Your SlideShare is downloading. ×
0
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Aula10121127
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aula10121127

202

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
202
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Ciência, Tecnologia e Sociedade Aula 10C&T e cultura. C&T e relações de gênero. Adalberto Mantovani Martiniano de Azevedo Santo André, 27/11/2012
  • 2. Conteúdo da aula1. C&T e Cultura2. C&T, arte e movimentos culturais: conexões3. Influência de valores culturais na prática da C&T: Relações de Gênero na prática científica e tecnológica
  • 3. C&T e Cultura Cultura “Campos sociais” estabelecidos por Zona de “Campos sociais” estabelecidos por critérios “racionais”, objetivos, de contato critérios emocionais, utilidade, legítimos (Legais), morais subjetivos, supérfluos, transgressores (“legais”), imorais Valores, ... ideais Mundo C&T Direito material Religiôes Arte Campos sociais em constante transformação e intercâmbio com outros camposCampos sociais geram arrativas e objetos humanos construídos a partir da percepção darealidade física, intervenções no mundo material e especulações metafísicas
  • 4. C&T e CulturaInterdisciplinaridade: uso de conhecimentos/artefatos dediferentes campos sociais em um campo específicoPluridisciplinaridade: uso combinado de conhecimentos/artefatosde diferentes campos em um ou mais campos sociaisTransdisciplinaridade: cruzamentodisciplinar (criação do novo“híbrido”, fronteiras não reconhecíveis)
  • 5. C&T e CulturaCiência e arteCampos sociais reconhecidos, valorizados, que possuem espaçoe importância: profissõesInstrumentos, instituições, sistemas de recompensas....Sujeitos a transformações (Revoluções)
  • 6. C&T e CulturaO Campo Social artísticoIntegrantes dominam certos elementos cognitivos e materiaisque permitem elaborar narrativas artísticasRegras específicas em conflitos nos quais se busca ampliar aprópria relevância artísticaIntegrantes: Artistas, financiadores, indústria, governo...Narrativas de aspectos darealidade (percebida) e doimaginário atraentes por seu valorestético (que tambémpode serutilitário)
  • 7. C&T e CulturaO Campo Social científico/tecnológicoIntegrantes dominam elementos cognitivos e materiais quepermitem elaborar narrativas científicasRegras específicas em conflitos nos quais se busca ampliar aprópria relevância artísticaIntegrantes: Cientistas, financiadores, indústria, governo...Narrativas explicativas e preditoras defenômenos, atraentes por suautilidade(que também podem ser esteticamenteatraentes)
  • 8. C&T e CulturaCampos sociais como C&T e arte são inter, pluri emultidisciplinares! Na prática, híbridosInfluência mútua entre campos sociais, como a importância devalores estéticos na C,T&I (ex: ambientalismo)“Cientifização” das artes: ex., técnica musical, escolas de pensamento artístico(Helena Meirelles, violeira autodidata) Metrônomo (1812)Transformações artísticas e científicas refletem movimentosculturais mais amplos
  • 9. C&T e CulturaConfluência entre ciência e arteNovas idéias (literatura, pintura e ciência): espírito de épocaMaquiavel e ShakespeareHegel e GoetheMarx e ZolaMax Weber e Kafka
  • 10. C&T e CulturaConexões C&T e arte ao longo da história....Renascença: trânsito livre entre os campos científico e artísticoLeonardo da Vinci (1452- 1519)
  • 11. C&T e CulturaReformas protestantes/renascimento: novas éticas quemoldariam a ciência e arte modernaErasmo de Roterdam: O elogio da loucura (1511)Thomas More: a Utopia (1516)Lutero: As 95 teses (1517)
  • 12. C&T e CulturaTycho Brahe e a Ilha de Hven: dedicada a atividades científicas(astronomia, química, farmácia, 1577-1597)Conhecimentode filosofia naturalaliado a habilidadesartesanais: novaCiência
  • 13. C&T e CulturaIdade Moderna: grandes navegações, reforma protestante,invenção da imprensa.Francis Bacon (1561-1626)- teoria passa da contemplação daordem e beleza eterna do cosmo para um instrumento depredição e controle da naturezaNovas formulações científicas, filosóficas e artísticas: ThomasMore, Erasmo de Rotterdam, Maquiavel, Cervantes,Shakespeare, Camões, Galileu, Copérnico, Kepler, GiordanoBruno, Leonardo da Vinci, Bosch...Lusíadas: ocidentalização do mundo, mercantilismo.Teoria geocêntrica X heliocêntrica: poder do ser humano
  • 14. C&T e CulturaSéculo XVII- institucionalização (Royal Society: 1660, Académiedes sciences, 1666)TecnocraciaCiências Sociais X Ciências NaturaisPositivismo
  • 15. C&T e CulturaFinal do século XVIII, séc XIX: RomantismoReação ao racionalismo/mecanicismo: subjetividade na arte,combate ao “culto da razão mecânicaPopularização de instituições científicas, surgimento de camposmais “abrangentes”: geografia, ecologiaReformas no mundo do trabalho: ciências sociais (economia,sociologia)Socialismo científicoMercantilização da C&T e da arte:Crescimento do capitalismo
  • 16. C&T e CulturaSegunda metade/final do século XIX: ImpressionismoQuebra de regras da arte acadêmica (música, pintura, literatura)presentes no roimantismoInfluência da tecnologia da fotografiaPopularização: produção de tintasem larga escalaFábrica de tintas de Willian Perkin Chuva, Vapor e Velocidade – O Grande Caminho de ferro do Oeste.1844, Willian Turner
  • 17. C&T e CulturaMovimentos contemporâneosMovimentos de contracultura, direitos civis, ambientalistas efeministas dos anos 60-70s até o presenteReações à C&T centralizada e de larga escalaAbordagens alternativas, utopistasNovos campos científicos, tecnológicos e inovativos
  • 18. C&T e CulturaFicção científica: discurso social sobre a percepção social daciência (parece tratar do futuro, mas baseia-se em problemaspresentes)Descoberta do novo (aliens) e possibilidades da C&T (super-heróis e supervilões, robôs ambíguos)C,T&I é libertadora ou escravizadora?
  • 19. C&T e CulturaAlguns Filmes...Metrópolis (1927)Destination Moon (1950)O dia em que a Terra parou (1951)2001: uma odisséia no espaço (1968)O Planeta dos Macacos (1968)Contatos imediatos do terceiro grau (1977)Meninos do Brasil (1978)Blade Runner: O Caçador de Andróides (1982)Parque dos dinossauros (1993)Gattaca (1997)Eu, robô (2004)O Jardineiro fiel (2005)...
  • 20. C&T e CulturaAfastamento entre Artes e C&T: culturas distintas?Polarização Ciências Duras X HumanidadesEspecialização “pulverizada”: maiorControle (especificação) de objetos científicos,tecnológicos e artísticos C.P. Snow: As duas culturas e um segundo olhar, 1959Busca por recursos (materiais e imateriais): dinheiro, poderpolítico e militar, competitividade industrial, controle tecnológico,influência cultural através da C&T e da arteConservação da ordem social prevalecente (apenas a C,T&Iseria insuficiente: outros campos sociais, incluindo a arte, sãoinfluentes)
  • 21. C&T e CulturaTextos científicos podem ter elaboração literária (figuras delinguagem, entonação, ritmo, revelações inesperadas,promessas de novos descobrimentos, dramatização do quese diz e do modo de dizer): ClássicosObras literárias podem conter esclarecimentos importantespara a ciência e a filosofia: ClássicosObras marcantes, excepcionaisRetórica: essencial na arte e na C,T&IIntuição, paixão, imaginação, especulação, experimentação,dedução estão presentes em narrativas artísticas,científicas e filosóficas
  • 22. C&T e Cultura“ ... a grande obra nunca é apenas a tradução do engenho earte do seu autor, seja ele escritor, filósofo, cientista, pintor,músico, arquiteto, escultor, cineasta. Em geral, a grande obra étambém, ou principalmente, a expressão do clima sociocultural,intelectual, científico, filosófico e artístico da época, conforme seexpressa em uma coletividade, grupo social, classe social, etnia,gênero ou povo.”Octavio Ianni, Variações sobre arte e ciência. Temposocial, vol.16 no.1 São Paulo Junho de 2004 Zeitgeist (espírito da época): documentário de 2007
  • 23. C&T e CulturaInterações positivas: C,T&I e arteDivulgação científicaAproximar o público do mundo científicoMúsica, teatro, artes visuais, literatura, computadores,multimídia, sensores de movimento, jogos eletrônicosFacilidade de acesso a obras artísticasNovos elementos para a arte (ex:multimídias)Elementos humanísticos para reflexãosobre a C,T&I
  • 24. C&T e CulturaAlgumas instituições voltados ao estudo de C,T&I e arteLaboratório Aberto de Interatividade para a Disseminação doConhecimento Científico e Tecnológico (LAbI) da UniversidadeFederal de São Carlos/SP (UFSCar): exposições interativasGeorgia Tech: Programa de graduação e pós em Ciência,Tecnologia e Cultura (http://lmc.gatech.edu/undergraduate/stac/)Estudos de mídia, gênero, etnia, linguagem do cinema/teatro,ficção científica, mídia digital, design, ciência e movimentosartísticos, comunicação, ambientalismo, grandes autores daliteratura e do cinema,
  • 25. C&T e GêneroDiferenças entre homens e mulheres em termos profissionais:inserção e progresso profissional, rendimentos, poderEducação: necessária, mas não suficiente para a equidadeBrasil: matrícula feminina em escolas secundárias 16% maiorque a masculina (2001)Mulheres: 57% das matrículas e 60% das conclusões em 2010em universidades)Maior participação em biologia, química e ciências humanasDisparidade de renda aumenta com o nível de instrução:mulheres latino-americanas estudam dois anos mais quehomens para ter as mesmas oportunidades de emprego formal,e quatro anos a mais para nivelar o salário.
  • 26. C&T e GêneroMundo da Ciência (“universalismo” meritocrático)Será diferente de outros campos sociais, como a arte?Brasil: 57% de mulheres no mestrado, 46% no doutorado(meados dos anos 90)Equidade nos estágios iniciais da carreiraPesquisadores líderes: 33% mulheres75 membros de comitês assessores (engenharias, ciênciasexatas e da terra do CNPq): 3 mulheres.Ciências da vida: 60 homens e 19 mulheres (24%); Ciênciashumanas e sociais: equivalente
  • 27. C&T e GêneroPráticas discriminatórias (na maioria das vezes, involuntárias einconscientes)Efeitos na atual e futura participação da mulher no sistema deC&TEfeitos na natureza do conhecimento que se produz.Idéia comum: mulheres ascendem menos na carreira acadêmicapor produzirem menos devido a fatores como criação dos filhos.Disparidades: instituições científicas e seus modos de operação
  • 28. C&T e GêneroPrêmios Nobel: desde 1901, mais de 300 homens e 17 mulheres(http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/lists/women.html)•Marie Curie (1903- Física Nuclear, com Pierre)•Marie Curie (1911- Química Nuclear)•Irène Joliot-Curie (1935- Química Nuclear)•Gerty Theresa Cori (1947, fisiologia/medicina, metabolismo)•Maria Goeppert Mayer (1963- Física Nuclear)•Dorothy Crowfoot Hodgkin (1964- Bioquímica)•Rosalyn Yalow (1977, f.m./medicina nuclear)•Barbara McClintock (1983, f.m./genética)•Gertrude B. Elion (1988, f.m./farmacologia)•Rita Levi-Montalcini (1986, f.m./crescimento humano)•Christiane Nüsslein-Volhard (1995, f.m.genética)•Linda B. Buck (2004, f.m./sist. ofaltivo)•Françoise Barré-Sinoussi (2008, f.m./vírus)•Ada E. Yonath (2009, Bioquímica)•Elizabeth H. Blackburn/Carol W. Greider (2009, f.m./cromossomos)•Elinor Ostrom (2009, Economia)CASOS EXCEPCIONAIS...
  • 29. C&T e GêneroEstudos de CTS na área de gênero: estudos feministas daciência, usando elementos da crítica das ciênciasJustiça e igualdadeVisões de mundo diferentes: Novas perguntas científicas,prioridades e perspectivas de análisePara além dos prêmios Nobel: trabalhadoras das ciênciasConhecimento científico e tecnológico é “situado”: “locais”pessoais, limites dos laboratórios, regiões, campos de C&T“Locais” dominantes: masculino, ocidental, 1º mundo, campos“de fronteira”, transportados e interagindo com outras“localidades”. Submissão das minorias.

×