Your SlideShare is downloading. ×

Pré-sal

3,549

Published on

Published in: Economy & Finance, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,549
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
52
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Os caminhos... Page 1 of 4 Faça sua busca Assine E-mail SAC Canais Luis Nassif 12/05/2009 - 07:00 Os caminhos para a Petrossal Coluna Econômica - 12/05/2009 Uma das discussões fundamentais, para definir o desenho de Brasil nas próximas décadas, é a maneira como será trabalhado o petróleo do pré-sal. E, dentre os sub-temas, como será a empresa que administrará as riquezas em nome do Estado brasileiro. *** LUIS NASSIF Professor do Instituto de Economia da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Edmar de Almeida é Introdutor do jornalismo de favorável a um modelo de repartição, para a exploração da bacia de Santos. serviços e do jornalismo eletrônico no país. Vencedor do Prêmio de Melhor Jornalista de O modelo atual é de concessão. Licitam-se vários blocos e a empresa vencedora explora sozinha. O problema Economia da Imprensa Escrita maior é que, pela conformação da bacia de Santos, é possível que parte das jazidas esteja fora do bloco de do site Comunique-se em 2003, concessões. 2005 e 2008, em eleição direta da categoria. Prêmio iBest de Pelo modelo de repartição, se estimaria o tamanho total da bacia. Depois, o percentual que caberia a cada Melhor Blog de Política, em concessionária. Finalmente, monta-se um consórcio onde cada concessionária terá uma parcela da receita e eleição popular e da Academia um compromisso com investimentos proporcional à sua fatia. iBest. É um caminho já empregado em outros campos, mas nunca em um campo tão gigantesco quanto o da bacia Para enviar emails a Luís Nassif clique aqui. de Santos. O grande desafio será criar novo arcabouço jurídico-institucional que dê soluções para esses problemas. *** Em qualquer modelo, a Petrobrás será a empresa líder e estruturante dos investimentos do pré-sal. O que está em jogo é quem vai falar pelo Estado. Há três caminhos: Petrobras como representante do Estado. Problema é que nem sempre interesses da Petrobras convergentes com interesse do Estado, porque tem interesses empresariais. BUSCA Deixar ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) como responsável de defender interesses do Estado. Ocorre que é a ANP é regulador. Seria como juiz batendo pênalti. buscar Hipótese de ente específico, a novo estatal. *** CRÔNICA É aí que entra o modelo da tal Petrossal. A estatal ficaria com a propriedade do petróleo e é incumbida da gestão de contratos com as empresas que explorarão a área – e pagarão em petróleo ou receita. ECONOMIA Nesse modelo, os primeiros resultados servirão para a empresa recuperar o capital investido na exploração. Com isso, minimiza bastante os riscos de mercado. Zerada a conta, o resultado é repartido entre a estatal e a ÚLTIMOS POSTS operadora. Fora de Pauta Em geral, países que adotaram esse modelo gostam porque, minimizando o risco de investimento das Luz nos porões Painel do dia empresas, há condições de negociar uma participação governamental mais elevada. Ladeira abaixo Nem câmbio nem política industrial *** Serra e a crítica correta Novos tempos Outro ponto relevante serão as formas de capitalização da Petrobrás. Defende-se que o governo capitalize a Por trás da febre suína empresa com parte das reservas não licitadas, em troca de ações. Os caminhos para a Petrossal Trivial do Nilmar O ping pong da 4 Rodas Edmar não vê utilidade nesse movimento. O governo não colocaria dinheiro, mas apenas reservas a partir das Fora de Pauta http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/12/os-caminhos-para-a-petrossal/ 12/5/2009
  • 2. O Pré-Sal - Portal Luis Nassif Page 1 of 3 Procurar Pesquisar rede social Registre-se Acessar Principal Minha página Membros Temáticos Fórum Grupos Fotos Vídeos Blogs 2010 Dossiês Todas as Discussões Meus tópicos Adicionar uma Discussão O Pré-Sal Publicado por Luis Nassif em 10 maio 2009 às 15:51 em Propostas para 2010 Exibir tópicos O pré-sal: uma discussão que veio para ficar * Postado por Ronaldo Bicalho O governo brasileiro deve definir em breve o novo marco institucional para a exploração do petróleo no país; em particular, na área denominada de pré-sal. O debate promete ser acalorado e envolve decisões cruciais para o futuro do país. Neste blog, nós já colocamos uma série de textos sobre o tema, reunidos em uma postagem do sábado passado - Pré-sal -, e, provavelmente, retornaremos várias vezes a ele. E isto irá ocorrer pelo simples fato de que, querendo-se ou não, as descobertas do pré-sal representaram uma mudança profunda nas perspectivas de evolução da indústria petrolífera brasileira. O horizonte de possibilidades que se abriu para essa indústria é tão amplo e profundo que altera radicalmente as perspectivas de desenvolvimento do próprio país. Nesse sentido, fazer de conta que nada se alterou, e que basta alguns ajustes no marco institucional vigente para acomodar as mudanças representadas pelo pré-sal, não me parece ser uma estratégia politicamente viável. Na verdade, o que aconteceu foi que um elefante entrou na sala e não basta afastar um pouco o sofá para que tudo siga como dantes no quartel de Abranches. O pré-sal é um elefante muito grande para ser tratado como se fosse um simples gatinho angorá, a espreguiçar-se languidamente no tapete da sala. A sua dimensão é muito grande para ser escondida recorrendo-se ao discurso da estabilidade das regras e dos contratos para a garantia do investimento, que perde totalmente a sua validade diante de uma mudança tão radical do contexto, como aquela representada pela descoberta da nova província petrolífera brasileira. Diante disso, todos os agentes envolvidos com esse tema têm perfeita consciência de que as mudanças no marco institucional do petróleo no Brasil irão ocorrer. A questão fundamental, e os agentes o sabem, é definir a natureza e a profundidade dessas mudanças. Portanto, a estratégia essencial para eles é atuar de forma a não ter os seus interesses prejudicados pelo novo marco, tentar preservá-los e, se possível, ampliá-los. Este jogo de interesses vai se desenrolar em várias frentes: no interior do Estado (executivo, legislativo e judiciário) e da sociedade; enfim, do botequim ao Supremo, o pré-sal, em um momento ou no outro, vai virar motivo de discussão. Quem pensa que é possível manter essa discussão restrita a um pequeno grupo de interesses está profundamente equivocado. Quem pensa que é possível fazer um pequeno acordo de cavalheiros, implantá-lo e sustentá-lo no tempo, vai dar com os burros na água. Essa questão vale tanto para aqueles que defendem a manutenção do atual modelo quanto para aqueles que defendem a sua alteração. Se os primeiros se equivocam porque acham que o que existe hoje é sustentável, os segundos se equivocam porque acham que o que passará a existir será sustentável. Não existe nada de óbvio nem na primeira aposta, nem na segunda. O modelo que existe hoje é fruto de uma correlação de forças http://blogln.ning.com/forum/topics/o-presal 12/5/2009
  • 3. O Pré-Sal - Portal Luis Nassif Page 2 of 3 políticas que havia antes, o que virá será fruto da correlação que existe hoje. Aquela hegemonia que havia na década de noventa se expirou, e não há nada que garanta que não vai ocorrer a mesma coisa com a que existe hoje. O que é importante chamar a atenção é que o mundo gira e a lusitana roda. Uma hora roda para uns e outra hora roda para outros. O horizonte do pré-sal ultrapassa gerações e é essa dimensão intertemporal e, acima de tudo, intergeracional que deve ser levada em conta na discussão. Isto significa que a discussão do pré-sal veio para ficar na agenda brasileira. Provavelmente estará sempre nas pautas eleitorais, nos embates ideológicos, nas grandes discussões econômicas, no dia a dia das nossas angústias e esperanças, dos nossos fracassos e sucessos. Portanto, não tem sentido tratar esse assunto como um tema menor, no qual mediante um golpe de mão possa-se alcançar uma vantagem, que sempre terá um caráter temporário, nascido do uso indevido de uma esperteza juvenil. O pré-sal é coisa para gente grande. Nesse sentido, a discussão do pré-sal exige a construção de consensos que sejam sustentáveis no tempo, de arcabouços institucionais que sejam capazes de se adaptar às mudanças que fatalmente irão surgir ao longo do tempo. O pré-sal não é um evento, o pré-sal é um processo. Isto significa que a discussão sobre o pré-sal não se dará uma única vez e pronto. Ao contrário, a discussão do pré-sal será um processo que irá continuar durante toda a sua existência. Um processo que vai atravessar gerações. Eu não me preocupo com os grandes desafios tecnológicos, gerenciais e financeiros do pré-sal porque sei que nós temos a capacidade para superá- los. O que me preocupa são os grandes desafios institucionais do pré-sal. O que me preocupa é se nós seremos capazes de construir instituições que perdurem no tempo, de tal forma que haja uma continuidade de visão sobre o pré-sal que atravesse gerações. Que o nosso pré-sal seja o mesmo pré- sal dos nossos filhos e netos. Que os nossos sonhos se traduzam efetivamente em um futuro melhor para eles. Para que isso aconteça é preciso que a gente acredite nas instituições e, portanto, que seja necessário construí-las. Construí-las, contudo, não é um processo que se faz de uma hora para outra; é preciso tempo, capacidade de negociação, clareza em relação ao futuro. Em suma, é preciso apostar no futuro e, mais do que isto, apostar na nossa capacidade de construir esse futuro. Compartilhar ► Responder esta Respostas a este tópico Permalink Responder até Fernanda Carvalho 1 dia atrás LN e amigos, Tema de crucial importancia, não consigo vislumbrar um debate real e verdadeiro a esse respeito. Por mais que se empenhem aqueles que verdadeiramente poderiam contribuir para uma discussão ampla a democrática, os protogonistas atuais não tem qualquer capacidade de faze- lo sem isenção de animos. Há por trás uma imensa gama de interesses privados sobre o intesse público e ainda não dispomos dos meios necessários e suficinetes para uma participação efetiva, e mais, fiscalização eficaz. Receio que, mais uma vez, perderemos o embarque no bonde história por causa de interesses outros que não os da sociedade. No quadro que se nos apresenta, novamente vão privatizar os lucros e socializar os custos. Não consigo vislumbrar ninguém com estatura suficiente para capitanear a discussão e a adoção de medidas reguladoras. Os poderes da república, como se acham, não tem qualquer capacidade de produzir um resultado que beneficie o conjunto da sociedade. Não é mera questão de incredulidade, mas é simplesmente a constatação daquilo que estamos assistindo. ► Responder esta Permalink Responder até Luis Nassif 20 horas atrás Entrevista com o professor Edmar Almeida, do Grupo de Energia do Instituto de Economia da UFRJ http://api.ning.com/files/eMWzCmBZNNbiTxUwzN7csJhYv7ae1ak9IYWON3vKQ...*xBKQ4aEvy0gAaYBVkByEk35/EdmarAlmeida.mp3 ► Responder esta Permalink Responder até Luis Nassif 20 horas atrás Entrevista com o professor Edmar Almeida, do Grupo de Energia do Instituto de Economia da UFRJ ► Responder esta RSS Bem-vindo a Portal Luis Nassif Registre-se ou acesse Canais Temáticos http://blogln.ning.com/forum/topics/o-presal 12/5/2009
  • 4. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 1 of 22 Faça sua busca Assine E-mail SAC Canais Luis Nassif 02/05/2009 - 08:54 Pré-sal: um dia histórico Em termos simbólicos, o dia 1o de maio de 2009 entrará para a história do Brasil. Foi a primeira extração de petróleo do pré-sal, as descobertas de petróleo que poderão resolver grande parte dos problemas nacionais – ou, se não forem trabalhadas, tornarão o país mais uma vítima da maldição das matérias primas. Isso ocorre quando a abundância trazida pelas epxortações fáceis do produtos apreciam o câmbio e matam qualquer possibilidade de desenvolvimento industrial. Como anota nosso especialista em energia – Ronaldo Bicalho, do Instituto de Economia da UFRJ –, após ouvir LUIS NASSIF o discurso do Lula: Introdutor do jornalismo de serviços e do jornalismo • O presidente disse que a regulamentação vai mudar e que isto ocorreu em todos os países que eletrônico no país. Vencedor do descobriram grande reservas de petróleo. Prêmio de Melhor Jornalista de Economia da Imprensa Escrita • Os contratos já estabelecidos serão respeitados. do site Comunique-se em 2003, 2005 e 2008, em eleição direta da categoria. Prêmio iBest de • As mudanças não virão de uma hora para outra, será um processo. Melhor Blog de Política, em eleição popular e da Academia • Os recursos devem ser usados para construir o futuro das novas gerações. iBest. • E para terminar, a frase de efeito: Petrobras, vocês são os caras. Para enviar emails a Luís Nassif clique aqui. Da Folha SAMANTHA LIMA DA SUCURSAL DO RIO No dia da extração do primeiro óleo da camada pré-sal na bacia de Santos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou urgência da equipe de ministros responsáveis por rever o marco regulatório do petróleo. A cobrança foi feita durante a cerimônia comemorativa do início da produção de Tupi. Dois dos ministros -Edison Lobão, de Minas e Energia, e Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil- estavam BUSCA presentes. buscar “Lobão, Dilma e [o ministro da Fazenda, Guido] Mantega têm a responsabilidade, e não têm muito tempo mais, de me apresentar um novo marco regulatório para o país, e isso é urgente”, diz. “Não tem um país no mundo CRÔNICA que tenha encontrado muito petróleo e não tenha mudado a regulamentação.” ECONOMIA Segundo o presidente, a produção do petróleo do pré-sal significará “a segunda independência do Brasil”. “Que a partir de hoje se conte uma nova e melhor história para esse país. O brasileiro tem que se gostar. Ao longo dos anos, sempre jogamos para baixo, achando que o que é de fora é melhor”, disse. ÚLTIMOS POSTS Luz nos porões Lula destacou que, ao mesmo tempo em que o país tem “grandeza para respeitar contratos”, tem também Painel do dia “grandeza para mudar, pensando nas garantias para nossos filhos e netos”. Ladeira abaixo Nem câmbio nem política industrial Serra e a crítica correta Frustração Fora de Pauta Novos tempos (…) Lula ordenou que a Petrobras fizesse “uma centena de barrizinhos”. “A cada viagem que eu fizer ou a Por trás da febre suína cada pessoa que eu receber, vou dar como regalo.” Segundo Lula, a dimensão das reservas do pré-sal Os caminhos para a Petrossal alcará o país a um novo patamar nas discussões com outros países. “Isso é de uma transcendência Trivial do Nilmar incomensurável. O ping pong da 4 Rodas Fora de Pauta http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 5. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 2 of 22 Uma entrevista sobre o Pré-Sal Vocês gostaram dessa expressão?”, perguntou, fazendo a plateia rir. “Para quem começou o mandato A discussão sobre o voto em lista falando “menas”, estou chique.” A não matéria sobre o TCU Lula descartou interesse em levar o país à Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo). “A Opep não manda nem nos preços do petróleo.” Minutos antes, Lobão havia comentado que, devido ao pré- CALENDÁRIO sal, o Brasil passou a ser convidado para as reuniões do grupo. Maio 2009 S T Q Q S S D A cerimônia começou às 18h, com duas horas de atraso, porque Lula decidiu voltar ao hotel para descansar 1 2 3 depois do almoço com o governador do Rio, Sérgio Cabral. Um pequeno recipiente transparente, em forma 4 5 6 7 8 9 10 de barril, continha o óleo que veio da plataforma. Foi passando de mão em mão por cerca de dez pessoas, 11 12 13 14 15 16 17 entre elas o cantor e compositor Martinho da Vila, o tetracampeão Raí e a atriz e diretora de cinema Carla 18 19 20 21 22 23 24 Camurati. 25 26 27 28 29 30 31 « Abr Por fim, o recipiente chegou às mãos de Gabrielli, que chorou. Ele foi cercado por Lula, Lobão e Dilma. “Petrobras, vocês são os caras!”, exaltou Lula ao fim da cerimônia. q Segundo Gabrielli, o teste de extração vai durar 15 meses. A produção será metade dos 30 mil barris diários prevista inicialmente. A redução se deve à dificuldade em queimar na plataforma o gás que vem associado ao óleo extraído. Clique aqui para ler os textos antigos de Luis Nassif. Comentário Há uma longa discussão pela frente, sobre como explorar o pré-sal. Direito de Um dos pontos de dúvida é sobre o papel da Petrobrás. Tempos atrás lançamos, aqui, a proposta de que o Resposta governo capitalizasse a Petrobrás com a parte que lhe toca na bacia de Santos. O sistema seria o de juntar todas as concessões, considerá-las como em uma bacia única. Depois, medir as reservas totais e considerar Se foi atacado pela mídia e não teve direito de resposta, clique aqui para como do Estado a parcela que não foi concedida. Haveria uma capitalização da Petrobrás com esses recursos colocar a sua versão. e os dividendos reverteriam para o Estado - ou para prioridades claramente definidas pelo governo, após amplo debate com a sociedade. Ontem, o Ministro Edison Lobão, das Minas e Energia, descartou essa possibilidade. Falou especificamente em nome próprio. Mencionou-se a possibilidade de uma nova estatal para cuidar das reservas. Seria uma empresas enxuta que ARQUIVOS trabalharia apenas na administração das reservas e na confecção dos contratos com as empresas que maio 2009 ganhassem o direito de explorar a área. A rigor, uma proposta não conflita com a outra. A única diferença é abril 2009 que esta essa nova estatal teria reservas e teria ações das empresas capitalizadas com as reservas. março 2009 fevereiro 2009 janeiro 2009 Não teria lógica essa estatal administrar contratos e parcerias, dispondo a Petrobrás de todo esse know-how. dezembro 2008 A lógica seria que administrasse os recursos advindo da exploração, mas deixando o trabalho de prospectar agosto 2007 parcerias ou de explorar à própria Petrobrás. julho 2007 junho 2007 Clique aqui para ler a cobertura do evento. maio 2007 abril 2007 Enviado por: luisnassif - Categoria(s): Sem categoria março 2007 fevereiro 2007 Tags relacionadas: Lula, Petrobras, pré-sal janeiro 2007 Comentar Permalink Compartilhe dezembro 2006 novembro 2006 outubro 2006 setembro 2006 158 comentários para quot;Pré-sal: um dia históricoquot; agosto 2006 julho 2006 junho 2006 maio 2006 02/05/2009 - 09:10 Enviado por: Marco Vitis setembro 2005 0 A Nação Brasileira conseguiu mais uma importante vitória. Há poucos anos atrás, tentaram mudar o nome para PETROBRAX e privatizá-la completamente. Temos mesmo que ficar muito orgulhosos por mais essa vitória. CATEGORIAS CULTURA Arquitetura 02/05/2009 - 09:27 Artes Gráficas Enviado por: Paulo Kautscher-São Gonçalo-RJ Cinema Costumes Dia do Trabalho: iniciativa privada terá que esperar [ PRÉ-SAL ] Crônica Fotografia Poesia RIO - Mesmo que o governo defina o novo marco regulatório do pré-sal daqui a dois meses, nada garante que os campos sejam Regional concedidos à iniciativa privada nos próximos anos. Pelo menos é o que afirmou sexta-feira o ministro de Minas e Energia, Edison Televisão Lobão, antes da cerimônia do Dia do Trabalho, no Rio, que marcou o início da produção do campo de Tupi, na Bacia de Santos. Lobão justificou que, por estarem com excesso de áreas já concedidas para exploração, as petroleiras que operam no Brasil vão ter que provar capacidade financeira de desenvolvimento nas áreas do pré-sal. DIPLOMACIA Com relação aos principais pontos ainda em aberto do novo marco regulatório, Lobão fez questão de afirmar que o grupo interministerial que discute o anteprojeto de lei ainda não bateu o martelo em favor da adoção de contratos de partilha ou da criação da nova estatal pensada para administrar os contratos dos campos do pré-sal. O contrato de partilha prevê a contratação ECONOMIA de petroleiras para desenvolvimento dos campos na condição de prestadoras de serviço, com a remuneração em petróleo. Hoje, Agricultura a legislação brasileira prevê só contratos de concessão. Cabeção Coluna Econômica Crise http://jbonline.terra.com.br/pextra/2009/05/01/e010525350.asp Energia Logística http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 6. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 3 of 22 Negócios Novo Modelo 02/05/2009 - 09:32 Enviado por: Romanelli ESPORTES …e já começou as operações em dia de FERIADO NACIONAL, pagando hora extra ? Xadrez Não tinha um dia melhor não ? FORA DE PAUTA 02/05/2009 - 09:37 Enviado por: amelia GESTÃO Cidades Corrupção é um absurdo criar mais um cabide de empregos as custas do povo! GESTÃO PÚBLICA 02/05/2009 - 09:42 Licitação Enviado por: França A festa é deles, mas quem pagou os impostos p isto fomos nos, e garanto o q vai nos sobrar é mais impostos, p delirio das elites HISTÓRIA de esquerda e de direita, alias quanto tempo mais p esta atual elite, nos transforme em uma Venezuela. Brasileira JUSTIÇA 02/05/2009 - 09:44 Enviado por: cearenseinvocado A geração atual, vide resultado do ENEM, não tem nada , mas não por falta de dinheiro. Isso nunca faltou, posto é até possível MEIO AMBIENTE entrar em bando público, sair de lá com milhões e deixar só uma das meias como garantias. MÍDIA Blogs 02/05/2009 - 09:46 Enviado por: Ricardo Razuk MÚSICA Bem ! Acho que chegou a hora de nós Brasileiros. Agora com o negocio bem administrado, “É só lavar a égua e ensaboar o Choro pôtro” Erudita Brasileira Erudita Internacional Jazz MPB 02/05/2009 - 09:49 Pop Enviado por: zanuja Rádios virtuais Violão Falou Lula também: ” E pensar q queriam privatizar, e vcs não deixaram, e até o mudar o nome …” Foi uma bofetada no psdb. POLÍTICA 02/05/2009 - 09:51 Eleições Enviado por: Jimes Internacional Movimentos Sociais Novo Mundo E a Folha vem com um artigo do tipo “deixa tudo como está”, de manter os leilões, entregar os bilhetes premiados e produzir tudo logo, ignorando qualquer outro aspecto… O especialista em questão pode até estar certo nas contas, mas o foco da notícia está distorcido. POLÍTICAS SOCIAIS Educação 02/05/2009 - 08h58 Fome País deixa de arrecadar US$ 10 bilhões ao ano com indefinição do pré-sal, diz especialista Previdência Publicidade Saneamento da Folha de S.Paulo, no Rio Saúde Segurança Ficou parecendo aquela notícia que o BB perdeu 3 bi da noite para o dia por conta da mudança de comando. Terceiro Setor RELIGIÃO 02/05/2009 - 09:52 Enviado por: zanuja SEM CATEGORIA Por favor gente, ontem foi o DIA DO TRABALHADOR. Dia do trabalho é td dia. TECNOLOGIA 02/05/2009 - 09:55 C&T Enviado por: Marcos Doniseti Ciência Defesa Internet Temos que garantir que os recursos do pré-sal permaneçam no país e que os lucros gerados sejam investidos na melhoria das Software condições de vida da população. Para isso, será necessário um novo marco regulatório que garanta tais avanços. Universidade Se for necessário criar uma nova estatal para isso, então que seja feito. Mas, se o governo recomprasse as ações da Petrobras em mãos de investidores privados os lucros do pré-sal ficariam com o governo, que aumentaria a sua participação no capital acionário da empresa. Não é possível que a Petrobras continue sendo, majoritariamente, apenaqs 37% de capital nacional. O sr. FHC vendeu grande TAGS parte das ações da empresa para investidores privados, principalmente estrangeiros, a preços ridiculamente baixos e, por isso, hoje são esses investidores que ficam com a maior parte dos lucros da empresa. Banco Central Bolsa Família Copom crise Daniel Dantas De Sanctis Folha Não se deve permitir que, novamente, e tal como aconteceu ao longo de séculos, as riquezas nacionais tragam lucros e Gaza Gilmar Gilmar Mendes benefícios para pessoas que sequer vivem e trabalham no Brasil e que desejam saquear as nossas riquezas. Israel Lula Mídia guerra internet Obama Protógenes Lula deveria lançar uma campanha popular, mobilizando os movimentos sociais e a população para garantir que a mudança do Satiagraha STF Veja marco regulatório do petróleo garanta a permanência dos lucros oriundos do pré-sal no Brasil e que os mesmos sejam investidos em projetos de educação, saúde pública, saneamento básico, transportes coletivos, em ciência e tecnologia, habitação, melhorando as condições do povo brasileiro, que é quem, verdadeiramente constrói as riquezas do país. Chega de saque! Chega de pilhagem! Chega de ser colônia!! 02/05/2009 - 09:55 Enviado por: Jimes http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 7. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 4 of 22 “# 02/05/2009 - 09:32 Enviado por: Romanelli …e já começou as operações em dia de FERIADO NACIONAL, pagando hora extra ? Não tinha um dia melhor não ?” Sr Romanelli, por acaso você acha que a produção é por bateladas? Que o pessoal de área industrial trabalha em horário administrativo, 5×8? 02/05/2009 - 09:58 Enviado por: Jimes “é um absurdo criar mais um cabide de empregos as custas do povo!” LINKS RELACIONADOS É impressionante a lesão que essa mídia porca causa na mente das pessoas. A Comunidade do Blog Blog do Mello 02/05/2009 - 10:02 Comunidade de Gestão Enviado por: sonia Comunidade Verso e Prosa Leandro Fortes Sempre votei no PT e no LULA,agora vou votar na DILMA.Complexo de vira-lata adeus. Luiz Carlos Azenha O Biscoito Fino e a Massa O Caso de Veja 02/05/2009 - 10:08 Enviado por: Arnóbio Paz LUIS NASSIF INDICA O pré-sal ,deve ser mais uma reserva estratégica , é um garoto propaganda deste governo ,porque na realidade esta na contra mão em termos de energia limpa ,todos os caminhos inteligente ,para o bem do planeta ,foge do petroleo ,e todo mundo esta A Comunidade do Blog empenhado em pesquisar novas fontes de energia .Petróleo não mais. Blog do Mello Comunidade de Gestão Comunidade Verso e Prosa 02/05/2009 - 10:15 Leandro Fortes Enviado por: Wagner sá Luiz Carlos Azenha O Biscoito Fino e a Massa Enquanto a Petrobras segue dando exemplo de competência, a Vale doada pela oposição aos gringos anda de marcha ré ! O Caso de Veja 02/05/2009 - 10:17 Enviado por: Arnóbio Paz Enquanto se festeja o pré-sal ,é bom dar uma olhadinha nos gastos do Ministério da Justiça ,com o caratão corporativa,no primeiro trimestre ampliou seus gastos em1.397% , e não é só;A presidencia da República aumentou em 242%,não seria hora de uma CPI ? 02/05/2009 - 10:20 Enviado por: evandro condé Romanelli foi ácido, mas, segundo informação antiga, o pessoal da administração também ganha periculosidade ou insalubridade. É informação falsa? Alguém poderia desmentir? Seria um favor até. Quanto a regulamentação, temos o exemplo do pessoal do mar do norte que pelo menos não é dado a tanta generosidade. 02/05/2009 - 10:22 Enviado por: jackson figueiredo É motivo de orgulho para este Brasil. É realmente uma grande conquista. Imperioso tão somente que estes fatos brilhanrtes surgindo a cada dia, despertem em quem tem responsabilidade pelos destinos da Nação, sentimentos de um orgulho puro, saudável, cristalino, tudo de olho no futuro desta grande reserva econômica mundial, Brasil, que haverá de sustentar as necessidades de sobrevivência da humanidade.Que o comando do país identifique de olhos arregalados, os gaviões que nos rodeiam e faça com coragem uma desinfecção, uma limpeza, colocando em posições importantes, pessoas com perfil ilibado, que vejam a Pátria acima de tudo. Tenho certeza que o país haverá de ser outro. Ora, não temos visto isto na linha de frente do comando da Nação. Que sejamos vitoriosos! saudações. Jackson Figueiredo 02/05/2009 - 10:27 Enviado por: expatriado Romanelli, Que crítica foi essa? Ao invés de reconhecer o dia histórico, você resolve atacar o fato de que se trabalhou no dia 1o de maio. Você está acostumado a descansar nos feriados, natal, ano-novo, carnaval, não está? Mas quem trabalha em plataforma de qualquer empresa de petróleo descansa quando a escala permite (não nos dias santos ou feriados nacionais). É assim na costa do Brasil, é assim no Mar do Norte, é assim no Golfo do México. E não é só a Petrobrás. Indústrias químicas, papeleiras, siderúrgicas, de utilidade pública não param. Supermercados, postos de gasolina, motoristas, taxistas, jornalistas… Os porteiros do seu prédio. Muita gente trabalha em dia de Feriado Nacional. A extração de petróleo do pré-sal pela Petrobrás é um marco para o Brasil. Parabéns a Petrobrás e aos seus funcionários. 02/05/2009 - 10:29 http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 8. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 5 of 22 Enviado por: André Oliveira O maior perigo de uma nova estatal será ela se tornar um grande cabidão de empregos. Se a Petrobrás tem a experiência, o know how, mão de obra qualificada e recursos por que criar uma nova empresa? Não faz sentido. E o Lobão não é confiável. Deve-se deixar com Petrobrás. 02/05/2009 - 10:30 Enviado por: Jimes En passant, diga-se aliás que é deprimente o nível da discussão sobre este assunto nos fóruns de comentários dos sites da mídia hegemônica, por exemplo no da Folha e no de O Globo. Um show de bravatas escoradas em disparates já publicados pela mídia. Pseudo-intelectuais agressivos regurgitando em profusão a gororoba venenosa que nem sabem digerir. Um verdadeiro campeonato de quem grita mais alto, debate construtivo quase zero. Tenho pena daquelas pessoas. Ainda bem que temos espaços melhores. 02/05/2009 - 10:32 Enviado por: Lacyr A cada comentário do tipo “cabide de emprego” que vejo o refluxo retorna… Prezados blogueiros preocupados com os servidores públicos, taxando-os, todos, de inertes. Gostaria de vê-los atirando suas pedras, também, nos servidores públicos mais abastados que gastaram milhões com passagens aéreas, com aluguéis de aeronaves, com tratamento VIP, e por aí vai. O que entristece é que os desavisados caem no conto de indivíduos que provocaram privataria com empresas que empregavam, bem ou mal, cidadãos brasileiros. Hoje, ah hoje emprega menos que 1/3 do número de funcionários e parte deles nem brasileiros são. A tarifa de telefonia, ora aumentou só um pouquinho. Espero que os prezados blogueiros fiquem mais atentos às palavras de indivíduos mal intencionados, popularmente conhecidos como políticos mal intencionados. Assim, supondo que um político desses fosse nosso médico, ao detectar vermes parasitas em nosso intestino, não indicasse extirpar o órgão. Basta erradicar os vermes. Mas talvez o remédio erradique alguns deles também, não é? 02/05/2009 - 10:33 Enviado por: Adolfo Gomes Que toda esta encenacao, nao seja mais uma forma de antecipar o processo sucessorio que se aproxima. Tomara que mais uma vez nos o povo brasileiro nao sejamos usados, para atingir interesses de perpetuacao no poder. Vamos mais uma vez sonhar, que nossas riquezas naturais, finalmente sejam usadas para oferecer ao sofrido povo brasileiro, a oportunidade de ter boas escolas, uma saude decente, seguranca publica de qualidade, que afinal ja nos garante no papel a utopica Constituicao de 1988. Vamos acreditar, afinal somos brasileiros e nao desistimos nunca, como apregoa a propaganda oficial. 02/05/2009 - 10:35 Enviado por: Roberto São Paulo;SP AGÊNCIA PETROBRAS DE NOTÍCIAS, 27/4/2009 15:20:08 http://www.agenciapetrobrasdenoticias.com.br/materia.asp?id_editoria=8&id_noticia=6473 Presidente da Petrobras participa do seminário Gás na Economia ………………Gabrielli destacou que serão investidos US$ 29 bilhões no desenvolvimento da produção do pré-sal até 2013. Desse total, US$18,6 bi serão destinados à Bacia de Santos. O Teste de Longa Duração de Tupi e o lançamento do primeiro edital, em maio, de 28 sondas a serem construídas no Brasil foram citados como exemplos da infraestrutura prevista pelo pré-sal. Com esses esforços “a previsão é que em 2013 os primeiros blocos do pré-sal estejam produzindo, em média, 219 mil barris de óleo por dia. Um volume que deverá subir para 1 milhão 336 mil bpd em 2017; e para 1 milhão 815 mil em 2020, só de óleo proveniente desses reservatórios. Números que dobram a atual produção diária da companhia no Brasil”, informou o presidente…………………………. 02/05/2009 - 10:39 Enviado por: Plinio de Souza Tenho uma duvida, é verdade que o Brasil vende gasolina por um preço lá em baixo para a Argentina ou o Uruguia? 02/05/2009 - 10:39 Enviado por: Antonio Jorge Bacha Parabens para a PETROBRÁS e para as GERAÇÕES DOS ANOS 50,60,70 QUE PAGARAM AS CONTAS. Pagaram as contas falta de escola, falta de política social e investimento em desenvolvimento. PARABENS AO POVO BRASILEIRO QUE AGORA TEM UM INSS INVERTIDO, ou seja ganha igual despesas com o instituto. Isso só acontecerá se não sangrarem as contas da PETROBRAS COMO FIZERAM COM O INSS. DESVIARAM VERBAS, LEGALMENTE, macomunados os poderes LEGISLATIVOS e EXECUTIVOS. Vamos festejar o acontecimento e ficar de olho nas aplicações dos recursos advindo dela. PARABENS POVO BRASILEIRO e não a PETROBRÁS. 02/05/2009 - 10:44 Enviado por: França Não entendo certos caras, a Petrobras só consegui o dinheiro p investir no pré sal, graças a capitalização feita por FHC, já se sabia q existia petroleo lá a 20 anos, não se tinha dinheiro e tecnica p fazêlo, agora aparece um monte de pai da criança. 02/05/2009 - 10:46 Enviado por: Odorico Carvalho Jimes, http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 9. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 6 of 22 Ponho minha assinatura nas suas observações. Tem muita gente com o cérebro destruído pelas loucuras do Chapeleiro e sua trupe. 02/05/2009 - 10:47 Enviado por: Eduardo Casares …puro marketing, alias,como tudo nesse governo… 02/05/2009 - 10:51 Enviado por: França Conf dito pelo NASSIF q FHC devia ter trocado a dívida por REAIS, agora podemos trocar a dívida por PETROLEO, ou este gov não tem a famosa capacidade p isto, os únicos dois programas anteriores, fome zero e biodiesel, nãoderam certos, p Lula e PT, só acerta turbinar com este montão de impostos, programas já existentes. 02/05/2009 - 10:56 Enviado por: Ronaldo Sanches Ao Sr Romanelli: As plataformas e refinarias da Petrobrás operam 24 horas por dia, todos os dias do ano. 02/05/2009 - 11:01 Enviado por: Brasil de Abreu É gratificante saber que no litoral brasileiro foi descoberto e agora extraído tamanha quantidade de petróleo, claro que a notícia movimenta não só a curiosidade do mundo, mas, também o interesse comercial com o Brasil. Entretanto, o presidente está certo de se precaver tendo tal ”tesouro”, estudando detalhadamente o que fazer com essa riqueza, não mostrando tanta sede e friamente calculando o mais corretamente possível para preservar as nossas futuras gerações. Tem mesmo de ver e rever por diversas vezes É como o comentarista Marco Vitis acima disse: Quizeram até privatizar a Petrobras, mudando seu nome para PETROBRAX. Pura palhaçada, é como se trocasse o nome do Brasil para BRASIX. Isso antes da extração ora noticiada, imaginem se fosse agora! Há aqueles que digam que trata-se de apenas uma pirotecnia de 1º de maio, talvez estivesse contente se festejássemos com as ”batalhas” e protestos ocorridos nos países tidos como desenvolvidos. Essa notícia da 1a. extração de petróleo no pre-sal, foi a mais gratificante na história deste país, digna de aplausos de todos nós brasileiros. Mas, há sempre aqueles derrotistas, que ao noticiarmos para o mundo sobre esse marcante fato, preferem mostrar todas as mazelas, tentando encobrir as coisas boas que aqui ocorrem, passando ”titicas” sobre o seu próprio berço. Claro que temos muita coisa ruim para noticiar, mas pelo AMOR DE DEUS, devemos prestigiar pelo menos UMA VITÓRIA DESTE NOSSO QUERIDO BRASIL. E VIVA O NOSSO PAÍS, ESTAMOS DIANTE DE UM FUTURO PROMISSOR, PARA BRASILEIROS E TODO O PLANETA VER! A QUANTO TEMPO NÃO VEMOS NOS NOTICIÁRIOS TÃO BOAS NOTÍCIAS DO NOSSO BRASIL! Eu sou brasileiro, com muito orgulho e muito amor, e, só com este sentimento é que faremos deste País uma certeza promissora para um futuro não muito distante, já iniciamos. 02/05/2009 - 11:01 Enviado por: Graca A Petrobras e nossa apesar de todas as tentativas de doa-la ao capital privado. Um VIVA ao povo brasileiro, ao nosso presidente Lula, as trabalhadores da Petrobras. 02/05/2009 - 11:04 Enviado por: Rubens De que adianta, tanta descoberta de petroleo, se preço é o mais caro do mundo….a gazolina tem 25% de Álcool e mesmo asim, esta chegando as 3 reais…..o proprio Álcool, esta a quase 2 reais…..não sei se essa descoberta é para comemorar .. Pois para nos brasileiros não adianta muito…..um litro de gazolina na venezuela é 0,10 centavos…… 02/05/2009 - 11:12 Enviado por: Wagner sá A falta de informação é um sério problema ! Na área operacional da Petrobras não existe feriado, Natal, Ano Novo e etc todo dia tem trabalho ! O trabalho é insalubre, perigoso e exige mão de obra qualificada ! A grande maioria das pessoas nem imaginam o que acontece em uma plataforma, caso contrário não ficariam falando bobagem ! Enfim, Deus perdoa que não sabe o diz ! 02/05/2009 - 11:13 Enviado por: Wagner sá A falta de informação é um sério problema ! Na área operacional da Petrobras não existe feriado, Natal, Ano Novo e etc todo dia tem trabalho ! O trabalho é insalubre, perigoso e exige mão de obra qualificada ! A grande maioria das pessoas nem imaginam o que acontece em uma plataforma, caso contrário não ficariam falando bobagem ! Enfim, Deus perdoa quem não sabe o que diz ! 02/05/2009 - 11:15 Enviado por: Olavo Perondi Dia histórico. A imprensa deveria ter dado muito mais destaque. Lembram do Roberto Campos, aquele maluco que chamava de Petrosauro… pois é, o tempo corrige e coloca as coisas no lugar . E o psdb que quis privatizá-la… como fez com a Vale. Viva o Brasil e parabéns Lula pelo ousadia e coragem em investir em pesquisa. Nada acontece por acaso. Estou orgulhoso do Brasil e do Lula. Olavo 02/05/2009 - 11:15 http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 10. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 7 of 22 Enviado por: NoMo O governo continua trabalhando, e sempre em prol do país, sobretudo dos menos favorecidos pois a elite sanguessuga já está mais do que gorda nesses 500anos de boa vida. A elite, cujo representante maior é o rei fernandinho, o DOADOR-MOR da república, só sabe é falar, criticar, agourar. NESSES TEMPOS DE CRISE, torcem pelo pior, se alegram com os números ruins da economia, mas saber fazer só superLula. Estivéssemos num governo tucano, prostrados de joelhos no FMI estaríamos… VIVA superDilma! 02/05/2009 - 11:36 Enviado por: rique Precisa explicar o que vem a ser a nova empresa,gestora dos recursos do pré-sal. Há sério risco de bacharelandos de terceiro grau,não alcançarem os esclarecimentos metalúrgicos. 02/05/2009 - 11:44 Enviado por: José Simões Brasileiros; Independente de ideologias políticas, acredito sinceramente que este é um marco histórico para nosso Brasil. E aos que querem tirar o brilho da luta da Petrobrás por esta vitória, e aos que querem nos dividir, um conselho: Estamos todos no mesmo barco, e aos náufragos não haverá salvação! Assim sendo, peço maior equilibrio e sensatez, pois ao longo destes 500 anos sempre andamos de cabeça baixa. Acho que chegou a hora de levantarmos nossa auto-estima, mesmo com os vários problemas sociais e educacionais que ainda temos, e seguir em frente. Ficar culpando e remoendo os erros do passado, ou o que é pior, tentando menosprezar nosso País, por culpa de des(governos), não nos levará a nada. Nossa Pátria é muito maior! Por isto peço-lhes, amem o Brasil, independentemente de siglas partidarias´, rancores, ódios e sizanias. Nosso País merece! E vale sempre lembrar palavras ditas, não muito tempo atrás, por alguém a quem muito admiro: ” Não pergunte o que este País pode fazer por vocês, mas o que vocês podem fazer por este País”. Amo este País chamado B R A S I L, minha, sua, nossa P Á T R I A ! J. Simões 02/05/2009 - 11:46 Enviado por: Ivan Moraes “O presidente disse que a regulamentação vai mudar e que isto ocorreu em todos os países que descobriram grande reservas de petróleo” Quantos deles nao terminaram enfiados em guerras ate o pescoco, decada apos decada? Quantos deles nao terminaram com um aumento da miseria? Essa eh a “nova empresa” do Brasil, a Petrobrax. 02/05/2009 - 11:48 Enviado por: Ivan Moraes “Temos que garantir que os recursos do pré-sal permaneçam no país e que os lucros gerados sejam investidos na melhoria das condições de vida da população”: Donisete, nao vai acontecer. O pre-sal eh o novo “minerio de Minas”. Alguem notou que a gasolina brasileira esta entre as mais caras do mundo? 02/05/2009 - 11:56 Enviado por: Robson Rocha fico muito feliz em saber que o Brasil tem um grande potencial de se tornar um pais independente no segmento petróleo, mas fico muito triste por saber que temos a gasolina mais cara do mindo, será que agora teremos a compreensão de nossos governantes que diz que regula os preços, mas o que vejo é uma verdadeira robalheira desde o mais elevado posto ao menor posto do governo todo dia tem um escandalo novo que no fim acaba em CPI da PIZZA. E quem paga a conta somos nós, abram os olhos Brasileiros é bem capaz de nós ficar-mos só na saudade deste novo PRE SAL, e os preços da gasolina só aumenta. para os que dizem que governa que legislam que executam esta uma maravilha, pois não pagam nada usam e abusam das mordomias que nos pagamos apara eles. o que mais dizer, a não serabram os olhos Brasileiros. 02/05/2009 - 12:01 Enviado por: Carlos Que dia histórico. O que está debaixo do subsolo ninguém tira é do povo brasileiro. Sou a favor da criação de uma nova estatal, caso contrário toda essa riqueza vai embora do País, pois irá beneficiar apenas uma minoria, no caso os acionistas da Petrobrás. 02/05/2009 - 12:06 Enviado por: Marco Antonio Pois é. Se tivesse sido privatizada pelos tais 6 bilhões ( no meio do ano passado, as ações alcançaram o valor de 287 bilhões) e fosse encontrado petróleo nesses campos, hoje estaríamos vendo o Bom Dia Brasil e a Veja anunciarem mais uma vez a competência gerencial da iniciativa privada sobre a estatal. Como ocorreu o contrário, tanto com a excelência da Petrobrás quanto com a crise econômica provocada exatamente pela adoção dos conceitos econômicos neoliberais, o que resta a fazer é criar manchetes que disfarcem ou impeçam a constatação de que o país desembarcou a tempo do navio afundado. 02/05/2009 - 12:11 Enviado por: Evaristo Almeida Eu acho que uma parte substancial dos recursos do pré-sal devem ser integralmente investidos em educação. Dará para montar um sistema educacional nos moldes do da Filândia, o melhor do mundo. Nesse sistema totalmente público, gratuito e laico, as aulas devem ser em período integral, os professores ganharem salários decentes, as instalações de primeira e os alunos terem aulas de conhecimento geral, música, teatro e cidadania. Assim vamos construir uma nação justa para todos. http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 11. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 8 of 22 02/05/2009 - 12:16 Enviado por: Ubiratan Existe uma Petrobras e entorno outras Petrobras,mas,num todo e objetivos existe uma so Petrobras dando oportunidades para o crescimeno industrial brasileiro coisas que no passado seria impossivel causado pelo X-MANFHC e sua trupe 02/05/2009 - 12:29 Enviado por: Roberto Leal Prezado Nassif, Compartilhar a alegria do presidente Lula por esta conquista admirável da Petrobrás, tanto no aspecto tecnológico quanto na projeção do significado extraordinário para a economia nacional. Antes que ufanismo barato é a alforria de séculos de exploração e subserviência aos interesses estrangeiros. O complexo de terceiromundismo decorrente daquelas épocas deve ser relegado às cinzas do milênio passado, pelo menos a partir de 2003, com a ascenção ao poder de uma espécie de sapo barbudo originário do sertão de Pernambuco, lapidado por poeira de pau-de-arara, limalha de metalúrgicas, traquejo sindical e preparo para governar aliado à paciência e extrema identificação popular ao longo de 4 disputas à presidência. Unicamente por conta das ações sabotadoras das elites retrógradas aliadas ao que de pior existe na mídia, a população ainda permanece sob um certo torpor como se houvesse uma cortina embaçando o porvir radiante que torna-se realidade. A partir de agora, ao contrário do que já se posiciona o PIG, há que se redefinir o direcionamento destes novos recursos para o encurtamento das diferenças sociais e obtenção de um salto de qualidade na infra estrutura de todas as cidades, estradas, meio ambiente, educação, saúde, etc. Lamentável é a mesquinhez e a indigência das vozes oposicionistas cujos amargos e despeitados argumentos são densos como isopor e consistentes como suspiros. 02/05/2009 - 12:34 Enviado por: Roberto Fonseca Se é uma coisa que eu detesto é o bajulismo(ou bajulação?). Eu quero que a Petrobrás deixe de ser uma empresa que protege só os seus íntimos e preste atenção e dê emprego para o povaréu, o qual, tem em seu meio pessoas dignas e capacitadas para ocupar bons cargos nela. Acabem com esse negócio de engrandecer as empresas e humilhar o povo. Ela é verdadeira Gulliver entre os Liliputianos, que recebem os seus salários minguados nas empresas terceirizadas, chamadas de “gatas” pelos que nela labutam A Petrobrás é de uma 1/2 dúzia ou pertence aos brasileiros, em geral? Fica essa pergunta no ar. RF 02/05/2009 - 12:36 Enviado por: Jaide Nassif, Com a suprema corte, a grande imprensa e grandes partidos políticos “arumando” tudo para uma retomada do poder a qualquer custo, compartilho cada vez mais do sentimento expresso há tempos por um leitor deste blog: “pré-sal: tomei conhecimento da descoberta mas nem penso em alternativas de uso de seus rendimentos em prol do Brasil, pois o mais provável é quel tal riqueza, como outras, sejam subtraídas de nosso país em “tenebrosas transações”. Infelizmente. 02/05/2009 - 12:38 Enviado por: Lacyr Francamente, torcer contra o próprio país em detrimento de políticos e políticas que se vão em, no máximo, 8 anos é realmente… (completem vcs mesmos). Eu, particularmente vou torcer para que os que venham sejam melhores que os anteriores. FHC!?! Vá de retro! Gostaria de observações do Nassif a respeito da capitalização do Brasil da era FHC. Por favor. 02/05/2009 - 12:41 Enviado por: Gilberto José Muniz O maior presente já recebido pelos trabalhadores foi o inicio da exploração do Poço Tupi. A estimativa realista é de produção recorde e dinheiro a rodo. A má noticia é o silêncio absurdo que a midia ofereceu ao país. A notícia mais importânte foi relegada a praticamente “um nada”, “boca de siri”, e as poucas, como a do Jornal Folha de São Paulo, no lugar de notícia - (jornais existem para informar), publicou texto ideológico “BRASIL PERDE 10 BILHÕES POR ANO POR NÃO INICIAR AS OPERAÇÕES DOS POÇOS DE PÉTRÓLEO DESCOBERTOS”. o QUE O JORNAL NÃO DIZ É QUE MENOS DA METADE DA PETROBRÁS É DE BRASILEIROS, O QUE INFERE UM BANQUETE AOS CARRAPATOS DO BRASIL E UM LANCHINHO PARA A MASSA DE SEUS CIDADÕES. O PSDB doou a estrangeiros o direito de propriedade dos poços que fossem encontrados. Pois bem> Mesmo sendo descobertos pela Petrobrás, máfia das midias - as empresas Globo, tentam fazer incidir sobre as propriedades da Petrobrás, os mesmos benefícios para os estrangeiros e iniciativa privada, como se fossem eles os proprietários. É um absurdo. O PSDB tentou trocar o nome da estatal para 02/05/2009 - 12:49 Enviado por: Wagner sá Realmente a iniciativa privada tem mostrado muita competência no Brasil ! Telefonia a mais cara do mundo, qualidade meia boca ! Pedágios os mais caros do mundo, estradas meia boca ! Metro (RJ) os mais caros do mundo, vive entulhado ! Ferrovia (RJ) aumentou a tarifa em 450%, um lixo ! Barcas (RJ) um lixo ! Internet banda larga (RJ) um lixo ! etc.. etc.. etc.. Tá difícil ! 02/05/2009 - 12:49 Enviado por: Marcos R S Gomes Topo http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 12. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: um ... Page 9 of 22 Fico orgulhoso em ver que nosso país está muito bem administrado e no caminho certo! Com atual crise mundial o NEO- LIBERALISMO do Sr. FHC e sua turma ruiu……… Vemos as estatais bem administradas e gerando receitas….PETROBRAS, BB e Caixa, entre outras, são um excelente exemplo! Lula vc pode não ter diploma de Graduação, mas considere-se Doutor em Administração Pública,…… 02/05/2009 - 12:55 Enviado por: glaucia hellena Cavalcante A PETROBRAS É UM ORGULHO PARA O BRASIL! É um patrimônio que devemos proteger da política neoliberalista do PSDB. Não podemos esquecer que a VALE foi privatizada à preço de banana pelo FHC. O SERRA é um neoliberal convícto, portanto,cuidado com “os entreguistas do patrimônio do Brasil, o PSDB”. 02/05/2009 - 13:01 Enviado por: wilson yoshio Da Série Perguntar Não Pré Sal-va: Qual seria o nome da Petrobrás privatizada pela privataria ? DADABRAX , STEINBRAX OU EIKEBRAX ? (a unção daquele que não deve ser nominado ainda não rendia juros,ztz! frutos! então GEMEBRAX era plano prospectável pro futuro ) 02/05/2009 - 13:01 Enviado por: Luis José Ariosto Pereira Silva Parabens ao presidente Lula, mais um presente que ele dá ao povo brasileiro, ok, soh mesmo no governo popular para o Brasil voltar a ser grande como deveria ser, ao contrario do que era no governo do FHC, o mesmo quebrou o país 3 vezes, vendeu o patrimonio, emfim fez o pior governo da história do Brasil, e o presidente Lula teve que consertar tudo, com Dilma tudo vai melhorar ainda mais, viva o Brasil!!!!!!!!!!!!! 02/05/2009 - 13:07 Enviado por: Ronaldo Sanches Aos leitores deste blog: No blog Brasil,Brasil tem um texto interessante “pré-sal é nosso, será? de Flavia Benfica. 02/05/2009 - 13:08 Enviado por: Valtonio Pacheco A pergunta que não quer calar : Se o PSDB / DEM esttivessem no poder haveria Pré-Sal ? Quem cuida melhor do Brasil e do nosso povo merece gratidão: Lula com seus Ministros (principalmente Dilma) e apoiadores são motivos de orgulho para todos nós . O Brasil está melhorando em todos os sentidos;a propósito, lembo-me que Lula prometera na campanha 2002 que geraria 10 milhões de empregos no seu madato, pois bem, JÁ PASSOU DISSO. VIVA NOSSO GOVERNO! VIVA LULA ! VIVA DILMA! 02/05/2009 - 13:19 Enviado por: José Antonio Meira da Rocha Eu QUERO um barrilzinho daqueles! A Petrobrás deveria vender nos postos de combustíveis. 02/05/2009 - 13:20 Enviado por: José Antonio Meira da Rocha Wagner Sá, você esqueceu da energia elétrica, quatro ou cinco vezes mais cara que no exterior… onde a gente paga pela energia que economiza. 02/05/2009 - 13:56 Enviado por: MIFO A verdade é que o Governo Lula CORUSCA demais. Isso irrita nossos inimiguinhos. 02/05/2009 - 14:04 Enviado por: andré de moura Nassif, é uma pena “nossa” imprensa não dar o devido valor de algo tão marcante e de tanta relevância para uma nação… Mas, felizmente, ainda temos profissionais responsáveis e independentes, como você e poucos outros. 02/05/2009 - 14:08 Enviado por: Sérgio Leandro Apenas espero que processemos o óleo cru retirado do oceano, e que não sejamos apenas um mero extrator de matéria-prima. Espero também que PSDB fique muito tempo longe do governo, pois se isso ocorre, adeus Petrobrás. 02/05/2009 - 14:10 http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 13. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 10 of 22 Enviado por: emerson Olá Nassif, Me parece que esta discussão sobre a nova estatal esta bem desfocada. Pelo que entendi, não se fala de uma nova Petrobras mas de uma empresa dedicada apenas á administração dos recursos. Quando leio as críticas, me parece que a idéia geral é criar uma nova empresa de extração, enquanto que a proposta original seria de uma empresa de administração. Acho que temos aí um tema bastante fértil para discutir: quais seriam as propostas tucanas para energia e para o petróleo? e as petistas? quais seriam as mais interessantes para nosso projeto de sociedade? qual alternativa? Me assusta lembrar que FHC quase inviabilizou o etanol como combustível, atuou para privatizar a petrobrax, e levou o setor elétrico ao caos culminando com o apagão. Seria Serra diferente? O que ele proporia? Qual foi a posição de Serra no passado sobre estes temas? O que o gov. de SP tem feito? Quem são os formuladores de política energética que Serra ouve? 02/05/2009 - 14:24 Enviado por: Eduardo Vieira Depois da Folha de São Paulo ter divulgado uma suposta ficha falsa do DOPS acusando a Dilma de ter tentando seqüestrar Delfin Neto, nos tempos da ditadura, A revista Veja se adiantando um ano e meio para as eleições de 2010, começou a guerra de difamação contra a possível candidata petista. A Capa da Veja dessa semana, faz acusações levianas, contra ela. Acusando-a de usar o câncer, uma questão íntima e delicada, como propaganda de campanha eleitoral. Nos últimos dias venho acompanhando o noticiário na net e na TV. Dilma e nem o Lula nunca usaram essa questão como arma de propaganda. Quem veio pela primeira vez com essa História foi a FOLHA, ao dizer que a ministra estava com câncer, como pessoa pública, a mesma informou a sociedade, tentando inclusive demonstrar que nada mudava em sua vida. A Estória do uso político surgiu com o blogueiro da Veja, Reinaldo Azevedo, que fez inúmeros artigos atacando a ministra e o Lula, de uma forma raivosa e irracional, coisa típica do mesmo. Quando essa estória estava apenas sendo explorada pelo blogueiro ultraconservador, estava tudo bem. Reinaldo Azevedo já era conhecido por sua militância anti-Lula, e desmoralizado como estava, por defesas polêmicas em favor do ministro do supremo Gilmar Mendes, a Dona da DASLU etc. Isso não gerava nenhum desconforto. O problema foi a Veja, revista de repercussão nacional, participar abertamente dessa campanha difamatória, leviana e de muito mau gosto. A acusação da mesma, dizendo que a Dilma está usando o Câncer para fins políticos, é uma jogada arriscada, pois pode simplesmente desmoralizar a revista, pois transforma um drama humano em jogo político. A impressão que tive foi que a Veja tentou abafar de uma forma grosseira e deselegante a invenção da Folha da tão falada Ficha do DOPS, tentando tirar a atenção do público, para uma questão de cunho pessoal. A estratégia adotada pelos setores conservadores da Mídia, de antecipar os ataques faltando um ano e meio para as eleições, além de mostrar para sociedade a guerra suja que a direita prepara para o período eleitoral. Pode ser muito arriscada, pois pode criar nojo na sociedade e se voltar contra a própria mídia e capitanear simpatia dos eleitores para Dilma Roussef. Espero que a mídia conservadora retorne ao seu equilíbrio, trazendo para o palanque político as grandes questões nacionais, como a reforma política, dos impostos etc. contribuindo para o debate e para a consolidação de projetos que devem ser debatidos pela sociedade. Seria melhor forma da mesma contribuir para democracia:) 02/05/2009 - 14:32 Enviado por: casagrande Nassif Este post deve ter mexido na ferida. Metade dos comentários vieram da campanha do Serra. Leitor de blog também sofre, não só o blogueiro. 02/05/2009 - 14:45 Enviado por: Emanuel Augusto Até o Raí esteve presente? rs 02/05/2009 - 14:47 Enviado por: Maria Angélica Marco histórico sim, e positivo! Distante dos momentos de incerteza e desmandos que passamos na era FHC e seus cúmplices no desmonte das empresas estatais. Quem viveu e sobreviveu, sim porque muitos se suicidaram ou adoeceram gravemente, o tempo das priatizações, da reengenharia que significou o incentivo à aposentadoria e às demissões voluntárias, quem assistiu e sofreu com as mudanças da política de pessoal de incentivo à terceirização desqualificando e sucateando um quadro de ténicos altamente capacitados, tem razões suficientes para se regozijar com as notícias. Verificar que a mídia sonega tão importante fato à maioria da população brasileira, ajuda a explicar a perpetuação do complexo de vira-lata que nos coloca a auto-estima no porão. No mundo do imediatismo e do consumo de enlatados e “fast food” fica patente o péssimo hábito, (de)formado ao longo dos anos de bombardeio diário de notícias fabricadas sob a encomenda dos interesses do poder econômico de quem dá mais, não se chegar nem a reflexão do significado de tal feito por um pelotão de desinformados ou criminosamente direcionado, caso da mídia tradicional. Utilizando da crítica fácil e da partidarização de tudo que venha do governo que “aí está”, incorre-se em erros grosseiros de avaliação, em análises superficiais e tentá-se passar a idéia de preocupação com o país e com os mais pobres. Para quem conhece o segmento petróleo sabe que é um grande feito sim, um grande feito de uma empresa brasileira, hoje não tão brasileira assim graças aos sanguessugas e vampiros, empresa que tem o melhor centro de pesquisa da América Latina, cujos técnicos desenvolveram a tecnologia de prospecção de petróleo em alguns profundas. Empresa cujos trabalhadores labutam em regime de confinamento em plataformas marítimas, sob qualquer condição de clima, em longas jornadas. Pelo menos por um dia devíamos deixar de lado a crítica pela crítica, o destilamento do fel do derrotismo e saudassemos o passo que ora se dá para a conquista, pelo menos, de condições de sobrevivência digna para o povo deste país com emprego, renda, inclusão social dos marginalizados e dos famintos, da possibilidade de encararmos o mundo sem o status de mendigos da boa vontade e do dinheiro do chamado primeiro mundo. Seja qual for o modelo que se escolha para explorar este filão que não seja o destino que se preconizou, sob o (des)governo do boca de sovaco, da privatização como foi o destino da Vale. Um novo mundo ainda é possível. 02/05/2009 - 14:49 Enviado por: Carlos R. Silveira Aos inimigos da privataria: - Se vc for pobre , ou acabou de abrir uma empresa sem capital só com sua força de vontade , vai até um banco público tipo BB, CEF ou Caixa Econômica Estadual de São Paulo agora BB , o único lugar que te aceita, mesmo te enfiando a faca vai ser um Bradesco um Itau …. http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 14. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 11 of 22 - Acho que vocês também vão ao correio com frequência, é uma beleza de atendimento… - Há no abastecimento do carro também, o preço do nosso combustível é outra beleza que só vendo, Obs.: Esqueçam que nestes três casos as melhores remunerações do mercado são das “nossas” empresas (as empresas do “povo”), BB, CEF , Correio, Petrobras …….. 02/05/2009 - 14:58 Enviado por: Athos Rache Acho que o Nassif tem razao em seu comentario. O governo parece saber o que fazer mas nao parece querer compartilhar com mais ninguem. Considerando que o governo eh PT e a oposicao eh PSDB e demo, eu diria que o debate, neste caso, eh perigoso. Afinal de contas, vamos debater o que com quem queria vender a Petrobras. Na epoca dos primeiros leiloes ja se falava dos campos do Pre-Sal. Ja se sabia… 02/05/2009 - 15:06 Enviado por: everaldo VIVA LULA, mais que nosso presidente , nosso amuleto, nosso pé de coelho, trevinho de quatro folhas. Aos arautos das privatizações, os imbecis econobestas, que acreditam que tudo que é privado é melhor, os nossos compatriotas da Petrobrás lhes calam a boca. Acham estes rola-bostas, melhor pagar lucros aos cartéis, que manter empregados nossos trabalhadores. Mesmo que o nosso presidente queira diminuir o preço dos combustíveis, isto não é possível pois temos que manter o lucro de acionistas. Para estes merdas, que veem toda empresa pública como um cabide de emprego, é melhor paagar dividendos a aplicadores ociosos, que mantermos nosso mão de obra no trabalho. Tornaram nossas empresas públicas, maquiavelicamente deficitárias para justificarem as suas privatizações. A Petrobrás os descaram. Bando de vagabundos. Que entregaram a Vale a preços de abóboras. 02/05/2009 - 15:18 Enviado por: Carlos Magno Barbosa Convêm reler um passado às vésperas das eleições em 2006 para reflexão presente e futura, imaginando p/ exemplo: Agenda de Alckmin prevê retomada da ALCA e privatizações. Após a palestra realizada pelo presidente George W. Bush, durante sua visita a Brasília, no início de novembro, o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM) elogiou a fala do líder norte-americano, destacando a questão da Alca. Na avaliação do senador tucano, essa aliança comercial é de interesse do Brasil e “deve ser buscada e perseguida e não suportada ou adiada”. Para Virgílio, a Alca surgirá com ou sem o Brasil. “Sem o Brasil, fará a alegria do México”, comentou, defendendo que a prioridade da política externa brasileira deveria fazer um pacto político com os EUA, incluindo aí a queda de barreiras alfandegárias. Devia desconhecer as premissas do “Consenso de Washington”. Se estivéssemos na famigerada ALCA nesse momento de crise aguda nos EUA? Pois o México entrou nessa, entregando-lhes todo o seu petróleo e é o país com a menor taxa de crescimento na América Latina; a única ‘ajuda’ com que os americanos retribuiram é a construção daquele muro para impedir a passagem dos chicanos para o seu país. Se o governo ainda estivesse nas mãos desses entreguistas neoliberais, agora que a Petrobrás descobriu mega poços de petróleo e está em vias de se tornar a 3ª mais importante no mundo? Dilma para presidente !!! 02/05/2009 - 15:19 Enviado por: Rosan Amaral Romanelli, você que é um “habitué” deste blog tá devendo uma tréplica aqui neste post. rsrsrs. 02/05/2009 - 15:21 Enviado por: André Oliveira França, Ninguém nunca sabe com certeza se há petróleo em determinada região até se perfurar o poço e o óleo sair. O que se pode saber, e mesmo assim depois de muito estudo, é se há condições geológicas para o acúmulo de óleo. A escolha de uma área para prospectar se faz justamente em cima dessas condições. É por isso que chamam o contrato feito com as empresas de prospecção de contrato de risco. Todos vão mais ou menos tateando no escuro. Quem fizer a melhor análise geológica tem mais chances de se dar bem. 02/05/2009 - 15:27 Enviado por: Oziio Cloves Santos A primeira extração de petróleo da cmada Pré-Sal se deu no Espírito Santo pela plataforma FPSO P-34. 02/05/2009 - 15:31 Enviado por: junior Pelamordedeus, façam oposição ao Lula e não ao Brasil. 02/05/2009 - 15:38 Enviado por: Maria Angélica “Privatizações” “Águas profundas” http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 15. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 12 of 22 02/05/2009 - 15:50 Enviado por: Valmir de Costa Interessante! Pela importância Nacional que tem o início da produção de Petróleo de Tupi, a Folha não fez nenhuma chama na porimeira página. Por quê? Será porque tudo deu certo? 02/05/2009 - 15:52 Enviado por: Fernando Moreno O BRASIL virando super-potência. Os nossos filhos e netos viverão em um País maravilhoso. Parabéns ao Governo LULA. 02/05/2009 - 16:00 Enviado por: Roberto Ilia Fernandes Nassif, Quando se fala em pre-sal, ha muita especulacao e pouca certeza. O pessoal da AEPET (engenheiros da Petrobras) tem uma teoria, de que em toda plataforma brasileira haveria algo em torno de meio trilhao de barris de boe (500.000.000.000)! A ver. Nao e a toa que altos funcionarios do Pentagono tem procurado o governo brasileiro, se colocando como compradores preferenciais desse mar de oleo! 02/05/2009 - 16:05 Enviado por: Edson Impressionante como existem imbecilizados! FHC declarou recentemente que não sabia da existência do pré-sal e que por isto privatizou parte considerável da Petrobras. Se não sabia sobre este caso sabia sobre nosso potencial em reservas minerais ao entregar de bandeja a Vale do Rio Doce. Irresponsavelmente desmantelaram e doaram o sistema TELEBRÁS abusando de tudo quanto é tipo de mecanismo para justificar o injustificável. Dominam a mídia venal e o capital utilizando-se de estratégia nazi- fascista para enganar nosso povo. Estes parasitas deveriam ir para o paredão por cometerem descaradamente crime de lesa pátria! Estes pilantras, mesmo desmascarados pelos fatos, continuam sustentando teorias jurássicas como se nada tivesse acontecido no mundo. A pergunta que fica é a seguinte: se o estado não tem capital para investir, como explicar os trilhões de dólares liberados para socorrer ladrões e parasitas nos EUA? A alternativa possível contra estes capetas é fazer mobilização, julga-los em praça pública e envia-los de volta ao inferno. 02/05/2009 - 16:11 Enviado por: n.zwiebel O que mais me preocupa é o edison lobão como ministro. Êste senador e agora ministro, que não entende nada de energia, está metido com a familia sarney até o pescoço em casos de corrupção. Estava até presente na festa da roseana sarney, qdo. a justiça do Maranhão comandada por uma sarney, cassou o gov. Jackson Lago. 02/05/2009 - 16:25 Enviado por: oswaldo j. baldo Quantos comentários ” impatrióticos ” gente que torce contra, cegas aos acontecimentos e verdades que se mostram a todo momento. Este país é muito mais e maior do que querem que acreditemos alguns maus intencionados, argumentos falsos, manipuladores da verdade que não querem por não querem ver, CEGOS, SURDOS, só fofoqueiros de plantão. Claro não estão contidos os argumentos efetuados com seriedade e a procura de verdadeiramente encontrarmos uma melhor massa critica a respeito. Viva o Brasil a Petrobras e a administração vitoriosa do Presidente Lula. 02/05/2009 - 16:27 Enviado por: Maria Isabel De lá pra cá com um poquinho mais: Pré- Sal: para alguns, como o Lula, nossa segunda independência para outros pode ser o ínicio do nosso pesadelo. O fato é que se o Petróleo resolvesse os problemas de uma nação não teríamos tantas sentadas no ouro negro com tantas desigualdades sociais. Um caso a se pensar é se iremos repetir um novo ciclo do petróelo nos moldes históricos de exploração ( Como o Wagner ressalta: operação de alto risco para o meio ambiente e de trabalho) e de repartição do recurso como vem se arrastando secularmente ou se a partir dele e de sua riqueza poderemos nos tornar verdadeiramente independentes do próprio na busca de uma nova matriz energética. Ontem no discuros do Lula, segundo o OGlobo on line, houve uma puxada na orelha dos petroleiros: “Eu quero dizer para vocês, companheiros da direção da Petrobrás, o meu orgulho de ter vocês como parceiros. Eu poderia falar “orgulho de ter vocês como subordinados”, mas (dirigindo-se a platéia) eles não obedecem. A gente define as coisas com eles e ai passam três meses e acontece? Não. A máquina é poderosa, mas aos poucos a gente vai compartilhando o enquadramento e fazendo com que a Petrobrás perceba que ela é que é do Brasil, e não o Brasil que é dela. Ela vai percebendo aos poucos que o brasil é maior do que ela, é mais importante e que ela só existe porque antes dela existia o Brasil”. Falou O Cara pros Caras. 02/05/2009 - 16:43 Enviado por: ZANELLA pode não ser uma fatalidade, mas também não é uma benção 02/05/2009 - 16:45 Enviado por: José Pedro Caros amigos, Este é realmente um momento histórico para o Brasil. Todo cidadão brasileiro consciente, com certeza, está hoje orgulhoso do seu país. http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 16. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 13 of 22 Eu sinto uma satisfação imensa, em poder participar deste “Blog” (este nome não faz jus a ele), quando temos comentários vários com a grandeza de reconhecimento do feito. Veja a lucidez, a facilidade e a exatidão como usa as palavras o nosso comentarista ROBERTO LEAL (12:29), a quem parabenizo e faço minhas, as suas considerações. Perfeitas. Nosso Brasil é muito maior do que a mesquinhes da minoria rompante. Cuidemos dele para os nossos filhos e netos. 02/05/2009 - 16:49 Enviado por: Neto Gostaria que o Nassif me explicasse por que aqula expressão “frustação” na reportagem da Folha. Confesso que não entendi. Por que, Nassif? 02/05/2009 - 16:51 Enviado por: antonio carlos Esse Edson Lambão poderia muito bem voltar para o lugar que jamais deveria ter saido. Esse Lobão tem que tomar conta das ovelhas negras do Congresso.Pense em mais uma estatal !!!! Fora estatal !!!! No minimo essa estatal será mais uma fonte de grana para o governo empregar (eu disse empregar ???) seus apaniguados. 02/05/2009 - 16:54 Enviado por: jose roberto santos acho que a exploração do pré sal é mais doque valida mais o que a imprensa tentar mostrar é que os méritos é do PT será que o PT foi que criou a PETROBRAS no lugar do Getulio Vargas, pois a comemoração pela extração do pré sal me pareceu mais um comicio com intuito de promover a Dilma isso é que chamo de CAMPANHA ANTECIPADA PS: os plantonista do pt virão logo argumentar ao contrario só que eu não sou alienado e o que estou vendo é uma antecipaçao descarada de uma candidatura 02/05/2009 - 17:01 Enviado por: J.D.Viana Parabéns para a expressiva maioria dos brasileiros que ELEGERIAM para um 3ºMANDATO o presidente LULA, que faz o que pode, apesar da herança maldita dos tucanos. A Petrobrás que aí está, é semi-privatizada, daí a nossa gasolina cara. A parte boa que ainda restou faz um bom trabalho porque a Dilma passou por lá, quando Ministra de Minas e Energia. A crise neo-liberal mostra que o Estado tem que estar no comando sim. Mais uma vez LULA tem razão: uma nova PETRORÁS para o pré-sal com benefícios somente para o povo brasileiro. 02/05/2009 - 17:07 Enviado por: Luiz Fernando Prezado Eduardo Casares, Quer maior marketing do que tentar mudar o nome da PETROBRAS para PETROBRAX feita pelo governo anterior, alegando que o X era característico de empresas de alta tecnologia? Será que agregar um X a um nome significa dizer que esta empresa é de alta tecnologia? Quem faz muito isto é o Eike Batista. Ainda não vi nenhum Centro de Pesquisas em empresas dele. 02/05/2009 - 17:12 Enviado por: Sandrus O Lula é um cidadão com muitos defeitos e muitas qualidades. como qualquer um de nós e como qualquer antecessor. Mas ele reúne duas coisas importantes para um sujeito com sua posição: atitude e sorte. O que dizer? Lula “é o cara”! 02/05/2009 - 17:17 Enviado por: daniel valença Assisti ao vivo a cerimônia pelo canal do governo federal (NBR, 48 na cabo). Acho que temos que começar uma campanha para que a NBR seja aberta, como já o é a TV Senado em alguns estados. Quanto à solenidade, foi realmente especialíssima, tendo Lula feito um discurso de resgate da auto-estima do povo brasileiro e de o pré-sal pertence ao nosso povo. Pena o JN não colocar tal fato como manchete; pena o jornal da Record não noticiar o présal, e sim uma informaçõ distorcida sobre a fala do Lula quanto às passagens. 02/05/2009 - 17:19 Enviado por: Roberto Fonseca Essa comemoração do pré-sal não significa nada para o povo brasileiro, pois ele não se alegra em nada, porquê é alijado da mesma por ser povo. A Petrobras é aquela deusa idolatrada pelos politicos poderosos que podem colocar os seus apaniguados na mesma, muitas vezes pela janela, formando, assim, a grande familia. Alguém desconhecido que queira pertencer ao seu quadro funcional tem que ser um verdadeiro Einstein. Torna-se quase impossivel atravessar os umbrais daquela para sentir-se um privilegiado. Ela pode ficar mais do que trilionárioa, os seus derivados continuam com preços escorchantes para nós, brasileiros, e isso me aborrece e me deixa bem longe de dizer que tenho orgulho por ela. É isso ai… RF 02/05/2009 - 17:22 Enviado por: Coelho 27 Nassif, Estou ouvindo um “boato” que a petrobrás furou mais um furo e achou um líquido preto possivelmente não potável. Que que é? Pergunto: o Lula não tem nada para fazer? Qual a novidade? Para que ocupar tempo com este assunto se amanhã, amanhã mesmo, haverá três decisões de campeonatos estaduais. País bobo este Brasil. Outra coisa, o tal óleo dever ser mais que salgado, na verdade pré-salgado. Não deve prestar. http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 17. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 14 of 22 02/05/2009 - 17:54 Enviado por: Dona de casa Nem uma palavrinha sobre Monteiro Lobato?! Monteiro LObato estava certo! 02/05/2009 - 17:56 Enviado por: argo O caro Romanelli falou besteira. Ele não está num dia inspirado, deixem por menos. 02/05/2009 - 18:10 Enviado por: gepeto Devemos olhar para o passado recente e lembrar do grande estadista que ouvindo BRASILEIROS e não essas aves de rapinas amarelas e azuis, aliadas aos criminosos financeiros brasileiros e internacionais, que queriam privatizar esse simbolo de brasilidade. O grande estadista foi GETULIO VARGAS, o pai dos pobres, aquele que trouxe os trabalhadores para o seculo XX, enfim o verdadeiro “cara” (maldita expressão) do Brasil e de seu povo humilde de todos os tempos. E aquele que conforme Paulo Henrique nao está imortalizado na cidade de Sao Paulo como nome de uma grande avenida. Maldita burguesia quatrocentona. Lamento Lula e outras autoridades não mencionarem Getulio em seus discursos de ontem. Falta de respeito e gratidão. Discurso eu: Getulio essa vitoria do Brasil é SUA e que sua memoria afaste essas aves de rapina amarelas e azuis que teimam em se apossar do Brasil para vendê-lo aos pedaços aos inimigos de nosso povo. Que suas palavras e ações não sejam esquecidas pelos humildes e seus descendentes que libertaste da escravidão. Que sua aflição e seu gesto heróico não sejam esquecidos como o maior sacrifício pelo povo e pelo país! Viva Getúlio ! 02/05/2009 - 18:17 Enviado por: Gabriel Ok ,exploração no campo de tupi . O que isso traz de divisas e bem estar para o povo brasileiro? vai aumentar o salario? o modo de vida vai melhorar ? vamos sair da linha de pobreza no norte e nordeste ?ou vai continuar tudo igual os ricos cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres. 02/05/2009 - 18:28 Enviado por: Arnóbio Paz Alguem ja imaginou no custo deste pétroleo, extraido a muitos km , do sub-solo ,já imaginaram um pouquinho no futuro enérgetico do mundo ,que não passa pelos fosseis ,que esta acabando com nossa atmosfera ,eu estou imaginando que esta festa toda ,não tem muito sentido ,ou eu estou errado? 02/05/2009 - 18:39 Enviado por: Advaldo martorelli Mais que coisa de louco,estão considerando um dia histórico ,este do pre-sal ,hora bolas ,o mundo todo correndo atrás de combustiveis não poluentes , me vem agora o Lula cantando loas , ou Nassif ,abre o olho dessa jente ,tem que se investir em pesquisas de novas fontes de energia ,isso se querem que o mundo ature nos mais alguns milenios. 02/05/2009 - 18:51 Enviado por: Carlos Nassif, Os barões da nossa mídia - que muito faz por merecer ser chamada de Partido da Imprensa Golpista -, num malfadado dia, resolveram, lá entre eles, que só passariam a dar destaque às notícias que pudessem favorecer ao grupo político do qual fazem parte. Desde esse desditoso dia, nós, os consumidores de jornais, revistas, ouvintes de rádio e telespectadores estamos sendo vítimas dessa FERRENHA CENSURA praticadas por ordem, graça e capricho desses empresários. Repito: ESTAMOS SENDO CENSURADOS PELA MÍDIA. Já que protestar contra esse estado de coisas não está adiantando, a única reação viável será a de que nós, público destinatário dessas informações distorcidas, passemos a ignorar aquilo que esses meios de comunicação - pelos desígnios mais torpes dos seus donos - pretendem enfiar pela nossa goela adentro. 02/05/2009 - 18:59 Enviado por: Marcos O que o lobão quer é criar uma empresa, que ele possa contralar. Já que na Petrobras ele não tem nebhuma gerência… 02/05/2009 - 19:10 Enviado por: DeSola Como sempre, o Brasil chegando atrasado… Pertróleo é coisa do passado. Os carros elétricos e movidos a hidrogênio são os precursores da nova ordem mundial. As grandes potências já estão concentrando cada vez mais os investimentos em energias não poluentes. Estamos numa transição que pode ser bem mais rápida do que possa parecer. A hora que o pessoal da Opep perceber isso vai abrir as torneiras na vazão máxima, tentando se livrar do líquido negro aasim como tentaram se livrar do carvão em épocas passadas. E gente aqui querendo politizar sobre o pai da criança.,…. 02/05/2009 - 19:15 Enviado por: Sppy http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 18. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 15 of 22 -Ótimo, muito bom mesmo, agora a pergunta que não quer calar, -E o povão, quando é que vai poder desfrutar essa maravilha, até quando continuaremos a ter que usar uma das piores gasolinas do mundo ( se é que se pode chamar de gasolina) e pagar seu peso como ouro? 02/05/2009 - 19:25 Enviado por: J.D.Viana Os hidrocarbonetos são base de matérias-primas para inúmeros manufaturados presentes desde nossas roupas até nossos computadores. Dos derivados de petróleo, evidentemente os para fins energéticos estarão em baixa, nós todos assim torcemos para o bem do planeta. Mas a petroquímica estará sempre em alta. O petróleo do pré-sal deve ser comemorado sim. E essa grande riqueza, desta vez, deverá redundar em benefício para povo brasileiro, conforme proposta do presidente LULA. Que venha a NOVA PETROBRÁS! 02/05/2009 - 20:03 Enviado por: Miranda E nesse momento de grande euforia devemos nos lembrar do grande brasileiro Monteiro Lobato, o primeiro brasileiro a perfurar nosso solo de, onde saiu o ouro negro. Sofreu muito, foi perseguido, seus livros queimados, mas ele perseverou e com incrível sagacidade, escreveu um de seus mais importantes livros: “O Poço do Visconde”, que agora deveria ser reeditado para que nossas crianças pudessem ler essa epopéia. Fica então essa idéia lançada. 02/05/2009 - 20:23 Enviado por: jose não vejo mal algum privatizar a petrobras, afinal o petroleo estas aqui, mas bem lá no fundo do mar, recursos suficiente para explorar esse petroleo n temos, se for deixar por conta da petrobras já disse que a outra só vai acontecer daqui a quase dois anos, então pq n priuvatizar e aproveitar todo esse petroleo num prazo menor quem saabe dentro de 5 ou 10 anos, ao invés de daqui a 20 ou 30 anos, sabe se lá se daqui ubbs 15 anos n apareça uma energia alternativa mais barato do que o petroleo e ai o que iremos fazer com o petroleo extraido se exostir no mercado produto identico mais farto e mais barato, no passado já passamos por isso no ciclo da borracha no amazonas e acre,, mais pra frente Marechal rondon gastou uma fortuna em uns 15 ou 20 anos colocando postes e fios para fazer o telegrafo funcionar no norte e centro oeste onde ariquesa estava no momento por causa da borracha, mas nesse interim marconi inventou o rádio e foi inutil todo esse gasto com o telegrafo, a oportunidade ai esta do pais ficar rico, o passado já nos demonstrou o fracasso das riquesas em baixo do solo onde s eprecisa muito dinheiro pata extrair alem disso 20 ou 30 anos é muito tempo, privatização já assim como era nas diretas já 02/05/2009 - 20:40 Enviado por: Luiz Fernando Prezado DeSola, Arranje um substituto para a nafta, base de toda indústria petroquímica mundial . Petróleo (cujo um elemento da destilação é a nafta) é a base de toda indústria que tem como base o plástico. Há outra alternativa? Vamos fazer os envoltórios dos nossos eletrodomésticos de papel? Embalagens, utensílios domésticos, etc e etc…Qual material você sugere? As grandes empresas de autos realmente estão procurando alternativas. Mas o petróleo não gera somente gasolina, diesel e querosene de aviação. Quimicamente o petróleo é um conjunto de hidrocarbonetos indispensáveis a vida moderna (não somente para locomoção). Informe-se um pouco mais sobre os produtos derivados do petróleo e veja que não estamos chegando atrasados na história. 02/05/2009 - 20:46 Enviado por: Roberto Fonseca Existem certos “comentaristas-mirins” que deturpam o que nós queremos para o Brasil. Misturam, FHC com alhos e bugallhos. Passam 8 anos porém devastam por 100 anos. Que negócio é esse de não saber se comunicar e meter o bedelho para dar opiniões furadas? Primeiro pensem, depois ajam para poder se comunicar certo. Esses xenófoboas de meia tigela devbem estar comendao em algum pratinho politico para se referirem dessa maneira. Por que non te callas?? 02/05/2009 - 20:57 Enviado por: Wander Monteiro da Costa Deus abençoou este país com uma diversidade de recursos naturais.Temos tanta riquezas que não sabemos administrá-las como convém. No meio de uma crise internacional do petróleo com uma das cotações mais baixas da história, o Brasil tem motivos de sobra para comemorar em termos. A famosa estatal não é a mais atrativa no mercado de salários, desviando mão de obra qualificada para as demais concorrentes; existe uma onda de investimento externo não condizente aos estatutários da empresa e o capital estrangeiro por fora funcionando como especulador externo.É um verdadeiro pecado privatizar uma empresa deste porte; para nós brasileiros poderíamos pensar em medidas para alavancar este ufanismo, dentre as quais: diminuição do preço do combustível, qual a razão de ser um dos mais caros do mundo?.. terminar com intervenção do governo que dá cargos ao garotinho, agora o Edsom Lobão raposa fisiológica querendo criar mais uma estatal, corta essa!! vamos criar o desenvolvimento sustentável. Cuidado com o Lula e sua gangue, estão desviando o assunto petróleo e, por trás projetos anti povo sendo votados nos porões do congresso. Ratos e urubus , saiam da PETROBRAS e deixem a empresa caminhar sozinha sem vocês e sua gangue para sucatearem a empresa! 02/05/2009 - 20:58 Enviado por: D.G.S. Sim, concordo que devamos desenvolver novas tecnologias como o Biodiesel e outras que (ainda chegarão) mas, se ainda não se fiseram presentes, Brasileiros… ” Vivamos o HOJE !” aproveitando ainda que tardio as chances que nos se apresentaram (como para os outros) e assim nos tornemos tão competitivos quanto eles, Apenas REGOSIGEMO-NOS da nossa Dádiva. De um BRASILEIRO 02/05/2009 - 21:02 Enviado por: Ze Eduardo http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 19. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 16 of 22 Nao sei se o melhor e capitalizar, como defende Nassif, ou criar uma nova estatal. Mas, com certeza, a unica coisa a nao fazer e nao aplicar os metodos do FHC;demo, tucanalho - entregar de bandeja nosso patrimonio. 02/05/2009 - 21:06 Enviado por: Antonio Se essa tal reserva do tal pré-sal nao for como o bio-disel que iria ser pronuzido em larga escala no Nordeste com a plantação de mamona prometido na campanha do Lula. Que na pratica o que ele produz la em larga escala com o seu maior cabo eleitoral bolsa famintos é um bando de preguicosos que passam o mes inteiro a espera de R$ 50,00 reais e as proximas eleições para votar no Lula e garantir a vida mediíocre que levam. Minha cidade é um exemplo nessa produção. Se esse tal oleo for de verdade vai servia para bancar a farra de um governo corrupto que justifica dizendo que corrupção é normal sempre teve, a diferença é que nesse governo é normal. E o povo brasileiro que na grande maioria concorda com o governo fica na platéia do circo primeiro de maio com as seguintes atrações, discurso do Lula, campanha da Dilma e o espetaculo cinematografico da imprensa comercial Brasileira. Que palhaçada! 02/05/2009 - 21:08 Enviado por: Advaldo martorelli Evidentemente ,que o petróleo tambem e base para industria petroquímica ,agora o consumo na forma de combustivel é o forte ,substituindo por combustivel não poluente ,evidente que as OPEPES do planêta terão que partir para outra .,portanto vamos de vagar com as comemorações do pre-sal . 02/05/2009 - 21:26 Enviado por: Tangara do Mato Existe uma grande diferença entre um copo de petrôleo e um barril de 200 litros.Eu tambem duvido que esse copo de petrôleo seja do Campo de Tupi nesses casos sou como São Tomé quero ver pra crer. 02/05/2009 - 21:28 Enviado por: Luís Coelho Podemos enfim almejar a nos tornarmos uma nova Venezuela ! 02/05/2009 - 21:47 Enviado por: junior Acho que tem analfabeto ganhando o bolsa oposição. 02/05/2009 - 22:14 Enviado por: José Estanislau Filho Espero que o Governo tome as medidas necessárias no sentido de garantir que, tanto o petróleo, quanto os demais recursos naturais sejam um bem comum, não podendo ser privatizado. 02/05/2009 - 22:50 Enviado por: Sppy -É Coelho, e o próximo passo será almejar a nos tornarmos um novo Paraguai né não? 02/05/2009 - 22:58 Enviado por: Luciano Certo tempo atrás, vi uma matéria q mencionava uma cidade fluminense (ñ me recordo qual), sendo q a mesma recebia impostos referentes as instalações da Petrobrás inclusive as plataformas se situarem em sua área na costa do Rio. Alguem saberia explicar se isso realmente leva vantagem ao município, pois houvimos falar do pré sal, Tupi, bacia de Santos, mas as notícias q nos chega vem sempre do Rio. Eu até entendo que se dá pelo fato das instalações da matriz da BR encontrar-se no Rio, mas já cheguei a ver um reporter dizer q a camada do pré sal éra no Rio de Janeiro sendo q na verdade ela c estende de St. Catarina até o Espirito Santo (se eu ñ estiver enganado), enfim se a plataforma realmente esta em aguas paulistas os recursos ñ teriam q ir p/ o estado de São Paulo? 02/05/2009 - 23:03 Enviado por: Nanaco O pre sal começa finalmente a dar frutos, pelo bem do futuro do país, e fica gente falando de hora extra. Ô cabecinha. Não dá pra discutir. Hoje em dia, ler jornal demais desinforma. 02/05/2009 - 23:24 Enviado por: marcosomag Parabéns ao Presidente, por ter evitado a privatização da Petrobrás. E alerta aos brasileiros, pois os “privatomaníacos” estão babando para voltar ao Planalto, no ano que vem. Tudo em pleno fracasso retumbante do neoliberalismo. Seria a “volta dos mortos vivos”. 02/05/2009 - 23:37 Enviado por: Osmando capuchinho Os venezuelanos/colombianos, tem petróleo à ufa e vivem na miséria!! Eu também, igual a eles, não como petróleo, não bebo petróleo e nem tenho carro para colocar petróleo! Portanto , pré sal , pós sal, para mim, não fede nem cheira! http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 20. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 17 of 22 Atenciosamente, Obs:- Segundo relatos, devido vir de uma profundeza incomensurável, o petróleo, é bom para a pele e para a garganta!! 03/05/2009 - 00:00 Enviado por: Alexandre Meloni O Luis Coelho e o Capuchinho não têm argumentos…Mais alguns dos manipulados pela mídia PIG… A Venezuela e a Colômbia sempre tiveram governos capachos dos EUA. E muitíssima corrupção. Chavez tenta se libertar dos EUA, mas não está sabendo fazer direito, mas está fazendo alguma coisa. Não se deixem manipular, pois a “não veja nada da verdade” e a “folha da ditadura” só distorcem, caras! Vocês estão totalmente por fora, bichos. Leiam fontes sérias! 03/05/2009 - 00:03 Enviado por: PEDRO M. O pré-sal deve ficar em poder de uma nova estatal, enxuta nos moldes de países sérios como a Noruega, isso aliás já foi publicado. É claro que não pode essa riqueza toda estar nas mãos da Petrobrás, que tem acionistas que receberiam muito por algo que nunca pertenceu a eles. Para a Petrobrás cabe a exploração e sua expertize. 03/05/2009 - 00:08 Enviado por: Alexandre Meloni Caro NASSIF, Desejo-te uma vida longa, muito longa, pois é árdua a batalha contra a manipulação da mídia PIG. E estendo os votos ao Paulo H. Amorim e ao Emir Sader! PARTE 1 O que li de desinformação aqui dos pró-tucanos é demais. Principalmente o França, um primor de desinformado e manipulado. Ou então ele, como tucano ou demo, tenta nos manipular. Como tem a ousadia de dizer que FFHC capitalizou o Brasil? FHC assumiu a presidência com dívida de US240 bilhões e entregou o Brasil quebrado, devendo US$780 bilhões para o Lula! Foi “salvo” pelo Bill Clinton três vezes. FHC Deixou o Brasil de joelhos frente aos especuladores e a banca internacional. Deixou o BRASIL passar o VEXAME DE PERMITIR MINISTRO SER OBRIGADO A TIRAR OS SAPATOS para entrar na embaixada americana EM PLENO TERRITÒRIO BRASILEIRO! Deixou o FMI mandar e desmandar aqui, um bando de funcionários internacionais que não prestam contas a ninguém e que mal conheciam o Brasil. Aliás, Pedro Malan é um desses “funcionários”, que ganham altíssimos salários… Tinha tanto compromisso com o BRASIL que continuou mantendo sua família lá nos EUA por anos. Foi assim o governo de FFHH. Isso é o que você chama de capitalizar: capitalizar o vexame? O DeSoto fala que o petróleo não tem mais valor: ora, meu caro, o petróleo tem alto valor como fonte de matéria prima para plásticos e uma infinidade de produtos altamente úteis e muito mais nobres do que a gasolina. A busca de novas fontes de energia vai permitir que se diminua o uso do petróleo como energético, liberando-o para o uso petroquímico, mas o seu esgotamento tornará a elevar seu valor ao longo do tempo. Mas até ser totalmente substituído como energético, ainda falta pelo menos duas a três décadas, até que a fusão nuclear esteja desenvolvida e comercial. Vocês estão lendo muito a “não veja nada da verdade” e a “folha da ditadura”. Informem-se em fontes confiáveis, e sérias, meus caros. E Cuidado com os pseudo-especialistas que essa imprensa corrupta apresenta como sendo os donos da verdade. São grandes lobistas, isso sim. Essa mídia se vende fácil, fácil, pra quem ainda não percebeu. 03/05/2009 - 00:08 Enviado por: Alexandre Meloni PARTE 2 Vamos continuar a por os pingos nos is, já que a mídia PIG só distorce e manipula (viram como a “não veja nada da verdade” editou a briga do Gilmar Dantas, digo, Mendes contra o Min. Joaquim Barbosa? Pura distorção. Basta ver o vídeo para ver que aquela revisteca tem a maior “cara de pau” de manipular descaradamente. E tem gente que paga para “não ver nada da verdade!” Vamos lá: A grande manipulação da mídia com o caso da Petrobrás é, exatamente, o fato dela agir estrategicamente para o país. O petróleo retirado na plataforma marítima é mais caro do que o petróleo árabe, principalmente o de águas profundas, como no caso do Brasil. Se a Petrobrás tivesse entrado na privataria, as multi (sete irmãs) a teriam comprado e com certeza parariam de produzir aqui e trariam o petróleo mais barato de lá, tendo um lucro muito maior. Milhares de empregos gerados no Brasil pelos investimentos e operação da Petrobrás teriam se perdido. Lembram-se que os tucanos queriam encomendar as plataformas na Ásia? GERAR emprego pros coreanos e chineses? Meus caros, o principal fato omitido pela mídia é que sem a PETROBRÁS o plano real teria ido “pras cucuias!” No mercado internacional o petróleo saltou de US$45 para US$170. Nos Eua a gasolina foi de US$0,90 em 2003 para US$4,00 em 2008! OUS seja, no Brasil a gasolina teria passado DE R$1,90 para R$7,60. Estaríamos pagando R$7,60 na gasolina. Isso teria quebrado toda a cadeia de estabilidade e teríamos de volta a hiperinflação. A mídia esconde isso: não fosse a Petrobrás continuar produzindo aqui (e gerando emprego aqui) o petróleo ao custo de US$18,00 a 27,00 o barril, enquanto custa de US$ 9,00 a 12,00 lá na Arábia, nós estaríamos totalmente dependentes de importação. Estaríamos nas mão das sete imãs! NÂO foi à toa que a EXXON teve o maior lucro líquido da história em 2007! Vou repetir: o plano real teria sido destruído se os tucanos tivessem conseguido fazer a privataria da Petrobrás! ESSA FOI A GRANDE VANTAGEM DE MUITOS BRASILEIROS TEREM LUTADO CONTRA A PRIVATARIA DA PETROBRÁS, TÃO DEFENDIDA PELA MÍDIA PIG TUCANÓIDE: NOS LIVRAMOS DA HIPERINFLAÇÃO, NOS LIVRAMOS DA CHANTAGEM DAS 7 IRMÃS, EM SUMA, GANHAMOS A INDEPENDÊNCIA REAL, FINALMENTE, DEPOIS DE 500 ANOS! 03/05/2009 - 00:10 Enviado por: pedro Pena que a descoberta do pré-sal ocorre num momento de procura por outras fontes de enregia. Pedro http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 21. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 18 of 22 03/05/2009 - 00:15 Enviado por: Roberto São Paulo;SP Creio que descoberta das reservas de Tupi e de outras que ainda estão em processo de confimação da comercialização, possibilita aumentar a produção de Petróleo e Gás dos campos já conhecidos sem correr risco de ficar sem reservas no futuro próximo. Assim como nos campos da área de águas profundas que a Petrobrás desenvolveu e hoje domina totalmente a tecnologia, o custo de produção do petróleo e gás da camada pré-sal deve se reduzir ao longo do tempo. 03/05/2009 - 00:17 Enviado por: Alexandre Meloni PARTE 2 Vamos continuar a por os pingos nos is, já que a mídia PIG só distorce e manipula (viram como a “não veja nada da verdade” editou a briga do Gilmar Dantas, digo, Mendes contra o Min. Joaquim Barbosa? Pura distorção. Basta ver o vídeo para ver que aquela revisteca tem a maior “cara de pau” de manipular descaradamente. E tem gente que paga para “não ver nada da verdade!” Vamos lá: A grande manipulação da mídia com o caso da Petrobrás é, exatamente, o fato dela agir estrategicamente para o país. O petróleo retirado na plataforma marítima é mais caro do que o petróleo árabe, principalmente o de águas profundas, como no caso do Brasil. Se a Petrobrás tivesse entrado na privataria, as multi (sete irmãs) a teriam comprado e com certeza parariam de produzir aqui e trariam o petróleo mais barato de lá, tendo um lucro muito maior. Milhares de empregos gerados no Brasil pelos investimentos e operação da Petrobrás teriam se perdido. Lembram-se que os tucanos queriam encomendar as plataformas na Ásia? Os Tucanos queriam Gerar emprego pros coreanos e chineses! Meus caros, o principal fato omitido pela mídia é que sem a PETROBRÁS o plano real teria ido “pras cucuias!” No mercado internacional o petróleo saltou de US$45 para US$170. Nos EUA a gasolina foi de US$0,90 em 2003 para US$4,00 em 2008! Ou seja, no Brasil a gasolina teria passado DE R$1,90 para R$7,60. Estaríamos pagando R$7,60 na gasolina. Isso teria quebrado toda a cadeia de estabilidade e teríamos de volta a hiperinflação. A mídia esconde isso: não fosse a Petrobrás continuar produzindo aqui (e gerando emprego aqui) o petróleo ao custo de US$18,00 a 27,00 o barril, enquanto custa de US$ 9,00 a 12,00 lá na Arábia, nós estaríamos totalmente dependentes de importação. Estaríamos nas mão das sete imãs! Não foi à toa que a EXXON teve o maior lucro líquido da história em 2007! Vou repetir: o plano real teria sido destruído se os tucanos tivessem conseguido fazer a privataria da Petrobrás! ESSA FOI A GRANDE VANTAGEM DE MUITOS BRASILEIROS TEREM LUTADO CONTRA A PRIVATARIA DA PETROBRÁS, PRIVATARIA TÃO DEFENDIDA PELA MÍDIA PIG TUCANÓIDE naquela época: NOS LIVRAMOS DA HIPERINFLAÇÃO, NOS LIVRAMOS DA CHANTAGEM DAS SETE IRMÃS… EM SUMA, GANHAMOS A INDEPENDÊNCIA REAL, FINALMENTE, DEPOIS DE 500 ANOS! 03/05/2009 - 00:32 Enviado por: cabeça chata valeu lula, petr4 sobe muito depois dessa, valeu meu presidente…. Da série Bogueiro sofre… Desde quando anúncio público é manipulação de insider? 03/05/2009 - 00:54 Enviado por: Alexandre Meloni PARTE 3 Para aqueles que escrevem sobre o preço da gasolina: não se deixem enganar pela manipulação de demagogos como Boris Casoy, Alexandre Garcia e outros “analistas” e lobistas da mídia, que aparentemente tentam te defender. A explicação sobre o preço da gasolina no BRASIL é essa: o fato de ser explorada em águas profundas, de termos impostos (inclusive estaduais) mais altos, da estrutura de produção das refinarias (para ter mais diesel e GLP), de subsídio ao GLP e a própria infra-estrutura de transportes, sucateada e dilapidada pelo sr. FFHH e os tucanos e alguns governos anteriores. Quando o petróleo foi de US$45,00 para US$170,00, esses pseudojornalistas ficaram quietinhos e não elogiaram. A Petrobrás e o gov. seguraram ligeiramente o preço (foi de R$1,90 para 2,50) e isso ajudou o país a passar bem pela 3ª crise do petróleo… Mas nada do Boris demagogo elogiar, não? Agora que o petróleo baixou, eles “se esquecem” que não subiu antes. Pura demagogia, pura manipulação. Mas é muito melhor ter a produção aqui e preços ligeiramente controlados, mesmo que mais altos, mas gerando milhares de empregos, do que ficarmos na dependência das multinacionais e da especulação! Como eu disse antes, nos EUA a gasolina estava a US$0,90 e foi a US$4,00 e na Venezuela a US$0,10 é populismo! Xô manipulação e demagogia jornalística barata! 03/05/2009 - 02:33 Enviado por: Plínio Loiola Batista Quando em 1977, nos um qrupo de trabalhadores do A.B.C. já tinhamos em mente que a grandeza do companheiro LULA seriam a salvação para o povo honesto do Brasil, fomos taçhado de loucos, agitadores e outros adjetivos pejorativos, hoje vemos com alegria, que muita gente que teriam feito a diferença na luta finalmente deixam seus pré-conceitos de lado e resolvem marçhar juntos com todas as pessoas lúcidas, e finalmente dar o ponta pé inicial neste àrduo jogo que vai culminar com o surgimento de um grande país:”ATÈ A VITORIA!!!!!!!!!!! 03/05/2009 - 07:14 Enviado por: JONATAS GRANDE VANTAGEM! ATÉ QUANDO A CLASSE MÉDIA SUPORTA, GASOLINA A MAIS DE 1 DOLAR NAS BOMBAS! AUTOSUFICIENCIA?ASSIM PREFIRO COMPRAR DOS ARÁBES. Da série Blogueiro sofre… http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 22. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 19 of 22 03/05/2009 - 07:43 Enviado por: Ermelinda Maria Coelho O que me preocupa muito é que Edson Lobão não é só fisiológico. Ele é parte integrante do grupo Sarney, e está no Minas e Energia por conta disso. Foi, como Roseana Sarney - a filha de Sarney, que pede que não a chamem de Sarney pq quer se “desgrudar” do pai - por toda a vida filiado à ARENA e seus sucessores, chegando em 2006 filiado ao PFL. Em 2006 todo o PFL maranhense “lulou” e filiou-se ao PMDB. Entregar o setor energético ao grupo Sarney já foi uma irresponsabilidade, basta ver como está no Maranhão o programa Luz Para Todos. Agora, deixá-los administrar também as reservas petrolíferas brasileiras, é um crime. Lobão sempre diz, em separado, suas posições que nunca são as que o governo defende. E, na prática o que acaba prevalecendo é a administração, não as propostas aprovadas. E, concordo com os que discordam, pelos mais variados motivos; pensar numa nova estatal não resolve, pq acabarão fazendo com ela, talvez, pior do que fizeram com a Petrobrás. O mais correto seria a proposta contida na matéria e monitoramento social, não de clube fechado, aberto. E, para conhecer a posição do grupo Sarney, nele incluido Edson Lobão, basta lembrar que até o fim estiveram com a ditadura. Oportunisticamente estiveram como vice na chapa de Tancredo. Apoiaram Collor de Melo no início das privatizações; estiveram com Itamar; foram aliados e alicerce do governo FHC. Nunca ouvi, e ninguém no Brasil, um unico comentário discordante, proveniente deste grupo, com relação a qualquer das políticas adotadas pelo PSDB e seus aliados. Alguém é capaz de relatar uma única vez que votaram contra qualquer projeto do governo FHC? Que relate o voto e o assunto. Mesmo porque ideológicamente são muito mais privatizantes e próximos das propostas do PSDB, do que do lado em que aparentemente estão transitando no momento. Como cobrar, publicamente, de um Ministro com este perfil responsabilidade na elaboração de proposta de NOVA regulação para a exploração do petróleo? O MA conhece os termos que Sarney se referia a Lula, o projeto político e enquanto pessoa, e mesmo assim a ele “aderiu” e lá continua. A campanha da filha Roseana Sarney em 2006, do PFL, foi TODA feita em cima da figura, e dos pronunciamentos de apoio de Lula (que esqueceu todos os aliados locais). Mesmo assim perdeu a eleição, precisando se valer do TSE e STF, mais uma vez, para conseguir ser empossada. Se amanhã o PSDB estiver com melhores chances de vencer a disputa para a Presidência, Sarney correrá para lá. E, não podemos esquecer o grande sonho, familiar, de eleger a filha, Roseana Sarney, presidente do Brasil, sonho que não canso de agradecer ao Serra por, dizem, ter abortado. Mas, como persiste no sonho, e não o sonha só, fará qualquer negociata para conseguir emplacá-lo, só não arriscará se não perceber possibilidades. Espero, sinceramente, que se apresente uma terceira via para a eleição presidencial, pq após anos seguidos votando no Lula, em 2006 não o fiz e no 2º. turno votei nulo e, não quero repeti-lo. Mas, minha avó já avisava; “diga com quem andas e dir-te-ei quem tú és”. Não há como votar numa aliança PMDB-PT. Mesmo pq o PT sai da administração Lula totalmente apagado. Não há partido, há o presidente e, só…. 03/05/2009 - 08:03 Enviado por: Romanelli Oi gente ..cês tão mais CARMOS ??? Ontem eu voltei ao BLOG sim, mas por aquelas coisas que a gente não explica, busquei minha mensagem na pauta “do conceito de relevância”, como não estava lá, pensei, o Nassif bloqueou …deixei pra lá, pois sabia mesmo que meu comentário tinha sido “ácido” PESSOALMENTE defendo que todo RECURSO NATURAL ESSENCIAL, raro e FINITO, tenha a participação, seja explorado, pela maioria da sociedade, que ao final, se algo der errado, será ela que dará seus filhos e seu sangue para defendê-los …logo… pena que a maioria dos dividendos da “nossa” Petrobrás já estejam sendo pagos em NY ..mas este é um ouro debate ..e não adianta falarem aqui em participação pelo Estado (sociedade organizada) via IMPOSTOS, pois todos sabemos que estes são repassados ao consumidor mais próximo ..vide CVRD ..tem que ser como ACIONISTA e com dividendos mesmo bom, pelo dito, acho que reconquistei, no mínimo, metade dos amigos que ontem havia perdido Por outro lado, a maioria já sabe que eu não gosto da inconseqüência, da impunidade e do populismo demogógico por exemplo …e devido a este, o tal POPULISMO demogógico, é que resolvi exagerar, ontem, no PH das minhas palavras SINCERAMENTE, começar a produção da “nossa” Pré- sal, num primeiro de maio, dia do trabalho, é uma daquelas “coincidências” sem precedente, dignas de alguns tipos bem conhecidos http://www.youtube.com/watch?v=MUkLGXdX7fw 03/05/2009 - 08:06 Enviado por: marcio nao adianta explorar , descobrir, retirar petroleo porque nosso pais falta de tudo, saude, educação, sagurança, nao adianta , o lula dar dinheiro ao fmi e o povo na miseria faltando o básico, uma vergonha, tenho pena dos jovens e idosos deste pais ……….politicos olhem para o povo de uma forma mais humana …………. 03/05/2009 - 08:46 Enviado por: Roberto Fonseca Qunatos dos que aqui elogiam a Petrobrás nela trabalham ou trabalharam? Acredito que nenhum. Só fiz esta pergunta por fazer. Procurem conversar com algum “reizinho” que nela trabalha para ver qual o tratamento que ele ou ela te darão. Os que lá estão empregados retorcem o nariz para tudo. Queiram ir a Macaé e verão a veracidade dos fatos. RF 03/05/2009 - 08:56 Enviado por: Renê Me dá nojo ver um presidente que se aproveita de tudo quanto possa para aumentar sua popularidade. É essa popularidade que lhe dá liberdade para afirmar que não vê nada demais no escandalo das passagens. E tem gente que apóia. 03/05/2009 - 08:58 Enviado por: Ademberg http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 23. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 20 of 22 Espetacular este evento. Muito bom para os governos. E para nós povo que pagamos o maior preço de gasolina do mundo. Quando poderemos ficar contentes com a descoberta…. Quando, se pagamos um absurdo pelo preço de pedágios, ipva, impostos de toda natureza e a Petrobras nadando em dinheiro…. NOSSO…. Claro. Quando ela nos dará o retorno………………. 03/05/2009 - 09:08 Enviado por: Malufista O Maluf estava certo quando dizia que São Paulo tinha petróleo. Aí está a resposta. O MALUF FOI PIONEIRO, mas foi atropelado pelos seus compatriotas que não o deixaram prosseguir no seu intento. O tempo passou, mudaram-se as pessoas, mas, voltaram à carga com as idéias de Maluf e tiveram sucesso. MALUF é o CARA que ficará na história como o Pioneiro do petróleo no Estado de São Paulo. O Maluf não perfurou a bacia de Santos, perfurou na divisa com o Paraná e conseguiu, no máximo, identificar algumas fontes termais. 03/05/2009 - 09:11 Enviado por: Joaquim Pinto O LULA COM AS SUAS BRAVATAS ELE TEM RAIVA DOS GOVERNOS ANTERIORES E DO QUE DEIXARAM ENCAMINHADO PARA O PROGRESSO DO BRASIL. ATÉ A INDEPENDNCIA VAI COMEÇAR COM ELE. COMO NÃO CONSEGUE FAZER A SUA DILMA SUBIR NAS PESQUISAS AGORA QUER QUE ELA SURFE NO PETRÓLEO DO PRÉ SAL. 03/05/2009 - 09:32 Enviado por: Jacy Borraux Esse tal de pré sal tão falado: A extração por ser muito profunda, fica tão cara que acho que nem compensa . Só compensa politicamente falando..! 03/05/2009 - 09:39 Enviado por: Joaquim Pinto Gente! É incrível! Quanto mais a Petrobrás se expande em descobertas de petróleo, mais a nossa gasolina recebe mistura enfraquecedora e encarece. Voce atravessa as fronteiras e abastece pela metade do preço. Atenção gente! Acordem! A Petrobrás está servindo de vitrine política desses petrálias! 03/05/2009 - 09:48 Enviado por: Joaquim Pinto Esse governo tem raiva da VALE porque não pode usá-la politicamente como está fazendo com a PETROBRAS. Ele devia pensar um pouco nos aposentados da Petrobras que ganham acima do salário mínimo, e que estão sofrendo aquela desumana defasagem anual em relação ao S.M. Esse governo devia é ter vergonha de ter vetado o aumento dos aposentados no percentual do salário mínimo. 03/05/2009 - 10:04 Enviado por: Joaquim Pinto Os trabalhadores da Petrobras que estão aposentados estão reclamando do veto presidencial ao seu aumento. E aí Presidente Lula? 03/05/2009 - 10:07 Enviado por: França A Petrobras é usada politicamente, como a PETRUS, pagamos impostos p termos a Petrobras, pagamos o combustivel mais caro do mundo p um país auto suficiente e ainda pagamos os aportes p a PETRUS e outras estatais, mas recebemos uma aposentadoria pifia do INPS. Já pensou se tivesemos q fazer ainda com VALE, EMBRATEL e ETC… 03/05/2009 - 10:21 Enviado por: Heitor Rodrigues Caro Nassif, Parece que a galera acha que produzir petróleo é algo que se faça como ir à praia. O processo é longo, envolve riscos de toda ordem, e pode dar errado no final. É certo que nossa gasolina é cara. Contudo, se a nossa economia tivesse convivido com o pique do preço do barril de petróleo nesta década, onde estaríamos? Foi a Petrobrás que bancou a diferença. E não precisa ter carro para ter se beneficiado desta decisão. O óleo diesel dos ônibus urbanos também vem das refinarias da Petrobrás. E tem mais: foi para diminuir o déficit da balança comercial brasileira que adicionaram em tôrno de 20% de etanol à nossa gasolina, e foi criado o Pró Álcool. E hoje, com produção interna à altura do consumo, o preço da gasolina não baixa porque a empresa tem que pagar dividendos a seus acionistas, sendo que dois terços deles nem sabe onde fica o Brasil. Graças a FHC, que entregou dois terços das ações da empresa por preço vil, por acreditar que os gringos saberiam fazer o que não fizeram e a Petrobrás fêz. A nova estatal é benvinda porque seus dividendos e lucro deverão ficar integralmente no Brasil, ao invés de apenas um terço, como acontece com a Petrobrás pós FHC. Eu sugiro que o primeiro poço comercial do pré sal seja batizado com o nome do primeiro poço furado no Brasil, o Caraminguá nº.1, obra do visionário Monteiro Lobato, em cujos livros infantis aprendi a ler. 03/05/2009 - 10:33 Enviado por: gelso http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 24. Luis Nassif - Sobre economia, política e notícias do Brasil e do Mundo » Pré-sal: u... Page 21 of 22 CUIDADO, CUIDADO,CUIDADO…. Eu, quero é está fatia logo porque tenho parte tbm nisso, se não pedir logo hum, tds nós vamos ficar na saldade igual muitos Venezuelano,Iraquiano,iraniano igual a tds os pobre deste país que tem petrólêo, quem vê até parece que este politico falando tá pensando no seu coração em ajudar a classe de trabalhadores mais simples esse firme nós já assistiu em muito outros lugar. não pégamos nós trabalho tds os dia prá vê. Aii se nós não trabalha que seria deste politico????…. 03/05/2009 - 10:40 Enviado por: Fernando Quando foi lançado as ações da PETROBRÁS no mercado, fui até o banco do Brasil para comprar ações usando o recurso do meu FGTS. para minha surpresa o gerente do banco disse que eu não podia comprar as ações porque o governo FHC havia destinado a maior parte das ações para o capital extrangeiro, impedindo com isso mais brasileiros adquirissem bens da PETROBRÁS. Peciso dizer mais alguma coisa? 03/05/2009 - 11:16 Enviado por: Roberto São Paulo;SP Se não fosse o aumento da produção de petróleo no Brasil e a descoberta do campo de Tupi, certamente o dólar teria subido muito mais no Brasil, principalmente no período em que o petróleo bateu em US$ 150, e portando a gasolina e os demais derivados de petróleoestariam mais caros agora. Certamente não depender do petróleo impórtado é fundamental para garantir uma longo estabilidade cambial no Brasil. 03/05/2009 - 11:37 Enviado por: Raí Coto toda unanimidade é burra,era previsível que aqui,como em qualquer outra divulgação,houvesse quem viu o início da exploração do pre-sal,como um fáctóide e festa eleitoreira,como quem viu alí o início de uma nova era,para o futuro dos nossos filhos. A independencia por parte do Brasil,do combustível importado,e tão agregado às políticas nacionalistas,tipo fanática-religiosa dos países exportadores do petróleo,mas do que garantir nossa auto-suficiencia dentro em breve,vai fazer o mundo desenvolvido,olhar para o nosso país,com outros olhos,e isso é um grande passo para os nossos valores. A crítica de alguns ao nosso amigo Romanelli,é um pouco ácida,pois ele ao criticar que a Presidencia da República,fizesse o anuncio justamente no dia 1º de Maio,tendo que pagar “horas extras”para quem estava a serviço na festa,ora ,ora,meu caro Romanelli,isso é de uma insignificancia tamanha,diante do fato em questão,e é claro que você sabe,que nas plataformas de extração da Petrobras,não existe dia comum nem feriado,pois os turnos de trabalho são programados para 8 horas cada turma,revesando-se os trabalhadores ininterruptamente,e paga-aos mesmos religiosamente,dentro das leis em vigor no país. 03/05/2009 - 16:40 Enviado por: Aldo Cardoso Vídeo do discurso, quem sabe? Li todos os comentários e nenhum diz onde o discurso do Presidente Lula nesse evento do petróleo pode ser encontrado. Alguém poderia dizer onde? 03/05/2009 - 19:38 Enviado por: Jimes “# 03/05/2009 - 00:54 Enviado por: Alexandre Meloni PARTE 3 Para aqueles que escrevem sobre o preço da gasolina: não se deixem enganar pela manipulação de demagogos como Boris Casoy, Alexandre Garcia e outros “analistas” e lobistas da mídia, que aparentemente tentam te defender. A explicação sobre o preço da gasolina no BRASIL é essa: o fato de ser explorada em águas profundas, de termos impostos (inclusive estaduais) mais altos, da estrutura de produção das refinarias (para ter mais diesel e GLP), de subsídio ao GLP e a própria infra-estrutura de transportes, sucateada e dilapidada pelo sr. FFHH e os tucanos e alguns governos anteriores. Quando o petróleo foi de US$45,00 para US$170,00, esses pseudojornalistas ficaram quietinhos e não elogiaram. A Petrobrás e o gov. seguraram ligeiramente o preço (foi de R$1,90 para 2,50) e isso ajudou o país a passar bem pela 3ª crise do petróleo… Mas nada do Boris demagogo elogiar, não? Agora que o petróleo baixou, eles “se esquecem” que não subiu antes. Pura demagogia, pura manipulação. Mas é muito melhor ter a produção aqui e preços ligeiramente controlados, mesmo que mais altos, mas gerando milhares de empregos, do que ficarmos na dependência das multinacionais e da especulação! Como eu disse antes, nos EUA a gasolina estava a US$0,90 e foi a US$4,00 e na Venezuela a US$0,10 é populismo! Xô manipulação e demagogia jornalística barata! ” Sr. Alexandre Meloni, assino embaixo de seus comentários. Já estou de saco cheio de bravatas de bonecos de ventríloquo da mídia tendenciosa. Comentaristas que não se preocupam em se informar melhor e tratam tudo como uma conta de aritmética. Ou como um Fla x Flu. Chega de manipulação. Lembro-me de uma discussão entre o Ricardo Boechat e o Luis Carlos Mendonça de Barros na Band News sobre o assunto, este último defendendo o alinhamento dos preços (criticando a posição da Petrobras de “filtrar” a volatilidade de alta frequência). O que, no auge do preço do Petróleo, teria levado a gasolina a mais de R$7,00 como foi bem colocado. Isso os “indignados” não sabem computar. E viva os midiotas. 03/05/2009 - 19:52 Enviado por: Jimes Fora o fato que já circulava na internet, antes dessa terceira crise do petróleo (quando o barril ainda estava entre 60 e 70 dólares) um email terrorista para que os brasileiros boicotassem a Petrobras para forçar que o preço da gasolina baixasse. Os demonstrativos de formação de preço mostravam claramente que o preço da gasolina no Brasil na saída da refinaria era menor até que nos EUA, ficando mais cara devido à carga desproporcional de impostos. Ah, mas ninguém quer saber, checar dados… A indignação “bunda-quadrada” é mais fácil, tem um ar de cidadania redentora para aqueles que nunca a tiveram. Pergunta: quem redigiu e espalhou aquele email? A quem interessava? http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/05/02/pre-sal-um-dia-historico/ 12/5/2009
  • 25. O Petróleo do Pré-Sal é Nosso!!! - Portal Luis Nassif Page 1 of 3 Procurar Pesquisar rede social Registre-se Acessar Principal Minha página Membros Temáticos Fórum Grupos Fotos Vídeos Blogs 2010 Dossiês Todas as Discussões Meus tópicos Adicionar uma Discussão O Petróleo do Pré-Sal é Nosso!!! Publicado por Marcos Doniseti em 2 maio 2009 às 12:32 em Energia Exibir tópicos Neste feriado de Primeiro de Maio, tivemos a extração dos primeiros barris de petróleo do pré-sal, que constitui uma das maiores reservas de petróleo do mundo. Fala-se, até, em cerca de 90 bilhões de barris de reservas. Tais reservas representam uma riqueza imensa em poder do Brasil e do seu povo, no valor de trilhões de dólares. Porém, temos que garantir que os recursos oriundos do pré-sal permaneçam no país e que os lucros gerados sejam investidos na melhoria das condições de vida da população brasileira, bem como no desenvolvimento científico, tecnológico e industrial do país, a fim de se garantir uma vida melhor para as futuras gerações de brasileiros. Para isso, será necessário a criação de um novo marco regulatório que garanta tais avanços. Se for necessário criar uma nova estatal para isso, então que seja feito. Mas, se o governo recomprasse as ações da Petrobras em mãos de investidores privados, os lucros do pré-sal ficariam com o governo brasileiro, em vez de ir embora do país e enriquecer os países que já são muito mais ricos do que nós, pois aumentaria a participação governamental no capital acionário da empresa. Com isso, poderíamos investir muito mais em educação, saúde, ciência e tecnologia, energia, transportes, habitação, saneamento básico, transportes coletivos, enfim, em projetos que gerassem desenvolvimento econômico e social para o país e o seu povo. Esta é que tem que ser a prioridade do marco regulatório do petróleo. Tal marco tem que garantir a permanência no país dos recursos e dos lucros originários da exploração do petróleo do pré-sal. Tudo o mais têm que estar condicionado a isso. Não é possível que a Petrobras continue tendo, majoritariamente, apenas 37% de capital público. O governo FHC, de maneira absolutamente inconseqüente e irresponsável, vendeu grande parte das ações da empresa para investidores privados, principalmente estrangeiros, a preços ridiculamente baixos e, por isso, hoje, são esses investidores que ficam com a maior parte dos lucros da empresa. Desta maneira, quando os preços das ações da empresa se valorizaram nos anos seguintes, quem lucrou com isso foram os especuladores particulares. O governo brasileiro e o seu povo não se beneficiaram em nada com isso. Todo esse lucro gigantesco originário das negociações envolvendo as ações da Petrobras que foram vendidas para particulares, pelo governo FHC, a preço de banana, foi apropriado pelo setor privado, principalmente o estrangeiro. E o Brasil, se beneficiou como com tal venda? Com a palavra, o sr. FHC. Não se deve permitir que, novamente, e tal como aconteceu ao longo de séculos, quando fomos colônia de Portugal e neo-colônia da Inglaterra e dos EUA, as riquezas nacionais tragam lucros e benefícios para empresas e pessoas que sequer vivem e trabalham no Brasil e que desejam saquear estas mesmas riquezas, que irão melhorar a vida de quem vive nos EUA, Alemanha, França, Japão, Reino Unido, deixando os brasileiros numa eterna situação de pobreza, dependência e de miséria. A exploração e produção do petróleo do pré-sal, portanto, deve fazer parte de uma política mais ampla, que leve em consideração os interesses de todo o povo brasileiro, e não apenas os interesses de uma meia-dúzia de especuladores privados que sequer vivem no Brasil e que não têm, de fato, nenhum compromisso com o desenvolvimento do país e com a melhoria das condições de vida do seu povo. Muitos destes especuladores http://blogln.ning.com/forum/topics/o-petroleo-do-presal-e-nosso 12/5/2009
  • 26. A luta regional pelo pré-sal - Portal Luis Nassif Page 1 of 4 Procurar Pesquisar rede social Registre-se Acessar Principal Minha página Membros Temáticos Fórum Grupos Fotos Vídeos Blogs 2010 Dossiês Todas as Discussões Meus tópicos Adicionar uma Discussão A luta regional pelo pré-sal Publicado por João Villaverde em 18 agosto 2008 às 21:35 em Energia Exibir tópicos O debate sobre as reservas de petróleo no pré-sal começa a ganhar corpo com diferentes propostas sendo discutidas no Congresso e com a análise da imprensa. Os termos são os seguintes. O Brasil conta com uma reserva gigantesca na camada geológica do pré-sal, uma área de aproximadamente 14 mil quilômetros quadrados que se estende desde o litoral de Santa Catarina até a costa do Espírito Santo. O que se coloca em discussão é o que fazer com o dinheiro que começara a aparecer tão logo a produção de petróleo do pré-sal se materialize e como fazer. A discussão maior se estrutura, portanto, entre parlamentares e representantes desses cinco estados interessados (Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo) com a imprensa local inflamando defesas incontestes de seus benefícios. O modelo atual, regulamentado pela Lei do Petróleo, de nº 9.478, de 6 de agosto de 1997, preconiza que a empresa produtora (definida por leilão público) retorna à União uma parte de seu lucro com o pagamento de royalties para estados e municípios e com o “bônus especial” (definido pelo artigo 45 da lei de 1997). Esses recursos são alvo de discussão desde seu lançamento. Especialmente após 1999, quando o governo federal passou a reter todo o dinheiro arrecadado sob esta forma para a formação do superávit primário (pagamento de juros da dívida pública). Essa discussão sobre a participação de estados e municípios não é nova. Meses depois da criação da Petrobras (março), em 3 de outubro de 1953, foi aprovado substitutivo do deputado Euzébio Rocha à lei 2004, que criou a estatal. O artigo 27 determinava o pagamento de royalties de 4% aos Estados e 1% para os municípios sobre o valor da produção terrestre. O pagamento de royalties sobre a produção offshore (marítima) foi regulamentado pela Lei 7453 de 27 de dezembro de 1985 (quase uma década depois do início da produção do primeiro campo no mar, o Campo da Garoupa na Bacia de Campos). A justificativa para esse modelo em que estados e municípios recebam royalties sobre a produção de petróleo é a recompensa pelos danos causados ao meio-ambiente. O problema, nesse caso, é que os recursos oriundos do petróleo não são, via de regra, empregados no manejo ambiental ou no desenvolvimento social e estrutural. O exemplo maior disso é o Rio de Janeiro. O Rio ficou com 84,5% de todos os royalties arrecadados no Brasil em 2007. Apenas no primeiro semestre de 2008, o estado recebeu R$ 822 milhões de um total de R$ 1,3 bilhão distribuído entre nove estados do país. Dentre os mais de 5.500 municípios, apenas nove deles, localizados no Rio, ficam com 62% de toda a arrecadação nacional. A legislação local rebate com a criação do Fecam, um fundo formado por recursos de royalties com objetivo de recuperar o meio ambiente. Mas detalhe: apenas 5% desses recursos são destinados ao Fecam. O quadro que se desenha então é que um claro beneficiamento unitário deve ser combatido. Isso parece evidente. Vem então a segunda onda do debate, defendida por dois parlamentares fortemente ligados aos seus estados: Aloizio Mercadante (PT) em São Paulo e Ideli Salvatti (PT) por Santa Catarina. Tem-se um fato: pelo critério cartográfico atual, os estados com litoral côncavo são prejudicados e os de litoral convexo beneficiados. Essa anomalia tem de ser combatida. Como? Para Mercadante basta mudar a delimitação de áreas confrontantes em 360°, isto é, privilegiando agora os estados com litoral côncavo. É coincidência que seu estado (São Paulo) passe a ganhar com essa alteração. No meio de toda essa discussão, a mídia (especialmente a imprensa escrita, por sua maior capacidade de adensamento de idéias e propostas) proporciona um verdadeiro fla-flu, criando trincheiras e defendendo seu território. Em seu editorial de domingo 17 de agosto, o Jornal do Brasil se http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:14680 12/5/2009
  • 27. A luta regional pelo pré-sal - Portal Luis Nassif Page 2 of 4 coloca contra qualquer espoliação financeira que o Rio de Janeiro possa sofrer. “O Rio recebe o que lhe cabe por estar baseado em critérios que envolvem aspectos geográficos, divisões ortogonais e paralelas para delimitar locais que têm direito às compensações – é o benefício concedido aos graves efeitos colaterais sentidos no meio ambiente, por exemplo, em decorrência do petróleo”. Não há mérito econômico pela posição geográfica. Os recursos do sub-solo e da plataforma continental, como determina a Constituição, são propriedade do Estado, que é a representação da sociedade brasileira. O entendimento que há de se fazer é de igualdade social e não priorizar o êxodo de moradores de regiões interioranas para cidades privilegiadas por estarem no litoral. O Estado deve concentrar esses recursos para investir na melhoria da infra-estrutura física (por meio da ampliação do transporte ferroviário e marítimo) e intelectual (com investimentos em educação pública) e na manutenção e aprimoramento da indústria técnica de exploração e refino do petróleo. Ao mesmo tempo, destinar todo o recurso do petróleo para causas de justiça social e acabar com a retenção do superávit primário. Os estados e municípios sedes do pré-sal (impactados por equipamentos e dutos de petróleo) receberiam mensalmente uma parte pouco maior desses recursos para ampliação de sua capacidade produtiva. Compartilhar ► Responder esta Respostas a este tópico Permalink Responder até Sérgio Troncoso em 20 agosto 2008 at 21:15 Acrescento em minha página entrevista com o diretor da AEPET Fernando Siqueira ao Correio da Cidadania em 15/08,caso interesse alguem,para acrescentar à discussão. ► Responder esta Permalink Responder até Carlos em 21 agosto 2008 at 19:57 João, Discussão pertinente. A sociedade precisa estar a par de todas essas informações. Apenas para esclarecer os leitores: O artigo 27 da Lei nº 2.004, de 3 de outubro de 1953, alterada pela Lei nº 3.257, de 2 de setembro de 1957, passam a vigorar com a seguinte redação, na LEI Nº 7.453, de 27 de dezembro de 1985: quot;Art. 27 - A Sociedade e suas subsidiárias ficam obrigadas a pagar indenização correspondente a 4% (quatro por cento) aos Estados ou Territórios e 1% (um por cento) aos Municípios, sobre o valor do óleo, do xisto betuminoso e do gás extraídos de suas respectivas áreas, onde se fizer a lavra do petróleo. § 1º - Os valores de que trata este artigo serão fixados pelo Conselho Nacional do Petróleo. § 2º - O pagamento da indenização devida será efetuado trimestralmente. § 3º - Os Estados, Territórios e Municípios deverão aplicar os recursos previstos neste artigo, preferentemente, em energia, pavimentação de rodovias, abastecimento e tratamento de água, irrigação, proteção ao meio-ambiente e saneamento básico. § 4º - É também devida a indenização aos Estados, Territórios e Municípios confrontantes, quando o óleo, o xisto betuminoso e o gás forem extraídos da plataforma continental, nos mesmos 5% (cinco por cento) fixados no caput deste artigo, sendo 1,5% (um e meio por cento) aos Estados e Territórios; 1,5% (um e meio por cento) aos Municípios e suas respectivas áreas geo-econômicas, 1% (um por cento) ao Ministério da Marinha, para atender aos encargos de fiscalização e proteção das atividades econômicas das referidas áreas, e 1% (um por cento) para constituir um Fundo Especial a ser distribuído entre todos os Estados, Territórios e Municípios. § 5º - (VETADO). § 6º - Os Estados, Territórios e Municípios centrais, em cujos lagos, rios, ilhas fluviais e lacustres se fizer a exploração de petróleo, xisto betuminoso ou gás, farão jus à indenização prevista no caput deste artigoquot;. Quando você diz que os recursos não são empregados no manejo ambiental ou no desenvolvimento social e estrutural, temos que nos ater àquilo que diz a Lei no parágrafo 3. Será que o valor dos royalties destinados ao estado do Rio de janeiro não vem sendo aplicado em saneamento, energia, pavimentação e irrigação? No mais concordo que a utilização de toda essa dinheirama deveria ser investida de maneira mais democrática por toda a nação. ► Responder esta Permalink Responder até RatusNatus em 3 setembro 2008 at 21:19 esta muito claro pra mim o problema nesta legislação. Os próprios políticos criam as oportunidades para que se desrespeite a legislação. Os Estados, Territórios e Municípios deverão aplicar os recursos previstos neste artigo, PREFERENTEMENTE... Sabe que tipo de obrigação a palavra preferentemente causa? Nenhuma. É o mesmo que nada. Conneço macaé de perto e digo que a receita deveria ser vinculada. Para que isso mude, também se faz necessário que se mude a própria http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:14680 12/5/2009
  • 28. A luta regional pelo pré-sal - Portal Luis Nassif Page 3 of 4 constituição. O problema é que ninguem esta nem aí para como se aplica o dinheiro. Os senadores paulistas só querem saber para onde vai $$$. A aplicação nem é assunto. Obviamente, as pretenções paulistas inviabilizam qualquer tentativa de se obter maior controle sobre os gastos dos royalties. Os únicos que perdem são os habitantes dos municípios contemplados com os royalties pois tem prefeito que até usa isso pra pagar folha. ► Responder esta Permalink Responder até Marcelo Pires em 21 setembro 2008 at 18:50 Mudando de luta regional para luta internacional, procede a informação de que o Bush/EUA declarou que não reconhece a soberania brasileira sobre as águas acima do pré-sal? Li isso mas não vi maior repercussão na mídia. Alguém mais informado que eu poderia comentar? ► Responder esta Permalink Responder até RatusNatus em 22 setembro 2008 at 17:03 Eles não reconhecem, assim como todos os países do mundo. Lembre-se que o brasil ainda não quot;anexou' estas águas ao território nacional. Assim, nem o Brasil reconhece ainda. kkk Se o brasil não reconhece, por que os EUA reconheceriam. Para quot;anexar' estas novas águas ao território nacional se faz necessário um mapeamento do leito do oceano destas áreas específicas. o mapeamento esta em andamento mas ainda falta muito para o seu fim. O posicionamento estadusinense(é isso?) esta correto. Não poderia ser outro mesmo. ► Responder esta Permalink Responder até Pedro Luiz em 27 setembro 2008 at 2:51 Venha de onde vier o dinheiro, a questão é uma só: nossos governantes investem muito mal o dinheiro que têm à disposição. ► Responder esta Permalink Responder até RatusNatus em 1 outubro 2008 at 20:37 Mais uma informação para a discução. O estado do rio é responsável por cerca de 85% da produção nacional de petróleo e o estado e seus municípios ficam com cerca de 65% dos royalties. Sem dúvida é injusto, concordo com o Mercadante. ► Responder esta RSS Seguir– Enviar-me e-mail quando alguém responder Bem-vindo a Portal Luis Nassif Registre-se ou acesse Canais Temáticos - Bioenergia - Energia - Gestão e Qualidade - Inovação - Meio Ambiente - Saneamento http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:14680 12/5/2009
  • 29. A luta regional pelo pré-sal - Portal Luis Nassif#2189391Comment27275 Page 1 of 4 Procurar Pesquisar rede social Registre-se Acessar Principal Minha página Membros Temáticos Fórum Grupos Fotos Vídeos Blogs 2010 Dossiês Todas as Discussões Meus tópicos Adicionar uma Discussão A luta regional pelo pré-sal Publicado por João Villaverde em 18 agosto 2008 às 21:35 em Energia Exibir tópicos O debate sobre as reservas de petróleo no pré-sal começa a ganhar corpo com diferentes propostas sendo discutidas no Congresso e com a análise da imprensa. Os termos são os seguintes. O Brasil conta com uma reserva gigantesca na camada geológica do pré-sal, uma área de aproximadamente 14 mil quilômetros quadrados que se estende desde o litoral de Santa Catarina até a costa do Espírito Santo. O que se coloca em discussão é o que fazer com o dinheiro que começara a aparecer tão logo a produção de petróleo do pré-sal se materialize e como fazer. A discussão maior se estrutura, portanto, entre parlamentares e representantes desses cinco estados interessados (Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo) com a imprensa local inflamando defesas incontestes de seus benefícios. O modelo atual, regulamentado pela Lei do Petróleo, de nº 9.478, de 6 de agosto de 1997, preconiza que a empresa produtora (definida por leilão público) retorna à União uma parte de seu lucro com o pagamento de royalties para estados e municípios e com o “bônus especial” (definido pelo artigo 45 da lei de 1997). Esses recursos são alvo de discussão desde seu lançamento. Especialmente após 1999, quando o governo federal passou a reter todo o dinheiro arrecadado sob esta forma para a formação do superávit primário (pagamento de juros da dívida pública). Essa discussão sobre a participação de estados e municípios não é nova. Meses depois da criação da Petrobras (março), em 3 de outubro de 1953, foi aprovado substitutivo do deputado Euzébio Rocha à lei 2004, que criou a estatal. O artigo 27 determinava o pagamento de royalties de 4% aos Estados e 1% para os municípios sobre o valor da produção terrestre. O pagamento de royalties sobre a produção offshore (marítima) foi regulamentado pela Lei 7453 de 27 de dezembro de 1985 (quase uma década depois do início da produção do primeiro campo no mar, o Campo da Garoupa na Bacia de Campos). A justificativa para esse modelo em que estados e municípios recebam royalties sobre a produção de petróleo é a recompensa pelos danos causados ao meio-ambiente. O problema, nesse caso, é que os recursos oriundos do petróleo não são, via de regra, empregados no manejo ambiental ou no desenvolvimento social e estrutural. O exemplo maior disso é o Rio de Janeiro. O Rio ficou com 84,5% de todos os royalties arrecadados no Brasil em 2007. Apenas no primeiro semestre de 2008, o estado recebeu R$ 822 milhões de um total de R$ 1,3 bilhão distribuído entre nove estados do país. Dentre os mais de 5.500 municípios, apenas nove deles, localizados no Rio, ficam com 62% de toda a arrecadação nacional. A legislação local rebate com a criação do Fecam, um fundo formado por recursos de royalties com objetivo de recuperar o meio ambiente. Mas detalhe: apenas 5% desses recursos são destinados ao Fecam. O quadro que se desenha então é que um claro beneficiamento unitário deve ser combatido. Isso parece evidente. Vem então a segunda onda do debate, defendida por dois parlamentares fortemente ligados aos seus estados: Aloizio Mercadante (PT) em São Paulo e Ideli Salvatti (PT) por Santa Catarina. Tem-se um fato: pelo critério cartográfico atual, os estados com litoral côncavo são prejudicados e os de litoral convexo beneficiados. Essa anomalia tem de ser combatida. Como? Para Mercadante basta mudar a delimitação de áreas confrontantes em 360°, isto é, privilegiando agora os estados com litoral côncavo. É coincidência que seu estado (São Paulo) passe a ganhar com essa alteração. No meio de toda essa discussão, a mídia (especialmente a imprensa escrita, por sua maior capacidade de adensamento de idéias e propostas) proporciona um verdadeiro fla-flu, criando trincheiras e defendendo seu território. Em seu editorial de domingo 17 de agosto, o Jornal do Brasil se http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:14680?page=1&commentId=2189... 12/5/2009
  • 30. A luta regional pelo pré-sal - Portal Luis Nassif#2189391Comment27275 Page 2 of 4 coloca contra qualquer espoliação financeira que o Rio de Janeiro possa sofrer. “O Rio recebe o que lhe cabe por estar baseado em critérios que envolvem aspectos geográficos, divisões ortogonais e paralelas para delimitar locais que têm direito às compensações – é o benefício concedido aos graves efeitos colaterais sentidos no meio ambiente, por exemplo, em decorrência do petróleo”. Não há mérito econômico pela posição geográfica. Os recursos do sub-solo e da plataforma continental, como determina a Constituição, são propriedade do Estado, que é a representação da sociedade brasileira. O entendimento que há de se fazer é de igualdade social e não priorizar o êxodo de moradores de regiões interioranas para cidades privilegiadas por estarem no litoral. O Estado deve concentrar esses recursos para investir na melhoria da infra-estrutura física (por meio da ampliação do transporte ferroviário e marítimo) e intelectual (com investimentos em educação pública) e na manutenção e aprimoramento da indústria técnica de exploração e refino do petróleo. Ao mesmo tempo, destinar todo o recurso do petróleo para causas de justiça social e acabar com a retenção do superávit primário. Os estados e municípios sedes do pré-sal (impactados por equipamentos e dutos de petróleo) receberiam mensalmente uma parte pouco maior desses recursos para ampliação de sua capacidade produtiva. Compartilhar ► Responder esta Respostas a este tópico Permalink Responder até Sérgio Troncoso em 20 agosto 2008 at 21:15 Acrescento em minha página entrevista com o diretor da AEPET Fernando Siqueira ao Correio da Cidadania em 15/08,caso interesse alguem,para acrescentar à discussão. ► Responder esta Permalink Responder até Carlos em 21 agosto 2008 at 19:57 João, Discussão pertinente. A sociedade precisa estar a par de todas essas informações. Apenas para esclarecer os leitores: O artigo 27 da Lei nº 2.004, de 3 de outubro de 1953, alterada pela Lei nº 3.257, de 2 de setembro de 1957, passam a vigorar com a seguinte redação, na LEI Nº 7.453, de 27 de dezembro de 1985: quot;Art. 27 - A Sociedade e suas subsidiárias ficam obrigadas a pagar indenização correspondente a 4% (quatro por cento) aos Estados ou Territórios e 1% (um por cento) aos Municípios, sobre o valor do óleo, do xisto betuminoso e do gás extraídos de suas respectivas áreas, onde se fizer a lavra do petróleo. § 1º - Os valores de que trata este artigo serão fixados pelo Conselho Nacional do Petróleo. § 2º - O pagamento da indenização devida será efetuado trimestralmente. § 3º - Os Estados, Territórios e Municípios deverão aplicar os recursos previstos neste artigo, preferentemente, em energia, pavimentação de rodovias, abastecimento e tratamento de água, irrigação, proteção ao meio-ambiente e saneamento básico. § 4º - É também devida a indenização aos Estados, Territórios e Municípios confrontantes, quando o óleo, o xisto betuminoso e o gás forem extraídos da plataforma continental, nos mesmos 5% (cinco por cento) fixados no caput deste artigo, sendo 1,5% (um e meio por cento) aos Estados e Territórios; 1,5% (um e meio por cento) aos Municípios e suas respectivas áreas geo-econômicas, 1% (um por cento) ao Ministério da Marinha, para atender aos encargos de fiscalização e proteção das atividades econômicas das referidas áreas, e 1% (um por cento) para constituir um Fundo Especial a ser distribuído entre todos os Estados, Territórios e Municípios. § 5º - (VETADO). § 6º - Os Estados, Territórios e Municípios centrais, em cujos lagos, rios, ilhas fluviais e lacustres se fizer a exploração de petróleo, xisto betuminoso ou gás, farão jus à indenização prevista no caput deste artigoquot;. Quando você diz que os recursos não são empregados no manejo ambiental ou no desenvolvimento social e estrutural, temos que nos ater àquilo que diz a Lei no parágrafo 3. Será que o valor dos royalties destinados ao estado do Rio de janeiro não vem sendo aplicado em saneamento, energia, pavimentação e irrigação? No mais concordo que a utilização de toda essa dinheirama deveria ser investida de maneira mais democrática por toda a nação. ► Responder esta Permalink Responder até RatusNatus em 3 setembro 2008 at 21:19 esta muito claro pra mim o problema nesta legislação. Os próprios políticos criam as oportunidades para que se desrespeite a legislação. Os Estados, Territórios e Municípios deverão aplicar os recursos previstos neste artigo, PREFERENTEMENTE... Sabe que tipo de obrigação a palavra preferentemente causa? Nenhuma. É o mesmo que nada. Conneço macaé de perto e digo que a receita deveria ser vinculada. Para que isso mude, também se faz necessário que se mude a própria http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:14680?page=1&commentId=2189... 12/5/2009
  • 31. A luta regional pelo pré-sal - Portal Luis Nassif#2189391Comment27275 Page 3 of 4 constituição. O problema é que ninguem esta nem aí para como se aplica o dinheiro. Os senadores paulistas só querem saber para onde vai $$$. A aplicação nem é assunto. Obviamente, as pretenções paulistas inviabilizam qualquer tentativa de se obter maior controle sobre os gastos dos royalties. Os únicos que perdem são os habitantes dos municípios contemplados com os royalties pois tem prefeito que até usa isso pra pagar folha. ► Responder esta Permalink Responder até Marcelo Pires em 21 setembro 2008 at 18:50 Mudando de luta regional para luta internacional, procede a informação de que o Bush/EUA declarou que não reconhece a soberania brasileira sobre as águas acima do pré-sal? Li isso mas não vi maior repercussão na mídia. Alguém mais informado que eu poderia comentar? ► Responder esta Permalink Responder até RatusNatus em 22 setembro 2008 at 17:03 Eles não reconhecem, assim como todos os países do mundo. Lembre-se que o brasil ainda não quot;anexou' estas águas ao território nacional. Assim, nem o Brasil reconhece ainda. kkk Se o brasil não reconhece, por que os EUA reconheceriam. Para quot;anexar' estas novas águas ao território nacional se faz necessário um mapeamento do leito do oceano destas áreas específicas. o mapeamento esta em andamento mas ainda falta muito para o seu fim. O posicionamento estadusinense(é isso?) esta correto. Não poderia ser outro mesmo. ► Responder esta Permalink Responder até Pedro Luiz em 27 setembro 2008 at 2:51 Venha de onde vier o dinheiro, a questão é uma só: nossos governantes investem muito mal o dinheiro que têm à disposição. ► Responder esta Permalink Responder até RatusNatus em 1 outubro 2008 at 20:37 Mais uma informação para a discução. O estado do rio é responsável por cerca de 85% da produção nacional de petróleo e o estado e seus municípios ficam com cerca de 65% dos royalties. Sem dúvida é injusto, concordo com o Mercadante. ► Responder esta RSS Seguir– Enviar-me e-mail quando alguém responder Bem-vindo a Portal Luis Nassif Registre-se ou acesse Canais Temáticos - Bioenergia - Energia - Gestão e Qualidade - Inovação - Meio Ambiente - Saneamento http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:14680?page=1&commentId=2189... 12/5/2009
  • 32. Dedos limpos de ontem podem se tornar dedos sujos no futuro - Portal Luis Nassif#21... Page 1 of 3 Procurar Pesquisar rede social Registre-se Acessar Principal Minha página Membros Temáticos Fórum Grupos Fotos Vídeos Blogs 2010 Dossiês Todas as Discussões Meus tópicos Adicionar uma Discussão Dedos limpos de ontem podem se tornar dedos sujos no futuro Publicado por Luiz Bento em 3 setembro 2008 às 0:05 em Meio Ambiente Exibir tópicos Terça-feira, 3 de junho de 2008 quot;Dedos apontados contra o etanol estão sujos de óleo, diz Lulaquot; Fonte: Estadão http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:18986?page=1&commentId=2189... 12/5/2009
  • 33. Dedos limpos de ontem podem se tornar dedos sujos no futuro - Portal Luis Nassif#21... Page 2 of 3 Terça-feira, 2 de setembro de 2008 quot;Lula: meter a mão no óleo foi sensação únicaquot; Fonte: Terra Nada como um dia após o outro... Não tenho nada contra uma maior diversificação da matriz energética do Brasil, mas acho que essas duas frases do Presidente Lula mostram como Economia e Meio Ambiente percorrem caminhos contrários. Tags: biocombustíveis, lula, petróleo Compartilhar ► Responder esta Respostas a este tópico Permalink Responder até Gabriel Lemos em 3 setembro 2008 at 4:35 Numa plataforma de petróleo, na 1ª extração do pré-sal, voce queria que o presidente dissesse o quê ? - Que deveriam, desmontar a plataforma e parar de extrair petróleo ? - Que iremos desprezar todo o petróleo descoberto e investir só no etanol ? Além do mais, se fosse dar especial importância ao meio ambiente, tanto petróleo como etanol são poluentes. ► Responder esta Permalink Responder até Luiz Bento em 3 setembro 2008 at 12:07 Caro Gabriel, Acho que você não entendeu a idéia do tópico. Estou colocando uma questão mais ampla, não estou criticando especificamente o Lula. Estou discutindo como a visão econômica se distancia e muito da questão ambiental. Como políticos defendem biocombustíveis pensando apenas no aspecto comercial e não na questão de diminuição da emissão de gases estufa. Acho que você está um pouco enganado em relação a questão dos biocombustíveis. Quando se trata deste assunto, você deve contabilizar a emissão de carbono durante todo o ciclo de produção, o que inclui o carbono fixado pela planta durante o período de vida deste vegetal. Desta forma, dependendo do quanto é emitido de carbono durante o processamento, distribuição e queima do biocombustível, ele pode ser considerado um conbustível neutro e até negativo em carbono. O que significa que a planta fixa uma quantidade de carbono igual ou ainda maior do que o que é emitido quando o biocombustível é queimado, tendo um resultado final a maior fixação relativa de carbono. A questão toda está baseada nisso. Biocombustíveis estão longe de ser somente uma reposição simples dos combustíveis fósseis. Se formos pensar em outros biocombustíveis, como biodisel, principalmente de microalgas, a relação fixação de carbono X emissão de gases estufa pode ser ainda mais favorável. É claro que a produção de biocombustíveis apresenta vários problemas...mas isso é assunto até para outro tópico. Abraços. ► Responder esta RSS Seguir– Enviar-me e-mail quando alguém responder Bem-vindo a Portal Luis Nassif Registre-se ou acesse http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:18986?page=1&commentId=2189... 12/5/2009
  • 34. O petróleo do pré-sal e a 'guerra' pelos royalties. - Portal Luis Nassif Page 1 of 3 Procurar Pesquisar rede social Registre-se Acessar Principal Minha página Membros Temáticos Fórum Grupos Fotos Vídeos Blogs 2010 Dossiês Todas as Discussões Meus tópicos Adicionar uma Discussão O petróleo do pré-sal e a 'guerra' pelos royalties. Publicado por RatusNatus em 1 setembro 2008 às 20:05 em Economia política Exibir tópicos Artigo do leitor Jorge Rubem Folena de Oliveira http://oglobo.globo.com/opiniao/mat/2008/08/29/o_petroleo_do_pre-sa... Nassif, acho que eu não poderia copiar este texto, pelo menos é o que diz O Globo. Não entendo nada de direito autoral. Fica a seu critério. Nos últimos dias, o noticiário foi tomado pelo debate a respeito da necessidade de redistribuição dos royalties do petróleo, em conseqüência da suposta descoberta de novas jazidas na chamada quot;camada de pré-salquot;. Neste ponto, não está em discussão que a União é titular dos recursos naturais da plataforma continental e dos recursos minerais (art. 20, V e IX, da Constituição), como disse o presidente Lula ao afirmar que quot;o petróleo não é do governo do estado do Rio de Janeiro. Não é da Petrobras, é do povo brasileiro e precisamos discutir o destino deste petróleoquot;. ('Tribuna da Imprensa', 13/08/08, p. 08) Até o ex-presidente José Sarney se vestiu de verde e amarelo diante do petróleo (que ainda não se sabe quando e como será explorado) e manifestou que quot;outra coisa que tem de ser mexida diante da nova situação são os royalties, cuja lei foi promulgada durante o meu governo. Se nacional é a riqueza, nacional tem de ser sua distribuiçãoquot; (JB, 15/08/08, p. A9). Não se discute a necessidade de distribuição da riqueza nacional, principalmente entre os brasileiros das regiões mais pobres. Porém, outra coisa é querer subverter o justo motivo que levou à inclusão dos royalties do petróleo e da energia elétrica na Constituição de 1988 (artigo 20, § 1º). Os referidos royalties foram criados, principalmente, para compensar a perda que os estados produtores de petróleo, gás e energia hidrelétrica teriam com a desoneração do ICMS nas suas remessas para outros entes da Federação (artigo 155, II, § 2º, X, quot;bquot; da Constituição). Com efeito, os royalties pertencem aos estados-membros e aos municípios onde são exploradas estas fontes de energia, porque é em seus territórios que ocorre uma série de degradações à população (que vão da perda da receita tributária até danos ambientais e sociais inerentes à atividade), o que não acontece em outros locais. A propósito, nem o Tribunal de Contas da União tem o poder de fiscalizar aquelas verbas, como decidiu o plenário do Supremo Tribunal Federal, no Mandado de Segurança nº. 24.312. Portanto, a tentativa de retirar ou restringir as receitas dos royalties, mesmo que para reparti-los com outros Estados e Municípios não produtores de petróleo, ainda que mediante proposta de emenda constitucional visando eventual Reforma Tributária, constituir-se-á flagrante agressão à própria Federação brasileira, o que é proibido por se tratar de quot;cláusula pétreaquot; (artigo 60, § 4º, I, da Constituição). http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:18600 12/5/2009
  • 35. O petróleo do pré-sal e a 'guerra' pelos royalties. - Portal Luis Nassif Page 2 of 3 Neste momento, o que se espera é que o governador do estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, se apresente para defender com convicção e veemência os interesses de seu povo para fazer frente ao governador de São Paulo, que criou grupo de trabalho para influenciar na modificação dos critérios adotados na atual legislação, a fim de se apossar exclusivamente dos royalties referentes às reservas do quot;pré-salquot;. Para fomentar a discórdia na comunidade, quer dizer, entre os paulistas e os outros. Penso que o assunto royaltie deva ficar nesta categoria e não em energia. ATT Athos Rache neto RatusNatus Tags: pré-sal, royalties Compartilhar ► Responder esta Seguir– Enviar-me e-mail quando alguém responder Bem-vindo a Portal Luis Nassif Registre-se ou acesse Canais Temáticos - Bioenergia - Energia - Gestão e Qualidade - Inovação - Meio Ambiente - Saneamento Dinheiro Vivo Publicidade http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:18600 12/5/2009
  • 36. Brasil no futuro do presente: Entre a Petrosal e a elite colonizada “européia-americana... Page 1 of 2 Procurar Pesquisar rede social Registre-se Acessar Principal Minha página Membros Temáticos Fórum Grupos Fotos Vídeos Blogs 2010 Dossiês Todas as Discussões Meus tópicos Adicionar uma Discussão Brasil no futuro do presente: Entre a Petrosal e a elite colonizada “européia-americana-latina” do atraso. Publicado por José Oswaldo Conti-Bosso em 20 agosto 2008 às 14:00 em Não-categorizado Exibir tópicos Caro Leitor, Devo dizer que quando li semanas atrás sobre a criação de uma nova empresa (Petrosal) para controlar a reserva pré-sal, colocando a Petrobrás de escanteio, fiquei meio perdido. Pensei, não pode ser, o primeiro instinto foi o ideológico: Será que esse conservador do governo Lula quer puxar o tapete da era Vargas, como seu antecessor, derrubando o mito da PETROBRÁS? Fiquei calado no meu canto, procurando afastar as primeiras idéias do instinto animal, tentando buscar a lógica e entender o quebra-cabeça do Xadrez. As questões postas para o debate foram delicadamente escolhidas a dedo, de além mar: Seguir o modelo norueguês ou nigeriano de exploração? Apesar de termos no continente latino dois exemplos clássicos de fracassos de estratégias das respectivas sociedades ao decidirem o que fazer com as riquezas do ouro negro, que vigora há meio século: México e Venezuela. As movimentações dos peões no tabuleiro foram fundamentais para entender o lance do novo jogo de xadrez colocado a mesa, um verdadeiro cheque-mate para mudar a história do Brasil. Quando se lê que quem antes queria privatizar a ferro e fogo a Petrobrás e hoje esta a defende-la ferozmente com um animal, em nomes dos minoritários, dando exemplo de deputado sindicalista que investiu na empresa com o FGTS, mas não fala nada sobre a turma da bufona, como o quase um bilhão de dólares de ações da Petrobrás comprado pelo mega investidor George Soros dos últimos dias. Si vê que são o pessoal da elite local que se identifica, em gênero, numero e grau, com a elite de México e Venezuela. Sem citar a elite nigeriana, pois seria como ofensa para eles. Ainda se acham, mas são os “europeus-americanos-latinos” do atraso, do atraso, do atraso para o deselvolvimento do Brasil. O reinado da elite com o complexo de colonizados que impedia (verbo no pretérito imperfeito) o desenvolvimento, esta chegando ao fim. Esse conservador do governo Lula esta saindo melhor do que eu esperava. Vamos ver os próximos lances. Jose Oswaldo Bosso Compartilhar ► Responder esta Seguir– Enviar-me e-mail quando alguém responder http://blogln.ning.com/forum/topics/2189391:Topic:14993 12/5/2009

×