Aula2 cts130122noturno
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Aula2 cts130122noturno

on

  • 908 views

 

Statistics

Views

Total Views
908
Views on SlideShare
908
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
63
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Aula2 cts130122noturno Aula2 cts130122noturno Presentation Transcript

  • Aula 2: Ciência, Tecnologia e SociedadeDefinição, pertinência e contribuições dos estudos sobre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) Professor Adalberto Azevedo Santo André, 22/01/2013
  • Plano de aula1. Pendências (grupos para trabalhos finais. Exercícios de curtos (questões) em sala.2. SAC Professor Adalberto3. Mas... O que é modernidade?4. Ciência moderna5. Tecnologia moderna6. Alguns autores importantes na área de CTS7. Atividade didática: qual o seu tipo científico-tecnológico?
  • Trabalhos finaisGrupos de 5 a 7 integrantesListas com integrantes : prazo final na prova (12/03)Quanto antes melhor! Professor disponível paraMais textos para os trabalhos serão consultas sobrecolocados no blog temasFormato: 7 a 15 páginas de texto, margens 2,5, Espaçamento1,5, fonte arial 12Dissertações curtas: objetivo, argumentar com informaçãorelevante (pesquisa), apresentar conclusão do trabalho deacordo com o objetivo. Temas CTS em casos de interesse.Resenhas: críticas e originais sobre os textos disponíveis paraos trabalhos.
  • Exercícios em sala1. Elaboração de respostas curtas sobre os temas da aula;2. Exercícios serão ao final das aulas (22h10, aulas sem intervalo), em todas as sessões (exceto no dia da prova em 12/03)3. Entrega contará como presença (deverá constar nome e RA)4. Questões serão semelhantes às que cairão na prova: oportunidade de preparação5. No início da aula seguinte as questões e as respostas serão comentadas pelo professor: mecanismo para conhecer as dúvidas sobre os conteúdos, dicas de redação6. O SAC continua aberto para sugestões e críticas
  • SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) Propostas• 2 provas + trabalho para elevar a nota;• Materiais interativos: exercícios em sala?• Vídeos• Textos muito extensos: evitar• Biocombustíveis (legislação); temas relacionados à UFABC• Perguntas aos alunos para forçar discussões• Seminários• Entrega de fichamentos dos textos• Atividades extra sala valendo pontos• Reduzir a lição de casa: exercícios em sala• Reduzir a parte expositiva• Diversificar: não apenas textos (exercício de avaliação de impactos?)• Listas de exercícios opcionais: exercícios em sala• Aula muito longa
  • Mas... O que é a modernidade?Organização social/estilo de vida que emerge no séc. XVII naEuropa, irradiando-se globalmenteRuptura sem precedentes com asorganizações tradicionaisRitmo das mudanças: 400 anosque transformaram completamente200 mil (?) anos de história dohomo sapiens: 0,2% do total...Novas instituições: estado-nação, transformação de produtose trabalho em mercadoria, inovação contínua...Faca de dois gumes: oportunidades de existência segura Xperspectivas negativas
  • Mas... O que é a modernidade?Vacina contra varíola (1796),Telégrafo (1837), raios-x (1895)Modernização tecnológica-industrial como criadora de umaordem social próspera e pacífica (maior oferta debens, serviços e redução de riscos)Complexo industrial-militar com dimensões nunca imaginadas(Projeto Manhattan, programa de foguetes alemão)Guerras Napoleônicas (1804-1815): 3,5 milhões de mortesGuerra Civil Russa (1917-1921): 5 milhões de mortesI Guerra Mundial (1914-1918): 15 milhões de mortesII Guerra Mundial (1939-1945): 40 milhões de mortes
  • Mas... O que é a modernidade?Capitalismo: direcionamento da produção a mercados deescopo nacional e internacionalProdutos, serviços e trabalho: mercadoria.Transformações/expansão constantes: ciclo investimento-lucro-investimento
  • Ciência ModernaVerdades sobre a natureza, superiores àquelas estabelecidas emoutras esferas de atividade humana- como o saber prático, atradição, as religiões (astrologia, o cristianismo, as tradiçõesartesanais, etc).Mas… por quê?
  • Ciência ModernaCiência (scientia): conhecimento produzido pelo métodocientífico, isto é, através da comprovação empírica e/outestes de adequabilidade à teoriaSupõe-se o método científico como autônomo e neutro (livrede influências externas)Onipresente e fundamental em discussões sobresociedade, como globalização, nova economia, sociedade deriscoProfissionalização crescente: em 1910, 8 mil cientistas(Alemanha/EUA, físicos/químicos); em 2012, cerca de 5milhões só nos EUA (Science and Engineering Indicators2012, National Science Foundation)
  • Ciência ModernaMétodo empírico-indutivo: método de elaboração de teoriascientíficas a partir da observação de um conjunto deevidências verificáveis pela observação e experimentaçãoFrancis Bacon (1561-1626): conhecimento vem a partir daobservação (da natureza ou de experimentos que oconfirmam)Regras: enunciados devem ser verificáveis, por isso ashipóteses devem ser falseáveis (“testáveis”)Teoria tem de resistir ao seu falseamento (por exemplo, ogeocentrismo não resistiu ao heliocentrismo, após muita luta)Importância da “revisão pelos pares”
  • Ciência ModernaPositivismo: teorias construídas a partir de dados “objetivos”obtidos por observações do mundo natural cada vez maissofisticadas, conduzindo assim ao progresso contínuo doconhecimento e de suas aplicaçõesPorém, observações que mostram a regularidade da natureza(em casos observados natural ou experimentalmente) nãoeximem a teoria de uma certa dose de incerteza nageneralização de suas conclusões (que são relativas, como ateoria das aranhas surdas indicou)
  • Ciência ModernaObjetivo da Ciência moderna: previsão e controleVida social moderna: Práticas sociais (incluindo as técnicas)constantemente reformadas com base em informação sempreatualizada (perda de importância do “saber tradicional”)Ciências Naturais: conhecimento sobre a natureza e seusfenômenos, gerando constantemente novas teorias e artefatosque ampliam o domínio sobre a naturezaCiências sociais: conhecimento sobre a vida social paraprevisão e controle (intervenção), semelhante ao domínio danatureza pelas ciências naturais
  • Ciência ModernaProblemas com os pressupostos racionalistas:Relatividade da observação: “o que se vê” e gera teoriasdepende dos sentidos mas também do conhecimentoprévio, expectativas, pressupostos, pré-juízos e interesses doobservador (especialmente em se tratando de conjuntos dedados): fatores não-epistêmicosCom base em uma observação, diversasteorias alternativas podem serelaboradas: importância das hipóteses(não são neutras)Controvérsias científicase “tribos” científicas- desenvolvimentonão-linear nem acumulativo
  • Ciência ModernaExemplo: O rebaixamento dePlutão em 2006 (planeta-anão)Controvérsia: é ou não um planeta?Vídeo: Plutão é um planeta? (http://www.youtube.com/watch?v=kSOvsYHFKdc)União Astronômica Internacional (IAU) votou uma resoluçãodefinindo o que é um planeta: grande o suficiente para que suagravidade torne-o redondo e tenha atraído objetos menoresque existissem em sua órbitaCientistas interessados (sonda New Horizons) organizaram umabaixo-assinado para reverter a situação, argumentando poucarepresentatividade da votação (424 de 10 mil associados)
  • Ciência ModernaEstudos de CTS sobre a construção das ciências: algumascorrentes de pensamentoEssencialistas: buscam explicar o funcionamento das ciênciasatravés de fatores epistêmicos, relacionados ao métodohipotético-dedutivo) (no caso de Plutão, a mudança da definiçãocientífica do que é um planeta)Contextualistas: ênfase em fatores sociais- por exemplo, ointeresse de grupos de cientistas (New Horizon, descobridor dePlutão) ou a representatividade (ou não) da eleição que colocouPlutão na segunda divisão interplanetária
  • Ciência ModernaTanto as explicações essencialistas e contextualistas trazemelementos que clareiam as questões relacionadas à construçãode teorias científicasTeorias e/ou fatos científicos são criados e se estabilizam apartir do ajuste entre múltiplos elementos (“simbiose”): naturezacoletiva (crítica à visão elitista de “grandes descobridores”)Epistêmicos: dados, pressupostosteóricos, medidas/instrumentos de medição, consenso entre acomunidade de cientistas, descobertas (científicas etecnológicas) em outros campos...Não epistêmicos: valores sociais, interesseseconômicos, condições políticas, demandas da sociedade...
  • Tecnologia modernaTeorias antropológicas: sociabilidade, capacidade linguística ehabilidades técnicas (teorias sobre a liberação das mãos embípedes, com consequentes influências na capacidade dedesenvolver linguagem e artefatos e no desenvolvimentocerebral)Domínio do fogo, domesticação dosanimais, agricultura, fundição de metais...Homo sapiens é antes um Homo faber: a técnica intuitiva eempírica antecede a ciência formal e rigorosa.
  • Tecnologia modernaTecnologia: permite ao homem superar seus limites físicosampliando seu poder sobre o mundo natural (o que implica adiminuição do poder do mundo natural sobre o homem) Trecho de 2001: Uma odisséia no espaço (1968) http://www.youtube.com/watch?v=ML1 OZCHixR0
  • Tecnologia moderna: a visão tradicionalTecnologia: técnicas desenvolvidas com a utilização deconhecimento científicoExemplo: fabricação artesanal de cerveja (tradição) Xfabricação tecnológica (ciência de Pasteur sobremicrobiologia, instrumentos de engenharia química, etc)Mas na prática, o conhecimento tácito é fundamental
  • Tecnologia moderna: a visão tradicionalModelo Linear do Desenvolvimento TecnológicoIdéia de que a tecnologia é um produto da ciência “pura”
  • Tecnologia moderna: críticas à visão tradicionalTecnologia afeta o conhecimento científico: aplicaçãofreqüentemente gera fatos novos que ajustam as teorias oucriam novos problemas que geram novos campos científicosNão faz sentido falar de uma tecnologia isolada, mas sim desistemas tecnológicos complexos onde se relacionamCiência, artefatos e sociedadeOrganização de elementos heterogêneos: sistema sócio-técnicoAutomóvel: estradas, regras, combustíveis, conhecimentoscientíficos, preferências dosusuários, engenheiros, designers, políticas públicas, divisão dotrabalho, sindicatos (...)Aspectos técnicos, organizacionais e
  • Tecnologia moderna: críticas à visão tradicionalA idéia da Ciência e Tecnologia comoatividades “especiais” ganha muitaforça após a II Guerra Mundial. Alémdos resultados da Guerra, conquistascomo transistores (1946), transplantede rins (1950) e uma imensa gamade novos produtos (“anos de ouro”do capitalismo)Science, the endless frontier(Vannevar Bush, 1945)Ciência livre de interferências externas (exceto ofinanciamento) é assim vista como modelo neutro deexplicação da natureza, além de instrumento para odesenvolvimento dos aparatos tecnológicos.
  • Tecnologia moderna: críticas à visão tradicionalAlém dos impactos (ambientais, sociais, etc.) negativosrelacionados a tecnologias particulares, a tecnologia modernase torna uma forma de legitimar o poder(político, econômico, etc.)O poder fundado em razões científico e tecnicamente provadaspode se tornar legítimo e incontestável.
  • Os estudos CTSFinal dos anos 60: consolidação do campo disciplinarGrupos ambientalistas, movimento contracultural e outras vozesdissonantes passam a ser mais ouvidasFinanciamento do Estado: necessidade de controleProblemas sociais X desenvolvimentos espetaculares (conflitosraciais X programa espacial nos EUA)Redirecionamento de prioridades científicas: projetos eprogramas de defesa gradualmente cedem espaço a programasde competitividade industrial e interesse social (80s)Foco nos condicionantes sociais e consequências da C&T
  • Os estudos CTSQual a importância dos estudos CTS?1. Didática: melhor compreensão da relação entre C,T&I esociedade nos planos econômico, político e cultural;2. Crítica: compreensão de que a validação(social, econômica, política) dos resultados de C,T&I não éuniversal nem neutra, e que sua distribuição é assimétrica(benefícios e malefícios) e acentua diferenças de poder3. Normativa: Percepção de que a participação democrática éimportante para direcionar a C,T&I para o interesse público(políticas públicas), além de instrumentos de previsão(prospecção científica e tecnológica) e controle (avaliaçãotecnológica). Conhecer o papel de atores influentes(governo, corporações) para elaborar ações de gestão (públicae privada)
  • Exercício 1: Qual o seu tipo científico-tecnológico?A. Ciência NeutraA.1. Deterministas: C&T têm dinâmica própria, leis defuncionamento determinadas pelo método científico, progressoendógeno. A tecnologia que serve ao “capital” e oprime a“classe operária” é a mesma que, apropriada por ela a“liberaria” e construiria o ideal do “socialismo”. Servo neutro dequalquer projeto social. Visão otimista.A.2. Instrumentalistas: Homem pode direcionar o progressocientífico com a ética (humanismo, justiça social). Tecnologia éuma ferramenta para a busca da eficiência, e a ciência, para abusca da verdade (como é o mundo, de onde viemos, etc.).Visão otimista.
  • Exercício 1: Qual o seu tipo científico-tecnológico?B. Condicionada por valoresB.1. Substantivistas: C&T é portadora de valores da classedominante, atualmente os capitalistas, de difícil mudança.Visão pessimista.B.2. Críticos: C&T controlada por humanos e portadora devalores, mas controlável (ainda que os valores determinantesdo que é aceitável inibam a mudança). Controle social énecessário. Visão otimista, admite a possibilidade de controle.
  • Exercício 1: Com base no quadro acima, na aula de hoje e na leiturado texto para a aula, qual é o seu tipo científico-tecnológico?Justifique sua resposta.