Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
13º Reunião do comitê gestor
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

13º Reunião do comitê gestor

  • 292 views
Published

 

Published in Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
292
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
2
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 13ª Reunião do Comitê Gestor Dezembro de 2011
  • 2. SEBRAETEC Projetos AportadosMelhoria nos resultados da tecnologia de GENEALclonagem bovina – básico e avançadoDesenvolvimento de um Sistema Integrado TK TecnologiaProcessador de Sêmen – básico e avançado em CongelamentoAumento da eficácia do processo decriopreservação de embriões produzidos in ZETAGEN (VITROGEN)vitro – básico e avançadoDescongelador Eletrônico de Sêmen FERTILIZE
  • 3. GENOMA ZEBU LEITEIRO
  • 4. MISSÃO OCEANIA
  • 5. EQUIPE:Dra Beatriz Cordenonsi Lopes (Epamig) – Setor pesquisa e pós-graduação e o Polo de Excelência em Genética Bovina;Sr. Cláudio Lara (Cenatte) – Setor de biotecnologia de embriões;Cynthia Rocha – Governo de Minas GeraisDra Melissa Miziara – Polo de Excelência e Genética Bovina;Tiago Carrara (Alta Genetics) – Setor de inseminação artificial;Dra. Vânia Maldini Penna (ABCZ e CBMG) – Associação de criadores.
  • 6. NOVA ZELÂNDIA 60% do PIB da NZ vem das fazendas; Número total de rebanhos: 11.691; Tamanho médio dos rebanhos: 376 animais; Número de vacas do país: 4,4 milhões A maioria dos rebanhos leiteiros da Nova Zelandia estão localizados na Ilha do Norte (77%), sendo a maior concentração de rebanhos está na região de Waikato (31%).
  • 7. NOVA ZELÂNDIA Na ilha sul a produção de leite e o número de vacas vem aumentando em relação aos rebanhos da ilha Norte. A população de vacas ordenhadas (4,4 milhões) ultrapassou o número de habitantes da Nova Zelândia (4390 mil neozelandeses). Na temporada 2009/2010, 3.150.000 vacas foram inseminadas (75% do rebanho). A maioria das inseminações artificiais são realizadas utilizando-se sêmen a fresco por inseminadores da maior cooperativa da NZ, a Livestock Improvment Corporation.
  • 8. NOVA ZELÂNDIARebanho taurino: Holstein Friesian, Jersey e Kiwicross;Produção à pasto (85%), com pouca suplementação – feno, silagem milho e gramínea e pouco concentrado (15%);Produção sazonal com Estação de monta (outubro- novembro) para concentrar as lactações na época de maior disponibilidade de forragens.
  • 9. NOVA ZELÂNDIAQuadro 1. Distribuição dos rebanhos da Nova Zelândia de acordo com a quantidade de vacas.Quantidade de vacas Porcentagem dos rebanhosEntre 200 e 249 vacas 15%300 ou mais vacas 49%500 ou mais vacas 21%1000 ou mais vacas 3%outros 12%
  • 10. Nova Zelândia
  • 11. NOVA ZELÂNDIA 9 LOCAIS VISITADOS: 2 Empresas de pesquisa: Via Lactia e AgResearch; 1 Cooperativa : Livestock Improvement Corporation; 5 Sistemas de produção de leite, sendo uma fazenda experimental;1 Feira Agropecuária de Christchurch.
  • 12. The Ideal CowThe ideal cow for a forage basedsystem is one that will Efficientlydeliver High Milk Solids, with little fussand continue to go back in calf yearon year. LIC
  • 13. Operational OverviewInseminations - NZ 4,000,000Inseminations – International 750,000Data transactions 100,000,000Active Animal records 6,000,000Electronic software customers 7,500Milk sample analysed 10,000,000DNA tests 200,000Automation systems 600AI technicians 950Field sales team 75Customer support call centre seats 45 LIC
  • 14. Annual Investment in Product Development $25 million invested in product development and P&D LIC
  • 15. Artificial Breeding in New Zealand• 75% of all dairy cows are artificially inseminated• Nearly 100% of all replacement animals are AB bred• The average number of inseminations per cow in NZ is 1.3Cow breed split : Holstein Friesian 42% Kiwi Cross 35% Jersey 13% LIC
  • 16. Genetics contributes 60% of milk solids productivity increase F a r m M a n a g e m e G n e t n e t i c s LIC
  • 17. Select for Longevity x ProductionA 6-Year old cow produces 30% more than a two year old cow LIC
  • 18. Cows for pasture based systems (reproductive ability)Cows calve at the same time each year in NZ, late winter Reported calving intervals of ICAR countries LIC
  • 19. FAZENDA EXPERIMENTAL DA UNIVERSIDADE DE LINCONSouth Island Dairying Development Centre (SIDDC)
  • 20. AgResearch
  • 21. NOVA ZELÂNDIA AgResearch (Christchurch/NZ) Marcelo MartinezLinhas de pesquisa animal:Superovulação e transferência de embriões em bovinos de leite oucorte.Sincronização da ovulação para transferência de embriões,inseminação artificial de tempo fixo ou a produção de gêmeos.Melhorias nos manejos:- Diminuir o número de tratamentos recebidos pelo animal. Isto irámelhorar bem-estar animal,- Reduzir o esforço do produtor de leite e- Reduzir a quantidade de hormônio injetado no animal.
  • 22. NOVA ZELÂNDIA AgResearch (Christchurch / NZ) Marcelo MartinezLinhas de pesquisa animalBusca de fenótipos relacionados à fertilidade em bovinos de leite.Novas técnicas ou ferramentas para a detecção de endometrite emvacas leiteiras.Investigação do efeito dos métodos hormonais de processos genéticosou fisiológicos no ovário da ovelha ou gado.Sobrevivência embrionária em ovelhas e vacas.OBS: O Laboratório tem pesquisa em células-tronco, a fertilização in vitro, etc.
  • 23. AgResearch (Christchurch / NZ) Marcelo Martinez Perspectivas:- Possibilidade de fomento (arrecadação) para pesquisas emparceria com países da América do Sul.- Possibilidade de fomento Internacional do Governo da NZpara pesquisas.- Interesse de parceria da NZ no projeto Genoma.
  • 24. CANTERBURY A&P SHOW LIVESTOCK AND AGRICULTURAL FAIR
  • 25. IMPRESSÕES NZ Cadeia organizada; Foco no custo de produção; Deficiência em recursos humanos – custo elevado; Clima e solo propícios; Muito investimento em pesquisa – iniciativa privada; Produtor de leite é o produtor de genética; Descarte por valor genético, baixa fertilidade e mastite; Desinteresse pela genética zebuína; Desinteresse pela FIV; Mercado da IA dominado pela LIC; Modelo para Minas Gerais???
  • 26. FRASES MARCANTES“NÃO TEMOS INTERESSE EM PRODUZIR ÁGUA BRANCA”;“PRODUZIMOS UM ANIMAL PARA O SISTEMA E NÃO UM SISTEMA PARA O ANIMAL”
  • 27. PERSPECTIVAS DOS PARCEIROS NOVA ZELÂNDIA
  • 28. AUSTRÁLIA Rebanho bovino - mais de 26 milhões de cabeças; Rebanhos de corte - 62.000; Queensland- 11,36 milhões, New South Wales - 5,46 milhões; Zebu - Brahman e mestiços – região norte e nordeste do país; Angus – raça mais criada;
  • 29. AUSTRÁLIA 26% do rebanho abatido em 2009/2010 foi confinado; 2º maior exportador de carne do mundo; Exporta 64% de sua produção; Qualidade da carne bovina – melhores mercados - Japão, EUA e Coréia do Sul; Cadeia da carne vermelha é tratada como um todo (bovinos, ovinos e caprinos) Integração entre governo, academia, sistema de produção e mercado
  • 30. Distribution of Beef Cattle Production Source: Australian Bureau of Statistics
  • 31. Austrália
  • 32. AUSTRÁLIA 17 locais visitados: 3 universidades: 1 instituição governamental; 5 centros de pesquisa; 2 associações de criadores; 5 fazendas; 1 central de inseminação artificial;
  • 33. SYDNEYUniversity of Sydney/ Sydnovate;Meat & Livestock Australia – MLA.
  • 34. UNIVERSIDADE DE SYDNEY - SYDNOVATE
  • 35. Universidade de SydneyÁreas de interesse: Aquisição da qualidade na maturação de ovócitos de mamíferos Produção in vitro de embriões a partir de oócitos de animais jovens A produção de descendentes de pré-determinado sexo por sexo sêmen sexado (citometria de fluxo e infertilidade) Seleção assistida por marcadores moleculares nos sistemas de criação O papel do plasma seminal em função do esperma e a fertilidade. Produção leiteira a pasto pela utilização de forragem de pastagem e de gestão e integração de pastagens e culturas para produção leiteira.
  • 36. Universidade de SydneyÁreas de interesse: Genômica comparativa da imunidade Proteínas e peptídeos bioativos Imunogenética Controle genético da resistência a doenças. Marcadores genéticos para locos de características quantitativas (QTL). Base genética do locus único distúrbios na pecuária. Pesquisa no desenvolvimento e desempenho de vacinas
  • 37. Universidade de SydneyPerspectivas:Possuem interesse de parceria em projetos de:- Criação controlada variando de sincronização de estro,- AI- Maturação do oócito- Fertilização in vitro, MOET- Utilização de espermatozóides sexados.“Ros, Chris e eu estamos animados pelos projetos potenciaisdiscutidos e ansiosos para o desenvolvimento de fortes relações decolaboração com vocês num futuro próximo”. Simon De Graaf
  • 38. MEAT & LIVESTOCK AUSTRALIA Profa Vânia Penna e Timothy Kelf (gerente comércio internacional do MLA)
  • 39. É uma representação dos produtores de carne bovina, ovina e caprina, que trabalha para melhorar a situação dos fazendeiros, para tal efetua importante trabalho de marketing e de agregação com os centros de pesquisa e a indústria para projetar a carne australiana para o mundo.
  • 40. Recursos advém do governo e da iniciativa privada.Toda movimentação de animal e abate geram taxas que são recolhidas para o MLAFOCO AUSTRALIANO – Aumentar o valor agregado ao produto carne e não aumentar volume de exportação
  • 41. Efetua a pesquisa de mercado que permite o produtor direcionar sua atividades;Bons mercados: Coréia do Sul, Japão, EUA;Abrindo para a Rússia e China;Animais vivos para a Indonésia
  • 42. Bônus no frigorífico para acabamento e precocidade - índices Japão;PESQUISA – Evolução genética dos rebanhos
  • 43. ARMIDALE NEW ENGLAND UNIVERSITY: Agricultural Business Research Institute - ABRI; The Centre for Genetic Analysis and Applications -CGAA; Animal Genetics and Breeding Unit - AGBU; Cooperative Research Centre for Beef Genetics Technologies – CRC;
  • 44. ARMIDALE ANGUS ASSOCIATION - Associação de Criadores da Raça Angus; Criatório de Angus:
  • 45. ABRI - Agricultural Business Research InsituteA instituição é responsável por fornecer serviços de informação para aumentar a lucratividade da cadeia produtiva da carne e projetá-la no cenário internacional. Trabalha informações sobre rastreabilidade, melhoramento genético e serviços para atender a cadeia. PRINCIPAL BREEDPLAN PRODUTO
  • 46. BREEDPLAN – International Beef Recording Scheme Sistema de avaliação genética de bovinos de corte Analisa os dados: 16 países (Austrália, África do Sul, Namíbia, Zimbabue, Botswana, Reino Unido, Hungria, Nova Zelândia, Estados Unidos, Canadá, Filipinas, Malásia, Tailândia, Argentina, Uruguai e Chile) 45 raças de corte; envolve mais de 100 associação de criadores;
  • 47. BREEDPLAN Software Herdmaster 4 CARACTERÍSTICAS SELECIONADAS:1 – Crescimento: Peso ao nascimento, à desmama, ao sobreano e final, habilidade materna e peso da vaca adulta;2 – Fertilidade: Circunferência escrotal, dias para o parto, duração da gestação e facilidade de parto;3 – Carcaça: Peso e retalhabilidade da carcaça, área de olho de lombo, cobertura de gordura na costela e na garupa, marmoreio e força de cisalhamento (shear force);4 – Outras: temperamento, velocidade de fuga, estrutura corporal e consumo alimentar residual;
  • 48. BREEDPLAN Software Herdmaster 4 ÍNDICES PARA DIFERENTES MERCADOS; INCLUSÃO DE INFORMAÇÕES MOLECULARES;Animal Genetics and Breeding Unit –AGBU: Desenvolve e incorpora novas dados noBreedplan, aprimora o software. (Tem focadoprincipalmente a raça Brahman e cruzamentos)
  • 49. Centre for Genetic Analysis and Applications - CGAAEscola de Ciência Ambiental e Agrícola: Agronomia e ciências do solo, Ciência Animal, Ciências ambientais e recursos naturais.Desenvolvimento internacional: demandas por alimentos e erradicação da fome.Como? - Capacitação e pesquisa; Cursos de treinamento e de mestrado; Consultoria; Atuação como agência executora de programas de colaboração e Apoio às organizações internacionais e agências de investimento em desenvolvimento BRASIL – tem interesse em parcerias para aperfeiçoar técnica de FIV e abertura para desenvolvimento de outras pesquisas e tecnologias e intercâmbio de pesquisadores e estudantes.
  • 50. Cooperative Research Centre forBeef Genetics Technologies – CRCCriado para identificar os fatores genéticos e não genéticos que afetam a qualidade da carne e outras características de produção de importância econômica.Está gerando novos parâmetros para inclusão no BREEDPLAN - idade a puberdade e intervalo de partos para clima tropical; indicadores reprodutivo de fêmeas; maciez da carne; relações entre características comerciais e desempenho reprodutivo e adaptativo; crescimento e qualidade da carcaça e da carne em diferentes períodos de crescimento.
  • 51. Measuring success Meat Standards AustraliaRealised net value-add of MSA (from zero base in 1999 to 2011) = >$500 million
  • 52. Measuring successGenetic progress in profitability (Angus B3 Index)http://www.angusaustralia.com.au/BP_Genetic_Trends.htm + DNA markers + actual carcase traits & NFI + reproduction traits + scanned carcase traits growth traits
  • 53. Cooperative Research Centre forBeef Genetics Technologies – CRC;Seleção assistida por marcadores evoluindo para genômica;Confiança marcadores moleculares - reduzir custos e agregar valor aos resultados fenotípicos;Integrar as informações de marcadores com o banco de dados fenotípicos e seus parâmetros genéticos, com as características correlacionadas e a matriz de parentesco (pedigree).
  • 54. ARMIDALE Associação de criadores de Angus: Maior da Australia – 14 funcionarios; 2000 associados; 10% dos criadores IATF; 50% bezerros IA, 15% TE, 60% rebanho registrado avaliação de carcaça, teste progênie – touros australianos; foco: mercado Japonês; Cruzamentos;
  • 55. Bridgewater Pastoral Company  450 vacas, 70 novilhas – 500 bezerros/ano  Mortalidade bezerro -1% - castrados 6 a 8 sem  EM – Out/Nov – IATF – sêmen aleatório;  DNA nas crias;  Descarte 100% vazias;  Bezerros à desmama – AUS$ 850,00  Novilhas excedentes – AUS$ 700,00  Gestantes – AUS$ 1.300,00  13 m – 400kg – 65% prenhez IATF
  • 56. BRISBANE Commonweath Scientific and Industrial Research Organisation – CSIRO; University of Queensland: Centre for Animal Science e Animal Genetics Laboratory Gatton Campus – School of Veterinary Science; Criatório de Droughtmaster.
  • 57. CSIRO - Commonweath Scientific and Industrial Research Organisation Centro de pesquisa nacional com unidades distribuídas pelo territorio australiano; Divisão Livestock industries - genética e genômica, elaboração de testes de DNA e tecnologias para o melhoramento genético; Expertise em genética molecular para a Universidade de New England; Os recursos do CSIRO advém do governo federal, no entanto, a empresa de pesquisa tem que complementar os recursos com outras fontes de fomento públicas ou privadas; Um dos maiores beneficiados do CSIRO são os CRC (Cooperative Research Centre)
  • 58. Centre for Animal Science University of Queensland Parceria com a UNESP e Genoa, com o Dr Fernando Garcia, para os estudos com o genoma do Nelore – coordenador Canadá; Colaboração com o Brasil – alunos de pós- graduação; Pesquisas: Resistência a carrapatos, bem estar animal nos manejos de rotina, desenvolvimento de vacinas, genômica para gado de leite e e corte. Há intenções no desenvolvimento comerciais de marcadores.
  • 59. Gatton Campus University of QueenslandReunião equipe do Professor Michael DOcchioPROJETOS :- seleção de animais p/ produção de leite comresistência à temperatura (dispositivo intra ruminal)- trabalho Universidade Ceará - proteínas seminais -fertilidade do macho zebu leiteiro.
  • 60. PROJETOS- parceria com Brasil e Argentina - protocolos IATFpara eficiência e redução de progesterona nosdispositivos intravaginais.- “Cash cow” - estudos de epidemiologia, diagnósticoe controle de BVD - coleta de dados (oeste) + 500mil fêmeas: nutrição, condição corporal pré-parto,manejo, doenças, conformação, avaliação daquantidade e qualidade de pasto.- avaliação do impacto do manejo no bem-estaranimal: castração, IA, descorna, imobilização.- Norte da Austrália: desempenho reprodutivo
  • 61. Até 2050 – “Produção ética de alimentos nutritivos em ecossistemas saudáveis e resilientes”. “O Brasil está em condição de conversar com os diferentes segmentos da cadeiaprodutiva a respeito dos sistemas pecuários para discutir a produção extensiva e seus impactos?
  • 62. Gatton CampusUniversity of Queensland Grande interesse em efetuar parcerias com centros de pesquisas e universidades brasileiras e de trabalhar com raças zebuínas, bem como de receber alunos de pós- graduação brasileiros.
  • 63. DROUGHTMASTER ASSOCIATIONfazenda - John and Edwina Windley Neil Donaldson
  • 64. DROUGHTMASTER ASSOCIATION700 associadossistema ABRI de classificação, seleção e registroraça - Brahman com Devon, Shorthorn ouAfricander.seleção - fertilidade, precocidade, facilidade aoparto, adaptação ao ambiente, resistência àcarrapatosmercado sêmen – serviços contratados
  • 65. Fazenda - John and Edwina Windley 260 hectares (1 animal/2,4 ha); chuva concentrada - nov a março (800mm/ano); EM = 4 meses, início em novembro; Fêmeas mais leiteiras; 1ª cobrição - 14-15 meses (novilha com 280Kg) suplementação mineral - blocos nos piquetes; reposição de matrizes 20%; cada lote - grupo de 70 vacas para cada touro;
  • 66. DROUGHTMASTER Neil Donaldson
  • 67. ROCKHAMPTONCentral de inseminação artificial - Beef Breading Services;Associação de criadores de Brahman - Australian Brahman Breeders Association;2 Criatórios da raça Brahman;1 criatório de Santa Gertrudes e Brahman.
  • 68. VISÃO GERAL ROCKHAMPTONGrandes propriedades, com grandes extensões de terra, baixa carga animal e manejo reduzido, devido ao problema com disponibilidade de mão de obra na região.Mão de obra veterinária é pouco utilizada na região, sendo que os proprietários preferem dispensá-la pelo alto custo do atendimento clínico;Clima, relevo, regime hídrico e vegetação - muito semelhantes ao norte do Estado de Minas Gerais.
  • 69. VISÃO GERAL ROCKHAMPTONPrática de queimada de pastagem autorizada pelo governo e muito comum na região;Não se reforma pasto, aduba ou utiliza rotacionado na maioria das fazendas;Na época de reunir o gado utiliza helicoptero, para o qual paga em torno de AUS$200 a 300/hora, há em torno de 40 helicopteros na região de Rockhampton para este fim.Insatisfação de alguns proprietários quanto a atuação do MLA – pagamentos de muitas taxas e pouco retorno;
  • 70. ROCKHAMPTONFertilidade das vacas nos sistemas extensivos de cria gira em torno de 50%.Problemas com cachorros selvagem (Dingo) na região dizimou a criação de ovinos e ameaça os neonatais.Tem aumentado na Austrália os cruzamentos com Brangus porque as redes de Fast Food tem preconceito com a carne de Brahman, e com isso os frigoríficos tem pagado mais para animais cruzados e pretos.
  • 71. ROCKHAMPTONNão existem na Austrália linhas de créditos específica para os produtores de gado de corte e os empréstimos bancários são de 3,5 a 3,7% ao ano.Poucos rebanhos leiteiros na região - raça holandesa ou jersey. Não vislumbram o zebu leiteiro como uma possibilidade pois entendem que o Sul do país é mais eficiente para produzir leite.
  • 72. Beef Breading ServicesCentral de Inseminação Governo 95% sêmen mercado Queensland; Manejo diferenciado para mercado interno e externo; Produz 250 mil doses/ano – 30 mil exportadas; Custos – Coleta AUD 56; Comissão – AUD 6; Diária – AUD 18 Tx marketing – AUD 180Valor da dose entre AUD30 a 150
  • 73. Beef Breading Services
  • 74. Beef Breading Services
  • 75. FAZENDA ROSS OLIVIE Selecionador de Brahman; FIV 650 matrizes; Vende tourinhos – AUD 6.000,00 Seleção por pedigree e conformação; Manejo: casal, motociclo e cães; Não mineraliza; Grande campeã de Brisbane no ano anterior; Gado à pasto – prepara 3 m antes da exposição
  • 76. FAZENDA ROSS OLIVIE
  • 77. FAZENDA NCC BRAHMAN Brett Nobbs e Mary LewisGENÉTICABrahman vermelho – embriões da Africa do SulBrahman gray ~ 20% genética africana + linhagem Elmocritérios de seleção: musculosidade, conformação e aprumos; Boas tetas, úbere e frame moderado.Não há manejo de pastagem, nem avaliação da fertilidade do solotaxa de ocupação é de 1 UA/ 2,4 ha. suplementação: feno de leguminosa e farelo de trigo;
  • 78. FAZENDA NCC BRAHMANEM – 3 meses (entre out e fev de acordo com regime de chuvas)reprodução = IA - após 2ª IA é efetuado o repasse com touros.não utiliza IATF, mas tem intenção de utilizar.genética superior é multiplicada por FIV (Vitrogen): ~ 24 doadoras700 receptoras (brangus, “brahmolandos” e angus cruzados comfriezian), compradas em VitóriaFIV sem sêmen sexado: tourinhos pra venda, matrizes prareposiçãoleilão anual de tourinhos, onde vende ~ 80 touros a ~ AUS$ 8 milhá local específico para o leilão na propriedade
  • 79. NCC BRAHMAN
  • 80. FAZENDA NCC BRAHMAN
  • 81. NCC BRAHMAN
  • 82. Estrutura para o confinamento
  • 83. FAZENDA ROWANLEA Andrew and Kate ChapmanSanta Gertrudis (fertilidade) e Brahman (crescimento)2000 animais - relação touro-vaca de 3%, 75% do rebanho épuro.Bezerros para produção de carne e comércio de tourinhosBrahman - resistência à carrapatos e resistência ao calor;Descarte vacas vazias EM (4 meses) (pouca IA); Reposição de novilhas - temperamento, conformação de tetos e úbere;não valorizam alta produção de leite por vaca;tx desmama 85%
  • 84. FAZENDA ROWANLEAFormam pasto e utilizam lablab com grãos como suplemento aostouros pré-estação;50 tourinhos/ano – média 18 meses média AUD 27.000,00 (Sta Gert)recebe bônus 15% no preço de mercado- ABATE - mercado japonêsrebanho é rastreado e vendido para frigorífico; ANDROLÓGICO - custo AUD 25-30 + AUD25,00 por avaliação morfológica;CONTROLE SANITÁRIO: brinco contra a mosca de chifre testes para vibriose nos touros; leptospirose nas vacas vermífugo na desmama- Visita realizada com a avaliação do Breedplan dos animais SantaGertrudis em mãos
  • 85. FAZENDA ROWANLEA
  • 86. IMPRESSÕES AUSTRÁLIAMLA – muito recurso, investimento em pesquisa, eficiente no marketing;Direcionamento da cadeia para qualidade – data, foco, programação;Padronização do discurso: academia, centros pesquisa, MLA, produtor (?);Mercado da reprodução animal - muito a ser explorado;Manejo de pastagem – muito a ser exploradoAmbiente fértil para parcerias – sabedoria para explorá-las
  • 87. PERSPECTIVAS DOS PARCEIROS AUSTRÁLIA
  • 88. À EQUIPENOSSOS AGRADECIMENTOS!!!
  • 89. NOSSOS AGRADECIMENTOS SEBRAE FAPEMIG GOVERNO DE MINA GERAIS CENATTE