Apresentação formação web - up marketing digital - módulo ii

1,013 views
921 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,013
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
39
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação formação web - up marketing digital - módulo ii

  1. 1. Formação Web Module TwoUp Marketing Digital Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  2. 2. About.me• Carlos Rangel Xavier;• 23 anos + 12 meses• Sistemas de Informação (8º) (graduação);• Webdesigner (pós-graduação);• Engenharia de Software (pós-graduação);• Joomla Webdesigner;• Joomla CCK Developer;• Web & Designer na Up Marketing Digital;• Atleticano/Icasiano;• Monografia sobre Joomla e CCK’s; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  3. 3. About.you• Seu nome?• Graduação? Onde? Qual curso?• Trabalha? Onde?• Qual interesse maior? PHP, Joomla? Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  4. 4. Resumo do Módulo• PHP básico;• MySQL básico;• Zend ou CakePHP, singela abordagem;• Joomla até cansar! Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  5. 5. PHP? Joomla?“What porra is this?” Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  6. 6. PHP (um acrônimo recursivo para PHP:Hypertext Preprocessor) é uma linguagemde script open source de uso geral,muito utilizada e especialmenteguarnecida para o desenvolvimento deaplicações Web “embútivel” dentro doHTML. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  7. 7. <!DOCTYPE HTML PUBLIC "-//W3C//DTD HTML 4.01 Transitional//EN" "http://www.w3.org/TR/html4/loose.dtd"><html> <head> <title>Exemplo</title> </head> <body> <?php echo "Olá, Eu sou um script PHP!"; ?> </body></html> Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  8. 8. • O que podemos fazer com PHP? – Formulários – Sistema de Estoque – Gerar páginas com conteúdo dinâmico – Sistema de Notícias – Galeria de Fotos – Eticetera e tal ;D Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  9. 9. • Porque utilizar e estudar PHP?„ É uma linguagem de fácil aprendizado;„ Tem performance e estabilidade excelentes;„ Seu código é aberto, não é preciso pagar por sua utilização, e é possível alterá-lo na medida da necessidade de cada usuário;„ Tem suporte nos principais servidores web do mercado, e suporte nativo no servidor web Apache (o mais utilizado no mundo);„ Suporta conexão com os bancos de dados mais utilizados do mercado, como por exemplo, MySQL, PostgreSQL, Oracle e DB2;„ É multiplataforma, tem suporte nos sistemas operacionais mais utilizados no mercado; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  10. 10. • O que eu preciso para começar a utilizar PHP? – Um editor de PHP (Dreamweaver, Aptana, Notepad, Notepad++, PHPDesigner) – Um navegador – Um servidor* Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  11. 11. • Servidor WAMP é um sistema indicado para os usuários que não têm instalado no sistema nenhum dos programas necessários para programar em PHP (Apache, PHP e MySQL), já que realiza uma instalação completa e desde zero. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  12. 12. • Explicando o pacote Wamp: – Apache 2.2.6. O servidor de páginas web mais difundido do mercado. Embora a última versão deste servidor seja Apache 2, instala- se uma versão anterior que é mais estável. Existe um Add-on que permite substituir a versão 1.3.31 de Apache pela última versão. – PHP 5.2.5. O motor renovado da linguagem. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  13. 13. – MySQL 5.0.45. A base de dados mais difundida para utilizar com PHP.– PHPmyadmin. Um software que permite administrar uma base de dados através de uma interface web.– SQLitemanager. Um sistema para administrar uma base de dados a partir de sentenças SQL. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  14. 14. MySQL? PHPMyAdmin? “What porra is this?” Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  15. 15. • O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza a linguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, do inglês Structured Query Language) como interface. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  16. 16. Banco de Dados?“What porra is this?” Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  17. 17. • Bancos de dados são coleções de informações que se relacionam de forma que crie um sentido. São de vital importância para empresas, e há duas décadas se tornaram a principal peça dos sistemas de informação Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  18. 18. • É uma coleção de dados inter- relacionados, representando informações sobre um domínio específico;• Exemplos : – Lista Telefônica – Fichas do acervo de uma biblioteca Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  19. 19. PHP? SGBD? Banco de Dados? Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  20. 20. Sim, mas voltando ao PHP... Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  21. 21. • Delimitando o código PHP<?php <?comandos comandos?> ?><script language=”php”> <%comandos comandos</script> %> Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  22. 22. • Variáveis Uma variável consiste em um elemento ao qual lhe damos um nome e lhe atribuímos um determinado tipo de informação. As variáveis podem ser consideradas como a base da programação; Alocação na memória; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  23. 23. • Algumas considerações sobre variáveis – Não é necessário declarar as variáveis, isto é feito quando atribuímos algum valor para elas; – Para declará-las, é necessário apenas colocar como primeiro caracter o $ , juntamente com a string referente ao nome da variável, e esta string deve começar com uma letra ou o caracter _; – PHP é case sensitive, isto é, $a é diferente de $A. É aconselhável utilizar os nomes de variáveis com letras minúsculas, por causa das variáveis pré-definidas da linguagem, que são declaradas com maiúsculas; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  24. 24. • Tipos de Variáveis; – Inteiros (Ex.: 1000) – Boolean (Ex.: FALSE ou TRUE) – String (Ex.: Rangel, Atlético) – Float (Ex.: 10.55) - Apenas o tipo STRING deve ser atribuido com aspas. -> “ ” Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  25. 25. • Criando nossas variáveis... a) #RANGEL = “Variavel”; b) @numero = 2; c) $string = “RANGEL”; d) _variavel = “string”; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  26. 26. Fixando o conhecimento1. Quais tags são aceitas para delimitar os códigos PHP?2. É possível misturar HTML e PHP? Fale mais sobre isso.3. Fale sobre variável e seus tipos. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  27. 27. • Arrays – Quero atribuir mais de um valor em uma unica variavel? Uma lista. – Ex.: $cor[0] = “Vermelho”; $cor[1] = “Amarelo”; $cor[2] = “Verde”; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  28. 28. • Ainda sobre Arrays: $rangel = array(“pele” => “morena”, “altura” => 1.71, “fisico” => “quase-gordo”); $fjn = array(“curso 1” => “si”, “curso 2” => “farmacia”, “curso 3” => “nutricao”); Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  29. 29. • Operadores – Adição -> simbologia: + – Subtração ->simbologia: - – Multiplicação ->simbologia: * – Divisão -> simbologia: / • Exemplos: $a + $b = $c $c * $b / $a = $d Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  30. 30. • Concatenação de String $a = “rangel ”; $b = “javier”; $a + $b = $c; echo $c; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  31. 31. • Operadores Lógicos – $a==$b Igual Verdadeiro se $a for igual a $b – $a!=$b Não Igual Verdadeiro se $a for diferente de $b – $a<$b Menor que Verdadeiro se $a for menor que $b – $a>$b Maior que Verdadeiro se $a for maior que $b – $a>=$b Maior ou igual Verdadeiro se $a for maior ou igual a $b – $a<=$b Menor ou igual Verdadeiro se $a for menor ou igual a $b
  32. 32. • Estrutura de Controle – Frequentemente, o programador necessitará testar o valor de uma variável para decidir ou não pela execução de uma tarefa. – Para isso temos as estruturas “IF... ELSE”, “FOR”, “WHILE” e “SWITCH... CASE”; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  33. 33. Estrutura de Controle: IF... ELSEif (expressão) { //Código se a expressão for verdadeira }else { //Código se for falsa a expressão }Exemplo:<?php If ($a==$b) { echo ("A é igual a B."); } else { echo ("B é diferente de A.");?> Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  34. 34. Estrutura de Controle: WHILEExemplo:<?php $aux=0; while ($aux<=10){ echo $aux; $aux+; }?> Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  35. 35. Estrutura de Controle: FOREsse comando permite que determinadoprocesso seja executado várias vezes.Sintaxe desta maneira:for (inicio; fim; incremento) { //Bloco de comandos...} Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  36. 36. Estrutura de Controle: FOR<?php //Imprime os números de 1 a 10 com incremento de 1 em 1 for ($contador=1; $contador<=10; $contador++) { echo $contador; }?>1. A variável $contador pode ser um número inteiro ou real, sendo a utilização de números inteiros mais freqüente.2. A variável contador pode ser inicializada com qualquer valor positivo, negativo ou zero. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  37. 37. Estrutura de Controle: SWITCH O PHP tem um comando interno de seleção múltipla, switch, que testasucessivamente o valor de uma expressão; A sintaxe desse comando é a seguinte:switch (variável) {case valor1://Bloco de comandos Comandos...break;case valor2://Bloco de comandos Comandos... break;case valor3://Bloco de comandos Comandos...break;} Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  38. 38. Exercicio• Quais tipos de estrutura de controle no PHP?• Quais tipos de variáveis?• Faça um laço que receba 20 numero e mostre apenas os impares, junto com o numero a frase “o numero é impar”;• Vetor que receba 10 frases e mostre aleatoriamente utilizando a função do PHP rand(posicao_inicial, posicao_final);• Faça um vetor que receba “nome”, “endereço” e “numero da casa”. E que não possa receber vazio. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  39. 39. • HTML e CSS• Site estático;• Site de uma casa de Show; – Home – Agenda de Shows – A Casa de Show – Contatos Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  40. 40. • Utilizaremos: – HTML – CSS – Fireworks – Dreamweaver – PHP – MySQL Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  41. 41. Criando uma QueryString Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  42. 42. • A QueryString é um modelo clássico de manutenção do estado da página. Elas são nada mais do que conjunto de pares/valores anexados a URL.• Seu uso é simples, após a URL de determinada página, adicionamos o primeiro valor usando a seguinte sintaxe: ?chave=valor. Para passarmos mais de um conjunto, os mesmo devem ser concatenados usando o caractere coringa &. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  43. 43. • A QueryString é um método/função que tem a função de chamar as paginas de forma dinâmica.• Exemplo:meusite.com.br/index.php?pagina=contatosmeusite.com.br/index.php?pagina=sobremeusite.com.br/index.php?pagina=equipe Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  44. 44. • Temos que utilizar algumas funções do PHP, que irão nos auxiliar. • $_GET; • $_POST; • $_SERVER; • Include() e/ou Require(); • Isset() e/ou empty(); Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  45. 45. Método $_GET O método GET envia uma informação de até255 caracteres, que são enviados junto aoendereço do browser, por exemplo:http://localhost/pagina.php?x=10. Nesteendereço estamos dizendo que o valor de x é10.E para usarmos este valor devemos fazer:$variavel = $_GET[x]; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  46. 46. Método $_GET Demonstração de um formulário utilizando$_GET e capturar o valor da variável, no browser. Exemplo; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  47. 47. Método $_POST O método POST é praticamente igual ao GET,porém, ele envia uma informação via arquivostemporários, permite o envio de muito maisinformações que o GET e não aparece asinformações junto ao endereço.E para usarmos o valor enviado devemos fazer:$variavel = $_POST[x]; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  48. 48. Método $_POST Demonstração de um formulário utilizando$_POST. Exemplo; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  49. 49. • A função isset() • Possui o seguinte protótipo: int isset(mixed var); E retorna true se a variável estiver setada (ainda que com uma string vazia ou o valor zero), e false em caso contrário. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  50. 50. • A função empty() • Possui a seguinte assinatura: int empty(mixed var); • E retorna true se a variável não contiver um valor (não estiver setada) ou possuir valor 0 (zero) ou uma string vazia. Caso contrário, retorna false. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  51. 51. Require A função require põe o conteúdo de um outro arquivo no arquivo php atual, antes de ser executado. Quando o interpretador do PHP ler este arquivo, ele encontrará todo o conteúdo dos “require´s” adicionado no arquivo corrente. require(“nomedoarquivo”); Criando o hábito de usar essa função, o programador pode vir a encontrar um erro de arquivo já declarado. Para evitar isso é recomendável que sempre que a função require for utilizada ela seja substituída pela função require_once. require_once(“nome_do_arquivo“);Include A função Include é semelhante à função require, com a diferença que o código do arquivo incluído é processado em tempo de execução, permitindo que sejam usados “includes” dentro de estruturas de controle como for e while.
  52. 52. Criando uma QueryString simples• 1º - Delete os arquivos e deixe apenas o index.php ou home.php;• 2º - Criar a QueryString: • As variáveis (um array)que recebam as paginas a serem chamadas; Exemplo: $pagina[1] = “nome_do_arquivo.php”; $pagina[2] = “nome_do_outro_arquivo.php”; • Criar o teste lógico. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  53. 53. Criando uma QueryString simplesif(empty($_SERVER[QUERY_STRING])) {include "home.php";}else {include $pagina[$_GET[id]];}?> Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  54. 54. Projeto Dinâmico• Separar cada parte do site em um arquivo (ex.: cabecalho.php, menu.php...);• Criar uma pagina index.php para REQUIRE e INCLUDE as parte do site separadas• Criar as paginas internas: contato.php, sobre.php, contatos.php• Colocar na div principal a QueryString Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  55. 55. Formulários Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  56. 56. Formulário• Toda seção de uma página que contenha um formulário deve estar entre as tags <form></form>• A tag form tem alguns atributos, onde os mais importante são: – Method: Controla como as informações contidas no form devem ser enviados para servidor (get ou post); – Action: Ação do formulario, o que fazer quando o usuario clicar em “enviar”; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  57. 57. Formulário<form method=“post” action=“formulario.php”> Digite seu nome: <input type=“text” size=“80” name=“nome”> <input type=“submit” value=“Enviar”></form> Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  58. 58. FormulárioCriar um arquivo formulario.php e colocar no mesmo diretorio do arquivo criado no slide anterior:echo “Action do Formulario”; Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  59. 59. Funções MySQL Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  60. 60. • Função: mysql_connect()• Esta função habilita uma conexão com o servidor de banco de dados MySQL. Há indispensável necessidade de chamada dessa função antes de qualquer transação na base de dados. Esta função retorna o número inteiro 1 se a conexão for bem sucedida, caso contrário retorna 0. A sintaxe: mysql_connect("host","seu_login","sua_senha"); Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  61. 61. • Onde: host - corresponde ao nome do computador que tem o servidor de Banco de Dados MySQL rodando. Pode ser o nome, por exemplo - localhost, ou o endereço de IP. seu_login - é o nome de usuário do banco de dados sua_senha - a senha do banco de dados Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  62. 62. • Geralmente: Exemplos do uso da função mysql_connect():$conexao=mysql_connect("localhost",“root",""); Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  63. 63. • Função: mysql_select_db() Esta função seleciona um banco de dados, retornando 1 se a transação foi bem sucedida e 0, caso contrário. Possui a seguinte sintaxe:mysql_select_db("nome_do_db",inteiro_cone xao); Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  64. 64. • Onde: nome_do_db - é o banco de dados que se querutilizar. inteiro_conexao - corresponde ao identificador retornado pela função mysql_connect(). Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  65. 65. • Exemplo <? //Conectando com o MySQL Server $conexao=mysql_connect("localhost","login"," senha"); //Selecionando o banco de dados $banco=mysql_select_db("usuarios",$conexao ); ?> Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  66. 66. • Função: mysql_query() Envia um comando SQL para o MySQL Server. Esta função retorna um identificador inteiro se o comando foi bem sucedido, caso contrário retorna o valor 0. A sintaxe desse comando é: mysql_query(string_comando,inteiro_banco); Onde: comando = string contendo o comando SQL. inteiro_banco = identificador do banco de dados. Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier
  67. 67. • Função: mysql_num_rows( ) Esta função retorna o número de linhas de uma query SQL. Sintaxe: mysql_num_rows(inteiro_query); o parâmetro inteiro_query corresponde ao identificador de retorna da função mysql_query(). Instrutor: Rangel Javier facebook.com/rangeljavier

×