Your SlideShare is downloading. ×
AUTOPRANERGIZAÇÃO
ou
AUTO-ENERGIZAÇÃO COM PRANA
© Francisco de Carvalho
francisco@portaluz.com.br
site PortaLuz (porta-luz...
resultados principais poderão aumentar, em muito, a eficácia da sua
doação (ou transfusão) de suas energias extrafísicas, ...
Todos têm “hélices” ou “pás” que, em situação normal, giram
constantemente no sentido horário do ponto de vista de quem ob...
Temos outros corpos sutis ou extrafísicos, por exemplo, mente instintiva,
corpo mental e corpo causal. Deliberadamente não...
Etérico, o Prana Astral e outros Pranas mais sutis ainda. Neste caso,
seriam aqueles elementos da natureza – árvores, ocea...
peculiaridade de poder se ligar, sob determinadas condições – por
exemplo, nossa forte mentalização – aos demais chacras.
...
Para não criar uma possível e desnecessária dificuldade na nossa
AutoPranergização, utilizaremos, no exercício que veremos...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Autopranergização

186

Published on

Published in: Entertainment & Humor
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
186
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Autopranergização"

  1. 1. AUTOPRANERGIZAÇÃO ou AUTO-ENERGIZAÇÃO COM PRANA © Francisco de Carvalho francisco@portaluz.com.br site PortaLuz (porta-luz) www.portaluz.com.br Este trabalho é um resumo do livro “Pranergização”, do mesmo autor. Infelizmente, ainda não contém as várias ilustrações daquele livro ainda inédito. Foi elaborado, de maneira deliberadamente sucinta e compacta – sem aqueles aprofundamentos que enriqueceriam esta obra porém poderiam ser, como foram, dispensados sem prejuízo da finalidade deste resumo – para atender as solicitações feitas ao autor, principalmente por aqueles que querem aumentar a eficácia dos seus trabalhos energéticos extrafísicos e/ou desenvolver e/ou harmonizar os seus chacras. = 1 = Aviso Extremamente Importante! PRIMEIRA HIPÓTESE Se você vai apenas ler este texto, tudo bem. Nenhum problema! Não há necessidade de nenhum alerta. SEGUNDA HIPÓTESE Se você decidir praticar, com assiduidade e regularidade, os simples, fáceis e rápidos exercícios aqui descritos, por favor preste a máxima atenção ao seguinte esclarecimento: O primeiro resultado principal desses seus exercícios será o gradativo e harmônico desenvolvimento dos seus chacras etéricos e astrais, e o segundo resultado principal – uma conseqüência inevitável daquele primeiro resultado – será o gradativo aumento, no seu campo magnético extrafísico, de um superávit de Prana. Que bom! Isto é ótimo, maravilhoso, fabuloso, etc., ainda mais porque poderão existir outros resultados positivos, por exemplo, o gradativo desenvolvimento da sua saúde e da sua vitalidade. Mas, por favor, preste atenção! Muita atenção! É óbvio que, se você concretizar aquela segunda hipótese, aqueles dois
  2. 2. resultados principais poderão aumentar, em muito, a eficácia da sua doação (ou transfusão) de suas energias extrafísicas, por exemplo, se você aplica regularmente Passes Magnéticos e/ou Passes Mediúnicos ou até Reiki e/ou Johrei. No entanto, se você não faz, regularmente, um daqueles tipos de transfusão energética, ou seja, se você não doa, pelo menos uma vez por semana, a grande parte daquela sua quantidade extra de Prana, aquele crescente superávit de Prana armazenado – não utilizado e possivelmente desgovernado – no seu campo magnético extrafísico poderão lhe fazer mal, muito mal. Para ilustrar isto, lembremo-nos daquela metáfora que nos ensina que, na dosagem certa, um bom remédio faz bem, mas em excesso, mesmo um remédio maravilhoso faz mal e até pode matar. Neste caso, que males energéticos poderão acontecer com você? Desconsiderando outras possíveis conseqüências energéticas mais graves e sérias, no mínimo você poderá se transformar numa pessoa desastrada, daquele tipo que derruba e/ou quebra tudo que pega e/ou usa, até aparelhos eletrônicos... = 2 = Prana x Chacra Esplênico x Demais Chacras FORNECEDOR DO PRANA Conhecemos muito bem a luz e o calor que o Sol, distante de nós cerca de 150 milhões de quilômetros, envia-nos ininterruptamente. Além dessas energias físicas, o Sol nos envia, ininterruptamente, muitas outras energias extrafísicas. Uma delas é o Prana, o qual recebemos “in natura”, tal qual foi gerado pelo Sol. Em verdade O Sol fornece, ininterruptamente, Prana para todas as dimensões terrenas, ou seja, o Sol nos envia Prana Físico, Prana Etérico, Prana Astral, etc. CAPTAÇÃO DO PRANA Dos nossos chacras principais – cujas localizações em relação ao corpo físico veremos adiante – um deles dedica-se, com exclusividade e em tempo integral, a captar o Prana e com ele nos energizar ininterruptamente. Qual é? Trata-se do nosso Chacra Esplênico! Depois voltaremos a este nosso tão importante chacra. NOSSOS CHACRAS São nossos órgãos extrafísicos que, mal comparados, assemelham-se a pires ou rodas girantes. Normalmente têm diâmetro médio em torno de 10 a 15 cm, mas podem ser maiores naqueles chacras mais desenvolvidos, ou menores nos menos desenvolvidos.
  3. 3. Todos têm “hélices” ou “pás” que, em situação normal, giram constantemente no sentido horário do ponto de vista de quem observa o chacra de outra pessoa. Numa comparação grosseira, se vistos de frente parecem ventiladores e/ou exaustores em movimento. Na realidade constituem depressões côncavas, dinâmicas e “afuniladas para dentro” no nosso campo magnético. Temos chacras etéricos e astrais Os etéricos localizam-se no nosso corpo etérico, e os astrais no nosso corpo astral ou “perispírito”. Os nossos chacras etéricos são depressões energéticas existentes na superfície do campo magnético do nosso corpo etérico, e os nossos chacras astrais depressões energéticas existentes na superfície do campo magnético do nosso corpo astral. O autor tem motivos para considerar como principais oito chacras nossos: Básico, Genésico, Esplênico, Umbilical, Cardíaco, Laríngeo, Frontal e Coronário. Que motivos são estes? Os nossos Chacras Básico e Esplênico são atípicos em relação aos demais porque são exclusivamente energizadores nossos, como veremos adiante. Os outros seis são típicos porque têm como funções principais emitir nossas energias extrafísicas (em verdade, transformam nossos pensamentos, sentimentos, emoções, etc. em energias extrafísicas, as quais emite) e captar energias extrafísicas alheias, sejam humanas ou da natureza. NOSSOS CHACRAS X NOSSOS CORPOS Aqui na Terra utilizamos, simultaneamente, vários corpos. Para diferenciar a situação corpórea de encarnados e desencarnados, vejamos apenas os nossos três corpos mais densos, os nossos corpos físico, etérico e astral: a) Quando e enquanto estamos encarnados utilizamos, simultaneamente, nossos corpos físico, etérico e astral. b) Quando e enquanto nós, encarnados, estamos despertos e lúcidos no plano físico, esses nossos três corpos estão interpenetrados, ou seja, ocupam o mesmo espaço, embora situados em dimensões diferentes. c) Quando e enquanto nós, encarnados, estamos dormindo, em verdade dorme apenas o nosso corpo físico. Enquanto isto, o nosso corpo etérico paira ou flutua a poucos metros acima do nosso corpo físico, e nós, utilizando nosso corpo astral, temos no plano astral – o chamado “mundo dos desencarnados” – as atividades que quisermos e/ou pudermos. d) Nós encarnados, quando desencarnarmos, perderemos nossos corpos físico e etérico, que morrerão e se desintegrarão. A partir daí, na condição de desencarnados, utilizaremos apenas nosso corpo astral, com o qual viveremos no plano astral. e) Em resumo, somente os encarnados têm e podem utilizar simultaneamente corpos físico, etérico e astral. E os desencarnados apenas corpo astral. Lembrete
  4. 4. Temos outros corpos sutis ou extrafísicos, por exemplo, mente instintiva, corpo mental e corpo causal. Deliberadamente não os analisamos porque, para a comparação corpórea entre encarnados e desencarnados que acabamos de fazer, foi suficiente aqueles nossos três corpos mais densos. CHACRAS ETÉRICOS X CHACRAS ASTRAIS Os nossos chacras etéricos e astrais, embora situados em planos vibratórios diferentes, são e estão intimamente ligados, haja vista que a cada um dos nossos chacras etéricos corresponde um dos nossos chacras astrais, homônimo. Por exemplo, ao nosso Chacra Etérico Básico corresponde o nosso Chacra Astral Básico. Nessa correspondência direta e ininterrupta dos nossos chacras etéricos e astrais homônimos, o que ocorre com um imediatamente repercute no outro. Localização dos nossos oito chacras principais em relação ao nosso corpo físico Chacra Básico – Sobre o final da coluna vertebral Chacra Genésico – Sobre a virilha Chacra Esplênico – Sobre o baço. Chacra Umbilical – Sobre o umbigo. Chacra Cardíaco – Sobre o coração. Chacra Laríngeo – Sobre o meio da garganta. Chacra Frontal – Sobre o meio da testa. Chacra Coronário – Sobre o alto da cabeça. Observação O autor considera improdutiva a antiga discussão sobre a localização exata de cada chacra principal porque a diferença em questão é na ordem de poucos centímetros. Por exemplo, uns dizem que o Chacra Coronário situa-se naquela parte de trás da cabeça onde os padres fazem a tonsura, enquanto outros teimam em afirmar que se localiza no meio da cabeça, naquele local da moleira dos bebês. Uns dizem que o Chacra Básico situa-se no final da coluna vertebral, outros que se localiza entre o ânus e o órgão sexual. Uns dizem que o Chacra Umbilical situa-se exatamente sobre o umbico, outros que está um pouco acima. VOLTANDO À CAPTAÇÃO DO PRANA Ininterruptamente, absorvemos o Prana Etérico pelo nosso Chacra Etérico Esplênico, e o Prana Astral pelo nosso Chacra Astral Esplênico. Observação Simultaneamente, também captamos o Prana Físico que, ininterruptamente, pega carona na nossa respiração. Aliás, não é à toa que o ar é o nosso principal alimento, aquele sem o qual nosso corpo físico morre em poucos minutos. Em verdade, as florestas, rios, lagos, oceanos, etc. – e até as grandes árvores, mesmo isoladamente – são reservatórios naturais de Prana Físico. Dúvida? É possível que o Sol não nos envie o Prana Físico, e sim apenas o Prana
  5. 5. Etérico, o Prana Astral e outros Pranas mais sutis ainda. Neste caso, seriam aqueles elementos da natureza – árvores, oceanos, etc. – que captariam o Prana Etérico e o transformariam em Prana Físico, o qual emitiriam para a atmosfera ao redor deles? CIRCUITO DE ENERGIZAÇÃO DO PRANA Enquanto ininterruptamente capta o Prana Etérico, nosso Chacra Etérico Esplênico energiza cada um e todos os nossos demais chacras etéricos, e também o nosso sistema nervoso, utilizando o Prana Etérico. Chegando em cada um dos nossos demais chacras etéricos, aos quais energiza, o Prana segue para o plexo nervoso correspondente a cada chacra etérico, aos quais energiza, e daí se dirige aos órgãos do nosso corpo físico correspondentes a cada chacra etérico, aos quais energiza. Finalmente, fazendo o caminho inverso, o saldo do Prana Etérico retorna ao nosso campo magnético etérico, onde fica armazenado. Como é evidente Um processo similar a esse, sem tirar nem pôr, ocorre no nosso corpo astral. Em outras palavras, o nosso Chacra Astral Esplênico faz a mesma coisa com o Prana Astral. CHACRAS ETÉRICOS X CORPO FÍSICO Chacra Etérico Esplênico Já vimos que está ligado a todo o nosso corpo físico através dos nossos demais chacras etéricos principais e dos correspondentes plexos nervosos, e também do nosso sistema nervoso neurovegetativo, aos quais energiza (a todos) com o Prana Etérico que continuamente capta. Chacra Etérico Básico Como já vimos anteriormente, tal qual o nosso Chacra Etérico Esplênico, o nosso Chacra Etérico Básico é um chacra exclusivamente energizador. A energia etérica que capta é o Kundaline, também proveniente do Sol. Mas, ao contrário do Prana, o Kundaline não é captado “in natura”, e sim após penetrar no interior da Terra, de onde retorna à superfície impregnado de potentes energias primárias deste nosso planeta. Enquanto capta o Kundaline, o nosso Chacra Etérico Básico energiza, com o Kundaline, a nossa função sexual física e, secundariamente, colabora (pelo menos) com a circulação sanguínea do nosso corpo físico. Também já vimos Através do correspondente plexo nervoso do nosso corpo físico, cada um dos nossos demais seis chacras etéricos principais está ligado a uma parte do nosso corpo físico. Vejamos essas principais ligações: Chacra Etérico Genésico – Aparelho Reprodutor. Chacra Etérico Umbilical – Aparelhos Digestivo e Urinário. Sistema Nervoso NeuroVegetativo. Chacra Etérico Cardíaco – Aparelho Circulatório e, secundariamente, Aparelho Respiratório. Chacra Etérico Laríngeo – Aparelhos Respiratório, Auditivo, Fonador e Imunológico. Chacra Etérico Frontal – Aparelhos Neurológico e Visual. Sistema Nervoso Central. Observação – Este nosso chacra etérico mental tem a
  6. 6. peculiaridade de poder se ligar, sob determinadas condições – por exemplo, nossa forte mentalização – aos demais chacras. Chacra Etérico Coronário – Esse “rei dos chacras” é o mais “exigente” de todos porque só se liga às nossas energias mais sublimes. Por isto, temos motivos para suspeitar que ele possa se ligar, sob determinadas condições muito especiais, aos chamados “chacras superiores”, Frontal, Laríngeo e Cardíaco. FINALIDADE DO PRANA O Prana é energia vitalizante Mas não se trata de uma energia vitalizante secundária ou auxiliar, e sim principal e absolutamente imprescindível e indispensável à vida. Para termos uma idéia disto, se – por absurdo inconcebível! – deixássemos de absorver o Prana, em poucos minutos nossos corpos físico, etérico e astral morreriam. Alguns exemplos da importância do Prana a) Quando desencarnados, e após superarmos nossa dependência orgânica, o nosso corpo astral poderá se alimentar exclusivamente de Prana. Em outras palavras, os desencarnados, facilmente, podem se alimentar exclusivamente de Prana. b) Recentemente, vários encarnados conseguiram desenvolver técnicas que lhes permitem realizar a extraordinária e incrível proeza de viver exclusivamente de Prana, ou seja, sem comerem nem beberem nada. c) Quem vive ou diariamente passa muito tempo em contato direto com a natureza – em locais arejados, ensolarados, próximos a grandes árvores, florestas, bosques, oceanos, etc. – tem saúde, vitalidade e longevidade muito maior do que quem não tem esse privilégio diário. d) A célebre e terrível “dor de facão” – que pode nos acometer quando fazemos grande esforço físico – pode cessar imediatamente após proporcionarmos ao nosso Chacra Etérico Esplênico uma instantânea captação extra de Prana Etérico através do simples ato de escostar uma folha verde (reservatório natural de Prana Etérico) no nosso Chacra Esplênico. e) Durante a noite, quando continuamos captando Prana porém sem contarmos com a automática reposição de Prana pelo Sol, o estoque de Prana ao nosso redor decresce continuamente. Por "coincidência", é durante a noite e principalmente durante a madrugada que ocorre a maior parte dos óbitos de pessoas doentes. Comentários A aparência do Prana “in natura” – tal qual é captado pelo nosso Chacra Esplênico – assemelha-se a um denso e compacto foco de luz de cor branco leitoso, na forma aproximada de um cone cuja ponta penetra no nosso Chacra Esplênico. O nosso Chacra Esplênico, após captar o Prana “in natura”, realiza um feito semelhante ao prisma de luz porque decompõe o branco leitoso original do Prana em oito diferentes conjuntos de cores. Em seguida, envia para cada um dos oito destinos (sistema nervoso e os demais sete chacras principais) o Prana na cor correspondente. Observação
  7. 7. Para não criar uma possível e desnecessária dificuldade na nossa AutoPranergização, utilizaremos, no exercício que veremos adiante, a mentalização do nosso Chacra Esplênico captando o Prana na forma de um cone na cor branco leitoso. Mas, ao mentalizarmos o direcionarmemto do Prana do nosso Chacra Esplênico para cada um dos nossos demais chacras, não utilizaremos cores. Podemos garantir que esta omissão de cores não prejudicará em nada a nossa AutoPranergização. Outra observação Quando e enquanto fizermos nossa AutoPranergização, é óbvio que, embora concentrados naquele exercício, estaremos acordados e despertos no plano físico, o que significa que, durante toda a nossa AutoPranergização, os nossos chacras etéricos e astrais estarão justapostos, interpenetrados e ocupando o mesmo espaço. Sendo assim, quando mentalizarmos cada um dos nossos chacras, saberemos que a nossa AutoPranergização estará sendo feita naquele chacra etérico e, simultaneamente, no correspondente chacra astral. Por exemplo, bastará mentalizarmos a auto-energização do nosso Chacra Básico que, simultaneamente, estaremos auto-energizando o nosso Chacra Básico Etérico e o nosso Chacra Básico Astral. = FINAL DESTA AMOSTRA = Para receber por e-mail este texto COMPLETO, faça seu pedido conforme a Segunda Opção que está descrita logo no início da página "A SEGUNDA BOA IDÉIA" deste site PortaLuz www.portaluz.com.br

×