CIP Catalogação na Publicação
O que significa CIP? <ul><li>Em inglês, Cataloging-in-Publication; </li></ul><ul><li>Em português, Catalogação-na-Publicaç...
O que é a CIP? <ul><li>É a catalogação de livros e outros documentos antes da sua publicação, quando estes ainda se encont...
Objetivos da CIP <ul><li>Reduzir o tempo entre a publicação de uma obra e a sua disponibilidade imediata aos usuários em u...
Vantagens da CIP <ul><li>Facilita o controle bibliográfico e contribui para uniformizar os catálogos; </li></ul><ul><li>Un...
 
<ul><li>A   CIP no mundo </li></ul>
Estados Unidos <ul><li>1853 </li></ul><ul><li>Charles Jewett – Conceito de catalogação que acompanhasse a publicação; </li...
<ul><li>1877 </li></ul><ul><li>Richard Rogers Browker, Justin Winson e Melvil Dewey – Estudo da viabilidade de um programa...
<ul><li>Impressão de dados catalográficos no livro; </li></ul><ul><li>Impressão de uma ficha catalográfica a ser enviada p...
<ul><li>1958 e 1959 </li></ul><ul><li>Experiência de catalogação-na-fonte (CIS   – Cataloging-in-Source) pela LC (Library ...
<ul><li>1971   </li></ul><ul><li>Implantação da  CIP , pela LC, seguindo recomendações da UNESCO, contando com tecnologias...
<ul><li>Sigla CIP e o nome da entidade responsável por sua elaboração; </li></ul><ul><li>ISBD; </li></ul><ul><li>Autor, tí...
Alemanha <ul><li>1973  – Deutsche Bibliothek – projeto piloto, contando com a participação de apenas uma editora; </li></u...
Austrália <ul><li>1945 – 1950  – Acordo entre a Biblioteca Nacional da Austrália e uma editora para tentar uma experiência...
Canadá <ul><li>1976  – O programa tornou-se operacional, através de um projeto-piloto estabelecido no período de dois anos...
Reino Unido <ul><li>1975 </li></ul><ul><li>British Library contrata uma empresa privada (BDS – Bibliographic Data Services...
Portugal <ul><li>1990 </li></ul><ul><li>Implantação da Catalogação-na-Publicação pela Biblioteca Nacional e a APEL (Associ...
China <ul><li>1970 </li></ul><ul><li>Cooperação entre a PPA (Information Anter of the Press and Publication Administration...
Ex-URSS <ul><li>1959 </li></ul><ul><li>Publicação da primeira regulamentação sobre a Catalogação-na-Publicação; </li></ul>...
Brasil <ul><li>1940 </li></ul><ul><li>Lídia Queiroz Sambaquy – DASP (Departamento Administrativo do Serviço Público) </li>...
<ul><li>1970 </li></ul><ul><li>Regina Carneiro – destacou a relevância da catalogação-na-publicação, como maneira de agili...
<ul><li>1973 </li></ul><ul><li>José Roberto Faria Lima – Cria um Projeto de Lei que propunha a obrigatoriedade da inclusão...
<ul><li>CBL - Câmara Brasileira do Livro  </li></ul><ul><li>Tem a missão de estimular a leitura no país, promover a indúst...
Fatores Motivadores da CIP no Brasil <ul><li>Inexistência de bibliografias gerais, correntes e atualizadas; </li></ul><ul>...
Objetivos da CIP no Brasil <ul><li>Contribuir com a uniformização da catalogação em âmbito nacional; </li></ul><ul><li>Fac...
<ul><li>A legislação brasileira que regulamenta a catalogação-na-publicação no país é a que institui a Política Nacional d...
Como é o processo de  catalogação na fonte <ul><li>Editoras solicitam um formulário de coleta de dados que é preenchido pe...
A ABNT e a CIP <ul><li>A Associação Brasileira de Normas Técnicas é o órgão responsável pela normalização técnica no país;...
Outros Países <ul><li>Argentina </li></ul><ul><li>México </li></ul><ul><li>Costa Rica </li></ul><ul><li>Nova Zelândia </li...
<ul><li>ECIP   </li></ul><ul><li>Electronic  </li></ul><ul><li>Cataloging in Publication Program </li></ul>
 
Referências <ul><li>1- BARBOSA, A. P. Novos Rumos da Catalogação. Rio de Janeiro: BNG/BRASILART, 1978. 124 p. </li></ul><u...
<ul><li>6- CÂMARA BRASILEIRA DO LIVRO. Associados. Disponível em: <http://www.cbl.com.br/modules/associados.php>. Acesso e...
<ul><li>11- CARNEIRO, R. et al. O centro de catalogação na fonte da Câmara Brasileira do livro: atividades e perspectivas ...
<ul><li>16- LIBRARY OF CONGRESS, THE. Eligibility. Disponível em: <http://cip.loc.gov/eligibility.html>. Acesso em: 17 nov...
<ul><li>22- _________________________________. The cataloging in publication program. Disponível em: <http://cip.loc.gov>....
<ul><li>26- _______________________________. Purpose. Disponível em: <http://www.nla.gov.au/services/purposecip.html>. Ace...
<ul><li>ARAGÃO, Esmeralda Maria de, MATTOS, Carmélia Regina de.  Catalogação na fonte; avaliação e crítica. In: Congresso ...
<ul><li>Unesp - FFC </li></ul><ul><li>Grupo de Catalogação </li></ul><ul><li>Renata E. da Silva </li></ul><ul><li>1º ano –...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

CIP

4,798

Published on

Slides sobre a CIP (Cataloging-in-Publication)

Published in: Education, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
4,798
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
98
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CIP

  1. 1. CIP Catalogação na Publicação
  2. 2. O que significa CIP? <ul><li>Em inglês, Cataloging-in-Publication; </li></ul><ul><li>Em português, Catalogação-na-Publicação; </li></ul><ul><li>Também chamada de Catalogação na Fonte, ou ainda, Catalogação Pré-Natal, denominação dada por Ranganathan, no ano de 1948. </li></ul>
  3. 3. O que é a CIP? <ul><li>É a catalogação de livros e outros documentos antes da sua publicação, quando estes ainda se encontram em fase de elaboração, de maneira a permitir as impressões bibliográficas no próprio livro ou documento. </li></ul><ul><li>Geralmente as instituições responsáveis por essa catalogação são as Bibliotecas Nacionais. </li></ul>
  4. 4. Objetivos da CIP <ul><li>Reduzir o tempo entre a publicação de uma obra e a sua disponibilidade imediata aos usuários em uma unidade de informação; </li></ul><ul><li>Padronizar a catalogação em âmbito nacional; </li></ul><ul><li>Diminuir os custos da catalogação realizada individualmente em cada unidade de informação. </li></ul>
  5. 5. Vantagens da CIP <ul><li>Facilita o controle bibliográfico e contribui para uniformizar os catálogos; </li></ul><ul><li>Uniformiza a citação bibliográfica; </li></ul><ul><li>Auxilia as editoras e livrarias na divulgação; </li></ul><ul><li>Reduz tempo e custos. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>A CIP no mundo </li></ul>
  7. 8. Estados Unidos <ul><li>1853 </li></ul><ul><li>Charles Jewett – Conceito de catalogação que acompanhasse a publicação; </li></ul><ul><li>1876 </li></ul><ul><li>Justin Winson – apresenta uma proposta concreta para que fosse incluída no próprio livro uma ficha catalográfica de tamanho padronizado, que poderia ser destacada e inserida nos catálogos das bibliotecas; </li></ul><ul><li>Max Müller, curador da biblioteca da Oxford University, Inglaterra, propôs idéia semelhante; </li></ul>
  8. 9. <ul><li>1877 </li></ul><ul><li>Richard Rogers Browker, Justin Winson e Melvil Dewey – Estudo da viabilidade de um programa de catalogação na fonte nos EUA. </li></ul><ul><li>1878 – É apresentado um projeto apontando que editores interessados em fazer parte do programa deveriam enviar a prova dos seus livros para que fossem catalogados, ao preço de U$1,00, por bibliotecários da Harvard University e do Boston Athenaeum. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Impressão de dados catalográficos no livro; </li></ul><ul><li>Impressão de uma ficha catalográfica a ser enviada para os assinantes; </li></ul><ul><li>Publicação das fichas nas revistas Library Journal e Publishers Weekly. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>1958 e 1959 </li></ul><ul><li>Experiência de catalogação-na-fonte (CIS – Cataloging-in-Source) pela LC (Library of Congress); </li></ul><ul><li>Não deu certo, pois a confecção de fichas, a edição do documento e a transferência de informações catalográficas eram sofisticados para a época; </li></ul>
  11. 12. <ul><li>1971 </li></ul><ul><li>Implantação da CIP , pela LC, seguindo recomendações da UNESCO, contando com tecnologias de informática (MARC) e participação de 27 editoras; </li></ul><ul><li>1976 </li></ul><ul><li>Encontro Internacional de Catalogação-na-publicação; </li></ul><ul><li>EUA, Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá e Reino Unido; </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Sigla CIP e o nome da entidade responsável por sua elaboração; </li></ul><ul><li>ISBD; </li></ul><ul><li>Autor, título principal, notas suplementares; </li></ul><ul><li>Notas secundárias, cabeçalhos de assunto; </li></ul><ul><li>Indicação de série, subsérie e número; </li></ul><ul><li>Notas relativas à tradução e indicação de tese ou dissertação; </li></ul><ul><li>ISBN; </li></ul><ul><li>Número de classificação bibliográfica de assunto. </li></ul>
  13. 14. Alemanha <ul><li>1973 – Deutsche Bibliothek – projeto piloto, contando com a participação de apenas uma editora; </li></ul><ul><li>1975 – Consolidação do projeto; </li></ul><ul><li>Descrição bibliográfica feita de acordo com as normas da ISBD(M), incluindo o ISBN. </li></ul>
  14. 15. Austrália <ul><li>1945 – 1950 – Acordo entre a Biblioteca Nacional da Austrália e uma editora para tentar uma experiência de catalogação na fonte, sem sucesso; </li></ul><ul><li>1974 – 30 editoras; </li></ul><ul><li>1976 – 94 editoras; </li></ul><ul><li>AACR, normas da ISBD(M), ISBN, Sistema de Classificação Decimal de Dewey; </li></ul>
  15. 16. Canadá <ul><li>1976 – O programa tornou-se operacional, através de um projeto-piloto estabelecido no período de dois anos (1975 – 1977); </li></ul><ul><li>O programa é coordenado pela Library and Archives Canada e operado por uma rede de agências que realizam a catalogação para os editores em suas respectivas áreas; </li></ul><ul><li>É dividida em: Publicações Comerciais, Publicações do Governo Regional e Publicações do Governo Federal; </li></ul><ul><li>Padrões de catalogação exigidos pelo Task Group on Cataloguing Standarts, AACR2 e ISBD(M). </li></ul>
  16. 17. Reino Unido <ul><li>1975 </li></ul><ul><li>British Library contrata uma empresa privada (BDS – Bibliographic Data Services Limited), que elabora os registros bibliográficos; </li></ul><ul><li>Os registros são inseridos na British National Bibliography de duas maneiras: em sua publicação semanal e impressa em uma publicação mensal em CD-ROM. </li></ul><ul><li>Responsabilidade e título, editor, data de publicação estimada, paginação, ISBN, preço e cabeçalhos de assunto. </li></ul>
  17. 18. Portugal <ul><li>1990 </li></ul><ul><li>Implantação da Catalogação-na-Publicação pela Biblioteca Nacional e a APEL (Associação Portuguesa de Editores e Livreiros); </li></ul><ul><li>O programa restringe-se a obras monográficas editadas no país, de editores que estabeleçam com a Biblioteca Nacional um protocolo de adesão ao programa; </li></ul><ul><li>Normas de descrição estabelecidas a nível internacional (ISBD e AACR2). </li></ul>
  18. 19. China <ul><li>1970 </li></ul><ul><li>Cooperação entre a PPA (Information Anter of the Press and Publication Administration), a ALCP (Archives Library Chinese Publications) e a imprementação da norma nacional chinesa; </li></ul><ul><li>Atualmente apresenta problemas, como a falta de envolvimento, por parte dos editores, no programa e no controle de qualidade, falta de pessoas interessadas e suporte financeiro. </li></ul>
  19. 20. Ex-URSS <ul><li>1959 </li></ul><ul><li>Publicação da primeira regulamentação sobre a Catalogação-na-Publicação; </li></ul><ul><li>Chamada de “Pré-publicação da Catalogação”. Aplica-se a qualquer tipo de material bibliográfico; </li></ul>
  20. 21. Brasil <ul><li>1940 </li></ul><ul><li>Lídia Queiroz Sambaquy – DASP (Departamento Administrativo do Serviço Público) </li></ul><ul><li>Modelo de ficha catalográfica impressa no verso da página de rosto. </li></ul>
  21. 22. <ul><li>1970 </li></ul><ul><li>Regina Carneiro – destacou a relevância da catalogação-na-publicação, como maneira de agilizar o processo de catalogação. </li></ul><ul><li>1971 </li></ul><ul><li>Início das atividades da CIP no Brasil, no mesmo ano que o programa se iniciou nos EUA. </li></ul>
  22. 23. <ul><li>1973 </li></ul><ul><li>José Roberto Faria Lima – Cria um Projeto de Lei que propunha a obrigatoriedade da inclusão da ficha catalográfica nos livros publicados no estado de São Paulo e em todo o país; </li></ul><ul><li>1979 </li></ul><ul><li>O projeto é rejeitado; </li></ul>
  23. 24. <ul><li>CBL - Câmara Brasileira do Livro </li></ul><ul><li>Tem a missão de estimular a leitura no país, promover a indústria e o comércio do livro e defender os interesses de seus associados. </li></ul><ul><li>É responsável pela catalogação do estado de São Paulo e dos estados da região sul do país. </li></ul><ul><li>SNEL – Sindicato Nacional dos Editores de Livros </li></ul><ul><li>É uma sociedade civil que tem como finalidades o estudo e a coordenação das atividades editoriais no Brasil; </li></ul><ul><li>É responsável pela catalogação dos demais estados do país. </li></ul><ul><li>Possuem apoio do Instituto Nacional do Livro e da Editora da Universidade de São Paulo. </li></ul>
  24. 25. Fatores Motivadores da CIP no Brasil <ul><li>Inexistência de bibliografias gerais, correntes e atualizadas; </li></ul><ul><li>Inexistência de catálogos e pré-publicações; </li></ul><ul><li>Ausência de programa de “Livros com ficha”; </li></ul><ul><li>Estímulo despertado pela CIP da LC; </li></ul>
  25. 26. Objetivos da CIP no Brasil <ul><li>Contribuir com a uniformização da catalogação em âmbito nacional; </li></ul><ul><li>Facilitar a recuperação e o intercâmbio de informações bibliográficas no páis; </li></ul><ul><li>Criar condições para a integração do Brasil no sistema internacional de controle de informações bibliográficas; </li></ul><ul><li>Facilitar o serviço das bibliotecas do interior do país, carente de mão-de-obra especializada, recursos financeiros e material. </li></ul>
  26. 27. <ul><li>A legislação brasileira que regulamenta a catalogação-na-publicação no país é a que institui a Política Nacional do Livro. A Lei nº 10.753, de 30 de outubro de 2003, no capítulo III: Da Editoração, Distribuição e comercialização do Livro, Art. 6º, com seguinte redação: </li></ul><ul><li>“ Na editoração do livro é obrigatória a adoção do Número Internacional Padronizado, bem como a ficha de catalogação para publicação. Parágrafo único. O número referido no caput desde artigo constará da quarta capa do livro impresso.” </li></ul>
  27. 28. Como é o processo de catalogação na fonte <ul><li>Editoras solicitam um formulário de coleta de dados que é preenchido pelo editor e autor ou tradutor; </li></ul><ul><li>O formulário preenchido é enviado para uma central onde será feita a catalogação-na-fonte, de acordo com as normas e códigos vigentes, junto da prova completa da obra; </li></ul><ul><li>O material é encaminhado ao editor no prazo de 5 a 7 dias; </li></ul><ul><li>O editor, finalmente, imprime a ficha catalográfica na página de rosto e um exemplar é encaminhado para a Biblioteca Nacional como parte das exigências do Depósito Legal. </li></ul>
  28. 29. A ABNT e a CIP <ul><li>A Associação Brasileira de Normas Técnicas é o órgão responsável pela normalização técnica no país; </li></ul><ul><li>Fixa condições exigíveis de dados de catalogação-na-publicação em monografias impressas e os elementos a serem incluídos, buscando facilitar aos bibliotecários, editores e usuários em geral a interpretação e uso desses dados. </li></ul>
  29. 30. Outros Países <ul><li>Argentina </li></ul><ul><li>México </li></ul><ul><li>Costa Rica </li></ul><ul><li>Nova Zelândia </li></ul>
  30. 31. <ul><li>ECIP </li></ul><ul><li>Electronic </li></ul><ul><li>Cataloging in Publication Program </li></ul>
  31. 33. Referências <ul><li>1- BARBOSA, A. P. Novos Rumos da Catalogação. Rio de Janeiro: BNG/BRASILART, 1978. 124 p. </li></ul><ul><li>2- BIBLIOGRAPHIC DATA SERVICES. The CIP programme. Disponível em: <http://213.253.134.23/bds/pub_cip.asp>. Acesso em: 19 nov. 2005. </li></ul><ul><li>3- BIBLIOTECA NACIONAL (Portugal). Catalogação na publicação. Disponível em: <http://www.bn.pt/servicos-ao-publico/cip/cip.html>. Acesso em: 08 nov. 2005. </li></ul><ul><li>4- BRITISH LIBRARY, THE. A typical CIP Record. Disponível em: <http://www.bl.uk/services/bibliographic/pdf_files/cip.pdf>. Acesso em: 19 nov. 2005. </li></ul><ul><li>5- ________________. The cataloguing in publication programme. Disponível em: <http://www.bl.uk/services/bibliographic/cip.html>. Acesso em: 19 nov. 2005. </li></ul>
  32. 34. <ul><li>6- CÂMARA BRASILEIRA DO LIVRO. Associados. Disponível em: <http://www.cbl.com.br/modules/associados.php>. Acesso em: 11 nov. 2005. </li></ul><ul><li>7- ________________________________. Catalogação na publicação: cbl/sp. Disponível em: http://www.cbl.org.br/pages.php?recid=54>. Acesso em: 09 nov. 2005. </li></ul><ul><li>8-________________________________. Missão. Disponível em: <http://www.cbl.com.br/ ages.php?recid=28>. Acesso em: 09 nov. 2005. </li></ul><ul><li>9- CAMPELLO, B. S.; MAGALHÃES, M. H. Introdução ao controle bibliográfico. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 1997. 110p.  </li></ul><ul><li>10- CARNEIRO, R. Catalogação na fonte e catalogação na publicação: ecos de um encontro internacional de catalogação na publicação. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v.9, n.4/9, p. 148-155, abr./jun. 1977. </li></ul>
  33. 35. <ul><li>11- CARNEIRO, R. et al. O centro de catalogação na fonte da Câmara Brasileira do livro: atividades e perspectivas de cooperação. Revista brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v.2, n.1/3, p. 62-79, jul./set. 1973.  </li></ul><ul><li>12- GONÇALVES, N. A. R. Catalogação: esquemas exercícios. ed. prelim. Brasília: Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal, 1975.  </li></ul><ul><li>13- LIBRARY AND ARCHIVES CANADA. Canadian CIP user´s guide. Disponível em: <http://wwwcollectionscanada.ca/cip/s15-1005-e.html>. Acesso em: 19 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>14- ___________________________. CIP: cataloguing in publication. Disponível em: <http://www.collectionscanada.ca/cip/index-e.html>. Acesso em: 19 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>15- ___________________________. Frequently asked questions. Disponível em: <http://www.collectionscanada.ca/cip/s15-1003-e.html. Acesso em: 19 nov. 2005. </li></ul>
  34. 36. <ul><li>16- LIBRARY OF CONGRESS, THE. Eligibility. Disponível em: <http://cip.loc.gov/eligibility.html>. Acesso em: 17 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>17- _________________________________. Frequently asked questions. Disponível em: <http://cip.loc.gov/cipfaq.html>. Acesso em: 17 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>18- _________________________________. Core required materials. Disponível em: <http://cip.loc.gov/process.html>. Acesso em: 17 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>19- _________________________________. Process. Disponível em: <http://cip.loc.gov/process.html>. Acesso em: 17 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>20- _________________________________. Purpose. Disponível em: <http://cip.loc.gov/purpose.html>. Acesso em: 17 nov. 2005. </li></ul><ul><li>21- _________________________________. Scope. Disponível em: <http://cip.loc.gov/scope.html>. Acesso em: 17 nov. 2005.  </li></ul>
  35. 37. <ul><li>22- _________________________________. The cataloging in publication program. Disponível em: <http://cip.loc.gov>. Acesso em: 17 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>23- NATIONAL LIBRARY OF AUSTRALIA. Advantages of the CIP program. Disponível em: <http://www.nla.gov.au/services/advantagescip.html>. Acesso em: 19 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>24- _______________________________. Applying for a CIP. Disponível em: <http://www.nla.gov.au/services/CIP2.html>. Acesso em: 19 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>25- _______________________________. Overview. Disponível em: <http://www.nla.gov.au/services/CIP.html>. Acesso em: 19 nov. 2005. </li></ul><ul><li>26- _______________________________. Purpose. Disponível em: <http://www.nla.gov.au/services/purposecip.html>. Acesso em: 19 nov. 2005.  </li></ul>
  36. 38. <ul><li>26- _______________________________. Purpose. Disponível em: <http://www.nla.gov.au/services/purposecip.html>. Acesso em: 19 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>27- _______________________________.Scope. Disponível em: <http://www.nla.gov.au/services/scopecip.html>. Acesso em: 19 nov. 2005.  </li></ul><ul><li>28- SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS. Associados. Disponível em: <http://www.snel.org.br/lista_associados.asp>. Acesso em: 11 nov. 2005.   </li></ul><ul><li>29- SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS. Missão. Disponível em: <http://www.snel.org.br/missao.asp>. Acesso em 09 nov. 2005. </li></ul>
  37. 39. <ul><li>ARAGÃO, Esmeralda Maria de, MATTOS, Carmélia Regina de. Catalogação na fonte; avaliação e crítica. In: Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação, 10, 1979, Curitiba. Anais. documentação: Associação Bibliotecária do Paraná, 1979, p. 262-170. </li></ul><ul><li>CAMPELLO, Bernadete Santos, MAGALHÃES, Maria Helena de Andrade. Introdução ao controle bibliográficos. Brasília: Briquet de Lemos, 1997. </li></ul><ul><li>FERREIRA, J. R. Redes nacionais de informação, catalogação na fonte e outras experiências. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, v.12,n.1/2,p.67-75,jan./jun.1979. </li></ul><ul><li>FROTA, Lia. M. Catalogação-na-fonte: resultado da catalogação entre editores e bibliotecários. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, v. 2, n. 416, p. 126-136, out/dez, 1973.  </li></ul><ul><li>PEREIRA, Ana Maria. Catalogação e o uso de tecnologia. Marília: UNESP, 1996. (Trabalho de conclusão de curso–tec).  </li></ul><ul><li>ROWLEY, Jennifer. Informática para bibliotecas. Tradução de Antônio Agenor Briquet de Lemos. 3a Ed. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 1994, p. 296-297. </li></ul>
  38. 40. <ul><li>Unesp - FFC </li></ul><ul><li>Grupo de Catalogação </li></ul><ul><li>Renata E. da Silva </li></ul><ul><li>1º ano – Biblioteconomia </li></ul><ul><li>Profª Plácida L. V. A. da Costa Santos </li></ul>
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×