Introdução ao Arduino
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Introdução ao Arduino

on

  • 366 views

Esta apresentação inicia um estudo com a plataforma Arduino. Visa despertar o interesse pela tecnologia e fomentar os primeiros passos para quem se interesse pelo assunto.

Esta apresentação inicia um estudo com a plataforma Arduino. Visa despertar o interesse pela tecnologia e fomentar os primeiros passos para quem se interesse pelo assunto.

Statistics

Views

Total Views
366
Views on SlideShare
364
Embed Views
2

Actions

Likes
0
Downloads
10
Comments
0

1 Embed 2

http://www.podidoo.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Introdução ao Arduino Introdução ao Arduino Presentation Transcript

  • Programação de microcontrolador Utilizando Arduino Palestrante: Renan Vieira Sob o programa, PESL - Programa de Educação em Software Livre
  • O que é um microcontrolador? Trata-se de um circuito integrado de baixo custo que contém memória, unidade de processamento e circuitos de entradas/saídas num mesmo circuito integrado. A diferença para um circuito integrado comum esta no fato de que o microcontrolador pode ser programado via software podendo executar diferentes tarefas baseadas no programa inserido em sua memória. Tem o intuito de tornar o produto onde está conectado mais inteligente funcionando como uma espécie de computador de baixo custo.
  • Entradas Utilizam-se transdutores que transformam algum parâmetro do ambiente em sinais elétricos que, por conseguinte são enviados ao bloco de processamento do microcontrolador.  Exemplos: interruptor de pressão, microfone, resistor dependente de luz (LDR), potenciômetro, termistor.
  • Saídas Utilizam-se transdutores que transformam sinal elétrico em algum parâmetro para ambiente.  Exemplos: motor, autofalante, diodo emissor de luz (LED), display LCD.
  • O microcontrolador atua no processamento das entradas gerando uma saída equivalente.
  • Arduino é uma plataforma formada por uma placa que fornece as conexões necessárias para o funcionamento de um microcontrolador, i.e., chip programável. Com hardware open-source esta plataforma vem ganhando muitos adeptos nos últimos anos, onde é possível desenvolver aplicações em diversas áreas. O Arduino pode ser usado no processamento de sinal de qualquer sistema que necessite de uma determina saída, dado um sinal de entrada específico. Outras informações http://www.arduino.cc/
  • Iniciando Adquirir a plataforma Arduino. Sugere-se para iniciantes o modelo Arduino UNO REV 3 (aprox.: R$75,00)  Download do software gratuito http://arduino.cc/en/Main/Software  Testar a placa. NOTA: pode ser necessária a instalação/atualização do driver de comunicação da placa com o computador. Detalhes em http://arduino.cc/en/Guide/HomePage 
  • Arduino UNO É uma placa microcontrolada baseada no ATmega328, datasheet em http://www.atmel.com/Images/doc8161.pdf  Tensão de operação: 5V  Entradas/Saídas digitais: 14  Entradas analógicas: 6  Corrente máxima por pino: 40mA  Memória flash: 32 kb  SRAM: 2 kb  EEPROM: 1kb  Velocidade de clock: 16 Mhz 
  • Diagrama de Pinos
  • Programação  Programas para Arduino podem ser divididos em três partes: estrutura;  variáveis;  funções. 
  • Estrutura Existem duas principais,  Setup(): é chamada apenas uma vez quando o programa é inicializado. É utilizado para inicializar variáveis, estados dos pinos, declarar bibliotecas, etc.  loop(): ciclo infinito onde o código é executado.
  • Variáveis São declaradas de forma semelhante à linguagem C/C++; Ex.: int ledPin = 13; Constantes INPUT/OUTPUT  São utilizados para definir se determinado pino será uma entrada ou saída. HIGH/LOW  Quando um pino é definido como saída, o comando HIGH injeta 5V e o comando LOW 0V.  São utilizados, por exemplo, para ligar/desligar um LED.
  • Funções pinMode(pin, I/O): configura um pino específico como entrada ou saída;  digitalWrite(pin, HIGH/LOW): liga/desliga determinado pino;  digitalRead(pin): faz a leitura do estado do pino do parâmetro e retorna HIGH ou LOW;  delay(ms): pausa o programa pelo tempo especificado no parâmetro (em milissegundos). 
  • Demais sintaxes, funções e estruturas são muito semelhantes à linguagem C/C++ e são detalhadas em http://arduino.cc/en/Reference/HomePage
  • Controlando um LED Utilizando as informações anteriores, já é possível controlar um LED. A placa ARDUINO UNO possui um LED conectado ao pino 13, desta forma o seguinte programa pisca o LED a cada um segundo.
  • Hardware
  • Software
  • Exercício Como primeiro projeto, você é desafiado a projetar hardware e software de um semáforo. O sinal verde deve ficar ligado por 5 s; O sinal amarelo por 1 s; O sinal vermelho por 4 s;
  • Hardware
  • Software