Doenças do sistema nervoso

92,324 views

Published on

1 Comment
9 Likes
Statistics
Notes
  • tem quase tudo que eu preciso eu precisava de 8 aki tem 5
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
92,324
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
325
Actions
Shares
0
Downloads
733
Comments
1
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Doenças do sistema nervoso

  1. 1. Doenças do sistema nervoso
  2. 3. A.V.C
  3. 4. Acidente Vascular Cerebral (AVC) <ul><li>O que é? </li></ul><ul><li>O AVC é a obstrução de uma artéria, que leva à paralisia de uma área do cérebro. </li></ul><ul><li>Os neurónios alimentados pela artéria atingida ficam sem oxigénio e morrem, estabelecendo uma lesão irreversível. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Quais são os factores de risco de AVC?   </li></ul><ul><li>Sexo masculino (embora seja mais frequente nos homens, nas mulheres há mais mortalidade) </li></ul><ul><li>Hereditariedade </li></ul><ul><li>Diabetes </li></ul><ul><li>Gordura no sangue </li></ul><ul><li>Tabagismo </li></ul><ul><li>Alcoolismo </li></ul><ul><li>O que é que me pode proteger de ter um AVC?   </li></ul><ul><li>Exercício físico regular </li></ul><ul><li>Consumo de pequenas quantidades de bebidas alcoólicas </li></ul><ul><li>Alimentação equilibrada </li></ul><ul><li>Consultas regulares ao seu médico. </li></ul>
  5. 6. Ataque Epiléptico
  6. 7. <ul><li>O que é? </li></ul><ul><li>Epilepsia não é uma doença mas sim um sintoma que pode ocorrer. Epilepsia é uma alteração na actividade eléctrica do cérebro . É temporária e reversível. </li></ul><ul><li>Ao contrário de algumas crenças habituais, já existem medicamentos que controlam e até curam a doença. Na maioria dos casos a epilepsia deve-se à uma lesão cerebral causada por traumatismo . </li></ul><ul><li>Qualquer pessoa pode sofrer um ataque epiléptico, devido, por exemplo, a choque eléctrico, deficiência em oxigénio , traumatismo craniano , baixa do açúcar no sangue , privação de álcool , abuso da cocaína . As crianças menores podem ter convulsões quando têm febre ; nestes casos, são chamadas &quot;convulsões febris&quot;, mas não representam epilepsia. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Quais são os factores de risco de ataque epiléptico?   </li></ul><ul><li>privação de sono </li></ul><ul><li>ingestão alcoólica </li></ul><ul><li>febre </li></ul><ul><li>ansiedade </li></ul><ul><li>cansaço </li></ul><ul><li>algumas drogas e medicamentos </li></ul><ul><li>Como me posso prevenir de um ataque epiléptico </li></ul><ul><li>Fazer uma alimentação equilibrada e saudável </li></ul><ul><li>Fazer exercício físico 3 vezes por semana </li></ul>
  8. 9. Esclerose Múltipla
  9. 10. O que é? <ul><li>A esclerose múltipla ( EM ) ou esclerose disseminada é uma doença neurológica crônica, de causa ainda desconhecida, com maior incidência em mulheres. </li></ul><ul><li>Esta doença causa uma piora do estado geral do paciente, levando-o à fraqueza muscular , dores articulares e descoordenação motora, perda do equilíbrio em pé, dificuldade para andar, tremores, e formigamento em partes do corpo. </li></ul>
  10. 11. Causa <ul><li>A causa da esclerose múltipla é desconhecida, mas suspeita-se que um vírus desconhecido seja o responsável que desencadeia, de algum modo, uma anomalia imunológica, que costuma aparecer numa idade precoce. </li></ul>
  11. 12. Curiosidade: <ul><li>A esclerose múltipla quase nunca ocorre em pessoas que passaram os primeiros anos da sua vida perto do equador. </li></ul>
  12. 13. Sintomas <ul><li>Manifesta-se por volta dos 25 a 30 anos de idade e é mais frequente nas mulheres. Os primeiros sintomas são alterações da sensibilidade e fraqueza muscular. </li></ul><ul><li>A esclerose múltipla segue um curso variado e imprevisível. A doença inicia-se em muitos casos com sintomas isolados seguidos de meses ou de anos sem a manifestação de mais sintomas. Noutros, os sintomas pioram e generalizam-se ao fim de semanas ou de meses. </li></ul>
  13. 14. Tratamento <ul><li>As pessoas com esclerose múltipla costumam levar uma vida activa, embora possam cansar-se com facilidade, e é possível que não consigam cumprir demasiadas obrigações. Os exercícios praticados com regularidade, como os passeios, a natação ou os alongamentos, reduzem o cansaço e contribuem para manter a saúde cardiovascular, muscular e psicológica. </li></ul><ul><li>A fisioterapia pode contribuir para a manutenção do equilíbrio. </li></ul>
  14. 15. Doença de Huntington
  15. 16. O que é? <ul><li>A doença de Huntington é uma disfunção cerebral hereditária, que evolui com degeneração corporal e mental. As principais características são o aparecimento de movimentos involuntários dos membros, do tronco e da face, diminuição da capacidade intelectual e alterações no comportamento e na personalidade. </li></ul>
  16. 17. Quando aparece? <ul><li>A maioria das pessoas que possui o gene de Huntington em seu DNA manifesta os primeiros sintomas entre 35 e 45 anos de idade. Há também uma forma juvenil da doença que se desenvolve antes dos 20 anos. </li></ul>
  17. 18. Sintomas <ul><li>As marcas da doença são distúrbios do comportamento e Coréia, ou seja, aparecimento de abalos e movimentos involuntários, irregulares e bruscos, que ocorrem especialmente nos membros, mas também no tronco e na face. O paciente tem dificuldade para falar, engolir e seu caminhar fica descoordenado </li></ul>
  18. 19. Tratamento <ul><li>Para controlar os movimentos coréicos, são utilizados fármacos e indutores de sonolência que promovem maior repouso e alívio dos sintomas. Caso necessário, também se utiliza anti-depressivos tricíclicos. O aconselhamento genético é recomendável. </li></ul>
  19. 20. doença de Alzheimer ou mal de Alzheimer
  20. 21. doença de Alzheimer ou mal de Alzheimer <ul><li>Esta doença manifesta-se por volta dos 50 anos e caracteriza-se por uma deterioração intelectual profunda, desorientando a pessoa que perde, progressivamente a memória, as capacidades de aprender e de falar. </li></ul><ul><li>A expectativa média de vida de quem sofre desta moléstia é entre cinco e dez anos, embora actualmente muitos pacientes sobrevivam por 15 anos ou mais. </li></ul><ul><li>Não existe uma prevenção possível para esta doença. Só um tratamento médico-psicológico intensivo do paciente. Com a ajuda da família e a organização de uma assistência médico-social diversificada é possível retardar a evolução da doença. </li></ul>
  21. 22. Qual é a causa da doença de Alzheimer? <ul><li>A causa da doença de Alzheimer ainda não está determinada. </li></ul><ul><li>No entanto, trata-se de uma doença geneticamente determinada, embora não seja necessariamente hereditária. Isto é, não implica que se transmita entre familiares, nomeadamente de pais para filhos. </li></ul>
  22. 23. Como se faz o diagnóstico? <ul><li>Não há nenhum exame que permita diagnosticar, de modo inquestionável, a doença. A única forma de o fazer é examinando o tecido cerebral. </li></ul><ul><li>Assim, o diagnóstico da doença de Alzheimer faz-se pela exclusão de outras causas de demência, pela análise do historial do paciente, por análises ao sangue, tomografia ou ressonância, entre outros exames. </li></ul>
  23. 24. Quais são os sintomas da doença de Alzheimer? <ul><li>Ao princípio observam-se pequenos esquecimentos, perdas de memória, normalmente aceites pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. </li></ul><ul><li>À medida que a doença evolui, tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros. </li></ul>
  24. 25. CONCLUSÃO <ul><li>Com a realização deste trabalho podemos concluir que no sistema nervoso podem existir vários tipos de doenças. </li></ul><ul><li>Estas doenças atacam fortemente o sistema nervoso e podem levar a distúrbios mentais, as pessoas perdem a capacidade de aprender e de falar. </li></ul><ul><li>Estas doenças são muito complexas e exigem o respectivo tratamento, caso contrário podem até levar à morte. </li></ul><ul><li>Gostámos de realizar o trabalho, uma vez que ainda não tínhamos falado sobre esse tema. </li></ul>
  25. 26. Animações

×