Revolução Francesa

14,746 views
14,429 views

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
14,746
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
79
Actions
Shares
0
Downloads
259
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revolução Francesa

  1. 1. A REVOLUÇÃO FRANCESA
  2. 3. <ul><li>Datas e Fatos Essenciais </li></ul><ul><li>1787 : Revolta dos Notáveis </li></ul><ul><li>1789 : Revolta do Terceiro Estado ; 14 de julho : Tomada da Bastilha; 26 de agosto : Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão . </li></ul><ul><li>1790 : Confisco dos bens do Clero. </li></ul><ul><li>1791 : Constituição que estabeleceu a Monarquia Constitucional. </li></ul><ul><li>1791 : Tentativa de fuga e prisão do rei Luís XVI . </li></ul><ul><li>1792 : Invasão da França pela Áustria e Prússia . </li></ul><ul><li>1793 : Oficialização da República e morte do Rei Luís XVI ; 2ª Constituição. </li></ul><ul><li>1793 : Terror contra os inimigos da revolução. </li></ul><ul><li>1794 : Deposição de Robespierre . </li></ul><ul><li>1795 : Regime do Diretório — 3ª Constituição. </li></ul><ul><li>1799 : Golpe do 18 de brumário (9 de novembro) de Napoleão . </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Revolução Francesa é o nome dado ao conjunto de acontecimentos que, entre 5 de Maio de 1789 e 9 de Novembro de 1799 , alteraram o quadro político e social da França . Em causa estavam o Antigo Regime ( Ancien Régime ) e a autoridade do clero e da nobreza . Foi influenciada pelos ideais do Iluminismo e da Independência Americana ( 1776 ). Está entre as maiores revoluções da história da humanidade. </li></ul><ul><li>A Revolução é considerada como o acontecimento que deu início à Idade Contemporânea . Aboliu a servidão e os direitos feudais e proclamou os princípios universais de &quot; Liberdade , Igualdade e Fraternidade &quot; ( Liberté, Egalité, Fraternité ), frase de autoria de Jean-Nicolas Pache . Para a França, abriu-se em 1789 o longo período de convulsões políticas do século XIX, fazendo-a passar por várias repúblicas, uma ditadura, uma monarquia constitucional e dois impérios. </li></ul>
  4. 5. A Revolução A Revolução Francesa pode ser subdividida em Três Períodos
  5. 6. I- Assembléia Constituinte , II- Convenção , III- Diretório . <ul><li>I- Assembléia Constituinte </li></ul><ul><li>A reunião do Terceiro Estado se proclamou &quot;Assembléia Nacional&quot; e, pouco depois, &quot;Assembléia Nacional Constituinte&quot;. Em 12 de Julho, começam os motins em Paris, culminando em 14 de Julho com a tomada da prisão da Bastilha, símbolo do poder real. </li></ul><ul><li>&quot; Declaração dos direitos do Homem e do Cidadão &quot;. </li></ul><ul><li>O lema dos revolucionários &quot;Liberdade, Igualdade e Fraternidade“. </li></ul><ul><li>O Estado nacionaliza e passa a administrar todos os bens da Igreja Católica, sendo aprovada em Julho a Constituição Civil do Clero , por intermédio da qual os padres católicos passam a ser funcionários públicos. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>II- Convenção Nacional : </li></ul><ul><li>de 20 de Setembro de 1792 até 26 de Outubro de 1795. A Convenção vem a ficar dominada pelos jacobinos (partido da pequena e média burguesia, liderado por Robespierre ), criando-se o Comitê de Salvação Pública e o Comitê de Segurança Pública, iniciando-se o reino do Terror . </li></ul><ul><li>A monarquia é abolida e muitos nobres abandonam o país, vindo a família de Luís XVI a ser guilhotinada em 1793. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>III- Diretório até 1799, também conhecido como o período da &quot;Reação Termidoriana&quot;. </li></ul><ul><li>Um golpe de Estado armado desencadeado pela alta burguesia financeira marca o fim de qualquer participação popular no movimento revolucionário. </li></ul><ul><li>Elaborou-se uma nova Constituição, com o propósito de manter a alta burguesia livre de duas grandes ameaças: o jacobinismo e o Antigo Regime. </li></ul><ul><li>O golpe do 18 de Brumário em 9 de Novembro de 1799 põe fim a Diretório, iniciando-se a Era Napoleônica sob a forma do Consolado, a que se segue a Ditadura e o Império </li></ul>
  8. 10. A Queda da Monarquia <ul><li>Em 1792 , a Assembléia Legislativa aprovou uma declaração de guerra contra a Áustria. É interessante destacar que a burguesia e a aristocracia queriam a guerra por motivos diferentes. Enquanto para a burguesia a guerra seria breve e vitoriosa, para o rei e a aristocracia seria a esperança de retorno ao velho regime. Palavras de Luís XVI: &quot; Em lugar de uma guerra civil, esta será uma guerra política &quot; e da rainha Maria Antonieta: &quot; Os imbecis [referia-se a burguesia] ! Não vêem que nos servem &quot;. Portanto, o rei e a aristocracia não vacilaram em trair a França revolucionária. </li></ul>
  9. 11. República Jacobina <ul><li>A grande guilhotina desce sobre a cabeça de Luís XVI, que é exibida ao povo, como se costumava fazer com todos os executados. </li></ul><ul><li>Os jacobinos, com apoio dos sans-culottes e da Comuna de Paris (designação que foi dada ao novo governo local da cidade), assumiram o poder no momento crítico da Revolução. </li></ul><ul><li>A Convenção reconheceu a existência do Ser Supremo e da imortalidade da alma . A virtude seria o elemento essencial da República. </li></ul><ul><li>Em 21 de janeiro de 1793 , Luís XVI e Maria Antonieta , sua esposa foram executados na guilhotina na praça da Revolução . Vários países europeus, como a Áustria, Prússia, Holanda , Espanha e Inglaterra , indignados e temendo que o exemplo francês se refletisse em seus territórios, formaram a Primeira Coligação contra a França. Encabeçando a Coligação, a Inglaterra financiava os grandes exércitos continentais para conter a ascensão burguesa da França, seu potencial concorrente nos negócios europeus. </li></ul>
  10. 12. <ul><li>Interior de um comitê revolucionário durante o terror: </li></ul><ul><li>Embora utilizassem o terror, aprofundaram a democracia e realizaram muitas reformas sociais para obter o apoio das camadas populares. </li></ul><ul><li>As principais realizações desse período foram: </li></ul><ul><li>Abolição da escravidão nas colônias francesas; </li></ul><ul><li>Reforma Agrária : confisco das terras da nobreza emigrada e da Igreja, que foram divididas em lotes menores e vendidas a baixo preço aos camponeses pobres; </li></ul><ul><li>Lei do Máximo ou Lei do Preço Máximo , estabelecendo um teto máximo para preços e salários; </li></ul><ul><li>Venda de bens públicos e dos emigrados para recompor as finanças públicas; </li></ul><ul><li>Entrega de pensões anuais e assistência médica gratuita a crianças, velhos, enfermos, mães e viúvas; </li></ul><ul><li>Auxílio aos indigentes, que participaram da distribuição dos bens dos condenados; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de um culto revolucionário fundado na razão e na liberdade. A Catedral de Notre Dame (Paris), por exemplo, foi transformada no &quot;templo da razão&quot;; </li></ul><ul><li>Proclamação da Primeira República Francesa (setembro de 1792); </li></ul>
  11. 13. <ul><li>Organização de um exército revolucionário e popular que liquidou com a ameaça externa; </li></ul><ul><li>Organização dos seguintes comitês: o Comitê de Salvação Pública , formado por nove (mais tarde doze) membros e encarregado do poder executivo, e o Comité de Segurança Pública , encarregado de descobrir os suspeitos de traição; </li></ul><ul><li>Criação do Tribunal Revolucionário , que julgava os opositores da Revolução; </li></ul><ul><li>Elaboração da Constituição do Ano I ( 1793 ), que pregava uma ampla liberdade política e o sufrágio universal masculino. Essa Carta, inspirada nas idéias de Rousseau , era uma das mais democráticas da história; </li></ul><ul><li>Elaboração de uma outra Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão , escrita por Robespierre, em que se afirmava que a finalidade da sociedade era o bem comum e que os governos só existem para garantir ao homem seus direitos naturais: a liberdade, a igualdade, a segurança e a propriedade; </li></ul><ul><li>Criação do ensino público gratuito; </li></ul><ul><li>Fundação do Museu do Louvre , da Escola Politécnica e do Instituto da França ; </li></ul>
  12. 14. Reação Termidoriana <ul><li>Muitos girondinos que sobreviveram ao terror, aliados aos deputados da planície, articularam um golpe. Em 27 de Julho (9 Termidor, de acordo com o calendário revolucionário francês ) a Convenção, numa rápida manobra, derrubou Robespierre e seus partidários. Robespierre apelou para que as massas populares saíssem em sua defesa. Mas os que podiam mobilizá-las — como os raivosos — estavam mortos, e os sans-culottes não atenderam ao chamado. Robespierre e os dirigentes jacobinos foram guilhotinados sumariamente. A Comuna de Paris e o partido jacobino deixaram de existir. Era o golpe de 9 Termidor , que marcou a queda da pequena burguesia jacobina e a volta da grande burguesia girondina ao poder. O movimento popular entrou em franca decadência. </li></ul><ul><li>A Convenção Termidoriana ( 1794 - 1795 ) foi curta, mas permitiu a reativação do projeto político burguês com a anulação de várias decisões montanhesas, como a Lei do Preço Máximo (congelamento da economia) e o encerramento da supremacia da Junta de Salvação Pública. Foram extintas as prisões arbitrárias e os julgamentos sumários. Todos os clubes políticos foram dissolvidos e os jacobinos passaram a ser perseguidos. </li></ul>
  13. 15. Napoleão Bonaparte no Poder <ul><li>O governo não era respeitado pelas outras camadas sociais. Os burgueses mais lúcidos e influentes perceberam que com o Diretório não teriam condição de resistir aos inimigos externos e internos e manter o poder. Eles acreditavam na necessidade de uma ditadura militar, uma espada salvadora, para manter a ordem, a paz, o poder e os lucros. </li></ul><ul><li>A figura que sobressai no fim do período é a de Napoleão Bonaparte . Ele era o general francês mais popular e famoso da época. Quando estourou a revolução, era apenas um simples tenente e, como os oficiais oriundos da nobreza abandonaram o exército revolucionário ou dele foram demitidos, fez uma carreira rápida. Aos 24 anos já era general de brigada . Após um breve período de entusiasmo pelos jacobinos, chegando até mesmo a ser amigo dos familiares de Robespierre, afastou-se deles quando estavam sendo depostos. Lutou na Revolução contra os países absolutistas que invadiram a França e foi responsável pelo sufocamento do golpe de 1795 . </li></ul>
  14. 16. <ul><li>Enviado ao Egito para tentar interferir nos negócios do império inglês, o exército de Napoleão foi cercado pela marinha britânica nesse país, então sobre tutela inglesa . Napoleão abandonou seus soldados e, com alguns generais fiéis, retornou à França, onde, com apoio de dois diretores e de toda a grande burguesia, suprimiu o Diretório e instaurou o Consulado , dando início ao período napoleônico em 18 de brumário ( 10 de Novembro de 1799 ). </li></ul><ul><li>O Consulado era representado por três elementos: Napoleão, o abade Sieyès e Roger Ducos . Na realidade o poder concentrou-se nas mãos de Napoleão, que ajudou a consolidar as conquistas burguesas da Revolução. </li></ul>
  15. 17. Datas e Fatos Essenciais
  16. 18. <ul><li>1787 : Revolta dos Notáveis </li></ul><ul><li>1789 : Revolta do Terceiro Estado ; 14 de julho : Tomada da Bastilha; 26 de agosto : Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão . </li></ul><ul><li>1790 : Confisco dos bens do Clero. </li></ul><ul><li>1791 : Constituição que estabeleceu a Monarquia Constitucional. </li></ul><ul><li>1791 : Tentativa de fuga e prisão do rei Luís XVI . </li></ul><ul><li>1792 : Invasão da França pela Áustria e Prússia . </li></ul><ul><li>1793 : Oficialização da República e morte do Rei Luís XVI ; 2ª Constituição. </li></ul><ul><li>1793 : Terror contra os inimigos da revolução. </li></ul><ul><li>1794 : Deposição de Robespierre . </li></ul><ul><li>1795 : Regime do Diretório — 3ª Constituição. </li></ul><ul><li>1799 : Golpe do 18 de brumário (9 de novembro) de Napoleão . </li></ul>
  17. 19. Conclusão: <ul><li>Podemos concluir que a França precisava em todos os aspectos de uma revolução, citamos problemas sociais, políticos e econômicos que estavam ocorrendo durante o final do século XVIII. No entanto, a população precisou se mexer para que algo ocorresse na França, em outras palavras para que eles pudessem ser respeitados. E hoje, em nosso país, observamos muitas características como as encontradas a 3 séculos na França, será que teremos alguma Revolução aqui no Brasil? A população vai se manifestar? </li></ul>

×