Your SlideShare is downloading. ×
0
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
1227525166 técnicas procura_de_emprego
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

1227525166 técnicas procura_de_emprego

1,120

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,120
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
73
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Técnicas Procura de Emprego
  • 2. Auto-Avaliação
  • 3. Pegue numa caneta e num papel, sente-se num local que lhe permita concentração e dê o primeiro passo na procura de emprego. Para ter um conhecimento de si mais aprofundado tente responder às seguintes questões, com o objectivo de fazer o seu balanço pessoal e profissional: O que sei fazer? O que não sei fazer? O que gosto de fazer? O que não gosto de fazer? Em que aspectos poderei melhorar?
  • 4. A que tipos de emprego me posso candidatar? Estarei disposto a mudar o local de residência ou percorrer grandes distâncias? Será que necessito de uma formação profissional/complementar que me ajude a dar resposta às necessidades do mercado? No caso de ter dificuldade em responder a estas perguntas poderá recorrer a um serviço de Orientação Profissional. Estes serviços são prestados por empresas ou psicólogas especializadas.
  • 5. Investigar as Ofertas de Emprego
  • 6. Diariamente surgem novas oportunidades de emprego. A maioria dos postos de trabalho são publicitados nos: Sites de emprego na Internet ; Jornais diários, Semanários, Jornais Regionais ; No Centro de Emprego ; Instituto Português da Juventude ; Univas (Unidades de Inserção na Vida Activa) ; Agências de trabalho temporário .
  • 7. As ofertas de emprego podem ainda ser publicitadas através dos seguintes meios: Agências privadas de colocação; Clubes de Emprego; Instituições de Solidariedade Social; Diário da República (nos concursos públicos); Autarquias, Juntas de Freguesias, Paróquias; Rádios locais e Televisão; Vitrinas existentes nas entradas dos supermercados e hipermercados destinados à afixação de anúncios.
  • 8. Preparar uma Carta de Apresentação
  • 9. Sempre que se candidatar a um emprego deverá elaborar uma carta de apresentação que vai acompanhar o seu Curriculum Vitae. Cuidados a ter com a apresentação da carta: Escreva-a numa folha branca e lisa, de formato A4; Utilize frases curtas e claras; Certifique-se de que não tem erros nem rasuras; Escreva-a preferencialmente à mão. Esta norma tem vindo a cair em desuso, mas se tiver uma caligrafia bonita não perde em enviá-la manuscrita (utilize uma folha pautada por baixo para se orientar).
  • 10. A carta de apresentação deve fazer sempre menção a quatro aspectos essenciais: Coloque os seus elementos de identificação no canto superior esquerdo da folha (nome, morada e telefone); Referência ao local onde viu o anúncio - caso seja num jornal é necessário mencionar o nome do jornal e data em que o emprego foi anunciado, referência ou número que acompanha o anúncio e a função a que se candidata; Referência ao Curriculum Vitae; Terminar agradecendo a atenção dispensada.
  • 11. Organizar um Currículo Vitae
  • 12. O currículo é um resumo dos seus dados pessoais, da sua formação, da sua experiência profissional e de outras actividades. É o primeiro conhecimento que o empregador tem de si e que poderá ou não despertar o interesse para um contacto pessoal. Quando elaborar o seu currículo deve ter em conta os seguintes aspectos: Forma de apresentação O que deve conter Como organizá-lo
  • 13. Forma de Apresentação de um Currículo Deve ser preferencialmente escrito em computador, numa folha A4 de cor clara e sem erros nem rasuras. Tanto quanto possível não deve ultrapassar 2 ou 3 páginas, utilizando apenas a frente da folha. Utilize a primeira pessoa, prefira verbos de acção (por exemplo: “Produzi…”, “Realizei…”). Utilize palavras simples e frases curtas. Deixe espaço suficiente entre as linhas bem como nas margens. Transmita uma ideia por parágrafo, evitando que este tenha mais de cinco linhas.
  • 14. O que deve conter Identificação  Nome: Morada  Telefone Data de nascimento Numero do Bilhete de Identidade Estado Civil Situação Militar (se relevante)
  • 15. Formação escolar Nível de escolaridade que possui Data em que terminou Média (se for favorável) Formação profissional Acções de formação e cursos profissionais que frequentou, nos quais tenha obtido diploma ou certificado, com respectivas datas e duração, média final (se relevante), e a escola/centro de formação, se for uma instituição com prestígio. Estágios curriculares, sua duração, tarefas desenvolvidas e local de realização. Carteira profissional (se possuir) Carta de condução
  • 16. Experiência profissional Identificação das funções desempenhadas e descrição das tarefas subjacentes mais significativas, indicando, sempre que achar relevante, o grau de responsabilidade. Identificação das empresas/instituições, onde desempenhou as suas funções. Tempo de duração das funções. Estágios profissionais, sua duração, tarefas desenvolvidas e local de realização.
  • 17. Experiência complementar Mencionar todas as experiências de trabalho desenvolvidas em voluntariado, incluindo actividades de tempos livres. Outros conhecimentos Referir os conhecimentos adquiridos ao nível da informática e das línguas ou outros relevantes para a função a que se candidata.
  • 18. Como organizá-lo… Existem vários tipos de currículo, entre eles o Currículo Cronológico e o Currículo Funcional . No Currículo Cronológico a experiência profissional é organizada da mais antiga para a mais recente ou vice versa. Este tipo de currículo é mais aconselhado a pessoas cujas actividades mais recentes são as mais importantes para a função a que se candidata.
  • 19. No Currículo Funcional a experiência profissional é organizada por blocos de actividades ou funções semelhantes. Este tipo de currículo é mais aconselhado a pessoas que desempenharam actividades muito diversificadas ou para tornar despercebidos períodos de inactividade profissional.
  • 20. Candidatura Espontânea
  • 21. A candidatura espontânea é uma forma de apresentar-se e de oferecer os seus serviços, podendo fazê-lo através da criação do seu próprio anúncio de emprego ou enviando uma carta de candidatura espontânea ou colocando o seu currículo num dos diversos sites de emprego . Estas duas técnicas não devem ser esquecidas no seu planeamento de procura de emprego, dado que muitos dos postos de trabalho não são publicitados, ou seja, não são do conhecimento público.
  • 22. Carta de Candidatura Espontânea
  • 23. A carta de candidatura espontânea tem como objectivos: Suscitar o interesse da entidade empregadora; Chamar a atenção para o currículo; Expressar o seu interesse e motivação face ao posto de trabalho e à empresa; Conseguir obter uma entrevista.
  • 24. Antes de escrever a sua carta de candidatura espontânea deverá: Seleccionar e anotar as empresas que vão de encontro aos seus interesses. Para o efeito consulte as páginas amarelas, jornais, revistas da especialidade, cartazes publicitários, associações empresariais e sindicatos; Informar-se sobre a empresa a que se candidata; Definir com clareza aquilo que pode, quer e sabe fazer.
  • 25. Cuidados a ter com a apresentação da carta: Escreva-a numa folha branca e lisa, de formato A4;utilize frases curtas e claras; Certifique-se que não tem erros nem rasuras; Escreva-a preferencialmente à mão. Esta norma tem vindo a cair em desuso, mas se tiver uma caligrafia bonita não perde em enviá-la manuscrita (utilize uma folha pautada por baixo para se orientar).
  • 26. Conteúdos da carta de candidatura: Coloque os seus elementos de identificação no canto superior esquerdo da folha; Dirija-a ao Director dos Recursos Humanos nas grandes empresas; ao Director da empresa, nas pequenas/médias empresas e nas empresas de recrutamento e selecção.
  • 27. Exponha o motivo que o/a leva a candidatar-se a um posto de trabalho naquela empresa; Realce em que medida a sua formação e experiência podem constituir uma mais valia para a empresa; Despeça-se atenciosamente procurando convencer o empregador a conceder-lhe uma entrevista; Termine de uma forma atenciosa e assine; Indique no canto inferior esquerdo: Anexo – Currículo.
  • 28. Sites de Emprego www.iefp.pt
  • 29. Conhecer as fases do processo de selecção
  • 30. De uma forma geral um processo de selecção subdivide-se por várias fases: Análise Curricular Resolução de diferentes provas: Provas Psicológicas Prova de Conhecimentos Resolução de Casos Práticos Provas de dinâmica de Grupo Entrevista(s )
  • 31. Provas de Dinâmicas de Grupo O objectivo das provas de grupo é avaliar a atitude do sujeito no seu relacionamento e interacção com os diferentes elementos do mesmo. Esteja atento à sua atitude no grupo. Pretendem-se seleccionar através deste exercício indivíduos com um estilo de comunicação assertivo, e consequentemente um comportamento assertivo.
  • 32. O que é um comportamento assertivo? É aquele em que o sujeito defende os seus direitos sem passar por cima dos direitos dos outros, e que respeita as técnicas de escuta activa, nomeadamente: Argumenta os seus pontos de vista de uma forma clara; Olha os outros nos olhos; Não interrompe o outro enquanto este fala; Dá espaço ao outro para argumentar os seus pontos de vista;
  • 33. Não manifesta acordo ou desacordo logo que o outro inicia a defesa dos seus argumentos; Tenta perceber as emoções que estão por trás do ponto de vista do outro; Não abdica dos seus pontos de vista enquanto não estiver seguro de que está errado. No exemplo que lhe foi apresentado sobre provas de grupo, o importante não é saber qual a ordenação que cada um faz dos objectos, mas sim saber como argumenta a sua posição e como lida com as opiniões dos outros elementos do grupo, no fundo qual a sua atitude no grupo.
  • 34. Não se esqueça: “ o estilo assertivo é o mais eficaz em termos de comunicação “ e por conseguinte o mais importante em termos de relacionamento interpessoal. Hoje já ninguém trabalha sozinho. Cada vez mais é necessário recorrer ao trabalho em equipa
  • 35. Entrevista de Emprego
  • 36. A entrevista faz parte, normalmente, da última fase do processo de selecção. É o momento decisivo de todo o processo de procura de emprego. É no decorrer da mesma que o candidato e a entidade empregadora trocam informações. É a altura ideal de demonstrar que é o candidato certo para o posto de trabalho. Antes de ir à entrevista prepare-se cuidadosamente . Tenha um comportamento adequado durante a entrevista. Faça uma avaliação da entrevista.
  • 37. Como preparar-se?
  • 38. Releia o anúncio, a carta de candidatura e o currículo. Reflicta sobre o conteúdo do seu currículo, nomeadamente, formação, experiência profissional e experiência complementar; Reúna, caso lhe peçam, os documentos que deve apresentar; Apresente-se de uma forma cuidada ; Verifique a data e hora da entrevista e apresente-se com uma antecedência de cerca de 10 minutos.
  • 39. Antes de ir para a entrevista é importante que: Obtenha o máximo de informação sobre a empresa e a função a que se candidata (ramo de actividade, dimensão, tipo de produtos ou serviços que presta, sua organização e funcionamento, tipo de qualificações existentes, contratação colectiva pela qual é abrangida, etc.); Prepare a resposta para as questões mais frequentes ;
  • 40. Questões que podem ser colocadas pelo entrevistador: - Fale da sua experiência profissional e das funções referidas no seu currículo. - De tudo o que fez refira o que mais gostou. - Quais as suas qualidades e defeitos? - Como se definiria? - O que pensa fazer daqui a 5 anos? - Quais os seus objectivos profissionais? - Prefere trabalhar só ou em grupo e porquê? - Como reage ao trabalho sob pressão? - O que o motivou a candidatar-se a este lugar? - Considera-se uma pessoa organizada?
  • 41.   Apresente-se de uma forma cuidada
  • 42.   Sexo feminino - Cabelo lavado e arranjado; - Pintura discreta mas com um aspecto cuidado; - Unhas limpas e arranjadas, se pintadas, use tons suaves; - Utilize uma roupa discreta, em bom estado e bem engomada, de preferência uma saia (nem curta nem comprida) ou calças e casaco; - Coloque alguns adereços, tais como uns brincos, colar, etc; - Use uns sapatos clássicos e engraxados.
  • 43. Sexo masculino - Cabelo curto e lavado; - Unhas limpas e cortadas; - Barba feita, ou caso use barba apare-a; - Vista um fato clássico, uma camisa e gravata, em bom estado e bem engomado; - Use uns sapatos clássicos e engraxados.
  • 44. Comportamentos no decorrer da entrevista
  • 45. Comportamentos recomendáveis: - Apresente-se saudando quem o recebe, através de um aperto de mão firme e sorria; - Aguarde que o convidem a sentar-se; - Enquanto sentado, mantenha uma postura correcta; - Mostre-se atento e interessado; - Olhe o entrevistador nos olhos; - Responda com determinação às perguntas; - Peça esclarecimentos, delicadamente sempre que uma questão não lhe pareça clara; - Aguarde que seja o entrevistador a dar por terminada a entrevista
  • 46. Comportamentos a evitar: - Chegar atrasado; - Cortar a palavra ao entrevistador; - Mexer-se continuamente na cadeira; -Mostrar-se arrogante ou agressivo; -Mastigar pastilha elástica; - Ter o seu telemóvel ligado; - Mostrar falta de confiança; - Auto elogiar-se; - Mendigar trabalho; - Demonstrar ausência de planos de carreira, projectos e objectivos; - Insistir muito na remuneração; - Falar mal dos locais de trabalho anteriores
  • 47. Avaliação da Entrevista
  • 48. A avaliação da entrevista é um momento importante no sentido de evitar erros futuros. Reflicta sobre as seguintes questões: - Como decorreu a entrevista? - Que aspectos despertaram maior interesse no entrevistador? - Será que realcei suficientemente as minhas competências?
  • 49. - Falei muito ou pouco? - Cortei a palavra ao entrevistador? - Será que fui agressivo? - Será que dei uma imagem positiva de mim? - Que aspectos poderei melhorar numa futura entrevista? - Se passado algum tempo após a realização da entrevista, caso não tenha sido contactado, poderá telefonar à empresa solicitando informações sobre o estado do seu processo, se continua em avaliação, se passou a uma fase seguinte ou se foi eliminado.
  • 50. Aspectos a considerar - Tente manter uma atitude positiva e dinâmica durante todo o processo;   - Encare a procura de emprego como uma garantia para o seu sucesso, apesar de ser um trabalho que exige tempo e actividade intensa;
  • 51.   - Não desanime se não encontrar um emprego num curto espaço de tempo. Seja paciente! Geralmente, os processos de recrutamento são muito longos, a concorrência bastante intensa e a oferta menor do que a procura de emprego.   - Encontrar o emprego certo depende, não apenas do agarrar as oportunidades certas, mas também do saber ser selectivo e não aceitar a primeira oferta quando não é a mais adequada;  
  • 52. - Todos os testes, provas e questões, colocadas nas diversas fases, são uma forma de avaliar as características do candidato, sendo necessário interpretá-las e não se deixar impressionar por elas;   - A informação sobre a empresa e sobre o mercado são fundamentais para uma melhor apresentação da sua candidatura;   - Revele sempre honestidade e não responda aquilo que pensa que o empregador espera, caso contrário, este poderá ser um dos motivos para não ser aceite.

×