UMA ABORDAGEM PARA APOIO À GESTÃO DE COMUNIDADES VIRTUAIS DE PRÁTICA BASEADA NA PROSPECÇÃO DE PARTICIPANTES ATIVOS
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

UMA ABORDAGEM PARA APOIO À GESTÃO DE COMUNIDADES VIRTUAIS DE PRÁTICA BASEADA NA PROSPECÇÃO DE PARTICIPANTES ATIVOS

on

  • 912 views

 

Statistics

Views

Total Views
912
Views on SlideShare
911
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

1 Embed 1

http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

UMA ABORDAGEM PARA APOIO À GESTÃO DE COMUNIDADES VIRTUAIS DE PRÁTICA BASEADA NA PROSPECÇÃO DE PARTICIPANTES ATIVOS UMA ABORDAGEM PARA APOIO À GESTÃO DE COMUNIDADES VIRTUAIS DE PRÁTICA BASEADA NA PROSPECÇÃO DE PARTICIPANTES ATIVOS Presentation Transcript

  • Programa de Pós‐Graduação em  Engenharia e  Gestão do Conhecimento Aluna: Rita de Cássia Romeiro Paulino Orientador: Vinícius KernMecanismos de conhecimento facilitam a identificação de participantesativos em comunidades virtuais de prática através da análise curricular
  • • Conceito - Tema• Processo da escolha do problema de pesquisa• Metodologia de Pesquisa• Problema d P P bl de Pesquisa i• Objetivos• Justificativa• Método de triangulação (análise dos resultados) – Referencial teórico – Levantamento de dados - aplicação do questionário – Análise curricular dos participantes• Validação dos V lid ã d pressupostos t• Melhoria nos processos da dinâmica do ciclo de vida de uma comunidade
  • •Temática a ser discutido •Problema •Interesse por uma área Domínio •Compartilhar idéias •Relatar suas experiências •Lições aprendidadas Comunidade PráticaWenger, 2002 • Moderadores •Núcleo central + Ativo •Participantes Ativos •Observadores
  • Nota-se que temos ainda muito a compreender sobre q pa dinâmica das CoPs, seus fatores críticos e de sucesso,mas experiências como a EQUAL podem nos elucidar adesenhar um modelo conceitual mais próximo darealidade. (Wenger 2009)
  • • indicação dos participantes pelo moderador (qualitativo) e percepção de pesquisadores sobre o tema, entre eles Ettiene wenger e estudo do Zhihong Li, Jun Li e Minxia li (2008);• levantamento de dados com pesquisadores para verificar o que se entende por reputação e altruísmo (consideradas qualidades de participantes ativos) (qualitativo); e• análise curricular dos participantes ativos citados pelo moderador (quantitativo)
  • Termos pesquisados na identificação do problema Community participation profiles for participants in of practice in virtual communities of communities of communities practice practice 62% 20% 15% 3% Uma das grandes Apesar do númeroVisão também O obstáculo para a crescente decompartilhada por realização harmoniosa e dificuldades encontradas na organizações queZhihong Li, Jun Li, eficaz do intercâmbio de utilizam CoPs, poucoMinxia Li (2008). Os conhecimentos, é que o configuração de uma comunidade de prática se sabe sobre comoautores afirmam que conhecimento é uma conduzir um processopara facilitar a entidade cognitiva é a eficiente identificação de de manutenção detransferência de situada e que precisa uma CoP para que elaconhecimento nas ser distribuída. (Brown distribuída (Brown, especialistas e pessoas que poderiam obtenha sucesso sucesso.comunidades de Collins, & Duguid, 1989; Muitos estudosprática, as Lave & Wenger, 1991; potencialmente beneficiá-la com sua procuram responder àorganizações devem Suchman, 1987). seguinte pergunta:estabelecer alguns experiência acadêmica e profissional, quais são as práticasmecanismos de de gestão que podem Para Gouvêa, Motta especialmente nasgestão que possam aumentar as chances e Santoro (2006), grandes organizações,auxiliar a partilha de de sucesso em uma manter uma em que o problema deconhecimentos, o CoP intencionalmente comunidade gestão doarmazenamento e formada? (BOURHIS; ( ; motivada é um conhecimento é muitoagilidade nos DUBÉ, 2010). desafio para os pronunciadoprocessos internos da seus moderadores. (VERTOMMEN et al.,comunidade. 2008). Primeira indicação do problema de pesquisa
  • profiles for As tendências recentes na ciência estãocommunities iti aumentando a mentando a necessidade da colaboração of practice entre pesquisadores. Até o momento, porém, Segunda 15% os sistemas eletrônicos têm desempenhado indicação que um papel menor no sentido de ajudar os p p j sugere o g cientistas na localização de outros problema de pesquisa cientistas. Expertise p Segundo Weiss M ; at al. (2008) Sugere um Weiss, M.; al (2008), location in estudo para desenvolver um conjunto decommunities requisitos preliminares para sistemas of practice eletrônicos projetados para ajudar a p j p j localização de pesquisadores da área biomédicas. Dentre as sugestões apontadas para Terceira reconhecer a expertise de um pesquisador indicação que sugere o através de seus comentários e e-mails em problema de uma comunidade, o autor considera o p q pesquisa currículo como a informação mais fidedigna para representar um perfil. Mas aponta o problema da atualização dos dados como fator negativo. negativo Weiss, M.; at al. , Requirements for expertise location systems in biomedical science and the Semantic Web. 2008
  • Núcleo central Moderador
  • • Como identificar participantes em potencial que possam  beneficiar uma comunidade com sua experiência acadêmica e  profissional? • Quais atributos caracterizam um participante ativo em p Q p p potencial?• Como identificar participantes com perfil curricular similar ao da temática de uma comunidade virtual de prática?• Como manter ativa uma CoP a partir da participação contínua de novos membros ao longo do ciclo de vida dessa comunidade?
  • Identificar requisitos e atributos comuns em participantes ativos de CoPs e comoesses requisitos identificados podem servir como facilitadores na identificação denovos perfis ativos através da análise curricular. • Identificar os mecanismos de evolução de comunidades virtuais de prática (CoPs) por meio d análise sistêmica d comunidades. i da áli i tê i de id d • Identificar atributos e qualidades curriculares que sejam comuns a participantes ativos em CoPs, independentemente do tipo de comunidade e de seu domínio ou temática. temática • Verificar se os atributos curriculares de participantes ativos em CoPs estão relacionados a características de reputação, notoriedade e frequência em redes de relacionamento. relacionamento • Definir mecanismos de análise curricular que possam ser utilizados por moderadores de CoPs para encontrar novos participantes com potencial de participação ativa. • Identificar no ciclo de vida de uma CoP momentos de aplicação dos mecanismos que identificam participantes em potencial.
  • Como observado neste artigo, o sucesso de uma comunidadede prática depende da participação de seus membros ativos nageração de conhecimento e de partilha.Carolyn W. Green and Tracy A. Hurley , Promoting Participation in Communities of Practice /Encyclopedia of Communities of Practice in Information and Knowledge Management, , pg407Após a ligação inicial entre os novos membros, as pessoasdevem ser encorajados a assumir mais papel ativo nad j d i i l icomunidade virtual. Nesta fase, membros devem começar aidentificar-se com todos na a comunidade através de "interações de interaçõesduas vias“ (Rainey, 2002).
  • Ainda iAi d assim, apesar d estar menos envolvido com o objetivo de t l id bj ticomum da comunidade, o papel dos membros ativos é muitoimportante,importante pois eles são capazes de oferecer novidade ealimentar a comunidade com novas idéias e perspectivas. Uma vezque são susceptíveis de interagem intensamente uns com osoutros, os participantes do núcleo da comunidade sãomuito propensos a desenvolver estruturas cognitivas comuns e deconhecimento. (M ll 2006). h i t (Muller, 6)J Manage Governance (2006) 10:381–400DOI 10.1007/s10997-006-9007-0Reputation, trust and the dynamics of leadership in communities of practicePaul Muller
  • Peripheral Members in Online Communities de Zhang W., Storck J., (2001)
  • O Método de Triagulação (DENZIN, 1979) ou Pesquisa Multimétodos (BREWER; HUNTER, 1989), como é conceituado na literatura, reconhece a combinação e o cruzamento de múltiplos pontos de vista. • levantamento bibliográfico sobre os requisitos e atributos que representam níveis de reputação e altruísmo de um participante ativo em CoPs e sua relação curricular; • levantamento de dados: visão de pesquisadores sobre o que é considerado no currículo Lattes como características de reputação e altruísmo; e ; • estudo de caso que identifica atributos e qualidades de participantes ativos na comunidade dos Jornalistas da Web e verifica níveis de reputação e altruísmo desses participantes por meio da análise curricular.CARACTERÍSTICAS DO MÉTODO:• investigador conta com a participação de p g p p ç pessoas envolvidas no p processo, ,• elabora questões gerais e recolhe as opiniões dos participantes,• detalhamento na forma de palavras, imagens e dados,A partir desses dados, o investigador interpreta o significado das informações com base emreflexões pessoais e em pesquisas anteriores. A estrutura final do relatório é flexível eapresenta vieses dos pensamentos e resultado dos dados coletados (CRESWELL, 2008).
  • Pesquisa Bibliográfica Estudo de Caso Levantamento de dados Participantes Ativos Jornalistas da WEB Questionário com pesquisadores. Quais itens do Currículo Lattes que identificam Reputação e Identificação das Altruísmo? características comuns t í ti em participantes ativos Há presença REPUTAÇÃO E ALTRUÍSMOIdentificação de requisitos que geram nos participantes ativos? confiança e colaboração ZHIHONG LI, JUN LI, MINXIA LI, (2008), (2008) Análise curricular Visão do pesquisador ETIENNE WENGER e MARIO Análise de dados CAVALCANTI, CAVALCANTI sobre as características dos participantes ativos
  • PESQUISA BIBLIOGRÁFICA E OPINIÃO DE PESQUISADORESModelo conceitual dos fatores que influenciam atransferência de conhecimentos em comunidade deprática (ZHIHONG LI, JUN LI, MINXIA LI, 2008)
  • Extensão do Modelo Conceitual de ZHIHONG LI, JUN LI, MINXIA LI,(2008), com os requisitos de reputação e altruísmo encontrados na análise curricular do perfil ativo (PAULINO, 2010)
  • “ Depende um pouco se você deseja convidar muitas pessoas pouco, abertamente ou se você quer começar com um grupo pequeno, um núcleo dedicado. Normalmente, eu tento ter alguma conversa para saber quais os desafios que as pessoas estão enfrentando em sua prática e como eles falam sobre o assunto ou encontram informações, etc . A principal coisa é saber é se eles possuem uma ligação com a prática, que parece ser mais importante do que a formação acadêmica ou posição organizacional. Etienne Wenger ‐ 10/7/2010
  • ESTUDO DE CASO: COMUNIDADEDESCRIÇÃO E OBJETIVOSA comunidade Jornalistas da Web foi criada em 2000 paraservir de canal de comunicação não só para quem trabalhacom jornalismo online e Internet em geral, mas tambémppara interessados em cibercultura e mídias digitais. No ggrupo, os membros discutem, por email, o jornalismo digitale assuntos relacionados.MODERADORMario Lima CavalcantiPARTICIPANTES MAIS ATIVOS (Núcleo Central)Mirna Tonus - - Doutora em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)Pollyana Ferrari - Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA/USPBruno Rodrigues - Consultor permanente de Comunicação Digital da PetrobrasCristina Dissat Pós-graduação em CC i ti Di t - Pó d ã Comunicação e E t té i Di it l pela FACHA i ã Estratégia Digital l FACHA.Raphael Perret - Mestrado em Informática - Técnico de Comunicação Social - BNDES
  • Comunicação Jornalismo Internet, Internet Jornalismo, Jornalismo comunicação Mirna Tonus Pollyana Ferrari Cristina DissatComunicação çEducaçãoJornalismo Comunicação Digital, Algoritmo Internet, Fecho convexo Gestão de Conteúdo, Algoritmos paralelos Usabilidade Gestão do Conhecimento Bruno Raphael Perret R h lP t Rodrigues
  • Alta produção acadêmica
  • Resultado: Similaridade nos termos mais freqüentes encontrados no currículo de cada um com aNuvem de termos gerada a partir da leitura de currículos http://www.wordle.net/ (2010) descrição da comunidade. ç
  • LEVANTAMENTO DE DADOS Para justificar que as características individuais dos participantes ativos p p realmente estão presentes no currículo Lattes, por meio de um questionário fechado foi avaliada a opinião de 15 pesquisadores  sobre o assunto.  O currículo Lattes foi usado como referência de padrão curricular. Os questionamentos abordados foram os seguintes: g1. Na sua opinião, o que representa g p , q p grau de reputação e notoriedade de uma pessoa em determinada área.2. Na sua opinião, o grau de altruísmo de uma pessoa está representado no currículo Lattes? Em que itens do currículo?3. A participação em redes sociais, comunidades de prática, blogs e redes de relacionamento pode ser um indício de altruísmo?
  • 53% relevanteAnálise sobre o perfil do pesquisador (palavras-chave) 47% não acharam relevanteAnálise sobre a formação acadêmicaO doutorado é a formação mais relevante para determinar o grau de reputação 73% relevantee notoriedade.Análise sobre a produção bibliográfica dos participantes 94% relevanteAnálise sobre a produção técnica dos participantes 86 % relevanteAnálise sobre a participação de atividades 80 % relevanteintelectuais como orientaçõesAnálise sobre a participação em projetos de pesquisa 93% relevanteAnálise sobre os prêmios e títulos 67% relevanteAnálise sobre a produção cultural 67% relevanteAnálise da participação em eventos e congressos 60% relevante 40% não acharam relevante ã h l 54% relevanteAnálise sobre as organizações de evento 46% não acharam relevanteAnálise sobre a participação em bancas de trabalho de conclusão 73 % relevanteAnálise sobre a participação em bancas de comissão julgadora 87 % relevante
  • Análise sobre o perfil do pesquisador (palavras-chave) 67% não consideraram relevanteAnálise bA áli sobre a f formação acadêmica ã dê i 73% não consideraram relevanteAnálise sobre a produção bibliográfica dos participantes 54 % relevanteAnálise sobre a produção técnica dos participantes 60 % não consideraram relevanteAnálise sobre a participação de atividades 93 % relevanteintelectuais como orientaçõesAnálise sobre a participação em projetos de pesquisa 73% relevanteAnálise sobre os prêmios e títulos 60% não consideraram relevanteAnálise sobre a produção cultural 54% relevanteAnálise da participação em eventos e congressos 60% relevanteAnálise sobre as organizações de evento 94% relevanteAnálise sobre a participação em bancas de trabalho de conclusão 93 % relevanteAnálise sobre a participação em bancas de comissão julgadora 80 % relevante
  • Participação em redes sociais, comunidades de prática, blogs e redes de relacionamento  podem ser indícios de altruísmo? podem ser indícios de altruísmo? Não 7% 93% dos pesquisadores consideraram como relevante este Sim requisito como sendo motivo de 93% altruísmo.
  • P1. Alta produção bibliográfica, técnica e premiações representam grau de reputação externa e geram confiança entre os membros da comunidadeP2. A reputação externa de uma pessoa é estendida para dentro da comunidade como unidade de valor P2 A reputação externa de uma pessoa é estendida para dentro da comunidade como unidade de valorpessoal e de participaçãoP3. Participação em redes sociais, blogs e projetos e orientações de trabalhos, participação em bancas de conclusão e bancas de comissão julgadora são indícios de qualidade altruísta e de perfil colaborativo.P4. Todo o participante que possui reputação na área da comunidade pode ser considerado um participante ativo. participante ativoP5. A prática profissional na temática da comunidade está diretamente relacionada com a participação ativa.V1.V1 Ter uma amostra de currículos de forma padronizada assegura uma análise qualitativa qualitativa.V2. Levar em conta o fator individual: “Suas necessidades” - não adianta o participante ser consideradoativo, se não houver um interesse dele na comunidade.V3. Índices de produção alta e baixa seguem pressupostos conforme determinação da CAPES para a área dasCiências Sociais, na qual se enquadram a comunicação e o jornalismo.
  • P1. Alta produção bibliográfica, técnica e premiações representamgrau de reputação externa e geram confiança entre os membrosda comunidadeObservou-se entre os participante uma alta produção bibli áfi eOb t ti i t lt d ã bibliográficatécnica de acordo com a área de atuação de cada um.Professores,Professores por exemplo possuem uma alta participação em anais deCongresso e Profissionais da área analisados possuem uma altaparticipação de textos em jornais de revistas e outros veículos demídia online e impressa 80% dos participantes receberam impressa.premiações em sua área de pesquisa e trabalho.Como resultado concluiu-se que os participantes ativos possuemreputação externa reconhecida pela sociedade sociedade.Considera-se o pressuposto P1 como válido.
  • P2.P2 A reputação externa de uma pessoa é estendida para dentro dacomunidade como unidade de valor pessoal e de participaçãoSegu doSegundo a literatura sob e os pa c pa es pe é cos ou obse ado es, e a u a sobre participantes periféricos observadores,Nonnecke e Preece (2001), Ridings C.,Gefen D.(2006), afirmam que arecompensa de um participante periférico, em contraste com o perfil ativo,limita-se a aprender algo novo ou a ler algo interessante. Como resultado, p g gos observadores periféricos são em grande número e dependem daqualidade das interações dos participantes ativos. (Ridings C.,Gefen D.,2006) . Concluímos que a reputação dos participantes ativos é um fator deatrai e mantém participantes periféricos na comunidade.Considera-se o pressuposto P2 como válido.
  • P3. Participação em redes sociais, blogs e projetos e orientações detrabalhos, participação em bancas de conclusão e bancas de comissãojulgadora são indícios de qualidade altruísta e de perfil colaborativo.Para esta análise utilizou-se principalmente como amostra a p p p produção çclassificada como Demais tipos de produção bibliográfica e técnicadestacadas no Currículo-Lattes. Para todos os participantes notou-se umaalta taxa de participação em trabalhos colaborativos e de divulgação.93% dos pesquisadores reconhecem a participação em blogs e redes sociaiscomo indícios de qualidade altruísta.Essa ação já caracteriza uma predisposição de todos os participantes emcolaborar e compartilhar o seu conhecimento, ser altruísta. Cujocomportamento que caracteriza como sendo um conjunto das di t t t i d j t d disposições i õhumanas (individuais e coletivas) que inclinam os seres humanos adedicarem-se aos outros. Algumas pessoas ficam contentes em ajudaroutros,outros é um sentimento natural, desprovido de interesse por recompensa natural recompensa.Considera-se o pressuposto P3, como válido.
  • P4. Todo o participante que possui reputação na área dacomunidade pode ser considerado um participante ativo.Consideramos o pressuposto P4, como inválida.V2. Levar em conta o fator individual: “Suas necessidades” , não adiantao participante ser considerado ativo, se não houver um interesse dele nacomunidade.P5. A prática profissional na temática da comunidade estádiretamente relacionada com a participação ativa.“Depende um pouco sobre se você deseja convidar abertamente muitas pessoasou se você quer começar com um grupo pequeno, um núcleo dedicado.Normalmente,Normalmente eu tento ter alguma conversa antes para saber quais os desafios as antes,pessoas estão enfrentando em sua prática, e como eles falam sobre o assunto ouencontram informações, etc . A principal coisa é saber se eles possuem umaligação com a prática, que parece ser mais importante do que a formaçãoacadêmica ou posição organizacional. “Etienne Wenger - 10/7/2010Consideramos o pressuposto P5, como válida.
  • O resultado desta análise reconhece a similaridade nasqualidades e atributos de perfis considerados ativos dosparticipantes desta amostra, e atende aos objetivosespecíficos determinado neste trabalho: ífi d t i d t t b lhAnálise curricular dos participantes Questionário com pesquisadores• Identificar atributos e qualidades comuns em participantes com o perfil ativo em comunidade espontâneas e de organizações (objetivo específico) organizações.
  • Concluímos como requisitos determinantes e característicos do perfil ativo:• alta produção acadêmica, técnica,• premiações, Análise Currícular• orientações e participação em projetos,• participações em redes sociais.Estes requisitos podem apontar indícios de reputação e altruísmo, condiçãocitada na literatura como primordial para atingirmos níveis de colaboração emambientes de Comunidades virtuais de prática.
  • Podemos com estas informações identificadas atender a mais umobjetivo específico deste trabalho que se refere:• Conjeturar e expressar mecanismos de CoPs relacionados à identificação de participantes potenciais ativos. ( j (objetivo específico) p )
  • Premissas de melhoria nos processos da dinâmica do ciclo de id de d vida d uma comunidade.(P): id d (P)P1. A participação de membros ativos é um fator motivacional na  transferência de conhecimento De acordo com o modelo conceitual de LI transferência de conhecimento. LI, Z.; LI, J.; LI, M. (2008), os participantes que possuem em seu perfil fatores e valores individuais e interpessoais descritos nesse modelo são considerados ativos (conforme resultados da pesquisa) e assim assim, consequentemente, mais colaborativos com a comunidade.P2. Um mecanismo de busca e convite em ambiente de CoPs que assegure  uma análise contínua de perfis ranqueados por meio da análise curricular uma análise contínua de perfis ranqueados por e da produção bibliográfica e técnica permite ao moderador um processo efetivo de convites de perfis ativos ao longo do ciclo de vida da comunidade.P3. Com a possibilidade de identificação de perfis ativos, o moderador pode  convidar especialistas e aumentar a qualidade nas interações e nos conteúdos g gerados p comunidade. pelaP4. Um ambiente colaborativo, com sistema de busca e convites, que esteja interligado a uma base de dados com registros curriculares pode beneficiar-se com novas participações ativas ao longo do ciclo de vida da comunidade.
  • Processo de Convite a CICL DE VIDA A novos membros em potencial LOMomentos de intervenção pelo moderador Buscar participantes em potencial Participantes em potencial
  • Captura de informações Informações sobre as b que o sistema pessoas. apresenta sobre a pessoa. • Dados de identificação Apresentação de informações (data nascimento) • Possibilidade de visualização de • Formação Acadêmica Resumés sobre cada pessoa • Formação Profissional • Possibilidade de visualização do • Produção Bibliográfica currículo de cada pessoa • Produção Técnica • Possibilidade de visualização das palavras mais recorrentes ao seu perfil Folksonomia Demais Serviços • Possibilidade de visualização da rede de relacionamentos de cada pessoa • Ranking de pesquisadores • Recursos de contato com cada pessoa através de e-mailAs informações disponíveisA i f õ di í i • Recursos automatizado desobre as pessoas revela um convites para uma comunidadeinteresse ou expertise.
  • COMUNIDADE A Instituição/ Empresa •Conhecimento da área da comunidade •Experiência prática na área da comunidade Experiência prática na área da comunidadeFormação Acadêmica •Indicadores de registro de produções Formação Profissional bibliográficas e técnicas na webProdução BibliográficaProdução Técnica ç •Participação em redes sociaisPrêmios COMUNIDADE B COMUNIDADE C
  • Participantes em potencial: Possibilidade de convite para um ambiente de CoPSistema de Busca e convites integrado
  • Obrigada!Rita de Cássia Romeiro Paulino rita@stela.org.br rita@stela org br