Metodologia e Técnicas de             Análise OO                 Docentes: Zeferino Saugene                           Edga...
Tecnicas e Metodologias            OO             Uma das preocupações da indústria             de software é a necessidad...
Técnicas OO            As técnicas Orientadas a Objecto            permitem que o software seja            construído de "...
Técnicas OO            O mundo das técnicas orientadas a            objecto executadas com ferramentas            CASE bas...
Características das Técnicas OO (1)            De acordo com Martin (1995) :              Sistemas podem ser frequentement...
Características das Técnicas            OO (2)              Recriar sistemas que              funcionem de forma correcta ...
Metodologias de            Desenvolvimento de Sistemas             As metodologias estruturadas               Modelo de da...
Metodologias de AOO            Destacam-se das diversas metodologias:              Método de Booch [Booch,1994],          ...
Método Booch (1)             A notação captura os aspectos             estáticos e dinâmicos de um             sistema    ...
Método Booch (2)             Diagramas:      classes, objectos,             módulos, processos, transição de             e...
Método Booch (3)             Um diagrama de objectos (e             template) mostra os objectos, seus             relacio...
Método Booch (4)             Um diagrama de módulos é usado             p/ mostrar a alocação de classes e             obj...
Método Booch (5)             Um diagrama de processos é usado             para mostrar a alocação de             processos...
OMT (1)             OMT (Object Modeling Technique)             consiste de 3 modelos: Modelo de             Objecto, Mode...
OMT (2)             A definição do modelo dinâmico             consiste em:               Escrever cenários de interacções...
OMT (3)               Preparar um event flow diagram do               sistema               Preparar diagramas de estados ...
OMT (4)              Na definição do modelo funcional,              o analista                Identifica valores de entrad...
OOSE/Objectory            Desenvolvido por Ivar Jacobson             É uma abordagem orientada a use             cases    ...
Coad and Yourdon (1)             O método de análise OOA de Coad             and Yourdon é composto por 5             cama...
Coad and Yourdon (2)            A camada Classe-Objecto consiste em            identificar classes e objectos de uma      ...
Coad and Yourdon (3)             A camada Atributo consiste em             identificar as propriedades de classes e       ...
UML (1)             Um força de trabalho da OMG             foi estabelecida para             standardização na área de   ...
UML (2)             Desenvolvido por autores de             métodos de análise e desenho             largamente utilizados...
UML (3)             O meta-modelo é usado para             aumentar o rigor dos modelos,             normalmente         u...
Bibliografia             Larman, C. (2001); Applying UML and Patterns: An             Introduction to Object-Oriented Anal...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Aula 4 -_metodologia_e_tecnicas_de_analise_oo

380

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
380
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 4 -_metodologia_e_tecnicas_de_analise_oo

  1. 1. Metodologia e Técnicas de Análise OO Docentes: Zeferino Saugene Edgar Gemo2/16/2007 1
  2. 2. Tecnicas e Metodologias OO Uma das preocupações da indústria de software é a necessidade de criar software e sistemas corporativos muito rapidamente e a um custo baixo. Este software deverá ainda ser confiável. Os meios para se conseguir um software que preencha essas exigências não é a aplicação de uma só técnica mas a combinação de muitas ferramentas e técnicas necessárias para o desenvolvimento de um determinado software.2/16/2007 2
  3. 3. Técnicas OO As técnicas Orientadas a Objecto permitem que o software seja construído de "objectos" que tenham um comportamento específico. Os próprios objectos podem ser construídos a partir de outros, os quais por sua vez, podem ainda ser construídos a partir de outros.2/16/2007 3
  4. 4. Técnicas OO O mundo das técnicas orientadas a objecto executadas com ferramentas CASE baseadas em repositórios é diferente. O desenvolvedor deverá pensar em termos de objectos e seu comportamento, e o código será gerado.2/16/2007 4
  5. 5. Características das Técnicas OO (1) De acordo com Martin (1995) : Sistemas podem ser frequentemente construídos de objectos existentes; A complexidade de objectos que podemos usar continua a crescer, visto que objectos são construídos dentro de outros objectos; O repositório CASE deve conter uma biblioteca sempre crescente de tipos de objectos;2/16/2007 5
  6. 6. Características das Técnicas OO (2) Recriar sistemas que funcionem de forma correcta é mais fácil com as técnicas OO. Isto porque as classes são independentes e projectadas para serem reusadas; As técnicas OO têm um ajuste2/16/2007 natural com a tecnologia CASE. 6
  7. 7. Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas As metodologias estruturadas Modelo de dados relacional Técnicas e notações As metodologias orientadas a objectos(OO) Modelo de Dados OO A Linguagem de Modelação UML2/16/2007 7
  8. 8. Metodologias de AOO Destacam-se das diversas metodologias: Método de Booch [Booch,1994], Object Modeling Technique – OMT [Rumbaugh et al, 1994], Método de Coad/Yourdon [Coad & Yourdon, 1990], Object-Oriented Software Engineering – OOSE/Objectory [Jacobson, 1992] Object-Oriented Analysis/Design – OOA/D [Shlaer-Mellor, 1988], Unified Modeling Language – UML [OMG, 2001].2/16/2007 8
  9. 9. Método Booch (1) A notação captura os aspectos estáticos e dinâmicos de um sistema O processo possui 4 fases: Identificar classes e objectos Identificar a semântica das classes e dos objectos Identificar os relacionamentos entre classes e objectos Implementar classes e objectos.2/16/2007 9
  10. 10. Método Booch (2) Diagramas: classes, objectos, módulos, processos, transição de estados e interacção Um diagrama de classes mostra as classes, seus relacionamentos e cardinalidades2/16/2007 10
  11. 11. Método Booch (3) Um diagrama de objectos (e template) mostra os objectos, seus relacionamentos, sua visibilidade (global, parâmetro, local), e sincronização (síncrona, assíncrona, timeout) de mensagens2/16/2007 11
  12. 12. Método Booch (4) Um diagrama de módulos é usado p/ mostrar a alocação de classes e objectos em módulos (e.g. programa principal, especificação, corpo, subsistema) no desenho físico do sistema2/16/2007 12
  13. 13. Método Booch (5) Um diagrama de processos é usado para mostrar a alocação de processos em processadores no desenho físico de um sistema. Conexões também são mostradas2/16/2007 13
  14. 14. OMT (1) OMT (Object Modeling Technique) consiste de 3 modelos: Modelo de Objecto, Modelo Dinâmico e o Modelo Funcional Na definição do modelo de objectos: O analista identifica classes e objectos, Constrói um dicionário de dados, Adiciona associações entre classes, Adiciona atributos a objectos, Organiza classes através de herança, Testa passos de acesso usando cenários Refina o modelo e agrupa classes em módulos2/16/2007 14
  15. 15. OMT (2) A definição do modelo dinâmico consiste em: Escrever cenários de interacções típicas Identificar eventos entre objectos Preparar um event trace diagram para cada cenário2/16/2007 15
  16. 16. OMT (3) Preparar um event flow diagram do sistema Preparar diagramas de estados p/ classes Verificar consistência e completude entre diagramas de estados. Concorrência também é descrita neste modelo2/16/2007 16
  17. 17. OMT (4) Na definição do modelo funcional, o analista Identifica valores de entrada e saída, Utiliza diagramas de fluxos de dados para mostar dependências funcionais, Descreve cada função, e Identifica restrições Estes 3 modelos têm de ser verificados, integrados, e refinados2/16/2007 17
  18. 18. OOSE/Objectory Desenvolvido por Ivar Jacobson É uma abordagem orientada a use cases O modelo de use case contém actores e descrições dos use cases É utilizado para desenvolver outros modelos (modelo de objectos, de interacção, transição de estados) O sistema é visto como um conjunto de blocos conectados, cada bloco representando um serviço do2/16/2007 sistema 18
  19. 19. Coad and Yourdon (1) O método de análise OOA de Coad and Yourdon é composto por 5 camadas de análise: As camadas são: Classe-Objecto, Estrutura, Assunto, Atributo e Serviço2/16/2007 19
  20. 20. Coad and Yourdon (2) A camada Classe-Objecto consiste em identificar classes e objectos de uma aplicação através de documentos, unidades organizacionais, outros sistemas, etc. A camada Estrutura consiste em definir os relacionamentos de generalização, especialização e agregação A camada Assunto (Subject) consiste no agrupamento de objectos/classes relacionados2/16/2007 20
  21. 21. Coad and Yourdon (3) A camada Atributo consiste em identificar as propriedades de classes e objectos a fim de dar mais detalhes às suas descrições. Conexões de instância tb são definidas: são associações entre objectos + restrições de cardinalidade A camada Serviço consiste em identificar os estados dos objectos, os serviços disponíveis para cada classe e conexões de mensagens. Um serviço é uma processo a ser realizado quando uma mensagem é recebida2/16/2007 21
  22. 22. UML (1) Um força de trabalho da OMG foi estabelecida para standardização na área de métodos Em 1997, várias organizações submeteram propostas UML tornou-se um standard para modelação OO2/16/2007 22
  23. 23. UML (2) Desenvolvido por autores de métodos de análise e desenho largamente utilizados (Booch, Rumbaugh, Jacobson) UML no estado actual define uma notação e um metamodelo; ou seja, UML não é um método A notação é gráfica; é a sintaxe da linguagem de modelação2/16/2007 23
  24. 24. UML (3) O meta-modelo é usado para aumentar o rigor dos modelos, normalmente utilizando um diagrama de classes para definir a notação Relacionamento Agregação Associação2/16/2007 24
  25. 25. Bibliografia Larman, C. (2001); Applying UML and Patterns: An Introduction to Object-Oriented Analysis and Design and the Unified Process, USA, Prentice Hall PTR – 2ª Edição Martin, J. e Odell, J. J. (1995) Análise e Projeto Orientados a Objeto, São Paulo: Makron Books Page-Jones, M. (2001) Fundamentos do Desenho Orientado a Objeto com UML, São Paulo: Makron Books Pereira, R.(1996) Avaliacao de metodologias de análise e projecto orientadas a objectos voltadas ao desenvolvimento de aplicações sob a ótica de sua utilização no desenvolvimento de frameworks orientados a objetos, http://www.inf.ufsc.br http://www.mat.ua.pt2/16/2007 25
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×