Desafio redes de escolas solidárias Márcia Moussalen

376 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
376
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desafio redes de escolas solidárias Márcia Moussalen

  1. 1. O voluntariado educativo possibilita que alunos, professores, funcionários, pais e demais agentes se envolvam com a escola, Desafio vivenciando valores tais como solidariedade, comprometimento, respeito às diferenças, por meio da atuação em projetos e ações articuladas com o currículo escolar; dáRede de Escolas Solidárias novos significados aos conteúdos curriculares e potencializa a formação de cidadãos envolvidos com a solução de saúde, ambientais, entre outros. Neste contexto, a cidadania, entendida como efetiva participação social e política, observância de direitos e deveres, é exercida plenamente por meio de atuações voluntárias que assumem caráter educativo. Uma vez que estas experiências possam ser vivenciadas desde a infância, há enorme probabilidade que este tipo de atuação e compromisso social e político perpetuem-se ao longo da vida dessas pessoas.
  2. 2. Propostas inovadoras
  3. 3. Selo Escola SolidáriaProjeto que identifica, reconhece e fortalece asescolas brasileiras como núcleosde cidadania em suas próprias comunidades.Criado em 2003, o Selo Escola Solidária reconheceu23.688 escolas de educaçãobásica, públicas e particulares,em todos os Estados brasileiros.Objetivos do Selo Escola Solidária:• Reconhecer e fortalecer a escola como núcleo de cidadania em sua própriacomunidade;• Propiciar a troca de experiências e articulações entre Escolas Solidárias;• Divulgar as ações e os projetos de voluntariado educativo desenvolvido pelasEscolas Solidárias;• Incentivar a prática do voluntariado educativo;• Manter a Rede de Escolas Solidárias.
  4. 4. ParceirosO Selo Escola Solidária é uma realização do Instituto Faça Parteem parceria com:
  5. 5. O voluntariado educativo possibilita que alunos, professores, funcionários, pais e demais agentes se envolvam com a escola, vivenciando valores tais como solidariedade, comprometimento, respeito às diferenças, por meio da atuação em projetos e ações articuladas com o currículo escolar; dá Desafio novos significados aos conteúdos curriculares e potencializa a formação de cidadãos envolvidos com a solução de saúde, ambientais, entre outros.Rede de Escolas Solidárias Neste contexto, a cidadania, entendida como efetiva participação social e política, observância de direitos e deveres, é exercida plenamente por meio de atuações voluntárias que assumem caráter educativo. Uma vez que estas experiências possam ser vivenciadas desde a infância, há enorme probabilidade que este tipo de atuação e compromisso social e político perpetuem-se ao longo da vida dessas pessoas.
  6. 6. PropostaLançamento de um Desafio, para a Rede de Escolas Solidárias, com oobjetivo de:• Transformar os projetos de Voluntariado Educativo, desenvolvido pelasescolas da Rede, em uma metodologia/tecnologia social;• Estimular a articulação e a troca de informações (projetos) entre asescolas;• Servir de referencial para novos projetos e ações;• Fortalecer e otimizar, nacionalmente, a atuação da Rede de EscolasSolidárias.
  7. 7. Premissas para os projetosTodos os projetosdeverão:•ser articulados e dar novos significados aos conteúdos do currículoescolar;• gerar aprendizados e transformação social;• potencializar a formação de cidadãos envolvidos com a solução deproblemas de suas realidades, sejam eles sociais, educacionais, desaúde, ambientais, entre outros;• Atentar ao uso da linguagem/língua portuguesa;•Utilizar linguagens artísticas (teatro, fotografias, exposições,intervenções urbanas, literatura e poesia, entre outras) como meio paraa sua implementação.
  8. 8. TemasO temas selecionados, relacionados à Sustentabilidade, fazem parte docontexto educacional nacional:1- Preservação•Ambiental: Água, Energia, Solo, Florestas, Consumo Consciente•Patrimônio Cultural: material e imaterial (artesanato, danças, comidas,literatura..)2- Diversidade•Inclusão Social de pessoas com deficiência•Diversidade (gênero, raça, etnia,etc)
  9. 9. Por que a Arte como meio?•Boa parte das escolas da Rede de Escolas Solidárias já implementam seusprojetos por meio de uma linguagem artística, como literatura, teatro,desenhos;• A arte é disciplina obrigatório no currículo escolar;• Tema totalmente alinhado a proposta do Selo de Escolas Solidárias;• Poucos professores da Rede Pública de ensino possuem formação específica emarte;• Acordo recente entre Ministério da Cultura e Ministério da Educação com oobjetivo de tornar a escola um ambiente de produção e circulação da culturabrasileira.“Aeducação é fundamental para o preparo e formação do cidadão, mas faltam os valoresculturais. A cultura leva a criança a adquirir reflexão crítica, a conquistar um entendimentomaior do que ocorre ao seu redor, a desenvolver o seu olhar, o seu entendimento. A culturaoferece as ferramentas para a criança se expressar, estimula o raciocínio, a observaçãocrítica e também leva à emancipação do ser”. (Ana de Hollanda – Ministra da Cultura)
  10. 10. Etapas1- Inscrições e CapacitaçõesRede Sinapse2- Desenvolvimento do Projetos e AvaliaçãoRede de Escolas SolidáriasEquipe Especializada3- PremiaçãoCongresso Internacional sobre Voluntariado EducativoParticipação em Documentário4- DifusãoDesenvolvimento de publicação exclusiva
  11. 11. Etapa 1: Inscrição e CapacitaçãoDinâmica• Seleção do Tema•Inscrição •Na Rede Sinapse (www.redesinapse.com) • Todos os envolvidos poderão participar das capacitações e do desenvolvimento dos projetos (professores, funcionários, aluno, familiares). Porém, todos deverão pertencer a uma única escola inscrita, pertencente a Rede de Escolas Solidárias.•Capacitações: •Conteúdo Temático: capacitação por meio da metodologia Sinapse, uma abordagem com vídeos e textos para aprofundamento do tema e desenvolvimento de tarefas práticas. Linguagem acessível a professores e alunos. • Objetivo: instigar, provocar, gerar reflexão e reação. •Conteúdo Instrumental (ARTE): capacitação sobre como aperfeiçoar ou construir os projetos (independente da temática) nas escolas utilizando como meio, a cultura brasileira e as linguagens artísticas.
  12. 12. Rede SinapseConceito: oferecer modelos educacionais inovadores para odesenvolvimento da Educação para Sustentabilidade, aliando tecnologiaweb, conteúdos e atividades práticas e presenciais.
  13. 13. Etapa 2: DesenvolvimentoDinâmicaParticipação de todos os envolvidos• Diferencial: ferramenta de crowdfunding para promoção dos projetos emobilização de recursos, principalmente pelos alunos do ensino médio(protagonismo juvenil). •Os recursos podem ser mobilizados por meio de parcerias, produtos e dinheiro• Avaliação •Equipe especializada
  14. 14. Etapa 3: PremiaçãoDinâmica:•Participação em Congresso sobre Voluntariado Educativo • Conceito “formativo” • Presença de renomados especialistas da área de educação • Visitas guiadas e passeios culturais • Participam professores e equipes de gestão das escolas e das Secretarias de Educação•Participação em Documentário • Conceito: reconhecimento e promoção do trabalho • Participam todos os envolvidos • Forte promoção e divulgação nacional (via web)
  15. 15. Etapa 4: DifusãoDinâmica•Publicação Inédita •Desenvolvimento de uma publicação, com a metodologia e descritivo dos projetos vencedores; • Relacionamento junto às Secretarias de Educação para promoção do projeto vencedorno seu Município.
  16. 16. Parceiros / Capacitação Perfil das Organizações Parceiras para o processo de “Capacitação” • Preferencialmente com presença nacional; • Manter relações com o Ministério da Educação; • Desenvolver trabalhos alinhados aos PCNs e à LDB; • Ampla Rede de professores e canais de comunicação; • Ter parceiros como: Consed, UNDIME e demais parceiros de áreas afins.ParceirosConsumo Consciente: Instituto AkatuInclusão Social: Instituto Rodrigo MendesDemais: a aprovarParceiro Instrumental – Capacitação de professores em ArteInstituto Arte na Escola
  17. 17. CBVE Como o CBVE pode participar • Apoio financeiro; •Expertise do CBVE ao voluntariado profissional, que causa impacto e que seja tangível; • Possibilidade de articulação das duas redes para o fomento de voluntariado.
  18. 18. Exemplos (colinha)Projeto de prevenção contra doenças (saúde pública): a disseminação do projetonas escolas e comunidade poderia ser realizada por meio do teatro.Projeto de reforço escolar e de língua portuguesa: início do projeto poderia serrealizado por meio de rodas de leitura e o encerramento, por meio da construção deum livro de estórias ou concurso de poesias.Projeto de preservação dos Rios: o projeto poderia ser disseminado por meio deuma exposição de fotografias.Projeto de preservação da cultura local: o projeto poderia ser iniciado por umapesquisa em museus e pontos de história da cidade para retomada da identidadecultural local...

×