Your SlideShare is downloading. ×
0
UML - Diagramas de Actividades(activity diagrams)               Edgar Gemo errgemo@ustm.ac.mz          Zeferino Saugene zs...
Objectivo Um diagrama de actividades decompõe uma actividade em sub-actividades (actividades de mais baixo nível), podendo...
Tipos de estados         Estado de espera: a saída é causada por eventos          • Pode ter actividade e acções associada...
Exemplo: Preparar bebida                                                               [não há café]                      ...
Notação alternativa para envio erecepção de sinais                             Ligar Máquina Transição com acção de      l...
Pistas de responsabilidade(swimlanes) Um diagrama de actividades pode ser dividido em pistas de responsabilidade (swimlane...
Fluxos de objectos Um objecto pode ser entrada (para consulta) ou saída (para criação, modificação ou destruição) de uma a...
Exemplo: Processo de encomenda       Cliente           Vendas            Armazém                                         e...
Modelação de processos de negócio Processo de negócio é actividade estereotipada Processo pode ter sub-diagrama encaixado ...
Caso de estudo: Biblioteca
Diagrama de actividades relativo ao caso deutilização de negócio "Requisitar publicação"                    requisitante :...
Exercício 1 Refinar caso de estudo com:  • refinar diagrama anterior com controlo de prazos de levantamento e    devolução...
Exercícios adicionais
Exercício 2: Visionamento decassete de video Suponha que, para visionar num televisor o conteúdo completo de uma cassete d...
Exercício 3: Procedimento emempresa de software (ES, 9/1/98) Uma empresa de software segue o seguinte procedimento na fase...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Aula -diagrama_de_actividade

186

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
186
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Aula -diagrama_de_actividade"

  1. 1. UML - Diagramas de Actividades(activity diagrams) Edgar Gemo errgemo@ustm.ac.mz Zeferino Saugene zsaugene@ustm.ac.mz
  2. 2. Objectivo Um diagrama de actividades decompõe uma actividade em sub-actividades (actividades de mais baixo nível), podendo chegar a acções atómicas, com fluxo de controlo sequencial ou concorrente entre sub-actividades • Opcionalmente, podem-se definir as unidades organizacionais, entidades ou objectos responsáveis pela execução de acções ou actividades • Opcionalmente, podem-se indicar fluxos de objectos - objectos que são entrada ou saída de sub-actividades • Pode-se usar toda a notação dos diagramas de estados Um diagrama de actividades é essencialmente um fluxograma com concorrência A actividade que está a ser decomposta pode ser: • Um caso de utilização • Uma operação de uma classe • Um grupo de casos de utilização relacionados entre si • Uma parte de uma actividade de mais alto nível
  3. 3. Tipos de estados Estado de espera: a saída é causada por eventos • Pode ter actividade e acções associadasEstado • Transições de saída têm eventos e possivelmente condições e acções Estado de acção: estado de execução de uma acção, cuja conclusão determina a saída do estado • Acção: operação atómica, instantânea, que não pode ser interrompidaacção • Transições de saída não têm eventos, mas podem ter condições e acções Estado de (sub)actividade: estado de execução de uma (sub)actividade, cuja conclusão determina a saída do estado • (Sub)Actividade: operação não atómica, possivelmente detalhada noutro diagrama (com ícone), potencialmente demorada, que pode ser interrompidaactiv. • Transições de saída não têm eventos, mas podem ter condições e acções Decisão: estado de passagem em que são testadas condições • As condições aparecem nas transições de saída • Não é um estado verdadeiro, mas uma ramificação numa transição
  4. 4. Exemplo: Preparar bebida [não há café] [não há cola] Procurar Bebidabarra de sincronização [há café] (separação) [há cola] decisão e ramificação Pôr Café no Filtro Pôr Água no Reservatório Pôr Chávenas Pôr Filtro na Maquina Buscar latas de colabarra de sincronização envio de sinal Ligar Máquina (fusão) /send ligar cafeteira estado de espera Esperar que aqueça(cantos arredondados) luz desliga-se transição disparada por Deitar café recepção de sinal subactividade Beber (lados arredondados)
  5. 5. Notação alternativa para envio erecepção de sinais Ligar Máquina Transição com acção de ligar cafeteira envio de sinal cafeteira Esperar que aqueça opcional Transição causada por luz desliga-se evento de recepção de sinal Deitar café
  6. 6. Pistas de responsabilidade(swimlanes) Um diagrama de actividades pode ser dividido em pistas de responsabilidade (swimlanes), separadas por linhas contínuas Cada pista é encabeçada pelo nome da unidade organizacional, entidade ou objecto responsável pelas acções e actividades aí localizadas Cada acção ou actividade é localizada numa única pista, mas uma transição pode atravessar várias pistas Útil para modelar fluxos de trabalho relativos a processos de negócio
  7. 7. Fluxos de objectos Um objecto pode ser entrada (para consulta) ou saída (para criação, modificação ou destruição) de uma acção • indica-se por uma seta a traço interrompido (seta de dependência) entre a acção e o objecto, no sentido do fluxo cria, modifica consulta obj1:C1 ou destrói acção 1 acção 2 Quando uma acção tem como saída um objecto que é entrada para a acção seguinte, é desnecessário indicar o fluxo de controlo (a transição), basta o fluxo de/para objectos (tipo DFD) acção 1 obj1:C1 acção 2
  8. 8. Exemplo: Processo de encomenda Cliente Vendas Armazém e: Encomenda Faz encomenda Regista encomenda [pendente] Despacha encomenda e: Encomenda Emite factura [despachada] Paga factura f: Factura Estado de objecto [pendente] f: Factura [paga]
  9. 9. Modelação de processos de negócio Processo de negócio é actividade estereotipada Processo pode ter sub-diagrama encaixado Requisitar Publicação Levantar Devolver Dependências com estereótipos "supply", "controls", ..., entre processos Processos transformam objectos de entrada, produzem objectos de saída, usam recursos e pretendem atingir "goals" Ver "Business Modeling with UML: Business Patterns at Work", de Hans-Erik Eriksson e Magnus Penker, Wiley & Sons, 2000
  10. 10. Caso de estudo: Biblioteca
  11. 11. Diagrama de actividades relativo ao caso deutilização de negócio "Requisitar publicação" requisitante : Leitor a biblioteca : Biblioteca Vem requisitar Verifica disponibilidade [ indisponível ] [ disponível ] [ espera ] Coloca em lis ta de : requisição [ desiste ] espera [espera disponibilidade] Aguarda disponibilidade disponível Avisa o : requisição Vem levantar requisitante [espera levantamento] Empresta a publicação Recebe a publicação : requisição [espera devolução] Consulta a publicação Devolve a publicação Recolhe a : requisição public ação [finalizada]
  12. 12. Exercício 1 Refinar caso de estudo com: • refinar diagrama anterior com controlo de prazos de levantamento e devolução, e desistência do leitor - Sugestão: usar fluxo de controlo concorrente (com envio/recepção de sinais) em vez de sequencial • elaborar diagramas de actividades relativas a outros casos de utilização do negócio
  13. 13. Exercícios adicionais
  14. 14. Exercício 2: Visionamento decassete de video Suponha que, para visionar num televisor o conteúdo completo de uma cassete de video de 8mm gravada com uma máquina de filmar, uma pessoa deve proceder da seguinte forma: • Para preparar a reprodução, realizar as seguintes operações por qualquer ordem: - conectar a máquina de filmar ao televisor - ligar o televisor no canal “AV” - ligar a máquina de filmar na posição “player”, inserir a cassete, carregar no botão “rewind” para rebobinar a cassete e esperar pela conclusão da rebobinagem • Carregar então no botão “play” da máquina de filmar para iniciar a reprodução (visionar o conteúdo da cassete no televisor) • Chegando ao fim da gravação ou ao fim da fita, realizar as seguintes operações, por qualquer ordem: - rebobinar a cassete (se tiver chegado ao fim da fita, a máquina rebobina-a automaticamente, e basta esperar pela conclusão da rebobinagem; senão, é carregar em “stop” para parar a reprodução, e carregar em “rewind”), ejectar a cassete e desligar a máquina - desligar o televisor - retirar os cabos que conectam a máquina ao televisor Modelize este procedimento num diagrama de actividade
  15. 15. Exercício 3: Procedimento emempresa de software (ES, 9/1/98) Uma empresa de software segue o seguinte procedimento na fase inicial (análise e especificação de requisitos) dos projectos de desenvolvimento de novos produtos: • A direcção da empresa começa por contratar com o cliente um caderno de encargos para a 1ª fase do projecto (análise e especificação de requisitos), e nomeia de seguida um analista responsável pela condução dessa fase. • O analista começa por analisar o caderno de encargos. Seguidamente, entrevista o cliente e, em paralelo, recolhe documentação relevante (nomeadamente legislação). Com base nesses elementos, elabora o relatório de especificação de requisitos, que submete à apreciação da direcção da empresa. A direcção da empresa pode aprovar o relatório ou propor alterações. No 2º caso, o analista elabora uma nova versão com as alterações propostas, que submete de novo à apreciação da direcção. Uma vez obtida a aprovação da direcção, o relatório é submetido à apreciação do cliente, que o pode aprovar ou recusar. No 2º caso, o analista elabora uma nova versão, que volta a apresentar à apreciação da direcção e assim sucessivamente. • Uma vez obtida a aprovação do cliente, considera-se terminada a fase de análise e especificação de requisitos. Modelize este procedimento através de um diagrama de actividades
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×