Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
A melhor e a pior coisa do mundo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A melhor e a pior coisa do mundo

  • 1,500 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,500
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
3
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A MELHOR E A PIOR COISA DO MUNDO..Há mais de dois mil e quinhentos anos, um rico mercadorgrego tinha um escravo chamado Esopo. Ele eracorcunda, feio mas com uma sabedoria única no mundo..Certa vez, para provar as qualidades de seu escravo, omercador ordenou: - Toma, Esopo. Aqui está uma sacolacheia de moedas de ouro, corre ao mercado e compra oque há de melhor no mundo para um banquete..Pouco tempo depois, Esopo voltou do mercado e colocousobre a mesa um prato coberto por um fino pano delinho. O mercador levantou o paninho e ficou surpreso: -Ah, língua!.Mas por que escolheste exatamente a língua como amelhor comida do mundo? - O escravo de olhos baixos,explicou a sua escolha: - O que há de melhor do que alíngua senhor?A língua é que nos une a todos, quando falamos. Sem alíngua não poderíamos nos entender. A língua é a chaveda ciência, o órgão da verdade e da razão, graças alíngua podemos dizer o nosso amor. A língua é o órgãodo carinho, da ternura e da compreensão. Com a línguase ensina, com a língua dizemos "SIM", COM A LÍNGUA DIZEMOS " EU TE AMO!".. O QUE PODE HAVER MELHOR DO QUE A LÍNGUA SENHOR?.O mercador levantou-se entusiasmado: - Muito bem, Esopo! - Realmente me trouxesteo que há de melhor. Toma agora esta outra sacola de moedas e traga o que há de pior,pois quero testar a sua sabedoria..Depois de algum tempo, Esopo voltou do mercado trazendo um prato coberto pôr umpano. O mercador descobriu o prato e ficou indignado: - O quê? - Língua? Outra vez?Não disseste que a língua era o que havia de melhor?.E Esopo respondeu ao mercador: - A língua senhor é o que há de pior no mundo, é afonte de todas asintrigas, o início de todos os processos, a mãe de todas as discussões... É a língua quesepara a humanidade, que divide os povos, a língua é o órgão da mentira, da discórdia,da guerra. É a língua que insulta, que corrompe. Com a língua dizemos "NÃO" E " EU TEODEIO!". . . AÍ ESTÁ SENHOR POR QUE ELA É A PIOR E A MELHOR DE TODAS AS COISA DO MUNDO... . COMO SEMPRE, CABE DECIDIRMOS SE USAREMOS ELA PARA O BEM OU PARA O MAL. .
  • 2. ..BIOGRAFIA DE ESOPO: - Se supõe que viveu entre 620 e 560 antes de Cristo, e que foi umescravo libertado de Frigia. Foi um Fabulista Grego antigo, que relatava e trovavafábulas, personificando animais e que foram transmitidas em forma oral. Se supõe quenão deixou textos escritos e pouco se sabe dele, que em épocas foi tomado como umpersonagem legendário.Seus relatos curtos com personagens, em sua maioria da fauna, deixavam uma lição oumoral explicita ou implícita. Isto é, eram alegorias morais. Com seus relatos que seconservaram por tradição oral, logrou a universalidade e seu nome perdura até nossosdias.Estas fábulas foram produzidas em versos pelo poeta Grego Babrio, aproximadamenteno século II antes de Cristo. O Poeta Romano Fedro as reescreveu em latim, noprimeiro século da era Cristã. As fábulas que conhecemos hoje em dia, são versões quetem se construído, com as rescritas posteriores ao Fabulista Grego.Esopo tem inspirado e influenciado escritores que desenvolveram este tipo de literatura,como Jean de la Fontaine (Francês - A formiga e a cigarra), no século XVII, e FelixMaria de Samaniego, na Espanha no século XVIII. . A pintura de Diego Rodríguez de Silva y Velázquez tem representado a Esopo como um mendigo, mas com um livro na mão direita, enquanto que a esquerda está oculta entre suas roupas. O rosto é excelente, ao empregar um pincelada solta e empastada que destaca esse fixo olhar e o cabelo denotando sua personalidade de humilde e pobre fabulista. Diego Rodríguez de Silva y Velázquez, pintor barroco espanhol, nasceu en Sevilla em 1599. Aos 11 anos inicia sua aprendizagem na oficina de Francisco Pacheco, onde permaneceu até 1617, quando se tornou pintor independente. Considerado pelos colegas o "pintor dos pintores". - Faleceu em Madrid a seis de agosto de 1660, então com 61 anos. Foi influenciado pelos pintores venezianos do século XVI, como Ticiano - Obra mais famosa: As Meninas