• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Agente Penitenciário - Aula 1   Interpretação e Redação
 

Agente Penitenciário - Aula 1 Interpretação e Redação

on

  • 7,359 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,359
Views on SlideShare
7,359
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
34
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Agente Penitenciário - Aula 1   Interpretação e Redação Agente Penitenciário - Aula 1 Interpretação e Redação Presentation Transcript

    • 01.Ler todo o texto, procurando ter uma visão geral do assunto;02. Se encontrar palavras desconhecidas, não interrompa aleitura, vá até o fim, ininterruptamente;03. Ler os enunciados antes de ler o texto, com isso, agilizamosas respostas;04. Ler com perspicácia, sutileza, malícia nas entrelinhas;05. Voltar ao texto tantas quantas vezes precisar;
    • 06. Não permitir que prevaleçam suas idéias sobre as do autor;07. Partir o texto em partes (parágrafos, partes) para melhor compreensão;08. Centralizar cada questão ao parágrafo/parte do textocorrespondente;09. Procure estabelecer quais foram as opiniões expostas peloautor, definindo o tema e a mensagem;10. O autor defende ideias e você deve percebê-las;11. Os adjetivos ligados a um substantivo vão dar a ele maiorclareza de expressão, aumentando-lhe ou determinando-lhe osignificado.
    • Ao tentar responder a essa pergunta, o leitor será obrigado adistinguir as questões secundárias da principal, isto é, aquela em torno da qual gira o texto inteiro. Quando o leitor não sabe dizerdo que o texto está tratando, ou sabe apenas de maneiragenérica e confusa, é sinal de que ele precisa ser lido com mais atençãoou de que o leitor não tem repertório suficiente paracompreender o que está diante de seus olhos. 
    • Disseminados pelo texto, aparecem vários indicadores da opinião dequem escreve. Por isso, uma leitura competente não terá dificuldade emidentificá-la. Não saber dar resposta a essa questão é um sintoma de leitura desatenta e dispersiva. 
    • Argumento é todo tipo de recurso usado pelo autor para convencer oleitor de que ele está falando a verdade. Saber reconhecer osargumentos do autor é também um sintoma de leitura bem feita, umsinal claro de que o leitor acompanhou o desenvolvimento das idéias.Na verdade, entender um texto significa acompanhar com atenção oseu percurso argumentativo.  
    •  O primeiro passo para interpretar um texto consiste emdecompô-lo, após uma primeira leitura, em suas "idéiasbásicas ou idéias núcleo", ou seja, um trabalho analíticobuscando os conceitos definidores da opinião explicitadapelo autor. Esta operação fará com que o significado dotexto "salte aos olhos" do leitor.
    •   1)    Jamais use a primeira pessoa do singular. Os verbosadequados são aqueles na terceira pessoa do singular: percebe-se, admite-se, compreende-se. Lembre-se: a redação deve serimpessoal. No máximo que pode ocorrer é o uso da primeirapessoa do plural “nós”.  2)    Preste muita atenção à elaboração do primeiroparágrafo. É nele que você irá definir o ponto de vista que serádefendido em seu texto. Não se esqueça: trata-se de umaredação dissertativo-argumentativa.  3)    Planeje seu texto. Afinal, você vai trabalhar em umórgão público e precisa saber que a Redação Oficial, porexemplo, tem regras formais bem claras. Trace um esquema,visualize a estrutura de sua redação. Dessa maneira não hácomo você se perder.
    •   4)    Não generalize. Afirmações como “todos os políticosbrasileiros são corruptos” denunciam que você não estárefletindo sobre o tema. Denuncia o radicalismo.  5)    Em sua argumentação, utilize apenas exemplos quesejam de domínio público, isto é, que tenham figurado namídia.  6)    Em cada parágrafo, procure elaborar de dois a trêsperíodos. Parágrafos formados por um único períodoevidencia falta de conteúdo ou desorganização de ideias.Não redija períodos excessivamente longos ou curtos.Concisão, essa é a palavra de ordem.
    •   7)    Palavras abstratas podem ser utilizadas sem prejuízoao texto, desde que apareçam em sua forma singular.Exemplos: “Diminuir a maioridade penal não irá reduzir ocrime” (em lugar de “os crimes”). “O projeto de lei dodeputado tem gerado muita polêmica” (em lugarde “muitas polêmicas”).  8)    Não escreva um texto “sujo”, repleto de marcasgráficas como interrogações, exclamações, travessões easpas. Eles interrompem o fluxo de leitura de seu texto.  9)    Respeite as margens e indicações de parágrafo. Sim,isso será avaliado!
    •   10)    Revise seu texto. Observe especialmente se vocêutilizou a norma culta. Verifique se há inadequações quanto àpontuação, ortografia, acentuação, vocabulário, concordância,regência, construção do período e uso de conectores.Dica-bônus: Em provas e concursos, as redações devem serdesenvolvidas em torno de um tema proposto pela comissão deavaliação. Pense em seu texto como uma resposta. Sim, todotexto é uma resposta. Mas você precisa conhecer bem apergunta. Leia a proposta com muita atenção e fiscalize-separa não fugir dela sob nenhuma hipótese. O desenvolvimentodo tema, a objetividade frente à sua apresentação, a seleção earticulação dos argumentos e a consistência da argumentaçãosão quesitos avaliados com muito rigor.