POTENCIALIDADES DO USO DE ATERROS REFORÇADOS COM GEOSSINTÉTICOS LÚCIO FLÁVIO DA SILVEIRA MATOS Engenheiro Civil Geotécnico...
OBRAS SEM CONTENÇÃO OBRAS SEM ESTRUTURA DE CONTENÇÃO RETALUDAMENTOS DRENAGEM PROTEÇÃO SUPERFICIAL CORTES ATERROS COMPAC-TA...
OBRAS DE CONTENÇÃO OBRAS COM ESTRUTURA DE CONTENÇÃO MUROS ESTABILIZAÇÃO DE BLOCOS OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS <ul><li>DE ...
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  CORTINA ATIRANTADA
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  CORTINA ATIRANTADA <ul><li>É um dos métodos mais modernos de contenção. Vale-se de tirantes...
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  CORTINA ATIRANTADA
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  TERRA ARMADA
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  TERRA ARMADA <ul><li>Método patenteado desenvolvido na França; a execução, portanto, deve c...
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  TERRA ARMADA
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  SOLO GRAMPEADO
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  SOLO GRAMPEADO
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  SOLO GRAMPEADO <ul><li>O solo grampeado, além das aplicações usuais em estradas, túneis e r...
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  SOLO GRAMPEADO
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  SOLO GRAMPEADO
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOSSINTÉTICOS <ul><li>A ideia do reforço de solos com inclusões foi r...
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOTÊXTIL
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHA
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS:  ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS Aspecto da face externa do talude com a geogrelha ainda sem...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Potencialidades dos aterros reforçados na recuperação de taludes em Blumenau - Dr. Lucio Flavio da Silveira Matos

5,798 views

Published on

Material apresentado no Seminário Interno para Discussão da Catástrofe Novembro/2008, na Universidade Regional de Blumenau, no dia 24 de março de 2009.

Published in: Technology

Potencialidades dos aterros reforçados na recuperação de taludes em Blumenau - Dr. Lucio Flavio da Silveira Matos

  1. 1. POTENCIALIDADES DO USO DE ATERROS REFORÇADOS COM GEOSSINTÉTICOS LÚCIO FLÁVIO DA SILVEIRA MATOS Engenheiro Civil Geotécnico, Dr. Eng. Civil
  2. 2. OBRAS SEM CONTENÇÃO OBRAS SEM ESTRUTURA DE CONTENÇÃO RETALUDAMENTOS DRENAGEM PROTEÇÃO SUPERFICIAL CORTES ATERROS COMPAC-TADOS SUPERF I CIAL SUBTE R RÂNEA DE ESTRUT U RAS DE CONTE N ÇÃO COM MATERI-AIS NATU-RAIS COM MATERI- AIS ARTIFI- CIAIS <ul><li>VALAS REVESTIDAS </li></ul><ul><li>CANALETAS MOLDADAS IN LOCO </li></ul><ul><li>CANALETAS PRÉ-MOLDADAS </li></ul><ul><li>GUIAS E SARJETAS </li></ul><ul><li>TUBOS DE CONCRETO </li></ul><ul><li>ESCADAS D’ÁGUA </li></ul><ul><li>CAIXAS DE DISSIPAÇÃO </li></ul><ul><li>CAIS DE TRANSIÇÃO </li></ul><ul><li>TRINCHE I RAS DRENANTES </li></ul><ul><li>DRENOS HORIZONTAIS PROFUNDOS </li></ul>BARBA-CÃS <ul><li>COBER-TURA VEGETAL </li></ul><ul><li>SELO ARGILA </li></ul><ul><li>PANO DE PEDRA </li></ul><ul><li>GABIÃO MANTA </li></ul><ul><li>IMPER- MEABILI-ZAÇÃO ASFÁL-TICA </li></ul><ul><li>SOLO+ CAL+ CIMENTO </li></ul><ul><li>ARGA-MASSA </li></ul><ul><li>TELA+G U NITA </li></ul><ul><li>TELA </li></ul>
  3. 3. OBRAS DE CONTENÇÃO OBRAS COM ESTRUTURA DE CONTENÇÃO MUROS ESTABILIZAÇÃO DE BLOCOS OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS <ul><li>DE PEDRA SECA </li></ul><ul><li>DE PEDRA ARGAMASSADA </li></ul><ul><li>DE GABIÃO-CAIXA </li></ul><ul><li>DE CONCRETO CICLÓPICO </li></ul><ul><li>DE FLEXÃO </li></ul><ul><li>COM CONTRAFORTES </li></ul><ul><li>MODULAR </li></ul><ul><li>FOGUEIRA (CRIB-WALL) </li></ul><ul><li>DE SACOS DE SOLO-CIMENTO </li></ul><ul><li>DE PNEUS </li></ul><ul><li>CORTINAS ATIRANTADAS </li></ul><ul><li>TERRA ARMADA </li></ul><ul><li>SOLO GRAMPEADO </li></ul><ul><li>ATERROS REFORÇADOS COM GEOSSINTÉTICOS: </li></ul><ul><li>COM GEOTÊXTEIS </li></ul><ul><li>COM GEOGRELHAS </li></ul>
  4. 4. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: CORTINA ATIRANTADA
  5. 5. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: CORTINA ATIRANTADA <ul><li>É um dos métodos mais modernos de contenção. Vale-se de tirantes protendidos e chumbadores para dar sustentação ao terreno. Uma das principais vantagens é a possibilidade de aplicação sem a necessidade de cortar nada além do necessário. Com as cortinas atirantadas épossível vencer qualquer altura e situação. </li></ul><ul><li>Os tirantes ou chumbadores têm que ficar fora da zona de movimentação. Senão, a estrutura é carregada em caso de deslizamento. </li></ul><ul><li>As desvantagens são: o alto custo, seguido da demora para a execução. A execução é feita por etapas. </li></ul><ul><li>Somente a primeira linha é escavada. Em seguida, são feitas a perfuração e a inserção dos tirantes, que são chumbados em nichos no fundo do orifício. </li></ul><ul><li>O ponto crítico dessas estruturas é a barra de aço, que deve ser protegida com argamassa ou nata de cimento a fim de evitar corrosão e consecutivo rompimento do tirante ou chumbador. </li></ul>
  6. 6. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: CORTINA ATIRANTADA
  7. 7. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: TERRA ARMADA
  8. 8. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: TERRA ARMADA <ul><li>Método patenteado desenvolvido na França; a execução, portanto, deve contar com supervisão da empresa que detém a patente no Brasil. </li></ul><ul><li>Pode vencer alturas de até 20 m e conta com três componentes principais: o solo, as armaduras e a &quot;pele“. </li></ul><ul><li>O solo envolve as armaduras e deve ser compactado conforme avança o aterro. </li></ul><ul><li>As armaduras são, na verdade, fitas metálicas lineares e flexíveis; necessitam de proteção à corrosão e são fixadas às &quot;peles&quot; por parafusos. </li></ul><ul><li>A &quot;pele&quot;, ou face externa, é geralmente vertical e pode ser constituída de escamas metálicas ou placas de concreto armado. </li></ul>
  9. 9. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: TERRA ARMADA
  10. 10. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: SOLO GRAMPEADO
  11. 11. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: SOLO GRAMPEADO
  12. 12. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: SOLO GRAMPEADO <ul><li>O solo grampeado, além das aplicações usuais em estradas, túneis e remediação de escorregamentos,pode ser adotado em subsolos de edifícios. </li></ul><ul><li>O processo é dividido essencialmente em 4 fases: 1) r eforço das construções vizinhas; 2) escavação parcial por estágios ou patamares; 3) instalação dos chumbadores (perfuração, introdução do chumbador e injeção dos furos); 4) aplicação do concreto projetado – incluindo a instalação de drenos – ou outra forma de proteção superficial do talude. </li></ul><ul><li>O segredo do sucesso do solo grampeado está na qualidade das investigações geotécnicas e no acompanhamento e avaliação de desempenho da obra. </li></ul><ul><li>Não são todos os solos que são adequados à tecnologia de grampeamento, ou seja, é uma técnica que deve ser aplicada em solos com uma fração argilosa significante, de modo a que a coesão do solo seja igual ou superior a 10 kPa, o que não ocorre com a maioria dos solos das encostas de Blumenau que são siltes arenosos ou de baixa coesão (< 10 kPa). </li></ul>
  13. 13. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: SOLO GRAMPEADO
  14. 14. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: SOLO GRAMPEADO
  15. 15. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOSSINTÉTICOS <ul><li>A ideia do reforço de solos com inclusões foi retirada da própria natureza, por exemplo, dos abrigos de pássaros e do suporte ramificado das raízes das árvores. </li></ul><ul><li>Na construção, o exemplo milenar é o das “Ziggurats” – templos dos babilônios – que eram torres de grande altura construídas com blocos de argila reforçados com esteiras de junco a determinado espaçamento; parte da Muralha da China foi construída com mistura de argila e pedregulho reforçada por ramos de tamargueira. </li></ul><ul><li>O reforço de aterro com geossintéticos é apropriado a material terroso tipicamente granular não coesivo, variando de areia siltosa a pedregulho. </li></ul><ul><li>A face externa do aterro reforçado deve ser revestido para proteção contra os raios ultravioletas do geossintético de reforço. </li></ul><ul><li>O uso desta técnica é destinada a 3 funções básicas: 1) alívio de empuxos em muros de arrimo; 2) estabilização de corpos de aterro com taludes íngremes a verticais (“muro de terra”); 3) recuperação de encostas e cortes rompidos, até com o material deslizado. </li></ul>
  16. 16. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOTÊXTIL
  17. 17. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHA
  18. 18. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
  19. 19. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
  20. 20. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
  21. 21. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
  22. 22. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
  23. 23. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS
  24. 24. OBRAS DE CONTENÇÃO ESPECIAIS: ATERRO REFORÇADO COM GEOGRELHAS Aspecto da face externa do talude com a geogrelha ainda sem proteção superficial contra a radiação ultravioleta (cobertura vegetal ou outra).

×