TEXTOS ARGUMENTATIVOSHabilidades de argumentaçãoProf. Fernanda Braga
Observe as charges abaixo
Leia o texto abaixoPaz socialEstá comprovado que a violência só gera violência. A rua serve para a criança como umaescola ...
COMO ESTRUTURAR O TEXTO ARGUMENTATIVO                Comunicar: informar, argumentar, COMUNICAR                 convencer...
Texto argumentativo   Tese     Ideia que se defende   Argumentos     A palavra ARGUMENTO tem uma origem curiosa: vem d...
Esquema de texto   Introdução:       Enunciação clara da ideia a ser defendida   Desenvolvimento       Escolha dos arg...
Relendo...Paz SocialEstá comprovado que a violência só geraviolência. (afirmativa da tese a ser defendida deforma explícit...
E o garoto abandonado de hoje é o adultoabandonado de amanhã. (afirmativabaseada no óbvio, senso comum) É umcírculo vicios...
Paz social significa poder andar na rua semser incomodado por pivetes. Isso porque, numpaís civilizado, não existem pivete...
Entender a infância marginal significaentender por que um menino vai para a rua enão para a escola. Essa é, em essência, a...
É também entender a história do Brasil,marcada pelo descaso das elites em relaçãoaos menos privilegiados. Esse descaso ési...
A frase surgiu como uma justificativa para otratamento dado ao trabalhador no começo doséculo XX. Em outras palavras, é a ...
Outro exemplo:   Tempos de falsa liberdadeO toque de recolher não protege a juventude nem a sociedade. Embora venha sendo...
Proposta de redação ENEM 2003         (Época, 02.06.03)
Entender a violência, entre outras coisas, como fruto de nossa horrendadesigualdade social, não nos leva a desculpar os cr...
Considerando a leitura do quadro e dos textos, redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema: A violência na soc...
Textos argumentativos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Textos argumentativos

27,884

Published on

Material para estudo sobre o texto argumentativo, estratégias argumentativas e organização textual.

Published in: Education
2 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
27,884
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
214
Comments
2
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • No começo, detalhes do curso e/ou livros/materiais necessários para uma aula/projeto.
  • Um design de programação para períodos/objetivos opcionais.
  • Notas introdutórias.
  • Objetivos da instrução e resultados esperados e/ou habilidades desenvolvidas com o aprendizado.
  • Lista de vocabulário relacionado.
  • Conclusão do curso, palestra etc.
  • Textos argumentativos

    1. 1. TEXTOS ARGUMENTATIVOSHabilidades de argumentaçãoProf. Fernanda Braga
    2. 2. Observe as charges abaixo
    3. 3. Leia o texto abaixoPaz socialEstá comprovado que a violência só gera violência. A rua serve para a criança como umaescola preparatória. Do menino marginal, esculpe-se o adulto marginal, talhado diariamente poruma sociedade violenta que lhe nega condições básicas de vida.Por trás de um garoto abandonado existe um adulto abandonado. E o garoto abandonado dehoje é o adulto abandonado de amanhã. É um círculo vicioso, em que todos são vítimas, emmaior ou menor escala. Vítimas de uma sociedade que não consegue garantir um mínimo depaz social.Paz social significa poder andar na rua sem ser incomodado por pivetes. Isso porque, num paíscivilizado, não existem pivetes. Existem crianças desenvolvendo suas potencialidades. Paz énão ter medo de sequestradores. É nunca desejar comprar uma arma para se defender ouquerer se refugiar em Miami. É não considerar normal a ideia de que o extermínio de criançasou adultos garanta a segurançaEntender a infância marginal significa entender por que um menino vai para a rua e não para aescola. Essa é, em essência, a diferença entre o garoto que está dentro do carro, de vidrosfechados, e aquele que se aproxima do carro para vender chiclete ou pedir esmola. E essa é adiferença entre desenvolvido e um país de Terceiro Mundo.É também entender a história do Brasil, marcada pelo descaso das elites em relação aosmenos privilegiados. Esse descaso é simbolizado por uma frase que fez muito sucesso napolítica brasileira: caso social é caso de polícia.A frase surgiu como uma justificativa para o tratamento dado ao trabalhador no começo doséculo XX. Em outras palavras, é a mesma postura que as pessoas assumem hoje em relaçãoà infância carente e aos meninos de rua. Fonte: DIMENSTEIN, Gilberto. O cidadão de papel: a infância, a adolescência e os direitos humanos no Brasil. 20. ed. São Paulo: Ática, 1993.
    4. 4. COMO ESTRUTURAR O TEXTO ARGUMENTATIVO  Comunicar: informar, argumentar, COMUNICAR convencer, persuadir, contra- argumentar.  “fazer saber” e “fazer crer”  Escrever é também argumentar e não só informar.
    5. 5. Texto argumentativo Tese  Ideia que se defende Argumentos  A palavra ARGUMENTO tem uma origem curiosa: vem do latim ARGUMENTUM, que tem o tema ARGU , cujo sentido primeiro é "fazer brilhar", "iluminar", a mesma raiz de "argênteo", "argúcia", "arguto". Estratégias argumentativas  Recursos utilizados para envolver o leitor/ouvinte  Credibilidade
    6. 6. Esquema de texto Introdução:  Enunciação clara da ideia a ser defendida Desenvolvimento  Escolha dos argumentos e das estratégias argumentativas Conclusão  Ratificação dos argumentos
    7. 7. Relendo...Paz SocialEstá comprovado que a violência só geraviolência. (afirmativa da tese a ser defendida deforma explícita) A rua serve para a criançacomo uma escola preparatória. Do meninomarginal, esculpe-se o adulto marginal, talhadodiariamente por uma sociedade violenta que lhenega condições básicas de vida.Por trás de um garoto abandonado existe umadulto abandonado. (primeira estratégiaargumentativa: relação de causa)
    8. 8. E o garoto abandonado de hoje é o adultoabandonado de amanhã. (afirmativabaseada no óbvio, senso comum) É umcírculo vicioso, em que todos sãovítimas, em maior ou menor escala. Vítimasde uma sociedade que não conseguegarantir um mínimo de paz social. (segundaestratégia argumentativa: culpar a sociedadee mencionar o que o autor acredita ser asolução = paz social)
    9. 9. Paz social significa poder andar na rua semser incomodado por pivetes. Isso porque, numpaís civilizado, não existem pivetes. Existemcrianças desenvolvendo suas potencialidades.Paz é não ter medo de sequestradores. Énunca desejar comprar uma arma para sedefender ou querer se refugiar em Miami. Énão considerar normal a ideia de que oextermínio de crianças ou adultos garanta asegurança. (terceira estratégia argumentativa:definição do que o autor considera ser pazsocial)
    10. 10. Entender a infância marginal significaentender por que um menino vai para a rua enão para a escola. Essa é, em essência, adiferença entre o garoto que está dentro docarro, de vidros fechados, e aquele que seaproxima do carro para vender chiclete oupedir esmola. E essa é a diferença entredesenvolvido e um país de Terceiro Mundo.(quarta estratégia argumentativa:comparação)
    11. 11. É também entender a história do Brasil,marcada pelo descaso das elites em relaçãoaos menos privilegiados. Esse descaso ésimbolizado por uma frase que fez muitosucesso na política brasileira: caso social écaso de polícia. (quarta estratégiaargumentativa: alusão histórica, citaçãopopular)
    12. 12. A frase surgiu como uma justificativa para otratamento dado ao trabalhador no começo doséculo XX. Em outras palavras, é a mesmapostura que as pessoas assumem hoje emrelação à infância carente e aos meninos derua. (confirmação da tese proposta baseadana alusão histórica: a sociedade desdeantigamente não consegue garantir a pazsocial)Fonte: DIMENSTEIN, Gilberto. O cidadão depapel: a infância, a adolescência e os direitoshumanos no Brasil. 20. ed. São Paulo: Ática,1993.
    13. 13. Outro exemplo: Tempos de falsa liberdadeO toque de recolher não protege a juventude nem a sociedade. Embora venha sendosucessivamente adotado em várias grandes cidades brasileiras, mostra-se como uma medida de eficiência duvidosa que mais esconde que soluciona oproblema dos jovens e as noites urbanas do Brasil.Os primeiros anos do século XXI vêm sendo de dura repressão. Não mais comoaquela da década de sessenta [1960], tempos de ditadura, mas é uma repressãovelada, o que é pior. Fingindo pôr um fim aos problemas de drogas, alcoolismo eviolência relacionados especialmente à juventude, governantes adotam essa lei queapenas tira de alguns o seu principal direito: a liberdade.E tudo isso é feito para tentar esconder a incapacidade das autoridades de resolveressa questão. É evidente que não é necessária apenas uma esquina escura para ouso de drogas e a prostituição juvenil. A violência continua a ocorrer em qualquerhora do dia, mesmo nos locais em que o toque de recolher foi imposto. Assim, osíndices de criminalidade entre os menores de dezoito [18] anos permanecem altos, eas cidades continuam inseguras.Esse é um problema que precisa ser resolvido, mas de forma mais séria. O que énecessário é a inserção da segurança nas ruas brasileiras em todos os momentos dodia, além da tomada de medidas que realmente impeçam o consumo de drogas eprostituição dos jovens, sem que seus direitos sejam feridos. Destas, a principal é aeducação.
    14. 14. Proposta de redação ENEM 2003 (Época, 02.06.03)
    15. 15. Entender a violência, entre outras coisas, como fruto de nossa horrendadesigualdade social, não nos leva a desculpar os criminosos, mas poderiaajudar a decidir que tipo de investimentos o Estado deve fazer paraenfrentar o problema: incrementar violência por meio da repressão outomar medidas para sanear alguns problemas sociais gravíssimos?(Maria Rita Kehl. Folha de S. Paulo)Ao expor as pessoas a constantes ataques à sua integridade física emoral, a violência começa a gerar expectativas, a fornecer padrões derespostas. Episódios truculentos e situações-limite passam a serimaginados e repetidos com o fim de legitimar a idéia de que só a forçaresolve conflitos. A violência torna-se um item obrigatório na visão demundo que nos é transmitida. O problema, então, é entender comochegamos a esse ponto.Penso que a questão crucial, no momento, não é a de saber o que deuorigem ao jogo da violência, mas a de saber como parar um jogo que amaioria, coagida ou não, começa a querer continuar jogando.(Adaptado de Jurandir Costa. O medo social.)
    16. 16. Considerando a leitura do quadro e dos textos, redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema: A violência na sociedade brasileira: como mudaras regras desse jogo?Instruções:• Ao desenvolver o tema proposto, procure utilizar os conhecimentos adquiridos eas reflexões feitas ao longo de sua formação. Selecione, organize e relacioneargumentos, fatos e opiniões para defender seu ponto de vista, elaborandopropostas para a solução do problema discutido em seu texto. Suas propostasdevem demonstrar respeito aos direitos humanos.• Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso damodalidade escrita culta da língua portuguesa.• O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou de narrativa.• O texto deverá ter no mínimo 15 (quinze) linhas escritas.• A redação deverá ser apresentada a tinta e desenvolvida na folha própria.
    1. A particular slide catching your eye?

      Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

    ×