Your SlideShare is downloading. ×
0
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Uso da Lamotrigina na Epilepsia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Uso da Lamotrigina na Epilepsia

3,439

Published on

Aula sobre as indicações e cuidados do uso da lamotrigina na epilepsia. Aula ministrada por Dr. Rafael Higashi, médico neurologista, para residêntes do INDC UFRJ. www.estimulacaoneurologica.com.br

Aula sobre as indicações e cuidados do uso da lamotrigina na epilepsia. Aula ministrada por Dr. Rafael Higashi, médico neurologista, para residêntes do INDC UFRJ. www.estimulacaoneurologica.com.br

Published in: Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,439
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
73
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. LAMOTRIGINA Dr.Rafael Higashi Médico neurologista www.estimulacaoneurologica.com.br
  • 2. Descrição <ul><li>É um antiepilético da classe das feniltriazinas </li></ul><ul><li>Quimicamente não é relacionado a outra droga antiepiléptica </li></ul><ul><li>Pouco solúvel em água </li></ul>
  • 3. INDICAÇÃO : <ul><li>Crises tônico-clônicas generalizadas , ausência, mioclonia , crises parciais </li></ul><ul><li>Na profilaxia da migrânea resultados inconclusivos </li></ul><ul><li>Têm sido avaliado no tratamento do transtorno bipolar , abuso de cocaína , neuralgia do trigêmio , SUNCT e analgesia pós operatória . </li></ul>
  • 4. Mecanismo de ação <ul><li>Mecanismo preciso ainda não é conhecido totalmente </li></ul><ul><li>Inibe os canais de sódio </li></ul><ul><li>Modula a transmissão pré-sináptica </li></ul><ul><li>Diminui a liberação do glutamato </li></ul>
  • 5. Farmacocinética : <ul><li>Absorção : mecanismo de primeira passagem negligênciável , biodisponibilidade não é alterado com o alimento , pico de concentração após 2,5 horas </li></ul><ul><li>Liga-se aproximadamente 55% à proteínas plasmáticas. </li></ul><ul><li>Metabolizado por conjucação hepática. </li></ul>
  • 6. Eliminação : <ul><li>Em adultos saudáveis é de 29 horas </li></ul><ul><li>Perfil farmacocinético linear </li></ul><ul><li>A meia vida é afetada pela administração de medicação concomitante. </li></ul><ul><li>Indutores enzimáticos(CBZ e FNT) diminuem para 14 horas a meia vida da LMT. </li></ul>
  • 7. Medicamentos que afetam a concentração sérica da DAE <ul><li>Aumentam : Valproato , sertralina </li></ul><ul><li>Diminuem : CBZ , OCBZ, PB ,PHT, PRM , rifampicina , paracetamol </li></ul>
  • 8. Dose total diária : Mg/dia Sem valproato Com valproato 1 o e 2 o semana 50 mg 1 x ao dia 25 mg em dias alternados 3 o e 4 o semana 50 mg de 12 /12 h 25 mg de 12/12h Dose de manutenção 100 a 200 mg de 12/12h 100 a 200 mg 1 a 2 x dia
  • 9. Efeitos colaterais mais comuns : <ul><li>Efeitos neurocognitivos </li></ul><ul><li>Cefaléia </li></ul><ul><li>Alterações do humor </li></ul><ul><li>Náuseas e vômitos </li></ul>Efeitos idiossincrásicos <ul><li>rash cutâneo , necrólise epidérmica tóxica , síndrome de Stevens-Johnson, hepatoxicidade </li></ul>
  • 10. Eritema exsudativo multiforme
  • 11. Eritema exsudativo multiforme
  • 12. Anomalias fetais <ul><li>População geral é de 2 a 3% </li></ul><ul><li>Nas usuárias de DAE é de até 11,5% </li></ul><ul><li>Na lamotrigina a incidência é de 2,8% </li></ul><ul><li>Fenobarbital é de 6,5% </li></ul><ul><li>Valproato é de 8,8% </li></ul><ul><li>Carbamazepina é de 6,7% </li></ul>
  • 13. Droga antiepileptica Alteração de peso em média Frequência de alteração de peso Valproato Ganho de 13 Kg 50% Carbamazepina Ganho de 7 Kg 15 a 25% Gabapentina Ganho de 7 Kg 15 % Fenitoína Peso inalterado Peso inalterado Lamotrigina Peso inalterado Peso inalterado Topiramato Perda de 1,5 a 5,5 Kg 45 a 85 %
  • 14. Drogas antiepilépticas e ação no citocromo P450 Ação no CYP450 Droga antiepiléptica Indutores Fenobarbital , fenitoína e carbamazepina Inibidores Valproato Ausência de ação Lamotrigina , gabapentina e vigabatrina
  • 15. Síndrome dos ovários policísticos e síndrome dismetabólica na mulher com epilepsia <ul><li>20 a 40 % das mulheres com epilepsia apresentam ovários policísticos e níveis elevados de androgênio </li></ul><ul><li>DAE que inibem as enzimas do sistema citocromo CYP450 pode cursar com hiperandrogenismo, ovários policísticos e oligo/amenorréia </li></ul>
  • 16. Sinais de alerta de que a síndrome metabólica e a síndrome dos ovários policísticos estão em desenvolvimento : <ul><li>Aumento de peso>20% ou no IMC </li></ul><ul><li>Índice circunferência cintura / quadril >0,85 cm </li></ul><ul><li>Ciclo menstruais > 35 ou< 23 dias </li></ul><ul><li>Sangramento no meio dos ciclos </li></ul><ul><li>Dificuldade para engravidar ou abortos precoces </li></ul><ul><li>Hipertricose ou sinais de virilização </li></ul>
  • 17. Conseqüências sistêmicas do hiperandrogenismo e hiperinsulinemia <ul><li>Diabetes tipo 2 </li></ul><ul><li>Dislipidemia com diminuição do HDL e aumento dos triglicérides </li></ul><ul><li>Obesidade </li></ul><ul><li>Esteatose hepática </li></ul><ul><li>Aumento de incidência de hipertensão </li></ul><ul><li>Aumento de riscos de DCV </li></ul>
  • 18. Bipolaridade <ul><li>Afeta 3,7% a 8,3% da população, sendo 1a 2% do tipo I e 3 a 5% do tipo II. </li></ul><ul><li>Metade das pessoas com diagnóstico inicial de depressão maior unipolar apresentará sintomas de mania ou hipomania durante a vida , mudando o diagnóstico para bipolaridade. </li></ul><ul><li>Antidepressivos e psicoestimulantes agravam o quadro. </li></ul>
  • 19. Características do Transtorno Bipolar
  • 20. Depressão com características atípicas : <ul><li>Reatividade do humor ( melhora brusca e transitória em resposta a eventos positivos) </li></ul><ul><li>Aumento de peso ou de apetite </li></ul><ul><li>Aumento do sono </li></ul><ul><li>Sensação de estar pesado ou ser carregado </li></ul><ul><li>Padrão de hepersensibilidade pessoal à rejeição ( não só durante o quadro depressivo) </li></ul>
  • 21. Teste para identificação de depressão bipolar Durante a fase depressiva , você tinha ou tem( responda sim ou não) : <ul><li>Excesso de sono e /ou apetite ? </li></ul><ul><li>Mais apatia do que tristeza ? </li></ul><ul><li>Irritabilidade e / ou desconfiança excessivas ? </li></ul><ul><li>Humor oscilante ( com altos e baixos)? </li></ul><ul><li>Melhoras breves quando algo bom acontece ? </li></ul><ul><li>Menos de 25 anos de idade no primeiro episódio depressivo ? </li></ul><ul><li>Parente de primeiro grau com bipolaridade ou abuso de substâncias ? </li></ul>
  • 22. <ul><li>O antidepressivo causou piora nos primeiros dias ou não teve efeito benéfico ? </li></ul><ul><li>Notou melhora acentuada com antidepressivo em menos de 10 dias ? </li></ul><ul><li>Durante o uso de antidepressivo, sentiu-se bem demais ou gastou demais ? </li></ul><ul><li>O efeito do antidepressivo passou em poucas semanas ou alguns meses ? </li></ul>Teste para identificação de depressão bipolar caso tenha feito uso de antidepressivos ?
  • 23. Respostas positivas para três destas características sugerem que a depressão seja bipolar
  • 24. Teste para detecção de bipolaridade Você acha que você : <ul><li>É uma pessoa com altos e baixos de humor ? </li></ul><ul><li>Tem temperamento forte ? </li></ul><ul><li>É uma pessoa de extremos, sem meio termo? </li></ul><ul><li>Precisa sempre estar fazendo alguma coisa ou buscando coisas novas ? </li></ul><ul><li>Tem horas em que pensa rápido demais e não consegue desligar o pensamento ? </li></ul>
  • 25. <ul><li>Dirige rápido, de modo agressivo, buzina muito ou ultrapassa o sinal ? </li></ul><ul><li>Tem dons artísticos ou criatividade ? </li></ul><ul><li>Já teve fases em que bastavam 6 horas de sono ou menos por dia ? </li></ul><ul><li>Já teve momentos de apatia ou tristeza sem motivo aparente ? </li></ul><ul><li>Tem familiar próximo com bipolaridade ou temperamento muito forte ? </li></ul>Teste para detecção de bipolaridade Você acha que você :
  • 26. <ul><li>Já ficou muito alegre e confiante ou irritável sem motivos aparentes ? </li></ul><ul><li>Já teve fases com muitos planos, falando mais rápido, alto e bastante ? </li></ul><ul><li>Em alguns momentos arriscou demais ? </li></ul><ul><li>Veste-se ou se comporta de modo mais chamativo ? </li></ul><ul><li>Gasta mais dinheiro com prazeres, futilidades ou aparência ? </li></ul>Teste para detecção de bipolaridade Em comparação com outras pessoas , você :
  • 27. <ul><li>Tem mais dispersão para manter as coisas na ordem ou tende à dispersão ? </li></ul><ul><li>Já teve impulsos exagerados em relação a comida, drogas, sexo ou compras ? </li></ul><ul><li>Já teve momentos de maior confiança, em que se sentiu especial ? </li></ul><ul><li>Muda de planos e objetivos com mais facilidade ? </li></ul><ul><li>Tem mais instabilidade em atividades profissionais ou relacionamentos afetivos ? </li></ul>Teste para detecção de bipolaridade Em comparação com outras pessoas, você :
  • 28. Respostas positivas para 4 ou mais perguntas sugerem um quadro de bipolaridade, em vez de depressão maior, num paciente que procura atendimento psiquiátrico .
  • 29. Tratamento : Comparação da eficácia dos estabilizadores de humor em transtorno bipolar Mania aguda Depressão aguda Profilaxia Lítio +++ ++?+++ +++ Valproato +++ +- ++ CBZ +++ + ++ OXCBZ ++? ? ? Gabapentina - - - Lamotrigina + +++ +++ Topiramato +? +? +?
  • 30. Tratamento gerais para estabilização do humor ? <ul><li>Sono de 7 a 9 horas por dia </li></ul><ul><li>Exercício físico regular, principalmente aeróbio </li></ul><ul><li>Promover suporte social </li></ul><ul><li>Evitar drogas no geral principalmente os psicoestimulantes </li></ul>
  • 31. Esquema posológico com a Lamotrigina <ul><li>25 mg por dia durante duas semanas </li></ul><ul><li>50 mg por dia durante duas semanas </li></ul><ul><li>100 mg (avaliar resposta). Esperar duas semanas para aumentar a dose até 200 mg ou , mais tarde, 300 mg por dia </li></ul>
  • 32. Mestras e Coordenadoras do ambulatório de epilepsia Prof.a Marleide e Cristiane.
  • 33. Obrigado a todos pela atenção ! Rafael Higashi www.estimulacaoneurologica.com.br

×