Aula 5 -_fundamentos_de_uml

416 views
316 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
416
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 5 -_fundamentos_de_uml

  1. 1. FUNDAMENTOS DEORIENTACAO A OBJECTOS RESUMO Profs: Edgar Gemo Zeferino Saugene
  2. 2. Definição de AnáliseAnálise é o estudo do domínio de umproblema;Analisar é obter as necessidades deum sistema a ser desenvolvido parasatisfazer as necessidades do usuário.Analisar não é definir como o sistemaserá desenvolvido, mas sim investigaro problema;
  3. 3. Paradigma Estruturado vs OO Estruturado OOEnfoque em Enfoque em objectosmódulos(procedimentos efunções)O sistema é um O sistema é umaconjunto de colectânea de objectosprogramas que interagem entre siInstáveis face a Estáveis face amudança de alterações futurasrequisitosManutenção difícil Manutenção controlada
  4. 4. Propósitos da AOOFormalizar uma “visão” do mundo realpara o desenvolvimento de sistemas,estabelecendo os objectos como asprincipais estruturas.
  5. 5. Conceitos de OO Objectos Atributos e Métodos Classes e Instâncias Estado Abstracção – concentração nos aspectos relevantes de um conjunto de objectos Encapsulamento – Ocultação da Informação Herança – atributos da classe mãe para a filha Polimorfismo – varias formas
  6. 6. Princípios da OOQualquer coisa é um objecto.Objectos realizam tarefas através darequisição de serviços a outrosobjectos.Cada objecto pertence a umadeterminada classe. Uma classeagrupa objectos similares.A classe é um repositório paracomportamento associado ao objecto.Classes são organizadas emhierarquias.
  7. 7. Metodologias de AOODestacam-se das diversas metodologias: Método de Booch [Booch,1994], Object Modeling Technique – OMT [Rumbaugh et al, 1994], Método de Coad/Yourdon [Coad & Yourdon, 1990], Object-Oriented Software Engineering – OOSE/Objectory [Jacobson, 1992] Object-Oriented Analysis/Design – OOA/D [Shlaer-Mellor, 1988], Unified Modeling Language – UML [OMG, 2001].
  8. 8. TPC (da aula passada) Estude uma das Metodologias OO, tendo em conta: Historia de surgimento; Caracteristicas; Enfoque principal; Ciclo de Vida; Seu contributo para a UML;
  9. 9. FUNDAMENTOS DE UML Profs: Edgar Gemo Zeferino Saugene
  10. 10. Surgimento de UML Os sistemas constituídos usando OO são flexíveis a mudanças, possuem estruturas bem conhecidas e provêem a oportunidade de criar e implementar componentes totalmente reutilizáveis. As várias metodologias OO existentes tem causado “conflitos” entre a comunidade de desenvolvedores OO, devido à falta de delineamento das ideias de cada uma destas.
  11. 11. Surgimento de UML É na tentativa de padronizar a metodologia OO de uma forma que qualquer sistema, seja qual for o tipo, possa ser modelado correctamente, com consistência, fácil de comunicar com outras aplicações, simples de ser actualizado e compreensível que surgiu a UML.
  12. 12. Evolução da UMLFeedback Publico
  13. 13. Pioneiros da UML
  14. 14. O que é UML1. Linguagem visual para especificação (modelação) de sistemas orientados a objectos; Fornece representação gráfica para os elementos essenciais do paradigma objectos: Classes, atributos, objectos, troca de mensagens, ...
  15. 15. O que é UML2. De propósito geral Não está presa a uma etapa do desenvolvimento de software Análise Desenho Implementação Testes Não está presa a um processo Ciclo de vida em cascata Incremental Processo Unificado e outros Não está presa a uma linguagem de programação UML apoia o desenvolvimento incremental
  16. 16. O que é UML
  17. 17. O que é UML3. Padrão OMG Em http://www.omg.org estão disponíveis documentos eletrônicos que contém: Sumário da UML Semântica Guia da Notação Extensões da Linguagem
  18. 18. O que é UML4. Privilegia a descrição de um sistema segundo três perspectivas Dados (estrutural): Diagrama de Classes Operações (funcional) Diagrama de Caso de Uso Eventos (temporal) Diagramas de Sequência, Atividades, de Transição de Estados
  19. 19. O que é UML5. Em termos práticos, a UML é uma linguagem formal que permite que usuários, analistas, desenhadores e programadores falem a mesma língua.
  20. 20. O que é UML6. A UML não é um método de desenvolvimento, o que significa que ela não diz para você o que fazer primeiro e em seguida ou como desenhar seu sistema, mas ele lhe auxilia a visualizar seu desenho e a comunicação entre objectos.7. A UML é controlada pelo Grupo de Gestão de Objeto (Object Management Group - OMG) e é um padrão da indústria para descrever graficamente software.
  21. 21. UML pode ser usada para Mostrar as fronteiras de um sistema e suas funções principais - actores e casos de uso; Ilustrar a realização de casos de uso - diagramas de interacção; Representar uma estrutura estática de um sistema - diagramas de classe; Modelar o comportamento de objectos - diagramas de transição de estado; Revelar a arquitectura de implementação física - diagramas de componente e de implementação;
  22. 22. Ferramentas Case da UML Grande variedade de ferramentas com diferentes recursos Mais conhecidas Rational Rational Rose Rose (http://www. http://www.rational) TogetherSoft ControlCenter – Java (http://www.togethersoft.com) Open Open Source Source Argo UML – Java (http://argouml.tigris.org) Fujaba – Java (http://www.fujaba.de) Gratuito Gratuito Poseidon – Java (http://www.gentleware.com)
  23. 23. Limitações da UML UML é parte duma metodologia; Disponibiliza ferramentas para criar e ler modelos, não aponta quais modelos devem ser criados, nem quando; Necessita interagir com uma metodologia especifica, para maximizar o uso de recursos; Assim foi criado o processo unificado (RUP); O RUP responde: Quem faz, o quê, como e estabelece um padrão de desenvolvimento.
  24. 24. Bibliografia Bibliografia [1] JACOBSON, Ivar; BOOCH, Grady; RUMBAUGH, James; UML Guia do Usuário. Rio de Janeiro, 2000. [2] JACOBSON, Ivar; BOOCH, Grady; RUMBAUGH, James; The Unified Software Development Process. Massachusetts: Addison-Wesley, 1999. [3] Rational - The e-development company. [On-line]. Disponível em http://www.rational.com/index.jsp [4] Page-Jones, Meilir. Fundamentos do Desenho Orientado a Objeto com UML. Makron Books, 2001. [5] QUATRANI, TERRY. Modelagem visual com Rational Rose 2000 e UML. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2001. [6] LARMAN, CRAIG. Utilizando UML e Padrões. Porto Alegre: Bookman, 2001. [7] Bezerra, E. Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML. Campus, 2002. [8] Matos, A. V. UML Prático e Descomplicado. Érica, 2002.
  25. 25. TPC1. As metodologias OO surgiram muito antes da UML. Explique as razões que levaram a criação da UML (apresente os problemas que ainda persistiram, mesmo com o aparecimento das metodologias OO);2. Que complemento a UML necessita para o desenvolvimento de sistemas? Porquê?3. O que é um diagrama de casos de uso? Quais os elementos que o compõe?4. No sistema de gestão de biblioteca da USTM, identifique 3 casos de uso e descreva, detalhadamente, um deles.

×