Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Platyelminthes (platelmintos)

on

  • 7,114 views

Slide-aula sobre o filo invertebrado dos platelmintos. 7º Ano.

Slide-aula sobre o filo invertebrado dos platelmintos. 7º Ano.

Statistics

Views

Total Views
7,114
Views on SlideShare
6,897
Embed Views
217

Actions

Likes
1
Downloads
184
Comments
0

3 Embeds 217

http://infofranciscozilli.blogspot.com.br 211
https://www.blogger.com 4
http://www.infofranciscozilli.blogspot.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Platyelminthes (platelmintos) Platyelminthes (platelmintos) Presentation Transcript

  • Platyelminthes(platelmintos)
    Autor: Rosbergue Lúcio
  • Características
    Esses animais têm o corpo geralmente achatado, daí o nome do grupo: platelmintos (do grego platy: 'achatado'; e helmin: 'verme').
    Apresentam tubo digestório incompleto ;
    Taenia solium
    Obs.: O termo verme é usado para designarinvertebrados que possuem o corpo alongado e de pequena espessura.
    Ex.: Platelmintos, nematelmintos e anelídeos;
    Pseudoceros dimidiatus
  • Habitat e modo de vida
    Vivem principalmente em ambientes aquáticos, como oceanos, rios e lagos; são encontrados também em ambientes terrestres úmidos. Alguns têm vida livre, outros parasitam animais diversos, especialmente vertebrados.
    Podem ser carnívoros predadores ou parasitas;
  • Planárias
  • Caracterís-ticas
    Medindo cerca de 1,5 cm de comprimento, esses platelmintos podem ser encontrados em córregos, lagos e lugares úmidos. Locomovem-se com ajuda de cílios e alimentam-se de moluscos, de outros vermes e de cadáveres de animais maiores, entre outros exemplos;
  • Reprodução das Planárias
    Regeneração das planárias
    A planária adulta é hermafrodita, isto é, apresenta tanto o sistema genital feminino quanto masculino.
    Mesmo as planárias sendo hermafroditas a autofecundação não ocorre;
  • Geoplana burmeisteri
    Pseudoceros sapphirinus
    Pseudoceros ferrugineus
    Pseudocerossp.
  • Taenia Soliume Taenia saginata
  • Habitat e modo de vida
    As tênias são chamadas de “solitárias”;
    São altamente competitivas pelo habitat e, sendo hermafroditas com estruturas fisiológicas para autofecundação, não necessitam de parceiros para a cópula e postura de ovos.
  • Teníase
  • Ciclo de vida
    A teníase é uma doença causada pela forma adulta das tênias, Taenia solium, do porco e Taenia saginata, do boi).
  • Ciclo Teníase
    Animação – Ciclo da Taenia Solium
  • Sintomas
    Muitas vezes a teníase é assintomática. Porém, podem surgir transtornos dispépticos, tais como: alterações do apetite (fome intensa ou perda do apetite), enjôos, diarréias frequentes, perturbações nervosas, irritação, fadiga e insônia.
  • Profilaxia e tratamento
    incluem o saneamento básico (tratamento de água e esgoto), fiscalização das carnes de porco e boi; cozimento prolongado da carne com cisticerco antes da ingestão; tratamento de doentes e bons programas de educação e sensibilização, incentivando bons hábitos de higiene no dia-a-dia.
    o tratamento da teníase poderá ser feito através das drogas: Mebendazol, Niclosamida ou Clorossalicilamida, Praziquantel, Albendazol.
  • Cisticircose
    Muitas vezes a teníase é assintomática. Porém, podem surgir transtornos dispépticos, tais como: alterações do apetite (fome intensa ou perda do apetite), enjôos, diarréias frequentes, perturbações nervosas, irritação, fadiga e insônia.
  • Schistosoma mansoni
  • Esquistossomo
    Causador da esquistossomose;
    Os sexos do Schistossoma mansoni são separados. O macho mede de 6 a 10 mm de comprimento. É robusto e possui um sulco ventral, o canal ginecóforo, que abriga a fêmea durante o acasalamento;
  • Ciclo do esquistossomo
  • Sintomas
    Após 4 a 8 semanas surge quadro de febre, calafrios, dor-de-cabeça, dores abdominais, inapetência, náuseas, vômitos e tosse seca.
    O médico ao examinar o portador da parasitose nesta fase pode encontrar o fígado e baço aumentados e ínguas pelo corpo.
  • Profilaxia
    Saneamento básico com esgotos e água tratadas.
    Erradicação dos caramujos que são hospedeiros intermediários da doença.
    Proteção dos pés e pernas com botas de borracha com solado antiderrapante.
    Informar a população das medidas profiláticas da doença.
    Evitar entrar em contato com água que contenha caramujos.
  • Fim