Your SlideShare is downloading. ×
0
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Paulo freire   final
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Paulo freire final

1,268

Published on

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,268
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DISCIPLINA: Hist. da Educ. da Escolarização Brasileira PROFESSORA: Simone Valdete PAULO FREIRE BIOGRAFIA E IDEIAISCassius Valter, Guano Zambelli,Guilherme Farias, JacsonSevero, Luciano Montone, Samantha Reis
  • 2. PAULO FREIRE: BIOGRAFIA Nascimento: Recife, 19/09/1921; Família Classe Média; Joaquim Temístocles Freire e EdeltrudesNeves Freire eram os pais; Stela, Armando, Temístocles eram osirmãos; Vivencia pobreza e fome na Depressão de1929, período de sua infância.
  • 3. PAULO FREIRE: BIOGRAFIA Fundou Movimento de Cultura Popular(MCP) do Recife; Primeiro Diretor do Serviço de ExtensãoCultural da Universidade do Recife; Trabalhou em Angicos (RN) em 1962; • 300 adultos; • 45 dias.
  • 4. PAULO FREIRE: BIOGRAFIA Em 1963, dá início à coordenação, noMEC, do Programa Nacional da Educação; Golpe Militar de 1964: Repressão dostrabalhos de mobilização popular e PauloFreire acusado de subverter a ordem comsuas campanhas de alfabetização; • Exilado por mais de 15 anos.
  • 5. PAULO FREIRE: BIOGRAFIA Cai a ditadura e Freire volta ao Brasil; Professor na PUC/SP e UNICAMP em 1980; Entre 1989 e 1991 Secretário da Educaçãoda Prefeitura de SP (Luiza Erundina – PT); Mais de 30 obras publicadas; Morte em 02/05/1997, em SP, vítima deinfarto agudo do miocárdio.
  • 6. PAULO FREIRE: IDEAIS Diante de dificuldades na infância, grandepreocupação com a classe pobre; Criação do Método Paulo Freire em 1962; Visitou Chile, Bolívia, Suíça, Tanzânia eGuiné Bissau, observando as formas deeducação e desenvolvendo programas dealfabatização;
  • 7. PAULO FREIRE: IDEAIS Conscientizar o aluno; Parcela desfavorecida: entender situaçãode oprimida e agir em favor da libertação; Proposição de uma educação quedesenvolvesse a criticidade dos alunos; Escola Burguesa = Educação bancária; • Professor deposita conhecimento no aluno dócil, receptivo;
  • 8. PAULO FREIRE: IDEAIS Para Freire, o saber não pode ser vistocomo uma doação dos que se julgam seusdetentores; Escola conservadora acomoda os alunosno mundo da educação que tinhaintenção de inquietá-los; As obras mais conhecidas são: • A educação como Prática de Liberdade; • Pedagogia do Oprimido. • Pedagogia da Esperança.
  • 9. INSTITUTO PAULO FREIRE Associação civil, sem fins lucrativos, criadaem 1991; Atualmente o IPF se constitui numa redeinternacional que abrange mais de 90 paísesem todos os continentes; Objetivo principal:dar continuidade ereinventar o legado de Paulo Freire;
  • 10. INSTITUTO PAULO FREIRE Desenvolve projetos de assessoria,consultoria, pesquisas, formação inicial eeducação continuada, orientados pelasdimensões socioambiental e intertranscultural; Áreas de atuação: Educação de Adultos,Educação Cidadã e Educação Popular;
  • 11. INSTITUTO PAULO FREIRE As ações têm base no princípio do trabalhocoletivo; Metodologia essencialmente dialógica,inclusiva, que respeita a diversidade e assemelhanças entre as culturas e os povos; Incentiva a autoorganização e àautodeterminação.
  • 12. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO1. OPRESSOR > OPRIMIDO Fator histórico-social que define estarelação; Oprimido = “coisas”, camponeses – sólutam pela libertação quando reconhecem seuopressor; Educador > Educando;
  • 13. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO2. Educação bancária “Encher de falso saber”, narrar, depositarconhecimento em quem não tem, aliena aignorância, doação “saber”, encher deconteúdo; Exemplo: 4x4=16 ; Pará, capital Belém; “Melhor educador o que mais depósitosfizer, melhor educando quanto maisdocilmente ouvir”.
  • 14. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO EDUCADOR EDUCANDO Educa Educados Sabe Não sabem Pensa Os pensados Diz a palavra Escutam docilmente Disciplina Disciplinados Atua Ilusão de atuação Sujeito Meros objetos
  • 15. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO Educação bancária = Dominação (nega o diálogo) X Educação problematizadora = Serve à libertação (desmitificação/diálogo)
  • 16. PEDAGOGIA DO OPRIMIDOBancária X Problematizadora EDUCAÇÃO BANCÁRIA EDUCAÇÃO PROBLEMATIZADORA Assistencializa Criticiza Serve à dominação Libertação Inibe a criatividade CriatividadeDomestica a intencionalidade da consciência Ação verdadeira do homem sobre a realidade/caráter histórico
  • 17. PEDAGOGIA DO OPRIMIDONinguém educa ninguém, ninguém se educaa si mesmo, os homens se educam entre si,mediatizados pelo mundo Ambos sujeitos do processo; Educador enquanto educa é educado; Educando ao ser educado também educa; Conhecimento X Memorizar;
  • 18. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO Homem > Ser inconcluso > Permanentebusca do ser mais Comunhão/Solidariedade X Relações antagônicas entre opressores e oprimidos/Isolamento/Individualismo
  • 19. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO3. Dialogicidade Essência da educação para a prática deliberdade; Direito de dizer a palavra; Amor > Diálogo < Humildade Auto-suficiência X Diálogo Impor X Dialogar
  • 20. PEDAGOGIA DO OPRIMIDOO diálogo começa na busca doconteúdo programático Pág. 83“O conteúdo programático da educação não éuma doação ou uma imposição, mas adevolução organizada, sistematizada eacrescentada ao povo daqueles elementosque este lhe entregou de formadesestruturada.”
  • 21. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO4.1 Ação antidialógica “Diálogo condição fundamental para a suareal humanização”; CONQUISTA: do oprimido pelo opressor(diálogo = ação libertadora); DIVIDIR, PARA MANTER A OPRESSÃO:opressor enfraquece os oprimidos, ilhando-os.
  • 22. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO4.1 Ação antidialógica MANIPULAÇÃO: elites dominadorastentam conformar as massas populares aseus objetivos (quanto mais imaturospoliticamente, mais facilmente se deixammanipular); INVASÃO CULTURAL: penetração quefazem os invasores no contexto cultural dosinvadidos (impondo visão de mundo, freiam acriatividade, inibem sua expansão, alienante.
  • 23. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO4.1 Ação antidialógica INVASORES INVADIDOS Autores e atores Têm a ilusão de que atuam Sujeito Objetos
  • 24. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO4.2 Ação dialógica CO-LABORAÇÃO: entre sujeitos(comunicação); UNIÃO: dos oprimidos depende do cortede cordão umbilical com o mundo daopressão.
  • 25. PEDAGOGIA DO OPRIMIDO4.2 Ação dialógica ORGANIZAÇÃO: “momento pedagógicoem que liderança e o povo fazem juntosaprendizado da autoridade e da liberdadeverdadeira que ambos (como só um corpo)buscam instaurar” SÍNTESE CULTURAL: organização e sestaà liberdade.
  • 26. PEDAGOGIA DO OPRIMIDOConclusão“Assim como o opressor, para oprimir, precisa de uma teoria de ação opressora, os oprimidos, para se libertarem, igualmente necessitam de uma teoria de sua ação.”
  • 27. OBRIGADO!

×