Linked in

396 views
351 views

Published on

Published in: Technology, Design
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
396
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Linked in

  1. 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Julie Melo Lohan montes Maria Luíza Bastos Moragana Brota
  2. 3. <ul><li>Fundada em 2002 e lançada em 2003, o LinkendIn é uma rede social que ajuda as conexões profissionais entre pessoas e empresas. </li></ul>
  3. 5. <ul><li>O LinkedIn tem mais de 70 milhões de membros em mais de 200 países . </li></ul><ul><li>500 mil profissionais visitam o LinkedIn todos os dias . </li></ul><ul><li>61% dos membros da rede são homens . </li></ul><ul><li>Os usuários têm uma idade média de 44 anos. </li></ul>
  4. 7. Home Page
  5. 8. Informações básicas
  6. 9. Experiência/Escolaridade
  7. 10. Página de busca de emprego
  8. 11. Página de busca
  9. 12. Convite
  10. 13. <ul><li>As empresas podem agora criar carreiras adicionais, produtos e serviços de guias; </li></ul><ul><li>Cada produto/serviço pode ser ligado a um vídeo do YouTube; </li></ul>
  11. 14. <ul><li>Maior controle sobre o acesso de administração e algumas informações básicas de análise; </li></ul><ul><li>Os visitantes podem deixar comentários, recomendando a empresa. Os empregados não podem recomendar a sua própria empresa; </li></ul><ul><li>Identificar as pessoas que estão seguindo a empresa e/ou deixaram recomendações. </li></ul>
  12. 15. Nova página do LinkedIn
  13. 16. <ul><li>Grau de autonomia do usuário </li></ul><ul><li>Usuário tem a capacidade de alterar/modificar/acrescentar dados do link pessoal através de ferramentas; </li></ul>
  14. 18. <ul><li>Personalização da URL; informações do perfil podem ser indexadas pelos motores de busca. Perfis do LinkedIn tem posições altas no Google. Em vez de usar a URL padrão, pode-se considerar personalizar a URL pessoal com o nome de sua empresa; </li></ul><ul><li>Uso do “status de visibilidade”, versão interna do LinkedIn Twitter para manter as conexões atuais sobre o que é importante para o usuário; </li></ul><ul><li>Uso do resumo para mostrar que o usuário está qualificado para fazer o que quer fazer; </li></ul>
  15. 19. <ul><li>Otimização dos rótulos. Adiciona site, blog e outras URLs relevantes para o perfil. </li></ul><ul><li>Além disso, o usuário pode contactar empresas, fazer buscas específicas e o passo a passo é dado. Grau varia de acordo com a conta ‘Premium’ ou básica. </li></ul><ul><li>Visualização da opção de cancelamento da conta é difícil de achar. </li></ul>
  16. 20. Interação <ul><li>A interação entre os usuários é fraca. Além de apenas expor o perfil e não ter opção de conversação, a lista de amigos não é exibida nas páginas principais e para acessar o InMail – forma de comunicação – é preciso ser usuário da conta ‘Premium’. </li></ul>
  17. 21. Publicidade <ul><li>A publicidade é feita no canto direito da tela nas páginas de perfil e iniciais. Sempre se referem à produtos ligados a empresas, negócios, profissionais – computadores, maletas, etc. </li></ul>
  18. 22. <ul><li>A forma como o LinkedIn intervém no mundo real é bastante clara. Os currículos profissionais e a uso da plataforma pelas empresas acaba interferindo na vida profissional de vários indivíduos. </li></ul>
  19. 23. <ul><li>O uso da sugestão de empresas que possuem perfil semelhante às características do usuário ajuda a desenvolver uma carreira profissional se o acordo entre usuário e empresa for feito. </li></ul>
  20. 24. <ul><li>Uso por outros meios – O LinkedIn, assim como várias páginas da Web, pode ser utilizado através de PCs, celulares, Macs. </li></ul>
  21. 25. Modelo/Metáfora: Rizoma
  22. 26. Referências bibliográficas <ul><li>AGUIAR, Sonia. Redes Sociais na Internet: desafios à pesquisa. Artigo acadêmico apresentado no XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação </li></ul><ul><li>Do Público para as redes: a comunicação digital e às novas formas de participação social / organizador Massimo Di Felice – 1 ed. – São Caetano do Sul, SP: Difusão </li></ul><ul><li>FRANCISCATO, Carlos Eduardo. A Fabricação do presente: como o jornalismo reformulou a experiência do tempo nas sociedades ocidentais. Editora UFS. São Cristóvão, 2005. </li></ul>
  23. 27. Fontes <ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/LinkedIn </li></ul><ul><li>http://www.google.com </li></ul><ul><li>http://www.linkedin.com/ </li></ul>

×