Formação GeralCód. Disciplinas Créd. Carga HoráriaBIB - 019 Biblioteconomia e Sociedade Brasileira 04 60COM-001 Comunicação 06 90DCS-029 Sociologia I 04 60DEH- 019 História da Arte 04 40DEH- 029 História da Cultura 04 40LET - 209 Cultura Brasileira 04 40
  • 15. Disciplinas de Cunho ProfissionalCód. Disciplinas Créd. Carga HoráriaBIB-002 Introdução à Biblioteconomia e Ciência daInformação04 60BIB-003 Editoração 04 60BIB-004 Estudo de Usuários 04 60BIB-005 Controle Bibliográfico 04 60BIB-006 Organização de Arquivos 04 60BIB-007 História do Livro e da Biblioteca 04 60BIB-008 Bibliografia Geral 06 90BIB-009 Organização e Administração de Bibliotecas eServ. de Informação04 60BIB-010 Planejamento de Biblioteca e Serviço deInformação04 60BIB-011 Análise da Informação 04 60BIB-012 Representação Temática I 04 60BIB-013 Representação Temática II 04 60BIB-014 Representação Temática III 04 60BIB-015 Formação e Desenvolvimento de Coleções 06 90BIB-016 Representação Descritiva I 04 60BIB-017 Representação Descritiva II 06 90BIB-020 Serviço de Informação I 04 60BIB-021 Serviço de Informação II 04 60BIB-022 Redes e Sistemas de Informação 04 60BIB-023 Estágio Supervisionado 06 270ADM-001 Introdução à Administração 04 60ADM-012 Organização e Métodos 04 60
  • 16. Disciplinas ComplementaresCód. Disciplinas Créd. Carga HoráriaBIB-024 Reprografia 04 60BIB-025 Bibliotecas Brasileiras 04 60BIB-026 Linguagem Documentária 04 60BIB-027 Fontes de Informação I 04 60BIB-028 Fontes de Informação II 04 60BIB-029 Organização e Tratamento de MateriaisEspeciais04 60BIB-030 Tópicos Especiais em Biblioteconomia eCiência da Informação I04 60BIB-031 Tópicos Especiais em Biblioteconomia eCiência da Informação II04 60ADM-423 Planejamento Programação eOrçamentação Pública04 60ADM-111 Gestão de Qualidade 04 60DEH-011 História das Idéias Políticas e Sociais 04 60DEH-026 Paleografia 04 60DPR-027 Elementos de Direitos Autorais eLegislação Social02 30DPU-028 Elementos de Direito Administrativo 04 60FIL-510 Filosofia Social e Política 04 60LET-019 Língua Francesa IX 04 60LET-205 Lingüistica I 04 60PSI-086 Psicologia Aplicada à Administração 04 60Módulo Descrição01 Disciplinas Instrumentais02 Disciplinas de Fundamentação03 Disciplinas de Cunho Profissional04 Disciplinas Complementares
  • 17. 5.1- ESTRUTURA CURRICULAR E NIVELAMENTO1º SEMESTRECód. Disciplina Cr CH Md Ob. Pré - Req.LET301Prática de Leitura e Prod. de Textos 04 60 01 SBIB-001Metodologia do Trabalho Científico 04 60 01 SLET-029Língua Inglesa IX 04 60 01 SBIB-002Introd. à Biblioteconomia e Ciência daInformação04 60 03 SFIL-103Lógica 04 60 01 SDEF-001Educação Física I 30 STOTAL 20 3002º SEMESTRECód. Disciplina Cr CH Md Ob. Pré - Req.COM001Comunicação 04 60 02 SEST-222Elementos de Estatística Aplicada àBiblioteconomia04 60 01 SBIB-007História do Livro e das Bibliotecas 04 60 03 SDCS-029Sociologia I 04 60 02 SBIB-005Controle Bibliográfico 04 60 03 SEducação Física II 30 STOTAL 20 3003º SEMESTRECód. Disciplina Cr CH Md Ob. Pré-Req.DEH-019História da Arte Cr 60 02 SBIB-016 Representação Descritiva I 04 90 03 SBIB-004 Estudo de Usuário 06 60 03 S EST-222BIB-011 Análise de Informação 04 60 03 S BIB-005ADM-001Introdução a Administração 04 60 03 SPSI-086 Psicologia Aplicada a Administração 04 60 04 NTOTAL 22 3304º SEMESTRE
  • 18. Código Disciplina Cr CH Md Ob. Pré - Req.BIB-003 Editoração 04 60 03 SADM-012Organização e Métodos 04 60 03 S ADM-001BIB-017 Representação Descritiva II 06 90 03 S BIB-016BIB-012 Representação Temática I 04 60 03 SDIM-103 Introdução à Informática 04 60 01 SLET-019 Língua Francesa IX 04 60 04 NFIL-510 Filosofia Social e Política 04 60 04 NADM-423Planej. Programação eOrçamentação04 60 04 NTOTAL 22 3305º SEMESTRECód. Disciplina Cr CHMd Ob. Pré - Req.DEH-029 História da Cultura 04 60 02 SBIB-008 Bibliografia Geral 06 90 03 S BIB-005BIB-013 Representação Temática II 04 60 03 S BIB-012BIB-010 Planejamento de Biblioteca eServiços de Informação04 60 03 S ADM-012DIM-104 Softwares Aplicativos 04 60 01 S DIM- 103ADM-110 Gestão de qualidade 04 60 04 N EST- 222DPR-027 Elementos do Direito Autoral eLegislação Social02 30 04 NLET-205 Lingüistica 04 60 04 NTOTAL 22 3306º SEMESTRECód. Disciplina Cr CHMd Ob. Pré - Req.BIB-015 Formação e Desenv. deColeções06 90 03 SLET-209 Cultura Brasileira 04 60 02 SBIB-014 Representação Temática III 04 60 03 S BIB-013BIB-020 Serviço de Informação I 04 60 03 S BIB-008BIB-009 Organização e Adm. deBibliotecas e Serviços deInformação04 60 03 SBIB-025 Bibliotecas Brasileiras 04 60 04 NDPU-028 Elementos de DireitoAdministrativo04 60 04 NDEH-011 História das Idéias Políticas eSociais04 60 04 NTOTAL 22 3307º SEMESTRE
  • 19. Cód. Disciplina Cr CHMd Ob. Pré - Req.BIB-019 Biblioteconomia e SociedadeBrasileira04 60 02 SBIB-006 Organização de Arquivos 04 60 03 SBIB-018 Monografia 06 90 01 S BIB-001 / EST-222BIB-021 Serviço de Informação II 04 60 03 SDEH-026Paleografia 04 60 04 NBIB-024 Reprografia 02 30 04 NBIB-027 Fontes de Informação I 04 60 04 NBIB-030 Tópicos Especiais emBiblioteconomia e Ciência daInformação I04 60 04 NTOTAL 18 2708º SEMESTRECód. Disciplina Cr CHMd Ob. Pré - Req.BIB-022 Redes e Sistemas de Informação 04 60 03 S BIB-008BIB-023 Estágio Supervisionado 06 27003 SBIB-028 Fontes de Informação II 04 60 04 NBIB-029 Organização e Tratamento deMateriais Especiais04 60 04 NBIB-031 Tópicos Especiais emBiblioteconomia e Ciência daInformação II04 60 04 NBIB-026 Linguagem Documentária 04 60 04 NTOTAL 04 60Obs.: Serão exigidos 20 créditos em disciplinas complementares, num total de 300 horasESTÁGIO CURRICULARO estágio visa subsidiar a formação acadêmica, possibilitando a aplicaçãodos conhecimentos teóricos recebidos no curso, permitindo a realização deatividades desenvolvidas em Serviços e Unidades de Informação e aindaproporcionar aos alunos a vivência da realidade profissional.ESTÁGIO VOLUNTÁRIO
  • 20. O estágio voluntário visa integrar o aluno ao meio profissional,possibilitando a aprendizagem social, profissional e cultural, em termos deaprendizado prático, aperfeiçoamento técnico - cultural, científico e derelacionamento humano e ainda procurar oportunizar o exercício prático,motivando o aluno na aplicação dos conhecimentos recebidos no curso;O estágio voluntário pode ser desenvolvido pelo aluno regularmentematriculado e que freqüente efetivamente o Curso de Biblioteconomia da UFRN.6- ATIVIDADES ESPECIAIS DISCENTESPara completar a carga horária curricular, o aluno poderá desenvolveratividades acadêmicas complementares através da participação em :MonitoriasProjetos de Ensino, Pesquisa e ExtensãoDisciplinas EspeciaisO aluno poderá participar de bolsas de iniciação científica, através do PIBIC- Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica ou do CNPq - ConselhoNacional de Pesquisa ou PPPg - Programa de Pesquisa de Pós - Graduaçãoatravés da Pró - Reitoria de Pesquisa e Pós - Graduação.OUTRAS ATIVIDADES ACADÊMICAS NÃO OBRIGATÓRIAS :Estágio voluntário em instituições públicas e privadasParticipação em eventos :CIENTEC - Feira de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do NorteTrilhas Potiguares