Your SlideShare is downloading. ×
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna

2,421

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,421
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1 Reunião da Comissão Nacional das Missões Redentoristas Itabuna – Bahia 27-29 de dezembro de 2009 ATA da Reunião da Comissão Nacional das Missões Redentoristas Hoje domingo dia 27 de dezembro de 2009, reuniu-se na Casa Episcopal na cidade de Itabuna/BA. a Comissão Nacional das Equipes Missionárias Redentoristas. A reunião teve início às 09:00h da manhã com uma Oração motivada pelo Pe. Pedro Gruzdz. Em seguida houve uma breve apresentação. Estavam presentes nesta reunião: Pe. Antônio Niemiec, Vice-Provincial da Bahia representando a URB Pe. José Grzyzwacz, representando os Missionários Redentoristas Leigos (MRL) Pe. Cristóvão Przychocki, representando a Equipe Missionária da Bahia Pe. Wilson Marques, representando a Equipe Missionária de Campo Grande Pe. Cláudio Luiz Liskoski, representando a Equipe Missionária de Porto Alegre Pe. Ivair Luiz da Silva, representando a Equipe Missionária de São Paulo Pe. Pedro Gruzdz, Coordenador do Centro Missionário Redentorista Eliene Silva Nascimento, Coordenadora dos Missionários Redentoristas Leigos Após a apresentação houve as boas-vindas motivadas pelo Pe. Antônio Niemiec, que ressalta o valor da iniciativa de um trabalho missionário interprovincial, reafirmando que precisa-se haver mais integração entre as Unidades Redentoristas do Brasil, o que já existe na Formação e em outras frentes missionárias. Este trabalho será uma oportunidade para aprofundar o processo de reestruturação que vive a nossa Congregação. Pe. Pedro nos apresentou um pouco sobre a cidade de Itabuna. É um município brasileiro situado no sul do estado da Bahia, que foi fundado em 1910. Possui uma área total de 443,198 km² e é o 6º município baiano em população residente (220.656 habitantes segundo contagem populacional de 2009 do IBGE). Seu nome é derivado dos termos em tupi ita (pedra), aba (Imediações [de um lugar], arredores) e una (preta), assim, significa "lugar de pedra(s) preta(s)". Itabuna é a terra natal do escritor Jorge Amado que a relata em algumas de suas obras, como Gabriela, Cravo e Canela e Terras do sem fim. O Município ao lado do vizinho Ilhéus forma uma aglomeração urbana classificada pelo IBGE como uma capital regional B, assim como Feira de Santana e de Vitória da Conquista. A Diocese de Itabuna pertence ao Regional Nordeste 3 da CNBB, seu Bispo Diocesano é Dom Ceslau Stanula, CSsR. O Bispo pediu as Santas Missões Populares Redentoristas devido aos 30 anos de cariação da Diocese. Entretanto, a Missão Continental Redentoristas acontecerá somente na Cidade de Itabuna. A Diocese já está no espírito missionário, então a proposta das Santas Missões foram bem aceita. Foi feito um Questionário sobre a situação pastoral de cada Paróquia na cidade. A Missão da Diocese ano 2010 já introduziu uma evangelização com a capelinha missionária, uma iniciativa do Regional NE3 da CNBB, com o Lema: “Sou católico e vivo a minha fé”.
  • 2. 2 Na cidade de Itabuna, a Diocese conta com 14 Paróquias, onde acontecerá a Missão: 1 – Catedral Diocesana São José 2 - Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Centro) 3 – Paróquia Nossa Senhora Aparecida 4 – Paróquia Nossa Senhora das Vitórias 5 – Paróquia Nossa Senhora de Fátima 6 – Paróquia Nossa Senhora da Piedade 7 – Paróquia Nossa Senhora da Conceição 8 – Santa Maria Goretti 9 – Santa Maria Madalena 10 – Santa Rita de Cássia 11 – Paróquia Santo Antônio 12 – Paróquia São Judas Tadeu 13 – Paróquia Senhor do Bonfim 14 – Paróquia Santa Inês Pe. Antônio nos informou que o Bispo oficializou um pedido para os Redentoristas assumirem uma frente de trabalho missionário na Diocese, este pedido foi aceito em nome da URB que deseja inicial uma comunidade redentorista inter-provincial, onde futuramente será o Santuário Nossa Senhora da Piedade. Esta comunidade será inaugurada em Março de 2010 com dois confrades da Bahia e um de Porto Alegre. Dados os encaminhamentos, partimos para a nossa Pauta de nossa Reunião. 1 - Confirmar as datas da missão, e definir o objetivo e uma linguagem comum acerca da Missão; 2 - Definir a coordenação da missão interprovincial; 3 - Estabelecer o material que vai ser usado na missão (folhetos, livros da Pré-Missão, Pós-missão etc.); 4 – Pensar na possibilidade de elaborar algum material missionário novo no clima da Missão Continental; 5 - Definir a questão financeira; 6 - Definir a participação dos Missionários Redentoristas Leigos nas etapas da missão; 7 - Definir os temas das Escolas de Formação Missionária (EFM) para esse fim preparar algum material; 8 - Definir quem vai realizar as EFM (participação das unidades); 9 - Definir a presença da Missão nos meios de comunicação (TV Aparecida; Rádio Aparecida, rádios locais); 10 - Pensar sobre a Pós-Missão; 11 - Propostas de fazer a missão nas instituições, com grupos prioritários antes da semana missionária; 12 - Aproveitar o espaço entre as EFM para realizar uma missão nas paróquias onde não tem padre, ou outras paróquias da diocese; 13 - Definir a participação dos estudantes redentoristas; 14 - Prever reuniões com clero diocesano; 15 – Outros assuntos Após esta apresentação, seguimos então de acordo com a Pauta. Iniciamos discutindo um Tema e um Lema para esta Missão, foi sugeridos vários temas, mas ficou de se pensar mais tarde. 1 - Confirmar as datas da missão , e definir o objetivo e uma linguagem comum acerca da Missão 1ª Escola de Formação Missionária – 18 e 19 de setembro de 2010 2ª Escola de Formação Missionária – 05 e 06 de março de 2011 3ª Escola de Formação Missionária – 28 e 29 de maio de 2011 (Os párocos sugerem que seja feita formação de duas ou três paróquias juntas) Pré-Missão – 23 e 24 de julho de 2011
  • 3. 3 Semana Missionária – 24 de agosto a 04 de setembro de 2011. Ficou definido que todas as unidades terão que enviar suas Equipes para a Semana Missionária. E para as EFM e Pré-Missão terão que enviar representantes Definimos o Tema da Missão: “Unidos em Cristo com Maria para Viver e Crescer em Comunidade”. O Lema: “Sou católico e vivo a minha fé”. Nossa Missão terá como título geral: “Missão Continental Redentorista”. 2 - Definir a coordenação da missão interprovincial Pensamos em uma Coordenação para esta Missão, e depois de uma longa conversa e várias propostas, ficou definido que seria: 1 confrade da nova Comunidade Redentorista de Itabuna (o que vem de Porto Alegre) 1 confrade da Equipe Missionária da Bahia (Pe. Cristóvão) 1 confrade da URB ou de São Paulo (Pe. Ivair) 1 confrade da Comissão Nacional (Pe. Pedro) Lembrando que haverá uma Coordenação dos Leigos na Diocese e nas Paróquias. 3 - Estabelecer o material que vai ser usado na Missão (folhetos, livros da Pré-Missão, Pós-missão, etc.) Esta Comissão definiu também que iremos utilizar outros materiais para as Fases, como Folders, Orações, etc. A Coordenação fica responsável por encaminhar com antecedência a confecção deste material. Os temas das Escolas Missionárias definiremos mais tarde. 4 - Pensar na possibilidade de elaborar algum material missionário novo no clima da Missão Continental Falamos sobre o material utilizado nas EFMs, na Pré-Missão e na Semana Missionária. Definiu-se que iremos usar um material novo, elaborado com base no Documento de Aparecida. Sugerimos alguns nomes para produzir este material, como o Pe. Euclides, Pe. Mattiazzi, Pe. Ulysses, Pe. Libardi, Pe. Gelson Mikuszka e Pe. Domingos Sávio. Um desses vai definir os temas, outro fará os fatos da Vida, outro os textos bíblicos e outro as preces. O Tema sugerimos Unidos em Cristo, o Lema “Redentoristas na Missão Continental”. O proprietário será a URB. Encerramos esta a parte da manhã, primeira parte de nossa Reunião às 11h:40min. Retornamos na parte da tarde às 14h:30min e demos continuidade à Pauta. Desta vez com a presença de Dom Ceslau Stanula, nosso Bispo Diocesano. 5 - Definir a questão financeira Houve uma partilha de como funciona essa questão nas Missões em cada unidade. A partir disso, entramos num consenso que: as Passagens dos confrades (em todas as fases) serão pagas pelas paróquias; ficou de cada unidade comunicar quantos e como virão, se vem de carro, de ônibus ou de avião. Como gratificação: nas EFMs e Pré-Missão ficaremos com a Coleta; e para a Semana Missionária utilizaremos os Envelopes e Coleta para cobrir gastos das passagens dos MRL, o que sobrar será rateado em partes iguais entre os confrades participantes. A Coordenação geral da Missão fica encarregada de formar uma Equipe de Finanças. Quanto ao Material de Vendas, não iremos trazer de fora, venderemos o material próprio daqui. Mas uma sugestão levantada é que se pode trazer algo que a Equipe daqui ainda não tem, a Equipe repassa o valor e vende o material tudo junto. Quanto ao Livrinho utilizado na Pré-Missão, a Edição/confecção fica por encargo da Bahia, a Coordenação da Missão ficou de verificar o orçamento, etc. nesta primeira edição. A partir da segunda edição a URB deve assumir. Na venda deste livrinho, será reembolsada a Bahia e se houver lucros, será dividido entre os missionários itinerantes.
  • 4. 4 Quanto à aparelhagem de Som, cada unidade trará o seu na medida do possível. 6 - Definir a participação dos Missionários Redentoristas Leigos nas etapas da Missão Em todas as nossas unidades temos leigos que são Parceiros na Missão, mas por causa das distâncias e dos gastos, envolveremos os MRL mais próximos, como por exemplo, os da Bahia, de Recife e do Rio de Janeiro. 7 - Definir os temas das Escolas de Formação Missionária (EFM) para esse fim preparar algum material Dom Ceslau destaca a necessidade de se ter um compromisso com a fé e com a igreja, o povo é de origem das grandes fazendas de cacau, um povo abandonado e destituído de qualquer auxílio religioso. Sendo assim, os temas terão que ir de acordo com as necessidades pastorais. Ficou para amanhã, segunda-feira, definirmos juntos com os padres do Clero diocesano. 8 - Definir quem vai realizar as EFM (participação das unidades) Quem irá realizar as Escolas de Formação Missionária será a Equipe da Bahia, juntamente com um confrade de cada Unidade. Cada unidade terá que comunicar com antecedência quem, quando e como virá este confrade. 9 - Definir a presença da Missão nos meios de comunicação (TV Aparecida; Rádio Aparecida, rádios locais) Pe. Ivair ficou responsável por verificar com o Pe. Inácio (Diretor da Rádio Aparecida) a possibilidade de gravar uma Vinheta própria para esta Missão, que será soltada em nossas Rádios. A Equipe de São Paulo tem vinhetas para cada fase da Missão, essas vinhetas poderão ser próprias e personalizadas. Pe. Ivair ficou de ver também com o Pe. César Moreira (Diretor da TV Aparecida) a possibilidade de gravar uma chamada para esta Missão, ou fazer algumas reportagens. Sugerimos também entrar em contato com o JCTV da Rede Vida. Quanto às páginas na Web, ficou de mandarmos informações para as nossas páginas que já existem. Precisa-se criar um Blog e linkar em nossas páginas. Isso fica por conta da Coordenação da Missão, conseguir alguém que faça e que fique responsável por alimentar. Por hoje, nossa reunião encerrou-se às 16h:55min. Deixamos alguns assuntos pendentes para o dia seguinte. Fomos todos celebrar a vida com o Povo de Deus na Igreja Catedral. ================================================================================== Hoje segunda-feira dia 28 de dezembro, com a presença do Bispo diocesano Dom Ceslau Stanula, iniciamos nossa reunião às 08:35h com uma oração motivada pelo Pe. Pedro, em seguida demos continuidade a Pauta de onde paramos no dia anterior. O assunto agora é Pós-Missão. 10 - Pensar sobre a Pós-Missão Quando se fecha o Projeto das Fases da Missão, já se inclui o processo de Pós-Missão. Esta é uma preocupação de todas as Unidades, percebe-se que existem algumas tentativas, mas ainda está fraco. Existem alguns desafios, como por exemplo: os párocos não dão continuidade, é preciso motivar cursos de formação nos setores, uma formação anual. São Paulo tem a Romaria dos Coordenadores de Missão. Campo Grande tem a Reanimação missionária durante a Semana Santa. Pe. Antônio sugere a formação do COMIPA (Conselho Missionário Paroquial), ou GAMI (Grupo de Animação Missionária), que deve atuar não como uma Pastoral a mais, e sim como uma equipe que articula o espírito missionário na Paróquia. Foi proposto também encontros com grupos específicos
  • 5. 5 de pastorais; a continuação dos trabalhos nos setores; encontros de convivência e formação para os padres. 11 - Propostas de fazer a missão nas instituições, com grupos prioritários antes da semana missionária Missão nas instituições, com grupos prioritários (nas escolas, etc.), são grupos de agentes pastorais formados por leigos, como catequistas, agentes de saúde, que vão infiltrando as atividades missionárias no seu apostolado. Será preciso mobilizar a juventude, adentrar nas escolas e universidades, proferir palestras na área de ética e moral, ou ainda em bioética, com médicos, policiais, etc. Para este trabalho, utilizaremos os espaços entre as EFMs. A equipe da Bahia, juntamente com a Coordenação da Missão, fica responsável por articular este trabalho e agendar as instituições, se possível já no primeiro semestre deste ano de 2010. 12 - Aproveitar o espaço entre as EFM para realizar uma missão nas paróquias onde não tem padre, ou outras paróquias da diocese. Entre as EFMs, poderemos visitar as Instituições, escolas, etc. Por enquanto não pretendemos envolver outras paróquias da Diocese para não tumultuar os trabalhos, é preciso concentrar forças aqui na cidade de Itabuna. A Equipe Missionária da Bahia fica responsável por encaminhar este trabalho, juntamente com a Coordenação da Missão. 13 - Definir a participação dos estudantes redentoristas Nossos estudantes estarão em período de aulas, portanto, fica difícil de envolvê-los neste trabalho missionário. 14 - Prever reuniões com clero diocesano A Coordenação da Missão precisa se reunir periodicamente com o Clero Diocesano, os párocos precisam compreender que são os primeiros missionários em suas respectivas paróquias. Antes mesmo da Primeira Escola Missionária, precisa-se fazer uma convocação geral do Clero para tratar sobre encaminhamentos básicos da Missão. Dom Ceslau sugere que esta reunião deve ter duas partes: uma de Informação outra de Formação para o Clero. Teremos a Formação permanente do Clero, que acontecerá no dias 20-23 de julho de 2010, propomos trabalhar o tema sobre as Santas Missões Populares, com enfoque na Missão Continental em Itabuna. Para trabalhar este tema nestes dias, esta Comissão sugere o Pe. José Ulysses da Silva da Província de São Paulo. 15 - Outros assuntos Na cidade temos outras Congregações Religiosas, masculinas e femininas, esta Comissão considera que todos estão imbuídos neste processo das Missões como o Clero Secular. Ficamos de definir um Tema para esta Missão, e após uma longa conversa e várias sugestões, ficou definido que nosso trabalho em Itabuna terá como Tema: Missão Continental Redentorista. E o Lema: “Santas Missões em Itabuna”. O tema poderá ser também utilizado nas próximas missões em nível nacional. Ficamos também de sugerir os Temas de estudo para as Escolas de Formação Missionária. Portanto, propomos os Temas baseado no DA 278. 1ª Escola: Encontro com Cristo e Conversão. 2ª Escola: Discipulado e Comunhão. 3ª Escola: Missão. Após algumas conversas, partilhamos um pouco os assuntos a serem tratados na Reunião com o Clero, bem como a Coordenação da Missão na Diocese. 1 – Aproveitar as festas litúrgicas e dos padroeiros para a Missão; 2 – Fazer uma romaria dos padres para o santuário Bom Jesus da Lapa;
  • 6. 6 3 – Aproveitar os espaços entre as EFMs para realizar uma missão nas paróquias onde não tem padre, ou outras paróquias da Diocese; 4 – Aproveitar a Missão para renovar as igrejas e capelas; 5 – Organizar uma devoção especial em prol da Missão; 6 – Participar do Congresso Eucarístico em 2010; 7 – Organizar as Romarias dos grupos e movimentos para o Santuário Nsa Sra da Piedade; 8 – Criar uma oração para a Missão, uma Logomarca além da que existe dos 30 anos. 9 – Organizar algum Congresso Missionário; 10 – Organizar as festividades e shows em prol da Missão; 11 – Definir a data de abertura da Missão; 12 – Definir os Temas das EFMs; 13 – Estabelecer a questão financeira. Por hoje, nossa reunião entre a Comissão encerrou-se às 10:40h. Comissão Nacional das Equipes Missionárias Redentoristas ATA da Reunião da Comissão Nacional com o Clero Diocesano Iniciamos nossa Reunião às 14h:25min com uma oração motivada por Dom Ceslau Stanula, nosso Bispo Diocesano, que em seguida deu as boas-vindas a todos, e nos apresentou os padres que representam o Clero da Diocese de Itabuna: Pe. Osmar (Vigário Geral); Pe. Moisés (Pároco da Catedral); Pe. Euvaldo; Pe. José Roberto; Pe. Alberto; Pe. Vinícius e Diác. Trajano (permanente). Contato com Pe. Alberto – (73) 3617-8853 – albertok_f@hotmail.com Em seguida Pe. Pedro Gruzdz, CSsR. agradece a presença de todos e fala sobre a importância do espírito missionário que a Diocese já está vivendo, e a importância de somarmos forças juntos neste trabalho missionário. Este trabalho é de responsabilidade das Missões Redentoristas do Brasil. Os objetivos será formar grupos missionários, dar formação aos missionários leigos e fortalecer a fé do povo suscitando novas lideranças. Terá como tema: “Unidos em Cristo, com Maria, para viver e crescer em Comunidade”. Pe. Alberto destaca a importância deste trabalho, e afirma que existem alguns desafios que precisam ser superados, os leigos estão centrados na pessoa do padre e na eucaristia, será preciso um trabalho de conscientização e de formação, uma conversão para nosso povo. Pe. Pedro lembra que será preciso formar uma Coordenação para esta Missão, que será o elo de ligação entre os missionários redentoristas, que vai coordenar e articular a Missão nas paróquias. Esta coordenação será formada no final desta reunião. Pe. Pedro apresenta as datas para a Missão. Diante disso, os padres manifestam a preocupação com as Escolas de Formação Missionária, será preciso planejar bem esses Encontros de formação. Foi apresentado as sugestões para os temas de Formação para as Escolas Missionárias. Pe. Osmar reforça a importância dos temas em comunhão com o Documento de Aparecida, pois já fizeram uma formação neste sentido, e isso vai contribuir bastante com a formação do nosso povo. Pretendemos envolver algumas instituições em nosso trabalho, como escolas, hospitais, etc. Também queremos envolver os Meios de Comunicações, como Rádio e TV. Pe. Roberto diz que não seria difícil elaborar um release para as rádios aqui mesmo na cidade para começar a motivar o povo.
  • 7. 7 Ficou de o Sr Bispo nomear alguém para se encarregar dos Meios de Comunicação. Será criado também um Blog, para formação e informação deste trabalho missionário. Convidaremos os Missionários Redentoristas Leigos. Precisamos definir a data de Abertura da Missão, ficou definido então para o dia 23 de Mario de 2010, no dia de Pentecostes. Pe. Pedro apresenta as propostas sobre a questão financeira. Não tem como saber um valor exato, porque não sabemos quantos vem e de onde vem, para saber os valores das passagens. Pe. Alberto sugere ressuscitar as equipes pastorais que organizavam alguns eventos nas paróquias, para juntos somar forças neste trabalho. Falamos também sobre o cruzeiro missionário que deixamos como marco das Missões na cidade. Lembramos que a Missão não é dos redentoristas, todos nós somos missionários, quem faz a missão é o povo, e o pároco é o primeiro missionário de sua paróquia. Em seguida, passamos para a pauta da reunião, aquilo que havíamos planejado de combinar com o Clero:  Aproveitar as festas litúrgicas e dos padroeiros para a Missão, envolvendo todo o povo e as pastorais neste trabalho.  Fazer uma romaria dos padres para o santuário Bom Jesus da Lapa, com o Bispo, para promover a integração na missão.  Aproveitar os espaços entre as EFMs para realizar uma missão nas paróquias onde não tem padre, ou outras paróquias da Diocese.  Aproveitar a Missão para renovar as igrejas e capelas e suscitar lideranças.  Organizar uma devoção especial em prol da Missão, poderá ser no Santuário Nsa Sra da Piedade, a oração sobre as Santas Missões, etc.  Participar do Congresso Eucarístico em 2010 que será em Brasília.  Organizar as Romarias dos grupos e movimentos para o Santuário Nsa Sra da Piedade, que será um ponto de referência religiosa na cidade, bem como na Diocese.  Criar uma oração para a Missão, uma Logomarca além da que existe dos 30 anos, poderemos usar também no nosso próprio logotipo missionário.  Organizar algum Congresso Missionário.  Organizar as festividades e shows em prol da Missão.  Definir a data de abertura da Missão: será dia 23 de maio de 2010.  Definir os Temas das EFMs: 1ª Escola: Encontro com Cristo e Conversão. 2ª Escola: Discipulado e Comunhão. 3ª Escola: Missão.  Estabelecer a questão financeira: As Passagens dos confrades (em todas as fases) serão pagas pelas paróquias; ficou de cada unidade comunicar quantos e como virão, se vem de carro, de ônibus ou de avião. Como gratificação: nas EFMs e Pré-Missão ficaremos com a Coleta; e para a Semana Missionária utilizaremos os Envelopes, que será rateado em partes iguais entre os confrades participantes. Por fim, passamos a eleger a equipe de Coordenação na Diocese, após uma longa conversa e discernimento, ficou definido: Pe. Euvaldo – (73) 9147-4870 – euvaldoss@hotmail.com Pe. Roberto – (73) 8861-6755 / 3615-5074 – jras.thl@hotmail.com Pe. Moisés – (73) 9981-3262 – souzamoizes@hotmail.com Diác. Trajano – (73) 8839-1093 – trajanooswaldo@ig.com.br Ir. Lurdes – (contato?) Lula – Leigo indicado pela equipe – (contato?)
  • 8. 8 No mais, lembramos alguns recados e avisos, e nossa reunião encerrou-se às 16h:20min. Pe. Pedro mais uma vez agradece a presença e participação de todos e roga ao Bom Pai que abençoe a cada um, e abençoe este trabalho missionário. Comissão Nacional das Equipes Missionárias Redentoristas Outros assuntos tratados por esta Comissão 1 – II Encontro das Equipes Missionárias Redentoristas do Brasil. Aproveitamos a oportunidade para nos reunir e tratar sobre outros assuntos. No Encontro das Equipes Missionárias em Aparecida no mês de fevereiro deste ano 2009, houve várias sugestões, dentre elas que houvesse outro Encontro das Equipes Missionárias no mês de fevereiro de 2011, com o Tema: “Missão Urbana” que engloba juventude, universidades e pastorais. Portanto, este II Encontro fica marcado então para os dias 07 a 11 de fevereiro de 2011. Sugerimos como Palestrante o Pe. Vinícius Ponciano, CSsR. da Província de São Paulo. Esta Comissão irá entrar em contato com a Província do Rio para agilizar este Encontro, porque ficou proposto que seria na Casa de Retiros São José em Belo Horizonte.

×